Ferrari Montadoras/Fábricas

Ferrari quer aumentar volume de produção para 9 mil unidades

ferrari f12tdf 3

Depois de meses atuando no mercado com fabricação limitada a 7 mil unidades, a Ferrari deve anunciar em breve um aumento do seu volume de produção. A fabricante italiana pretende ampliar em 30% sua produção anual, alcançando aproximadamente 9 mil exemplares anualmente em 2019. Como consequência, a empresa vai passar a lucrar ainda mais.

Segundo a publicação da emissora norte-americana CNBC, das justificativas da Ferrari sobre o aumento de produção é a crescente demanda em mercados emergentes e uma maior capacidade de despesa entre compradores com maior poder aquisitivo. Apesar disso, executivos da empresa garantem que os modelos da linha continuarão oferecendo um ar de exclusividade.

A Ferrari anunciou recentemente que planeja lançar um novo modelo por ano até 2018. Os próximos automóveis da marca serão construídos a partir de uma nova plataforma modular de alumínio, sendo que o primeiro a usar tal novidade será a próxima geração da California, que deve chegar daqui dois anos.





  • Rmx

    Quase toda essa cota a mais na produção vai acabar na Asia, todo ano o numero de potenciais clientes aumenta por lá.

  • Boleta7

    “Como consequência, a empresa vai passar a lucrar ainda mais.” Ah vá! é memo?

    • duduEAS

      So faltou falar, que subiu pra cima os lucros kkk

    • Daniel dos Passos

      “É obvio velho!” Ass: Felipe Smith.

  • Arthur Lima

    Daqui a pouco anunciam um SUV Ferrari…

    • João Cagnoni

      Se a Porsche já fez, não vai demorar pra Ferrari entrar neste mercado.

  • PEDAORM

    O aumento da produção, e consequente perda da exclusividade, foi um principais motivos da saída do Montezemolo e a entrada definitiva do Marchionne.

    • Murilo Soares de O. Filho

      Montezemolo sempre defendeu a Ferrari a todo custo, mesmo que pra isso a casa mãe vivesse na berlinda. Com entrada de Marchionne, que enxerga a Ferrari com jóia da coroa, mas que também deve contribuir para o restante do grupo. Tanto é que desde de sua entrada no Grupo a Ferrari tem feito mais sinergias com outras marcas do grupo, Maserati e Alfa Romeo agora com os motores. Mesmo separando da FCA, vai continuar próxima, pois o acionista principal, continua sendo a Exor da Familia Agnelli, ou seja está tudo em casa. Só que agora quem irá ajudar o Grupo será a Filha Ferrari, onde a opração deve render ao frupo FCA U$ 4 bilhoes, entre venda de ações e pagamento pela separação, segundo alguma publicações. Pelo que entendi esse dinheiro será usado para pagar parte das dívidas (empréstimos adquiridos da FCA).



Send this to friend