Fiat Jeep Mercado

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

A pandemia de coronavírus atrapalhou os planos para lançamentos de produto da Fiat Chrysler para a região, exceto para a Nova Strada, que deve iniciar a produção regular quando as operações da montadora retornarem a partir de maio. O produto será oficialmente lançado no mês de junho ou agosto.


Fora isso, as demais novidades da FCA ficarão para mais tarde. Em entrevista para o site Automotive Business, através de live, Antônio Filosa, presidente da empresa na região, falou que os planos da montadora serão mantidos, mas adiará a chegada desses modelos ao mercado nacional.

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

Ele disse que todos os lançamentos previstos até 2024 devem ser atrasados, chegando até 2025. Com a parada nas vendas, bem como as atividades da empresa, a FCA terá seu cronograma atrasado em cerca de três a seis meses, dependendo do mercado.

Nesse caso, vários projetos acabam sendo prejudicados, sendo todos eles previstos entre os próximos meses e o ano de 2022. Assim, na Fiat, a introdução do motor Firefly Turbo 1.0 de 120 cavalos (ou mais com etanol) nos modelos Argo e Cronos, ficou prejudicada com a pandemia.

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

Espera-se ainda pelo 1.3 Turbo de 150 cavalos na dupla de compactos, trazendo assim versões esportivas para brigar com a linha GTS de Polo e Virtus.

Outro projeto da Fiat que ficou para depois é o SUV compacto derivado de Argo e Cronos, que era esperado para 2021 e pode ficar de fato para o ano seguinte. Este produto é muito importante para a marca medir forças com a VW na disputa pela segunda posição.

O Fiat Fastback é mais um prejudicado nessa questão, devendo aparecer apenas em 2022. Este produto será o topo de linha da marca junto com a picape Toro.

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

Já na Jeep, o motor Firefly Turbo (1.3 com 150 e 180 cavalos) deve demorar mais para chegar aos modelos Renegade e Compass, esperados para 2021.

Suas variantes híbridas plug-in chegariam ainda este ano, importadas, mas com o impacto da Covid-19 na Itália, dificilmente chegariam aqui ainda em 2020, mesmo que a FCA Mercosul assim o desejasse. Estes modelos têm potências de 190 ou 240 cavalos. Sua chegada ocorrerá em meados de 2021, junto com o Fiat 500 elétrico.

FCA atrasa projetos para a região, mas Nova Strada chega até agosto

Por fim, o Jeep de sete lugares, um SUV médio baseado na plataforma do Compass, que deverá ficar para 2022, sedno assim o terceiro produto da marca americana a ser feito em Goiana-PE, junto com o Fiat Fastback, que compartilhará a mesma plataforma.

A renovação visual dos modelos Mobi e Fiorino, assim como do Argo e Cronos (quando receberão o Firefly Turbo) atrasarão também. Note que Filosa não mencionou o Uno, cujo futuro parece incerto agora.

[Fonte: Automotive Business]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • vicegag

    O Corona está em todo mundo ( e pior na Itália ), mas o atraso será regional, se as coisas não estão tão boas no mundo, ela sempre é pior nestas bandas.

  • Raimundo A.

    O Jeep de sete lugares será o quarto produto feito em PE, pois neste também faz o Toro da Fiat. Três Jeep e um Fiat.

  • oscar.fr

    Não entendo o porquê da FIAT fazer um SUV, vai criar fogo amigo com Toro e Renegade. Melhor seria a marca se concentrar naquilo que já tem e precisa urgentemente melhorar (os motores) que ficar lançando carro que não é necessário (um sedã médio FIAT, uma SUV FIAT).

    • Ducar Carros

      O mercado de SUV é tão grande e em crescimento que a Fiat vê espaço para lançar os seus.

      O Renegade ficaria com uma pegada mais premium, talvez perdendo versões mais em conta, para o Argo “Cross”, e o Fiat Fastback, que, pelo que entendi, seria um SUV cupê grande, mais em conta, na linha do HRV.

    • Alaor

      Esse SUV virá abaixo do Renegade e é importante para a Fiat recuperar participação de mercado. Não acho que vai atrapalhar Toro nem Renegade. SUV vende muito e a Fiat quer aproveitar o filão, errada não está.

    • Vitor Meireles

      O mercado de SUVs está tão grande que muitas marcas tem duas versões do mesmo carro. Vide T-Cross/Nivus e Cayenne/Cayenne Coupé. Além disso, a Fiat sempre teve o 500X. Ele só não chegou aqui.

  • Murilo Soares de O. Filho

    Considerando a atual situação, não é tanto tempo, visto que esse ano, praticamente esta perdido para a Indústria automotiva…ou seja o que está pronto vai ser lançado, o que está em desenvolvimento, continua como está aguardando a melhor hora para lançar, esse ano, acho que os lançamentos vão ficar em Strada, Nivus e 208 mesmo como os mais relevantes.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email