*Destaque Mercado

Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Chevrolet-Onix-Activ-2016-25 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Em nosso País, o mercado de automóveis sofreu uma reviravolta em praticamente todos os segmentos. A chegada de novos modelos mexeu com os carros tradicionais das categorias e, por conta disso, promoveu alterações nas preferências dos consumidores. Até pouco tempo atrás, o Volkswagen Gol era o carro mais vendido do Brasil, posto hoje ocupado pelo Chevrolet Onix. Já entre as picapes, a Hilux e a S10 foram desbancadas pela Fiat Toro.



Abaixo, apresentamos a evolução de vendas dos principais veículos de cada segmento. Consideramos as vendas dos últimos cinco anos, levando em consideração os números da Fenabrave. Confira:

Hatches compactos

onix-2014-automatico-12 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Embora seja líder praticamente isolado no mercado brasileiro, o Chevrolet Onix nem sempre foi um dos primeiros colocados nas vendas. Em 2012, quando foi introduzido (em setembro), o modelo teve 18.146 unidades vendidas, se posicionando em 39º lugar no ranking geral. Com esta colocação, o modelo ficou atrás dos rivais Volkswagen Gol (o carro mais vendido naquele ano), Fiat Palio, Ford Fiesta, Citroën C3, Nissan March, entre outros.

Em 2013, o seu primeiro ano cheio, o Chevrolet Onix teve 122.382 unidades emplacadas, ficando atrás somente do Volkswagen Gol, Ford Fiesta e Fiat Palio. Já em 2014, o carro vendeu 150.827 exemplares, mas ainda atrás do Palio e do Gol e à frente do Fiesta.

Foi em 2015, porém, que o Onix se consagrou como líder no mercado brasileiro, com 125.931 unidades, ou 3,5 mil a mais que o Palio. No ano de 2016, o compacto da Chevrolet vendeu ainda mais, com 153.371 unidades e participação de bons 34,48% no segmento. Já no acumulado de 2017 (janeiro a setembro), o Onix teve 134.217 unidades emplacadas.

Hatches médios

novo-focus-hatch-2016-impressões-NA-109 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Embora esteja um tanto quanto mal das pernas atualmente, o Ford Focus é uma das referências quando o assunto são as vendas do segmento de hatches médios. Em 2012, o modelo liderou com 24.017 unidades, ou quase 5 mil exemplares a mais que o i30. No entanto, em 2013 o carro perdeu a liderança para o Chevrolet Cruze Sport6, que vendeu 22.462 exemplares, contra 20.825 do Focus.

Já em 2014, o Ford Focus voltou a liderar, com 21.859 unidades, ou uma vantagem de 2,8 mil frente ao Cruze Sport6, segundo colocado da lista. No ano de 2015, ele seguiu em primeira posição, com 12.910 exemplares. Já em 2016, foram 6.766 unidades comercializadas. No acumulado de 2017, o Focus perdeu a liderança para o Cruze Sport6, com 3.999 vendas.

Sedãs compactos

chevrolet-onix-prisma-2017-NA-84 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

A atual geração do Prisma começou a ser vendida no Brasil em fevereiro de 2013. No entanto, antes o modelo era comercializado em sua versão baseada no Celta. Em 2012, o modelo vendeu 34.932 unidades, sendo superado pelos rivais Fiat Siena, Volkswagen Voyage, Ford Fiesta Sedan e também pelo irmão Chevrolet Classic. No ano de 2013, que marcou a estreia da nova geração, o Prisma teve 61.801 unidades vendidas, porém atrás do Siena e do Voyage.

Em 2014, o Chevrolet Prisma vendeu ainda mais, com 88.878 exemplares, mas ainda sendo superado pelo modelo da Fiat. Já em 2015, assim como o irmão Onix, o Prisma assegurou a liderança na categoria, com 70.336 vendas, ou 11 mil a mais que o Siena. No ano de 2016, ele seguiu líder com 66.337 unidades emplacadas. Até setembro de 2017, o Prisma já vendeu 51.035 unidades.

Sedãs médios

toyota-corolla-2018-NA-8 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Que o Toyota Corolla é o preferido dos consumidores de sedãs médios, isso todo mundo já sabe. O modelo vendeu 56.364 unidades em 2012, com uma vantagem de cerca de seis mil exemplares em relação ao Honda Civic, o segundo colocado da lista. Entretanto, no ano de 2013 a tal preferência pelo carro da Toyota teve queda, sendo que ele foi para a segunda posição do segmento, com 54.102 vendas, ou 6 mil a menos que o Civic (que ganhou uma nova geração naquele ano).

No ano de 2014, o Toyota Corolla recuperou a liderança e vendeu 68.290 unidades, ou 16 mil a mais que o Civic. Vale lembrar que em março daquele ano a marca começou a vender a atual geração do carro. Em 2015, foram 67.339 unidades, ou mais que o dobro das vendas do rival. Já em 2016, o carro vendeu 64.738 exemplares e o Honda teve outra queda, com apenas 20,8 mil exemplares – ou seja, naquele ano o Corolla vendeu três vezes mais! No acumulado de 2017, o Toyota segue líder com 48.151 vendas.

Peruas

fiat-weekend-adventure-2017-1 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Do lado das peruas, a Fiat Weekend conseguiu registrar boas vendas há cinco anos. O modelo da marca italiana registrou 22.517 exemplares comercializados no acumulado de 2012, com uma vantagem de quase 1,4 mil unidades frente à Volkswagen SpaceFox. Em 2013 a liderança se repetiu, mas com vendas menores, registrando 20.704 unidades vendidas e uma diferença de 4 mil em relação ao modelo da Volkswagen.

Já em 2014, as vendas caíram quase pela metade. A Fiat Weekend teve 10.850 unidades vendidas naquele ano. No ano de 2015, as vendas se mantiveram estáveis, com 10.723 exemplares. Em 2016, com a soberania dos novos crossovers compactos, a Fiat Weekend vendeu ainda menos, com 7.302 unidades emplacadas. Em 2017 a situação é ainda pior, com 2.726 vendas.

Crossovers compactos

novo-ford-ecosport-2018-impressões-NA-89 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

O segmento de crossovers compactos recebeu novos modelos recentemente. Portanto, resolvemos selecionar o veterano da categoria para esta lista. Em 2012, o Ford EcoSport estreou sua segunda geração e, provavelmente pela espera dos consumidores pelo novo modelo até julho (quando ele começou a ser vendido), acabou sendo superado pelo Renault Duster no acumulado. Naquele ano ele emplacou 38.282 unidades, contra 46.893 do Duster.

Já em 2013 (o primeiro ano cheio da nova geração), o EcoSport ficou em primeiro lugar com 66.095 vendas, ou 16 mil unidades a mais que o Duster. No ano de 2014 a liderança se repetiu, com 54.268 vendas.

Por outro lado, o Ford “tremeu na base” no ano de 2015, que marcou o lançamento do Honda HR-V, Jeep Renegade, Chevrolet Tracker e Peugeot 2008. Naquele ano, o HR-V estreou e já liderou no segmento, com 51.155 unidades. Por conta disso, o EcoSport caiu para a quarta colocação das vendas do segmento, com 33.861 unidades.

Já em 2016, o Ford EcoSport teve 28.105 exemplares vendidos, ficando em terceiro lugar. O HR-V, por sua vez, vendeu 55.758 unidades. Por fim, no acumulado de 2017, o EcoSport caiu para a sexta colocação, com 21.531 vendas, enquanto o HR-V registrou 34.926 no mesmo período.

Crossovers médios

new-ix35-1 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Desbancado nos últimos meses pelo Compass, o Hyundai ix35 sempre foi uma das referências entre os crossovers médios no mercado brasileiro (pelo menos até o ano passado). Em 2012, ele vendeu 11.027 unidades, mas sendo superado pelos rivais Fiat Freemont e Honda CR-V. No ano de 2013, o ix35 superou esses dois rivais e foi o mais vendido da categoria, com 10.868 unidades.

Em 2014 o Hyundai ix35 conseguiu vender ainda mais, com 15.815 exemplares, liderando no segmento. Já no ano de 2015, foram 14.729 unidades emplacadas. Em 2016, devido à estreia dos modelos compactos, o ix35 teve queda nas vendas, com 10.226 modelos vendidos. Parte desta queda é devido à estreia do Jeep Compass de nova geração teve 6.599 unidades comercializadas de setembro (quando foi lançado) a dezembro.

Até setembro de 2017, o ix35 teve outra redução, com 7.515 vendas. Já o Jeep Compass vendeu 34.526 exemplares no período.

Picapes compactas

Fiat-Strada-Adventure-Extreme-1 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

Do lado das picapes de porte compacto, a Fiat Strada sempre foi a mais vendida. No ano de 2012, ela se isolou das demais e vendeu quase o dobro da rival Volkswagen Saveiro. Foram 117.410 unidades emplacadas, com participação de 48,39% no segmento. No ano de 2013 a Strada vendeu ainda mais, fechando com 122.855 unidades e participação de 49,91 por cento.

No ano de 2014, a Strada teve 153.105 unidades vendidas, registrando participação de 56,22%. Em 2015, a picape da Fiat teve uma boa queda nas vendas, com 98.623 exemplares vendidos. Já no ano de 2016, foram 59.443 unidades, outra queda expressiva nas vendas. No ano de 2017, a Fiat Strada segue líder com 32.277 vendas.

Picapes médias

chevrolet-s10-flex-automatica-2018-1 Evolução de vendas dos principais modelos de cada segmento

A Chevrolet S10 disputa hoje o primeiro lugar com a Toyota Hilux. Porém, nos últimos meses o modelo da Chevrolet era líder no segmento. Em 2012, o modelo fechou com 47.716 unidades vendidas, ou quase 10 mil exemplares a mais que a rival. Já em 2013, este número subiu para 54.250 modelos, superando a Hilux em 11,6 mil carros.

Já em 2014, foram 50.811 unidades vendidas. No ano de 2015, a S10 teve queda e emplacou 33.330 exemplares, com uma vantagem de apenas 430 unidades frente à Toyota. Entretanto, em 2016 a Chevrolet S10 teve as suas vendas afetadas pela nova geração da Hilux e também pela recém-chegada Fiat Toro. A S10 teve 26.558 unidades emplacadas, ficando atrás dessas outras duas picapes.

Por fim, até setembro de 2017, a S10 segue atrás da Toro e da Hilux. O modelo da Chevrolet vendeu 22.222 unidades neste ano.

5.0

  • João Cagnoni

    Comparado ao Ônix, o Corolla só não é inseguro. De resto merece os mesmos adjetivos.

    • lheu

      sabe muito de carro hein… ótima análise! SQN

    • Lucas

      Não exagere também. Tá certo que tecnicamente falando o Corolla só é melhor que o Sentra e perde para todos os outros concorrentes, mas não consigo ver semelhança dele com um Onix.

      • João Cagnoni

        Caro, mal equipado, com manutenção barata e boa revenda. São idênticos, a única diferença é a questão da segurança.

        • Lucas

          O Corolla não é mal equipado. É mais caro que todos, verdade, mas está a par da concorrência nesse quesito. Quanto ao acabamento, é uma merda mesmo, eu tive um Xei 15-16 e posso falar com propriedade, mas amigo, TODOS os concorrentes possuem acabamento de má qualidade. O que desabona o Corolla é o preço alto e a motorização ultrapassada.
          Não tem nada a ver com Onix que peca em TODOS os aspectos que tu possas imaginar.

          • FocusMan

            Eu acho que ele é mal equipado sim. Não tem vários itens que tem no Focus e Cruze.

            • Lucas

              Tirando o teto solar, o que esses carros têm de relevante que o Corolla não tenha?

              • FocusMan

                Sistema de estacionamento automatico, farol inteligente, kit multimidia bom (o do corolla é igual a kit chines) sistema de detecção de carros em ponto cego, sistema controle de cruzeiro adaptativo, dentre outras coisas. Não se se corrigiram mas o Corolla não tinha nem sensor de estacionamento traseiro.

        • Pedro154

          Onix: motores antiquíssimos e Corolla: motores relativamente atuais. Se equivalem em motorização? Não. Se assim fosse, o Corolla estaria sendo vendido com motores 2.0 8v ou com o 1.8 do Corolla 1995 recauchutado dez vezes de lá para cá.

          Quanto a ser “caro”, o que está barato em termos de carro aqui no Brasil?

          • João Cagnoni

            O 1.8 do Corolla é de 1995 e o 1.4 do Ônix se originou em 1988. Cruze, C4 Lounge, Sentra, Jetta, Focus… Qualquer um destes é superior ao Corolla em qualquer aspecto. O Corolla só ganha do Civic (este consegue ter pior custo X benefício).

            • José Barbosa

              O motor do Ônix incorporou uma série de evoluções em relação ao modelo de 88. A engenharia da GM tirou leite de pedra a partir de uma base boa e barata de se manter.

              • João Cagnoni

                É claro que não é o mesmo motor, sempre há inovações. Só tentei exemplificar que o motor do Corolla é antigo, praticamente todos da atualidade de 4 cilindros são antigos. Nada justica os preços cobrados pelo Ônix ou Corolla em ambos os segmentos.

                • Amigo, nada justifica o preço de CARROS no Brasil. Mas a vida segue e o bonde anda, o burro bebe água e o gado debanda. (só quis dizer que reclamar do carro não muda nada o mercado)

            • Wanderson Bonifacio

              Os outros têm obrigação de oferecer mais do que o Corolla. Em nenhum tipo de negócio se supera o líder do mercado oferecendo menos do que ele.

              • João Cagnoni

                Mesmo caso do Ônix…

            • FocusMan

              O motor 1.4 do Onix não tem nada a ver com o de 1988 a não ser o projeto básico.

          • Gambixx

            Mal sabe ele que o 2.0 é um 1.8 recauchutado, assim como do Civic. Saudades daquele Corolla 1.6 de alumínio…

          • FocusMan

            O Motor 1.8 e 2.0 do Corolla são novos, de 2008.

            • Retrato do Papai

              mas é motor toyota, o que automaticamente o faz estar 10 anos a frente do mercado… ou seja, é um motor padrão 2018

        • Se for no quesito equipamento na faixa de preço, nada se equipara ao focus sedan. Mais por ser importado e desvalorizar rápido, perde muitas vendas, deveria ser nacional.

        • Ernesto

          Melhor desse segmento saiu de linha, não é mesmo João? Era o C4 Pallas igual ao que você tem! KKKKKKKKK!!!!!

    • thi

      O onix bate tudo , carro fraco .

      • Geraldo Xavier

        Qual da categoria dele não bate tudo? Ka? Gol? Uno? Sandero? March?
        Ônix não é Premium.
        Ônix é popular de entrada da gm.

    • Wanderson Bonifacio

      Vendas do Corolla:
      2012 – 56.364
      2013 – 54.102
      2014 – 68.290
      2015 – 67.339
      2016 – 64.738
      2017(Jan-Set) – 48.151

      Vendas de veículos no Brasil:
      2012 – 3.801.808
      2013 – 3.767.188
      2014 – 3.497.805
      2015 – 2.569.014
      2016 – 2.050.327

      O mercado nacional de veículos caiu 46% de 2012 para 2016. No mesmo período, as vendas do Corolla cresceram 13%.
      O Corolla pode não ser um bom carro pra você, eu também tenho as minhas preferências, mas é inegável que ele é uma mina de ouro pra Toyota.

  • zekinha71

    Teve categoria com bastante alteração, outras ficou na mesma, e tem 2 categorias morrendo.
    Vamos ver como será uma lista dessas daqui 2 anos,

  • Alexandre

    Da pra ver claramente nessa matéria o quanto os Hatches médios estão ruins de vendas. Em 2012 o Focus vendia 24.000 unidades no ano sendo líder do segmento, já em 2017 apesar de estar em segundo colocado (e o ano não ter terminado ainda) vende 3.999 unidades… Aonde vamos chegar?!

    • Gran RS 78

      Tbm analise os preços dos hatchs médios em 2012 para entender o porque da queda desse segmento. Impossível se animar a pagar mais de 100 mil reais por um modelo desses hj em dia.

      • ViniciusVS

        Problema não é o preço. É que ninguém quer mais Hatch médio, tem um monte de SUV na faixa de 100mil que vende bem.

        O mesmo vale para sedan médio, o único que vende alguma coisa ainda é o Corolla e só vende porque a Toyota não tem o Chr e nem o Yaris… Quando os dois chegarem adeus Corolla.

        • Gran RS 78

          Discordo de vc. Se os hatchs médios tivessem preços na faixa de 60 até 80 mil, venderiam bem mais, pois muitos consumidores gostam desses modelos mas não aceitam pagar tudo isso que as montadoras estão cobrando.e acabam migrando para um suv/crossover compacto. Analise o preço do Cruze sport6, que atualmente é o hatch médio mais vendido, ele tem motor turbo e cambio automático em todas as versões e preços na casa dos 90 mil, fora os descontos generosos que vc consegue nas concessionárias.Resultado: Está vendendo até que bem para o segmento que ele atua. Os sedans médios, tirando o Corolla que é um caso a parte, o Civic e Cruze vendem bem até hj, justamente em versões que custam no máximo 105 mil reais, acima disso o consumidor parte para os suvs, que agregam mais status e conforto para toda a família.

          • ViniciusVS

            60 mil é o preço de hatch compacto que por sinal vende bem mais que hatch médio.

            Quem tem 100k prefere um SUV compacto 1.6/1.8 aspirado com o essencial que um hatch médio 1.4 turbo, simples assim.

            • Gran RS 78

              Por isso que eu disse que não adianta as montadoras colocarem esses preços nos hatchs médios que não irão vender, pois os consumidores preferem comprar um suv na faixa dos 100 mil reais, mesmo sendo inferior em motorização ou conteúdo.

              • Esquilo Tranquilo

                Talvez seja esse o objetivo mesmo, tornar as compras de hatches inviáveis a ponto dos SUVs crescerem mais e mais, aumentando os lucros…

          • MMM

            O problema é que os hatchs médios tinham esse preço em 2009! Veja a tabela de lançamento do C4 hatch em Março de 2009.

            GLX 1.6 – R$ 53.800

            GLX 2.0 – R$ 56.300

            GLX 2.0 A/T – R$ 60.800

            Exclusive 2.0 – R$ 64.300

            Exclusive 2.0 A/T – R$ 68.800

            Pintura metálica – R$ 800

            Pack Technologique – R$ 5.800

            • Daniel Thomé

              Corrigindo o valor desse C4 exclusive pelo IPCA hoje ele custaria R$ 111.975,41

          • DrG

            Proporcionalmente, os hatches médios são melhores equipados que suvs e saem por valor bem.melhor que a tabela. Qual suv vc paga 90 mil com: 6 airbags, controle de tração e estabilidade, abs, ebd, bas, 5 estrelas segurança, câmbio automatico, central multimídia tela grande bluetooth com android auto e câmera de ré, retrovisor eletrocromico, ar dual zone, roda de liga 17 pol, piloto automático e limitador de velocidade, bancos em couro com ajuste lombar, sensor de chuva e crepuscular, DRL, faróis de neblina, motor 2.0 injeção direta com 178cv flex, computador de bordo com tela colorida, direção elétrica progressiva. Pois então, bem vindo ao Focus 2.0 SE Plus. Se vc olhar o Cruze, tem pacote semelhante pelo mesmo valor.

        • Debraido

          Em 2012 um Focus GL 1.6 custava R$49.900.
          Por isso vendia bem. Era pouca coisa a mais que um compacto.

          • José Barbosa

            Este preço era excepcionalmente baixo, graças ao fim da vida daquela primeira geração. Entretanto, lembro que havia super descontos pelo qual você conseguiria tirar um por R$ 42.900 à vista. Vale lembrar que além disto, o dólar era barato e o IPI tinha desconto.

            • Debraido

              Esse preço era na primeira leva do MK2. Um amigo está com o dele até hoje

          • Cristiano_RJ

            Em 2007 comprei meu primeiro hatch médio: um Peugeot 307 Presence 1.6 M/T. Versão de entrada com pintura sólida. Preço: R$ 52.900. Atualizando pelo IPCA ele custaria o equivalente a R$ 96.600. É mais caro que um Peugeot 308 Griffe com motor 1.6 THP, câmbio A/T com 6 marchas, 6 air bags, ESP dentre outros, atualmente tabelado em R$ 84.990.

            • FocusMan

              Quando eu falo que os carros de hoje em dia são mais baratos que há dez anos atrás nego me chama de louco.

          • MMM

            Mas perai, esse Focus GL foi lancado em 2008 ou 2009 a esse preco e não tinha abs nem como opcional. Em 2012 foi vendido a preco promocional para a chegada do MK3 , que veio a partir de 60 mil. No mesmo ano o Onix foi lancado por 29 mil.

            • Debraido

              Más qual o problema nisso, era o preço do carro no ano.

          • Evandro

            em 2011 comprei um Astra Advantage, por 41k, o que era bem interessante perto dos populares

            • ViniciusVS

              Astra em 2011 era um carro completamente defasado com mais de 10 anos nas costas, sem Design moderno, sem motor moderno, kit dignidade para um carro médio e todo mundo sabia que estava saindo de linha.

              Eu mesmo comprei uma Meriva 1.4 em 2011 0km Maxx e foi mais caro que seu Astra isso que era um carro completamente datado também.

              Um carro moderno era bem mais caro, Astra em 2011 não é parâmetro.

              • Evandro

                O parâmetro era apenas em comparação com os carros da época, Celta era datado, golf era datado, gol era datado, basicamente todos eram, quis exemplificar apenas que era um hatch médio, com um conjunto que pra mim era mto melhor que os populares da época e com um preço próximo dos mesmos oras, e é verdade, era muito melhor comprar um Astra, esmo saindo de linha, do que até mesmo hj comprar um popular pé de boi…..

                • nbj

                  Esses parâmetros me fazem lembrar do PUG 308 THP Business Pro. Projeto de carroceria datado, mas com um excelente custo benefício em relação aos populares de “luxo” principalmente pela motorização e espaço interno, além do maior conforto de marcha.

            • FocusMan

              Era um carro com 15 anos de vida já.

              • Evandro

                E os demais? A grande maioria a estrutura era bem velha tbm….

          • FocusMan

            O Focus GL tinha vidros traseiros manuais. Em 2012 49000 mil reais era praticamente 70 mil reais de hoje em dia, considerando apenas a inflação.

            • Debraido

              Más ai é que está a questão, fora alguns segmentos do funcionalismo público, o salario de 90% da população não subiu junto da inflação, muito pelo contrario, alguns até diminuíram. Então podemos concluir que está mais dificil comprar um Onix de 50k hoje do que um focus de 49k em 2012. Infelizmente ficamos (brasileiros na média) estagnados.

              • FocusMan

                Não concordo. Se tem alguém que o salario não subiu foi funcionário público. Todo mundo assalariado pela CLT tem dissidio coletivo anualmente para diminuir as perdas inflacionárias. Meu salário ao menos vem sendo corrigido e se tem coisas que subiram de preço e impactam na minha vida, com certeza n foram os carros mas sim roupas e produtos alimentícios.

            • MMM

              Exatamente, inclusive não tinha ABS nem como opcional. E esse preço era promo no fim de linha pra chegada do MK3.

        • Cristiano_RJ

          Não é para menos que ninguém mais quer. Quase não tem opções. São apenas 4: Golf, Focus, Cruze Sport6 e o requentado 308 argentino. Novo i30, novo 308, Nissan Pulsar, Fiat Tipo… nada disso é vendido em nosso mercado. Assim fica difícil atrair as atenções do público.

          • SDS SP

            Mercado mudou bastante de uns anos para cá. Na época em que os Hatches vendiam bons volumes, não existiam tantos concorrentes na faixa de preço equivalente, você iria de suas variantes sedãs ou teria que tirar o escorpião do bolso e ir para as marcas premium.

            • Cristiano_RJ

              Isso é verdade. Na época o Ecosport de 1ª geração reinava sozinho dentre os (pseudo) SUV’s compactos. Hoje há 1 mol de opções com esse tipo de carroceria. Mas por outro lado, houve um encolhimento em termos de opções no segmento de hatches médios significativo. Lembro de um comparativo de uma revista especializada que ela reunia uns 7 modelos diferentes. Hoje, isso é impossível (aqui no Brasil).

              • SDS SP

                Os pseudo SUVs são uma mina de ouro. São muito rentáveis, além de dar aquela sensação de “valor” para o grande público. Muita gente pensa que são carros “gigantes” por conta do visual mais parrudo.
                Claro que não da para negar suas qualidades, mas muitos usam elas para fazer uma escolha meramente emocional.

                • Cristiano_RJ

                  Disse tudo. É tudo uma questão de percepção. Fico indignado quando vejo gente aqui postando que um SUV compacto tem como vantagem espaço.

          • FocusMan

            Acho que mesmo que vendessem não teriam maiores vendas viu Cristiano, o povo agora quer ponto H elevado.

            Sinceramente, dia desses tomei calor na estrada para acompanhar uma SantaFé antiga com meu Focus, ela mesmo com centro de gravidade elevado fazia curvas sem adernar muito. Acho que até eu vou acabar me rendendo a isso.

            • Cristiano_RJ

              Bicho, troquei de carro recentemente. Até tentei. Fui ver o new Tucson e o novo 3008. Cheguei até a fazer um test drive nesse último, mas não dá. Realmente não é para mim. O carro é bacana, bem acabado e equipado, mas ainda não estou preparado para dirigir esse estilo de carro. Enquanto ainda me for permitido, continuarei com os hatches e sedans médios…

              Quanto à capacidade em fazer curvas, imagino que seu Focus seja o 1.6, estou certo? Digo isso porque o Focus é um papa curvas por excelência. Está a milênios de distância do Santa Fé nesse quesito. Se você tomou calor dele, é porque perdeu no motor.

              No mais, é indiscutível a superioridade dos carros de centro de gravidade mais baixos em relação aos SUV’s no que tange a comportamento dinâmico. Veja por exemplo os resultados do Volta Rápida de “Os acelerados”. O Peugeot 208 1.6 THP M-6 fez a prova em 1 min 09 s 160, enquanto o 2008 THP fez a mesma prova em 1 min 11 s 063. Já o Cruze Sport6 1.4 turbo A-6 fez a mesma prova em 1 min 11 s 754, contra 1 min 12 s 942 do Tracker 1.4 turbo.

              • FocusMan

                Não foi no motor não, estavamos numa pista sinuosa e meu carro cheio, tinha um Focus Ghia MK1 último ano na brincadeira também e a Santa Fe, indo na boa. Serio mesmo, fiquei impressionado. Passei alguns meses com a nova Edge V6 ecoboost e também achei ela muito boa de curvas. Eu ainda prefiro o centro de gravidade mais baixo, mas n há como negar que esses altinhos estão muito melhores que ha2 algum tempo atrás, principalmente os AWD como o Santa Fe. Quanto ao tempo no volta rápida, lembre-se que esses carros tem pior aerodinâmica e isso influencia muito no tempo de volta.

                • Cristiano_RJ

                  A aerodinâmica é secundária nas velocidades praticadas nesse teste. Motor, câmbio, freios e suspensão é que são determinantes.

                  • FocusMan

                    Não mesmo…

                    • Cristiano_RJ

                      A desvantagem dos SUV’s, fica especialmente pelo centro de gravidade elevado e, na maioria dos casos, pelo acerto de suspensão. Está longe de a aerodinâmica ser o que determina seu pior resultado.

                    • FocusMan

                      A Aerodinamica conta e conta muito. Você pode usar calibração de suspensão que minimize os efeitos do ponto H mais elevados.

                      Anyway, o que quero dizer é que os SUVES chegaram num nível tal que não é tão ruim de guia-los.

      • Alexandre

        Na verdade da pra contar nos dedos os carros que tem “preços aceitáveis”. Cito alguns: franceses e suecos, de resto tudo sobrevalorizado.

        • Gran RS 78

          Concordo com vc, mas existem segmentos que os consumidores “aceitam” pagar preços maiores, como no caso dos sedans médios e crossover/suvs compactos e médios, diferentemente dos compactos e hatches médios, que qualquer variação de preços, as vendas despencam.

        • Debraido

          Esse preço era na primeira leva do MK2. Um amigo está com o dele até hoje.

      • Iran Borges

        Os preços aumentaram mas o salário não. Inflação é fogo.

        • FocusMan

          Olha que os salários subiram também.

          • Iran Borges

            Sim, eu me expressei mal. Eu estava pensando no poder de compra. Mas o salário não acompanhou os preços hein… Pelo menos no meu caso.

    • Pedro154

      Vamos chegar no fim definitivo desse segmento por aqui.

    • MMM

      Isso tem a ver com o pais como um todo e não com um segmento especifico. Em 2012 vendi 3 milhoes de unidades do produto q trabalho. Em 2017 serao 2,4 milhoes pq vamos crescer em relacao a 2016.

  • Ricardo

    Mal gosto dos consumidores.

  • Douglas

    O Onix vende bem por falta de concorrentes. Palio e Gol foram abandonados por seus fabricantes, estão defasados, com acabamento ruim e poucas versões.
    O Argo até tem uma boa quantidade de versões, mas custa muito caro e tem acabamento muito ruim, sem falar que a Chevrolet vive dando taxa zero e a Fiat não.

    • lheu

      O gol tem um interior honesto, ainda mais depois da última reestilização

      • Evandro

        Pode até ter um interior honesto, mas depois de qto tempo para isso acontecer? A VW acha sempre que é a última bolacha do pacote…

      • ViniciusVS

        O consumidor comum prefere o interior do Onix e de fato ele é mais agradável.

        • Ernesto

          Olha, eu acho que o Gol tá melhor que o Onix nesse quesito. O plástico utilizado no painel do Onix é de doer.

          • ViniciusVS

            Os dois tem acabamento ruim.

            A diferença é que o Onix aparenta ser mais atual, a Chevrolet entendeu o que o consumidor comum quer.

            Colocou painel digital que o povo gosta, linhas do painel mais bonitas, botão no retrovisor, câmbio automático de verdade…

            Fica difícil o Gol com linhas dos anos 90/00 competir né? A Volkswagen precisa entender o que o consumidor busca.

            • Ernesto

              Bom, comentei sobre o plástico utilizado no painel do Onix que eu acho de pior aspecto que o do Gol. Quanto a painel digital, será que gostam mesmo? Se fosse assim, por que o Cruze não o tem? As linhas do Onix eu concordo, acho elas mais bonitas que a do Gol, apesar do Onix ter sido inspirado justamente no Gol. O câmbio realmente é automático do Onix, enquanto do Gol ainda é o automatizado mono-embreagem, mas me parece que a VW está para mudar isso, colocando o câmbio automático de 6 marchas na linha.

              • ViniciusVS

                O público alvo do Onix não é o mesmo do Cruze.

                Os Consumidores de Onix,uno,gol,etc… Gostam de painel digital, acham sofisticado… A questão é a montadora entender o que o consumidor quer.

                A Volkswagen investiu naquilo que o consumidor dessa categoria não da a mínima que é segurança e motor moderno…

                A Chevrolet fez o contrário e investiu em design e perfumarias que deu a liderança pois é isso que o consumidor quer…

                • Ernesto

                  Ah, certo. Se fosse assim, não se venderia tanto Hyundai HB20, Ford Ka, Renault Sandero, Renault Kwid agora, pois nenhum deles têm painel digital como o Onix…a GM vende bem o Onix muito pelas promoções que ela faz.

                  • ViniciusVS

                    O onix vende consideravelmente mais que o Hb20 e os outros.

                    Porém um dos fatores é o preço mesmo, o público alvo dessa categoria também gosta bastante do HB20, muito pelo design do carro. Tem gente que anda de HB20S achando que está de Elantra

                    • Ernesto

                      O HB20 tem realmente um design bacana.
                      Nessa categoria eu descartaria o Onix devido a segurança. O Ka eu acho bacana, mas tem ressalvas devido a fama do pós-venda da Ford.
                      O HB20 eu também acho legal, mas me parece que o seguro dele aqui em São Paulo é um bocado alto.
                      Para mim, o melhor seria aumentar um pouco o valor e pular para o Polo 1.6. Vou até te explicar o porquê disso. Tenho um cartão de crédito VW que 5% de todas as compras se tornam $$ para a troca de um veículo 0Km. Esse montante pode ser acumulado por 3 anos. Hoje estou com um valor considerável que compensaria pegar o Polo.

    • Pedro154

      Acabamento muito ruim, o Argo? Em que sentido? O Argo é claramente superior ao Onix. Eu duvido MUUUUUUUITO que o Argo repita a zero estrela do Onix. Em termos de produto, o Argo dá um banho no zeronix, desde motorização e segurança. Sequer um pisca no retrovisor o Onix tem.

      • José Barbosa

        O Argo tem dois pecados mortais: um que é não conseguir se equiparar em termos de dirigibilidade (sim, ninguém nunca lembra de elogiar esta parte do Ônix). E outro, a meu ver, é o erro absurdo de posicionamento de mercado. Ao oferecer um carro que vai do 1.0 manual pelado ao 1.8 esportivado, está decretando alta depreciação nos modelos mais interessantes. Com a atual cartela de veículos, o 1.0 para o Argo foi um erro crasso de mercado. Deveria vir apenas com 1.3 e 1.8. E até que, nestes aí, está com uma estratégia boa: câmbio manual e uma opção “sem embreagem” compatível com os modelos.

      • Douglas

        Eu achei o acabamento do Argo bem ruim até mesmo na versão HGT, o meu Sonic é bem melhor nisso.

    • Evandro

      acho que vc tem razão qto ao onix, gol e palio, só qto ao argo que não acho, concordo que é caro demais, mas o acabamento eu achei bom

      • Douglas

        Eu achei o acabamento do Argo ruim até no HGT, mas mesmo que fosse bom nisso o preço é maior que o do Onix.

  • Gambixx

    Toro não é média.
    Compass não é médio.
    São feitos da plataforma Punto esticada, portanto pequenos maiores. Pode até chamar de pequeno “gigante”, mas médio, nunca.

    • Debraido

      Não viaja. Plataforma não quer dizer mais nada, quanto a categoria.
      Veja a BMW, a nova plataforma, que serve ao série 7, servirá ao série 3.
      VW, Audi, Honda, Toyota, etc. vão pelo mesmo caminho.
      Sem fanatismo.

      • Cristiano_RJ

        É que algumas plataformas são modulares, permitindo dar origem a modelos de diferentes portes e segmentos. A MQB da VW/Audi é um caso clássico, assim como a TNGA da Toyota. Mas a regra não se aplica a todas elas.

    • Evandro

      Viajou bonito heim…..

    • Rafael Lima

      Do Punto lá de fora pq o nosso Punto foi feito numa modificação da que havia aqui e essa mesma foi modificada de novo pra ser usada no Argo

    • Douglas

      Esqueça a plataforma e considere o tamanho do carro.

  • Mario Souza

    Acredito que a minha crítica seja construtiva: gráficos mostrariam melhor o que se deseja nessa post, além de poder ampliar a discussão com mais dados.

  • Adriano Lius II

    Andei hj num Onix Active, confesso que ele por dentro é bem legal com cores diferentes no painel. Se a GM fizesse um esportivo de verdade com o onix , ficaria massa. Mas como não acho legal essas versões adaptadas de aventureira, não compraria um. mas e muito mais top do que todos os populares a venda, tirando o argo que eu nao sei se é popular.

    • Rafael Lima

      Aquele interior laranja é muito brega, isso não sendo muito indelicado com a escolha da cor, o Onix é um carro inseguro e com motor velho, o HB20 surra ele, o KA mesmo sem câmbio automático surra o Onix, até o Gol deve estar melhor que o Onix do jeito que a GM fez aquela lata de refrigerante

      • Adriano Lius II

        Concordo que a cor não me atrai, mas tem pessoas que gostam, se tivesse outras oções de cores ficaria massa, pq o Brasileiro só sabe comprar carro, preto, branco e prata, o interior nem sem compara com gol amigo, eu nao gosto dos estilo simples da VW, isso é gosto, da mesma forma que muitos curtem japonesas , mestiças , outros gostam de gordinhas, outros de magrelas, uns de loira, outros de morenas, cada um tem um estilo, um gosto…., e assim vai. Sobre o motor, oq vc me diz dos motores 4 cilindros atuais terem o mesmo consumo ou até pior do que o do velho motor usado na GM, Motor MSI da wv é atual né? 1.4 fire fiat .. e por ai vai… Pra mim motor moderno é tipo o tsi usado no UP por exemplo, que consegue fazer mais de 20 km, ai sim… isso é motor novo, tecnológico, mas vc vai pagar muito mais por ele, compensa? Segurança eu concordo , mas do resto estão as minhas humildes opiniões.

        • Rafael Lima

          Até o Gol que sempre foi criticado por ser arcaico tem motor 3 cilindros mais moderno, o interior é funcional, ergonômico e pronto, tive onix e aquele interior é bacana na hora da compra, mas depois de um tempo da a sensação que ele rouba espaço da cabine pois o mesmo avança em direção aos passageiros, fora os encaixes mal feitos, os motores tricilindricos são bem mais modernos que o do Onix, o Ka, Gol, HB20, Sandero, Argo dão um baile no Onix em consumo e desempenho. É feio demais o interior, não é pq so temos interior preto que um interior laranja só por ser diferente deva ser algo interessante

    • FocusMan

      Se a GM fizesse um esportivo, iria vender tão mal quanto vende o Sandero RS.

      • Douglas

        Mas esportivo vende pouco mesmo, sempre foi assim.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend