*Destaque Brasil Elétricos Governamental/Legal Montadoras/Fábricas

Fabricante de carros elétricos quer se instalar no Mato Grosso do Sul

fabrica-eletricos Fabricante de carros elétricos quer se instalar no Mato Grosso do Sul

A Brave-Brasil Veículos Elétricos quer se instalar no Mato Grosso do Sul. A empresa brasileira está em negociação com o governo do estado para implantação de uma linha de produção de veículos elétricos, a princípio, em Campo Grande. A ideia é ter também uma fábrica de baterias em uma localidade junto à fronteira com o Paraguai, beneficiando-se assim de um programa de benefícios fiscais para essa região.



Para a empresa, o governo estadual dá as condições necessárias para que a região seja um desenvolvedor e produtor de veículos movidos por energias alternativas. Para a FIEMS (Federação das Indústrias do Estado do Mato Grosso do Sul), a Brave-Brasil Veículos Elétricos tem no estado a segurança jurídica para implementar o negócio, que terá o apoio do ISI Biomassa, o Instituto Senai de Inovação em Biomassa, que será inaugurado em outubro na cidade de Três Lagoas, a mais industrializada do estado, localizada na divisa com São Paulo.

A Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa, através do deputado estadual Paulo Corrêa (PR), pretende facilitar a obtenção de linha de crédito para financiamento por parte da empresa junto ao Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste. A empresa, conhecida por fabricar motos e bicicletas elétricas, agora quer produzir automóveis alimentados por baterias.

eletrico-caminhão Fabricante de carros elétricos quer se instalar no Mato Grosso do Sul

A Brave-Brasil Veículos Elétricos quer produzir um micro-ônibus elétrico para fretamento e turismo, além de um pequeno caminhão elétrico com capacidade para 700 quilos de carga. Por fim, a empresa fala de um veículo chamado BR Cross, que tem capacidade para quatro pessoas e tem foco no uso urbano. A empresa pretende comercializar esses veículos para a iniciativa privada e pública.

De acordo com a Brave, ela “produz esses veículos com tecnologia nacional, toda a parte de peças automotivas do mercado nacional, assim como a gestão de cargas das baterias, motores e tudo isso coordenado por esse grupo de inovação, que estudou o mercado para chegar a um conjunto de soluções. Inclusive com garagens fotovoltaicas para carregar esses veículos elétricos, o que deixa o gasto com combustível até 8 vezes mais barato se comparado com o gasto com gasolina”.

A expectativa da empresa é que, com os incentivos fiscais dados pelo governo, o estado do Mato Grosso do Sul pode tornar-se um exportador de carros elétricos para outras regiões do país. A meta de produção será de 100 a 200 veículos por mês. Se tudo for acertado conforme o programado, a Brave pode instalar a planta de produção em Campo Grande até o final do ano, iniciando a fabricação.

[Fonte: BVMI]

[Imagens ilustrativas]

Agradecimentos ao Glauber Xavier. 

  • Tochio

    Mais uma que não vai dar em nada !

    • Natanael Garcia

      Infelizmente pensei o mesmo.

    • Pedro Neto

      Bingo !!!

    • T1000

      uma empresa que ninguém nunca ouviu falar vem com um monte de promessas.
      já vimos este filme antes algumas vezes.
      e ainda quer montar veículos com peças do paraguai?
      hahahahahahahahahahahahahahahahahahahaahahahah
      o produto da foto é um tuk-tuk?

  • tjbuenf

    Para ter meta de produção tão pífia, não esperemos um preço muito convidativo.

  • João Holmes

    Cada país tem a Tesla que merece!

  • Alvarenga

    Se 1% destas manchetes se tornasse realidade o Brasil seria uma “potencia” !!!!

  • Emygdio Carlos

    Que notícia bacana! Espero que essa empresa venha a se tornar grande e competitiva. Parabéns!

  • Luis Carlos K.

    Muito interessante! É assim que começa, aos poucos. Tem gente achando que do dia pra noite vai surgir uma empresa com bilhões de dólares para investir no Brasil?

  • Vinicius Maciel

    Mais uma empresa subsidiada pelo povo. Abra a porra do mercado que se resolve o caso! Dai, se houver demanda, que a empresa se vire e abra a fábrica com recurso próprio

  • noticiautomotivaracistaa

    so bla bla bla

  • Elfo Safadão.

    Tem taxar essa empresa, taxar muito, até que venha falir…

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Interessante e que tenha sucesso

  • Sei lá, do jeito que esse País esta, isso ai não vai dar certo, porque vai ter os Sanguessugas dos Políticos oferecendo facilidades e os empresários que tbm não são santos, mas se os políticos não cobrassem din din, eles não dariam. Ai quem se fode…o peão que quer trampar e a região que quer emprego. Mas enfatizo…Politico vai querer mamar.

  • Louis

    Tenho interesse em um elétrico. Já que a Chery não traz o EQ, e a Renault não traz nem Twizy nem Zoe, quem sabe o primeiro elétrico acessível não seja esse nacional…

    • Vinícius

      E os únicos elétricos que tem a venda é só o I3, de resto é só Híbrido, mas se a Chery trouxesse o EQ ia ser um grande diferencial e um grande destaque pra ela!

  • gsilva220

    Vai ser mais uma bosta feita de fibra, com farol de gol e lanterna de uno, com um motor de no máximo 10 cv vendendo por um preço exorbitante. Se não for assim, vão pegar um carro chinês qualquer em ckd, com um motor igualmente fraco, e botar um preço mais exorbitante ainda. O fato de começar sem venda ao consumidor final já denuncia…

  • Zé Mundico

    Até onde sei, a demanda desses veículos é baixa, sendo restrita a transporte de pequenas cargas dentro de setores e áreas internas. Já tem aeroporto que usa esses carrinhos elétricos no transporte de bagagens e serviços internos, mas a demanda, repito é pequena.
    Outra coisa é que tem que ter escala que compense o investimento, senão…
    No mais, desejo boa sorte e que ganhe muito dinheiro.

    • José Barbosa

      Se conseguir uma autonomia de 100 km acho que já atende a um mercado extremamente grande e num custo de propriedade razoável.

  • 1945_DE

    Tô esperando para ver.

    • Yuri Calmon

      Melhor sentado !

  • zekinha71

    Mais uma notícia de alguém querendo brincar de autorama com benefícios do governo.
    Vira e mexe sai alguma notícia sobre uma nova “fábrica de carros” e nada acontece. No último salão do automóvel tinha uma nova marca que ninguém ligou, nem os jornalistas que cobriram o evento, só fiquei sabendo porque passei na frente do stand e vi uns carros diferentes , mas nem perdi meu tempo.

    • José Barbosa

      Infelizmente, a única forma viável de se arriscar num projeto destes, no Brasil, é já contando com algum tipo de benefício fiscal, senão o projeto é natimorto.

  • Ibrahim Shehata

    Sabe quem tá pagando pela linha de financiamento desses carros elétricos?!! Acertou……é Você……..KKKKKKKKK. O carro elétrico existe na Inglaterra há mais que cinquenta anos de foi usado como carros de intrega de leite,……., as casas. No Brasil agora é nova tecnologia e precisa de finaciamento público…….chupa essa manga!!!!!!

  • Victor Hugo

    Vejo tanto caso de corrupção no Brasil, que eu desconfio até da minha sombra. Vou deixar umas pulgas atrás da orelha, quem quiser interpretar fique à vontade.
    -Financiamentos
    -Projetos
    -Aprovação Política
    -BNDES
    -Alguns milhões
    -Incetivo Fiscal
    -Falência
    -Fraude contra credores
    -Desaparecimento no mapa

  • octavio cesar godoy

    Mais uma porcaria, cada país tem que se destinar ao que faz melhor, no nosso caso aqui nesse país, abrir as fronteiras para carros, e deixar cada um se ajeitar como puder no mercado, e o brasil é voltado para area agricola, abre as portas desse país, e deixa entrar todas as fabricas com suas tecnologias, gerando emprego

  • Lucas Nascimento

    O Brasil já tem uma empresa genuinamente de capital 100% brasileiro, a Agrale que fabrica caminhões, ônibus, picapes e até tratores.

    A Troller também foi uma empresa 100% brasileira antes de ser vendida a Ford.

    Acontece que brasileiro tem “síndrome de vira lata”, sempre menospreza e difama o que é do BRasil.

    • Vinícius

      Pois é, não valoriza o que é daqui, quase a mesma coisa aconteceu com a Gurgel! Hoje era pra ela tá em vários mercados, com ótimos produtos, mais ai População + Governo = Falência

      • T1000

        o gurgel fabricava péssimos carros, gambiarras feitas de fibra de vidro, caixões ambulantes, mesmo baratos as vendas eram pífias.

  • Rodrigo Rios

    Enquanto isso o “Rota 2030” nada….

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend