Fiat Hatches Segredos-Flagras

Fiat Argo Trekking com motor 1.8 e automático em novembro, diz site

Fiat Argo Trekking com motor 1.8 e automático em novembro, diz site

O Fiat Argo Trekking atualmente é oferecido somente com motor 1.3 e câmbio manual, mas em novembro, a versão aventureira do hatch compacto da FCA terá novidades, de acordo com o jornalista Jorge Morais, no site UOL.


Segundo ele apurou, o modelo passará a dispor de transmissão automática de seis marchas, mas junto com essa caixa da Aisin, chega também o motor E.torQ Evo 1.8, que tem 135 cavalos na gasolina e 139 cavalos no etanol, entregando assim 18,8 kgfm no primeiro e 19,3 kgfm no segundo combustível.

Vendido atualmente com preços a partir de R$ 59.990, o Fiat Argo Trekking tem motor Firefly 1.3 de quatro cilindros com 8 válvulas, que disponibiliza 101 cavalos na gasolina e 109 cavalos no etanol, tendo torques de 13,7/14,2 kgfm, respectivamente.

Fiat Argo Trekking com motor 1.8 e automático em novembro, diz site


Comparado com o Argo HGT, a versão Treeking 1.8 automática deve custar entre R$ 67 mil e R$ 68 mil, segundo a previsão de Morais. Atualmente, o hatch em sua opção topo de linha custa R$ 69.990.

O alvo da Fiat com a mudança é o trio de aventureiros com opção de câmbio automático, sendo eles Renault Stepway CVT, Ford Ka FreeStyle 1.5 AT e o próximo Hyundai HB20X.

Todos eles atuam numa faixa entre R$ 67 mil e R$ 80 mil, onde a Fiat quer ser protagonista com a nova opção do Argo Trekking, que deve manter a altura livre do solo de 21 cm e pneus de uso misto, assim como visual personalizado com faixas decorativas e protetores adicionais.

Além de focar na concorrência, a Fiat reforça as vendas do Argo com mais uma opção, buscando assim melhor posição para o compacto, que de janeiro a setembro vendeu 55.110 unidades, ficando assim na sétima colocação entre os automóveis, ficando à frente do grande rival VW Polo, que emplacou 51.315 exemplares no mesmo período.

O Fiat Argo vendeu 5.730 unidades em setembro, caindo para nono lugar no ranking, mas ainda assegurado dentro do Top 10.

[Fonte: Jorge Morais/UOL]

Fiat Argo Trekking com motor 1.8 e automático em novembro, diz site
Nota média 4.2 de 6 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Denis

    Com pouquíssimas palavras posso afirmar….. Um “Mico” no mercado de usados!!!!!

    • Ipanema

      Com essa nova configuração, o Argo 1.8 passa a ter três leque de versões na linha: Trekking, Precision e HGT. Esse é um risco que a Fiat vai correr, pois o forte do Argo no mercado são as opções 1.0 e 1.3. O 1.8 é um mero coadjuvante.

      • Roberto

        Deveria fazer uma drive 1.8, abaixo dos 60 e deixar a trekking e a hgt (ou precision) como versões top… Uma altinha e a outra esportivada.

        • Eduardo Zacchi

          Não vejo sentido… a 1.3 é tão bem resolvida que o mico seria o 1.8 Drive…

          • Roberto

            Eu digo pelo preço. Hgt, precision e trekking são mais completas.
            A Fiat não tem um automático barato, só perto de 70k.

    • Raimundo A.

      Usando a sua deixa, posso dizer que o Onix Activ é outro mico, pois antes até via, mas atualmente não vejo um. Podem ter criado expectativa sobre a nova geração manter a versão, o que não se confirmou até então, e por isso o agora antigo Onix na citada versão estaria virando mico.
      Dos metidos a aventureiros, só Sandero Stepway continuo vendo com frequência. O novo HB20X ainda será vendido, mas o antigo também noto menor frequência. Novos Sandero e Logan com CVT tenho visto cada vez mais. Criticam a Renault, mas a receita parece funcionar, ao menos onde resido.
      Voltando ao Fiat, foi dito que o 1.8 E-torQ tem vida ainda longa. Essa versão Trekking só deverá virar mico lá por 2022 quando o aspirado for substituído pelo turbo flex. Contudo, a mudança deve ser maior acompanhada de facelift, provavelmente iniciada na virada de 2020 para 2021 ou neste último.

      • I-Motion

        Alguns sites afirmam que o bloco 1.3 Turbo chegará junto com a reforma visual da dupla Argo e Cronos para 2021, sendo parte da linha 2022. Além deles, haverá também dois SUVs derivados do compacto, sendo que um deles será um tipo “Coupé”, um forte adversário para o VW T-Sport, que é derivado do Polo.

      • RicLuthor

        Porque mico? Sendo o Onix Activ e o HB20X os mais caros em suas respectivas linhas, quem iria comprá-los nem precisa acrescentar valor algum para comprar alguma versão do novo Onix e do novo HB20.

        Simplesmente eles terão o valor reduzido e serão vendidos pelos concessionários encerrando os estoques.

      • MonHoe

        Um Sandero Zen CVT com suspensão elevada, esp, DRL, 4AB etc, custa 62 mil, custo benefício muito bom, olhando o mercado e tenho certeza que ainda conseguem descontos bons

    • I-Motion

      Na altura do campeonato, já era pro Argo Trekking ter uma opção automática, independe do 1.8 ou até mesmo do rejeitado automatizado GSR. Mas como a Fiat está desenvolvendo o novíssimo CVT no bloco 1.3, creio que o 1.8 automático dure o tempo necessário, já que haverá o 1.3 Turbo, que este irá substituir motor E-Torq da linha Fiat.

      • Paulo Lustosa

        Acho que o Argo será 1.0 turbo.

      • Aristênio Catanduva

        esqueça 1.3 Turbo no Argo

    • Roberto

      Um carro com o mesmo motor de Renegade, Toro, Strada, cronos.
      Por baixo, 5 mil unidades com este motor todos os meses.
      Porque mico?
      O problema é só um: preço.
      Se a fca vende Renegade 1.8at por 70 mil, porque um argo tem que custar praticamente o mesmo?
      Se a Fca fizesse como a Ford fez com o Ecosport, certamente venderia muito mais argo e cronos.

      • Porto Velho

        Porque o Renegade é de 70 K é extremamente simples e pouco equipado.

        • Roberto

          Simples?
          Roda de liga, retrovisor elétrico, freio a disco nas quatro rodas, freio de estacionamento elétrico, farol de neblina, etc.
          A única coisa relevante é som, que não vem nem com um mp3 como o onix de entrada

          • Mesmo o Renegade PCD é bem equipado. E na minha opinião até por apelko comercial, tem melhor visão perante o Cronos/Argo.

      • Denis

        Quando falei em “mico” Roberto é porque os Argo equipado com motor 1.8 não são muito bem vistos na revendas, e mesmo que a Fiat apele na versão aventureira Trekking com cambio automático, esta opção não vai durar por muito tempo, porque está em desenvolvimento a transmissão CVT para o propulsor 1.3, que este será um dos principais atrativos para linha Argo e Cronos 2021. As boas vendas do Argo são boa parte 1.0 e 1.3, mas as 1.8, ficaram apenas restritas nas versões com cambio automático. A tendencia é que no futuro, o Argo se centralize nas versões 1.0, 1.3, 1.3 CVT, e 1.3 Turbo CVT, este no lugar do 1.8 que será aposentado na linha 2022.

        Por oras como mesmo disse, o 1.8 tem suas vantagens, é o mais forte que equipa o Argo, Cronos e Strada. Mas na Toro e Jeep Renegade este motor é manco devido o peso dos dois modelos. Embora, o único aquém deste 1.8 é o consumo que é relativamente alto para o propulsor, tornando gastam demais. De resto como decifrou, para quem busca agilidade e boa retomada, o Argo 1.8 é um forte candidato a compra.

        • RicLuthor

          Não é que não sejam bem vistos, é questão de preço mesmo. Quem compra hatch ou sedã compacto, em geral opta por motores menores por conta do preço; se você opta por motores mais fortes e equipa o carro, o valor acaba subindo demais, aí o pessoal acaba tendendo aos suvs compactos.

          Outro ponto é deixar de comprar hoje por conta de uma futura atualização que sabe-se lá quando vai chegar e que após lançada demandará pelo menos mais 1 ano para evitar algum problema ou falha de projeto.

      • Verdades sobre o mercado

        Mico porque nesta categoria passou de 1.6 o comprador dele usado corre feito diabo corre da Cruz pois normalmente motores maiores gastam mais combustível e com a eminente substituição do 1.8 pelo Firefly turbo isso vai se intensificar.

      • É por isso que os compactos irão morrer, pois seu preço ja esta chegando perto de medios, e os medios perto de luxo. O custo das peças é o mesmo para grandes e pequenos, ja a carroceria umplica pouco, resumnindo, isso ja justifica o sucesso dos SUVs

  • Pedro V.

    Só perfumaria… maior rigidez estrutural, motores Firefly Turbo e câmbio CVT, nada. 😐

  • Mike Milankovic

    Lixo maquiado

  • El Gato!

    Não consigo mais ler “Argo Trecking” sem imaginar a voz do Kibe Loco.

    • Luconces

      Aquele jabá foi péssimo!

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Fiat mais perdida que surdo em bingo

  • RKK

    Cadê o câmbio Aisin AT6 associado ao motor FIrefly 1.3 16v ?

    • Marcelo Martins

      Acho que isso não vai acontecer, pelo que já foi publicado o 1.3 vai vir com o CVT e se não me engano em 2021 ..

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Vai pra uns 78 mil com opcionais

  • leandro

    E o desespero após o lançamento do Onix vai para:

    FIAT

    Parabéns! Vc está perdidinha!

  • O etorq não é tão gastão como dizem, consome o mesmo que muito carrinho 1.0 por ai que ninguém comenta, a maioria nem sabe, só vai pelo que lê, é um excelente motor isso sim, sobra para o carro, mas os repórteres querem andar como se estivessem na formula 1, levando em consideração décimos, sem noção.

    • Hernan Carlos Granda

      eu tenho umo hgt 1.8 manual e em 4000 km em consumo mixto entre cidade e rodavia a 120 km/h esta dando um promedio de 12,4 km/l, acho que nao é exelente mais é bom

  • Hernan Carlos Granda

    Como ex comprador de um carro turbo automatico agora so compro atmosferico e manual. O que voce ahorra de gasolina o gasta todo junto quando a mecanica tem um problema.

    • dallebu

      Os motores FCA costumam ser muito confiáveis. Um abraço

    • Dafomg

      Eu penso assim tb. No que depender de mim, nunca terei carro turbo AT. Recentemente troquei meu sedan médio aspirado MT por outro igual e os anteriores tb eram. Compro carro uado há 18 anos e nunca gastei mais que 1000 reais com manutenção.

  • Fabio Marquez

    Nossa, imagino a empolgação da clientela por esse motor pesado, pouco andador e beberrão.

  • Darlon Anacleto

    Esse merréis todos num Argo 1.3 é grana bacarai! Compra-se muita coisa melhor com esse dinheiro.
    Criassem um Argo SW por esse valor aí sim! Eu mesmo já seria cliente.

  • DOD verdadeiro

    Caramba, a Fiat é muito burra! Ao invés de priorizarem o lançamento do 1.3 CVT que é o motor que pode dar um gás nas vendas do Argo e Cronos ficam requentando essa porcaria que é o E-PORQ 1.8.

  • Miguel

    Iria perguntar porque não lançar o Argo 1.3 automático, mas lembrei que logo ele chega com o CVT né?

    A FCA está demorando pra lançar seus motores turbo, há anos se fala que ela está testando um, depois outro, agora essa família nova, enfim…
    Se eles já produzem esse motor na europa, apesar dos custos ele poderia ser incorporado aos modelos mais caros da FCA antes de estrearem aqui nos modelos Fiat… só acho.
    Espero que 2020 venha com novidades.

  • Bruno Costa

    Já chegaram as testemunhas de etorq pra defender o dinossauro? Todo post que explicita as limitações dessa velharia aparece os “donos” que fazem 30 km/l e 0-100 km/h em 3s rsrs

  • João Senff

    Acho que deveria chamar Argo Adventure.

  • awatenor

    Plástico e batentes…….

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email