*Destaque Fiat Hatches Mercado

Fiat deixa de produzir Palio Fire e ‘novo’ Palio

fiat-palio-2017-15 Fiat deixa de produzir Palio Fire e 'novo' Palio

Algo que já estava praticamente certo acaba de se confirmar. A Fiat anunciou recentemente durante a revelação do novo Cronos (sedã compacto baseado no Argo) que já deixou de produzir a família Palio, o que inclui o Palio Fire e o “novo Palio”. O primeiro modelo saía da linha de produção Betim (MG), enquanto o segundo era fabricado na unidade fabril da marca italiana em Córdoba, na Argentina.



O fim de linha de ambos os modelos se deve a falta de justificativa de comercializa-los na atual gama da Fiat no mercado brasileiro e também no argentino. O Fiat Palio Fire foi introduzido em 2012, mesmo ano de lançamento da nova geração do carro, introduzida como “novo Palio”. Desde então o Palio Fire recebeu algumas mudanças, como visual retocado, mudanças no interior e versão pseudo-aventureira Way, enquanto o segundo adotou apenas algumas novidades de acabamento e nos equipamentos, sem qualquer alteração profunda de “meia-vida”.

palio_fire_2016-1 Fiat deixa de produzir Palio Fire e 'novo' Palio

Desde meados deste ano, o Palio Fire deixou o posto de carro de entrada da Fiat por aqui – ele era oferecido somente para frotistas. No lugar, entrou o Mobi, um subcompacto baseado no Uno. Já o “novo” Palio começou a ser incomodado há alguns meses com a reestilização do Uno, que adotou uma série de equipamentos exclusivos, como controle de estabilidade e assistente de partida em rampas. Além disso, o Argo chegou para se posicionar num patamar acima, mas com versões de entrada na mesma faixa de preço do Palio de nova geração.

Além disso, o fim da produção do Palio Fire em Betim (MG) abre espaço para o Argo. Já o novo Palio foi descontinuado na Argentina para dar lugar ao Cronos na linha de produção. É provável que o Grand Siena também deixe de ser ofertado em meados do segundo semestre de 2018.

Vale lembrar que os interessados pelo Palio Fire e novo Palio ainda podem encontrar unidades nos estoques das concessionárias, provavelmente com bons descontos.

[Fonte: Argentina Autoblog]

  • Ricardo

    Aproveita e já tira o Uno tosco!

    • d59

      Pega o embalo e tira também o Argo com o 1.8ssaouro e o Argo 1.3 GSR. No lugar deles, coloca um Argo 1.3 com um câmbio AT decente e um Argo AT com motor mais novo e mais potente que o 1.8rex.

      • Retrato do Papai

        Concordo com a substituição do gsr por um at, porém achei a crítica ao etorq 1.8 exagero… Por exemplo, o 1.8 fiat tem rendimento muito superior ao 1.8 honda, além de ser bem parelho com o 1.8 toyota, que são motores endeusados pelas revistas automotivas…

        • Alex BH

          Cara, conheço bem esse 1.8 VVT-i da Toyota. Acho que nenhum 1.8 de carro nacional se compara em eficiência, economia e durabilidade desse motor. Talvez os antigos AP-1.8. Agora esses E-Torq, nada a ver…

          • d59

            Exatamente!

            • Retrato do Papai

              Quer ver mais treta? Bota lado a lado fiat 1.3 vs toyota 1.3, nessa comparação CLARAMENTE o motor Fiat dá um banho no motor toyota em termos de desempenho e consumo, mesmo sendo 8v… Mas como é uma japonesa, endeusada, logo logo serei criticado… A verdade dói huehuehue

          • Guilherme Ferreira

            Se você não tivesse citado o AP seu comentário seria perfeito…

          • Pedro154

            Motor este que vai estar no Yaris. VW e Toyota estão com powertrains melhores nas versões de topo, se comparado a Fiat.

          • Retrato do Papai

            Não tenho embasamento para comparar durabilidade… E como ainda não há um sedã fiat 1.8, nem hatch toyota 1.8, também não dá pra falar de consumo… Mas não dá pra negar o fato que a fiat conseguiu números de desempenho superiores ao honda e semelhantes ao toyota (o que não chega a ser um grande mérito, já que esses motores japoneses já são bem antiguinhos, o firefly 1.3 me surpreendeu mais)…

        • ViniciusVS

          No super trunfo sim, na vida real não.

          Comparar a qualidade mecânica do 1.8 VVT-i com o Etorq vazador de óleo chega a ser uma afronta…

          • leomix leo

            Perdoa ele, não sabes o que diz. Já rodei com os 2, comparar um bloco de alumínio, que tem duplo comando de válvulas com um 8v de ferro fundido é muita falta de informação. Rode com os mesmos e esqueça esse da Fiat.

            • TijucaBH

              Etorq tem 16 válvulas, mas como só tem 1 comando, como nos motores 8válvulas, nao co segue ter comando variável eficiente como nos carros que tem 1 comando pra descarga e outro pra admissão.

              • Retrato do Papai

                Mesmo com esse percalço, como ele ainda consegue ter torque máximo em rpm inferior aos motores toyota e honda, que tem comando duplo? Ele ainda chega a ter 2kgfm a mais de torque que o honda, é muita coisa cara, mesmo tendo litragem ligeiramente inferior (tá mais pra 1.75)…

            • Retrato do Papai

              Rapaz, até pensei que você fosse entendido no assunto, mas cheguei no “8v” e quebrei a cara… E nessas horas ninguém lembra dos antiquados tuchos mecânicos do japonês, não é mesmo?

              • leomix leo

                Realmente errei, 8v era o gm.

            • Paulo Lustosa

              E-Torq tem 16V. O motor Toyota é de fato superior ao Chrysler em eficiência de consumo e durabilidade, porém desempenho não, enquanto o R18A da Honda pede manutenção de 10 em 10mil km nas válvulas pra continuar rendendo bem, pior que o 250S do Opala, que era de 30 em 30 mil km, pro motor não ficar mais frouxo que 1.0 pra tudo, tanto que Linea mesmo com o 1.9 DOHC andava mais que o Civic e bebia menos que os primeiros Civic Flex.

              • ViniciusVS

                Civic regula valvulas a cada 40.000km

                O 1.8 vendemos com 30k km e não perdeu rendimento, pelo contrário…

                O atual 2.0 está com 30 e também não perdeu rendimento.

          • Retrato do Papai

            Coisa que uma simples troca de junta de cárter resolve… Mas nessas horas ninguém lembra dos corollas fumacê…
            Como eu disse, as japonesas são endeusadas, até mesmo quando não merecem…

            • ViniciusVS

              Infelizmente os Japoneses são endeusados porque o padrão de qualidade é nivelado por baixo, a engenharia da Fiat vacila em uma simples junta do carter… preciso falar mais alguma coisa?

              • Retrato do Papai

                O mundo automotivo tem dessas coisas… Vide o mundialmente premiado ea211, que no up tem alguns problemas sérios… Mas a deusa japonesa também não é imune a falhas, como o etios que tem problemas de baixa durabilidade na embreagem… Perto disso uma junta de cárter parece manutenção de rotina hahaha

                Naturalmente se olharmos para o passado a fiat tem um histórico de falhas superior… Porém nos tempos atuais a coisa melhorou bastante

            • Paulo Lustosa

              Na verdade os fumacê são os Civic D16 e B16

          • Hodney Fortuna

            Pior é que o e-Torq não permite retífica! Os cilindros não são encamisados!

            • Paulo Lustosa

              Permite sim, tanto que tem kit de camisa que a Fiat vende

              • Hodney Fortuna

                Para o modelo 1.6 sim mas, o 1,8 não! Na verdade o motor e-Torq 1.8 é um 1.6 sem camisa de cilindro!

        • TijucaBH

          Caramba, nao acredito que li isso. Meu pai tinha um New Civic 1.8 Lxs mt e eu tive 4 carros fiat com motor 1.8 Etorq: Bravo, Ideia, Punto Sporting e Strada Adventure. Dos 4 carros, o unico que conseguia chegar pertodo Honda era a Strada. O restante, parecia 1.8 versus 2.0, tamanha diferença em favor do japonês .

          • Retrato do Papai

            Você está falando do etorq antigo, de fato ele era ruim (deixei de pegar um punto 1.6 por causa disso)… Mas o tal do evo de fato evoluiu bastante… E vou te falar, civic 1.8 é carro de marketing: só tem 0-100 e velocidade final, porque em retomadas ele apanha de muito motor menor…

            • ViniciusVS

              Não é questão do motor e sim do câmbio AT5 da Honda que não conversa tão bem…

              Em todo caso esse AT5 era melhor que os concorrentes AT4 da época e nem se compara com o Dualogic/GSR… A Honda e a Toyota migraram para o CVT e aposentaram o AT4/AT5 enquanto a Fiat fracassa nesse automatizado, que sem dúvidas é motivo de desistência de boa parte dos consumidores na hora de comprar um carro, acaba que os modelos Dualogic/GSR nem são considerados…

          • ViniciusVS

            Tivemos um Civic 1.8 LXS AT 2013 e temos um Civic 2.0 EXR agora…

            Apesar do maior torque do 2.0, eu acho o 1.8 bem mais agradável e econômico.

    • Eduardo

      tirar a coisa horrível do Mobi

      • FearWRX

        O Uno realmente é bem mais bonito e equipado que a tranqueira do Mobi.

        • Uranium

          Só que ninguém quer comprar Uno mais. Só ver as vendas.

          • TijucaBH

            “Novo” Uno teve tantos problemas no lançamento que acabou queimando o nome Uno. O mais triste é saber que esses problemas em 99,9% dos casos eram devido à economia de palito que a Fiat fez. 200 reais a !ais por carro teria feito a diferença!!!!

          • FearWRX

            Vender mais não necessariamente quer dizer que é um produto bom, nesse segmento pessoas vão muito pelo valor e o kit dignidade (ar condicionado, direção assistida, vidros elétricos), o que tem a mais tanto faz, sendo que na maioria das vezes nem lembra que comprou um carro com tal opcional.

            • Uranium

              O Uno é um carro com 8 anos de mercado, vendido por menos de 38 mil por aí (portanto o problema não é preço), com mecânica nova e bons equipamentos, mas que ninguém mais quer comprar, nem mesmo os frotistas, porque está fazendo hora extra e porque o Mobi atrai mais, simples assim. Idolatrar o Uno e falar que o Mobi é uma tranqueira chega a ser engraçado…

              Pra quem só anda na cidade, Mobi é um carro perfeito: pequeno, econômico (principalmente com Firefly) e no caso dos frotistas, a manutenção barata do Fire atrai. Falta espaço traseiro e porta-malas? Se você só anda na cidade e não precisa de nenhum dos dois itens anteriores, não falta nada.

              • CharlesAle

                Sim..Mas o Uno cumpre bem esse papel de ser um carro compacto para a cidade e econômico. E com mais espaço. Para mim, a Fiat deveria ter deixado uma versão simples do Uno para ser o carro barato e bom de vendas. O velho Uno Mille fez isso por anos a fio e sempre vendendo horrores.. O problema do Mobi é com os clientes comuns, muitos não aceitam aquele aperto todo. Uno não tem esse problema.

                • Uranium

                  Nisso eu concordo plenamente. O Uno poderia estar no lugar do Mobi, com as mesmas versões e preços, adicionando talvez mais opções com Firefly, inclusive 1.3 (que poderia facilmente estar concorrendo com o Up TSI). Pra te falar a verdade, até mesmo a frente e traseira do Mobi combinariam melhor com o tamanho do Uno, na minha opinião.

                  Porém, acontece que hoje se vê claramente que o mercado preferiu e prefere o Mobi, talvez nem tanto pelas qualidades dele, mas sim porque ele simplesmente é mais atual, não tem cara de marmita requentada, embora seja essencialmente o mesmo Uno, encurtado e reestilizado.

                  O Uno nasceu com o conceito de carro popular, que hoje em dia não existe mais, e o mercado enxerga ele como algo do passado, por mais que ele tenha sido atualizado. Já o Mobi nasceu como city car, o que de certa forma está na moda ultimamente (foram lançados nos últimos anos Up, novo QQ e Kwid, além do Fiat). É mais ou menos assim que eu enxergo a coisa.

        • Hodney Fortuna

          O Mobi nem deveria existir! O Uno é um projeto para ser um carro de baixíssimo custo! Tão barato quanto um modelo indiano como os Tatas (exceto o Nano).

      • CharlesAle

        E volta o Uno Vivace.

  • Bruno Voz

    Já vai tarde..kkkkk

  • RED883

    Esse novo palio nunca foi um bom carro, nunca se destacou em nada, inclusive eu acho o palio fire mais bonito.

    • Joaquim Grillo

      concordo esse palio é muito feio

    • Marcus Mendes

      A Fiat tirou linha Bravo, Palio Fire,Idea, Freemont, Linea, Novo Palio e lançou somente dois veículos novos.Acho que o próximo à sair de linha é o Punto.Alguns sites divulgam, que somente 8 foram vendidos em novembro.

      • Vitor Rangel Da Silva

        Punto já saiu de linha …

      • Emanuel Schott

        Punto saiu junto com o Bravo. O próximo a sair deve ser o Uno. Fiat vai ficar com uma linha enxuta: Mobi, Argo, Cronos, Toro, Strada (vai ser substituída em 2019) e um SUV derivado da Toro.

      • ViniciusVS

        Próximo a sair de linha é o Grand Siena e o Uno

        • ALVIN_1982

          O Uno no Brasil nunca vai sair de linha. Uno e Gol no Brasil serão eternos. Isso já foi publicado antes. Não lembro a fonte.

          • Uranium

            Vendendo 1000 unidades/mês, eu duvido que a Fiat mantém o Uno no mercado do jeito que está.

      • Hodney Fortuna

        O Punto está fora de linha desde Maio!

    • Eskarmory .

      Exatamente. Foi um fiasco. A primeira geração durou 16 anos (Até o GII) sendo recauchutada freneticamente. Teve mula desse novo Palio rodando por mais de 1 ano em testes, lembro que fiquei até curioso pelo lançamento mas quando reveleram pensei só ”Que pu&6%4 carro sem graça!”. Vai tarde.

    • Hodney Fortuna

      É verdade! Me lembro quando comprei o meu Fire em 2012 a vendedora queria me empurrar o tal ”novo” Palio pagando uma diferença de 5 mil. Neguei na hora, não por falta de dinheiro e sim por ser um produto que tinham acabado de lançar e os problemas ao longo do tempo seriam desconhecidos!

  • leitor

    Como o desenho do carro conta muito, bem que poderia se fazer uns mais bonitos. Por exemplo, Mobi é horrível. Já que os lucros não são pequenos, qualquer luxo, beleza e conforto a mais sem cobrar muito por isso pode ser um investimento na própria comercialização.

  • Lucas Fernando

    O melhor carro popular da Fiat no BR. Na minha família, tivemos todas as fases menos a 2ª geração. Pra mim, foi um ótimo carro, com vários defeitos, porém com muitas qualidades, dentre as principais, o baixo custo de manutenção, ótimo consumo e resistência. Fui um feliz proprietário de um fase 2 1.0 fire e o fase 4 1.8R, esse ultimo que eu considero o melhor de todos os Palios.

    • João Cagnoni

      Já tivemos 2 aqui em casa também, foi bom nos anos 90 mas devia ter ficado por lá.

    • Thiago Lins™

      O primeiro carro da Família foi um Uno EP, depois mudamos para um Palio 2001, e outro 2009 (o primeiro comprado zero). Hoje, tenho um 1.0 Attractive, e pro uso em cidade, não tenho reclamações. Ambos nunca deram oficina. Faz 10 ou 11 km/L. Já na estrada, é fraco. Andando até 100km/h já fiz 17,5 km/L! Minha ideia é trocar por um Polo!

      • Hodney Fortuna

        Meu primeiro Fiat também foi um Mille EP ano 95 que pertenceu a minha mãe comprado zero no ano do lançamento. Depois de ficar quase nove anos com ele vendi e comprei um Palio Fire em 2012.

    • Alex BH

      Andei por 1 ano com um desses Fire, desde zero, pela empresa, e foi o carro 1.0 mais beberrão que já dirigi.

    • Pedro Cunha

      Faço minhas tuas palavras.
      Problema do brasileiro com carro é sempre estar enxergando além daquilo que o carro realmente é e se propõe á cumprir. Galera compra compacto popular 1,0 mas quer desempenho de médio, espaço de grande e acabamento de bentley. Assim, nunca nada vai prestar mesmo.

      • Hodney Fortuna

        O problema não é do brasileiro em si mas sim do altíssimo valor que custa um carro novo no brasil! O indivíduo tem que ter jogo de cintura para adquirir um modelo popular que custa o mesmo que um modelo de luxo em países desenvolvidos (sugiro pesquisa sobre o ganho percapta e o acesso a carro novo nesses países).

        • Pedro Cunha

          Somos um país POBRE que pensa que é RICO. Não só em termos de automóveis, mas em geral, não nos questionamos sobre o “VALOR” das coisas, apenas o “QUANTO CUSTAM” e, no caso dos carros apenas pensamos “SE O CONTRA-CHEQUE APROVA NAQUELA PARCELA”. Nosso PIB per-capita nos posiciona atrás de romenia, maldivas, suriname entre outros ilustres pequeninos países com cara de favela, nosso pib per capita é inferior á US$2mil. Tendo em vista esse cenário, NENHUM montador/fabricante irá se preocupar em vender seus carros por valores realistas/justos, ainda mais quando temos um governo(estado) que existe em prol das empresas/empresários.

          • Hoffmann

            Se o Brasil tivesse “cara de favela” igual a Romênia e Maldivas estava ótimo. Infelizmente estamos atrás deles, e e muito.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    “Argo que já estava praticamente certo acaba de se confirmar.”

    • Marcus Mendes

      Acho que o Argo tem Argo a ver com a saída do Palio do páreo. kkkk

  • Tommy

    A segunda geração do Palio era a definição de insosso, um Punto genérico pra ser mais barato, não vai fazer falta, mas o Fire marcou época, sucessor do Mille em robustez e simplicidade, diferente do Mobi que é um citycar, proposta diferente

    • Hodney Fortuna

      O que me chateia na Fiat é que o Palio Fire saiu de linha sem ao menos a montadora anunciar um modelo de despedida como ocorreu com o Mille Grazie. Para um carro que ficou 20 anos na linha a Fiat foi extremamente injusta com a “morte” do modelo!

      • Também acho isso. Um carro que colocou ela na liderança, que um dia já foi global, trouxe várias inovações e mesmo tendo caído com o tempo, foi um dos 10 carros maos vendidos no país, é bem triste a despedida dele. Porém, é melhor ele partir logo do que a agoniante mortr dele sem novidades faz um bom tempo.

  • Josê Fagundes

    já podem matar o Uno

  • Ricardo

    O Ovo (novo Pálio) saiu de linha! Hahaha

  • Fabio Alm

    E aos poucos os famosos compactos dos anos 90/00 vão sumindo.

  • Natán Barreto

    Esse Palio só tem 5 anos???

    • Fabão Rocky

      Esse Palio nunca foi bom de venda. As vendas dele somava-se às vendas do Palio da geração anterior, por isso a impressão de vender bem

      • Eskarmory .

        Peso morto no cenário… Não agregou em nada, só poluiu e serviu como condução aos seus donos e ponto. Fez o minimo que se espera de um automóvel.

    • Pedro Cunha

      Mesma plataforma do palio 1, apenas com painéis remodelados e dimensões pouco diferentes, foi espécie de “Agile” da fiat.
      Perdeu de prestar uma real e digna sucessão para um modelo muito bem aceito e conceituado no mercado.

      • CharlesAle

        Ué, mas a Fiat só trabalha assim. Abra o capo do Argo, e de um palio para ver.A diferenças mínimas, mesma carroceria. Um leitor fez isso, e ficou claro isso..

        • Pedro Cunha

          Exatamente. Noutro comentário explanei sobre isso. Infelizmente, essa tática não é exclusiva da fiat.

  • Anderson Trajano

    A Fiat teve erros e acertos com a linha Palio. Quando saiu em 1994 era um carro revolucionário para época. Tivemos na família uma unidade vermelho córdoba na versão 1.6 16V. Lembro até hoje dos bancos de veludo e de alguns mimos que que só a linha Palio tinha. Mas depois da segunda atualização a FIAT se perdeu. Essa última foi a pá de cau no modelo.

    • Pedro Cunha

      Palio começou em 1996.

      • Anderson Trajano

        Boa …. Verdade.

    • O Palio até o Mk3, a segunda reestilização até que era moderninho com o que tinha no mercado, mas logo quando saiu já começaram com a ideia de sucessor e plataforma nova, pararam no tempo e foi cada vez mais depenado.

  • marc west

    Usando as palavras de um engenheiro da VW (qdo tiraram a Brasília de linha), acho q a Fiat está matando o carro errado. Quem deveria ter dançado era o Uno. O Palio atual era um carro que precisava de ajustes, mas nem de longe era um carro ruim. Tinha mais espaço, um visual menos datado e o mesmo desempenho/consumo do Uno. Assim a Fiat teria seu “grandinho barato”, junto do pqno (e feio de doer) Mobi no segmento dos populares.

    • ViniciusVS

      O Uno vai sair de linha em breve também…

      • Eskarmory .

        Estão percebendo que nomes tradicionalissimos no mercado não significam mais tudo isso e que mesmo de maneira turva, o consumidor anseia por novidade. Se o Argo fosse o ”Novo Palio”, não seria o ”Argo” da mesma maneira. As pessoas estão ficando enjoadas de tirar 0km um Uno, Palio, Siena, Gol, Fox etc. Tem cheiro de novo? Tem, mas junto com um clima pesado de estagnação. ”Nothing new”

        • ViniciusVS

          Exatamente… e a imagem de carro dos anos 80 vem sempre junto por melhor que seja o carro.

          A coisa mais normal é gente falando ” nossa 50 mil em um Fiat Uno??” como se fosse o mesmo carro dos anos 80 com um retrovisor só… Hoje o Uno tem até ESP na versão completa.

          O nome realmente tem um peso bem grande, o Virtus mesmo falavam que seria Santana e no fim não veio nem como Santana e nem como Polo Sedan…

          • Pedro Cunha

            Brasileiro adora rótulos novos e muito “rócócó”. Por isso hoje o carro mais vendido(Onix) tem um powertrain, basicamente, de 30 anos atrás e mais ainda , motivo pelo qual a fiat nem sequer se preocupa em renovar-se tecnicamente por aqui: Junta uma parte daqui, outra dali e pronto, fez o argo. Plataforma “nova” só com “retalhos” das que já tinha no estoque. Larga um nome novo, uma logotipia “gourmetizada” e tá perfeito. Legado, história, referências do passado isso é coisa que só cola com povo instruído e bem-educado.

            • Eskarmory .

              Foi isso o que eu quis dizer com ”maneira turva” em meu comentário acima.

          • SDS SP

            Os nomes “Uno” e “Gol” são sinônimos de carros ordinários e básicos na ótica de muita gente. Legado que dificilmente será mudado, em que pese serem relativamente equipados se comparado às versões de décadas atrás.

            Hoje em dia ninguém quer mais um Uninho ou Golzinho desembolsando mais de 50k. Não é “chique” rs

  • Pedro Cunha

    O Palio Fire é uma saída lamentável, foi um “herói anônimo”, verdadeiro sucessor do mille e nem de longe igualado por uno e mobi em qualquer aspecto que seja.
    Porém, acho que os próximos “episódios” para fiat serão “mobi promovido á citycar premium – á exemplo de fox e up!” e “Uno tem line-up enxugado para cumprir papel de modelo de entrada e argo tem novas versões á fim de ocupar espaço das versões mais elaboradas do uno”.

  • durango

    adeus carrocinha querida!

  • Vitor Santos

    Esse motor 1.8 da Fiat já vai fazer uns 10 anos! ahah.. Fizeram só uma pequena melhoria, mas nada de mais. A fiat esta anos luz de seus concorrentes. parece que dessa vez desistiram mesmo.. ainda mais com o lançamento desse Argo, que não desce pela garganta!

    • Esquilo Tranquilo

      Era melhor mudar o nome do carro pra Fiat ARGH!

      A traseira eu acho legal, mas a frente absurdamente estreita e as laterais com aquelas caixas de roda estilo baixo custo, me enojam.

  • marcosCAR

    O “novo” Palio ainda poderia continuar no mercado… Precisaria apenas de um leve “tapa” no visual e uma versão “pelada”… Ficaria assim: Moby 29.900, Palio 34.990,00 e o Argo por 43. O Uno? Sei lá, um carro a procura de um nicho? Concordo com a opinião de que o Uno ficou datado rapidamente.

  • Robinho

    Os Palio anteriores (exceto o primeiro) acho bonitos, mas este ultimo, o carrinho feio.

  • Na verdade esse Palio Fire é o mesmo desde 2007, quando foi lançada a “geração” anterior (o Palio Charade).

  • Marcelo Lynx

    Ainda acho o “Novo” Palio um projeto mais acertado que esse Argo, Adios Palito.

  • Reginaldo de Jesus

    Perdoem-me todos. Talvez seja o único fora da opinião geral mas, o design do Palio e muito bonito. O erro fica por conta da traseira, visto que ele foi feito, acho eu, com base no Punto. Tenho um fire 2013 serie Italia e estou quereno trocar pelo Novo Palio. O problema do modelo foi que a Própria Fiat que não quis deixa-lo como Compc Premium e resolver agregar todas as as categorias em um só (Argo). Poderia deixá-lo apenas com o 1.0 Premium e não lançar o Argo com esta motorização, ou com outra mais potente. Gosto muito do Desenho do Novo Palio. Já o Argo parece que a caixa da roda e pequena para um hatch deste tamanho. Bom esta é minha opinião…….

  • REDDINGTON

    “deixou de produzir a família Palio” está errada a informação. A FAMÍLIA é Siena, Weekend, Strada…Não tirou de linha a família e sim O PALIO. Talvez a Weekend rode, mas a Strada não.

    • Basil Sandhurst

      Vc está errado, lamento.
      A família é “Novo” Palio e Grand Siena. O palio antigo, Weekend (antiga Palio Weekend) e fiat Strada apesar de terem a mesma genética vêm da plataforma anterior.
      A fiat está correndo atrás para modernizar a strada com a plataforma do Mobi e só então matar weekend, e a strada (carroceria antiga).
      Abs

      • REDDINGTON

        sei não hein…

  • André Luiz Kucek

    Fiat está com uma “lixarada” de carros, vendi as pressas meu Novo Palio que eu adorava, e pulei para outra marca, Fiat nunca mais, antes tinha carros bonitos, mas agora carros horríveis, em vez de trazer o “Novo Tipo italiano”, ou o Fiat Ottimo, fizeram este monstrengo do Argo, lateral de Gol com frente de Mobi, interessante que Fiat não respondeu todas minhas perguntas, logo tiram este Argo também, até baixaram o preço, não é a toa que Fiat perdeu a liderança, tirando o Toro, quando vai a uma concessionária Fiat, parece um festival de horrores, só carros feios!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend