Avaliações Esportivos Fiat Hatches

Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

fiat-bravo-tjet-2014-3-620x413 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Não tem saída. Carro esportivo sempre apela muito mais para a emoção do que qualquer outra coisa. O preço é mais alto, a suspensão mais dura e, em muitos casos, o espaço interno é limitado. Além disso, a própria potência maior muitas vezes não tem grande utilidade no “mundo real” – e ainda acaba levando a um consumo de combustível desproporcional.



Só que, dentro da “raça” dos esportivos, existem modelos que fogem – mesmo que ligeiramente – desta ideia. O Fiat Bravo T-Jet é um deles. Ele promete as premissas básicas do esportivo: motor forte e bom comportamento dinâmico. Mas não deixa de fora a praticidade, oferece um consumo decente e, principalmente, não eleva tanto a etiqueta de preço.

A versão esportiva do hatch médio parte de R$ 68.030. A configuração imediatamente inferior é a Absolute Dualogic, por R$ 62.530, valor apenas 8% menor que a T-Jet. Sem falar que a variante esportiva ainda adiciona o teto solar panorâmico, opcional de R$ 4.500.

fiat-bravo-tjet-2014-1-620x930 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Na concorrência, essa diferença de preço é consideravelmente maior. Na própria Fiat, o Punto T-Jet é 16% mais caro que a versão anterior, enquanto que a Volkswagen cobra mais de 20% a mais pelo Jetta turbo em relação ao aspirado. Um dos principais rivais, o também hatch Peugeot 308 THP, é 10,6% mais caro que o modelo imediatamente inferior.

A versão esportiva responde por cerca de 10% das vendas do hatch. Mesmo com um percentual de participação relativamente expressivo para uma configuração esportiva, o T-Jet não basta para fazer o Bravo finalmente emplacar no Brasil. Em 2013, a média mensal de vendas está em 850 unidades.

fiat-bravo-tjet-2014-2-620x412 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Dessa forma, o Bravo fica atrás de Ford Focus, Chevrolet Cruze hatch, Volkswagen Golf e Peugeot 308 e abocanha o quinto lugar no ranking. Mais abaixo aparecem Citroën C4 e Hyundai i30 – o francês vai receber nova geração este ano, enquanto o sul-coreano passou pela troca nestre primeiro quadrimestre.

Além do preço competitivo entre os hatches esportivos, o Bravo T-Jet agrada pelo competente conjunto dinâmico. O trem de força, por sinal, vem importado da Itália. O motor é o turbinado 1.4 T-Jet, com 152 cv a 5.500 rpm e 21,1 kgfm entre 2.250 e 4.500 giros.

fiat-bravo-tjet-2014-4-620x413 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Ainda há a função Overbooster que eleva o torque para 23,0 kgfm nas 3 mil rotações. A transmissão é sempre manual com seis velocidades. Os dois alavancam o hatch de 1.370 kg a 100 km/h em 8,2 segundos e até uma velocidade máxima de 206 km/h.

Por cumprir uma função de topo de linha, o T-Jet também vem bem equipado. Traz ar-condicionado dual zone, rodas de 17 polegadas, controle de estabilidade e tração, airbag duplo, ABS e o teto solar panorâmico. A lista de opcionais inclui faróis de xenon, rádio/GPS com tela 6,5 polegadas, airbags laterais, de cortina e de joelho e revestimento parcial em couro. Só que com tudo isso, a conta sobe para mais de R$ 80 mil. Um valor que compromete bastante o custo/benefício.

fiat-bravo-tjet-2014-5-620x930 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Ponto a ponto

Desempenho – Mesmo não sendo dos motores mais potentes entre os hatches esportivos, o 1.4 turbo vai muito bem na tarefa de acelerar o Bravo. Há algum “turbo lag” ­ – demora do turbocompressor para reagir – em giros baixos. Mas a partir das 3 mil rpm, o propulsor enche e empurra o médio com grande vitalidade. É fácil e instigante superar os 100 km/h. A sensação de esportividade é ampliada com o importado câmbio manual de seis marchas, com escalonamento correto e engates precisos. Nota 9.

Estabilidade – O Bravo já é um hatch com bom comportamento dinâmico. O acerto ligeiramente mais rígido da suspensão só melhora este aspecto. O médio segura bem nas curvas e passa uma ótima sensação de segurança. Os pneus 215/45 R17 – os mesmos das versões Absolute e Sporting – oferecem aderência e contribuem para o balanço dinâmico do carro. Nota 8.

Interatividade – A interação com a parte dinâmica do Bravo é interessante. O câmbio tem ajustes precisos, assim como a direção com assistência elétrica. Os pedais com acabamento em alumínio são adequados à proposta do T-Jet. O sistema de som que destoa do resto. Apesar de ser completo, tem funcionamento confuso demais. A tela não é sensível ao toque e nem tem interface intuitiva. Nota 7.

Consumo – O InMetro não tem medições de nenhuma versão do Fiat Bravo. O computador de bordo apontou média de 8,7 km/l de gasolina em um trajeto misto. Nota 7.

Tecnologia – O motor T-Jet não é dos turbinados mais modernos do mercado nacional. Mas entrega desempenho e consumo na medida certa. O câmbio importado da Itália é outro que agrada. A lista de equipamentos já é completa de série, com direito a ar dual zone e controles de tração e estabilidade. Ainda há na lista de opcionais itens como faróis de xenon, teto solar panorâmico e rádio com tela de 6,5 polegadas. O sistema de som, por sinal, é o que destoa, com funcionamento confuso. Nota 8.

fiat-bravo-tjet-2014-6-620x412 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Conforto – A suspensão mais rígida pouco afeta o conforto ao rodar do Bravo. Isso significa que o hatch continua respondendo com pancadas secas em alguns buracos mais fundos. Na cabine, o médio acomoda quatro pessoas com sobras. O único problema é a linha de cintura ascendente, que deixa os ocupantes do banco traseiro um tanto afundados. Nota 7.

Habitabilidade – A vida a bordo do Bravo é tranquila. Há boa quantidade de porta-objetos e todos bem localizados. Entrar na parte de trás do hatch é mais complicado por causa do caimento acentuado do teto. Nada grave, no entanto. O porta-malas leva razoáveis 400 litros. Nota 7.

Acabamento – É um dos destaques do Bravo. O painel é todo em plástico emborrachado com uma textura que lembra a usada em cintos de segurança. O volante e parte dos bancos são revestidos em couro de qualidade. A versão T-Jet ainda adiciona tempero à mistura com os pespontos vermelhos. Nota 8.

Design – O Bravo é um carro que preza mais pela elegância no design do que propriamente a esportividade. Talvez pensando nisso a Fiat praticamente não tenha feito mudanças estéticas para a versão T-Jet. Só as rodas mais esportivas diferenciam o T-Jet dos outros Bravo, além de alguns discretos decalques na carroceira. Nota 8.

Custo/beneficio – O preço inicial do Bravo T-Jet agrada bastante. Por R$ 68.030, ele é consideravelmente mais barato que o Peugeot 308 THP, seu principal rival. O problema é a lista de opcionais, que elevam o preço do Bravo para mais de R$ 80 mil. Ao menos, lá estão equipamentos interessantes como os sete airbags e faróis de xenon. Outro concorrente importante é o Punto T-Jet, que compartilha o mesmo motor e parte de R$ 57.160. Nota 6.

Total – O Fiat Bravo T-Jet somou 75 pontos em 100 possíveis.

fiat-bravo-tjet-2014-7-620x930 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

Impressões ao dirigir – Ritmo dinâmico

Uma das maiores qualidades do Bravo T-Jet é surpreender seu motorista. O visual pacato não denuncia que se trata de um carro realmente esportivo. Só as rodas com desenho exclusivo e meia dúzia de adesivos na carroceria diferenciam este de um Bravo comum. O desempenho, por outro lado, é completamente diferente.

O T-Jet é instigante de dirigir. O motor 1.4 turbo não é dos melhores da classe, mas traz gosto de ser explorado. A partir dos 3 mil giros e com a função Overbooster ligada ele fica “animado”. Traz força de sobra para o hatch médio e não reclama de atingir giros elevados. Aliado a ele está a bela transmissão de seis marchas. Com engates precisos e relações próximas, nem parece ser feita pela mesma empresa que produz os “borrachudos” câmbios que estão nos compactos brasileiros da Fiat.

Dinamicamente, o T-Jet só aprimora o comportamento já interessante do Bravo comum. A suspensão é um pouco mais firme e diminui algumas rolagens de carroceria. O chassi é acertado e há bastante controle do hatch tanto em mudanças bruscas de direção quanto em frenagens fortes. Os pneus são os mesmos das demais configurações do hatch e contribuem com aderência suficiente.

fiat-bravo-tjet-2014-8-620x412 Fiat Bravo T-Jet oferece os atrativos básicos de esportivos sem abusar no preço e consumo

O ajuste mais rígido da suspensão praticamente não altera a maneira com que o Bravo se comporta no cotidiano. O conforto ao rodar é razoável e o isolamento acústico permanece satisfatório. O espaço interno é bom para quatro adultos. Um quinto fica um tanto espremido.

O acabamento é mais um ponto a favor do hatch da Fiat. O painel é todo revestido de plástico emborrachado com textura semelhante a usada em cinto de segurança. Parece estranho, mas é bonito e agradável ao toque. O que destoa do bonito interior é o rádio. A tela até é vistosa. Entretanto, não é sensível ao toque e o próprio programa tem funcionamento confuso. Melhor mesmo é desligar o som e concentrar em andar rápido. Algo que o Bravo T-Jet faz realmente bem.

Ficha técnica – Fiat Bravo T-Jet

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.368 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando duplo de válvulas no cabeçote. Turbocompressor, intercooler, injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio manual de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Possui controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 152 cv a 5.500 rpm.

Aceleração 0-100 km/h: 8,7 segundos.

Velocidade máxima: 206 km/h.

Torque máximo: 21,1 kgfm entre 2.250 e 4.500 rpm. Com o Overbooster ligado: 23,0 kgfm a 3 mil rpm.

Diâmetro e curso: 72 mm x 84 mm. Taxa de compressão: 9,8:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson com rodas independentes, braços oscilantes e barra estabilizadora. Traseira do tipo eixo de torção, com rodas semi-independentes e barra estabilizadora.

Pneus: 215/45 R17.

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,36 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,48 m de altura e 2,60 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais de série e laterais, de cortina e de joelho para o motorista como opcional.

Peso: 1.370 kg.

Capacidade do porta-malas: 400 litros.

Tanque de combustível: 58 litros.

Produção: Betim, Minas Gerais.

Lançamento na Europa: 2007.

Lançamento no Brasil: 2010.

Itens de série: Airbag duplo, ar-condicionado dual zone, direção elétrica rádio/MP3/USB/Bluetooth, volante multifuncional, rodas de liga leve de 17 polegadas, ABS, apoios de braço, banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, controle de estabilidade e de tração, Hill Holder – que auxilia nas partidas em ladeiras –, ponteira do escapamento cromada, sensor de estacionamento traseiro e trio elétrico.

Preço: R$ 68.030.

Opcionais: Faróis de xenon, teto solar panorâmico, rebatimento elétrico dos retrovisores, sensor de chuva, sensor crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico, sensor de estacionamento dianteiro, rádio com tela de 6,5 polegadas com GPS integrado, airbags laterais, de cortina e de joelho para o motorista e bancos revestidos parcialmente em couro.

Preço completo: R$ 82.485.

Por Auto Press

5.0

  • Euzi0

    Eu particularmente, acho lindo o Bravo nessa versão. Infelizmente, merecia um motor mais forte, como o que é equipado no Giulietta de 170 cv (se não me engano)

    • mgbalbo

      O bravo poderia ser um pouco mais bravo. O motor do punto fica melhor no punto por ser menor e mais leve. Concordo com você.

    • rsc_dhc

      O bom q isso eh facil resolver nele…kitzinho pra deixar ele com 200cv custa em media R$3000,00…ai sim deve ficar beemm divertido!!!

      • Edson Roberto

        Olha… quem gosta de mexer nesse motor compra os pacotes italianos mesmo. Custam cerca de R$6000 e o tornam por volta de 170cv sem mudar no consumo. Acho mais negocio.

    • bandaxadibar

      Este carro decolaria com um programa forte de MKT

    • Filipe Augustus

      Pra mim falta um 2.016V com cambio automático de 6 marchas na Absolute e uma versão Etorque 1.816V Multiar Flex Turbo com uns 220 cavalos, poderiam até lançar a marca Abarth no Brasil ;)

      • Edson Roberto

        Eu acho que se tivesse o multiair no motor 1.8 com o cambio automatico de 6 marchas mais do que o suficiente.

      • lujugu

        Flex turbo 220 cavalos?

        • Filipe Augustus

          Sim, seria sensacional, eu dispenso o flex, falei apenas pelo mercado, mais um motor Etorque 1.816V Multiar turbo com uns 220cv seria de mais O.O

  • Isso por que nao abusa do preço em.. imagina se abusasse ..

    ''Preço completo: R$ 82.485.''

    • JulienAvril

      Fusca, DS3, 308 THP… ????? nãaaaao…
      Melhor pagar mais caro pelo bravo!! hahahahaha
      a fiat é uma piada !!!

      • Caulazaro

        Não… você vai pagar mais barato no Bravo: 68 mil com o carro bem completinho!

        82 mil é ele completo e com todos os opcionais! O fusca com opcionais custa uns 110 mil !!!

        • YoOdEx

          Verdade! Fusca e DS3 apresentam motores superiores.. mas o Bravo por 68 mil, encontrado por 65, 66 nas concessionárias é um ótimo custo/beneficio para quem busca um desempenho mais empolgante que os tradicionais 2.0 do mercado.

          • Boblop61

            O 308 THP é meio seco mas é muito gostoso de dirigir, além de ser bem acabado. Acho o Bravo o melhor carro da Fiat, mas não pegou pelo simples motivo, não possui cambio automático, pois, o dualogic não é apropriado, a Fiat sub-estimou os clientes potenciais desse segmento e não teve preparo para fazer esse carro vender bem.

        • JulienAvril

          68mil não tem nada de completo. o completo custa 82mil e tem o mesmo nivel de equipamentos que o 308 THP..

    • StarcraftHOTS

      Ah, todo carro COMPLETO fica muito caro. Até gol chega aos 55.000 reais…

      • JulienAvril

        Engano seu, o 308 THP não tem opcionais ! e sai mais barato que o Bravo completo!

    • LRDS2004

      E ainda sem câmbio automático. Quando que a FIAT vai "abrir os olhos" e descobrir que quem compra um carro por mais de R$60k não quer ficar mudando de marcha nem levando tranco.

  • RodrigoXavier01

    Eu lembro quando o Stilo Abarth chegava a custar 102 mil !

    82 mil não é nada kk.

    • Brunobrasil

      Você está sendo gentil. Cheguei a montar um no site, na época, que ficou em R$ 123 mil. O Golf GTI foi outro que completo passou dos R$ 100 mil.

      • Filipe Augustus

        Vocês dois estão sendo gentis, cheguei montar um Stilo Abarth por 132,500 reais, que na época era o mesmo preço que um Alfa Romeo 147 topo de linha, por volta de 2004 e um Marea Weekend turbo por 100 mil ;)

    • Thiago

      Eu lembro do Stilo Abarth a 65 mil!

  • marcelo

    Prefiro o Punto T-Jet, que troca os para-choques da versão "cicil" pelos esportivos. O Bravo T-Jet não tem tanto destaque na parte externa em relação ao Punto…que é muito mais invocadão por "fora"!

    • dougkmt

      Eu não curto estas versões com apelo visual esportivo. Prefiro "esconder o jogo" e ter o visual civil, convencional. Os modelos Sporting da FIAT são opções que eu não compraria. Quando vejo, por exemplo, as saídas de ar laterais do Palio, próximas dos retrovisores, acho de tremendo mal gosto.

  • Hugo

    Aos de cima, o motor é otimo, ja ganhou premio e tudo mais, mais motor encareceria o carro, e no brasil não haveria publico expressivo. O carro esta a cima da media, 152 vc e 21,1 mkgf, ta otimo, a maioria anda com motor de ate 100cv. Alem de tudo é economico. Ótimo carro, mas o Brasileiro prefere pagar 75 mil num carro 1.6 de 120 cv. Isso ninguem fala. E pra falar algo tem que conhecer, entrar e andar no carro pra fala coisa certa.

    • coresplendor

      Nessa faixa de preço, a maioria é de motor de 140-160cv.

      • YoOdEx

        Mas os 152 cavalos do Bravo, andam MUITO mais que os 151 do 308 e C4 por exemplo.. Somente potência não é parametro de desempenho, ainda mais se comparar um aspirado com um turbo.

        O carro turbo atinge elevado torque (o que realmente importa na maioria das vezes), em poucos rpms. No caso do Bravo entre 2.250 e 4.500 rpm a força do motor está no apíce. Já no 308 esse torque só aparece em 4000 rpms. Além da curva de troque constante nos motores turbos, eles também possuem uma faixa de rpms, normalmente entre 5000 a 6000 rpms em potência máxima, enquanto um carro aspirado (comum), só chega em um instante a sua potência máxima, na faixa de 6000 rpms.

        Ou seja, potência máxima e torque máximo sozinhos não dizem nada. Só como exemplo prático, com dados somente para ilustração, sem vericidade:
        O Bravo T-Jet a 3000 rpms, teria 21kgfm de torque e 135 cavalos.
        O 308 2.0 a 3000 rpms teria 17kgfm de torque e 115 cavalos.

        Daí o desempenho muito superior num carro Turbo.

    • fysaad

      Hugo, infelizmente nem a Fiat e suas concessionárias tem interesse em vender o carro. Fui em duas concessionárias diferentes em Brasília e nenhuma delas tinha o Bravo no Showroom, a pronta entrega só tinham a versão essence, o Absolute e o T-Jet vôce tinha que fazer o pedido pelo preço do site e esperar. Eu, particularmente, não compraria um carro sem vê-lo por dentro e fazer o TD.

  • figado

    Estive em uma concessionária Fiat recentemente pra dar uma olhada no T-Jet e o vendedor só faltou rir da minha cara, disse que em concessionária nenhuma vai ter essa versão disponível a pronta entrega (e isso que moro em SP!).

    Eu não considero o custo-benefício do Bravo muito bom quando comparado ao 308 THP, com o mesmo nível de equipamentos o valor do Bravo é mais alto e com um motor pior.

    • Gregori_Costa

      Passei por algo parecido, mas com o Bravo simples, e o pior, me disseram que não tinham ele no showroom por não vender.

      • fysaad

        Acabei de responder em um comentário acima algo parecido com o que aconteceu com você. Nenhum Bravo no showroom e somente a versão essence a pronta entrega. Para as versões Absolute e T-Jet só fazendo pedido.

    • YoOdEx

      Realmente é difícil encontrar os T-Jets em concessionárias, e quanto tem, somente nas versões completonas, com todos opcionais elevando muito o preço. E se você for encomendar, pedem até 120 dias para entregar, com o vendedor prometendo entregar em 60! É difícil mesmo..

    • Tinho

      Tem uma coisa meu amigo que a fiat dá de 10 a 0 em qualquer outro carro. Ande com seu 308 THP no calçamento e dps ande com uma fiat mille… Veja quem faz mais barulho. A suspensão dos carros da pegeout, bem como seus câmbios. São regulares, se não horriveis. Acredito que cada um tem suas vantagens e desvantagens. Mas, eu, particularmente, prefiro muito mais andar em qualquer tipo de terreno e aparentar estar em asfalto. Suspensão fiat é muito confortável e gostosa.

      • fysaad

        O câmbio do 308 THP é um Aisin de 6 marchas, completamente diferente dos falhos AL4 e AL8 de 4 marchas. Quanto a suspensão eu prefiro mais dura pela questão da estabilidade e não compraria nenhum carro caro e baixo como o 308 ou bravo para andar em pisos irregulares. O uno é um carro barato, com pouca estabilidade e eletrônica embarcada, feito pra você usar sem dó, hehehe. Inclusive já vi muita gente(fazendeiros) em cidades do interior comprar Hilux pra aparecer e uno pra moer na estrada.

  • Roms

    Esse motor merecia uma injeção direta…

    • Geanmatheus

      E um câmbio AT de verdade,

      • farleytito

        se bem que um cambio automático não combina muito com carros esportivos (opinião minha) nesse ponto eu acho o cambio do bravo perfeito.

        • dougkmt

          A FIAT peca por não oferecer a opção do câmbio automático (ou DCT) para a versão T-JET. Não estou entrando no mérito de que um carro esportivo tem que ser manual ou automático, mas acho que por este valor, a grande maioria dos consumidores escolhe a opção automática. Eu, por exemplo, não compraria esta versão T-JET nem se fosse mais barata.

        • mauricar23

          E ainda tem 6 marchas. Esse cambio sempre foi muito elogiado em todas a avaliações que li sobre o Bravo T-Jet. Eu gostaria muito de guiar esse carro e comprovar, porque os nacionais, não passam de "mais ou menos".

        • Boblop61

          Faça um test-drive no Fusca e no 308 que Vc muda de opinião…

      • Roms

        Verdade. o DCT (de dupla embreagem) da Alfa. Ficaria animal.

      • rogerrosato

        Antes deixar com o excelente MT6 que o equipa que colocar um AT que destruirá o conjunto esportivo. O ideal para a turma do pé esquerdo preguiçoso seria o câmbio automático TCT, pois conservaria a esportividade, o contato com o carro, décadas à frente do referido AT "de verdade".

    • Edson Roberto

      Na minha opinião ele nesse momento só deveria receber um turbo de geometria variavel para atuar em uma faixa maior de rotação. Assim aproveitaria-se de um turbo lag inferior e ao mesmo tempo, atuação entre 1500rpm e 4000~4500rpm.

      A injeção direta obrigaria a usar gasolina de qualidade, oa contrário do atula que não sofre com ouso da gasolina comum.

      • Roms

        Edson, a injeção direta não obriga usar gasolina premium. Eu tenho 2 carros com injeção direta (passat e jetta) e nem sempre coloco podium.

      • Luiz Lima

        Finalmente um comentário de respeito. Parabéns.

        • Luiz Lima

          Refiro-me ao do Edson Roberto.

    • wbianchi

      Eu já acho que o fato do tjet não ter injeção direta é, no momento, uma vantagem, pois não te deixa refem de gasolina podium

      • Roms

        Mas vc não é refém da gasolina podium. Eu mesmo nos meus carros uso de vez em qdo a Podium e no restante do tempo, apenas a aditivada. PS tenho um jetta tsi e um passat.

        • Luiz Lima

          Se você está tão bem assim de carro, porque tá aqui comentando sobre Bravo? Dá um tempo…!!!

  • Leandro1978

    Eu pegaria um básico mesmo, vermelho (básica) ou azul (R$ 1.080), e colocaria o Pack Safety (R$ 2.913). Já estaria bom demais.

    • Edson Roberto

      Eu acho que optaria pelo 308 pela pequena diferença de valor, só que com mais potencia. Mas se for com cambio manual, ai não tem jeito, se bem que, se o DS3 fosse por esse valor ou proximo, ele poderia ser a escolha também.

  • CanalhaRS

    Por 68 mil deveria vir mais equipado. Vários dos opcionais dele deveriam ser de série.

    • dougkmt

      Na minha visão, o Bravo T-JET ficaria atraente SE incluísse de série o rebatimento elétrico dos retrovisores externos, Kit High Tech, Pack Safety, bancos revestidos parcialmente em couro com costuras vermelhas, e finalmente SE tivesse opção de câmbio automático ou DCT de 6 marchas. Além disso tudo, ainda teria que aumentar a garantia para 3 anos e manter o preço de R$ 68.000. Aí ficaria interessantíssimo, rs!

      • rpasini1

        E ai tu acorda e percebe que estaria sonhando. Um hatch médio com esse nível de equipamento fica na faixa de 80 mil por aqui, a FIAT também trabalha com posicionamento de mercado.

        • dougkmt

          A Fiat trabalha com posicionamento de mercado de forma equivocada!!! Basta ver o Linea e os altos preços do Bravo, considerando a elevada quantidade de opcionais que deveriam vir de série nas versões.

          Agora eu realmente não entendi o seu ponto. Vc acha que o carro precisa custar R$ 80.000 pra conseguir ter de série câmbio automático, sensor crepuscular, sensor de chuva, retrovisor eletrocrômico, rebatimento dos retrovisores, e mais que os convencionais 2AB? Me desculpe, mas é outro equívoco. Basta ver o 308 THP consolidando todos estes itens por menos (exceto xenon). A Fiat não consegue emplacar médios de forma satisfatória, por isso não pode colocar preços equivalentes aos concorrentes que vendem bem. Tem que descer o preço, ou melhorar os itens de série como eu disse acima, e manter a história dos modelos. Daqui a pouco tiram o Bravo de cena, os donos ganham uma bela desvalorização, e a Fiat fica com a fama de marca de carros populares novamente…

  • Rafael_rec

    O Bravo tem um desenho e interior até legais, mas eu só começo a pensar em um no dia em que trirarem o trancologic e colocarem um câmbio automático de verdade. Antes disso a minha escolha seria um 308 THP.

  • Tiago_Beneditto

    O Bravo é um carro bonito, mas não sei porque eu vejo poucos Bravo e Línea, a Fiat está com dificuldade em entrar nesse mercado,
    eu já tive um Stilo 1.8 16 V e andava bem, o carro que a Fiat mais vende no Brasil é a Palio Weekend, Punto e Uno, estou certo?

    • lorim_ce

      grand siena é o 3ª q mais vende. Só fica atrás do uno e do palio

      • Geanmatheus

        Tem a Strada também.

  • Tiago_Beneditto

    Faltou os vídeos Eber, hehehe

    • PabloBahia

      "Por Auto Press" – As Avaliações reproduzidas da Auto Press não possuem vídeos, só as feitas pelo NA.

      • mauricar23

        Alias, prefiro mil vezes as avaliações do NA, com videos e impressões.

        Eber, quando vamos ter a avaliação do Punto 1.6 16v pelo NA? É o "Pseudo Premium" que mais vendido no Brasil, e ate hoje só vi avaliações do Auto Press desse modelo aqui no site.

        • macaense

          A Fiat não cede carros para blogs, lamentavelmente

          • mauricar23

            Uma pena. O vídeo onboard das avaliações são os mais legais…

  • Maycon102

    Olha eu nao sei quem tira essas fotos (Eber ou Fiat), mas todas são tão perfeitas, os angulos são incríveis. Um mega profissional de foto! Queria fazer uma sessão de fotos assim do meu carro.
    Sabe que devido a qualidade da foto e posição, sinto até que o carro é mais bonito do que era, kkk é como ver pela primeira vez.

    • XXCAR

      Por Auto Press

    • fschulz84

      Rapaz, quando eu tinha um Focus, eu ia nos encontros do FocusClube aqui de SP.

      Um dos participantes (o moderador de SP por sinal) era um ótimo fotógrafo e ele fazia milagres… Me lembro que quando anuncei meu Focus pra vender, só com as fotos que ele tirou, em dois dias já tinham me ligado umas 10 pessoas interessadas no carro…

      • Maycon102

        Imagino que devem ter ficado otimas mesmo. Para vender é melhor ainda, porque vou t falar uma coisa… as vezes vejo a Webmotors e tem fotos de carro lá que parecem ter cido tiradas por um bebe de 1 mês, ou tiradas enquanto o cara faz esteira que ta em cima de um pula-pula, que está em cima de um caminhão, que está em cima de um barco em alto mar, e com ondas de 10 metros. kkkkk

        • Edson Roberto

          Tem cara que nem liga para isso, mas eu preciso saber o que eu estou vendo para pensar em compra-lo. Qdo a foto está assim, eu simplesmente descarto a chance. E sei que por isso posso perder uma boa oportunidade, mas quem quer vender, deveria se preocupar com isso.

  • Brunocarro1998

    A Fiat sempre deixa mancada em alguma coisa. Para vender mais, o Bravo precisa de algumas modificações: Motores mais fortes (ambos já foram superados na categoria), um câmbio automático de 6 marchas, suspensão traseira multi-link, um pouco mais de espaço interno. Com tudo isso e um preço pouco mais convidativo, teria tudo para ser líder da categoria, pois além de belíssimo (não concordei com a nota 8 da Auto Press) tem um excelente acabamento.

  • JulienAvril

    Com o mesmo nivel de equipamentos é mais caro que o 308 THP, que tem um motor melhor e um cambio descente.
    alias, o bravo é mais caro até o DS3… isso que ele não abusa no preço .. hahahaha

    Esportivos do grupo PSA mandaram lembranças !

  • bedotRJ

    A Auto Press é boa de foto e escolheu um cenário legal, o Aterro do Flamengo, prá tirar as fotos do Bravo T-Jet.

    Esse carro tá caro. Nem considero a configuração completa, que passa dos R$ 80mil. A configuração básica, prá não ficar tão fora de preço, tinha que trazer o kit segurança de série. E devia custar uns 5% a menos, no mínimo.

    Eu gosto do Bravo e acho que ele teria potencial prá vender mais do que vende. Não entendo porque diabos a Fiat não estende a garantia do carro para 3 anos e não dá um jeito de meter nele um câmbio automático à altura do segmento dos médios. Dualtranco serve apenas para populares, se tanto.

    Quanto ao T-Jet, a estratégia de compartilhar o conjunto mecânico com o Punto (e antes também com o Linea) é correta em termos de escala. O problema é que acaba havendo uma canibalização. O potencial cliente de um Bravo T-Jet muito provavelmente se satisfará em ficar com o Punto pagando R$ 10mil a menos. Os preços deveriam estar mais próximos. Também deveria haver alguma diferenciação crucial que estimulasse a compra do irmão maior. No fim das contas, vejo um 308 THP custando pouca coisa a mais do que o Bravo T-Jet (versão básica contra versão básica), mas com um conjunto mecânico superior.

  • Mascarado

    Mas que merda! Aonde o bravo é esportivo? Só por conta do turbo? Isso é pra melhorar a eficiência dos motores de dentista 1.4T, se fosse esportivo teria que ter suspensão e inúmeros itens modificados… Parem de acha que carro 2pts ou carro que tem turbo é esportivo…

    • Louis

      0-100 km/h em menos de 9s, pra você não está bom ? Então compre um BMW série M, ou Mercedes AMG. Só não reclame dos preços dos esportivos de verdade.

      • Mascarado

        Ok iludido, vou por um turbo num fusca 73 que vira esportivo, ele é 2 pts, vai ter o turbo mais esportivo que o punto na sua concepção… Esse dado de 9s não é relevante, existe carro que faz com muito menos e não é esportivo. Punto é um hatch médio que entrou na onda do motorzinho de dentista T (não estou falando que seja ruim). Compra uma revista ou entre no google e veja a diferença de carro esportivo e carro com downsize.

        • Louis

          Cara, não sou iludido. Iludido é quem compra Palio Sporting, Siena Sporting, etc e acha que é esportivo. Esses sim são só plástico.
          No caso do T-jet é um esportivo "leve" sim. Pelo menos no nosso mercado pode ser considerado, pois tem um motor forte, suspensão e comportamento diferenciados, fora o visual.

        • YoOdEx

          Depende do nível de esportivo. Para nível Brasil, que estamos acostumados com Corsa e Astra SS, Sandero GT, Palio Sporting, Idea Sporting, KA Sport, Corolla XRS, Polo e Golf GT e etc, o Bravo poderia ser considerado um esportivo. É claro que não é um esportivo nato, como talvez só Civic Si fosse.. Mas para nossos padrões é um carro com desempenho e comportamento diferenciado. Ele possui suspensão acertada para esportividade em relação ao Bravo normal, e possui também um Cambio diferenciado.

        • mauricar23

          Amigo, o comportamento de um carro turbo é bem diferente de um carro aspirado. Lembro a primeira vez que andei no Uno Turbo de um amigo em 97/98, não lembro… mas a sensação é muito boa! Difícil parar de acelerar….e o motorzinho só tinha talvez 116 cv, potência de um 1.6 aspirado de hoje.

          Nunca andei nesse Fire 1.4 16v T de 152 cv, mas segundo a imprensa especializada, esse motor FIAT 1.4 T é muito bom e sempre foi muito elogiado. Rende igual 2.0 aspirado, com torque muito maior e disponível em curva plana. Na minha opinião, duvido que um i30, com 150 cv dê o mesmo prazer de dirigir que esse Bravo T.

          • rpasini1

            Procura pelo comparativo do uno turbo e do punto t-jet. Tu vai se surprender ao descobrir que o uno turbo mesmo tendo muito menos potência que o punto, anda junto com o tjet .

            • mauricar23

              Não duvido… o Uno Turbo era um capeta para andar. Sério, quanto turbo enchia (em baixa ele um carro normal), o motor era tomado por uma força demoníaca e era de colar no banco, sem exagero. A sensação era bem essa…

  • Fellipe

    Esse carro devia sair com este motor no básico… aí sim poderia ser chamado de Bravo. Usar o 1.4 do pau pra toda obra da Fiat é um pecado para este modelo.

    • Julio

      O motor não é o 1.4 Evo Fire..

    • Hein? Tá confundindo com o punto amigão, o bravo só vem com motores 1.8 e 1.4 TURBO.

      • Fellipe

        Desculpe discordar! Mas é o 1.4 evo normal com turbo apenas! É o mesmo bloco, você está EQUIVOCADO. Só mudou-se a grife T-JET, não entendeu ainda? Deixe-me explicar.

        Não vou dar total descrédito a você, não preciso disso… Vou citar um exemplo paralelo a este. O bloco do motor 2.4 da GM da S10 flex é o mesmissimo bloco do Vectra 2.4 16v. Apenas com um diferencial, 8 válvulas abertas na fábrica, mas estes lugarzinhos estão lá, em qualquer 2.4L 8v, fechados em molde. Não entendeu ainda? Você não precisa achar que o motor do Punto 1.4 8v não é o mesmo do 1.4 T-JET(haha) 16v, pois infelizmente são! Só com uma turbina chamada IHI RHF3-P10.5. E outra, tem que ter 16v mesmo, mas como eu disse não tenho a obrigação de te explicar nada. Você já sabe de tudo.

      • Fellipe

        Desculpe discordar! Mas é o 1.4 evo normal com turbo apenas! É o mesmo bloco, você está EQUIVOCADO. Só mudou-se a grife T-JET, não entendeu ainda? Deixe-me explicar.

        Não vou dar total descrédito a você, não preciso disso… Vou citar um exemplo paralelo a este. O bloco do motor 2.4 da GM da S10 flex é o mesmissimo bloco do Vectra 2.4 16v. Apenas com um diferencial, 8 válvulas abertas na fábrica, mas estes lugarzinhos estão lá, em qualquer 2.4L 8v, fechados em molde. Não entendeu ainda? Você não precisa achar que o motor do Punto 1.4 8v não é o mesmo do 1.4 T-JET(haha) 16v, pois infelizmente são! Só com uma turbina chamada IHI RHF3-P10.5. E outra, tem que ter 16v mesmo… dê uma pesquisada.

    • samuka

      kkkkkkkkkkkkkkkk Ta sabendo legal hein.

      • Fellipe

        Não… você que está indo na onda! Este site gosta de sugestões, engraçadinhos como você aqui não tem vez!

        Aprenda abaixo.

        Desculpe discordar! Mas é o 1.4 evo normal com turbo apenas! É o mesmo bloco, você está EQUIVOCADO. Só mudou-se a grife T-JET, não entendeu ainda? Deixe-me explicar.

        Não vou dar total descrédito a você, não preciso disso… Vou citar um exemplo paralelo a este. O bloco do motor 2.4 da GM da S10 flex é o mesmissimo bloco do Vectra 2.4 16v. Apenas com um diferencial, 8 válvulas abertas na fábrica, mas estes lugarzinhos estão lá, em qualquer 2.4L 8v, fechados em molde. Não entendeu ainda? Você não precisa achar que o motor do Punto 1.4 8v não é o mesmo do 1.4 T-JET(haha) 16v, pois infelizmente são! Só com uma turbina chamada IHI RHF3-P10.5. E outra, tem que ter 16v mesmo, mas como eu disse não tenho a obrigação de te explicar nada. Você já sabe de tudo.

    • pedro moura

      cara, viajou legal…… esse é o 1.4 TURBO!!! nada a ver com o 1,4evo

      • Fellipe

        Não… você que está indo na onda! Este site gosta de sugestões, engraçadinhos como você aqui não tem vez!

        Aprenda abaixo.

        Desculpe discordar! Mas é o 1.4 evo normal com turbo apenas! É o mesmo bloco, você está EQUIVOCADO. Só mudou-se a grife T-JET, não entendeu ainda? Deixe-me explicar.

        Não vou dar total descrédito a você, não preciso disso… Vou citar um exemplo paralelo a este. O bloco do motor 2.4 da GM da S10 flex é o mesmissimo bloco do Vectra 2.4 16v. Apenas com um diferencial, 8 válvulas abertas na fábrica, mas estes lugarzinhos estão lá, em qualquer 2.4L 8v, fechados em molde. Não entendeu ainda? Você não precisa achar que o motor do Punto 1.4 8v não é o mesmo do 1.4 T-JET(haha) 16v, pois infelizmente são! Só com uma turbina chamada IHI RHF3-P10.5. E outra, tem que ter 16v mesmo, mas como eu disse não tenho a obrigação de te explicar nada. Você já sabe de tudo.
        Editar Deletar Relatar

    • Fellipe

      Respondendo a mim mesmo heheheh

      Este motor é bom! Tem os ganhos de um 2.0 VVT sem turbo, mas entendam, ele vêm com turbo, então o desgaste do motor é obviamente maior! Este carro até 2000~2200 rotações é um 1.4 normal, acima disso ele ativa o turbo e anda pra cacilda. Mas nas saídas são inicialmente de 1.4, pois é a litragem deste motores, as retomadas eles são muito melhores que os 2.0 VVT. Por isso vemos este motor na faixa de venda de carros 1.8 e 2.0 vvt.

  • Rafael Castelani

    Apesar de muito boa a reportagem, a mesma comete um equívoco: o lindo teto solar panorâmico é de série, e não opcional! Aí as coisas fazem sentido :D

    • YoOdEx

      Muito bem observado! Eu sempre achei que ele fosse opcional! Acaba que do Sporting pro T-Jet fica um pulinho.. Mas no meu caso é o seguinte. Tenho condições para o Bravo Essence, e dá para dar aquela esticadinha, no sacrifício, para o Sporting (que conta com itens de serie mais interessantes)… mas fica impossivel esticar mais ainda para o T-Jet! kkkk

  • alexhmoraes

    Meu primo trabalha dentro da Fábrica aqui BETIM ele falou que a versão T-Jet sai em média de uns 10 carros por mês e olha lá, virou o mico da Fiat eles fazem de tudo pra colocar esse carro na mídia e nao conseguem.

    • Ricarfo Gasparino

      Seu primo trabalha em que setor da Fiat? Portaria para ficar contando os carros? Acima dizem que o Tjet vende 10% do mix. Diz ainda que venda em média 850 unidades por mês. Ou seja, seu primo errou em mais de 80% no chute!!! Aliás, quer carro que vende: vá de Gol 1000. Quem paga 70k quer mais exclusividade mesmo!😉

      • YoOdEx

        Verdade.. não é tão raro ver um Bravo T-Jet. Ocasionalmente vejo um na rua!

  • gui71

    Tem gente que só reclama, do jeito que falam parece que são proprietários de Mercedes, Volvo, Bmw, Audi, etc.

    Bom, sobre o carro, não sou fã da Fiat, mas acho esse design do Bravo muito bonito, onde passa chama atenção.
    Sobre preço, cada faz o que bem entender com seu dinheiro. Não estaria no topo de uma das minhas opções, por ter uma família grande que precisa de espaço, mas sem duvidas é uma ótima opção entre os esportivos.

  • Filipe_GTS

    A faixa de R$ 70 a 85mil, no mercado nacional, fica com o Fusca TSI manual, penso eu. Entusiasta que sou, largo mão do espaço e conforto de um Civic 2.0 EXR, i30 1.6 moderníssimo e chamativo, dentre outros ótimos carros, pelo apertado Fusca e seus 200cv com a magnífica caixa manual de 6 marchas da VW.
    Porém, um Fusca desses está etiquetado em 79mil reais, básico. Acho difícil comprar por menos de R$ 85mil. Também, é bom lembrar qeu o conforto do teto solar e segurança/modernidade dos farois de xenon/leds vale a pena adicionar ao pacote.
    Quanto ao Bravo, vejo como uma boa compra se básico, aos R$ 68mil. Também, penso ser difícil encontrar nesse preço, pois nunca há unidades básicas à venda. No máximo, R$ 70 mil, faixa em que não há nada mais interessante, para mim, no mercado que um hatch médio 1.4 turbo, de câmbio italiano, visual esportivo, diferenciado, bastante exclusivo e muito equipado.
    Fluence GT e Peugeot THP eu dispenso, pois não falam nada ao meu coração.
    Pra não dizerem que só falo de novos, quem sabe um BMW 120i Top Hatch (completinho, com teto solar) usado, que agora está bem desvalorizado, por ocasião do lançamento dos novos, agradasse na faixa dos R$ 70mil. Mas tem de ser bem pouco usado e com quilometragem comprovadamente baixa, pois imagino que um bixinho desses deve requerer uma revisão nas alturas e IPVA idem.
    Seguro, para todos que cito, infelizmente será tenebroso. Por essas e outras que, para ter COM FOLGA um carro emocional, é preciso ter dinheiro sobrando para ter um carro racional de valor bem mais alto.

  • isaacfederal

    Ainda quero ver um carro conseguir ao menos uns 90 pontos nessa avalição. A maioria fica entre 70 e 80

    • Brunocarro1998

      O Evoque conseguiu 91 pontos.

      • isaacfederal

        Deve ser o unico

  • pumagtb

    Deveria possuir um motor de verdade com pelo menos 200 CV e em torno de 27 kgfm de torque, é só comparar esse carro com o marea turbo ou o tempra turbo e tirar as conclusões de como retrocedeu em "esportividade", sem falar no câmbio.

    • mauricar23

      Marea Turbo foi o carro mais divertido que já dirigi. Ronco do Fivetech é muitoo legal….

      • mariostefa

        Por isso que é dificil abrir mao da minha weekend turbo.

        • YoOdEx

          É um carro que se eu tivesse não venderia por nada! Ainda mais se estivesse bem conservada.. Seria meu carro pra "vida toda".

          • mauricar23

            X2!

        • Edson Roberto

          A unica pena é a necessidade real de ter que rebaixar ou colocar aros maiores no Marea. Pois ele flutua muito na versão turbo.

          Mas depois que vc dirige, somente motores sobrealimentados ou bem maiores para dar o mesmo prazer. Eu dirigi um marea weekend turbo e meu desejo é que fosse a rua infinita…. aquele ronco com aceleração forte… que pena que é tão dificil de encontrar algum inteiro. E também a questaõ de minhas prioridades que não deixam eu ter um carro como esse…

  • juninho1000

    É um carrão. Não entendo por quê tantas críticas, visto que para nossa realidade no Brasil esperar mais que isso de um carro é milagre…

    • dougkmt

      As críticas são várias mesmo, mas não acredito que sejam infundadas. Algums melhorias que o Bravo poderia oferecer (geral de todas as versões):

      – Oferecer câmbio AT ou DCT de 6 marchas.
      – Incluir comando variável na admissão e escape nos dois motores.
      – Incluir injeção direta, pelo menos para o T-JET, quando nossa gasolina tiver 50 ppm de enxofre (será que 2014?!?).
      – Estender a garantia para 3 anos, no mínimo.
      – Aumentar itens de série em todas as versões, visto que é deprimente a T-JET e Absolute virem com apenas 2AB e sem Kit High Tech, por exemplo.
      – Atualizar a central multimídia com tela sensível ao toque.

      No geral gosto do carro, mas do jeito que está hoje não teria coragem de assinar o cheque.

      • Sias

        Injeção direta eu já desisti de ver tão cedo por aqui….mas um câmbio AT de verdade ele deveria ter obrigatoriamente.

  • Wagner_C

    coloca +2 air bags de cortina+ ar condicionado digital Dual Temp, sem aumentar o preço desde a versão mais basica… que passa o Golf e o 308….Essa versão TJET não deveria ter opcionais pelo valor que estão pedindo, metade dos opcionais deveria vir de série, e em vez do confuso Radio NAV, eles deveriam adaptar o Uconnect da Chrysler que já equipa o Freemont

    • W_Costa

      Fala sério…., esse Golf é a mesma carroça desde os anos 90 por aqui e o 308 a ser comparado ao Bravo T-Jet deve ser o THP que passa de 85 mil.

      • Wagner_C

        Amigo, disse passar no sentido de vendas…. hoje o Bravo vende menos que os dois….

        o 308 THP começa em 75 mil, e entrega um motor mais forte, cambio automático de 6 velocidades, o que eu particularmente não ligo, mas tem seu valor, além de vários itens que no Bravo é opcional…… então, a FIAT tem sim que deixar o seu produto mais competitivo para brigar com seus concorrentes….. se a FIAT quiser né

        • W_Costa

          Não foi esse o valor que vi aqui na avaliação do 308 THP, mas se for apenas 75 mil completo, ta bom demais pra ser verdade…

      • fysaad

        O 308 thp custa 75 mil. Acho que o colega de cima se baseou no ranking mensal de vendas de automóveis, onde o Bravo fica atrás do Golf (carroça) e do 308, mas acho que para passá-los o Bravo precisa de mais divulgação e de unidades a pronta entrega e nos showrooms das concessionárias(fui a duas e não tinha den sombra do Bravo no showroom).

        • Wagner_C

          Divulgação sempre faltou, incrível como a FIAT divulgou pouco esse carro, e quando divulgou não foi bem feito, parece que não quer vender…..
          sempre que entrei numa concessionaria FIAT tinha Bravo no showrrom…. moro em Santos-SP… e até que esse carro tem em bom número por aqui

  • Manoel F_T-Jet

    Eu tenho um, estou 100% satisfeito!

    • Pedro_Rocha

      Manda um texto para o NA publicar. Seria interessante.

      • Manoel F_T-Jet

        Preciso de tempo…mas é uma boa mesmo!

        Obrigado pela sugestão!

    • Andrade

      Também não tenho nada a reclamar! O meu é básico com o radio/gps. Levei por R$ 62.000,00. Não me arrependo, anda muito!

      • Ricarfo Gasparino

        Também tenho um Tjet. Sou fã do Focus,tanto que estou no meu terceiro Focus, que adoro. Mas posso dizer que perto do Tjet, a Foca fica devendo.

  • gusctba

    Sou dono de um TJET na cor azul metálica. Peguei o meu "pelado", com os únicos opcionais sendo a pintura e o rebatimento de espelho. Paguei 64K nele.

    Não há um único carro no Brasil que entregue o que este carro entrega por este preço. Diversão, desempenho, design que torce pescoços na rua, um interior primoroso e requintado…

    Recomendo aos que estão falando mal que tentem dar uma volta no TJET antes de comentar mais qualquer coisa. Tenho absoluta certeza de que irão mudar de ideia rapidamente.

    Quanto ao preço, basta ignorar os opcionais (que realmente são caros) como Xenom de 3K e etc., e você tem na mão um carro com um pacote altamente tecnologico (incluindo controle de estabilidade e teto solar panoramico), lindissimo, com consumo adequado, seguro justo e por 68K de tabela, sendo que dá pra arranjar um bom desconto na negociação.

    Resumidamente, Bravo TJET é o hatch médio com o melhor custo/beneficio do Brasil.

  • Sem abusar no preço e no consumo? Tá de sacanagem?!
    Véi! Na boa!!!

    • Marcelo

      Tenho um e ele está fazendo na média de 10,8 no mix de cidade e estrada…
      E andando normalmente…sem andar exagerado costurando td mundo, porem não fica pra trás de ngm…

  • bedotRJ

    O azul desse carro é muito bonito. E pelo que vc tá dizendo, rola uma chorada boa no preço na hora de assinar o cheque. Assim a coisa muda de figura, prá melhor. Parabéns pelo carro.

  • anderson_sp

    Se é pra importar um motor, que importasse logo o MultiAir que chega a 180cv no 500 Abarth, eu acho um carro muito bonito, chega a ser uma pena de ver vendendo menos que merece, poderia ficar ali na 3º posição fácil atrás de Focus e Cruze Sport 6.

  • Gustavo

    Nenhum "esportivo" brasileiro tem o q esse carro entrega por esse preço. Um amigo comprou e tive a oportunidade de andar…com OVB ligado ele fica o bixooo, muito arisco e querendo ir embora! Pegamos 150km de estrada e fez uma média de 15,5 km/l com ar ligado e a 110km/h. Se eu tivesse $$$ compraria fácil na cor amarela ou branca!

  • mauricar23

    Perfeito.
    Só quem já dirigiu um carro turboalimentado sabe como é.

  • LucianoRN

    Como se diz na Alemanha: FIAT ist Der Wagen, niemals Das Auto!
    Essa marca bem distante de mim……

    • Euzi0

      Parabéns, mas acorda para a realidade, estamos no Brasil bemmmm longe da Alemanha.

    • cyberwilly

      Bons mesmo são os VW, com o mesmo design insosso para toda a linha e os seus motores cretáceos (mais antigos que os jurássicos)…

    • duduguazzi

      Se eu tivesse acesso aos VW vendidos na Alemanha eu não reclamaria mas no Brasil a Fiat na faixa até 70mil esta mais bem preparada que a VW.
      VW aqui só o que as proprias CC denominam de VW Premium que é do Jetta TSI e Fusca TSI pra cima.

  • coresplendor

    Todo mundo sabe que turbo anda mais,não é novidade pra ninguém. Problema que você errou ao dizer que os carros dessa faixa oferecem motores de 100cv, o que não é verdade.

    • YoOdEx

      Acho que ele pode ter confundido com o Punto quando disse dos 100 cavalos.. Ai dá para imaginar o Fox, Sandero e Agile, que beiram todos os 100 cavalos.. Agora na faixa do Bravo, tem o Golf com motor 1.6 de 104 cavalos realmente. C4, Focus, de entrada também poucos cavalos… Mas concorrente em preço e categoria do Bravo T-Jet, são todos na casa de 140 cavalos pra cima.

      • coresplendor

        Pois é…

      • Roberto Souza

        Ele está falando do novo I30, que tem 128 CV e custa R$ 75 mil.

  • W_Costa

    É um sonho de carro, sem dúvida, mas conhecendo os potencias compradores de carros nessa faixa de preço/porte, a Fiat estaria melhor posicionada se trocasse seu emblema pelo da Alfa Romeu nesta categoria, o emblema "Fiat" inspira "popularidade", coisa que os compradores de médios não estão procurando e não gostam de transmitir, o engraçado é que o mesmo não ocorre com GM, VW e Ford!! Os hatchs médios da Fiat anteriores deixaram má impressão ao consumidor brasileiro, diferentemente dos concorrentes, Astra, Golf e Focus, que sempre foram muito robustos e confiáveis, e o Bravo, apesar de ser muito bom, sofre com essa "maldição" rsrsrsrsrs…., portanto a solução mesmo é trazer logo os Alfas, que inspiram maior modernidade e status.

    • dougkmt

      Não tenho problemas com a marca em si, o emblema que fica na minha chave ou o status que deixaria de ter com um FIAT na garagem… Basta a FIAT atender os itens abaixo que o Bravo passa a entrar na minha lista de compra:

      – Oferecer câmbio AT ou DCT de 6 marchas.
      – Incluir comando variável na admissão e escape nos dois motores.
      – Incluir injeção direta, pelo menos para o T-JET, quando nossa gasolina tiver 50 ppm de enxofre (será que 2014?!?).
      – Estender a garantia para 3 anos, no mínimo.
      – Aumentar itens de série em todas as versões, visto que é deprimente a T-JET e Absolute virem com apenas 2AB e sem Kit High Tech, por exemplo.
      – Atualizar a central multimídia com tela sensível ao toque.

      • W_Costa

        Certo, mas você e eu sabemos que a Fiat é uma boa marca de carros, seria perfeita se oferecesse a tecnologia que nós sabemos que ela tem mundo afora aqui também, porém a realidade Brasil é outra, eu sei que mesmo esse Bravo da matéria é ótimo e que os líderes de venda desse segmento (Focus e Golf) hoje, também (ainda) não possuem tais tecnologias, então o Fiat ainda está bem posicionado, porém é como disse antes e a vinda dos Alfas faria a união do útil ao agradável, ou seja, traria junto as tecnologias que tanto queremos e agregaria mais status e confiabilidade (quem sabe com uma garantia maior), porém perderemos esse preço razoável que só um nacional pode oferecer.

  • Tadeu

    Só não é mais rápido do que o 308 (1.6 THP), pois ele faz de 0-100 em 8.3s, enquanto o Bravo T-Jet em 8.7s. Além disso, o 308 THP por R$ 74 mil possui praticamente os mesmos itens (opcionais) do Bravo T-Jet que custa R$ 82.485. Sou o mais o Peugeot 308 THP.

    • Boblop61

      …além de um acabamento superior. ficaria com o 308 tb…

      • BrunoCampos

        O acabamento do 308 não chega nem perto do acabamento do Bravo Tjet…
        E por 82 mil, o Bravo possui muita coisa que o 308 não tem.

        • Tadeu

          O 308 THP por R$ 74 mil tem muito mais itens do que o Bravo T-Jet completo por R$ 82 mil. A única coisa que não tem é o hill holder. Já entrei num Bravo T-Jet e posso afirmar que o acabamento é show, mas não vence o 308 nem em sua versão mais barata.

  • Marcelo

    Tenho um Tjet Branco…
    Estou 100% satisfeito! Demorou na entrega, porém isso é esquecido a cada vez que entro no carro.
    Em relação ao motor, deixa a grande maioria dos hatchs para trás (comprovado…rsss). O acabamento é muito bom! O meu não tem banco de couro, porém o banco com tecido com detalhes em vermelho (no qual fica escuro dependedo da posição que é olhada) deixa outro toque no interior do carro.

    Já andei no i30 (antigo), no golf, no focus e 308…Não me arrependo em nenhum momento de ter escolhido o Bravo Tjet.
    Pra vcs terem uma idéia, esperei 100 dias pelo carro e em cada dia que esperei li alguma coisa sobre ele seja em forum ou sites especializados, como este que vcs estão lendo agora. Para vcs terem uma idéia, antes do carro chegar eu já tinha lido o manual..
    Mesmo com tudo isso, esse carro consegue me surpreender e tirar AQUELE gosto de satisfação toda vez que entro nele.

  • W_Costa

    Parabéns pelo carro amigo, o azul deve parecer um Maserati, muito lindo…, porém a maioria aqui no NA é anti-Fiat, inclusive os avaliadores, pois a Fiat não sede carros para testes ao NA, então a Fiat aqui sempre será injustiçada, mas quem conhece mesmo sabe que são carros honestos com boa relação custo-benefício frente a concorrência, apesar da maioria dos modelos ainda não oferecer garantia estendida.

    • dougkmt

      "[…] porém a maioria aqui no NA é anti-Fiat, inclusive os avaliadores, pois a Fiat não sede carros para testes ao NA, então a Fiat aqui sempre será injustiçada, […]". Ora, basta a FIAT começar a ceder os modelos para avaliações então, apresentar as vantagens e desvantagens, e aí chegamos a uma conclusão de que o produto é bom ou não. Agora se ficar sem apresentar os carros não teremos essa conclusão. Apenas as palavras de revistas e outra fontes…

      • W_Costa

        Cara, já cansei de falar disso aqui, não estou culpando o NA, que é ótimo avaliador por sinal, mas sim a estratégia de marketing ridícula da Fiat, onde seus gestores deveriam trabalhar com outro produto que não fosse carros, pois só visão marketing de massa mesmo e/ou avaliações tendenciosas, esquecem da tradição Italiana da marca e a ridicularizam expondo seus carros como prêmios de reality shows ao invés de cede-los para o maior número de sites e blogs especializados darem suas opiniões imparciais, isso é realmente lamentável e acaba inevitavelmente gerando uma imagem negativa pra marca, o NA está correto em criticá-la por isso, afinal quem não deve não teme.

  • ww57

    Dentro da categoria de carros esportivos, com certeza é o mais acessível e imagino que dê para se divertir bastante com ele!
    Um dos maiores problemas que vejo é o custo de abastecer com Podium (no caso dos carros turbo), mas pelo que andei lendo aqui, o motor do Tjet seria o único capaz de aceitar a gasolina comum. Isso procede? Como você faz?
    Pois outros turbos como os TSI e os boxer turbo dos Subarus só bebem podium.

    • Edson Roberto

      É isso mesmo. Isso porque esse motor não tem injeção direta e tem boa durabilidade.

      Só que poderiam colocar um turbo de geometria variavel para ele ter uma atuação mais cedo.

    • Cesar

      Os motores de injeção direta parecem sofrer com a alta concentração de enxofre presente na nossa alcoolina. Nestes casos seria melhor usar a podium, pois tem muito menos enxofre na sua composição.

  • W_Costa

    Também como entusiasta e saudosista, digo que, na relação "custo/emoção", comprovadamente o Punto T-Jet é imbatível, apesar de peculiar perante aos modernos (e importados) concorrentes (o que justifica seu preço), e o Bravo T-Jet, se básico, também está bem posicionado, vale lembrar que o Punto Sporting com seu bom torque, também seria outro bom exemplo dessa relação, também lembrando que estou relacionando modelos nacionais e os que você sitou como concorrentes, ultrapassam os 80 mil e geralmente são importados, isso me faz imaginar se as demais fabricantes não teriam a mesma "capacidade" que a Fiat de produzir esportivos nacionais ao invés de importa-los, podendo assim oferecer concorrentes honestos aos Mineiros, tem bons exemplos do passado que poderiam sair do túmulo como o Gol GTi 2.0 16V e/ou Turbo.

  • Edu_Airtrek

    Lindo. Uma pena ser um esportivo 4 portas.

  • dudupruvinelli

    O 308 THP tem tudo isso, é mais bonito e mais barato!

    • dougkmt

      Exatamente!! Só uma ressalva que o 308 não oferece xenon nem como opcional, apesar de que eu não pagaria por este item.

      • Kayan

        Tem mais um item de série.. Oferece tremenda dor de cabeça. Graças a Deus consegui ganhar na justiça após meses de luta o direito do meu ressarcimento… Pense em um carro desconfortável, com suspensão mal projetada as imperfeições do Brasil. Você não pode passar na diferença de relevo de um paralelepipedo pra outro que o carro já tá cepando. Muito barulhento por dentro. Se isso é conforto? Deveria ter comprado um mille que custa muito menos.

        • dudupruvinelli

          Conte-me mais, por favor.

    • João Carlos

      O Bravo é muito mais bonito. O 308 pode ser mais barato, mas é francês. Franceses fazem ótimos vinhos, perfumes, queijos…

      • dudupruvinelli

        ?

      • fysaad

        É duro! Mais um comentário de típico de vendedores de carros usados, sem nenhum argumento objetivo, e que não acrescenta nada na discussão.

    • Oba_

      Bonito é relativo, agora se equipar o T-Jet com tudo que é de série no THP realmente o Bravo ficaria bem mais caro mas como brasileiro não liga pra air-bag com certeza apenas com kit high tech o carro já fica bem próximo por dentro do 308 tirando couro e gps e mesmo assim a diferença continua em 5mil reais é por isso que tem mercado pro T-jet tanto é que se vê muitos a venda na Webmotors.

    • gusctba

      o 308 THP tem a mais que o bravo: Cambio Automatico, farois de LED e navegador de 1ªa de série. Porém é mais feio (na minha opiniao) e é mais caro.

      • dudupruvinelli

        e 6 airbags, conta 2 do bravo. O bravo tem como opcional mais 5 airbags.

  • Absinthe666

    infelizmente nessa categoria que ele quer brigar esse motor já não impressiona mais, apesar do bom torque os 150cv de potência pegam mal em um carro que pode passar dos 80mil

    • dougkmt

      Acho que se a pessoa quiser focar no desempenho conseguirá pegar um carro superior aos concorrentes 1.8/2.0 aspirados. Porém, o Bravo carece de itens de conforto e tecnologia que deveriam ser de série por R$ 68.000, e o agravante é que a maioria que paga tal valor opta pelo câmbio automático..

    • cyberwilly

      Fale-me mais sobre Slowster, HB30, nova RAV4 e cia. LTDA…

      • duduguazzi

        Um erro não justifica outro. Os Hyundai são algo fora de qualquer senso de ridiculo mas infelizmente alienaram uma parcela da população, já os SUVs com motor 2.0 são sofriveis mas não justifica o Bravo T-Jet ficar atrás dos concorrentes turbo de preço semelhante.

  • Nícolas

    Se a FIAT oferecesse um câmbio AT de verdade em todas as versões do carro talvez ele fizesse sucesso. O carro em si é bem bonito e o acabamento é bom, porém a falta de cambio AT acaba afastando clientes. Até o Onix vai ganhar câmbio AT…

  • jrevaldo

    68 mil num carro sem banco de couro e com airbag duplo e gente falando que é um bom custoxbenefício? Daora a vida.

    • Filipe_GTS

      Mas o "pacote de segurança" está lá, basta vc solicitar e pagar por ele (menos de R$ 3.000 – menos que um jogo de rodas 17" modernas)
      Melhor assim do que não haver como opcional ou te obrigarem a comprar (e pagar) sem efetivamente querer.

    • dallebu

      Mas tem ESP, ASR, Hill holder…

  • felipe

    ainda prefiro o bom e estúpido C4 VTR ROUGE+ATACAMA

  • dougkmt

    Vc comprou o T-JET sem opcionais? Pagou quanto?

  • rpasini1

    Eu não acho que o carro precisa custar x valor. O que eu vejo é que a fiat olha os concorrentes, olha o carro dela e pensa, bom se os outros com tais itens custam isso, o meu com esses itens vai custar aquilo. E o 308 thp tem um vidro solar, não skydome, e o xenon original todos sabemos que custa uma fortuna. Então essa é a posição do carro no mercado.
    Se fosse por mim, os carros custariam aqui o mesmo que custam em outros países, não me importa se o alto custo é imposto ou ganância de fabricante.

  • Rafael Silva

    por causa de "entusiastas" como você, o brasileiro paga 80k em um "MODERNÍSSIMO e CHAMATIVO" veloster com seu HIPER motor aspirado de HB20 que rende 128cv e 16Nm de torque, que num carro com aquele peso e proposta, deve apanhar até de um palio 1.6 16v para fazer ultrapassagens.
    Brasileiro não pensa em custo-benefício, pensa em impressionar o vizinho com o "carrão" novo.

    • Filipe_GTS

      nao to nem ai pra c x b, quero satisfacao pessoal.
      Nem sei pq te respondo, seu discurso nada mais e que maxima de resmungoes de internet invejosos

      • Rafael Silva

        kkkkkkkkk, invejosos? Rapáz, pela minha situação financeira/acadêmica eu garanto que não sou invejoso ;]. Por conta de pessoas que não se importam de pagar fortunas em carroças, que não estão nem ai, por causa disso as montadoras continuam com suas margens absurdas de lucro aqui no BR.
        Se vc se satisfaz com um i30 com motor 1.6, então você é mais um cabeça pequena, que não olha longe, e infelizmente o país está cheio de pessoas assim, leve isso como uma crítica construtiva, não como um xingamento; esse tipo de pensamento tem que ser mudado se um dia quisermos melhorar o mercado automotivo brasileiro.

  • João

    Aonde é que tão achando 308 thp por menos de 74 k… ME AVISEM. Eu ainda não achei. Salvo engano, é este o correspondente para esta versão do Bravo.

  • fabiosne

    No site diz 8,7 segundos de 0 a 100 km/h. Eu tenho e prefiro o Punto T-Jet, que tem a mesma potência e é mais leve, então se sai melhor, anda que é uma maravilha, não tem igual, e é bem mais barato.

  • fabiosne

    No site da Fiat diz 8,7 segundos de 0 a 100 km/h, e não 8,2. Quem faz 8,3 é o Punto T-Jet que eu tenho e prefiro, tem a mesma potência e é mais leve, então se sai melhor, anda que é uma maravilha, não tem igual, e é bem mais barato.

    • tbc_

      E é bem menos carro, mais estreito, porta malas minúsculo. Já tive os dois carros (não na versão TJET) e o bravo tem outro nível de acabamento, além do porte maior. Hoje a diferença de tabela do punto tjet para bravo tjet é em torno de 10 mil reais, só que o bravo vem com o teto skydome de série e o punto não. Considerando o valor do teto (4 mil reais), a diferença entre os carros fica de 6 mil reais. Vale muito a pena pegar o bravo.

  • tbc_

    Considero o conjunto desse carro perfeito, mas sem levar os opcionais que elevam muito o preço e chorando bastante o preço de tabela para levar um pra casa pagando até uns 65 mil.
    O que desanima é a ausência do carro em estoque, nunca vi um TJET nas concessionárias daqui da cidade e pagar um carro pra receber depois de 4 meses está completamente fora de cogitação.

    • Madeira

      Eu tambem não cogitava esperar, depois de muita pesquisa achei um tjet branco a pronta entrega, com dois opcionais bancos de couro e rebatimento elétrico dos retrovisores, detalhe a loja tinha mais um a pronta entrega um amarelo esse tinha radionav, mais quando estava pesquisando me davam 30 dias no sporting e até 90 dias no tjet.
      Quem comprar não vai se arrepender é um carro muito bem acabado e o motor não é manco como muitas pessoas dizem.

      • tbc_

        Bom saber. Tenho um essence, adoro o carro também. O tjet deve ser um sonho!

  • Neanderthal_Man

    Claro que o 308 THP é melhor que Bravo T-jet em tudo.
    Porém, o T-jet tem uma virtude, se é que podemos chamar assim: seu motor não tem injeção direta. E sendo assim, pode-se usar gasolina comum, alternando com aditivada que as válvulas de admissão não terão carbonização excessiva, já que a gasolina sempre estará passando pelas válvulas e fazendo a "limpeza" das mesmas.
    Já o motor THP, onde a injeção de gasolina não passa pelas válvulas, exige gasolina com baixo teor de enxofre e, disponível no Brasil, somente a Podium atende. Ou seja, sai mais caro para rodar e pode não haver disponibilidade em muitas cidades do interior.

    • ww57

      Ótima explicação. Eu considero como uma virtude! Se comprar carro esportivo é muito mais emoção que razão, imagina ter que ficar abastecendo somente com podium…

  • Andrex2501

    Bom carro, nunca guiei um, mas ja entrei, achei o interior mto bem feito, bonito e bem-resolvido!

    Meu tio já guiou um Punto T-Jet, possuidor do mesmo motor e falou que o carro fica um capetinha com este motor, bem esperto mesmo!

    Acho valida a compra desse carro, o preço n agrada mto, mas infelizmente este nicho "esportivo" tem q necessariamente custar caro!

  • Fake_of_Silva

    Eu tenho um Punto T-Jet e também uma dúvida. A minha cidade foi construída basicamente em morros, então o turbo lag me causa problemas na retomada enquanto ando pela cidade, tenho que constantemente baixar para a primeira marcha para arrancar, mesmo em morros não tão inclinados. Pelo fato do Bravo ser mais pesado, você também passa por esses problemas?

    • gusctba

      Olha, aqui em Curitiba é bem mais plano, então é mais tranquilo. Ainda assim, para arrancar em inclinação, tem que ser de primeira marcha. Mas penso que o Bravo se saia melhor que o Punto por dois motivos: 1-) Ele tem uma marcha a mais e a 1a marcha é muito "forte", o giro nela sobe absurdamente rápido. 2-) Ele conta com "Hill Holder", que é um recurso que não deixa o carro recuar numa ladeira, facilitando e muito a tarefa de subir inclinado. O carro nunca morreu em morro/ladeira/inclinação alguma.

      Acerca da gasolina, só uso a comum. Minha média é 50% cidade e 50% estrada e tenho um consumo médio histórico de 9,8, andando bem rápido na estrada.

      • Fake_of_Silva

        Sim, eu morei um tempo em Curitiba, a cidade é um tapete perto da minha aqui no interior de SP. kkkk. Apesar do punto ter 5 marchas, acho que o comportamento da primeira é igual, pois se vc não ficar esperto, ele canta pneu fácil na arrancada. Pra fazer rampa nos aclives só com um pouco de experiência senão ele morre mesmo ou sai patinando.
        Quanto ao combustível, eu sempre usei só a gasolina aditivada, pois aqui na minha cidade a diferença de preço é baixíssima, por isso eu tenho certeza que a qualidade não é tão diferente, a minha média é 7,5km/l, justamente por toda hora ter que diminuir marcha pra fazer retomadas, mas na estrada é entre 12 e 13km/l, só pisar que mesmo em quinta marcha a 3000rpm ele vai pedindo mais e mais.

        Pena que quando eu comprei não tinha nenhum azul, essa cor é linda demais!

  • JulienAvril

    agora vamos falar do concorrente direto do bravo T-Jet. 308 THP, que tem seu torque maximo em 1500 RPM.
    e por incrivel que pareça é mais barato no mesmo nivel de equipamentos…

  • Josemar/floripa

    Desculpem os amantes do câmbio mecânico, mas eu não compro mais carro se não tiver um bom câmbio automático ou automatizado, de preferência com dupla embreagem.

  • PauloPGomes

    YoOdEx

    Fazendo uma conta mais precisa com seus dados teóricos o resultado seria assim
    21 kgfm a 3000 rpm = 86 cavalos
    17 kgfm a 3000 rpm = 69 cavalos

    Mas é bem por aí o raciocínio. Eu particularmente acho importante que o pico de potência venha em rotações mais altas, pois aí as marchas podem ser melhor aproveitadas, Veja o exemplo dos carros 8v, respondem muito bem em giro baixo, mas lá pela faixa dos 5000 rpm, o motor já não tem mais torque, e o mesmo com câmbios curtos, não rendem bem.
    Carros Turbo usam câmbios longos para que a sobrealimentação vinda dos gases do escapamento seja melhor aproveitada.

  • Márcio Pereira

    O pessoal fala muito sem pensar… 80 mil nesse carro é se ele tiver com todos os opcionais…na concessionária por 66 mil vc leva ele sem opcionais q na verdade já é bem completo…teto, airbag, abs, controle de tração, ar dual temp, rodas 17" etc. Outra, falaram q pegal mal 150cv em um carro de 80 mil…acho q pega mal em um carro de 128cv com motor igual do HB20 e sem desempenho. Quem fala tenho ctz q nunca andou no carro…o motor é show! Outra coisa…se o problema são os 150cv, é só levar na nascarchips q com remapeamento ganha 30cavalinhos…e se quiser brincar mais forte, dá pra mexer no turbo e chegar nos 250cv. Por favor só falem as coisas qdo tiver certeza!!!

    • dougkmt

      Completo ele pode até ser, mas faltam itens que julgo essenciais nesta faixa de preço – acima de R$ 60.000. Hoje, tenho como regra que um carro passando disso é obrigado a oferecer no mínimo 4AB, ESP e TCS. O Bravo T-JET sem opcionais oferece bons itens de segurança, conforme trecho do site oficial da Fiat:

      "Já no quesito segurança, o cliente Fiat conta com itens como Kneebag, faróis de neblina com sistema cornering, Hill Holder, Sensor de pressão dos pneus, Sinalização frenagem de emergência, Sinalizador de mudança de faixa, ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade), ASR (Anti Slip Regulation) e Safe Lock."

      Mas ainda falta o Pack Safety…

      Quanto à comparação com i30 1.6, concordo que a Hyundai nem fará cócegas no segmento, pois os preços estão fora do aceitável. Mas uma das críticas não pode ser direcionada ao bom motor Gamma 1.6 16v com CVVT na admissão. No HB20 ele anda bem, conforme avaliação aqui no NA. O que acontece é que o mesmo motor no i30 acaba ficando apenas suficiente. No caso, a Hyundai teria que rever os preços básicos do i30 e disponibilizar o Nu 1.8 ou Theta II 2.0, este último já flex no Elantra e ix35!!

  • Gustavo

    Não acho o 308 THP melhor em tudo não…. o design italiano do Bravo é d+ e o interior dele é muuuito mais bonito que do 308. Uma coisa q acho engraçado no 308 é aquele teto q não abre….piada!!!!

    • dougkmt

      Não gosto de teto solar, nem panorâmico de vidro, então qualquer um que esteja ali é apenas porque vem de série. Se fosse possível pagar menos e tirar o teto, faria esta escolha sem pestanejar!!

    • Senemix

      Eu tenho um e o fato de não abrir o teto não faz a menor falta… Acho legal justamente o fato de ter um "conversível" sem abrir a mão do ar condicionado e sem ter que ouvir os terríveis sons do trânsito.

      Mas gosto é gosto.

  • cyberwilly

    Parabéns pela aquisição. Isso é o importante: que o carro satisfaça plenamente os anseios do dono… O resto é balela…

  • kikofar

    A reportagem começou legal… mas quando terminou, senti que estava vendo um comercial daqueles que diz "a partir de tantos mil…" rsrsrs 82.000 reais com os opcionais mais, digamos, interessantes pra quem quer um carro completo… é… vai sobrar carro no pátio viu!!!

  • samuel

    Cara o 1.4 evo foi criado no pais das bananas bem depois do 1.4 t-jet que vem importado da europa, e alem disso o 1.4 que recebe a turbina tem originalmente 100cv e o evo tem 88cv!

  • Quatrodmaio

    Depois a FIAT não sabe porque não emplaca os carros de "luxo"… R$ 80 mil ??? Sou mais colocar um pouco a mais e pegar uma MB ou BMW.

  • 430scuderia

    Bravo t-jet e o punto t-jet são os unicos carros da fiat que eu compraria atualmente.

    Usado obvio, achei completo e pouco rodado por 63~65 mil. Ao meu ver um custo/beneficio muito bom.

  • Senemix

    Cara, eu paguei 64k em 308 Feline que tem 6 airbags, EPS, AFU, Teto panorâmico,couro, Ar Dual Zone, DRL, som completo e mais um monte de coisa… ( é AT, mas não vale citar pq ñ acho que seja uma vantagem grande por ainda ser, mesmo que melhorado, o AL4 ).

    Torce pescoços nas ruas e dentro do carro quando abro a cortina do teto, tem um desempenho fascinante chegando a 200km/h c uma facilidade assustadora e ao mesmo tempo tranquila, sem passar nenhuma insegurança através do volantes. E quando precisei o controle de estabilidade sempre foi ativado com sucesso…

    Portanto, o Bravo considero um excelente carro, mas em relação a custo x benefício eu acho que o 308 leva vantagem.

  • webmotors

    Carro LIXO

  • KzR

    Sou fã do Bravo desde que foi lançado em 2007 na europa, o T-jet então dispensa comentários…
    Mas tem três pontos que me incomodam no Bravo:
    1- Sua relação peso/potência é bem inferior a do Punto. Ela deveria ser mais próxima mesmo que o carro real entregue bom desempenho.
    2 – Só 4 vão bem no carro. O 5o passageiro raspa a cabeça no teto-solar. Até parece Alfa Romeo 164 feelings.
    3 – O tempo de compra-espera-entrega: poucos carros conseguem superá-lo em tempo de espera. Se você colocar na cabeça que o terá em seis meses, então na há problema.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend