Fiat Hatches

Fiat Palio: relembre a história do modelo de maior sucesso da marca no Brasil

fiat-palio-historia-1 Fiat Palio: relembre a história do modelo de maior sucesso da marca no Brasil

O modelo que até pouco tempo era o carro chefe da Fiat mudou novamente. Finalmente depois de 15 anos ganhou uma geração realmente nova. Após várias reformas ele agora pode voltar a ser chamado de novo.



Criado para ser um carro mundial, o Palio fez sucesso mesmo só no Brasil e na Argentina, ainda que seja produzido na Turquia, África do Sul, Índia e China, além de ser feito sob licença até na Coréia do Norte.

Por aqui ele é um modelo muito importante, já que foi o principal produto da marca italiana durante anos e com ele a Fiat alcançou o topo do mercado nacional. Antes de fazermos a análise de estilo, vamos lembrar um pouco da sua história.

Lançado em 1996 com 2 e 4 portas, o Palio foi o início de uma família de sucesso no mercado latino-americano. Criado pelo estúdio I.DE.A em Turin, Itália, ele nasceu para suceder o Uno (na Itália o Uno foi substituído pelo Punto).

Seu projeto envolvia custos contidos, desenho refinado e amplas possibilidades de carroceria. Foi lançado então o hatch 2 e 4 portas. O resultado foi algo bem interessante. Um carro de linhas simples, frente em cunha e detalhes refinados, como os faróis afunilados que davam forma a grade (que muitos chamavam de boca de bagre), lateral lisa sem qualquer interferência de frisos ou estampas e lanternas traseiras delicadamente integradas ao vidro traseiro.

Nesta época, 1996, tínhamos carros pequenos e atualizados, como o Corsa de 93, que ainda estava atual graças às suas linhas completamente arredondadas, e o VW Gol, que tinha passado por ampla reforma no ano seguinte.

O Ford Fiesta chegou junto com o Palio e embora trouxesse um conjunto mais refinado, tinha um estilo insosso. A família Palio foi aumentando aos poucos, em um processo que levou 2 anos, terminando com o lançamento da Strada no Salão do Automóvel de 1998.

Antes dela viriam ainda, respectivamente, a Weekend substituindo a Elba ainda no final de 1996 e o Siena, que substituía o Prêmio (vendido com Duna em seu ano de despedida, 1995) lançado em 1997 e vindo da Argentina.

fiat-palio-historia-2 Fiat Palio: relembre a história do modelo de maior sucesso da marca no Brasil

Ao longo de sua vida, o Palio sempre foi um produto onde a Fiat fazia sua “vitrine”. Embreagem automática (Citymatic), banco do motorista com regulagem elétrica de altura etc. Em 2000, já como linha 2001, ganhou uma reestilização onde a família ficou mais discreta (tendo como inspiração o Gol G3 lançando um ano antes) com faróis bi-parábola retangulares e fazendo do Siena um sedã mais interessante.

O interior ganhava também uma discreta repaginada. A perua continuava discreta e agora líder do segmento, desbancando a então inabalável Parati. A Strada teve que esperar um pouco mais, em 2001 (modelo 2002) para ganhar esta reestilização.

Como o lançamento da nova linha em 2001, o Palio antigo ainda sobreviveu em uma nova versão, surgida do EX antigo e simplificada, a Young. Em 2003 (linha 2004) veio sua segunda reestilização, que assim como a primeira, foi conduzida por Giorgetto Giugiaro.

fiat-palio-historia-3 Fiat Palio: relembre a história do modelo de maior sucesso da marca no Brasil

Esta segunda reforma adicionou tamanho aos faróis e lanternas para que todos parecessem maiores. O Palio, apesar de mais genérico, agradou. A perua saiu da discrição e apresentou uma traseira carregada com lanternas em formato de panetone (onde apenas metade tinha função prática) e o O Siena caiu de vez no gosto popular com lanternas maiores e nova tampa do porta malas, mais alta.

A Strada continuou sendo a última, mas menos atrasada e trazendo uma nova estampa na tampa da caçamba. Em 2002 ainda, a Young deixa de existir, ficando a versão reestilizada em 2001 com para choque sem pintura e o sobrenome Fire, embora tivesse o interior antigo.

O Siena também passa a fazer parte do clube “2 gerações”, onde a antiga continuava sendo vendida, em uma versão simplificada e a nova em versões mais caras. A estratégia de manter as duas linhas se mantém até hoje, para que a Fiat possa ter produtos competitivos em todos os segmentos e até mesmo subcategorias.

Foi nesta reestilização que a família ganhou um painel mais moderno. Mais alto que o anterior, deu um certo requinte graças ao seu tamanho, aos materiais usados e o duplo porta-luvas mas evidenciando um interior apertado, fruto de um projeto que já mostrava suas rugas.

fiat-palio-historia-4 Fiat Palio: relembre a história do modelo de maior sucesso da marca no Brasil

Porém, foi em sua última reestilização que começou seu tempo de nuvens negras. Em 2007, já como modelo 2008, foi apresentada a terceira reestilização. Desta vez, apesar de mais extensa, a mudança não foi bem acolhida pelo público.

Os custos limitaram a reforma e desta vez ela foi feita aqui mesmo, no Brasil. Os faróis que era bi-parábola deram lugar a um mais simples, a lateral exibia agora um vinco (que surgiu originalmente para a Weekend para tirar a sensação de traseira caída) e as lanternas perdiam, pela primeira vez em toda sua história, a orientação vertical e a comunicação com o vidro traseiro.

O Siena começa a ensaiar aqui o descolamento do Palio. Sua dianteira passa a ostentar um farol de dupla parábola e uma grade com aletas horizontais ao invés da quadriculada do Palio (dianteira esta que é estendida ao Palio em 2009).

Suas lanternas continuam horizontais mas agora mais estreitas, com um certo ar de Alfa Romeo e com a parte inserida na tampa traseira com função prática, abrigando lâmpadas de ré, por exemplo. A Weekend também passa por um redesenho, ganhando vidros laterais traseiros ascendentes que em conjunto com o vinco lateral, conseguem “levantar” a imagem da traseira e lanternas tem desenho próximo ao do Siena.

Aqui quem começa a levantar voo solo é a linha Adventure, que nunca tinha primado pela discrição mas que agora passa a exibir caixas de rodas exageradas e com cortes retos abrigando rodas aro 15” com pneus de perfil alto, grade cromada e uma profusão de plásticos cinza.

A Strada Adventure segue a mesma linha, ganhando em 2010 a versão cabine dupla, para 4 pessoas. Como o novo Palio, desta vez novo mesmo, a Fiat espera recuperar o terreno perdido, até mesmo pelo fogo amigo do Novo Uno, um projeto mais moderno e mesmo assim mais barato.

Ao que parece, ainda que ele não tenha muita referência com sua história, tem grandes chances para conseguir isso.

Por Durval dos Santos Neto

COMPARTILHAR:
  • Evoguex

    Um dos poucos carros honesto que temos no brasil

    • fuzila

      Tenho que discordar … O Palio é o mesmo carro desde 1996 e a segunda geração chega 15 anos depois …

      A primeira geração foi boa e só …

      O carro não me transmite segurança, o desempenho sempre foi fraco e o preço é similar ao absurdo praticado pela concorrência !

      Não vejo onde está o honesto nesse carro !? Ele só está na média das carroças de entrada do mercado brasileiro …

      • Dharo Lima

        eu descordo de voce fuzila , o palio em todas as epocas que foi vendido sempre foi o carro com melhor custoxbeneficio do mercado hatch desde os anos 90 ,é claro que tem a concorrencia como o gol , o ka tambem mas. Mas a fiat sempre foi salva por palio e uno, eles carregaram nos braços a fiat durante bons anos.

        • Jr_Jr

          O palio (G1) tinha até versão com teto solar, era muito show. Uma pena o item se perder no tempo em prol do lucro das montadoras e economia dos projetos.

        • _smart_

          Até pq é a unica coisa que eles tem para oferecer, carros baratos com tecnologia defasada, assim como as outras 3 grandes. Infelizmente :(

      • LEOFX182

        Também descordo, eu queria comprar um gol, mas comprei um Palio sem querer, e fiquei de cara, pra mim o Palio é muito melhor que o Gol, e olha que tem os dois aqui em casa!!!

        • bruno1905

          Eu tive uma Palio 98, um Siena 2004/2005 e um Siena 2008/2008. Sempre foram excelentes carros. Troquei o Siena por um Sandero Stepway e estou profundamente arrependido, se pudesse volta atrás concerteza levaria um Punto.

      • richard_sousa

        Fuzila,
        Voce já andou em alguns carros da época em que o Palio (G1) foi lançado?
        O Palio é um dos poucos populares honestos realmente, apesar da idade do projeto nos dias de hoje…
        A FIAT na época parece que pegou justamente o Corsa B que foi lançado em 1993 e pegou as qualidades e os defeitos deste carro e fez o Projeto 178, superior ao Corsa B em todos os quesitos… Lembro até na época do lançamento que o Fiasa 1.0 (que é manco pra caramba) era o 1.0 "mais potente do Brasil"…
        Qualidades:
        Posição de dirigir boa, excelente visibilidade, ergonomia (rádio na "cara do motorista"), excelente isolamento acustico, suspensão molenga, mas muito confortável – atende a proposta de quem só roda na cidade (há quem goste de suspensão dura), sem contar que a suspensão é bem robusta.
        Tive um Palio EL 1997 que estava com 127.000 KMs e vendi com os amortecedores a gás originais (e ainda davam pra rodar bastante).
        Entre Gol G4, Celta, Mille Quadradão e Ka, o Palio me parece mais sensato com a proposta de oferecer mais por menos.

        • kbk00

          Concordo 100%! Palio 1.0 2000 EX foi meu primeiro carro, comprando usado com 60k km. Usei-o a rodo, vendendo-o 6 anos depois com 140k sem nunca precisar trocar nada além de itens de desgate (pastilhas de freio, troca de óleo, etc). Peguei depois um PUG 206 e com 50k já tive que trocar os amortecedores, porque tinham estourado! haha
          Lógico que não dá para comparar o conforto do 206 1.4 com Palio, mas que ele é muuuito econômico e aguenta bastante o tranco, não há dúvidas.
          Show de bola para um carro de entrada. Se fosse mais barato ou colocassem de vez os itens de segurança mínimos (leia-se ABS, EPS, Airbags) por R$ 35k (utopia?) venderia como água.

        • fuzila

          Respeito sua opinião ! Como eu falei o Palio (G1) realmente foi bom.

          Entretanto, na época eu preferia dirigir o Corsa B. Eu achava o comportamento em curvas e o interior melhor que o do Palio.

          Nunca senti o Palio "na minha mão" …

          É questão de gosto, mas realmente sempre achei o Gol inferior …

          • Viper559

            Verdade! O Corsa B sempre foi melhor no quesito acabamento e comportamento dinâmico (apesar de perder em motor) do que o Palio, o Palio mostrava ser "mais alto" e menos estável, pois o Corsa é um pouco mais baixo e achatado que o Palio.

        • Kleverson_G

          Me lembro q o Palio 97, que minha mãe tinha, tinha um ooootimo motor 1.5! Vuava! Bem melhor q muto 1.6 de hj! O Palio G1 sempre teve mais tecnologia que os concorrentes da epoca. Palio foi o primeiro carro automatico do Brasil, ainda no G1.

          • Marcelo_Machado

            O Citimatic nāo era automatico, já que era necessário trocar as marchas pela alavanca normalmente. Só a embreagem que tinha acionamento automatico

        • Marcelo_Machado

          Tb tive um Palio 97 só que 1.0 e vendi ele com quase 100 mil Km e os amortecedores eram originais e em bom estado.

          Foi um excelente carro que tive, nunca me deixou na māo e no primeiro ano andei uns 27 mil Km com ele.

      • Y07

        Carroça, beberrão, desconfortável. O Corsa foi bem melhor e apesar do desenho defasado, tem mais técnologia, pena que a GM fez ele parar no tempo.

      • pauloferrer

        bom quanto a segurança o palio esta na media, tanto na europa no euroNcap com aqui no latinNcap ele obteve 3 estrelas com air bags o gol novo tb, acredito q o gol g4 não conseguiria essa marca e pra vc ter uma ideia o 206,33e1/3 só consegui 2 estrelas e vale lembrar q o palio desde o seu lançamento mesmo q opcional oferecia air bag e abs para todas as vesões mesmo as peladas e isso foi surpreendente em 1996.

      • Gambixx

        Tive um Palio II, bom carro. Mas essa última geração(leia-se face-lift) a suspensão gelatina ficou ainda pior. Espero que tenha melhorado.

      • Francisco Gabardo Cruz

        Se for o 1.6 16v importado… que foi usado apenas na 1° geração até a 1° reestilização descordo de você! Com esse motor tinha desempenho até esportivo!!! Só a máxima era pouco menor que a do Corsa GSi! Acabamento (versão top de linha pelo menos) de excelente qualidade, com veludo, super seguro, com AirBag de série… e o Gol, que até 2008/09 tinha o motor longitudinal, e era tudo opcional! Ficava muito mais caro! e o prejeto bem mais velho!

    • Herumor_

      depende… o palio "G3" de 2007 ~ Economy tem o painel ridículo do palio 2001, 10 anos com o mesmo painel… isso não é muito honesto neh!? se fosse só o painel… o interior inteiro é de um carro velho…

      se tivessem continuado melhorando e não capando a versão que fez sucesso talvez faria mais sucesso…

      • Dharo Lima

        Realmente , o interior foi vacilo , mas eu ja vi alguns palios G3 com o painel do G4 , e eu nao estava bebado juro pra voces, acho que era palio 30 anos 35 anos sei la ,nao me lembro , mas eu vi. Ja vi strada e palio weekend tambem g3 com painel g4!

        • rafa_marcao

          Na verdade é o G3 com painel de G3.

          O painel antigo do Economy é o mesmo do G2 (que é uma variação do G1)

          O G4 usa painel do G3

          • Luís Henrique

            veish nao entendi nada rafa marcao UASHDFUAHSD Mas especificando , sabe o palio da sua foto ? Eu vi ele com o painel do palio prata ali a ultima foto dessa materia D:

            • rafa_marcao

              Exato! O meu palio é o G3. Quando foi lançado ele tinha o painel bonito (o mesmo da ultima foto)

              Porém a Fiat sempre vendeu um Palio da geração anterior junto com o ultimo lançado. (hoje em dia o Economy).
              Porém nesse se usa o painel antigo (o mesmo do G1)

              Compliquei mais? Agora vai a ultima cartada. Existe o Palio G1 (primeiro palio), G2 (segunda geração – foto muralha da china), G3 (minha foto) e G4 (ultima foto do post)

              – No começo 1996 era só o G1 com interior de G1
              – Qdo lançaram o G2 eles vendiam simultaneamente o G1 com interior de G1
              – Quando lançaram o G3 ele tinha interior de G3 (bonito), porém vendiam junto o G2 com interior de G2
              – Quando lançaram o G4 ele tinha interior de G4 (o mesmo do G3 bonito), porém vendem o G3 (Celebration e Economy) com interior de G2

              é isso ai! uahuahau

    • JOEL2304

      o mesmo desde 1996 que tem preços que chegam na casa dos R$ 40 mil? Um derivado seu, na forma de perua alcança os R$60 MIL.
      Apertado. Motor 1.0 fraco.
      Do Palio G4 so presta o painel que ainda é moderninho.
      Gosto do visual do G4, mas tenho que admitir que nao o acho honesto como o Corsa Hatch Maxx que hoje chega a custar R$32 mil completo, com plataforma do Opel Corsa C, e plataforma de 2002.
      Mas respeito sua opiniao. Apenas demonstrei a minha
      GOSTO É GOSTO NE?

    • vinicarioca

      por isso que não temos carros decentes no Brasil… Nós nos contentamos com qualquer coisa.

  • TucoMaia

    Até hoje eu babo nesse "g2" dourado e nessas rodas, acho que foi o design mais bem acertado que o palio já teve

    • VININITEROI

      Esse "g2" pra mim foi a geração mais bonita do Palio.

  • gustavohenrik

    nunca tive fiat mas gosto palio o espaco interno e bom melhor que o celta e gol g4 o motor fire e sem duvida e muito resistente e economico so acho o preco meio salgado o fire completo 35k

  • mauricio

    Tive um 97 EL 1.5 e realmente era um verdadeiro pé de boi. Vendi alguns anos depois com 150k em perfeito estado.
    O único problema era o motor Fiasa 1.5 consumia óleo além da conta. Problema crônico daquele Fiasa1.5

    • madsauro

      Em 98 eles resolveram o problema do óleo e esse motor passou a consumir mais combustível.

  • rogeriulima

    Eu tinha o 1.6 16v ano 97. Que carro gostoso de acelerar, não era bom de curva mas tinha um motor fenomenal. Pena que a Fiat parou de trazer esse motor da Italia pra usar o argentino.

  • RafaelPimenta

    eu nao acho q o Palio foi o Carro chefe da Fiat nao. pra mim Sempre foi a Uno

    • Diens_mg

      Depois que a Família Palio Foi lançada é que a Fiat Assumiu a Liderança do Mercado nacional. O Palio em sí não é chefe, mas a família palio, que deriva diretamente dele é responsável pela grande maioria das vendas FIAT no Brasil. O que faz dele o produto mais importante da Gama no país.

      • RafaelPimenta

        vdd ja tinha esquecido q a maioria dos carros da fiat derivam do palio kkk

  • BlueGopher

    O design e o espaço interno melhoraram muito.
    Deve reconquistar boa fatia de mercado.
    Só resta saber se não afetará muito o Uno, por cima, e principalmente o Punto, por baixo.

    • Leandro1978

      Eu acho que, futuramente, mata a versão mais cara do Uno e a de entrada do Punto.

  • De longe o Palio "g3" foi o mais belo ao meu ver, principalmente o 1.8R azul lindão.
    Agora esse novo Palio que a Fiat vai vender deve ser o mais belo e bem acertado da história do modelo com certeza.

  • Fla3D

    Minha mãe teve um, só não gostava da suspensão molenga e da saída do ar na mão, mas foi um carro que não deu problema.

    Legal era o motor 1.6 16v italiano, carrinho bom de pisar e com tempero italiano que se perdeu quando trocaram para o motor 1.8 da GM.

  • Herumor_

    interessante que na itália foi o Punto que substitui o Uno… ehauheuaheuaheuaheua

    • Castle_Bravo

      Sim, mas o Punto 1º geração não era lá tão distante do Palio 1º geração, e pelo design ainda acho o "nosso" Palio mais bonito.

      • mauricio

        por dentro era quase identico

        • Edson Roberto

          O Punto Classic, assim chamado, tinha o interior com mais revestimento de tecido e o console era emborrachado. Isso sem contar a estrutura que era reforçada, assim como no Palio utilizava os eixos de torção com barra estabilizadora, o que prometia (e tinha) mais estabilidade sem contar que não era tão molenga. Curiosamente, houveram algumas unidades de epoca do Punto importadas, essas usam a mesma mecanica do Palio com a melhora no comportamento dinamico.

    • jnasser

      psiuuuuuuuuu não fala isso. Senão os Fieteiros morrem. Ainda mais se parar pra pensar que o Uno, o Palio e o Punto deveriam estar na mesma "categoria"………

      • DiMais

        assim como Polo no lugar do Gol, Corsa ou Sonique e tão somente eles como carros de entrada, e lá vem New Fiesta… e por aí vai… nosso mercado foi se segmentando exageradamente e hoje temos essa imensidão de carroças baratas (para quem fabrica), já que o mercado foi aceitando pagar mais caro por aquilo que seria apenas uma evolução natural…

    • Marcelo_Machado

      O que temos aqui no Brasil não é o Punto, mas sim o Grande Punto italiano. O punto italiano é semelhante ao Palio G1 e substituiu o Uno lá.

  • BCA_83

    Disparado o carro mais bonito e confortável entre os populares da época (G1 e G2). O ELX era sensacional! Realmente o único problema é que esse conforto vinha da soma de peso alto e suspensão macia… e por isso o carro sofria para andar e não curvava direito! Me lembro que na época, na minha família tínhamos (juntando aqui em casa e meus tios) Pálio G1 ELX, Gol G1 1000 e 1.8, gol G2 1.0, Corsa 1.6 e um Fiesta, e o pálio era disparado o melhor carro!!!

  • Castle_Bravo

    Meu tio teve um Young 2001 (se não me engano…) muito gostoso de dirigir, principalmente pra mim que tinha à época um Gol G3 City "pé de boi".

    Carro realmente honesto, silencioso, posição boa de dirigir e mesmo sem direção hidráulica, bem mais macio que o Gol seu concorrente direto.

  • jonathan1985

    Nao sei onde está a "honestidade" do palio.
    Não é um carro tao bom de dirigir (na categoria dele, na minha opiniao tem melhores)
    Nao é economico comparado com outros concorrentes e a manutenção é cara…
    Quando fui comprar meu carro, o palio foi um dos primeiros descartados…

    • Castle_Bravo

      Hoje tem, mas acredite, houve uma época que o Palio já foi o melhor no segmento.

    • Marco_Aurelio

      Cara, não sei onde vc encontrou manutenção cara de Palio. Eu sinceramente já tive Fiesta, Gol e Corsa, e todos os citados tem manutenção cerca de 30% (Fiesta e Gol) a 40% (GM) mais cara que a da Fiat. Carro é como uma luva, ele tem que te calçar bem, e NA MINHA OPINIÃO (deixo claro isso), foi o carro que melhor me adaptei. Certa vez bateram no meu palio e enquanto o seguro o consertava, fiquei com um Gol City emprestado. Que diferença meu Deus. O meu Palio mesmo sendo basiquinho, dava de 10 x 0 no gol, mas gosto é gosto meu caro, e cada um tem o seu. Grande abraço!!!

  • kleber95

    Tive um 1.6 16v vermelho cordoba, um dos melhores carros para aquela epoca que não existia Renault, Peugeot, Nissan, Citroen e etc… Os bancos do carro era aveludado enquanto do VW Gol, GM Corsa Ford Fiesta ( era infinitamente inferior) sem falar no motor que era a sensação para a epoca tambem. Hoje a Fiat deixa a desejar esta igual ou inferior as concorrentes.

    • Vitor_Augusto

      aqui em casa temos um 1.6 16V Fiasa, o carrinho anda muito! é confortável, razoavelmente econômico, o único problema ao meu ver é o motor. somos 2º dono do carro, mais já foram aproximadamente 4 mil reais em consertos no motor. Agora ele deu uma trégua e ñ estragou mais. apesar disso, o carrinho é fera.

  • adriano1989

    Eu considero a Palio adventure g2 a mais linda de todas, pois não tem aquele exagero de plásticos na carroceria!

  • jnasser

    O legal do Palio é o lance nostálgico da coisa, mais alguns anos e poderemos quase ter um zero-km "placa preta" !!!

  • X11auto

    Em 96 meu amigo ia comprar um Gol zero que só tinha rodas aro 14 e cor branca, ai resolveu ir na Fiat ver o Pálio que voce podia escolher cor metálica, tinha vidros verdes, limpador e desembaçador, ar quente e fiat code, tudo pelo mesmo preço, ai não deu outra, ele comprou o Pálio!
    Mas nem tudo foi lindo no lançamento da Fiat, nessa época a Fiat lançou também a falsa propaganda, onde dizia que o carro vinha com mais de 100 ítens para serem comprados e até kits para deficientes(adaptações), puro marketing, muito pouco dessa promessa saiu do papel, lançaram também o motor Fire que tem esse nome em inglês que significa fogo, querendo dizer que o motor tinha acelerador eletrônico e éra rápido, mas meses depois do lançamento, do fire só sobrou o nome pois tiraram o acelerador eletrônico de muitos modelos e só sobrou mesmo o marketing falso mais uma vez!
    Mas sem dúvidas o lançamento do Pálio mais o ja bem sucedido Uno fizeram a Fiat ser o que é hoje, a número 1 !!

    • DiMais

      F.I.R.E. – Fully Integrated Robotised Engine.. algo como motor fabricado em sistema totalmente robotizado, feito dessa forma desde os anos 80 http://en.wikipedia.org/wiki/Fully_Integrated_Rob

      • X11auto

        Obrigado pelo esclarecimento, nunca é tarde para se aprender!
        Você devia mandar para a Fiat também, afinal eram eles que diziam que o motor era FIRE graças ao acelerador eletrônico que depois sumiu de alguns modelos, é nisso que da propaganda feita com má fé, acaba em descrédito pois os mais atentos sempre pegam o fio da meada e não deixam passar em branco, e eu sou um deles!
        Um abraço!

  • AndredeAzambuja

    Tenho um Palio 2001 (G2) e não tenho do que reclamar, além de eu achar o design bonito, guardada as devidas proporções.

  • Educhs

    Detalhes à parte, o grafismo dos instrumentos do primeiro Palio 1.6 16v era/é demais!

  • YoOdEx

    Acredito que o Palio ganhou muitos consumidores devido à calibragem de suspensão ser muito mole.. O carro transmite uma sensação de conforto para alguns. Particularmente isso pra mim era o calcanhar de Aquiles do carro. Gosto de carro mais firme, não gosto de carro sacolejando.. falando que entrar numa Curva com um Palio não tinha tanto estabilidade de um Fiesta (que conheci bem).

    Torço para que essa geração seja mais firme!

  • Cassius_WRX

    Perfeita a metéria!

    Seria ótimo ter mais posts do gênero.

    Abraço!

  • Y07

    Palio e Siena FIRE 2002, com motor de 55 cavalos, ante os 61 anteriores.
    Siena e Weekend com motor 1.0 e 6 marchas.

    Alguns erros de mecânica da Fiat

  • pauloferrer

    Tive dois palios um 96 edx semi-completo rs… e um 2001 só com ar e air bag mó doidera! mas enfim sou taxista e rodei muito com esses carros mais com o 2001 ex 1.0 fire não se assustem 380 mil kilometros sem abrir o motor pra nada e com GNV dei manuntenção em outras coisas mas o motor é muito bom nunca mexi simplesmente usando o oleo recomendado pela fabrica e obedecendo as trocas, esse carro como todo taxi enfrentou muitas batidas de portas algumas colisões viagens longas, buracos etc… vendi ele com a kilometragem original e as vezes ainda vejo ele aqui pela minha cidade rodando com o atual dono enfim para aqueles q esculacham o palio o bixo é um tanque de guerra!

  • Lucas Fernando

    Tá aí um carro que eu recomendo. Em casa tivemos todas as gerações do Palio. 2 Palios EDX 1999, Palio Fire 55cv 2002, Palio Fire 1.0 2006 e agora tenho um 1.8R 2008, mas não sei se terei um Palio "G5"…

  • CharlesAle

    Pessoal,porquê tem tantos palios g2 e g3 com o capo chamuscado de fogo,além de vários videos de palios pegando fogo,já vi siena taxi com o capo bemn queimado………

  • HSFort

    Tinhamos um Palio G2 ano 2001 duas portas com AC. Era um carro confortável e durável. Vendemos ele ano passado com 60 mil km na troca por um Classic 2005. Só trocamos porque o Palio estava um tanto difícil para uma família com um bebê recém nascido devido as duas portas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email