EUA Europa Finanças Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

EUA: Como alemães podem ganhar com sobretaxa aos carros europeus

EUA: Como alemães podem ganhar com sobretaxa aos carros europeus

O presidente dos EUA Donald Trump parece inflexível na postura de impor uma sobretaxa sobre os carros europeus. Como já se sabe, um projeto classificado sob a ameaça de segurança nacional no comércio de automóveis está na mesa do chefe de estado, bastando ao mesmo apenas concordar com ele.


Embora não se saiba dos detalhes, rumores dizem que a proposta é a de elevação de tarifas de importação de carros europeu, fazendo com que estes tenham de pagar entre 20% e 25% de imposto. Atualmente esse montante médio é apenas 2% para carros de passeio. Um carro americano, no entanto, paga 10% para entrar na Europa.

Analistas já fizeram os cálculos e a conta é salgada. Os EUA sairão perdendo. Como assim? O motivo é que o aumento de imposto de importação não é somente para o carro em si, mas também para peças e componentes europeus. Isso aumenta os custos de produção dentro do país, pois muitos itens são importados.

O impacto no setor automotivo americano pode ameaçar 700.000 empregos nos EUA, bem acima do previsto anteriormente. Isso porque os preços dos carros feitos no país terão alta média de US$ 2.270, em cálculos recentes. Já os importados teriam alta de US$ 6.875 por veículo. A estratégia de Trump é pressionar a UE para baixar suas tarifas de importação.


Diante da possível aprovação de sobretaxa aos europeus, os concessionários americanos decidiram fazer lobby no congresso americano para reverter a situação. Algumas marcas estão preocupadas, pois podem ver suas operações nos EUA irem para o vermelho com 25% de imposto de importação.

Nas peças, já se fala em aumento médio de US$ 130 em pastilhas de freio, assim como a elevação da carga tributária sobre aço e alumínio, adicionou US$ 400 ao preço médio dos automóveis. Mas, e os alemães? Enquanto todo mundo está preocupado, um executivo da Volkswagen parece nadar na contramão.

Sob anonimato, o membro de alto escalão da VW disse que se a pressão de Trump com a sobretaxa fizer com que Bruxelas reduza as tarifas de importação de carros americanos, quem ganharia com a situação seriam os fabricantes alemães. A teoria é a de que, com menos imposto, os veículos feitos nos EUA entrariam mais facilmente na Europa.

EUA: Como alemães podem ganhar com sobretaxa aos carros europeus  Porém, estes não seriam de marcas americanas, mas SUVs dos fabricantes germânicos. O membro da VW diz que os produtos das Big Three não penetram no mercado europeu por conta de seu conceito, focado nos EUA.

Assim, Audi, BMW, Mercedes e VW, por exemplo, ampliariam as vendas no mercado interno e ainda venderiam estes modelos no velho continente com custo menor do que se fossem feitos na Alemanha. Em outras palavras, tais fabricantes lucrariam mais nos EUA e na Europa.

Analisando a situação, parece que o tal executivo da VW tem certa razão. Isso porque a GM não tem mais presença na Europa, exceto por alguma importação menor do Camaro e Cadillac. A Ford não tem pretensões de fazer carros compactos nos EUA e então mandaria apenas Mustang e as picapes. A FCA tem apenas a Jeep como destaque e, mesmo assim, o Renegade é italiano por acordo governamental.

Então, sobram muitos carros “americanos” feitos no Alabama, Carolina do Sul e Tennessee, que vão interessar aos europeus.

[Fonte: Auto News Europe]

Agradecimentos ao Matheus Buzzo.

EUA: Como alemães podem ganhar com sobretaxa aos carros europeus
Nota média 5 de 4 votos

  • vicegag

    Lá, aumenta o que já é baixo, abaixa o que já baixo, e aqui ficamos na mesma, imposto alto, e toda semana um aumento novo nos preços.

    • Luis Burro

      E q ñ tem nd a ver com o imposto!

  • R. Rover

    Liberalismo no dos outros é refresco.
    kkkkkk

    • Diego Lip

      Só quando “nos convém”.

      • R. Rover

        O fato é que Trump vai detonando a economia americana.
        O último relatório nacional dava um crescimento anualizado de apenas 1,5% a.a.
        Vai que é tua Trump!!!!!!!

        • RoDs

          Cara… você nem mora la…. Para de ficar de esquerdismo…

          • Mr. Pereba

            Impressionante como a internet está cheia de “cientistas políticos” chamando todo mundo de esquerdistas sem nem fazer ideia do que é isso. O amigo estava fazendo uma crítica às divagações entre o liberalismo e o protecionismo, que são coisas opostas mas que o Trump utiliza cada uma delas quando acha que lhe convém, e nessa dicotomia ele acaba muitas vezes prejudicando a economia americana.

            • R. Rover

              É isso aí, Mr;
              Esse pessoal inundou a internet com esses bordões, com essas ‘verdades’ e o resultado estamos vendo aí.
              O País à deriva e caminhando para bater nos rochedos.

              • MonHoe

                Era melhor quando o Brasileiro so se importava com o futebol e a novela, não se tem nível educacional pra debater política aqui

        • lucas

          com certeza ta detonando, 3,7% de tx de desemprego, GDP cresceu 2,9% em 2018.
          são medidas controvérsias mas que estão dando certo no modo chantagem, vide china.

    • Os EUA cobram apenas 2% de imposto sobre os importados europeus. A Europa cobra 10% sobre os carros americanos. Hipócritas são os europeus.

      • Jad Bal Ja

        Pois é né? O pessoal do lê a parte que interessa.

      • th!nk.t4nk

        A Europa cobra mais porque tem maior poder de barganha, com carros de maior aceitação. Não tem por que fazer bondade com os EUA a troco de nada. O Trump que se vire pra aceitar essa realidade.

        • 4lex5andro

          De um modo geral o mundo usa o padrão europeu, e não o norte-americano, sim, é uma referência as diferenças nos sistemas de medidas, o SI europeu é consagrado, e os EUA ficaram isolados com seu imperial.

          Em consequência disso, a economia americana sempre foi muito mais focada em seu próprio mercado e as fábricas europeias apresentando produtos – entre estes, os carros e caminhões – muito mais aceitos na maioria dos países.

          Comparando com a Europa os EUA são mesmo, muito mais liberais.

          • th!nk.t4nk

            É isso aí. Mas só pra fazer uma pequena correçao: a Europa nas áreas mais desenvolvidas tem vias tão largas quanto os EUA. As vagas de estacionamento aqui na Alemanha, por exemplo, são bem largas. Só é apertado mesmo no centro histórico, ou em prédios muito antigos. E não tem quase rua de pedra: é praticamente só asfalto (e de qualidade muito superior à dos EUA). Pedra é só em áreas que muitos carros nem sequer podem entrar, nas cidades medievais. Mas tem anéis viários enormes em volta dessas áreas, repletos de estacionamentos subterrâneos (nao precisa se meter em ruazinha, a menos que seja morador ou comerciante dali). O lance dos EUA é outro: distâncias muito grandes entre as áreas rurais e as cidades. O povo precisava se virar, por isso as pickups grandes ficaram tão populares. Já na Europa ocidental a distância de uma propriedade rural “remota” até uma cidade de médio porte costuma ser meia hora no máximo (normalmente menos!). Dá pra ser agricultor sem nem sequer ter pickup, porque tem toda uma estrutura de serviços à mão. As lojas trazem rapidamente os insumos, é bem mais simples.

            • 4lex5andro

              Claro, não tinha ignorado as autobahn, mas a referência no post havia sido mesmo os centros urbanos, onde há muitos trechos restritos, tanto em velocidade como acessibilidade pra carros maiores.

              Os US foram ”feitos” como país, pra funcionar de um modo inédito então.

      • Luis Burro

        Mas foi o próprio pais q decidiu assim pra se achar o diferentão!

    • Ernesto

      Liberalismo considerando 2% de II para trazer carros da Europa e lá eles cobrando 10% de II? Diga-me onde está o liberalismo aqui.

  • HENRY ME

    What goes around comes around

  • SDS SP

    Tiro no pé. Há uma tendência de estagnação ou mesmo queda nas vendas e medidas como essa só pioram.

    • th!nk.t4nk

      Os Europeus têm acordo de livre comércio com o Japão e várias outras naçoes-chave fora de UE. É o maior bloco comercial do mundo. Os EUA é que estao na contra-mao nos últimos tempos, se fechando cada vez mais.

      • SDS SP

        Taxando em 10% não vejo nada de livre mercado nisso. Mas pra manter o welfare state precisa cobrar muitas taxas mesmo.
        Cada vez mais fico convencido de que não existe livre comércio em nenhum lugar do mundo, uma vez que os acordos precisam passar pelo crivo de burocratas que nem sempre entendem de como funciona o mercado.
        Mera conversa fiada.

        • Ernesto

          Pois é. Parece mais um protecionismo dos europeus. E parece até que o mercado dos EUA não fará falta para os europeus.

        • Luis Burro

          Sim,pq o humano sempre vai querer proteger os seus e explorar os de fora,é a teoria da familia!

  • Léo Faria

    Ele quer livre mercado apenas onde importam produtos americanos.
    O presidente do Brasil segue firme defendendo os interesses…americanos

    • Diego Lip

      Nós seremos atingidos também, o aço brasileiro será sobretaxado.

      • Fanjos

        Tadinho do Huezil né, quase não cobra imposto de importação de ninguém né, só SESSENTA FUN$#ING POR CENTO só para começar, e MUITAS vezes passa até de 100%

    • Jad Bal Ja

      Vc leu a parte que os EUA cobram 2% de imposto para carros europeus e estes compram 10%?
      E o que diabos o Bolsonaro tem a ver com isso?

      • leomix leo

        A galera da mortadela é burra de mais e só serve para criticar, não dão ideias e nem fazem nada para melhorar a situação.

        • Thiago

          eles estão de abstinência da “mortandela”, agora têm que comprar… entra no uol/folha pra ver as notícias… segundo eles nós estamos pior que a coitada da Venezuela.

          • leomix leo

            Ainda não comi meu gato e meu cachorro, então estou melhor que eles.

  • Will

    Não só as marcas alemãs que ganhariam com isso.
    Os trabalhadores americanos ganhariam com a produção de carros alemães no seu país, e todos os consumidores ganhariam por ter um produto mais barato.

    É um conceito básico de economia sobre vantagem comparativa, muito associada ao exemplo do tratado de Vinhos e Tecidos entre Portugal e Inglaterra.

    Pena, para os trabalhadores e consumidores, que o Trump prefere ignorar isso.

    • th!nk.t4nk

      Pior que não. Isso já foi bem discutido pelos analistas: a tendência é de perda de competitividade na indústria americana. Mesmo com os alemães produzindo mais em solo americano, os preços iriam subir de qualquer forma no país, considerando a indústria automotiva como um todo. Quem sai perdendo é o consumidor americano, em qualquer cenário.

      • Will

        Não estou falando sobre o Trump subir as taxas para carros importados, mas sim a União Europeia abaixar as taxas sobre produtos americanos.

        • Ernesto

          Pois é, o mais justo seria a Europa reduzir a taxa para os mesmos 2% que o EUA cobra dela.

  • cepereira2006

    Quem sabe, com menos vendas aos americanos, isso trará mais humildade para as alemãs instaladas aqui. Que isso as faça vender seus produtos a preços razoáveis aos brasileiros.

    • leomix leo

      Aí é que ela vai empurrar a faca, para tirar o que deixou de ganhar lá.

    • th!nk.t4nk

      O Golf é vendido mais barato no Brasil do que na própria Alemanha. O problema é que o povo tem baixo poder aquisitivo mesmo.

  • Hodney Fortuna

    Trump é muito “malvadão” mesmo, evitando importação de carros europeus, mas ninguém fala da censura que está sendo imposta na Zooropa pelo artigo 13 nas redes sociais e principalmente contra o gerador de conteúdo ou vlog! Não é, ambiguinhos?

    • Esse artigo 13 só pune quem usa material não criado por si mesmo youtuber que cria seu próprio conteúdo não afeta muita coisa. Não faz sentido alguém ganhar dinheiro com aquilo que não criou.

      • Hodney Fortuna

        Essa questão de direitos autorais é só uma capa! A verdadeira e excusa intenção desse artigo é na verdade calar as vozes que reagem contra os absurdos ideológicos e políticos que ocorrem na Europa!

  • Fanjos

    SONHO DA POURRA pagar TODO esse protecionismo de 25%

    Cara… o HuEzil é tão lixão, mas tão lixão que até as taxas que soam como verdadeiros absurdos que podem causar 700 mil demissões ainda parecem um sonho perto da nossa realidade que basicamente é a pior do Planeta (tirando shitholes como Venezuela, Cuba,etc e demais países da escoria comunista)

    • Fábio

      Aqui paga-se imposto composto. Explico: Imposto de quem produz, depois para quem separa, embala, transporta, importa, quem distribui, quem vende, quem instala…. e aí o comprador paga tudo. Por isso consumir no Brasil é muito mais difícil. Tem que distribuir dinheiro para todo mundo e o governos ganha em todos os passos que o produto percorre de sua produção ao usuário final.

      • V12 for life

        É exatamente por isso que digo que os cerca de 48% divulgado em matérias do tipo, não estão nem perto da realidade, em bem provável que mais de 70% do valor da grande maioria dos produtos vendidos aqui sejam imposto sobre imposto.

  • tiago

    Por que 25% ao invés dos mesmos 10%?

  • Cromo

    Há muitos componentes importados da Europa que com o aumento encarece o produto americano. Mas com o tempo, há tendência dos EUA nacionalizar estes componentes importados, ou importar do México/China.

  • Luis Burro

    Ué,o TioSam ñ é o megafodástico q produz tdo,como q muita coisa é importada????
    E veja como a ignorância é grande de muitos no Brasil,aplaudem o Trump de tdo q é forma e fazem um paralelo com o atual do Brasil mas o nortista tá fazendo igual ao Inovar auto kkkkk…qnta ironia e hipocrisia hein!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email