China EUA Finanças Mercado Montadoras/Fábricas

Fabricante chinesa de autopeças quer assumir a Takata nos EUA

airbags1 Fabricante chinesa de autopeças quer assumir a Takata nos EUA

Os fabricantes chineses de automóveis tentam há anos entrar no mercado americano. Até agora não deu, apesar de recentemente projetos de carros elétricos de alta performance e preço estarem envolvidos com capital sino.

Mas, antes disso, empresas chinesas de autopeças vêm comprando ativos de fabricantes do setor nos EUA. Só em 2016, contando com as startups de carros elétricos, foram fechados sete grandes negócios no país, todos com capital chinês envolvido.

Agora, a Ningbo Joyson Electronic Corp, um conglomerado chinês que fornece peças e componentes para Ford, GM e Volkswagen, por exemplo, está de olho na combalida Takata, a companhia japonesa que mergulhou em crise com o maior recall da história automotiva, envolvendo dezenas (ou centenas) de milhões de airbags defeituosos, que já causaram a morte de muitas pessoas.

Preferida para assumir a multa de US$ 1 bilhão para compensação de reguladores, fabricantes e clientes nos EUA, a Ningbo Joyson Electronic Corp está usando uma subsidiária chamada Joyson’s Key Safety Systems Inc., empresa com sede em Michigan e que fabrica módulos de airbag em três estados americanos. No mundo, só essa empresa tem 13 mil empregados em 14 países.

A Ningbo Joyson deve fechar um acordo com a Takata nos EUA. Com esse, os chineses fecharão mais um grande acordo de aquisição de ativos nos EUA, cujos negócios sempre rondam a casa das centenas de milhões de dólares. Várias empresas dos EUA, no setor de autopeças, já foram compradas por companhias sediadas na China, graças ao bom relacionamento destas com os fabricantes de veículos.

[Fonte: Auto News]

Send this to a friend