Finanças Governamental/Legal Segurança Trânsito

Farol baixo desligado em rodovias tem aplicação de multa suspensa pela justiça

lei-farol-baixo-estrada

A Justiça Federal determinou a suspensão de multas para quem estiver rodando em estradas do país com o farol baixo desligado durante o dia. Instituída a obrigatoriedade há pouco tempo, verificou-se uma grande quantidade de autuações feitas nos primeiros dias de vigência da lei.

Diante da alegação de que haveria um “desvio de norma” na aplicação de multas por parte do governo, que estaria caracterizando a ação como arrecadação, a Associação Nacional dos Proprietários de Veículos Automotores (ADPVAT), entrou com uma ação civil contra a imposição de multas.

Considerando legal a ação da associação contra o estado, o juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal, determinou através de liminar, a suspensão da cobrança de multa para esta infração média, que gerava autuação de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH.





  • billy

    Esse país e mesmo uma piada…

  • Roger Bersch

    Que palhaçada, os caras não entendem nada e proíbem. Que as vidas que pudessem ser salvas graças aos faróis, que os feridos que geram custos ao estado e aos empresários, que os danos materiais, tudo isso seja posto na conta desses juízes. Piada esse país atrasado que uma lei que abrange grande parte do mundo é proibida aqui. Se uma lei não gera uma pena ela não é uma lei. Qual a motivação para segui-la? O bom senso? Se tivessem não precisava lei. Por sorte aqui no RS a maioria usa. Sinto pela população de outros estados nos quais andei e não é costume da população.

    • Fernando S.

      1 – Não existe sinalização clara de “Trecho rodoviário: ligue o farol”

      2 – Não existe nenhum estudo no Brasil que ligar o farol com o sol a pino reduz mortes.

      3 – Se estivessem preocupados com mortes, consertariam as precárias estradas tupiniquins, onde não há sinalização, há buracos e matagal na beira da pista.

      4 – Se realmente fosse um item crucial, deveria ter lei obrigando montadora a fazer carro com DRL.

      Por mim, permaneceria opcional. Quem quer, liga. Quem não quer, não penalizar.
      Mas esse é meu ponto de vista.

      • Lucas086

        Concordo em gênero, numero e grau. O que adianta essa lei, se a rodovia está esburacada, sem acostamento, sem sinalização? é tapar sol com peneira.

        • Rodrigo

          Tapar o sol com o farol, com trocadilho

        • Victor Hugo

          Se a rodovia esburacada é desculpa para não utilizar um item de segurança, então vamos dirigir bêbados, vamos andar sem capacete, vamos ultrapassar pela direita. Tá tudo esburacado mesmo.

          • Caio Henrique Alves Nascimento

            Perfeito Victor!! Há ainda esperança na internet! hahahah

          • alexandre

            Amém! Brasileiro é sempre assim: tá sempre arrumando uma desculpa para ser mulambento. Excelente comentário.

      • Gustavo73

        Não multam qurm não usa as luzes a noite, carros com lâmpadas queimadas, farois auxiliares no lugar do baixo e por aí vai. Aí não tem campanha, não tem reforço não tem nada. Mas em um país tropical com luz em abundância querem aplicar uma lei que é muito bem vinda em países que em determinadas épocas do ano tem 3/4 horas de luz.

        • Edinaldo_Tapica

          Na Argentina tem tanto sol quanto no Brasil amigo…

      • Luciano Schmitz

        Há incontáveis estudos que evidenciam que o uso do farol baixo durante o dia diminui o número de acidentes por aumentar a visibilidade dos carros.

        Claro que a maioria da nossa legislação é feita com base em “achologia”, mas é uma idiotice absurda afirmar algo sem pesquisar, ainda mais falando contra uma lei dentre as raras que tem razão de existir.
        Jogue no Google o argumanto de busca “farol baixo reduz acidentes”, configurando para buscar resultados anteriores a 01jan16 e veja a quantidade de resultados.

        É estatística, prova por números.. Não há o que questionar.

        • Fernando S.

          Existem sim estudos sobre, mas nenhum no Brasil. Joguei (de novo) no google e só aparecem estudos americanos e europeus.

      • Ⓜ️arcelo

        Fora que não houve campanha nas estradas e nos veículos de comunicação para que os motoristas ligassem os faróis na estrada, simplesmente foi tudo na surdina para pegar os desavisados.
        Lembro que o uso do cinto nas cidades houve muito tempo de campanhas antas das aplicações de multas, mas agora

    • David Diniz

      Sugiro procurar um oftalmologista urgentemente e pare de dirigir pois se você só enxerga um carro,caminhão ou qualquer outro automóvel se o mesmo estiver com o farol ligado durante o dia é por que a sua visão está muito comprometida e é um risco para você e as pessoas ao redor.

      • Louis

        Farol aceso durante o dia é para melhorar a visão periférica, quando você não está olhando diretamente para os outros carros. Melhor a percepção de aproximação.

        • David Diniz

          Para de escrever asneira Louis.

    • Renato Duarte

      1 – Qual a necessidade de se utilizar farol durante o dia, lembrando que se o condutor for míope,, deverá por obrigação utilizar lentes de correção??

      2 – Qual a necessidade de aplicar a multa, sabendo que em se tratando de brasil,, o dinheiro arrecadado nunca é usado para benefício do contribuinte?

      3 – Se a justificativa do governo foi “prevenção de acidentes”,, por que eles então não melhoraram a estrutura das vias , recuperando estradas e melhorando a sinalização inclusive investindo melhor nas placas avisando da necessidade dos faróis ligados?

      4 – O código de trânsito brasileiro já era bem claro quanto ao uso do farol,, após as 18hr mesmo com boa iluminação do sol.

      5 – Antes de vir com qualquer moralismo desnecessário,, volte e por favor releia o item 1.

      • Roger Bersch

        Estudos comprovam que o farol ajuda, tu escreve um artigo provando ao contrário e refutando os dados que eu te dou atenção, caso contrário é só mais um “manjador” de Internet que acha que é braço no volante e tem olhos de águia. Lógico que é importante o governo investir na manutenção e duplicação – no mínimo duplicar – das estradas, mas nada disso tira o mérito da lei e sua eficácia comprovada dia redução de acidentes.

    • Victor Hugo

      Sempre usei o farol ligado porque não preciso do estado paternalista para me obrigar a fazer as coisas corretamente. Aprendi na auto escola que ese item melhorava a segurança, e nos meus dez anos de habilitação, viajando muito, principalmente em rodovias simples, precebi a melhora na visualização dos carros com farol ligado. As pessoas reclamam das leis, mas não criam hábitos para que elas não sejam necessárias. Continuo querendo ser visto a distância, sozinho ou com minha família, quero que me vejam e não abram uma ultrapassem na minha frente porque estava oculto em uma sombra de árvore, ou por causa de um sol ofuscando a vista do condutor.

      • Ricardo Rangel Lirio

        É isso aí. Pelo nível dos comentários que lemos aqui, dá para ver o tamanho do caldeirão de ignorância no qual estamos mergulhados meu caro… São séculos de retrocesso que teimam em cultivar e aumentar com discursos inflamados, tentando a todo custo manter suas opiniões razas, embebecidas de complexos de vira-latas.
        A nossa sociedade é isso aí…
        Se o uso dos faróis acesos servir para salvar 01, uma, “I”, uma vida sequer já vai ter valido a pena, num universo de quase “50 mil mortos por ano”!!! Mas não podem fazê-la, não podem exigí-la, pois as rodovias são velhas, mal conservadas, o governo vai embolsar o dinheiro das multas, porque já pagamos muitos impostos, porque quem não enxerga um outro carro de dia é cego, porque o nosso país tem mais sol que outros etc… O problema maior é que a nossa cultura repugna tudo que é lei, que é regra e adora o “jeitinho”, a forma de contornar a legislação, de “dar um tomé”, de levar vantagem.
        A mudança necessária começa com as atitudes como a sua, a minha… Temos do dever de “contaminarmos” os nossos amigos e entes queridos e assim, quem sabe em algumas décadas teremos uma sociedade melhor…

        • Caio Henrique Alves Nascimento

          Como disse ao Victor Hugo em um comentário anterior, continuo tendo fé na internet com pessoas ponderadas como vocês. Óbvio que seria interessante se tivéssemos estrada melhor conservadas, combustível mais acessíveis, carros mais baratos e com maior qualidade. Agora, ouvir que seria melhor que tal coisa fosse feita e só assim a lei valeria a pena é algo bem fora do comum. Usar o farol de dia ajuda sim a visão por parte dos outros motoristas (mesmo que esses tenham sua visão 100% perfeita.) Infelizmente, no Brasil, as leis sofrem um descrédito enorme (as leis que não pegam). Mas essa sim deveria pegar e continuar aplicando as multas. Imagine a quantidade de coisa que deixa de ser feita para o bem estar de todos no trânsito só porque não multa (ex: seta, pisca alerta quando o trânsito para, preferenciais, etc…). Haja multa para todas as coisas que a lei fala, mas não existem punições. Que essa lei volte e com sanções aqueles que não a cumprirem.

          • Victor Hugo

            Perfeito! Pena que pelas curtidas, somos a minoria.

        • alexandre

          Cara, sinceramente eu já perdi as esperanças. Nosso povo é isso aí e não vai mudar. A única lei q pegou nesse brejo, meu amigo, é a Lei de Gérson…

  • Fernando S.

    É…

    • Samuel

      Sumiu meu comentário, mas vai de novo…. Tem muitas outras condições de dia que o farol ajuda e muito, por do sol, nascer do sol, neblina, nublado, retas longas, estrada com muita sombra, etc… Acredito que pode ajudar e não vou deixar de acender e evitar um acidente pq o governo não conserta a estrada ou não faz parte dele.

      • Fernando S.

        Concordo, Samuel. Se vc acha q acender o farol lhe deixa mais visível, perfeito. Opção sua. Só acho q não se deve multar quem às 11 da manhã do verão, com sol doendo os olhos, ser multado por conta do farol desligado. Deixa optativo como sempre foi.

        • Samuel

          Tbm concordo com vc, existem momentos que não fará a diferença. A lei precisa de melhorias e infelizmente no Brasil acaba virando arrecadação, mas quem viaja bastante sabe que as pessoas não usam os faróis quando precisa, veja na imagem q coloquei… Eh comum nessas situações não ver nada, sob chuva então… Carros cinza (prrto, branco, prata tbm) com pista cinza, céu cinza deixam td uma coisa só e o farol eh a diferença que pode evitar um acidente…. Carros com espelho pra ponto cego, faz uma senhora diferença um carro com farol acesso, até msm no retrovisor, chama atenção. A falta do farol não torna o carro invisível, o objetivo é ser mais visível.

          Tbm não gosto de andar as 13h com farol acesso e o sol rachando que deixa as luzes praticamente invisíveis, mas vai saber se durante a viagem terá uma situação que o farol faz a diferença…. Ainda prefiro que obriguem pra q nas situações de risco o farol esteja lá

      • Renato Duarte

        ai eu te pergunto,,, se nessa situação ai que você citou, onde o sol é mais forte do que qualquer farol, do que adianta ele estar ligado se o carro só será visto por você quando estiver fora do ponto de reflexo do sol??

        • Samuel

          Nada… Não serve pra nada, por isso q disse q concordo com o comentário anterior… pode ser q em alguém momento na estrada com Sol, ate faca alguma diferença. Mas por exemplo, o freio ABS não eh usado o tempo todo e nem por isso eh pouco importante. Eu mesmo não lembro de ter visto meu ESP ativar nenhuma vez, mas fiz questao de comprar um carro com o equipamento.

          Há momentos que estará ligado soh pra satisfazer a lei e momentos que fará a diferença… Mas essa eh apenas minha opinião, não usava 100% do tempo antes da lei, pq tinha momentos q eu não via diferença, mas não me incomodo de manter ligado sempre agora. Não sou um defensor total da lei, mas tem seu mérito

        • Edson Fernandes

          Depende.

          Se estiver com sol de rachar e for uma região que oferte aquelas sombras (na verdade desfoca a visão do horizonte) o farol ajuda a identificar um veiculo no sentido contrário qdo o faro está aceso.

          Agora… eu questiono pra mim que a aplicação da mesma foi errada. Porque pra mim o uso do farol baixo é independente de obrigatorio ou em determinadas situações indiferente, mante-lo ligado para as situações que ofertam risco. E duvido muito que as pessoas iriam ligar onde é necessário (se fosse, já fariam hoje em dia).

        • Ricardo Rangel Lirio

          Rodo mais de 6 mil km por mês em rodovias Mineiras, sinuosas, imperfeitas etc… E como profissional que sou lhe posso garantir que faz muita diferença os faróis ligados. Você consegue ver e ser visto com muito, muito mais facilidade, principalmente quando o sol está na cara do motorista… Você consegue perceber o veículo no sentido contrário com muito maior antecedência.

      • leomix leo

        Verdade, essa penumbra esconde muita coisa.

      • Victor Hugo

        Excelente imagem. Imagine um caminhão a sai frente e você abre ultrapassagem. Se tiver o farol você vai ver o carro a frente.

    • jkpops

      kkkk pela segurança dos cofres publicos e não do transito.

    • Maycon Farias

      Morri kkkkkkkkkkkk

    • Ricardo Rangel Lirio
  • Mr. Car

    Bom para quem esquece de acender. No meu caso, acender é automático como colocar o cinto.

  • tiago

    A APVAT alegou que, em Brasília, fica difícil saber a partir de qual ponto se torna obrigatório, por conta de muitas rodovias se entranharem em áreas urbanas, ao meu ver uma adução razoável, visto que a falta de sinalização é patente, no mais, há uma carência muito óbvia de estudos que demonstrem a eficácia da tal obrigatoriedade do farol aceso.

    • Rodrigo

      Em São Paulo existem algumas rodovias que passam por trechos urbanos, mas são tão congestionadas que tanto faz acender ou apagar o farol durante o dia, já que o risco é quase nulo, hehehehe

  • Lucas086

    Não sou contra a lei, sou contra a não informação onde começa a rodovia, como hoje existe rodovias passando por cidades, o que está acontecendo é vc está em uma rua, avenida e ai em um determinado, essa rua ou avendida vira rodovia, ai realmente serve só para multarem. Sou favor de placas informado onde começa e a acaba as rodovias, existe placa para tudo no trânsito, pq não para isso?

  • Eduardo Brito

    Palhaçada! Fica dois meses com essa lei só pra roubar dinheiro e dps ela é suspensa. Coisas tipicas do Brasil…

  • BrPb

    Vocês não entenderam a brincadeira:

    Brasileiro não lê placa. Pra que placa, se todo mundo já tá sabendo dessa lei?

    Eu respondo: existe a industria das placas e eles também querem um pedaço desse bolo. Faltam 152 dias para o carnaval.

    Ah, mas eu não sei onde começa e onde termina uma rodovia. Vai arriscar esperar aparecer uma placa avisar? Liga logo esse farol full time e viva tranquilo.

    Mas voce ainda quer a placa? Então espere a conta de milhões que o governo será obrigado a gastar com placas, que além de serem roubadas todos os dias, os brasileiros nem leem.

    • Rodrigo

      Exato

    • Samuel

      Pode usar a grana das multas… Ao menos fica empatado

  • Martini Stripes

    Na dúvida, continuarei andando com farol 100% do tempo.

    • Douglas

      Eu uso até na cidade, tenho medo de não ser visto pelo retrovisor e levar fechadas.

      • Lyn

        Aqui no rio tem mais carro de farol ligado de dia nas estradas do que carros com farol ligado a noite nas cidades. Bizarro.

      • Edson Fernandes

        Eu faço exatamente o mesmo.

      • Ricardo Rangel Lirio

        Sempre usei os faróis ligados seja na cidade, ou na estrada, seja de dia ou de noite.
        Tão importante quanto ver é o ser visto e é indubitável que estar com os faróis ligados aumenta muito a capacidade de sermos vistos.

        • Mauricio

          Idem, com lei ou sem não faz diferença pra mim, sempre usei, mesmo dentro de cidades.

    • Caio Henrique Alves Nascimento

      Use não por causa da lei, mas para sua segurança e das pessoas que andam com você.

      • Martini Stripes

        Eu sempre usei. Mesmo antes da lei.
        Ao meu ver a lei deveria ter copiado o modelo europeu, onde obrigaram os carros a terem luz sempre, em led. E aí depois de anos, todos tem.

  • zeh

    ….como sempre visando o lucro…

  • Lyn

    Tem que ser muito inocente para achar que essa lei foi aprovada com o intuito de salvar vidas.

    • David Diniz

      Muitas pessoas acham que exatamente esse o “motivo”.

    • Victor Hugo

      Se esse não é o motivo principal, pelo menos é uma consequência. Bora ligar o farol.

    • Ricardo Rangel Lirio

      Verdade Lyn. Para que tentarem salvar vidas? Besteira! O que são quase 50 mil mortos por ano em ruas e rodovias? Quase nada…
      Para mim uma lei que salve 01 vida já seria o bastante, já seria excepcional… Qual o valor de um pai, mãe, filho, amigo? Um! 01!…
      Eu faço a minha parte há mais de dez anos… E não sou inocente.

      • Lyn

        Vontade de salvar vidas era tanta que nem os DRL’s foram considerados na lei original.

        • Ricardo Rangel Lirio

          Qual é o percentual da frota nacional que possui DRL? São “tantos” os modelos que as tem de fábrica…
          Então… É tão grande o percentual que não faria diferença na lei mesmo.
          O brasileiro médio é semelhante ao seu comportamento, não se sinta um excluído… Encontra mil e um motivos para não fazer as coisas mas não encontra “um”, não se esforça para mudar a sua ótica e tentar ver a realidade por outros pontos de vista.
          O lado bom é que isso para ser mudado depende só de tí.

          • Lyn

            A lei ja nasceu desatualizada amigo, fosse nos anos 70/80 seria o primeiro a defender essa lei mas em 2016 ja temos a tecnologia dos DRL’s que são mais eficientes que farois ligados.
            Se a preocupação com vidas fosse tão grande obrigariam os DRL’s de fabrica mas advinha só dessa forma não tem como eles arrecadarem com multas.

            • Ricardo Rangel Lirio

              Como disse anteriormente, qual o percentual da frota que possui as DRLs? 0,5%, 1%, 2%? Então elas se tornam um aparte à lei e “já foram inseridas a ela”.

              Continue a pensar como a maioria e se apegar ao fator da multa. Para não ser multado há um truque simples, basta acendê-los, sejam os faróis ou as queridas DRLs… Assim os governantes opressores não poderão multá-lo.

              • Lyn

                Qual era o percentual da frota que tinha abs/air bag antes da obrigatoriedade dos mesmos?? Deve achar que são firulas tambem.

                • Ricardo Rangel Lirio

                  Pensamento bem coerente esse o seu.
                  As suas amadas drls são substituíveis fácilmente pelos faróis baixos, mas o abs e os air bags não. Então construa argumentos sólidos.

                  • Lyn

                    Se os drls fossem tão substituiveis pelos farois ligados os drls nem teriam sido criados. #genio#inocente

                    Tenha um bom dia.

                    • Ricardo Rangel Lirio

                      Aiai… #jênio #sabidão #taradodasdrls

        • Ricardo Rangel Lirio

          Que coisa… Você só tem esse argumento?

  • Pete Alves

    Essa lei é uma dessas bobagens que nossos brilhantes políticos copiam dos EUA ou da Europa – quando fazem suas rotineiras viagens ao exterior – e nos empurrarm goela abaixo, sem considerar fatores concretos para a aplicação a nossa realidade, e ignoram que a incicência da luz solar abaixo da linha do Equador é bem diferente de qualquer lugar do hemisfério Norte onde essa lei foi inventada. Além disso, diferentemente da Escandinávia, ou de regiões dos EUA ou sei lá onde aqueles palhaços vão esquiar, aqui não tem verão de um mês, como lá e sol castiga o nosso lombo praticamente o ano inteiro

    • Zé Mundico

      O fato de usar luz acesa durante o dia não é para iluminar o dia, como a maioria das pessoas inocentemente acredita, mas sim para seu carro ser visto mesmo de longe por outros motoristas e por pedestres. Nas estrada ajuda sim, sou testemunha disso.
      Agora, o problema é que aqui a coisa é feita apenas para arrecadar, o que acaba avacalhando qualquer boa intenção, infelizmente. Coisa de brasil, fazer o que?

      • Zoran Borut

        Corroborando o que você diz, basta pesquisar “ultrapassagem perigosa” no Youtube para perceber como os faróis apagados tornam outros veículos em sentido contrário quase invisíveis mesmo a pleno sol – principalmente carros pretos.

        • Mauricio

          Ainda mais em rodovias em meio a matas fechadas, dependendo da situação, vc vê dois carros de longe, um ao lado do outro e não sabe se estão em sentidos opostos ou um ultrapassando o outro. Quem diz que não faz diferença alguma são esses motoristas urbanos ou que só pegam rodovias duplicadas em regiões bastante desmatadas.

  • Fernando ZA

    Lei inútil e idiota.Se à noite nas estradas e cidades uns andam de faróis queimados ou apagados, outros com luzes de neblina ligadas em qualquer situação e outros com faróis altos ofuscando os demais, como vão me criar uma lei para obrigar o uso do farol baixo durante o dia ?É uma piada. Acredito que pelo menos 70% dos motoristas não tenham a menor noção do uso correto dos faróis.País de ignorantes e sem educação é isto aí.

  • Khusller

    Brasil… “Não aquilo, não isso e blá blá blá”. Conheço uma galera que não usa cinto em carro, não da seta, não faz PN e ainda tira sarro de quem o faz. Se fosse um país sério, todos teriam responsabilidade e usariam de todo e qualquer recurso para aumentar a segurança sua e de outrem.

    • Ricardo Rangel Lirio

      Verdade…

  • Rbs

    Na dúvida vou rodar com um aceso e outro apagado!

  • Ricardo

    Mas é apenas provisoriamente!

  • Maycon Farias

    Que maravilha mesmo esse fim de feira de país kkkk.
    Só espero que nao fique indo e vindo a obrigatoriedade como aconteceu com o extintor.

  • Tygra

    Essa é uma questão muito complicada. Envolve inúmeros fatores, mas eu tenho algumas críticas a Lei aprovada no Congresso. Primeiro: já nasceu atrasada, não levando em consideração as luzes diurnas (erro consertado pelo Contran). Segundo: o farol baixo gera ofuscamento (principalmente quando os faróis estão desalinhados, algo muito comum), o que pode gerar desconforto (cegueira momentânea) e até mesmo interferir na percepção de distância na hora da ultrapassagem. Nesses poucos meses de implementação da Lei, já passei por diversas situações de ofuscamento. Ou seja, manter os faróis baixos ligados gera riscos, o que só se justifica no período noturno, onde a luminosidade é imperiosa. Agora, durante o dia e em um país tropical como o nosso, não há nenhuma necessidade de usar o farol baixo. Concordo que o uso de farol pode facilitar a visualização de outros veículos e manter o motorista mais alerta. No entanto, isso durante o dia poderia ser feito com uso de luzes diurnas nos casos dos veículos que possuem esse mecanismo, ou como o uso da luz de posição e do farol de neblina (que gera os mesmos benefícios trazidos pelo farol baixo, mas sem os risos do ofuscamento, não confundir com o farol de milha). Portanto, eu sou a favor da obrigatoriedade do uso de um desses mecanismos acesos ou até mesmo os três simultaneamente (luzes diurnas, luz de posição ou farol de neblina). Por fim, acredito que Lei poderia ter alterado apenas o inciso IV do Art. 40 do CTB que apresenta a seguinte redação: “o condutor manterá acesas pelo menos as luzes de posição do veículo quando sob chuva forte, neblina ou cerração”. Bastaria incluir a palavra dia e estava tudo resolvido.

  • Roger Rosato

    Agora já encomendei as DRL pro meu carro, é melhor a lei voltar! Quem vai pagar por aquilo, agora?! Pau no c*…

  • LondrinaMatsuri

    industria da multa

  • fabio

    Eu vou parar imediatamente de usar os faróis baixos durante o dia, porque eu só usava por ser obrigatório, pois sempre considerei uma enorme tontice. Podem dizer o que quiserem. Que eu não tenho consciência, etc… mas todos os argumentos nos comentários que dizem que é uma enorme bobagem o uso obrigatório do farol baixo NO BRASIL, estão corretíssimos. E aqueles que concordam com o uso obrigatório do farol baixo são ridículos. É uma palhaçada dizer que usar o farol baixo salva vidas, diminui os acidentes, melhora a visibilidade dos carros. Podem discordar o quanto quiserem, mas que nada disso é verdade, não é. Eu continuo enxergando os carros na estrada como sempre enxerguei. Pra mim não fez diferença nenhuma. Se fizesse diferença, as pessoas estariam dizendo: “Nossa, agora que os carros estão com os faróis baixos ligados durante o dia, que a gente vê a diferença que fica, realmente MUDA TUDO”. Até eu estaria dizendo isso. Mas não estou, justamente porque não faz a menor diferença AQUI NO BRASIL. Quando o tempo está fechado, tudo bem, é razoável dizer que ajuda, mas durante o dia com a abundância de sol que temos, são ridículos os que dizem que faz diferença. Podem discordar, mas isso não mudará a verdade. E a verdade é que não faz diferença, e até os que discordam sabem disso, mas simplesmente são teimosos e não querem dar o braço a torcer. Nada além disso.

    • Caio Henrique Alves Nascimento

      Faça o seguinte: desligue os faróis a noite, ande com os pneus carecas, estimule seus passageiros a andarem sem cinto, beba e dirija, ande acima do limite de velocidade, fure o sinal vermelho, pois nada disso faz sentido algum. E aí, basta esperar a seleção natural fazer seu papel.

  • Rmx

    Eu penso que ajude bastante durante o meio do outono até o início da primavera. Porque se vc está muito ao norte ou sul, o sol nesse período fica sempre baixo no horizonte, óculos de sol são uma necessidade mesmo. E os faróis melhoram mesmo a visibilidade dos carros.
    Quem tem teto solar nem precisa fechar o forro, pois o sol nunca sobe para incomodar como no verão onde tem claridade das 04:30 até às 22:00 com Solzão na testa das 10:00 às 19:00 !

    • Gustavo73

      Para você aí mais ao norte sem dúvida ajuda, mas aqui não faz essa diferença toda. Só em algumas situações a maioria já prevista em lei.

  • Moisés Nunes

    Em muitas cidades as rodovias passaram a fazer parte da malha viária municipal. Algumas recebem até mesmo nomes distintos em determinados trechos e muito destes nomes são precedidos do termo Avenida. Aqui no estado de São Paulo, mais precisamente na região do Alto Tietê onde moro, existe a Rodovia Henrique Eroles (SP-66) que liga a cidade de Itaquaquecetuba à cidade de São José dos Campos. No trecho de Itaquaquecetuba a rodovia recebe o nome de Av. João Afonso de Souza Castellano; em Suzano, Av. Major Pinheiro Fróes e no trecho de Mogi das Cruzes recebe mais uns três nomes diferentes, todos começando com avenida. A questão é, para a aplicação ou não da multa deve-se considerar o nome da rodovia ou o nome da avenida? É confuso até pra quem fiscaliza a via. Acho correta a suspensão das multas indiferente da discussão sobre o benefício ou não que o farol ligado trás.

  • Diogo Oliveira

    Eu não entendo a justiça Brasileira…
    Primeiro foi o Tira extintor, coloca extintor, tira extintor, coloca extintor
    E agora vai ser Tira farol, coloca farol…

  • Ricardo Rangel Lirio

    Pelo nível dos comentários que lemos aqui, dá para ver o tamanho do caldeirão de ignorância no qual estamos mergulhados… São séculos de retrocesso que teimam em cultivar e aumentar com discursos inflamados, tentando a todo custo manter suas opiniões razas, embebecidas de complexos de vira-latas.
    A nossa sociedade é isso aí…
    Se o uso dos faróis acesos servir para salvar 01, uma, “I”, uma vida sequer já vai ter valido a pena, num universo de quase “50 mil mortos por ano”!!! Mas não podem fazê-la, não podem exigí-la, pois as rodovias são velhas, mal conservadas, o governo vai embolsar o dinheiro das multas, porque já pagamos muitos impostos, porque quem não enxerga um outro carro de dia é cego, porque o nosso país tem mais sol que outros etc…
    O problema maior é que a nossa cultura repugna tudo que é lei, que é regra e adora o “jeitinho”, a forma de contornar a legislação, de “dar um tomé”, de levar vantagem, afinal de contas somos vítimas “deles”, dos políticos, do estado… Mas “eles” são escolhidos por quem? Por nós próprios… Adoramos votar nos palhaços, nas figuras toscas, nos coronéis, nos ladrões etc…Logo, somos vítimas de nós mesmos. Isso é o nosso país…

    • Fernando S.

      A maioria dos acidentes ocorrem por embriaguez ao volante, sono (caminhoneiros, especialmente) e principalmente imprudência em ultrapassagem em faixa contínua, às vezes perto de CURVAS. Isso são dados. Não adianta os 2 estarem com farol ligado e vc se deparar com um maluco na curva em sua faixa.

      • Ricardo Rangel Lirio

        A visibilidade é sim um fator preponderante para diminuirem as ações que podem gerar colisões frontais. A tomada de decisão é mais fácil e rápida.

        Se o uso dos faróis reduzir em míseros 5% das mortes, já está valendo muito, afinal seriam menos 2050 pessoas mortas a menos, no mínimo, por ano no nosso país (!), num universo de mais de 41 mil pessoas mortas (dados de 2013).

        “Isso são dados” e dados são frios. Basta 01 pessoa dessas 2050 ser um parente ou um amigo seu (até mesmo você) para essa irrelevante ação de acender os faróis ganhar uma importância enorme para você, seus amigos ou a sua família.

        Deixemos de “encontrar mil motivos para não fazermos” uso dos faróis. Basta encontrar um para fazê-lo. Faça a sua parte. O beneficiado pode ser você e a sua família.

        • Tygra

          Mas também não dar para ficar usando o argumento de que basta uma única pessoa ser salva que a Lei já seria benéfica. Caso fossemos considerar esse argumento como válido, poderíamos então propôr uma Lei que proibisse a circulação de veículos em todo território nacional. Assim, nós iríamos salvar 41 mil pessoas da morte, olha só que coisa boa, afinal, não seria uma, mas milhares (em algumas anos poderiam ser milhões) de parentes, amigos ou quem sabe, até nós mesmos que seríamos salvos dessas máquinas assassinas. Ou seja, o que mata é a imprudência, a má conservação das vias públicas, a falta de sinalização, dirigir embriagado. Não é o fato de estar ou não com o farol ligado que vai alterar essa realidade. Claro que talvez uma ou outra pessoa pode ser salva por estar com o farol ligado, mas isso não justifica obrigar que todos as pessoas andem com o farol ligado, até porque isto traz riscos como já comentei abaixo.

          • Ricardo Rangel Lirio

            Você dirige? Quantos quilômetros por mês? Em cidade ou estrada? Já sofreu quantos acidentes de carro? Já viu quantos mortos nas rodovias?

            • Tygra

              Vamos lá então! Eu dirijo, cerca de 1200 km por mês, tanto em circuito urbano quanto rodoviário (mais rodoviário), nunca sofri qualquer acidente de carro, o único incidente ocorrido comigo foi uma batida em um coelho que resultou na troca do para-choque, nunca vi nenhuma morte na rodovia. Já vi acidentes, mas nunca vi nenhuma pessoa morta na rodovia. Antes que vc pergunte, vou responder que já perdi amigos em acidentes, em todos os casos, ou eles praticaram algum tipo de imprudência ou foram vítimas de outros motoristas imprudentes. Acho que respondi todas as suas questões e não mudou o fato que seu argumento não possui validade enquanto justificativa para criação da Lei. Não estou aqui discutindo o direito que vc tem de achar a Lei importante, estou apenas afirmando que o argumento de salvar vidas não tem fundamentação, pelo fato que o mesmo pode justificar qualquer Lei, até mesmo uma Lei absurda que proíba a circulação de veículos.

              • Ricardo Rangel Lirio

                Pois bem.
                Eu faço essa quilometragem em menos de uma semana! Rodo 6000km/mês. Sou representante comercial e me resido no Sul de Minas Gerais.
                Por aqui, as rodovias são, com exceção da Fernão Dias, de pista simples em serras, sem acostamentos ou estrutura decente alguma, por serem bem antigas.

                Eu já sofri 05 acidentes, em dois foram perdas totais (uma como passageiro e outra como condutor) e inúmeras outras ocasiões que quase acidente, graças a Deus evitados pela perícia e sangue frio adquiridos pelos mais de 10 anos de profissão.

                Num desses acidentes fiquei em coma por cinco dias, com amnésia posterior e cerca de um ano e meio de lutas por retomar novamente as capacidades cognitivas, de fala e memória.
                Por aqui rodo (entre outras) na rodovia da morte Sul Mineira, a MG 290 onde não é incomum morrerem várias pessoas por mês num trecho de pouco mais de 56 km!

                Cansei de ver carros destruídos e mortos. Nesse trecho de 56 km é impossível fazer com segurança em menos de 1:30h nas horas de maior tráfego. Não há acostamentos e muitas subidas/descidas e incontáveis curvas em meio às árvores e muitas carretas e caminhões…

                É nesse ambiente hostil, meu caro, que o “argumento de salvar vidas se fundamenta com louvor”!

                Os faróis fazem com que os veículos sejam vistos muito antes no meio da penumbra das sombras das árvores e aí você tem a opção de parar o carro, metros antes do que poderíamos parar se esses não estivessem acionados, pois como disse antes, em boa parte da via não há acostamentos. Esses metros a mais causados pela percepção causada pelos faróis acesos foram a diferença em inúmeras situações que vivi. Não é achismo!

                Essas situações se tornam muito mais perigosas em dias nublados, chuvosos, ou nos dias onde ocorrem neblina (muito comuns por aqui), no nascer e por do sol. São nessas situações diurnas que o “tal ATO (não lei) de se utilizar os faróis acesos ” se justificam…

                Hoje além dos faróis acesos 100% do tempo, seja nas cidades ou nas estradas, tenho câmera veícular, que numa ocasião extrema, onde não possa dizer o que por ventura teria ocorrido comigo, ela mostrará… A nossa realidade é de cerca de 50 mil mortos por ano, quase 137 por dia, fora os feridos, os inválidos que essa guerra provoca. O que eu puder fazer para evitar entrar “novamente” nessas estatísticas eu faço e busco melhorar a cada dia.

                Tou me lixando para o fato de originalmente não terem as DRLs no texto da lei, como alguns se apegam para desqualificarem-na. Concordo sim com a exigência das placas, pois são elas que informam as exigências que os condutores tem de atender naquele percurso.

      • Ricardo Rangel Lirio

        Vamos falar de dados então…
        No ano de 2013 morreram mais de 41 mil pessoas nas rodovias, por diversos fatores mas principalmente por colisões frontais. Peguemos então 2,5% desse universo, uma quantidade bem pequena.
        Imagine se dentro desses 2,5% estiverem você, a sua família ou amigos. Os 2,5% relevantes?
        Sempre os usei ligados na cidade e na estrada e estou me lixando para os demais que não querem fazê-lo. A minha parte eu faço. A de utilizar cintos em todos os bancos do carro (coisa que muitos sequer fazem até mesmo nos bancos da frente), de nunca beber e dirigir (nem mesmo em trajetos pequenos de bairro), de não ultrapassar em faixas contínuas (apesar de rodar em trechos de serras Sulmineiras) e principalmente a de acreditar que as mudanças que desejamos começam por nós mesmos.

    • Ev Gim

      Não confundir complexo de vira-latas com atitude de um jumento. Quem é responsável por um projeto, sabe que deve realizá-lo observando eliminar toda e qualquer possibilidade de falha. No nosso caso específico, o esquecimento, a falta de atenção do motorista pode colocar o “projeto” na lama. Significa que não foi elaborado inteligentemente, um jumento deve tê-lo proposto. Não obstante, pune-se o usuário do “projeto” como responsável pela falha. Analise a aplicação do DRL, que foi o “projeto” utilizado em países de 1° mundo primeiramente. Obrigou-se a implementação do sistema em todos os veículos produzidos/projetados a partir de determinada data, eliminando-se qualquer fator de falha para o quesito “melhor visualização dos veículos automotores à luz do dia”. Por ser uma lei BURRA, projeto de um JUMENTO, sou contra.

      • Ricardo Rangel Lirio

        Beleza… Mas as DRLs já foram inseridas no texto da lei. E aí?

        • Ev Gim

          E aí que o projeto continua falho. Você mesmo, um dia, poderá esquecer de acender os faróis de seu veículo. Vai levar uma multa ou provocar um acidente. É essa possibilidade que classifica a lei como falha. Se a lei é falha no seu objetivo, por quê aplicá-la de qualquer forma? Sem inteligência!? O objetivo real é a arrecadação? Não discuto as vantagens que os faróis acesos trazem, mas critico a punição ao usuário sendo um projeto falho. É como se a VW quisesse aplicar uma multa aos usuários, que tiveram o dedo cortado, pelo projeto falho do sistema de basculamento dos bancos traseiros do Fox. Explicado? Não vou desenhar…

          • Ricardo Rangel Lirio

            Basta ligar os faróis… Você não será punido se o fizer, assim como não será punido se andar com os cintos de segurança conectados com o veículo em uso…
            Hoje se esquecer de utilizar os cintos você é punido.

            • Ev Gim

              “Se esquecer de ligar os faróis, ligue os faróis !!??”. Onde a preocupação com segurança é verdadeira, obriga-se veículos 100% fabricados com DRL, 100% fabricados com aviso de cintos desatados… Com objetivo de se eliminar o fator “falha humana” !!

              • Ricardo Rangel Lirio

                Faça o seguinte…
                Continue andando com os faróis desligados, criticando tudo e a todos, que eu ando com os meus faróis ligados, com minha câmera veícular gravando tudo etc…
                Enquanto eu faço com satisfação e convicção de estou fazendo a coisa certa, você o fara pela imposição legal. É nesses casos que as multas se fazem necessárias. Elas condicionarão.
                Isso funciona até hoje com o não uso dos cintos de segurança e com o consumo de alcool + direção…

                • Ev Gim

                  Desculpe amigo, mais uma vez você está errado, eu utilizo sim os faróis acesos, mesmo em perímetro urbano, mais importante do que ver é ser visto. Por tudo o que você exprimiu aqui eu tenho a seguinte opinião sobre você:
                  1 – Você acredita que todos aqueles que sofreram multa devido a aplicação desta lei foi porque são de fato delinquentes, infratores deliberados, realmente foram à rodovia com os faróis apagados, de birra? Espero que nenhum deles veja seus comentários aqui;
                  2 – Você acredita que se possa reinventar a roda. Na sua opinião, por que exigir das montadoras que implantem o DRL em seus veículos, como fez a maioria dos países europeus, ou mesmo a Argentina, se podemos criar alguma lei fajuta que nos permita arrecadar com multa aplicada sobre os motoristas birrentos?;
                  3 – Você não tem capacidade de avaliar e conseguir concluir sobre o que lhe é imposto, não consegue ver o que de errado pode haver por trás do que lhe dizem, por conseguinte aceita tudo sem nem ao menos contestar;
                  4 – Você não consegue entender que, se de fato a preocupação é com a segurança das pessoas, não podemos aceitar criação de leis que permitam a ocorrência de falha e que ainda por cima sejamos penalizados por isso.
                  A lei é tao grotesca que logo na sequencia outra lei (deve ser ainda mais brilhante do esta) foi criada: Obrigando-se a colocação de placas nas rodovias alertando sobre a necessidade de acender os faróis (se eu pudesse, exigiria que utilizassem somente o dinheiro do seu imposto para a compra das placas, não do meu).

                  • Ricardo Rangel Lirio

                    iii… Meu caro. Gastou tanto tempo para escrever esse texto…
                    O pior é que se esforçou para me medir (1, 2, 3, 4), só que usou a “sua régua”. “Não me meça pela sua régua”! Você não sabe da minha história…
                    Desejo a tí que não passe pelas mazelas que já passei nas rodovias… Meus cinco acidentes sofridos, meus dias em coma, meus anos perdidos por problemas de fala e memória, meus traumas adquiridos e superados, minhas dezenas de quase acidentes que evito todos os meses, pois ando mais de 6mil km/mês (chega ao ponto de nem “gelar mais”)…
                    Sei que existem pessoas que só aprendem algo na dor, mas com sinceridade, não lhe desejo isso. É muito mais coerente aprendermos com o ponto de vista de quem vive a situação…
                    Então, embasado nesse pequeno resumo, lhe digo… “É uma enorme pena terem suspenso tal lei, pois ela salva vidas”. Com vidas não brincamos.
                    Os Europeus não andavam com faróis apagados antes de um designer ter um estalo na ideia e inserir as DRLs em seus desenhos para ajudar a dar “personalidade” ao carro. Muito ao contrário, desde 1970 que alguns países obrigavam a andar com os faróis baixos acesos e as DRLs só surgiram em 2011!!!

                    Se numa próxima resposta sua, a essa escrita, você abordar fatos com embasamento lógico e que essa abordagem seja alinhada ao “tema”, poderemos dar prosseguimento ao diálogo. Caso o contrário, dou por encerrado.

    • Caio Henrique Alves Nascimento

      Vide o comentário do fábio logo acima!

    • Victor Hugo

      O mais triste nos comentários é perceber que se trata da maioria. Li seus comentários sobre rodovias ruins de MG, que são inclusive como na maior parte do Brasil, sobre árvores que fazem sombra e etc. E já presenciei inúmeras situações como a sua, que provaram que a teoria que aprendi na auto escola estava certa. Por que vou me apegar na parte ruim da lei, que é ser multado, para reclamar? Vou me apegar as coisas boas que ela trás. Antes da lei sempre li em placas, avisos para ligar o farol mesmo de dia, mas o brasileiro não tem a cultura de ver além. Sem trocadilhos, é a pura verdade.

      • Ricardo Rangel Lirio

        Não se entristeça por esse quadro não Victor Hugo. Ser um ponto fora da curva não é algo ruim, ao contrário… Geralmente por vermos a realidade de óticas diferentes nos abre oportunidades que as pessoas inflexíveis não as tem. A principal a de aprender mais rápido e isso um grande diferencial competitivo.

  • JAG

    Viajo quase 4.00 km por mês em estrada – BR pista simples, e te digo com
    farol acesso a visibilidade do veiculo em sentido contrario melhora
    muito.

  • Ev Gim

    Àqueles ingênuos que são a favor da lei: Nos países sérios onde foi aplicada visando a segurança, e não a arrecadação, o que se determinou foi a implementação do sistema DRL, obrigatoriamente, nos veículos projetados a partir de determinada data. Aqui é diferente por quê? Não vou me admirar que alguém que já possua um veículo com este sistema tenha sido multado. Porque a “inteligência” da nossa lei é passível de interpretação dúbia…… Quem teria sido o “gênio” por trás desta?

  • Ricardo Rangel Lirio

    Total apoio nachoig… A maioria sequer deve ter o hábito de dirigir em rodovias e engrossa as estaísticas dos que não usam cintos, náo acionam as setas, que moram na faixa da esquerda etc…

  • ‘Eduardo Oliveira

    A Dilma roubou, o Brasil precisa de dinheiro, então fizeram isto para pagar o rombo que ela deixou, simples!



Send this to friend