Brasil Renault

Fábrica de motores da Renault no Brasil completa 20 anos de produção

Fábrica de motores da Renault no Brasil completa 20 anos de produção

Localizada em São José dos Pinhais (PR), no Complexo Ayrton Senna, a fábrica de motores da Renault está completando 20 anos de produção. A unidade foi inaugurada no dia 2 de dezembro de 1999 e já produziu quatro milhões de motores. Desse total, cerca de 40% foram destinados à exportação, explica a montadora.


A fábrica tem capacidade produtiva de quase 300 mil unidades por ano. No local, a Renault produzia motores que equipavam o Scénic, o Clio e o Clio Sedan. Os propulsores também eram enviados para a Argentina para a produção do Mégane.

Com foco no Clio, a Renault passou, em 2000, a produzir o motor 1.0 16V, alcançando a marca de 30 mil motores fabricados em seu primeiro ano. Em 2002, iniciou-se a produção dos motores: 1.0 8V e 16V, e 1.2 16V – este último para exportação. Já no ano de 2006, a Renault obteve a marca de um milhão de motores fabricados no empreendimento.

Fábrica de motores da Renault no Brasil completa 20 anos de produção


Atualmente, a unidade produz três famílias de motores, com capacidade de produzir 600 mil anualmente. Além de atender o mercado local, a fabricante envia equipamentos para outros países da América do Sul: Colômbia e Argentina, e exporta componentes para a Turquia.

Há cerca de três anos, o local passou a modernizar os motores e deu inicia à produção da linha SCe (Smart Control Efficiency). A montadora passou a produzir motores 1.0 SCe e 1.6 SCe. Eles equipam o Captur, Kwid, Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch.

Fábrica de motores da Renault no Brasil completa 20 anos de produção

Após mais investimentos, o empreendimento atingiu a marca de quatro milhões de motores produzidos no país. A marca foi conquistada no ano passado.

Carlos Martin, diretor de Fabricação de Motores da Renault, comemora as duas décadas: “ao longo desses anos, a CMO [Curitiba Motores] passou por diversas mudanças, sempre buscando inovações para continuar crescendo e produzindo motores cada vez mais modernos. Ficamos muito felizes comemorar os 20 anos de produção, fruto de muita dedicação e trabalho dos colaboradores que fazem parte dessa história”, afirma.

[Fonte: Renault]

Darlan Helder

Darlan Helder

Darlan Helder, natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011. Além disso, atua com produção de conteúdo para plataformas digitais em agências de comunicação.

  • Samluzbh

    Motores bons e duráveis, só erraram no consumo excessivo de óleo dos Sce.

    • DevXav

      E consumo de combustível também.

      Ruins realmente não são, mas eu já diria que são motores simples, convencionais, normais, arroz com feijão.

      São suficientes para a maioria da população daqui pelo baixo custo de produção, reparação convencional (estado da arte para meânicos com baixa qualificação) e durabilidade normais.

    • T1000

      Só se for o bloco; bomba d’água dá pau logo depois de trocar dentada, tem que desmontar tudo denovo; termostática tambem, muito problema, cabos de vela não duram 1 ano e velas se acabam antes da km prevista no manual.
      Beeeemm mais ou menos.
      Muito corte de custos. As peças poderiam/deveriam ser melhores.

      • ocampi

        Motor Sce não tem correia dentada. O motor é comando por corrente ….Pesquise antes….

    • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

      Também fiquei sabendo disso e tive medo, porém a minha Captur está com 30.000KM e não baixa nada. Acredito que corrigiram isso e aconteceu somente nos primeiros motores.

      • ocampi

        Tome cuidado com os boatos, Estou utilizando um Sandero 1.0 Sce e o motor é ótimo. Sem essa de baixar óleo…

        • Luciano

          O consumo de óleo se deu nos motores 1,6 SCE e não nos motores de 1 litro. E não é boato não, mas o problema já foi resolvido nos modelos 2018 em diante. Os modelos 2016/2017 foram reparados em garantia, como foi no meu caso (Sandero 16/17).

    • fabio

      Esse problema ja foi resolvido

    • Luciano

      Foi resolvido nos modelos a partir de 2018. O Sandero 1,6 da minha esposa 16/17 apresentou o problema. Foi resolvido em garantia e ficamos com um carro reserva durante o conserto. Trocou algumas coisas no motor como juntas, parafusos, bronzinas, etc. A nota da concessionária ficou em mais de 6 mil reais, tudo por conta da Renault.

      • Samluzbh

        O meu como baixa pouco, não fizeram o procedimento.

        • Luciano

          O nosso Sandero a concessionária queria dizer que era normal o consumo de óleo lubrificante, mas na última vez antes de levar o carro na concessionária eu abri um chamado na Renault. Eles subiram com o carro para a oficina e depois de um tempo esperando me foi relatado que o consumo estava anormal e que o motor seria reparado em garantia. O SAC da Renault agiu muito bem comigo me passando o andamento do serviço e disponibilizando imediatamente o carro reserva. Se dependesse da concessionária eu estaria ferrado! No mais esse motor 1,6 SCE é muito bom e o Sandero é um carro muito robusto. Excelente para o dia a dia.

    • ocampi

      Deixa apenas te fazer uma pergunta: Você tem um Renault com um motor Sce ? Eu estou usando um alugado da Localiza 1.0 Sce no Sandero e estou achando muito bom e econômico. Bem melhor que o 1.0 da Hyundai que era o antigo aqui da minha empresa…. E o óleo não baixa….isto se aconteceu foi uma coisa pontual.

      • Samluzbh

        Respondendo a sua pergunta, sim tenho, um 2017 agora com 40K, sempre baixou óleo, em torno de 300ml a cada 3K, o que para os padrões da Renault são aceitáveis, eu também já me acostumei, ou seja aceitei isso, e antes que vc diga que baixa pouco e que tem motores que baixam mais que isso, te digo que já tive outros motores Renault e nenhum baixou 1ml de óleo ao longo do período que ficaram comigo que foi em torno de 100K, cada.

        PS, Completar óleo uma vez ao mês, que é em media o tempo que demoro a percorrer 3K, para mim não desabona o carro em nada, ainda acho o melhor custo beneficio para trabalho.

        • ocampi

          Eu uso um Renault alugado 1.0 Sce e até agora o motor não baixou óleo o carro é ano 19/20. Se eles deram um jeito nisso ok. Aliás eu nem sou de Renault, prefiro os Ford.

  • Ford Opala Attractive 200TSI

    Parabéns para a Renault !!

    Conseguiu se consolidar no Brasil e ñ ser uma Peugeot ou uma Citroen

    • DevXav

      Mérito é todo da Dacia Motors que foca em país subdesenvolvido como aqui.

      • Rogério R.

        Da Renault mesmo, já que Dacia = Renault low cost., assim como a Skoda = VW low cost e SAIC = GM low cost.

        • th!nk.t4nk

          O que a Renault produz no Brasil são modelos Dacia, até mais simplificados ainda. É o low cost do low cost.

          • Cesar

            Nada muito diferente de VW, Fiat, GM e Ford.
            Aliás, líderes de mercado.

            • Rogério R.

              Exatamente. É só visitar os sites da VW de Portugal e da Alemanha e comparar o acabamento mequetrefe do Polo brasileiro com o do europeu. Gol, Voyage e Saveiro nem para serem um Skoda servem. A GM agora aqui é SAIC.

          • Rogério R.

            Os Dacia by Renault europeus são mais simples em acabamento do que os brasileiros. Sandero e Logan europeus nem black piano tem no painel e aqui temos versões com motores mais potentes do que lá como o 1.6 SCe e o 2.0 F4R. Em equipamentos são equivalentes. Visite os sites da Dacia da Romênia, Portugal e França.

          • fabio

            Sabe qual SUV faz sucesso na ” terra dos Range rovers” ? Dacia DUSTER Deixa de ser ignorante e preconceituso nao sabe o que esta falando.Vc quer mais baixo custo do que se ve em um POLO???

        • Sino Weibo

          A SAIC não é da GM, aliás é uma das maiores montadoras da China, do big 4 das estatais. É mais fácil a SAIC comprar a GM no futuro, do que o contrario.

          • Rogério R.

            Eu sei, SAIC e GM são parceiras, assim como a Dacia e a Renault foram de 1968 a 1999.

    • Helder

      Esse sabe tudo….

  • Rogério R.

    A Renault esqueceu de mencionar que o K7M 1.6 8v ainda é produzido na fábrica brasileira de motores, pois visitando os sites da Renault nos países vizinhos vi que na Argentina, Sandero e Logan 2020 agora usam somente o H4M 1.6 16V e na Colômbia além do H4M, ambos também usam o K7M 1.6 8V nas versões de entrada Life. Agora um fato curioso é que a Renault num tempo atrás divulgou que o motor F4R 2.0 16V também é feito em São José dos Pinhais – PR.

    Produzido na fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR), o motor 2.0 16v passa por uma evolução. A partir de uma mudança da força tangencial no anel do cilindro, houve uma redução de atrito interno, gerando uma melhoria no consumo de combustível. O motor 2.0, que manteve os números de potência e torque, é destaque no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), elaborado pelo Conpet, com nota “A” em consumo de combustível no Duster equipado com câmbio manual e na Duster Oroch, incluindo a nova versão com câmbio automático.

    Fonte: Site de Imprensa Renault/ “DUSTER E DUSTER OROCH FICAM MAIS ECONÔMICOS NA LINHA 2017; PICAPE GANHA NOVA VERSÃO COM CÂMBIO AUTOMÁTICO”

    Ou seja, se a Renault divulga que produz 3 famílias de motores, deduzo então que ela considere os motores SCe(B4D e H4M) de uma única família, o K7M de outra e o F4R de outra família, totalizando assim 3 famílias. Mas eu acho um fato curioso, pois o correto seriam 4 famílias, a B, a H, a K e a F sendo produzidas na Renault do Brasil.

  • globo nao tem japa

    Motor Nissan

  • Clementino Zelador

    Já deram um jeito no motor 1.6 sce da Duster que baixa óleo do nada? Ou vão continuar usando o motor no modelo novo em 2020? Depois tá reclamando que vende pouco.

    • Rogério R.

      Descobriram o defeito. Era na junta do cabeçote, tiveram que trocar. Não está dando mais problemas.

    • Luciano

      Leia os comentários acima.

  • Nairon

    Parabéns para a Renault, mas, que foto que ficou feia… Olhem o teto dessa fábrica e as vigas de metal, todas enferrujadas (ou é só impressão?). Poderiam ter passado uma tinta pelo menos, ou então ter tirado a foto em outro lugar. Sei que não quer dizer muito, mas passa uma má impressão, pois é uma multinacional de grande porte.

  • Hernán Diego Ceccarelli

    Downsizing e turbo ??? Motores dinosaurios.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email