Ecologia EUA FCA Governamental/Legal

EUA: Departamento de Justiça prepara ação contra FCA em caso de emissão

ram-1500-ecodiesel-2014-2 EUA: Departamento de Justiça prepara ação contra FCA em caso de emissão

De acordo com o site Automotive News, o Departamento de Justiça dos EUA estaria preparando uma ação judicial contra a FCA no caso de supostas violações das regras de emissão de poluentes em motores diesel. Um processo pode ser aberto ainda esta semana, se as negociações – em sigilo – não evoluírem. O objetivo é que as duas partes alcancem um acordo para evitar um litígio prolongado, segundo o site americano.

Caso seja aberto, um processo longo duraria meses e acarretaria enormes penalidades para a Fiat-Chrysler, assim como aconteceu com a Volkswagen, mas provavelmente com um montante bem menor que os US$ 25 bilhões que serão gastos pela montadora alemã em recompra, reparações, multas e compensações de clientes.

O caso envolvendo a FCA é semelhante ao da VW, sendo o grande vilão um software que desliga o controle de emissão do motor fora do regime de teste em laboratório, garantindo assim melhor performance, mas também níveis elevados de NOx, acima do permitido. A empresa se defende, alegando que não há qualquer indício de fraude ou programa para adulterar resultados, mas mesmo assim, não teria convencido os investigadores, pois não teria esclarecido totalmente as funções do sistema.

A Fiat-Chrysler diz que se defenderá de qualquer alegação de fraude nas emissões de poluentes de seus motores diesel, mas isso não a livra dos tribunais, já que no próximo dia 24, ocorrerá a primeira audiência de uma ação movida por donos de picapes e SUVs diesel do grupo ítalo-americano no Tribunal Distrital Federal do norte da Califórnia.

Em janeiro, a EPA alegou que a FCA vendeu 104 mil unidades da picape RAM 1500 EcoDiesel e do SUV Jeep Grand Cherokee EcoDiesel com “dispositivos auxiliares de controle de emissões”, não divulgados pela montadora. A agência ambiental federal emitiu um aviso de violação e pediu para que o fabricante esclarecer os fatos.

Tais dispositivos estariam atuando de forma diferente em testes de emissão na comparação com o uso normal. Testes de campo revelaram altos níveis de NOx durante o funcionamento do motor V6 3.0 diesel. Se for condenada pelo uso de programa fraudulento, a montadora terá de pagar US$ 44.539 de multa por veículo, alcançando a marca de US$ 4,6 bilhões em penalidades apenas envolvendo essa autuação. Outros processos, como estes dos proprietários, correção e/ou eventual recompra, poderiam elevar ainda mais a conta.

[Fonte: Automotive News]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend