Segurança

Evitando problemas no estacionamento

estacionamento-apartamento-vaga-condominio-predio

O estacionamento deveria ser um local seguro para se guardar o carro durante certo período. No entanto, sempre existem algumas coisas que vão aborrecer qualquer um, seja um risco na pintura, um estepe desaparecido, multa posterior ou mesmo alguns quilômetros acima do esperado.

Assim, vale algumas dicas para evitar dores de cabeça ao deixar um automóvel no estacionamento. Antes de mais nada, procure um estabelecimento com seguro, o que dá mais segurança em caso de eventualidades, tais como furtos, roubos ou colisões.

Geralmente, estacionamentos assim já são estabelecidos, mas não custa observar a documentação no escritório da empresa responsável. Ter CNPJ, registro de manobristas e alvará de funcionamento são detalhes importantes para ter mais segurança do estacionamento.

Mas apenas estar legalizado e segurado não é suficiente para evitar problemas. Muitos estacionamentos com estas características podem estar sempre lotados. Nesse caso, quanto maior o movimento, há mais chances de alguns riscos e raladas.

Observe o tamanho das vagas para ver se haverá possibilidade de batidas nas portas por conta da saída de ocupantes de outros veículos. Se for um valet, tente descobrir se o mesmo possui local fechado, pois ainda existem muitos que utilizam as ruas para guardar os carros.

estacionamento-mulheres-2

De olho no carro

Com o estacionamento já definido, preste atenção no estepe. Indique ao manobrista que o pneu reserva está no local e depois verifique com o mesmo se o pneu continua no mesmo local. Acorrentar o estepe ou mudar o segredo do porta-malas são algumas ações tomadas para se evitar esse tipo de prejuízo.

Da mesma forma, nunca deixe nenhum pertence em local visível dentro do carro, especialmente bancos ou no porta-luvas. Alguns carros mais modernos (e caros) possuem senha para o compartimento, mas a dica é evitar chamar atenção no interior.

Ainda assim, se ocorrer um furto, faça o BO. Antes, informe o responsável pelo estacionamento. Para reforçar a defesa, leve uma testemunha se possível. Se não for ilegal, qualquer prova é válida para comprovar os danos em uma ação judicial, de acordo com a Idec (Instituto de Defesa do Consumidor).

Para não haver mais surpresas, sempre é bom fazer uma vistoria do veículo antes de sair do estacionamento. Locais abertos permitem melhor visualização dos detalhes. Verifique também o horário de funcionamento do local para não dar de cara com a porta, evitando assim de ter que voltar de transporte coletivo, táxi ou serviço de aplicativo, além de ter de pagar pernoite.

Por fim, peça a nota fiscal com dia e período em que o veículo ficou sob responsabilidade do estacionamento. O documento é a garantia de que você não estava dirigindo naquele momento, livrando-se assim de qualquer responsabilidade, especialmente no caso de multas de trânsito. Alguns carros possuem tecnologia que permite verificar se o carro andou mais do que a conta ou teve parte do interior acessadas sem autorização.

[Fonte: Revista Quatro Rodas]





  • Louis

    Em país de gente desonesta é assim mesmo, além de pagar tem que ficar se preocupando se não foi roubado. Piada.

    • fschulz84

      Pois é… Aqui você paga seguro, estacionamento com seguro, tudo para ter como recorrer caso algo ocorra.

      • radiobrasil

        E paga pra estacionar na rua, em cidades de médio e grande porte…. os tais “estacionamentos rotativos”

  • Neco

    Acho curioso o fetiche de muita gente por querer evitar o menor risquinho que seja na porta ou no para-choque do carro, como se isso fosse pior que uma mácula na honra… Alguns fazem suas mulheres caminharem por km’s e km’s de salto para estacionar em locais mais afastados e com menos chances de danos ao carro.

    A propósito, já houve muita Maria da Penha no Brasil em face de incautas mulheres que ralaram as rodas do carro do marido…

    Conheço até gente que coloca capas nos bancos, para mantê-los novos. E pior: ainda se orgulha disso, ou de deixar o carro parado na garagem!

    • kleber peters

      Cara, uso capa no banco mas é por questão de higiene. Tenho filha e ela come dentro do carro. Assim, tira a capa, lava e recoloca e tudo beleza, não precisa ficar com o banco melecado até a próxima parada para “o banho de sábado no carango”. E não, não tenho grana pra comprar um carro com banco de couro de fábrica e onde moro não tem como colocar um genérico por conta do calor, fica insuportável usar o carro se ficar parado no sol.

      • Neco

        Nesse caso, convenhamos que é uma boa exceção… Por isso dizem que toda generalização é burra, e é verdade.

        A propósito, crianças adoram uma bagunça.
        Melhor usar uma capa mesmo do que ser um sarna e proibir a sua menina de tudo.

    • T1000

      O problema não é o menor risquinho. O problema é todo o dia alguém encostar na lateral do carro.
      No fim de um ano, serão pelo menos 365 marcas de porta na lateral.
      No fim de 2 anos, mais de 700…
      Por mais que as vagas sejam estreitas, falta boa vontade e, pior EDUCAÇÃO das pessoas.

      • Neco

        Depende. Pode ser ano bissexto…

      • Edson Fernandes

        Não é só isso. Com o meu ex carro, o cara não batia, mas sabe o que fazia? ele encostava a porta no meu carro e depois de aberta, ficava riscando porque entrava e saia do carro. Tive que repintar a porta por isso!

        E isso foi até eu perder minha paciencia e deixar uma “lembrança” no carro dele. Aí parou a brincadeira. Mas hoje tenho até proteção para evitar portadas.

        • Marcos Souza

          Que lembrança? Rsrs

          • Edson Fernandes

            Eu em uma das vezes que estava indo ao carro, peguei ele fazendo isso.

            E eu chegando ao carro, ele me deu um bom dia, olhou o que fez mas com olhar feio saiu andando. Eu gentilmente fiquei esperando, liguei o carro (deixo o carro esquentar como de praxe) e como a porta ferrada era a do passageiro traseiro, dei uma portada com o dianteiro.

            Ele nunca mais fez nada. Eu já tinha escrito um bilhete para ele antes que estava ferrando meu carro mas o mesmo não deu atenção. Pois bem… só no prejuizo que ele percebeu que qdo é no dele, a coisa fica ruim. Ficou um vergão na porta dele.

            • MauroRF

              Morar em prédio é dose, Edson. E não é só isso: é vizinho de cima batendo coisa fora de horário, síndico que não tá nem aí, bagunça no salão de festa extrapolando horário, um saco. Porém, aqui no ABC, morar em casa eu acho perigoso, então, capaz que eu desalugue a casa do interior e volte pra lá. E alugue aqui. Ando irritado com esse tipo de coisa. Pô, pagar 600 reais de condomínio e ter esse retorno? Tem cara na garagem que deixa quase metade do carro fora da vaga, e nada de o síndico atuar. O síndico só quer ter é isenção da taxa dele.

              • Sassá

                Imagine então a delicia de ter todo esse aborrecimento e…..VAGA TRANCADA.

                • MauroRF

                  Uma merd… para ser mais exato!

              • Edson Fernandes

                No caso do apto onde moro é o inverso… o carro fica para fora porque o espaço destinado a vaga é menor que os carros ali usados. O meu sempre fica com a frente dele pra fora (são dois fluences compartilhando a vaga)

                Agora, eu que pagava R$230 de condominio atualmente pago R$450. Ta caro pra caramba! Minha luz de 120 até maio, pulou para 190 nesse mês…

            • Fernando S.

              Cerca de dois meses atrás houve outro sorteio de vagas no meu prédio. Como não estava aquela semana por lá, quando cheguei os 2 carros vizinhos estavam comendo minha vaga.
              Não deu outra, interfonei para os 2 (era um sábado, por volta de 9h da manhã). Sei lá se estavam dormindo, mas se não sabe estacionar, eu encho o saco mesmo. Não daria pra abrir a porta.

              • MauroRF

                Putz, com sorteio de vaga é um saco, muda de tempos em tempos. Pelo menos as minhas aqui são fixas.

            • João Cagnoni

              Edson, mas como assim você deixa o carro esquentar?! rsrs… Eu não sei o que é morar em prédio, mas quando vou no prédio do meu pai tem umas 50 vagas, tem um cara que sempre estaciona na última vaga do lado da rampa (o estacionamento não possui vagar demarcadas), o que atrapalha muito o acesso dos outros. Qualquer dia vou parar a barca na vaga dele, aí ele vai sofrer pra passar. Mas tenho pena dos outros motoristas…

              • Edson Fernandes

                Eu tenho por costume ligar o carro e deixar ele ali paradinho por 1 ou 2 minutos antes de sair… é um costume que também ajuda a não andar com o carro muito frio. Mas é costume meu.

                Agora, nessa semana e a que se passou eu sai sem esperar e confesso, não gosto do comportamento do carro qdo muito frio. Quando não fica dando soquinho, é porque fica aspero no rodar (na verdade o motor)

                • João Cagnoni

                  Se refere ao Fluence ou C3? Isso acontece só com Etanol?

                  • Edson Fernandes

                    Eu sempre fiz isso. Desde a epoca que tinha o Uno…rs

                    Mesmo quando está na gasolina (Fluence ou C3) eu faço isso. O motor gira mais redondo. Claro que na gasolina nenhum deles chega a dar soquinho.

                    • João Cagnoni

                      Seu fluence é carburado? Brincadeira… rsrs… Tenho uma tia que até hoje acelera forte o carro antes de desligar. Antigamente eu não estranhava quando ela fazia isso na Brasília ou no Gol quadrado, mas com um Xsara Picasso 2.0 fica um pouco estranho.

                    • Edson Fernandes

                      Ela só faz um negocio que estraga o motor.

                      Mas sobre ligar e deixar um pouquinho ligado, faz bem para o motor pois deixa o oleo circular por ele antes de exigir força do mesmo. Isso pode evitar complicações futuras. Mas como disse, é um costume meu.

      • Leon Gonçalves

        É, mas o amigo que não liga para risquinhos, certamente deve ter um modelo bem usado, de marca generalista. Será que se ele tiver uma Mercedes, um Audi ou bmw bem novos não vai ficar chateado com arranhões em seu carro?

        • Louis

          Duro é pagar caríssimo em um carro com camera 360 graus, sensores por todos os lados, deixar seu carro parado e vir um acéfalo com carro velho deixar aquela marca no seu carro…

        • Tadeu GF

          É fato que muitos que não ligam para “risquinhos” são aqueles que já tem um carro todo detonado. Daí um a mais, outro a menos, não faz a menor diferença, além do que, nesse caso, a pessoa parece ter prazer em estragar também o carro do outro, já que o dele já está estragado.

          Certa vez, quando ainda fazia faculdade, parei meu carro na rua, bem em frente ao portão. Atrás do meu carro, cabia outro. Nisso, quando era hora do intervalo das aulas, eu saí lá fora e vi um cara manobrando um carro todo destruído (teto todo amassado, sem pintura, e por aí vai), entre o meu carro e outro (fazendo a baliza). O fdm simplesmente deu ré até encostar no carro de trás, depois foi para a frente até encostar no meu, claramente fazendo de propósito, só porque o carro dele já era todo destruído.

          Inveja é fod*, meus amigos…

    • Popdogue

      Pois eu sou um desses. Faço meus caronas descerem na porta de onde vamos e procuro uma vaga distante para parar, mas sempre que eu chego no carro tem um Chevette, Brasilia, ou qq outro carro bem velho quase encostado no meu carro.

      • Fernando S.

        No meu caso, independente de onde eu pare, sempre q chego tem SUV ou picape grande do lado. A portada é quase certa kkk. Eu já até viso sempre parar do lado da coluna pra evitar do meu carro virar recheio. Meu carro parece q atrai carro gigante

        • Neco

          É que esses carros têm a porta pesada e grande.
          Digo isso porque meu pai tem uma caminhonete e às vezes saio com ela…
          Certa vez dei uma portada num Golzinho sem querer (foi a única vez que fiz isso, por sinal) e o cidadão olhou com uma cara de poucos amigos… Mas foi absolutamente involuntário.
          A minha mulher eu acho que faz sempre, pois o carro dela tem a quina da porta toda comida.

        • MauroRF

          Eu paro sempre longe. Minha mulher é simples, detesta andar de salto, e gosta de caminhar. Então, sempre paramos longe. Além disso, é o que ela sempre diz, se vamos ao shopping, então vamos andar muito, então, nada de salto.

        • Não há carro suficientemente longe da porta de um Del Rey duas portas.

          • Tyrion Lannister

            Ou corcel 2/belina.

        • Tyrion Lannister

          Eu comprei um tal de carprotect pra colocar nas portas. É um saco ter que ficar colocando e tirando, mas é o jeito. Meu carro teve duas mossas quando tinha 3 meses, devido estes mal-educados.

      • Neco

        Aí pode ser maldade ou inveja. Uma vez um manolo de um Golf sapão rebaixado também acertou uma portada no meu carro anterior, no mercado, que foi de arrancar tinta.
        Tem espírito de porco também

        • MauroRF

          Sim, são as duas coisas juntas. Eu procuro parar sempre longe. Como minha mulher e eu adoramos caminhada, a gente para sempre longe e vamos andando.

          • Neco

            A minha não caminha uma quadra…
            Mas é mal acostumada. Ganhou carro de seu pai antes de completar os dezoito anos.
            Tudo vem da educação dos filhos, rs

            • MauroRF

              Rsrsrsrs. A minha esposa é diferente de muita mulher: não liga para caminhar, não gosta de salto (mas de se maquiar, sim), não fica perdendo tempo em shopping toda hora, resolve um monte de coisa sozinha, gosta de caminhar, não se importa de tomar chuva, vento, nada disso. E ainda até entende de carros. Acho que dei sorte, rs.

              • Neco

                Mulheres, cada uma com seus encantos.
                A minha mulher não dá a mínima para carros, contanto que sejam altos e automáticos.
                A minha mãe é praticamente uma “gearhead”, toda entusiasmada. Estava cogitando comprar um Golf TSI (!!! uma “senhora” de 55 anos), mas foi convencida pelo meu pai a adquirir uma RAV-4.
                Manda encerar o carro regularmente e tudo.
                Eu sou meio termo.
                E meu pai vê carros como trambolhos com 4 rodas que servem para deslocamento. Kkk

  • Efulefante

    Eu só deixo o carro em estacionamentos se houver “vaga convencional” e nunca deixo a chave lá. Do contrário, procuro outro. Geralmente tem concorrente no mesmo quarteirão.

    • Edson Fernandes

      Perfeito, eu tbm faço o mesmo! Isso se por vezes não deixar mais distante na propria rua.

    • Fernando S.

      Eu tb não gosto de deixar a chave. Só em último caso deixo.

  • Tadeu GF

    Eu nunca deixo meu carro com valet, nem a chave com o manobrista (muito menos deixo o manobrista manobrá-lo), e sempre escolho as vagas que parecem ser mais folgadas e com menos chance de alguém mandar a porta do outro veículo em cima do meu, ou até mesmo raspar.
    Pode até ser neura, mas de fato tudo meu é extremamente bem cuidado. Dinheiro não cai do céu para poder ficar comprando carro novo toda hora.

    • GPE

      Exatamente!

    • Edson Fernandes

      Ou limita a velocidade do carro para evitar que eles corram. (meu carro atual tem esse recurso…rs)

    • FearWRX

      Não deixo o meu em estacionamento com valet ou que tem que deixar a chave NUNCA. A única vez que tive que deixar tirei foto do hodômetro pra se tiver alguma coisa, a prova tava no celular. Os outros não vão ter o cuidado que você tem com o seu.

    • Alexandre

      Faço exatamente isso! Só que teve uma ÚNICA situação que não teve jeito, tive que deixar a chave. Isso foi em um restaurante no centro de SP, deixei a chave mas antes tirei foto do computador de bordo. E acredite, o manobrista precisou de 2km para ir e voltar do estacionamento e o modo Sport estava ativado. Em resumo, com certeza deu um role no carro…

    • Fernando S.

      Mas vc está certo. Eu tb nem entro em local q precisa deixar a chave. Só entro em convencional e já procuro vaga ao lado da pilastra ou da parede, assim diminui 50% a chance de tomar portada

    • radiobrasil

      Além de fazer isso, quando estaciono na rua ja “imagino” qual a melhor vaga pra evitar dores de cabeça…. preferencialmente vagas proximas a entrada/saida de garagem. Cuido também ao estacionar proximos de esquinas (basta o tiozão nao fazer a curva direito e la vem ele direto…rsss)

  • alexandre

    A melhor dica é ir de táxi / Uber.

  • Zé Mundico

    Infelizmente a maioria dos estacionamentos são espaços adaptados, tipo fábricas e armazéns antigos. Aí o proprietário demarca vagas que mal dão para abrir a porta sem bater ou ralar no vizinho.
    Meu conselho e colocar aqueles frisos de borracha na parte inferior da porta pois pelo menos conseguem absorver pequenos impactos. Algumas borrachas podem ser colocadas sob medida em lojas especializadas.

    • Gabriel M. Vieira

      Tem umas que são removíveis… vc só aproxima (tem imã) pra deixar o carro lá parado e depois retira. O problema é: Se deixar isso em local público, vão querer roubar… hahahaha. Eu vejo no meu condomínio alguns carros usando essa solução… tem uma tira que fica presa na porta, parece simples.

      • Edson Fernandes

        É simples e esse item é feito de eva e no imã se coloca revestimento auto colante (e do lado da proteção veludo ou algum tecido para não riscar) funciona muito bem no meu carro.

        • Gabriel M. Vieira

          É uma boa solução com certeza. Eu por sorte não preciso na minha vaga do prédio, mas na rua/estacionamento/shopping… é sempre uma loteria.

          • Edson Fernandes

            Dependendo do local eu sempre coloco a proteção. Por exemplo… em um estacionamento perto da Vila Olimpia, me para um 500 Abbarth (amarelo ainda) só que parou tão colado que sequer conseguia abrir minha porta (e do lado do motorista tinha espaço de sobra).

            O que eu fiz? Coloquei a proteção. Tinha carona e esse saiu pelo lado do motorista. Mas vc acha que eu iria esperar ali que ele fosse tentar abrir?

            Tenho certeza que minha atitude de ter colocado o protetor fez o passageiro sair pelo lado do motorista (era uma mulher que pouco se lixou para isso).

            O que eu fiz qdo voltei na hora de ir embora? Coloquei o protetor na porta do 500 e abri a minha.

            Quando a dona que tambem estava indo embora viu, ficou desesperada. Daí veio pedindo desculpas e blablabla.

            Espero que ao menos tenha tido a lição de respeitar o espaço dos outros.

            • Gabriel M. Vieira

              Pois é Edson, se todos pensassem assim… eu quando vou abrir a porta do meu carro tomo todo o cuidado pra não esbarrar ou bater na porta do carro do lado. Mas infelizmente isso é exceção, de fato. Eu preciso andar com um par desses protetores no meu carro. Você tem alguma indicação de onde comprou, etc? Se tiver, agradeço muito!

              • Tyrion Lannister

                no ML. Procure por carprotect.

              • Felipe Gomes

                Mercado livre , tem vários. Achei que eu era o único maluco que pensava nestas coisas. Lendo estes comentários fiquei aliviado, hehehehe.

              • Edson Fernandes

                Gabriel, por incrivel que pareça eu comprei de um estacionamento.

                Esse estacionamento fica Padre manoel de nobrega no inicio da rua. (em SP proximo a via Anchieta)

                Outro local que vc pode comprar é na internet:
                http://www.americanas.com.br/produto/9944275/protetor-de-porta-de-carro-magnetico-proteporta-preto-unidade?opn=YSMESP&WT.srch=1&loja=20506233000178&epar=&WT.srch=1&epar=bp_pl_00_go_am_todas_geral_gmv&gclid=CJLWkKLW184CFRUJkQodwwYM0g

                http://www.mekprotecao.com.br/lojamek/protetor-de-porta-para-carro

                O que eu comprei foi esse:
                http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-681119559-carprotect-plus-protetor-de-portas-magnetico-para-carros-_JM

                Particularmente eu compraria uma borracha (placa) de EVA, 16 imãs e cola (superbonder). Para fazer seria simples: Dá para se usar tesoura para cortar o EVA (e não precisa ser tão espesso), colaria o imã nas extremidades do EVA e por fim aqueles adesivos colantes que do outro lado são de revestimento anti risco.

                Dá para se fazer facilmente e colocar no carro. Se eu hoje fosse ter interesse na compra, iria procurar os produtos para eu mesmo fazer. Quando você compra o produto, percebe a facilidade que é fazer um.

                Mas de qualquer forma os links acima levam ao produto.

                Outro ponto…eu comprei “o plus” porque vinha com cabo de aço. Na pratica ele evita o roubo desses protetores. Mas aquilo já me encheu tanto o saco que eu retirei os cabos de aço e deixo só o protetor (ninguem nunca me roubou mesmo em estacionamento externo).

                Abraços

                • Gabriel M. Vieira

                  Me parece uma boa ideia, se o custo de investimento é baixo, vale a pena deixar lá o negócio “simplificado” e sem frescura… hahaha abraços!

                  • Edson Fernandes

                    É que quando vc olha o produto em mãos, você o quão facil é. Como minha mulher também me cobrou bastante o tonto foi lá e pagou. Mas o valor do EVA (o tanto que vc vai precisar) é tão pouco que sai muito mais em conta. Se vc gastar R$50 fazendo tudo é muito.

                    Por isso eu falo… se eu fosse comprar hoje, eu faria…rs

                    Abraços!

      • Tyrion Lannister

        Eu tenho essas. Elas vem com um cabo de aço revestido em material plástico e gancho na ponta pra você prender no cinto. O saco é ter que ficar colocando e tirando, então só coloco quando vejo que não consigo deixar o carro em vaga de pilastras/paredes.

        • Peterson

          Amigo, não sabe como fico feliz em encontrar mais pessoas que usam o carprotect. Pensei que fosse o único nessa neura. kk Mas realmente, colocar e tirar toda vez que for parar é meio chato, sem falar que todos te olham como se voce fosse louco. Mas a tranquilidade de saber que sua porta não vai ter um risco acompanhado de um amassado valem a pena. Abç

          • Tyrion Lannister

            Cara, até minha namorada fica olhando com cara de paisagem quando coloco este negócio no carro. Mas eu só uso mesmo quando percebo alta probabilidade de ocorrerem estes amassados. Normalmente quando vou em estabelecimentos, procuro sempre as vagas que fazem divisas com paredes ou pilastras, procuro vagas longe do local (as pessoas tem preguiça de deixar os carros muito longe), evito vagas muito apertadas e também não estaciono ao lado de carro velho (não é preconceito, o problema que estes carros não tem mais aquele controle de abertura de portas e o dono muitas vezes não está nem aí).

            • Peterson

              Faço o mesmo, no shopping procuro o lugar mais longe possível de todo mundo, supermercado evito ir kk Estacionamentos sem demarcações, geralmente de eventos em geral, eu paro longe do carro do lado e aguardo o ser que vai parar do meu outro lado (que 99% das vezes para colado no seu carro ) ai eu tiro o meu e manobro mais pro canto do outro carro que eu havia deixado um espaço gigante. Em 2 anos de uso do meu carro graças a Deus só tem uma marca de portada, não deu pra escapar kk Agora um outro problema que enfrento todo santo dia, é estacionar um atras do outro. Eu acho incrivel como as pessoas não tem noção de espaço. Você para seu carro, um ser irracional vem e para colado atrás, o outro ser mais irracional ainda, para colado neste que acabou de colar em você! Eai, como o do meio vai sair? Exatamente, batendo no de trás e no da frente. Todo dia na faculdade eu paro extremamente longe do carro da frente e tenho que ficar esperando o próximo chegar, para colar em mim e ai eu colocar o meu um pouco mais pra frente, senão cada dia é uma marca nova no parachoque. abç

  • fschulz84

    Para mim, os piores lugares são estacionamentos de supermercados. Uma suposta “cortesia” que pode acabar em dor de cabeça.

    Eu mesmo passei por isso no início deste ano em no estacionamento de uma grande rede de supermercados.

    Simplesmente estacionei para ir a praça de alimentação jantar, coisa rápida, de repente ouço chamado pela placa do meu carro no sistema de som.

    Quando cheguei ao veículo, estava lá com vidro traseiro quebrado e pertences furtados (mochila).

    Até ai tudo bem, desatenção minha de ter deixado no chão, atrás do meu banco. Primeiro o mercado dizia que não se responsabilizava por bens deixados no veículo (o que de fato não existe, até o PROCON já derrubou esta tese várias vezes). Depois, assumindo que a responsabilidade seria deles, queriam um prazo de até 90 dias para cobrir o prejuízo (pela mochila e os itens que estavam nela, tudo bem, mas e o vidro? Iria ficar 90 dias com o vidro quebrado?). O vidro eu resolvi, já que meu seguro cobre e eu não ia ficar andando com um plástico por 90 dias.

    Enquanto eu ia na sala da segurança do mercado registrar a ocorrência interna (outro erro meu, não ter chamado a Polícia na hora), minha esposa teve que ficar próximo ao carro já que estava com o vidro estourado e, chovendo, não havia sequer um segurança a escoltando… Além disso, sequer se disponibilizaram a ajudar a colocar um plástico no vidro, simplesmente me deram um saco de lixo preto, uma fita adesiva e “te vira”.

    Eu poderia até entrar com processo, por danos morais além dos outros custos, mas para evitar dores de cabeça, aceitei somente o ressarcimento dos itens furtados.

    Depois disso, nunca mais paro em lugares que facilitem a vida dos bandidos.

    • Edson Fernandes

      Poxa, mas para isso tem lugares “longe” do mercado que porém não é pro lado da rua. É o que geralmente eu faço.

      Na unica vez que quis escutar minha mulher, coloquei proximo. Quando voltei, ganhei uma portada.

      Advinha se hoje eu sigo os conselhos dela…

      • fschulz84

        Eu sempre parei nas mesmas vagas neste supermercado. Longe do mercado, próximo a uma das saídas para a Rodovia, porém de frente com o Posto de Gasolina do mercado, bem iluminado, sempre com movimento. Até houve uma testemunha que afirma ter visto uma Zafira prata estacionando do lado do meu carro e que não ficou nem 30 segundos e foi embora… Mas bom, vida que segue né meu caro… Infelizmente, temos que acabar adaptando nossas rotinas à bandidagem.

        • Edson Fernandes

          Complicado. Eu sempre por mais que exista posto, deixo em locais onde o acesso a esse tipo de coisa é mais complicado. Mas penso que não pode ser um lugar facil de se roubar sem verem. Por isso ele fica a mostra e também como vc fez, em local iluminado.

          Teve uma certa vez (deve fazer 1 mes isso) que um carro chegou comigo da Anchieta e eu fui vendo ele fazer o mesmo caminho que eu, qdo ele entrou no supermercado comigo… eu pensei que seria assaltado…

          Eu fiquei andando com o carro no estacionamento até ele desviar o caminho…. e ainda bem que o fez.

      • Neco

        Você diz isso porque não precisa caminhar montado em saltos de 15cm e não corre o risco de ter seu cabelo/maquiagem fatalmente danificados por uma garoa inesperada

        • Bom, geralmente quem vai carregar o peso sou eu…
          E que bom que toda mulher vai no supermercado de maquiagem e de salto de 15 cm não é?

          • Neco

            Isso se aplica p/ shopping, casas de eventos, restaurantes etc…

            • Bom, ainda assim a questão do “look” para o shopping se aplicaria, mas acho que essa não é a questão.
              Só acho que essa discussão não ajuda em nada o universo feminino nas questões QUE REALMENTE IMPORTAM…

              • Neco

                Quando se sai para um evento ou restaurante, via de regra a mulher está bem arrumada. É um desrespeito fazê-la caminhar como uma pateta, a bordo dos saltos que colocou para agradar seu companheiro, para preservar a porta de uma porcaria de um carro, cujo valor não se aproxima nem mesmo de um milésimo da ponta do fio de cabelo de uma mulher, quanto mais a mulher que te acompanha…
                Mas é questão de opinião. Como eu disse: tem gente que responde por Maria da Penha quando a mulher dá uma ralada na roda do carro… Ou seja, tem gente que simplesmente não tem jeito.

                • Não sabia que só mulheres usam roupas caras. E porque qualquer mulher valeria mais que um homem.
                  Seu discurso pode ser tudo… Menos de alguém que busque igualdade…
                  A propósito, se minha mulher usar Jequiti ou Avon já estará com perfume que vale mais que meu carro…
                  Ah, é claro, se tem gente que responde por Lei Maria da Penha quando rala o carro, tem companheiro sendo mutilado por companheira e ele se transforma em motivo de piada em programa de auditório, tem mulher bêbada atropelando inocente e solta (Aconteceu em São Paulo na Vila Mariana, um Land Rover, e em Campinas com uma empresária em um Audi)… Mas acho que deveria direcionar seu discurso para essas pessoas, não generalizando como todo homem fosse um potencial agressor.

                  • Neco

                    É sério que vc levanta a bandeira do João da Penha???

                    “tem companheiro sendo mutilado por companheira e ele se transforma em motivo de piada em programa de auditório”

                    Do tipo, quero meus direitos, porque minha mulher me bate de toalha molhada…. ?

                    A questão da violência é puramente física: homens são mais fortes. Não PASSA NEM PERTO de uma questão ideológica

                    • Não, não levantei questão nenhuma. Não preciso de direito nenhum, porque acredito que a nossa constituição já me assegura o suficiente. Na verdade são os movimentos feministas e sua derivação mais ridícula, os feministos, que enxergar leis favorecendo os homens. Que lei? Eles nunca dizem…
                      Só digo que eu queria mesmo ter esses direitos quando fui discutir a guarda dos meus filhos, quando fui acusado injustamente. Em suma: Ao contrário do que pregam, não existe lei que favorece os homens, e a sua interpretação por magistrados tende a defender o lado da mulher.
                      Mas o seu segundo parágrafo mostra bem o tom que a conversa iria tomar, conforme eu tinha previsto. Não importa quem é mais fraco ou mais forte, importa quem agrediu ou não. Uma mulher com revólver, faca, ou que tenha um homem dormindo do seu lado torna o viés biológico completamente irrelevante na questão acima. Não agrido mulher. Ponto. Se alguns indivíduos fazem isso, existe lei para puní-los, correto? Que se aplique elas então. Que não se considerem todos os homens potenciais agressores então… Engraçado alguém que trouxe a Lei Maria da Penha para um post sobre estacionamento acusar outra pessoa de levar a questão pro lado sexista? Coerência: A gente se vê por aqui.

                    • Neco

                      Você mesmo disse quais são as leis:
                      1 – a constituição assegura a isonomia para ambos (e isso implica as “discriminações positivas”, em determinados casos que se faça necessário)
                      2 – a efetivação das “discriminações positivas” (ou ações afirmativas) se dá por meio da Mª da Penha, relacionada com a questão da violência
                      O resto é invenção da sua cabeça ou teoria conspiratória difundida em blogs da internet ou fanpages de Facebook. Não tem outra lei que dê maiores privilégios a homens e/ou a mulheres. A questão de guarda é que geralmente se mantém com a mãe, justamente porque a maioria dos homens faz o filho e vaza… Há exceções, é claro. Mas como o nome já denuncia, são exceções.
                      Além disso, a regra geral é a guarda compartilhada…

                    • Neco Neco… Primeiro, traga de onde você tirou que a maioria dos homens faz filhos e vaza. Aí conversamos. Não quero acreditar que você inventou isso, não é? Tirou do famoso “dataEu”? Pois bem, criei uma criança assim, mas a maioria esmagadora das pessoas que conheço, fez o filho e assumiu. Ou eu tenho sorte ou você anda muito mal acompanhado. E aliás, conheço muitas mulheres que simplesmente “esqueceram” de avisar o pai que ele tinha sido pai. Não sei quanto a você, mas acho isso uma agressão ao homem e principalmente à criança, a verdadeira vítima nesse caso, não a mulher ou o homem.
                      Não se pode decidir a guarda, um futuro da criança indo com cabeça de que a escolha natural é a mãe. Se você concorda com isso, desculpa, você não sabe o que é justiça. Cada caso é um caso e tem que ser analisado assim. Independente se os mil casos anteriores a mãe era uma melhor opção para a criança, é o meu histórico e da mãe que deveria contar. As mil mães anteriores serem uma opção melhor não torna minha ex mulher uma opção melhor para meus filhos. Mas meu advogado já ouviu de um juiz que o dia que trouxerem uma criança com dois braços e duas pernas quebradas, ele pensa em dar a guarda para um pai. Ele não sabe o que é justiça. E você também não. Aliás, por esse tipo de pensamento que pessoas com a pele alva como eu são vítimas de injustiças. E olha só: Você primeiro cita Lei Maria da Penha no post e diz que a pessoa trouxe o sexismo para conversa. Agora fala que são exceções os homens que criam os filhos, sem dar fonte nenhuma e diz que quem está tirando as coisas da cabeça sou eu.
                      Acho melhor discutir com Caetano: “É que Narciso acha feio o que não é espelho..”

                    • Neco

                      Tirei da minha experiência prática de 6 anos no Ministério Público estadual.. E vc tirou do Face?
                      Como eu disse: se o seu caso é real e é mesmo como vc relata, enfim, é uma exceção.
                      Em todo esse tempo 1 (um) homem foi pedir pensão alimentícia p/ ex-mulher, e ele estava com a criança pq ela não dava a mínima.
                      Ao contrário, trocentas mulheres em situação contrária….
                      Mas o seu pensamento é mais do que normal no Brasil.

                      É como a mulher estuprada e a primeira pergunta que alguns Delegados / agente policial faz (faziam, hoje o Ministério Público tem cobrado e isso está mudando):
                      “- Mas que roupa a senhora estava usando???”

                    • Ahan, eu tirei do Ministério público Universal! Opa, ganhei o Super Trunfo… Escrever qualquer uma escreve… Mas deixa ver… VOCÊ escreve que a maioria das crianças são abandonadas pelos pais e pergunta de onde EU tirei? Hehehehe…
                      Bom, pelo menos está ficando engraçado, seu promotor. E não sabia que o ministério público contava certidões para saber quantos pais abandonaram seus filhos!
                      Aliás, 300 anos de Ministério Galático não fazem de você um bom pai. Nem uma boa pessoa…
                      Mas conte-me mais sobre o Ministério público saber das crianças que nascem, quantas não são registradas ou são abandonadas pelos pais… Estou pesquisando no site do IBGE e só achei estatística antiga… Parece que em 2008 ocorreram cerca de 3 milhões de nascimentos… Dados sobre registro não encontrei, mas obrigado pela informação por saber que é o MP que cuida disso!

                    • Neco

                      Não sou promotor, apenas funcionário… Se fosse promotor, nas minhas férias estaria nos EUA, etc, não aqui

                      Existe estatística de todos os casos atendidos, mesmo que seja para informar À pessoa onde é o banheiro público

                      No mais, se vc se sentiu injustiçado em uma determinada situação, não retiro seu direito, pelo contrário. Os juizes em geral, embora muito preparados (os mais novos costumam ser pessoas simplesmente excepcionais), são humanos e também erram….

                      Porém, como eu disse várias vezes: trabalha-se com a experiência prática do dia a dia, infelizmente…

                      Toda mulher que dá a luz e não informa o nome do pai é encaminhada p/ o MP. TODAS… E eu ouço essas benditas mulheres toda semana. É sempre a mesma coisa: ou ela nem sabe o endereço do pai, ou ele disse pra ela ir “procurar a lei” ou “seus direitos”.

                      Por isso existe leis protetivas: a lei é abstrata, para tratar de situações gerais. Mas claro que casos especiais demandam uma atenção especial de cada juiz…

                    • E as que dão a luz e informam o nome do pai, são levadas para o MP? Não, não é? Logo você não pode afirmar que são exceções. Seria a mesma coisa de pedir na Delegacia da Mulher qual a quantidade de mulheres que agridem homens. Elas conseguem fornecer muita coisa, qual o perfil dos agressores, escolaridade deles e das vítimas, os motivos mais comuns, o aumento da violência… Mas não conseguem determinar quando a violência é praticada pela mulher por um motivo simples: Não são elas que irão tratar desse caso quando acontecer. Se você afirma que todos os casos de certidão sem pai são levadas ao MP mas não sabe dizer quantas não são, você não tem base nenhuma para dizer que são exceções…

                    • Neco

                      Olha, a sua questão particular sobre a guarda do seu filho eu entendo, pois vc comenta que sua ex-companheira seria “pior” que vc para exercer o papel de guardião, e isso ninguém pode discutir com vc.

                      Mas esse seu discurso de “joão da penha” é o que vemos nessas postagens de facebook e textos de internet sem nenhuma base sociológica/jurídica… Lamento, mas isso depende de anos de estudo para emitir uma opinião consistente a respeito… E o que vc diz é o famigerado “achismo”.

                      A delegacia da mulher existe, é lógico, em razão da lei maria da penha… O homem que apanha de toalha molhada da sua esposa (se é o seu caso, fica a dica) deve se dirigir a uma delegacia comum. Existe o crime de lesão corporal…

                      A única diferença da lei m. da penha são as medidas de afastamento preventivo do lar. Que muitas vezes impedem o resultado morte, por sinal…. E quanto o cara cumpre as ameaças, todos metem o pau no juiz pq não mandou retirá-lo do lar. Criticar é fácil…

                    • Neco, acho que temos uma confusão aqui… Meu discurso em momento algum foi “João da Lapa” (Penha não, por favor). Sei muito bem do que está falando: Gente que usa o discurso de “Ah, tem muita mulher que também bate em homem” para negar a violência que a mulher sofre. Não disse nada nesse sentido. Vai por mim, sou negão, e não vejo um monte de caso no papel. Vivo isso no dia a dia, gente que nega o racismo dizendo que já foi discriminado por ser branco. O que dizer simplesmente foi que o viés que você quis dar de sexista nesse post nenhum dos comentarista que colocou.

                    • Neco

                      Pois bem, então você levou erroneamente as coisas p/ o lado pessoal.

                      Assim como as ações afirmativas em relação a critérios étnicos (traduzindo: cotas para negros em universidades públicas) pretendem corrigir uma desigualdade histórica contra essas pessoas (escravidão); tem-se leis protetivas das mulheres p/ tentar equiparar desigualdades e injustiças históricas.

                      Veja só. A mulher era propriedade do homem (assim como o escravo era propriedade). Se o homem desse uma causa grave ao divórcio, a mulher até tinha alguns direitos. Sabe quais?
                      Indenização pelos serviços domésticos e sexuais prestados pelos anos que durou o casamento, calculados a partir do salário médio de uma empregada doméstica e de uma PROSTITUTA

                      Mas se ela não provasse que ele deu causa, ia para a rua sem nada, velha, burra (não estudou, não se profissionalizou), humilhada e ainda com as filhas p/ cuidar, pq o homem ficava só com os varões

                    • Eng Turbo

                      Neco, esqueça…esse coitado é carente. Ele só que a sua atenção e não vai chegar a lugar algum….A galera aqui ja evita perder tempo com esse tipo ai. Não desperdice seu tempo, ele não quer fatos, apenas mais assunto pra te importunar. ;)

                    • Olha, um fã que me acompanha! Obrigado pela audiência! Mas acho que você deveria ler um pouco mais. Acho que tem muita gente que lê o que escrevo! Abraços.

                    • Aliás, sou carente mas você não me bloqueia, né? Heheeh… Sei, sei..

                    • Eng Turbo

                      Pelo menos uma vez vi vc falando alguma coisa que preste!!! Nem sabia que poderia te bloquear!! Vlw msm!!

                    • Ah sim, esquecei de perguntar: Quem aqui te deu procuração para você responder por eles? Hheheh

                    • Alessandro banido por trollagem excessiva nos comentários. Faz tempo que estamos de olho em você e recebendo muitas reclamações dos outros leitores, que seus comentários não adicionam nada e só causam discórdia.

                    • SDS SP

                      NA, fica de olho no tal do Neco. Ele já criou vários usuários. Não sei se pode fazer alguma coisa pelo IP…

                    • Você trabalha no MP e os dados que tem acesso indicam que “trocentas” mulheres foram pedir a guarda? Huum, sei… Tinha lido na revista que eram mais ou menos Trocentos e quarenta, acho que a fonte deles está errada.

                    • Neco

                      As mulheres não vão pedir a guarda. Geralmente elas não têm nem condições materiais muito menos psicológicas para isso…
                      Mas é o que resta, pois o pai some ou não dá a mínima…

                      Lembre-se que os “clientes” do MP não fazem parte das camadas médias e altas da sociedade, muito menos pessoas politizadas e instruídas…

                      São pessoas desempregadas, que passam fome, moram nas favelas etc

                    • Você continua sem base para afirmar se não souber falar: a) Quantos pais assumem a criança. b) Quantos pais não assumem. Você enrolou, enrolou e não conseguiu responder isso. Como escrevi em cima, por não ter base. Ou seja: Seu comentário de que pais que assumem o filho são exceções não passa de chute baseado nas “verdades absolutas” que são uma das principais causas de injustiça.

                    • Neco

                      Ok, mas veja a tênue diferença:

                      1- famílias ricas evitam o “escândalo do processo” e resolvem isso por advogados/árbitros/mediadores privados
                      2- o MP só age quando a criança está em situação de risco. Se não há esse fator, não há interesse. Os pais que se decidam com seus advogados
                      3- Algumas vezes o pai quer a guarda p/ não pagar pensão, porque tem em mente que sua ex-mulher é uma “vagabunxx”, ou coisa do gênero.

                      Não adianta, se tem alguém santinho na história, as estatísticas nos dizem que NÃO são os homens.

                      Já disse: vc pode ser o bom samaritano das galáxias, mas isso não é a regra, e as autoridades da justiça estão calejadas pelo dia a dia forense…

                    • Neco, minha posição sobre isso é clara: Não se julga alguém pelo histórico de casos de outras pessoas. Se você acha isso justo você é um péssimo funcionário da justiça. Aliás, é o mesmo tipo de julgamento que policiais fazem na periferia para matar preto e pobre.

                    • Neco

                      Vc já percebeu que está errado e permanece tentando jogar contra mim justamente o que eu mais defendo: que são os direitos das minorias.

                      Eu comecei discutindo aqui defendendo as mulheres e vc veio criticar, dizer que elas são mimadas e não precisam de tanta proteção.

                      Agora vc diz que sou eu quem não se importa com as injustiças praticadas contra as minorias? Pois bem…

                    • “… dizer que elas são mimadas e não precisam de tanta proteção…”
                      Poderia transcrever o texto onde escrevi isso ou escrevi algo nesse sentido?

                      “…Eu comecei discutindo aqui defendendo as mulheres…”
                      Espera, não tinha sido eu que tinha levado a questão para o lado sexista?

                      Sem mais meritíssimo. A promotoria está satisfeita.

                    • SDS SP

                      Amigo, esse cara é um troll. Já ganhei a dele. Ele vem nos fóruns, fala meia dúzia de groselhas e vaza deletando seu usuário.
                      Já está acabando o estoque de nicknames rs

                      Olha os nicknames do sujeito: Cão preto, Neco, Pedro Orgulhoso e entre vários outros..,

                    • Aliás, os caras que assumem e cuidam da criança ninguém procura o MP não, não é? Então acho que você não tem base nenhuma para afirmar o que afirmou…

                    • fschulz84

                      Uma dica meu caro:

                    • Ok, Parei. Heheheh… Valeu!

                    • Mas não é engraçado ver ele se perdendo, se contradizendo e sem conseguir responder as perguntas? Heheheheh

                    • Neco

                      Meu caro, acho que você precisa de um psicólogo… São apenas comentários, pontos de vista. Take it easy

                    • fschulz84

                      Eu gostaria de ter 1/10 da sua paciência hehe

                    • Eu acho divertido. Mas você está certo. Vamos conversar com quem sabe conversar, não é? Tempo é algo que vale tanto..

                    • fschulz84

                      Até uma ou duas contradições, ainda fica divertido. Mas a partir da terceira eu já ignoro hehe

                    • Rafael Oliveira

                      No Brasil temos a mania de criar lei para tudo, lei disso, lei daquilo…. basta usar o que já temos. Acredito que casos de crimes hediondos não deveriam ter qualquer direito a progressão.

              • ViniciusVS

                Para quem vai andar no shopping inteiro, ver roupas e ficar um bom tempo de pé, andar 20m no estacionamento não faz diferença.

                • Alexandre Maciel

                  Concordo plenamente. Eu só paro na porta do estabelecimento quando a namorada está de salto e se no caminho houver trecho com pavimentação que dificulte a caminhada. Não sendo assim, ela vai comigo até aquele lugar longe, espaçoso e chato de quem não gosta de tomar portada.

            • Bom, se a mulher estiver com esse look faço questão de deixá-la na porta do restaurante, teatro etc… E depois sigo sozinho estacionar. Aliás, faria a mesma coisa pelo meu filho, que não é mulher.
              Assim como espero que caso ela esteja dirigindo e eu esteja com algum problema de locomoção ou gripado por exemplo, que ela faça o mesmo…
              Mas muitos pensarão “Nossa, que v… Que “alcezinho”, com frescurinha porque está gripadinho e fazendo a mulher de empregada!”.
              Sei que você não pensou nisso, mas infelizmente muitas vezes a discussão de gênero vem nessa pegada, porque as pessoas não tem inteligência de discutir um lado sem tornar o outro coitado ou bandido… E justo essas pessoas alegam que estão lutando por “igualdade”…
              A propósito, tenho uma mãe idosa, uma irmã com dificuldade de locomoção e sou pai de uma princesa linda… E sinceramente espero que nenhum discurso as coloque como coitadinhas ou vitimas..

              • Neco

                Independente disso, acho uma atitude de patife fazer a mulher caminhar para estacionar o carro longe. A mulher vale muito mais do que uma encostada na porta.
                Não é sexismo ou por ser minoria: pelo simples fato de fazê-la caminhar de salto.
                Ah, também não me sinto confortável em deixar minha mulher na porta de um restaurante sob os cuidados do manobrista enquanto EU estaciono o “Meu precioso”…
                Prefiro deixar a porcaria do meu CARRO sob os cuidados do manobrista enquanto entro ao lado da minha mulher.
                Simples assim… Você é quem está com essa coisa da isonomia na cabeça e levou a discussão para outro lado

                • Ou talvez esteja com minha mulher e meu carro na cabeça, que fazem trilha comigo no nosso carro, e riria da minha cara se eu achasse ser um patife fazer ela caminhar uns 20 metros de salto…

                  • Marcos Souza

                    Don’t feed the trolls!
                    “Discriminação positiva” é o cúmulo da hipocrisia e o cara usa como argumento, não adianta discutir com trolls

                    • Mas ele poderia pelo menos ser coerente no que escreve, não é? Mas acho que aí já é pedir demais…

                    • Neco

                      Ignorância se trata com conhecimento… Aproveite que é de graça:
                      “Affirmative action (known as employment equity in Canada, reservation in India and Nepal, and positive discrimination in the UK) is the policy of favoring members of a disadvantaged group who currently suffer or historically have suffered from discrimination within a culture.”
                      Uma simples questão de nomenclatura técnica/científica.
                      Como eu disse: comentaristas de internet estão infestados de teorias conspiratórias difundidas por Facebook ou imagens de Instagram

                    • Eng Turbo

                      Ja to vacinado contra esse ai :)

                    • Acho que ele estava falando do outro! Heheheh… Leia com mais calma da próxima vez ;)

          • ViniciusVS

            É só levar dois carrinhos. um para as compras e outro para a esposa…

            Além do momento de compras ficar mais divertido com os dois na zoeira, ainda evita o desgaste físico da esposa.

            É um gesto de amor kkkkkk

        • Edson Fernandes

          Quando a minha esposa teve a brilhante ideia de querer estacionar proximo eu tomei portada.

          Quando em outra situação ela quis parar “em local coberto” por causa do Sol eu tive o carro amassado.

          Enfim… depois dessas experiencias, se fosse o caso, que eu deixe na porta do mercado e guarde o carro longe! E depois busque-a novamente.

          Não vejo problemas em fazer isso. Mas sinceramente… se é para ter meu carro zoado só para atender a essa necessidade, ela irá ver navios. Mas sou democratico, qdo ela reclama da distancia (poucas as vezes por sinal) eu oferto a ele descer na porta e me esperar.

          Para que eu vou ter problemas no carro só para isso? Porque o preju quem paga sou eu.

          • Neco

            Ponderação é a chave do negócio.

            Mas é sempre bom alguém lembrar que mulheres gostam de carinho e proteção… Caso contrário, a sua luz perde o brilho ao longo dos anos e nem se dá conta

            Já vi gente reclamar com a mulher que bate a porta, etc. Eu pedi algumas vezes para a minha não bater. Mas ela continua atirando a porta como se estivesse com raiva do carro e de mim, mesmo quando estamos na mais perfeita harmonia. Logo, não reclamo mais, pois em razão de tudo de bom quanto ela faz na minha vida, a porta de um carro é tão irrelevante quanto um grão de areia…

            E isso não significa ser dominado por uma mulher ou algo do gênero, o que muitos confundem (e lhes afeta seu sentimento de macheza bruta). Pelo contrário, isso dá muito mais pontos para sair com os amigos e ter uma vida tranquila

      • Gutemberg Ferreira

        A minha sempre se estressa quando estaciono longe da entrada. Resolvi o impasse deixando ela na porta do mercado e/ou shopping, levando em seguida o carro para o local mais “seguro” possível…

        • Edson Fernandes

          A minha nunca quis ficar longe de mim, mas sempre ofertei pra ela qdo reclamou também. Assim não tem discussão.

    • radiobrasil

      O ideal é nao deixar nada a vista mesmo, dentro do carro.

  • João Cagnoni

    Coloquem no início da matéria que é um texto proveniente da 4 rodas, assim eu nem perco o meu tempo na leitura.

  • Mr. Car

    Para começo de conversa, se tem que deixar a chave com um manobrista, o estacionamento já não serve, parto para outro. Nem no meu prédio o manobrista fica com a chave. E nos estacionamentos onde não tem manobristas (hipermercados, shoppings), a regra é parar o mais longe dos outros carros, nem que precise caminhar um pouco.

  • Alexandre

    Eu deixei meu carro uma vez em um valet na região central de São Paulo, que tinha convênio com um restaurante famoso. Antes de sair do carro, tirei foto do computador de bordo. Como era de se esperar, o meu carro marcou 2km a mais na volta e detalhe, com modo Sport ativado. Agora vem a pergunta: pra que um convenio com estacionamento a mais de 1km do local e também pra que o modo Sport ativado? Com certeza, deram um rolezinho no meu carro…

    • Rafael Oliveira

      Nessas horas que tem que fazer BO… Minha irma já teve uma X1, furtada em um valet que usa a garagem de um prédio comercial, em Sampa. Detalhe ao fato que para tranquiliza-la o manobrista disse com toda a pompa que já havia acontecido o furto de um Porsche e o seguro do valet pagou sem nenhum empecilho.

      • Alexandre

        Pagaram sua irmã?

        • Rafael Oliveira

          Demoraram mais de um mês mas pagaram, ela até consegui que alugassem um carro para ela, mas como não pagaram tudo que estava dentro do carro ainda vai ter um processinho neles..

  • raf mandwolf

    Sou bem chato com vaga, detesto meu parachoque ou portas parecendo maracujás com aquele monte de mossa causado por gente que não se importa com o que é dos outros. Cara, estragar algo de outra pessoa é errado, só isso!

    Esse ano parei meu carro no estacionamento do aeroporto BSB, vaga bem grande, e quando fui sair uma Amarok tinha parado torta e escancarou a porta no meu carro, descascando-a. Fiquei feliz que o estacionamento tinha seguro e eles cobriram a repintura da porta. (Detalhe, o carro tinha sido TODO pintado dois meses antes).

  • Alexandre Maciel

    Estacionamento é dor de cabeça sempre. Seja qual for, gratuito ou pago, paro na vaga mais mazelada, aquela em que o carro pega sol o dia inteiro, e longe da porta do estabelecimento. A preguiça dos motoristas é um caso sério; se pudessem parariam dentro do próprio estabelecimento.

    No mais, quem bate a porta no carro da vaga ao lado é vagabundo. É o tipo de raça que merece uma surra de corda molhada.

    • MauroRF

      Ah, o brasileiro, em sua maioria, é folgado, preguiçoso, quer parar sempre perto. Isso que você disse me lembrou o que meu tio narrou em uma viagem a trabalho para a Suécia.

      Ele estava indo ao escritório da empresa com um colega sueco. O horário de trabalho deles começava às 8 da manhã. Eles chegaram bem antes, 7h30. Meu tio perguntou por que ele estava parando tão longe? O cara respondeu que estava parando longe porque estava adiantado e que todos ali vão deixando as vagas mais próximas do escritório para aqueles que chegam em cima da hora ou atrasados. Meu tio disse que ficou com vergonha. Não é à toa que a Suécia é um país avançado.

      • Zoran Borut

        Isso, Mauro, é aquela tecla na qual sempre bato: nesses países, as pessoas se enxergam como um povo, como uma coletividade. Nós não temos isso aqui no Brasil, e nossa história de escravidão e exploração deixa bem claro o por quê. Somos um país criado na base do levar vantagem pessoal sobre os outros para enriquecer, desde o descobrimento. Isso só vai mudar quando passarmos a nos ver como coletividade.

  • Edson Fernandes

    Nossa irritante. Quando eu tinha um Uno (era vermelho), adoravam sentar no capo dele. Até o dia que me irritei.

    O que eu fiz? além de mudar de lugar, eu coloquei um cheirinho ruim proximo dele. Ninguem chegava perto. O lado bom é que nunca ficou no meu carro por mais proximo que ficasse dele o cheiro…

    • MauroRF

      Dá vontade de colocar um fio de 10 mil volts na parte do capô, rsrsrsrs.

      • Edson Fernandes

        Eu quase fiz um esquema que vc faz esse tipo de coisa por tensão. O problema é que o calor do motor estragaria o sistema…rs

  • Apenas uma observação. O texto comenta dos estacionamentos com seguro. Todavia , a maioria dos estacionamentos que conheço o seguro cobre apenas roubo ou incêndio. Batida de outros carros e furtos de objetos não costuma ser coberto por seguro. Inclusive essa informação costuma estar no verso do ticket.

  • Bispo

    face ao estepe … circulo com o mesmo ..constituído… por um pneu quase “careca” e roda de aço…. não tem logica deixar um pneu novo e uma roda esportiva , “dando sopa”….

  • Bruno@BRN.CS

    Que sedan é aquele amarelo da segunda foto?

    • oscar.fr

      Hyundai Accent sedan. Viajei de carona em um destes em julho por uns 150 km entre Québec e Trois-Rivières, no Canadá. O carrinho além de muito bonito e bem justo para um carro de entrada. Ele faz às vezes de HB20 Sedan na América do Norte, mas bate o HB20S naquilo que menos gosto deste: painel bonito (sei que é unanimidade o painel do HB20, mas acho muito feio) e bastante espaçoso. Considerando os preços do HB20S, deveríamos ter o Accent sedan. Contudo, não acredito que o Accent tenha cacife para ser lançado como premium para ser vendido entre HB20S e Elantra.

      • Zoran Borut

        Se não estou enganado, nosso HB20 é derivado da plataforma do Grand i10, por isso tem menor aproveitamento de espaço interno em relação ao i20/Accent.

      • Bruno@BRN.CS

        Realmente curti mais que o Hb20s, grato pela informação!

  • The Monster Man

    Em Curitiba roubam as moedas, blusas, óculos e qualquer coisa que encontrarem no “pente fino”.



Send this to friend