China Chrysler EUA FCA Fiat Finanças Mercado Montadoras/Fábricas

FCA está na mira de algumas montadoras chinesas – Venda não incluiria Ferrari nem Alfa Romeo

Fiat-Viaggio3 FCA está na mira de algumas montadoras chinesas - Venda não incluiria Ferrari nem Alfa Romeo

A Fiat Chrysler não está em seus melhores dias em termos financeiros. O grupo liderado por Sergio Marchionne não tem uma sinergia global e enfrenta dificuldades não só nos EUA, mas principalmente na Europa. Na China, onde deveria estar com boa participação, não tem a presença que é necessária para alçar voos maiores. Ela ainda é muito tímida diante do que um dia já foi a Beijing-Jeep, por exemplo.



Naquele país, o governo central está incentivando seus fabricantes a fazerem ofertas de compra da FCA. O objetivo é ampliar o status global das marcas chinesas, mas isso só ocorrerá com a aquisição de um grande player. Uma oferta – provavelmente da Guangzhou Auto – foi recusado. Mas o motivo não era ter um acionista chinês na mesa, mas financeiro. A oferta foi considerada muito baixa, segundo uma fonte próxima do assunto.

Mas, as investidas chinesas não terminaram por aí. Comenta-se que a Great Wall Motors enviou uma comitiva até Detroit para conversar sobre o assunto. O mesmo teria sido feito pela Fiat Chrysler ao enviar um grupo para a China, a fim de conhecer a empresa. Fora essa empresa, foram citadas Dongfeng e Geely como interessadas. Pequim quer que seus principais fabricantes tenham expressão internacional por meio de aquisições.

jeep-yuntu-concept-oficial-1 FCA está na mira de algumas montadoras chinesas - Venda não incluiria Ferrari nem Alfa Romeo

Muitas dessas montadoras têm muito dinheiro para aplicar não só na compra de ações, mas também até para ter um controle acionário ou total de algumas marcas estrangeiras. De acordo com a Bloomberg, a política chinesa de aquisições de ativos internacionais de modo geral chega a US$ 1,5 trilhão. A primeira investida foi dada pela Geely, que comprou a Volvo da Ford. O temor era de que a chinesa clonaria a tecnologia sueca e a marca de luxo perderia expressão.

No entanto, isso não ocorreu e a própria Geely tem seguido caminhos próprios desde então, assim como a Volvo, cuja trajetória no máximo incluiu novas plantas na China e desenvolvimento conjunto para uma necessária plataforma modular compacta, feita com a Geely. Além disso, a Dongfeng passou de sócia em operação chinesa para um dos três acionistas principais da PSA, tendo os mesmos 12% da família Peugeot e do governo francês.

No caso da FCA, de acordo com o site Automotive News, a proposta de venda incluiria as marcas Chrysler, Jeep, Dodge e RAM, bem como Fiat, mas Maserati e Alfa Romeo ficariam de fora por conta do grupo Exor (família Agnelli), assim como a Ferrari. Só com os rumores de que poderia ser comprada, a Fiat Chrysler viu suas ações subirem 7,4% neste começo de semana.

[Fonte: Automotive News]

COMPARTILHAR:
  • Joaquim Grillo

    Fiat caprina no design que vc vai melhorar até agora FCA não lançou nada supreendente

    • Angelo_RSF

      ??? Não entendi sua frase. (“Fiat caprina no design que vc vai melhorar….”)

      • Victor Hugo

        Caramba, demorei traduzir.

        “Fiat, capricha no design que você vai melhorar. Até agora a FCA não lançou nada surpreendente.”

        Uffa

        • Joaquim Grillo

          Vou por nota no meu conceito

          UNO 5/10
          Mobi 4/10
          Palio atual 3/10
          Gran siena 6/10
          Toro 7/10
          Linha palio antiga (Strada / Wekeend) 4/10
          Argo 6/10

          Linha Jeep

          7/10 todos

          • J_Eduardo

            A questão não tem nada haver com design e sim com a tal de sinergia que falta ao grupo, na prática o Marchione não conseguiu unir as duas empresas. Isso significa que não se conseguiu Ainda unificar uma plataforma Geral para as duas marcas ou organizar a gama de motores. Ah, mas tem a Toro e os Jeep, ok, mas falta todo o restante dos modelos que se mantém com custos de desenvolvimento caríssimos frente a concorrência. Pense no Argo, ele foi criado sob a plataforma de um modelo europeu, vários custos foram cortados pq já havia um modelo base pronto, mas d em maneira geral Ainda não se construiu uma sintonia entre os grandes barcas (sedãs) americanos e o modelos europeus da Fiat. Ao que parece a Linha de pickups do lado Chrysler permitiu novos modelos Fiat e a cultura Europeia modelos Chrysler menores mais sintonizados com outros países….mas que parecem não agradar tanto em casa…
            Quando a Volks cria a MQB está promovendo sinergia, pois vários veículos usam os mesmos componentes e isso corta custo de desenvolvimento, pois em um carro novo todas as peças precisam ser testadas exaustivamente para evitar problemas que podem inviabilizar o modelo após seu lançamento.

            • Marcos Pastori

              Pois é isto mesmo…Marchione fala demais e demora à fazer as coisas.

              Inventou o Viaggio para a China e o Dart para os USA, fracasso total…Chrysler e Dodge continuam usando a plataforma da antiga Mercedes Classe E dos anos 2000 (Charger, Challenger e 300C), mataram a bela marca Lancia enfim, uma salada total. Só a Jeep se salva, com o Renegade, agora o Compass e o Wrangler (apenas nos USA).

              Torço imensamente por uma compra pelos chineses, se for igual fizeram com a Volvo, maravilha.

              Olha só o exemplo da VW. Compartilha peças, tecnologia, plataforma com a Audi e de certa forma, chega até alguma coisa na Lamborghini, que vai muito bem obrigado. É o segundo grupo que mais vende automóveis no mundo, todas estas marcas mantém a identidade, oferecem modelos extremamente competitivos no seu segmento. Mesmo com o Dieselgate.

              Como apaixonado por Fiat que sou, torço muito mesmo pela venda. Que venham outras cabeças, outros investidores, outra forma de fazer e vender carros. Uma marca centenária como esta não pode sucumbir à idiotas corporativos.

              • Novaess GTO

                Queria é ver de um lado a Fiat , a Alfa Romeo e a Ferrari.
                De outro, Maserati e a Lancia.
                O mundo automotivo agradeceria..
                (Falando como entusiasta apenas)

              • Miguel

                Já passou do tempo do grupo FCA investir bilhões pra que essa sinergia aconteça. Se eles não investirem pesado, o negócio não vai ficar muito melhor.
                São várias marcas no grupo, e se elas não forem TODAS priorizadas, a coisa vai ficar feia!
                Tem que buscar mercado, a Fiat tem que se renovar muito na Europa e AL, principalmente.
                Os Maserati (fora o Levante), já deveriam estar sendo renovados, eu acho eles muito atrasados pra lançar os novos.
                Chrysler nem se fala, vão fazer o quê?
                Ram e Jeep estão melhores, mas não podem esquecer que daqui a pouco tem que vir a Nova Grand Cherokee e cia, não pode só ficar nas versões especiais como os Dodges (que também precisam ser atualizados daqui a pouco).
                A Alfa Romeo começou sua subida com o IRRETOCÁVEL Giulia e o Stelvio, mas queremos mais sedãs ou SUV pra deixar os alemães comendo poeira! KKKKKKKKK

          • Henrique Guedes da Silva

            Concordo a maioria dos carros que vendem bem da fiat foram carros que tinham um design bacana e união com mecânica honesta
            Vide Tempra, Fiorino LX depois Strada que dá trabalho até hj, Tipo, Stilo, Palio Siena e Wekeend que são sim 3 combos belos que tiraram de circulação parati e voyage grandes nomes de industria e até hj são procurados quem o diga o Brava que poderia ser melhor se tivesse uma mecânica mais nacional, todos carros bonitos, e o punto que também fez sucesso mas a atual gestão da fiat começou matar seus carros após a reestilização do punto infelizmente.

            Tempra dava trabalho para concorrencia era lindo tinha motores bons

            Palio só não foi melhor que Gol pois é gol um carro amado pela maioria, mas eu sempre achei o palio mais bonito que o gol tirando o G4.

            Palio Wekeend era sonho de muita gente assim como o siena

            Tipo era um carro a frente de sua concorrencia na época assim como o brava, mas maus aproveitado pela fiat.

        • Vinícius

          Caraca moleque! Tu é bom mesmo! 10! Nota 10!!!!

    • Saulo Gomes

      Não só designer, mas a qualidade geral dos carros da Fiat iria melhorar muito com os Chineses projetando os carros.

      • Victor Hugo

        Design. Não sou chato, apenas te alertando. Designer é o cara que faz o design.

        • Saulo Gomes

          Talvez certo, mas o esquecimento do “no” permite que o profissional fique bem na frase também.

          • VINÍCIUS FREITAS DE SOUZA

            Acho que não.

    • Rogério R.

      Caramba! Trocar “ch” por “n” foi para mim uma coisa “felomenal”!

    • Zé Mundico

      O forte da Fiat nunca foi design, e apenas design não vende carro.

  • zekinha71

    Se enrolar mais um pouco, logo fica a beira da falência e daí vai ser vendida por uma moeda.

    • tiago

      AHAm, com certeza, com um EBIT de 1,87B (Q2) vai ser vendida por uma baita moeda.

  • Márcio Motta

    acho que o principal problema da FCA é o Sergio Marchionne.
    por outro lado a empresa pode voltar a crescer se for vendida.

    • Diogo Augusto

      Eu sempre falo isso, a FCA tem um potencial enorme, mas o Sergio Marchionne só pensa em lucro, lucro e mais lucro, ao invés de pensar em fama (das marcas), qualidade e vendas…

  • tiago

    Equivocado, o post está equivocado em vários aspectos.
    1- “A Fiat Chrysler não está em seus melhores dias em termos financeiros”
    Errado, a FCA nunca esteve tão bem financeiramente. Adjusted EBIT de 1,87 Bilhões de Euros contra 1,63 bilhões do ano passado. Margem de lucro de 6,7% melhora sobre 5,8% do ano passado. Débito industrial caiu de 5,1 B para 4,2 B em TRÊS MESES. Para efeito de comparação, a margem de lucro da FCA 6,7% está melhor que a da FORD 5,9%.

    2-“Na China, onde deveria estar com boa participação, não tem a presença que é necessária para alçar voos maiores. Ela ainda é muito tímida diante do que um dia já foi a Beijing-Jeep, por exemplo.”
    Mais uma vez, ERRADO, o máximo que a Beijing JEEP corp. vendeu foram 32.000 unidade em 1994, esse ano a JEEP já vendeu mais 106 mil carros e deve fechar o ano acima dos 200 mil.

    Sobre a compra da FCA por um grupo chinês: Sim, é possível, mas por enqaunto, só especulação.

    • Gambaleão O Camaleão Daltônico

      NA, contrate este rapaz e demita o estagiário.

      • joao vicente da costa

        Isso!

    • Igor Pricandi

      Pois é, o Marchione fez uma faxina na casa. A texto tem alguns erros, mas é fato que falta sinergia à fiat. O mercado hoje exige investimentos muito pesados para os próximos anos que incluem automação e eletrificação. Não é por outro motivo que o enxugamento é geral, gm saindo da europa, austrália, etc. E querendo ou não os chineses tem duas coisas que o resto do mundo não tem. Dinheiro e um mercado gigantesco. Eles estão se infiltrando na economia mundial em todos os setores, da indústria à cultura. Se você vê os letreiros de filmes verá que a maioria dos blockbusters hoje tem pelo menos um produtor chinês. Os caras são feito mercúrio em frestas.

    • J_Eduardo

      Está dando lucro, ok, mesmo não entendendo plenamente o mercado e sabendo que o que eles dizem nunca é 100% verdade, pois eles jogam com as palavras, o que vejo é que o Marchione não conseguiu unir efetivamente as duas empresas criando uma gigante euro-americana na prática com plataformas unificadas (tipo a MQB da Volks) e uma quantidade definida de trens de força comuns a todos os modelos da empresa ou maioria deles. A não realização desta sinergia amplia custos que a longo prazo inviabiliza o futuro do grupo frente ao que já hoje faz a concorrência. Só lembrando que Transnacionais trabalham em média de 5 a 10 anos a frente do momento atual no que diz respeito a produtos, custos e lucro, até onde sei… Neste horizonte um sócio graúdo ou um comprador Chinês poderia assumir o futuro pepino, pois seus interesses tem outros horizontes…

    • Sondrio

      Dentre as empresas chinesas (vide matéria original na Automotive News) interessadas na gigante ítalo-americana, a que tem o maior faturamento não alcança mais do que 1/10 do faturamento da FCA. Somando todas as empresas chinesas que aparecem na matéria da AN, chegamos aproximadamente a 2/10 do total faturado pela colossal FCA. De duas, uma: ou o governo comunista da China vai bancar a quase totalidade do negócio e se tornar sócio majoritário do conglomerado ou essa história está muito mal contada.

  • Tosca16

    É porque não faz parte da política da Chery aquisições de empresas mas seria um bom começo, pois a mesma pretende na fase “3.0” sair de coadjuvante para protagonista a nível mundial, e sendo ela a líder em vendas globais dentre as montadoras chinesas a mais de uma década não seria nada mal uma aquisição deste porte. Entretanto duvido que seja a Chery, não duvido na Great Wall.

  • Rogério R.

    Se os italianos abominaram a ideia que o Argo poderia ser o substituto do Punto na Itália, imaginem agora com essa notícia. E os americanos então. Com a provável compra não veremos mais carros Fiat no topo do ranking de vendas na Itália.

    • Igor Pricandi

      Não sei Rogério. A Pininfarina hoje é chinesa. A VW comprou a Ducati sobre protestos. Mas a VW não interferiu em nada. Os projetistas continuaram a ser italianos, e tudo o mais. No caso do punto, foi um desenho muito bom do giugiaro, cuja empresa, italdesign, foi vendida para a vw. Designs muito ajustados são difíceis de alterar, como é o caso do 208 e do Gran Punto. Mas se eles tem panda (o nosso uno), o argo é bem melhor. Nem tudo na fiat é bonito como foi o punto no seu lançamento ou a toro.

    • Lauro Agrizzi

      Putz. Não tem nada uma coisa a ver com a outra. Vão continuar a vender as marcas compradas. Ou vão pagar uma fortuna e jhogar o dinheuiero fora ao parara de vender Fiat, Jeep e etc? Seria o cúmulo da burrice.

    • VaeVictis

      Todos os clientes italianos estão pedindo FCA para vender o Argo. A FCA não quer vendê-lo porque eles têm medo de perder dinheiro.

  • Airplane

    Estão de olho é nas marcas americanas pois a fiat só vende na Itália e no Brasil.

    • Zé Mundico

      De fato, Fiat só existe no Brasil, Argentina e Itália, onde vai levando na corda bamba. Em termos de Europa, não está nem entre as top 10.

      • Airplane

        Tem razão, havia me esquecido da Argentina.

      • Marcos Pastori

        É aquela coisa triste de ver. Mobi, Uno capengando. Strada sem a nova plataforma do Argo, vai cair pelas tabelas. Palio sai de linha em breve. Se o Argo não pegar, não dá para viver só de Toro.

  • MESQUITA BH

    A Great Wall, não é aquela que foi processada pela FIAT por plagiar o PANDA?

    FIATIÇO virou contra FIATICEIRO, hehehe

  • Salim Mahmood

    agora que os Chineses vao entrar na Fiat podemos esperar qualidade e melhorias

  • Nossa seria um tapa na cara dos brazukas hein, a Fiat que tanto amam virar chinesa kkk eu ia rir muito dos haters.

  • octavio cesar godoy

    Sera que melhora? e a Ram 1500 será que vem?

  • FocusMan

    FCA sofrendo com qualidade nos EUA logo quebra de novo

  • HugoCT

    Se não eles não iam comprar a Crysler, isso é boato, alem do mais essas ofertas são feitas com outras montadoras também, é um jogo de interesses e estrategias de mercado.

  • Celso

    Me dá medo a China, uma ditadura, dominar assim o mundo, em todos os campos. Em não muito tempo, esta ditadura será a maior economia do mundo.

    • Jefferson Ferreira

      Ué pior seria nossa “democracia”… A China tem um partido único então tudo fica condicionado a esse partido… e o brasil que tem 546545135181 partidos, todos sem nenhuma ideologia, em que a população não tem representatividade nenhuma e que só funcionam no toma lá da cá….

  • Sondrio

    A Ferrari não tem nada a ver com a FCA. Na notícia da Autonews a Ferrari nem foi mencionada, e nem poderia. A Ferrari é a montadora mais lucrativa do mundo, em termos relativos. Entenda, eu estou falando em termos relativos e não absolutos. A margem de lucro na venda de cada carro produzido em Maranello é astronômica, A marca Ferrari é ouro.

  • Sondrio

    Pelo menos em termos de vendas, sob o comando do CEO Marchionne, a FCA sempre esteve muito bem nos EUA. O volume mensal de vendas da FCA está entre os quatro maiores do mercado norte-americano, relativamente próximo aos da Toyota e Ford. Naquele mercado, a FCA supera a Honda, a Nissan, a VW, a Hyundai etc. etc. Agora, no que diz respeito a lucratividade, nem sempre grandes vendas significam grandes ganhos pois são vários os fatores que concorrem na relação custo X preço de vendas e, no caso da FCA, há a “herança maldita” da Cerberus e da Mercedes no que diz respeito a produtividade das plantas industriais.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email