Fiat Hatches

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho
Fiat Argo automático

O Argo automático é o primeiro Fiat compacto produzido no Brasil com este tipo de transmissão. Até então, o mercado conhecia somente compactos da marca com a transmissão automatizada Dualogic. O Fiat Argo automático enfrenta diretamente modelos como Onix, Ka, HB20, Polo, Yaris, C3 e 208.

É o único, porém, com motor 1.8 flex, que a Fiat faz questão de dizer que é o mais potente da categoria.


A atual linha do Argo automático pode ser encontrada somente nas versões Precision e HGT, sempre com motor 1.8 flex. Há rumores de que ele ganhará em breve um câmbio automático do tipo CVT para as versões com o eficiente 1.3 Firefly.

Confira abaixo tudo sobre o Argo automático:

Fiat Argo automático – detalhes

As versões do Argo com câmbio automático são as mais completas da linha. O compacto com o motor 1.8 flex e transmissão automática pode ser encontrado nas configurações Precision, com visual mais discreto, e HGT, que apela para uma proposta mais esportiva.

Para levar um Argo automático para a casa, você vai precisar desembolsar pelo menos R$ 64 mil, valor que corresponde ao Argo Precision 2020 sem opcionais. Este modelo tem visual agradável, interior com plásticos rígidos (mas de boa aparência e bom toque) e lista de equipamentos apenas suficiente.

Vale ressaltar que boa parte dos itens interessantes da gama são opcionais. Entre eles, chave presencial, partida por botão, câmera de ré, sensor de estacionamento, rodas de liga-leve, sensores de luz e chuva, retrovisor interno eletrocrômico, bancos em couro, faróis de neblina, retrovisores externos com rebatimento elétrico, entre outros.

O motor do Argo automático 2020 é o mesmo da picape Toro e do crossover Jeep Renegade em suas versões de entrada. É também o mesmo de modelos mais antigos da FCA, como Strada, Doblò, Palio Weekend, Punto, Linea e Bravo.

Este propulsor rende 139 cavalos de potência e 19,3 kgfm máximos e está combinado a uma transmissão automática de seis velocidades. Este conjunto entrega um bom desempenho, inclusive em rotações mais elevadas. Agrada também na condução do dia a dia.

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – versões

O Argo automático pode ser encontrado nas seguintes versões:

  • Fiat Argo Precision 1.8 AT 2020
  • Fiat Argo HGT 1.8 AT 2020

Fiat Argo automático – equipamentos

Fiat Argo Precision 1.8 AT 2020

Segurança: airbag duplo, freios ABS com EBD, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, alarme antifurto, brake light, encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para os cinco ocupantes, sinalização de frenagem de emergência, faróis com follow me home, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, entre outros.

Conforto: ar-condicionado, apoia-pé para o motorista, banco traseiro rebatível, banco do motorista com regulagem de altura, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, limpador e desembaçador temporizado do vidro traseiro, espelho no para-sol para motorista e passageiro, vidros dianteiros e traseiros elétricos com one touch e antiesmagamento, travas elétricas com travamento automático das portas a 20 km/h, volante com ajuste de altura, retrovisores externos elétricos, entre outros.

Visual e acabamento: Ambiente Lights, iluminação do porta-malas, LED Design, rodas de aço de 15 polegadas com calotas, tomada 12V, entre outros.

Tecnologia: inclui sistema de som Connect com entradas USB e auxiliar, conexão Bluetooth, MP3 player e rádio AM/FM, volante multifuncional com comandos de rádio e telefone, painel de instrumentos com tela TFT de 3,5 polegadas (com relógio digital, calendário e informações do carro), entre outros.

Fiat Argo HGT 1.8 AT 2020

Segurança: ganha sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico.

Conforto: adota banco traseiro bipartido e rebatível, segunda porta USB para o banco traseiro, limpadores do para-brisa com intermitência, entre outros.

Visual e acabamento: recebe aerofólio traseiro e capa dos retrovisores com pintura exclusiva na cor cinza, para-brisas degradê, escapamento traseiro esportivo, grade inferior dianteira com aplique na cor vermelha, para-choque traseiro com moldura inferior exclusiva, rodas de liga-leve de 16 polegadas, suspensão com calibração esportiva, molduras sobre as caixas de roda, entre outros.

Tecnologia: ganha central multimídia Uconnect com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto e Apple CarPlay.

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – opcionais

Fiat Argo Precision 1.8 AT 2020

  • Kit Multimedia (R$ 2.100): central multimídia Uconnect com tela sensível ao toque de sete polegadas, Android Auto, Apple CarPlay, Bluetooth, entrada USB e sistema de reconhecimento de voz.
  • Kit Function (R$ 3.300): rodas de liga-leve de 15 polegadas, câmera de ré, retrovisores externos elétricos com Tilt Down e setas integradas, faróis de neblina e sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico.
  • Kit Style (R$ 2.900): apoia braço para motorista, volante em couro, piloto automático, câmbio tipo borboleta com trocas de marchas atrás do volante, banco traseiro bipartido, bancos revestidos em couro ecológico e acabamento interno com detalhes cromados.
  • Park Tech (R$ 3.050): ar-condicionado digital, retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, keyless entry’n’go, sensor de chuva, sensor crepuscular e retrovisor interno eletrocrômico.
  • Kit Bicolor (R$ 910): teto, retrovisores e detalhes do para-choque dianteiro nas cores Preto Vulcano (carroceria nas cores Vermelho Monte Carlo ou Branco Banchisa) ou Preto Vesúvio (Cinza Silverstone ou Branco Alaska).

Fiat Argo HGT 1.8 AT 2020

  • Park Tech (R$ 3.530): ar-condicionado digital, retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, keyless entry’n’go, painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas, sensor de chuva, sensor crepuscular e retrovisor interno eletrocrômico.
  • Pack Comfort (R$ 1.210): câmera de ré e retrovisores externos elétricos com função Tilt Down e setas integradas.
  • Side Bags Dianteiros (2.550)
  • Kit Style (R$ 3.630): apoia braço para motorista, volante em couro, piloto automático, câmbio tipo borboleta com trocas de marchas atrás do volante, bancos revestidos em couro ecológico, sobretapetes e rodas de liga-leve de 15 polegadas.
  • Kit Bicolor (R$ 910): teto, retrovisores e detalhes do para-choque dianteiro nas cores Preto Vulcano (carroceria nas cores Vermelho Monte Carlo ou Branco Banchisa) ou Preto Vesúvio (Cinza Silverstone ou Branco Alaska).

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – preços

Veja abaixo os preços do Argo com câmbio automático:

  • Fiat Argo Precision 1.8 AT 2020: R$ 63.990
  • Fiat Argo HGT 1.8 AT 2020: R$ 69.990

Fiat Argo automático – cores

Confira as cores disponíveis para o Fiat Argo automático:

  • Preto Vulcano (sólida, sem custo adicional, apenas para o Argo Precision)
  • Azul Portofino (sólida, sem custo adicional, apenas para o Argo HGT)
  • Branco Banchisa (sólida, sem custo adicional)
  • Vermelho Monte Carlo (sólida, sem custo adicional)
  • Cinza Silverstone (metálica, por R$ 2.000 extras)
  • Preto Vesúvio (metálica, por R$ 2.000 extras)
  • Prata Bari (metálica, por R$ 2.000 extras)
  • Branco Alaska (perolizado, por R$ 2.300 extras)

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – motor

Se você já teve algum contato com modelos como Cronos 1.8, Strada 1.8, Toro 1.8, Doblò 1.8 e Jeep Renegade 1.8, além de modelos mais antigos como Punto e Linea 1.8, Bravo 1.8 e Palio Weekend 1.8, vai notar certa familiaridade no conjunto mecânico do Argo automático.

O hatch compacto com câmbio automático usa o mesmo motor 1.8 E.torQ flex de quatro cilindros e 16 válvulas dos modelos citados acima, porém na versão com aprimoramentos que é encontrada também no irmão Cronos, além da picape compacta/média Toro e no “primo” Jeep Renegade.

Oferece soluções como coletor de admissão variável, também conhecido como VIS sigla inglesa para Variable Intake System – sistema de admissão variável), que segundo a Fiat garante mais força em baixos regimes de rotação. Há também sistema de partida a frio com bicos injetores aquecidos, que elimina o tanquinho auxiliar de gasolina, e cabeçote em alumínio.

Com este motor, ele é o mais potente do segmento. Desenvolve 139 cavalos de potência, a 5.750 rpm, e 19,3 kgfm de torque, a 3.750 rpm. Já com gasolina, os números de potência e torque são os seguintes: 135 cv e 18,8 kgfm, respectivamente, nas mesmas faixas de rotação.

Já o câmbio automático fez do Argo o primeiro carro de passeio compacto da Fiat produzido no Brasil a contar com tal recurso – os antigos usavam o automatizado Dualogic. Trata-se de uma transmissão de seis velocidades da marca Aisin, com conversor de torque, dotada do Neutral Function, que desacopla o motor do câmbio em paradas rápidas de trânsito, reduzindo a sensação de que o sistema está “forçando os freios”.

Apesar de ser um motor de concepção um tanto quanto antiga, o 1.8 E.torQ do Argo consegue entregar um bom desempenho e praticamente “sobra” para o compacto. Oferece também um bom rendimento em rotações mais elevadas. O câmbio automático é adequado para o dia a dia, embora em alguns momentos ele acabe demorando para reduzir a marcha em acelerações mais bruscas.

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – consumo

Veja os números de consumo do Fiat Argo 2020 com motor 1.8 flex e transmissão automática:

Fiat Argo 1.8 automático 2020

  • Consumo de 7,1 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 10,1 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada com gasolina;
  • Nota “E” na comparação relativa na categoria e “C” na comparação absoluta geral.

Com esses números, o Argo 1.8 automático consegue entregar autonomia de 340 km na cidade e 456 km na estrada rodando no etanol e 485 km e 634 km, respectivamente, rodando na gasolina.

Fiat Argo automático – desempenho

De acordo com a Fiat, os números de desempenho do Argo 1.8 automático são os seguintes:

Fiat Argo 1.8 automático 2020

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,4 segundos;
  • Velocidade máxima de 191 km/h.

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Fiat Argo automático – garantia e revisões

A Fiat disponibiliza os preços e detalhes das cinco primeiras revisões do Argo em seu site. Confira:

  • Revisão de 10.000 km ou 1 ano: R$ 304
  • Revisão de 20.000 km ou 2 anos: R$ 544
  • Revisão de 30.000 km ou 3 anos: R$ 468
  • Revisão de 40.000 km ou 4 anos: R$ 728
  • Revisão de 50.000 km ou 5 anos: R$ 488

A garantia do hatch compacto é de três anos, sem limite de quilometragem.

Fiat Argo automático – concorrentes

Chevrolet Onix 1.0 Turbo automático – R$ 55.590

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Atual líder de vendas na categoria e no mercado em geral, o Chevrolet Onix ganhou sua segunda geração recentemente e também um inédito motor 1.0 Turbo flex de três cilindros, que rende até 116 cv de potência e 16,8 kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas.

Parte de R$ 55.590 e sai de fábrica com seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado, trio elétrico, direção elétrica progressiva, rádio com Bluetooth e dupla entrada USB, duas entradas USB para carregar equipamentos no banco traseiro, entre outros.

Citroën C3 1.6 automático – R$ 64.090

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Por a partir de R$ 64.090, a Citroën vende o C3 na versão Attraction, com motor 1.6 flex de até 118 cv e 16,1 kgfm, combinado a um câmbio automático de seis marchas. Trata-se do mesmo conjunto mecânico do “primo” Peugeot 208 que está logo abaixo.

É equipado de fábrica com faróis de neblina, central multimídia com tela de sete polegadas e espelhamento de smartphones, direção elétrica, ar-condicionado digital, computador de bordo, trio elétrico, porta-luvas refrigerado e iluminado, rodas de liga-leve de 15 polegadas, entre outros.

Ford Ka 1.5 automático – R$ 57.890

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Outra alternativa ao Argo automático é o Ka 1.5 automático, da Ford. Ele usa motor 1.5 flex de três cilindros, que rende até 136 cv e 16,1 kgfm, com transmissão automática de seis marchas.

O Ka automático mais barato é o SE, equipado com Isofix, direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, banco do motorista e volante com ajuste de altura, sistema de som com entrada USB e conexão Bluetooth, computador de bordo, entre outros.

Hyundai HB20 1.6 e 1.0 Turbo automático – R$ 62.790 e R$ 67.190

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Com uma nova geração lançada recentemente, o queridinho Hyundai HB20 também pode ser considerado um rival do Fiat Argo automático. Ele tem câmbio automático de seis marchas com motor 1.6 flex (130 cv e 16,5 kgfm) ou o novo 1.0 Turbo GDI, com injeção direta (120 cv e 17,5 kgfm).

Ele sai de fábrica com controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, trio elétrico, alarme, ar-condicionado, direção elétrica, Isofix, volante multifuncional, sistema de som com Bluetooth, entre outros. O modelo turbo tem ainda painel de instrumentos digital, sensor de estacionamento, entre outros.

Peugeot 208 1.6 automático – R$ 64.990

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho
Peugeot 208 2019

Outro concorrente francês do Argo automático é o Peugeot 208. Com visual e interior atraentes, ele tem motor 1.6 litro flex de até 118 cv e 16,1 kgm, com câmbio automático de seis marchas.

A versão de entrada do 208 automático é a Active Pack, equipada com itens como rodas de liga-leve aro 15, faróis de neblina, Isofix, piloto automático, central multimídia com tela de sete polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado manual, trio elétrico, direção elétrica progressiva, entre outros.

Toyota Yaris 1.5 CVT – R$ 77.990

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

Compacto premium da Toyota, o Yaris compete com o Argo 1.8 automático em suas versões com motor 1.5 flex (que rende até 110 cavalos de potência e 14,9 kgfm) e transmissão automática do tipo CVT que simula até sete marchas.

Com preço superior aos dos rivais, o Yaris 1.5 CVT de entrada (o XS) sai de fábrica com sensor de luminosidade, trio elétrico, rodas de liga-leve aro 15 diamantadas, descansa-braço dianteiro, volante e alavanca de câmbio em couro, ar-condicionado automático, banco traseiro rebatível, computador de bordo com tela TFT e direção elétrica.

Oferece também retrovisor interno eletrocrômico, chave presencial, partida por botão, piloto automático, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, central multimídia com tela de sete polegadas e espelhamento de smartphones, entre outros.

Volkswagen Polo 1.6 e 1.0 TSI automático – R$ 66.890 e R$ 71.560

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho

No caso do Polo, o principal rival do Argo, há duas configurações que podem ser consideradas concorrentes do Fiat Argo 1.8 automático. O modelo da Volkswagen tem câmbio automático com motor 1.6 MSI flex (117 cv e 16,5 kgfm) e com o 1.0 TSI flex turbo (128 cv e 20,4 kgfm).

O Polo 1.6 MSI AT tem recursos como quatro airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, bloqueio eletrônico do diferencia, ar-condicionado, direção elétrica, computador de bordo, retrovisores externos elétricos, banco do motorista com ajuste de altura, som com Bluetooth e USB, vidros dianteiros e traseiros elétricos, volante multifuncional, travas elétricas, entre outros.

Já o Polo 1.0 TSI AT na versão Comfortline traz os itens do MSI, mais sensor de estacionamento, volante ajustável em altura e profundidade, descansa-braço dianteiro com porta-objetos, saídas de ar traseiras e porta USB, faróis de neblina com luz de conversão estática, volante e alavanca de câmbio em couro, rodas de liga-leve aro 15, central multimídia com espelhamento de smartphone, entre outros.

Fiat Argo automático – ficha técnica

Motor

1.8 E.torQ
TipoDianteiro, transversal, gasolina e etanol
Número de cilindros4 em linha
Cilindrada em cm31.747
Válvulas16
Taxa de compressão12,5:1
Injeção eletrônica de combustívelMultiponto
Potência MáximaGasolina: 135 cv a 5.750 rpm / Etanol: 139 cv a 5.750 rpm
Torque MáximoGasolina: 18,8 kgfm a 4.000 rpm / Etanol: 19,3 kgfm a 3.750 rpm

Transmissão

TipoAutomática de seis marchas

Freios

TipoDisco ventilado (dianteira) e tambor (traseira)

Direção

TipoElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção

Rodas e Pneus

RodasAço de 15 polegadas ou liga-leve de 15, 16 ou 17 polegadas
Pneus185/60 R15, 195/55 R16 ou 205/50 R17

Dimensões (mm)

Comprimento total (mm)3.998
Largura sem retrovisores (mm)1.724
Altura (mm)1.507
Distância entre os eixos (mm)2.521
Altura livre do solo (mm)157

Capacidades

Porta-malas (litros)300
Tanque (litros)48
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)400
Peso em ordem de marcha (kg)1.264 (Precision) e 1.279 (HGT)
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)0,34

Fiat Argo automático – fotos

Fiat Argo automático: versões, motor, consumo, desempenho
Nota média 1 de 1 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Chris

    O que a dupla francesa C3 e 208 tinham de interessante com desing e acabamento diferenciado em seu lançamento em 2012, possuem hoje de defasagem, uma pena. Bons carros e que mereciam uma nova geração em nosso país.

    • Mr Tony

      Novo 208 vem ai e está belíssimo! Primeiro trimestre de 2020!

  • Hernan Carlos Granda

    Eu tenho um Argo HGT manual com todos packs que aqui na Argentina vem de serie ao mesmo preco. um carro bem decente , el consumo é o que marca a tabela de acima , aclarando que aqui so temos gasolina. A unica critica e a falta de resposta a baixa rpm onde o motor nao tem nada para oferecer

    • Robinho

      Parabéns! acho o Argo HGT muito bonito!

    • Jose Silva

      Tenho um carro com etorq desde 2010, vou usando, uma hora troco em um hybrid. Mas que não entendo é esse pessoal falar baixa rotação, baixa rotação, baixa rotação. Pera lá, vocês querem andar de 5 marcha a 1000 rpm, 1200 rpm ? É isso ? Torque maximo a 3500 rpm e o cara quer andar a 1200 rpm, potencia máxima em 5500rpm e o cara quer andar a 1200rpm. Tá errado. No meu caso dualogic nunca deixa o motor abaixo de 1800 rpm, as vezes na quarta marcha chega bater 1500 rpm mas reduz. A cidade aqui plana, teve uma vez que testei andando no manual e forçando baixa rotação o tempo todo e o consumo foi pior que no modo automático. Aqui entro nos poucos morros que tem a 30 km/h de terceira e o carro sobe tranquilo sem forçar, chega nos 60 km/h e so mantem não forçando…. Já tive carros 1.6, 1.4, 1.0, nesse mesmo morro o 1.6 vai mas perde, 1.4 e 1.0 nem pensar, so reduzindo se entrar a 30 km/h de terceira. Não vejo problema nesse motor, já são 10 anos na minha mão e 80.000km, usando todo dia para levar no trabalho, buscar, filho na escola…. faz 5 km/l no alcool na cidade com media de 10 km/h e ar ligado. Não tenho que reclamar. Motor não da pau.

      • Hernan Carlos Granda

        tenho tambiem um 408 1.6 manual 16v ( nao thp), com Peugeot ou posso ir todo o tempo em 3 era marcha , doblar em 3 era seguir asi, mais com Argo nao posso, o carro reclama por 2 da marcha. Em rodovia voce vem en 5 ta a 100 km/h a 2500 rpm marcha e acelera a nada mesma aparece , com Peugeot que tem um motor mais pequeno voce pode acelerar em 5 ta e carro responde

      • Verdades sobre o mercado

        Fui gerente de css Fiat e conheço bem o e.Torq. Tive Bravo e Idea com este motor e realmente ele é fraco em baixa. Teve consumidores Fiat que tiveram Idea e Weekend com motor 1.8 GM e depois trocaram pelo mesmo modelo com e.Torq e não gostaram justamente da menor força em baixa(depois das 3.000rpm ele realmente é bom).

        • Emanuel Schott

          Você sabe que não é exatamente o mesmo motor né? O coletor de admissão variável (daí vem o “VIS” de eTorq EVO VIS) fez ele ter resposta em baixa (2500 ~ 3000) bem melhor que o antigo. Obvio que, por não ser turbo, não espere torque máximo perto dos 2000, mas pra um aspirado, a resposta dele vem até bem cedo.

          • Verdades sobre o mercado

            É o mesmo motor com alguns upgrades que melhoraram mas não significativamente como foi relatado pela imprensa especializada e o depoimento do hermano relata bem o que é este motor em baixa. Um 408 1.6 é mais ágil que um Argo 1.8. Já o Firefly 1.3 é excelente em baixa.

            • MonHoe

              Depende, pq o Firefly é capado as vezes pela relação do câmbio, falta de uma sexta marcha, imprecisão do mesmo e também com o acelerador eletrônico, eu nunca sei quando ele vai responder bem, eu tenho um Argo 1.3 e antes achava que era problema do motor, mas é da Fiat que não sabe calibrar seus próprios carros

      • Walter AB

        Eu entendi o que você quis dizer mas lhe falta experimentar outros motores…. só isso.
        Experimenta um motor com bom torque em baixa.
        Existe vida fora da fiat….pode acreditar !!!!

      • Paulo Lustosa

        Não sei de nenhum E-Torq com pico de torque a 3500 RPM. Só os Evo que tem pico a 3800 RPM, porque o normal é 4500 RPM e uma curva de torque ridiculamente fraca antes disso. Até o finado 1.9 16V Sevel que o Linea usava tinha mais torque em baixa que o E-Torq.

        • Retrato do Papai

          deixei de pegar um punto em 2016 por causa do etorq 1.6 xexelento, dirijo 99% do tempo em cidade e seria um saco aquela morosidade, inclusive dizem que em baixa ele anda junto do 1.4 (nunca dirigi este)… acabei pegando um fox 1.6 8v que, apesar de ser um pouco inferior (principalmente em design e acabamento), tem um motor muito mais agradável, em meros 2.000rpm o troço já tem 15kg de torque

      • Ernesto

        Não entende por que o pessoal fala de torque em baixa rotação? Você mesmo explicou: você mora numa cidade plana!

  • Marcus Vinicius

    Agora é esperar no Futuro a história do Argo T-JET ou Abarth

    • Lucas Silva

      T-Jet ele não vai ter, T-Jet era o motor Fire com Turbo, ele vai receber o GSE/Firefly Turbo que é bem mais moderno (e potente levando em conta as cilindradas do motor) que o T-Jet.

  • Mayck Colares

    Eu já sabia que o Argo mais caro automático (excluindo a hgt q é esportiva) era pelado mas não sabia que era tanto. Até a central multimídia a Fiat tirou dele. Ela nao era de série na 1.3 gsr? E na 1.8 automática vem com som simples? Até o Onix automático mais barato vem mais equipado. Ponto pra gm

  • Mr Tony

    Design não ajuda, motor não ajuda e preço não ajuda. Vai ser difícil…E olha que tenho Fiat, mas a linha atual tá osso…

    • Robinho

      Design não ajuda? olha sei que é uma questão pessoal, mas acho muito bonito, tanto externo como interno…

      • Mr Tony

        Não que seja feio, mas para quem veio substituir Palio e Punto, esperava BEM mais. Fiat que nos entregou Stilo, Tipo, Punto e Bravo regrediu demais em design na minha opinião. Olhe o novo 208 que tá vindo que show que ficou. Argo totalmente morno, sem sal!

        • Vitor C

          Realmente, o design do argo não é comparável ao de carros como Punto e Bravo principalmente, de longe não tem o mesmo refinamento estético.

        • Robinho

          é neste ponto vc tem razão, Palio (alguns), Punto, Bravo e Stilo assim como o Tipo são bonitos ate hoje…

  • Felipe S. Rangel

    era um carro que poderia ter, se fosse mais barato e oferecesse mais.

  • Fanjos

    Argo.. Mas pode me chamar de Novo Novo Palio!

    • Eduardo Alves

      All new novo nuevo Palio

  • Miguel

    Um carro bonito, mas assim como o Cronos, dá aquela sensação de carro pequeno demais (Principalmente o Cronos).
    Se a FIAT tivesse sido mais esperta, teria lançado o europeu Tipo por aqui, mudando o nome, talvez até alguns elementos de design, mas pelo menos já viria com entre-eixos alongado, JUSTAMENTE o que a concorrência trouxe com Virtus e Onix…

    A Fiat parece que quer fazer milagre gastando o mínimo possível.
    Acho que a familia tipo completa poderia ter preços competitivos e estaria vendendo muito mais, principalmente se o coitado do Cronos tivesse aquele porte do sedã.

    • Paulo Lustosa

      O Argo por dentro é bastante espaçoso, porém a política de preços, equipamentos, opcionais e a baixa segurança no Latin NCAP foi o que lascou ele.

      • Miguel

        Nem digo pequeno em espaço interno, é na percepção mesmo. Até porque o HB20 veio com o mesmo entre-eixos, só que comparando com Onix e Polo (que viraram referências) já foi..
        Mas vc tem razão, a Fiat não foi feliz no posicionamento do Argo.

  • Carlos Silvano

    Se a pessoa for um pouquinho racional já não compra. O carro é até legal, mas é tudo opcional. O HGT só se for um apaixonado, o mais racional seria o precision com os opcionais kit multimedia, kit function e pack tech por 69990 ou que pelo menos o pack tech fosse desviculado do kit functional.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email