Fiat Hatches Populares

Fiat poderia colocar o Novo Uno como modelo de entrada e descartar de vez o Palio Fire?

A chegada do Volkswagen Up está perto, e por isso a Fiat promoveu algumas reduções de preço em sua linha. Agora o Novo Uno custa R$ 24.990 em sua versão mais simples, e o Palio Fire sai por R$ 23.990, ambos com apenas duas portas. Só que na página de ofertas do site da Fiat, o Novo Uno é oferecido por R$ 1.000 a menos que seu preço de tabela, ficando efetivamente no mesmo preço do seu irmão mais defasado.

Diante disso, o leitor Roberto Marconi analisou o preço dos dois modelos completos, com ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, bem como sistema de som e rodas de liga leve de 14 polegadas. O preço resultante fica em R$ 32.630 para o Palio 4 portas e R$ 32.768 para o Novo Uno Vivace 4 portas.

Ou seja, os dois modelos tem praticamente o mesmo preço, tanto pelados quanto completos, o que nos faz pensar que a Fiat poderia muito bem retirar de linha o Palio Fire e deixar o Novo Uno, que é bem mais moderno, como seu modelo de entrada.

É claro que isso não acontecerá tão cedo pois os dois modelos em questão são os líderes de venda da marca italiana. Retirar o Palio Fire de linha faria com que as vendas conjuntas de Uno e Palio ficassem reduzidas, tirando a força da Fiat tanto nos lucros quanto nos rankings de venda. Mas que uma aposentadoria do Palio Fire em breve seria uma boa para continuar a fase de morte de modelos ultrapassados de nosso mercado, isso seria.





  • Gustavo73

    SE a VW tirou o Gol G2/G4 de linha a Fiat deveria tirar o Palio da mesma época também.

    • Tem MUITA coisa pra sair.. nossa. Nosso mercado é uma confusão, eu já até fiz um textinho sobre. Olha o caso da GM: celta, agile, onix e sonic! É muito carro igual, a Gm tá vendendo Cobalt a preço de Cruze, enfim, tá uma confusão.

      • Rodrigo

        Sonic? Não entendi a citação… Dos modelos citados quem está sobrando é o Agile.
        O Celta ainda vende (apesar de ser antigo), mas vem gradativamente ficando para trás (até do Onix, mais caro) no ranking.

        O Sonic hatch não vende mais, primeiro porque é mais caro, segundo porque é importado sob regime de cotas e tem que dividi-las com a versão sedan, a Captiva e agora o Tracker.
        Graças a Deus a GMB teve o bom-senso de não nacionalizá-lo, pois isso sim arruinaria vários atributos que o carro tem.

        • Não disse que o Sonic está sobrando, mas que existem muitos carros da mesma categoria. Quanto à importação: não sei vc acompanha o NA há muito tempo, mas no início foi amplamente divulgado que ele vinha da Coreia do Sul, logo pagava o super-IPI. Meses depois, um leitor mandou para esse mesmo site uma foto do seu Sonic comprado em SP com o seguinte escrito: "Made in Mexico", ou seja, parou de pagar o super-IPI e o valor não foi repassado ao consumidor. Claro, se dá pra vender Onix (infinitamente inferior ao Sonic) à preço de importado, vamos vender! E assim está o mercado.
          http://www.noticiasautomotivas.com.br/chevrolet-j

          • Rodrigo

            Agora entendi, mas vamos às considerações, por partes (como diria o Jack)Ç

            1) Quando comprei meu Sonic LT em Dez/12 ele já vinha do México e me custou R$45,6 mil. Minha idéia era comprar um Onix LTZ que, com ágio e pintura metálica sairia por R$44,9 mil. Portanto acho que fiz um bom negócio.

            2) A missão de qualquer empresa é obter lucro. A da GM não seria diferente. O Sonic foi importado da Coréia por cerca de 3 meses até que a produção no México se iniciasse. Na época do lançamento havia poucas unidades disponíveis (ou eram de show room ou eram de pedidos feitos no pré-lançamento). Eu me inscrevi no pré-lançamento, mas o preço pedido durante o lançamento era cerca de R$2 mil do anunciado (ágio), ou seja, quem quisesse levar o carro pagava ágio, quem quisesse pagar tabela esperava 3 meses (até vir do México). Em resumo havia Sonic no show room mas não havia em estoque.

            Pegando o exemplo do seu Golf, quem garante que, após nacionalizado, ele custará menos? Vai pagar menos impostos, mas vai custar exatamente o mesmo que custa a versão alemã com super-IPI e tudo. Quer apostar?

            • PG_VACA

              Q ideia boa! Compra um carro maquiado de novo e com um projeto de quinta e pagar ágio por isso tudo?

              • Rodrigo

                Oi? Tá falando de quem?

                • PG_VACA

                  Você que teve a brilhante ideia de comprar carro com ágio? Já esta respondido.

                  • Rodrigo

                    Sabe ler mas não sabe interpretar…
                    Bem típico dessa nova classe da inclusão digital.

                    • PG_VACA

                      E a classe que compra carro com ágio é da onde?

                    • Id_Moreira

                      Lê de novo, PG_VACA, com mais cuidado. Ele não pagou ágio. Você é que deve desculpas…

                    • PG_VACA

                      Mas foi com a intenção de pagar, leia de novo e peça desculpas!

                    • Rodrigo

                      Não adianta contra-argumentar com fanáticos. Eles interpretam até vírgulas…
                      Mas vou ajudar porque hoje estou de ótimo humor: eu não peguei o Onix justamente por causa do ágio e pelo preço do Sonic ser pouca coisa maior.
                      Na época pesquisei outros carros também: HB20 1.6 Premium: preço similar ao do Sonic e fila de espera para entregar superior a 90 dias. New Fiesta mexicano: mais caro que o Sonic (com airbags duplos e ABS ultrapassava os R$48 mil) e também não tinham a pronta entrega.
                      Honda Fit DX: preços a partir de R$46,5 mil, não trazia som, não trazia rodas, não trazia ABS. Achei caro demais frente as opções.
                      Acabei ficando com o Sonic e não me arrependo em nenhum instante. Aliás só me arrependo de não ter pego a versão automática, por R$2 mil a mais.

              • Rodrigo

                Projeto de 5ª? Plataforma GAMMA2 / GSV de 2010 manda abraços pra você:

                GM Korea has taken responsibility for future development of GM's GSV (Global Small Vehicle) architecture.[2][3] This architecture will eventually be used for all small vehicles from GM, as a true global small car platform, though the 2012 Opel Adam does not make use of the platform.[4] Most of the engineering work on GSV based Opel/Vauxhall and Buick vehicles was done at Opel's International Technical Development Center (ITDC) in Rüsselsheim, Germany.[5]
                The vehicles will be assembled at factories in the United States, Brazil, Germany, Spain, India, South Korea, Mexico, Thailand, Venezuela, Uzbekistan and China.
                Current and announced vehicles based on Gamma II (GSV) platform:
                2010 Chevrolet Spark, Holden Barina Spark
                2010 Chevrolet Sail[6]
                2011 Chevrolet Aveo/Sonic,[4] Holden Barina
                2011 Chevrolet Cobalt
                2012 Opel/Vauxhall Mokka, Buick Encore
                2012 Chevrolet Spin
                2013 Chevrolet Onix
                2013 Chevrolet Prisma mkII
                2013 Chevrolet Trax[7]

                Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/GM_Gamma_platform#Ga

                • PG_VACA

                  Nem tudo poderia de podre né? Mas motor dos anos 80, bancos que saem batendo no console que desgasta o pRasticão de baixa qualidade, painel de moto, e um carro frágil pois a quantidade de problemas vistos no youtube é absurda, antes de ser fanboy tente ver se vale a pena defender essa coisa ai.

                  • Rodrigo

                    Motor Ecotec 1.6 16V com duplo comando, CVVT e outras tecnologias dos anos 80 mesmo, né camarada?!
                    Os engenheiros da GM viajaram no tempo e levaram do futuro as tecnologias que equiparam os carros nos anos 80.

                    Desculpa se você tem "raivinha" da GM porque seu plano de financiamento não foi aprovado, mas tente pesquisar mais e ler antes de criar factóides pra falar mal do Sonic, pois fica parecendo despeito.

                    Ah, da sua lista de supostos "defeitos" o painel de moto é o item que mais me agrada!

      • Fabio D.

        Acabei de perceber isso dando uma olhada numa "promoção" da Chevrolet no jornal de hoje… Tá estranho demais, uma salada de modelos e faixa de preços parecidas.

        • Rodrigo

          Mas se você parar pra ver (quase) toda montadora grande faz isso! (em ordem crescente de valores)

          VW -> Até Dez/13: Gol G4 < Gol G5 + Fox < Polo. A partir do próximo mês: Up! < Gol G5 + Fox < Polo
          Fiat -> Palio Economy < Uno < Novo Palio < Punto
          Ford -> Old Ka < Fiesta Rocam < Novo Fiesta S e SE < Novo Fiesta Titanium.

          Isso considerando só os hatchs e as distintas opções de motores e versões. Se considerarmos os sedans a variedade é tanto quanto.
          Não vejo problema na diversificação de modelos populare e compactos, afinal são eles quem puxam o faturamento das montadoras. Cabe ao cliente se informar e ver o que pode comprar.

          • No caso da Ford. Old Ka e Fiesta Rocam serão eliminados.
            Novo Ka < Fiesta Sigma<Focus<Fusion.
            O novo Ford Ka que está vindo vai tomar o lugar do Fiesta Rocam e o Ka antigo será eliminado segundo informações.
            O Novo Ford Ka será o modelo de entrada da Ford. Senão Permaneceria a produção do antigo Ka, pois não teria sentido manter o Fiesta Rocam com um novo Ka que mais novo ocupa o mesmo patamar.

            • Rodrigo

              Será. Ainda não é…

            • Id_Moreira

              Na verdade, o old fiesta é que ficará como modelo de entrada; sai de linha o 1.6, apenas. Foi o que me disseram em uma concessionária. Se o carro está vendendo bem, por que sair de linha?

        • Edson Roberto

          E o pior… "as promoções" são sempre apenas para as ver~soes manuais (no caso da GM a preferencia pelos modelos LTZ exceto Celta e Cruze LT).

      • Anubis

        O Sonic é igualzinho ao Celta. Assim como o Novo Fiesta é igualzinho ao velho Ka, o 207 é igualzinho ao 208, o Gol G5 é idêntico ao Golf VII (ops, esse é!) e por aí vai… Todos tem o símbolo da montadora lá pregada na frente e atrás do carro, igualzinho…

        KKKKKKK faz-me rir uns comentários que o povo posta.

        • Edson Roberto

          Anubis,
          Diferente do que vc diz, ele não disse que os carros são iguais, mas que participam do mesmo tipo de modelo.

          Ao invés de Celta, Onix, Agile e Sonic, porque não um Sonic 1.0, 1.4 e 1.6? Porque na Fiat um Punto 1.0, 1.4, 1.6, 1.8 e 1.4 turbo? Poruqe na VW um Polo 1.0, 1.4, 1.6, 2.0 e talvez 1.4 TSI?

          E por aí vai. São carros de propostas praticamente iguais e o que difere no conteudo e preço. Obviamente pegar um Sonic e comparar diretamente ao Cleta é bizarro, mas porque então não deixar um compacto para cada marca? Melhoraria a imagem da marca e venderia apenas um produto com uma margem bem maior de opções que agradaria a todos. Dureza é eu ter que me contentar tecnicamente com um carro como o Celta, sendo que o Sonic mais moderno seria perfeito para a maioria dos compradores (independente da versão).

          • livecajo

            é simples tem um povo burro p pagar, fazer isso forçaria as marcas a trazer carros de verdades p ca, e elas nao vao mudar o maquinario investi para montar um malibu da vida em solo brasileiro se tem o cruze que todos compram a preço exorbitante

          • Anubis

            Não concordo! Quer dizer, concordo com o ponto de vista, mas não com o desenrolar da idéia.
            Em nenhum lugar do mundo é assim, por que aqui seria?
            Esse tipo de idéia é retrógrada, limita totalmente a gama de modelos oferecida, sem contar que seria um tédio… Na hora lembrei da família Gol dos anos 80 / 90: 1.0 8v, 1.0 16v, 1.0 Turbo, 1.6, 1.8, 2.0 8v, 2.0 16v, etc. Só muda o recheio, a casca continua igual.
            Lá fora eles têm Spark, aqui temos Celta. Lá fora eles tem Panda, aqui temos Uno / Palio Fire. Mas por que? Porque brasileiro compra, não reclama, paga o dobro e ainda sai feliz da vida. Enquanto isso não mudar não adianta.

            • DCald

              Bom, vou citar o exemplo da europa…

              Opel:
              Adam – Corsa – Astra
              Chevrolet BR:
              Celta – Onix – Agile – Sonic – Cruze

              VW europa:
              Up! – Polo – Golf
              VW tupiniquim:
              G4(Up!) – Gol – Fox – Polo – Golf IV – Golf VII

              Ford europa
              Ka – Fiesta – Focus
              Ford brazuca:
              old Ka – Old Fiesta – Fiesta – Focus (tá, isso vai mudar em breve)

              Fiat europa
              Panda – Punto – Bravo (e o 500 fora da curva)
              Fiat br
              (Mille) – Palio Fire – Novo Uno – Novo Palio – Punto – Bravo (e o 500…)

              Lá na europa, tem-se mais opção de motores (inclusive a diesel), mais opções de acabamento, mas pouca opção de modelos!
              Isso é melhor pq garante modelos atualizados (é mais barato e rápido atualizar 3 modelos do que se preocupar com meia duzia de modelos para trocar) e menores preços (aqui, cada modelo que entra no meio da brincadeira empurra os outros pra cima em preço)

              • Anubis

                Mania desse pessoal achar que aqui é Europa…

                Primeiro, o povo de lá é diferente do daqui em muitos aspectos, a começar pela civilidade (estou desconsiderando os imigrantes ilegais).
                Segundo, que o mercado automotivo lá é muito mais maduro que aqui e tem particularidades que aqui não tem. Em muitos países (a maioria) o IVA (imposto de valor agregado) é calculado sobre o segmento onde se enquadra o veículo e não sobre a cilindrada (como aqui); em outros (mais evoluidos em termos de legislação tributária) é calculado sobre o rendimento do motor, quanto mais "gastão e poluente" mais imposto paga. Além do fato de que lá necessariamente os veículos são obrigados a passar por testes diversos, inclusive colisão, para serem homologados.
                Isso limita a oferta de modelos diferentes de uma mesma marca.
                Em terceiro, lá existem diferentes fabricantes sob uma mesma corporação, entregando veículos diferentes do mesmo segmento (skoda/vw/audi/seat; fiat/alfa romeo/lancia; renault/dacia; etc.), mudando apenas características como design, acabamento, equipamentos, etc.
                Quarto, a Europa ainda não se recuperou da crise. Para eles economizar é a palavra de ordem. Não é à toa que as plataformas modulares esteja ganhando tanta força por lá, chegando a equipar modelos de categorias diferentes. Exemplo é o novo Golf VII que compartilha plataforma não apenas com outros veículos médios (incluindo SUV), como também com compactos como o Polo (se não me engano) e futuramente o Fox (por aqui).

          • PortoWF

            Edson, tá aí uma coisa q nem eu consigo entender.
            Na Teoria o retorno por unidade fabricada tb seria bem maior se as Montadoras concentrassem seus esforços em menos modelos mas com uma gama de opções maior.

            • Anubis

              Seu raciocínio faz total sentido! Aliás, carro é um veículo com 4 rodas e um motor para transportar pessoas do ponto A ao ponto B. Cerveja é tudo igual, vinho é tudo igual, comida é tudo igual, pra que gastar dinheiro com restaurante caro se no final das contas vai tudo parar no esgoto, né?!

              Pffff….

              • dougkmt

                Não entendo! Vc realmente prefere ter "várias opções" como a lista exposta pelo DCald, logo acima? Eu prefiro concentrar as vendas em modelos melhores com mais opções de motores e acabamentos, do que ter vários modelos, uns bons e outros nem tanto, pra não dizer horríveis.

                Seria excelente, na minha opinião, se a Fiat tivesse apenas o Novo Uno como carro de entrada e já saltasse pro Punto, trazendo seus preços pra baixo. O mesmo com VW, com apenas Up! de entrada e preços do Polo bem pra baixo. O mesmo da Ford com Novo Ka de entrada, e New Fiesta Pra baixo. Com a GM também com Onix de entrada e Sonic pra baixo.

                • Anubis

                  Pra ser franco, no momento atual em que vivemos, eu prefiro sim.

                  Quem compra um "compacto premium" aqui (falando dos compactos ok) não teve dinheiro suficiente pra comprar um médio da mesma marca, mas quer se diferenciar do cara que compra um compacto de entrada (ou popular).

                  Sem contar que um modelos só de entrada, com muitas configurações em termos de acabamentos, equipamentos e motores, limita e muito a capacidade do indivíduo se manter na marca ao longo do tempo. O cara que teve um Uno ou Palio e hoje precisa de um carro maior, mas sem ter que partir para um Bravo, pode comprar um Idea ou Punto, ainda dentro da marca, porém maiores em espaço.

                  Isso é marketing galera! Nem só de engenheiros sobrevive uma automotiva…

                  • Edson Roberto

                    Esse é o problema. Uno, Palioe Punto ofertam praticamente a mesma coisa se reparar as versões mais vendidas. Palio e Punto se canibalizam muito nas versões 1.6 por exemplo.

                    Mas justamentr por conta do pensamento do brasileira de se "diferenciar" cria mais motivos para ter essa distorção de mercado que inclusive só nos prejudica.

                    • dougkmt

                      Pois é, no caso da FIAT, eu prefiro exterminar o Palio Normal e Fire, deixar apenas o Uno 1.0 e 1.4, e já pular pro Punto 1.4, forçando a descida de preços pra R$ 35.000 pra ficar abaixo da versão topo de linha do Uno que hoje passa dos R$ 38.000, se não me engano (Sporting 1.4).

                      Ao invés de oferecer Palio 1.4 e 1.6 pro consumidor ter opções de não passar raiva com o desempenho do Punto 1.4, bastaria a FIAT atualizar os motores e trazer o MultiAir, por exemplo. Mas esta opção é mais sonho, rs.

                    • Edson Roberto

                      Olha, como minha irmã tem um Grand Siena e quando o meu cunhado tinha a BMW que por problemas na coluna de direção ele alugou um Uno te digo…. é o Uno que poderia ir embora.

                      Ainda que o Uno fizesse bem a função de carro de entrada, considero que como o Palio foi o carro que seguiu para sua substituição (e melhoria), ele deveria se manter como carro de entrada. Ele tem posição de dirigir melhor (e mais ajustes), o acabamento perto do Uno não é tão espartano e, foi pensado para ser superior em alguns detalhes como o silencio a bordo.

                      Na minha opinião, a Fiat poderia adotar os motores 0.8 de 2 cilindros no lugar do atual 1.0, motor 1.4 multiair no lugar dos 1.4 e 1.6 (com melhoria para esse 1.4 multiair) e adotar apenas o motor 1.8 em carros como o Bravo além do 1.4 turbo (se trocassem a turbina por uma de geometria variavel, melhor ainda!).

                      Agora, em minha opinião, desde que a Fiat lançou os motores 1.6 e 1.8 tritec, o Punto em sua variante 1.4 deveria ter sido esquecida. Ela conseguiria remanejar com maior facilidade os preços dos modelos além de deixar mais justo para o Punto.

                    • dougkmt

                      A ideia sobre os motores é bem interessante! Mas por um momento eu achei que vc tava falando sobre o Palio Fire ser melhor que o Novo Uno. Daí achei meio estranho, rs. Assim, com as suas justificativas, refaço meu argumento e concordo que o Palio atual poderia ser o carro de entrada da FIAT.

                    • Rodrigo

                      Mas aí é que tá… Não conheço Punto e Palio pra saber se existe alguma similaridade em termos de comportamento, mas tenho colegas que dizem que o Punto entrega um acerto dinâmico mais justo (pra não dizer esportivo).

                      Comparando Sonic e Onix, vejo que há sim muitas diferenças – embora a plataforma seja a mesma. O Sonic tem a suspensão mais rígida que o Onix, o que o deixa mais firme em termos de estabilidade, porém menos confortável que o primeiro, principalmente em piso irregular. Ele sacoleja bastante.

            • Edson Roberto

              É aí que mora o problema. Se houvesse um compacto e para não ter que produzir tantos modelos com configuracoes tão diferenciadas, as fabricantes trariam um subcompacto que poderia limitar em motorização e opcionais. Pois no passado, os co pactos tinham mais opções. O problema que o mercado foi se distorcendo e o consumidor aceitando que existisse compactos menos e mais equipados. Se nessa epoca hojvesse o qusstionamento de evolução, não haveria esse problema.

  • Eu preferia que acontecesse o contrário. Tira esse remendão do "novo uno" e deixa o Palio.

    Latin Ncap:

    NOVO UNO: A pontuação para o Novo Uno foi limitada a uma estrela devido ao alto risco de morte decorrente do impacto da cabeça do motorista no volante e baixa proteção do peito. A carroceria não suportou sobrecarga e estruturas rígidas do painel podem causar danos aos joelhos dos passageiros, para o condutor os riscos são para os joelhos e fêmur. O rompimento do assoalho representa perigo para os pés e membros inferiores do motorista.

    PALIO: A classificação para o PPP limitou-se a 1 devido ao inaceitável alto risco de lesões mortais para a cabeça do motorista apresentado pelo volante. A proteção para o peito do motorista foi fraca e existiam estruturas perigosas na área do painel que poderiam impactar nos joelhos do motorista.

    Ou seja, deixem o menos pior.

    • AndreLReis

      Se o Palio vier com ESP de série talvez sim.

      • PauloNJR

        Meu pai dirige há mais de 40 anos direto, nunca se envolveu em um acidente. Tecnologia é excelente, mais não substitui a fundamental pecinha, que é o motorista.

        • Fred

          Mas do jeito que as pessoas estão dirigindo hoje em dia, você pode ter 40 anos de volante, estar na sua de boa e do nada vêm um maluco descontrolado e te arrebenta.

          • PauloNJR

            E em o que o ESP vai adiantar se alguém te arrebentar?

            • Fred

              Tecnologia não conserta burrada de motorista ruim ,mas se for um carro com carroceria mais resistente ajuda a te proteger desses malucos, e quiça ajude a tentar evitar uma batida.

              • Edson Roberto

                Mas a pauta da conversa foi o ESP. No que ele te ajudaria a sair de uma batida dessas?

                Depedendo da batida, nem mesmo o carro mais seguro ajuda. Mas entendi o seu ponto, que seria de melhorar a segurança dos carros de entrada e eu apoio.

                • AndreLReis

                  Eu citei o ESP, a fim de comparar a segurança com o novo Uno . Apesar do palio ser mais seguro no crash test, na estrada ou numa situação de emergência o carro é um fiasco.

            • AndreLReis

              Aqui tambem já teve 2 Paulo. Não tem nada de excelente na tecnologia dele, pelo contrário, o carro é uma gambiarra que já devia ter sido tirada de linha.

            • DCald

              vc tem maiores chances de desviar do descontrolado sem se tornar outro descontrolado… simples assim…

          • Gustavo73

            É bem isso mesmo. Tenho 22 anos de carteira e é nítida a diferença. Primeiro o numero de carros é absurdamente maior. E a qualidade dos motoristas piorou absurdamente. Era fácil ver nos fins de semana os motoristas "domingueiros" que só usavam o carro nos fins de semana. Dirigiam devagar na esquerda, cortavam pela direita. Não davam seta para mudar de faixa ou entrar em uma rua. Mas hoje isso é mais comum do que quem dirige direito.

            • Roms

              Eu imaginei a mesma coisa. Ainda tenho esperança que sejamos mais educados no trânsito. Usar seta, dar preferência à pedestres, respeitar semáforos, filas, não sair cortando todo mundo, se estiver de vagar ir pra pista da direita, quando alguém vem atrás pedindo passagem, sair da frente, etc. Me entristece ver isso no cotidiano. Por isso tanta revolta brigas e mortes no trânsito. Totalmente desnecessário.

              • Edson Roberto

                O curioso é para mim ser automatico usar seta e o que precisar. Parece que na maioria Homens, tem medo de apertar o pisca alerta para uma situação de risco… eu na chuva com uma redução abrupta de velocidade sinalizo imediatamente por exemplo.

                • diegogerman

                  Também Edson. É bem automático usar pisca alerta nessas situações para mim.

              • diegogerman

                O simples fato de pedir passagem cortando luz, sem ser motorista de ambulância, me soa falta de educação no trânsito… Mas, tudo bem…

            • PortoWF

              é um ciclo, muitas pessoas entraram nesse Universo de "motoristas" a pouco tempo, creio q em uma década a situação melhore ou… estaremos todos mortos ou aleijados. kkkkkkkk

        • Gustavo73

          Não substitui. Mas auxilia e muito. Tanto o bom motorista mas mais ainda o mediano. O motorista ruim deveria voltar para a Auto-escola.

          • PortoWF

            Nem deveria ter saído de lá!
            Há pessoas que simplesmente não tem condições de estarem atrás de um volante.

        • Landrutt

          Até porque só se envolve em acidente quem dirige mal, não é mesmo?

          • PortoWF

            #SQN
            Fosse assim Pedestre não morria por estar parado no ponto de Ônibus no local errado na hora errada! rs

        • ctnmartins

          As tecnologias de segurança servem para reduzir o risco de acidentes ou suas sequelas, nunca foram propostas para eliminar acidentes de transito. No dia que os carros forem autônomos aí poderemos eliminar o fator humano dessa análise.

          • Edson Roberto

            Mas daí entraria o fator maquina que pode reduzir os acidentes com os carros, mas pode dar falhas de funcionamento….

        • marcos

          verdade,, meu Pai tb trabalhou c/ carretas por 40 anos e foi td okkk;;

        • Marcos

          Falou tudo não adianta só estar seguro temos que tb melhorar o motorista brasileiro, do jeito que é a mente de novo posso só pq tem Airbag e abs os caras vão correr mais, fazer mais loucuras…

      • livecajo

        Se nem os carros acima vem com esp imagina um palio, aqui e o brasil onde a maioria prefere um volante com botaozinho p som do que air bag, e claro que gostaria de ter um volante assim uma tela de 7 com gps, mas nao abro mao de ter abs nem air bag, infelizmente nao se acha muitos carros com esp, muito menos um palio,uno, gol da vida

    • Piemonte

      Devo concordar com o Dudu…realmente, não sei se o Uno é melhor que o Palio. Já tive Palio e tenho um Uno Vivace. Tenho sérias dúvidas sobre qual é melhor. Apesar que o palio era o elx 1.3…não sei como o Fire se comporta. O que sei, é que o Uno 1.0 é horrível!

      • Rodrigo

        Já tive Palio (de 1a e 2a geração) e recentemente aluguei um Novo Uno… Pra mim o Uno deveria ser o modelo de entrada e não o contrário. Primeiro porque ele é menor, menos espaçoso e o porta-malas menor. Segundo porque é nitidamente mais simplório. E olha que peguei o Uno Vivace 1.0 4P (que pelo que consta é mais equipado que o Economy.

        • Edson Roberto

          É sim e menos "careta" de interior.

          Entretanto, seus Palios nessa epoca eram de fato superiores ao Uno. Não há o que comparar.

      • Edson Roberto

        Claro que o Palio é superior nessa versão.

        Nessa epoca devemos dizer e enfatizar que o Mille era o de entrada. Compare diretamente com ele e tire as conclusões. Da mesma forma que comparar ao atual Palio (não o Mille) e o Uno tbm se demonstra superior.

        Agora… pega o Palio Fire (ou o mille) e verá que sim, ele é bem piorado em relação ao 1.3 ELX (que inclusive era muito mais silencioso, sem comparação).

    • Gustavo73

      Sabia que o Uno tinha ido mal, mas não pior que o Palio.

      • FelipeLange

        Nem eu.

        Pensando bem, era melhor a FIAT criar outro carro. É tanta gambiarra que já perdi a cabeça.

    • Wellington Myph13

      Pra isso eles tinham que dar um belo tapa nesse Palio Fire porque é uma coisa horrenda aquela mistura de cores no painel…

      • Um tapa… kkk Tinha que dar uma tacada pra lua e nunca mais voltar.

    • Daniel N

      Bom mesmo seria se a Fiat matasse os dois e trouxesse o Panda.. não é muito mais bonito que nem um dos dois, mas tem um projeto muito melhor..

    • netovski

      Ao contrário do que eu pensava a plataforma desse novo uno nada mais é uma versão mais moderna da plataforma do palio 96, que por sua vez é uma atualização da plataforma do Uno anos 80. Não é a plataforma Mini que a fiat usa no panda e no 500. Então de certa forma o Uno é um carro mais moderno que o Palio.

      Porém nenhum dos dois custa o que vale, Quem já dirigiu esse novo uno sabe que ele passa uma impressão até pior que o Mille por transmitir fragilidade em tudo.

      E aquele barulho de lata oca quando você fecha a porta ou a tampa do porta-malas… pelamordedeus quanta pobreza pra um carro que chegou no mercado custando 30 mil…

      O carro é tão desconfortável que após dirigi-lo por alguns dias eu passei a odia-lo com todas as forças. Só se salva ali a embreagem e o torque em baixa que são ótimos pro trânsito urbano e só.

      • PortoWF

        Na verdade a Nova Uno está para a Fiat como o Agile está para GM, ambos são Gambiarras da década de 80. kkkk

    • José

      Dois LIXOS, sendo que esse novo uno é HORROROSO por dentro e por fora!!!

  • Sinceramente, o Palio G3 tem o design externo MIL vezes superior do que o UNO que é FEIO e LEMBRA CARROS DA DÉCADA DE 90, o Palio Fire só precisava de um novo interior, mas moderno tipo o do Palio G4, é é bem atraente na versão ELX. ai pronto. o Palio Fire G3 seria bem melhor por ter traços mas modernos do que o UNO.

    • PauloNJR

      Prefiro mil vezes esse painel da foto abaixo:
      <img src="http://blogmotor.net/wp-content/uploads/2009/03/fiatpalio-5painel.jpg&quot; />

      Mais como a Fiat teve que substituir o Mille e deixar o Palio Fire abaixo do Uno, o mesmo teve que ser "piorado" as pressas, por isso a gambiarra no painel. Esse painel é mil vezes melhor do que o do Novo Uno.

    • José

      Concordo !!! Parabéns pelo comentário !!!

  • Heisenberg

    Eu também! Preferiria que retirasse o Uno de linha. Um carro não muito "amigável" internamente com simploriedade absurda, se bem que o novo "Palio Mille" abusa desse defeito.
    Tenho um Palio Fire Celebration, mas afirmo que não pretendo mais me manter na marca. O carro em si até o momento não apresentou nenhum problema, mas a Fiat é um tanto desatenciosa com seus clientes e os preços das peças em CSSs são tremendamente absurdos. Minha próxima marca será uma japonesa ou até mesmo um Ford.

    • PauloNJR

      A maioria das CC tem preços estratosféricos e não é exclusividade da marca meu caro.

      • Heisenberg

        Sei bem disso! Mas só existe peças que são vendidas apenas nas CSS, caso das peças de acabamento.

        • João Cagnoni

          Ah sim, eu tive um Palio igual ao seu e não lembro dessas peças de acabamento não. Precisei dos plásticos interiores do retrovisor, saiu por R$15 cada, e fui muito bem atendido. Se algum dia eu voltasse a comprar carro 0km, eu teria um carro da marca (mas não vou voltar, sorry).

          • Heisenberg

            As peças de acabamento foram relacionadas a um outro Palio que possuímos, bem antes do Economy quando um bandido arrombou para poder levar o cd player. Isso foi em 2005 e o modelo em questão na época era um EX Fire 2001 2 portas. O criminoso destruiu boa parte do console gerando um prejuízo alto por conta da disposição dessas peças somente nas CSS.

            Quanto a uma coisa que não tem nada haver com o assunto eu vou comentar. Está chato a bessa digitar no quadronde comentários utilizando um tablet ou num smartphone Android. Essa propaganda do Land Rover enche o saco. Ao passar o dedo acidentalmente por cima do anuncio, a propaganda se desdobra e toma praticamente toda a tela dificultando a digitação, além disso, a opção fechar do anuncio não funciona obrigando assim a dar um refresh na página. Outro problema é a lentidão da resposta das letras quando digitamos. Uso um tablet Samsung Galaxy Tab2, mesmo assim, operar com digitação aqui é um desafio.

  • blindzector

    Olha sendo bem realista…

    Quem trabalha ou sabe como funciona… sabemos qe a fabricação de um Palio Fire, sai bem mais em conta que o Uno, vejo desta forma, para que a Fiat nao tire o sapão desse lugar.

    Tirar um carro onde se tem rentabilidade… acho isso bem inviavel!

    Mas o mercado aceita…

    • netovski

      Você está superestimando o Uno hein.

      Aquilo é o low cost do low cost, Gol G3, Clio e até o Fiesta RoCam parecem compactos premium perto daquele carro.

      Por fora parece robusto mas quando você dirige percebe as inúmeras falhas ergonômicas no projeto e a sensação que ele transmite de ser um aglomerado e latas e plásticos ocos da pior qualidade.

      Se eu não me engano (me corrijam se eu estiver enganado) até o volante do uno é de plástico rígido.

  • A ideia da Fiat é colocar o modelo mais desatualizado, que o projeto já se pagou faz tempo, e que qualquer preço colocado dará lucro, o Mille era essa galinha de ovos de ouro, agora, tá na vez do Palio

  • bedotRJ

    Na prática, o Palio Fire sempre sai mais barato do que o Uno. Para a Fiat, é interessante manter os dois em linha, emplacando mais modelos no top5 de vendas. Tem também a questão da escala, já que o Palio Fire compartilha muitos elementos com três modelos ainda em linha e com bom volumes, que são o Siena EL, a Strada e a Palio Weekend, enquanto que o Uno só recebeu seu primeiro derivado, o novo Fiorino, agora.

    Foi assim que a Fiat chegou à liderança: diversificando bastante sua oferta de modelos diferentes nos mercados de alto volume. O cliente que vai a uma concessionária Fiat atrás de um modelo básico, caso não goste do Palio Fire, acabará gostando do Uno. Ou o contrário. Se os dois vendem bem e um não atrapalha o outro, caso parecido com Gol e Fox na VW, que sejam mantidos.

  • jOe

    A saída do Palio Fire é uma questão de 1 ou 2 anos, pois, o city car, substituto do Mille ja está em desenvolvimento.

  • Anderson_sp

    Seria o lógico fazer isso, mas a Fiat não tem nada novo pra substituir como fez a VW.

  • Diggo

    Certamente, é a lógica, deveria os antigos e entrar os novos.

  • Doccar

    Por mim tira os dois de linha, são carros péssimos, não tem segurança, preço, conforto, tecnologia…nada.
    São genuinas carroças….

    • vaiselascar

      ta sabendo legal…

    • AndreLReis

      Falou tudo!

    • José

      Falou e disse, e também escreveu !!!

  • zambarigood

    Se fosse assim a Mille não teria sobrevivido até os tempos atuais. O Novo Uno é um carro tecnicamente inferior que seus antecessores, pelo trabalho que foi realizado. O uno, quando foi lançado, teve o foco na modernidade, buscando soluções de ergonomia, espaço, aerodinâmica, economia aliado ao design retilíneo.

    A Palio, por sua vez, buscou novamente a modernidade com foco na segurança, lista generosa de equipamentos, novas motorizações e novo design arredondado. A Palio é uma evolução real do Uno, pois foi agregado novas tecnologias.

    O Novo Uno é um projeto que busca o baixo custo, aliado a um design que busca modernidade, ou seja, todas os adjetivos que faziam parte dos projetos da antiga Uno e Palio foram deixados de lado.

    Está claro que o Novo uno é um Palio piorado com nova roupa. E a Fiat quer que venda o Novo Uno, pois é mais barato de fabricar e no final o lucro é maior.

  • AntonioJs

    A nível de espaço interno no novo uno você se sente muito mais enlatado do que no Palio. o design atual do novo Uno tem pontos a serem revistos e o Palio não agrada e não desagrada totalmente por enquanto é mais neutro.

  • eu vejo com bons olhos duas opções não mesma faixa de preço da mesma marca, melhor mais opções do que menos. e acho esse valor bem honesto. o pessoal fica nessa de comparar o preço daqui com os praticados no exterior, mas as montadoras não tem nada com isso, isso é coisa pra brigar com o governo. qualquer pessoa que tenha seu negocio próprio sabe, não é fácil ganhar dinheiro vendendo barato, e todos que olham de fora te criticam achando que vc esta explorando, todos fazem aquela continha básica: valor da venda menos valor da conta compra, e esquecem de um "mundo" de gastos que existe por traz de cada negocio.

  • são só carros populares, feitos pra ser simples meios de transporte, o pessoal comenta como se estivesse falando de bmw, mercedes….

  • awatenor2

    Alguém lembra que as plataformas do "novo" Uno e "novo" Palio derivam do Palio antigo, que já deriva da do Uno original (o italiano, não o brasileiro, que derivou do 147)?
    A Fiat sempre reaproveitou e sempre reaproveitará plataformas, não exatamente melhorando-as, como no "novo" Uno.
    Exemplo: Regata argentino => Tempra brasileiro; Tipo (saiu de linha na Europa e veio pra cá) => Marea/Brava => Stilo => Bravo.
    Sabe-se lá mais que gambiarra foi feita!
    Ps.: GM tb é craque nessa de reaproveitamento…está mais para reciclagem…VW e Ford tb….Renault e Peugeot tb já aprenderam o "esquema"

    • João Cagnoni

      Não entendo por que as pessoas daqui ligam tanto para plataformas.

      • Doccar

        Cara, plataforma não é apenas uma chapa de aço debaixo do carro, plataforma influi em motor, suspensão, caixa de cambio, caixa de direção, espaço interno, e muitas vezes até no botão do vidro elétrico. Plataforma nova = carro novo…

        • Edson Roberto

          Mas não te garante melhoria em relaçao a estrutura do modelo. Não a toa o Uno atual vs Palio Fire…. o Uno foi pior no Crash Test.

          • netovski

            A plataforma do Uno não é a Fiat Mini usada no 500 e no Panda, sendo portanto similar a do Palio porém em termos de segurança visivelmente piorada.

            Vou parafrasear o comentário técnico de outro site que não poderei citar pois meu comentário será deletado.

            "O novo Uno foi desenvolvido sobre a plataforma do Palio com modificações. Embora o próprio Palio tenha derivado do Uno original (que usava eixo traseiro de torção na Itália, mas recebeu no Brasil a suspensão do 147, do tipo McPherson com feixe de molas transversal), há progressos que vieram com o modelo lançado em 1996 e que agora chegam ao Uno. É o caso da suspensão dianteira com subchassi — elemento que contribui para isolar vibrações, mas de que a GM abriu mão até no Agile, de preço superior — e da geometria com raio negativo de rolagem, que permite o uso de duplo circuito cruzado nos freios. Em caso de falha hidráulica num circuito, o outro mantém a atuação na roda dianteira esquerda e na traseira direita, ou o oposto, enquanto no Mille os circuitos são dianteiro e traseiro, menos seguros em emergência. Vale notar que nesse aspecto o novo Uno não está à frente de ninguém — apenas eliminou a desvantagem técnica de seu antecessor. O eixo de torção, solução quase unânime na classe, é vantajoso ao sistema McPherson do Mille por não exigir alinhamento periódico de rodas, o que faz esperar maior vida útil de pneus em carros que não passarem por manutenção rigorosa. Perdeu-se a independência entre as rodas, mas não se pode ter tudo sem incorrer em custos mais elevados."

            • Heisenberg

              Não sabia que o Palio de versão 1996 vinha com subchassi!

              • Sor

                Os Fiats sempre vieram com subchassi, desde o 147. Só que antigamente eles eram chamados de travessa.

    • Alaor

      Plataformas são reaproveitadas ou modificadas muito mais do que você imagina. O Gol G4 fabricado até ha poucos dias nada mais era que o Passat B1 da década de 70. O Agile nada mais é que o Corsa de 82, pois a plataforma do Corsa mkII era a mesma do mkI. Não tema nada de novo nisso.
      Porem você se equivocou no caso dos Fiat. A plataforma do Brava/Marea realmente era a mesma do Tipo, mas a do Stilo e do Bravo é outra, inclusive com diferentes suspensões traseiras. No caso do Uno usaram a suspensão traseira do 147, mas a plataforma não é a mesma. É o mesmo caso do gol G5, que usa a suspensão traseira dos gols antigos na plataforma do Polo.

  • João Cagnoni

    Sinceramente? Tive por 4 anos um Palio Fire pelado, sem nada, e recentemente aluguei um Novo Uno. E para a minha surpresa, o Novo Uno não era melhor em nada. Os discos de freio do palio são ventilados (os do Novo Uno são sólidos), além de serem maiores. O Palio foi feito para substituir o Uno, e não o contrário.

  • paulo

    eu acho que a FIAT testará o mercado.O UP pode ser um fiasco em vendas,ser razoável ou vender muito bem.
    se for um fiasco ou razoável ela deixa a linha, velho palio e uno com estes preços e mantem a liderança tranquilamente.
    agora se o UP vender muito bem nesta faixa de 25 mil reais,a FIAT tira mais uns 3 mil reais do palio e vai pras cabeças.
    na media a FIAT sempre dominou com cerca de 22% do mercado,porém abaixo dos 26-25 mil reais eu acredito que ela tenha uns 50% do mercado.
    gol g4 não vendia quase nada,mas mille,palio e uno, muito!!!!! por isso a preocupação(só da FIAT) com o UP.

    • netovski

      Se o up vier por 25.900 com o mesmo nível de equipamentos do Novo Uno não vejo muita chance da fiat manter essa liderança. Motor que faz até 23 km/L é um argumento MUITO forte no segmento (até porque muita gente financia o primeiro carro e precisa economizar o possível no dia-a-dia pra dar conta das prestações) e justifica facilmente esses 1000 reais de diferença, sem contar que é um carro bem mais atual e seguro se a Volks não economizar muito na estrutura.

      Creio que ao menos nos lotes iniciais a Volks dará ao Up um reforço estrutural bacana pra se sair bem nos testes que ela vai encomendar à Latin NCAP. Depois será neymar bebeto seleção canarinho total…

  • duhehe

    A questão ao meu ver é outra.

    O novo Uno possui um desenho ame ou odeie, na minha opinião, feminino demais. Completamente fora da intenção de compra de muita gente, temos que lembrar que a cultura brasileira é latina. Sem falar na ergonomia pessima do carro, mulher de baixa estatura sofre para dirigir o carro. ( Banco baixo e voltante alto)

    Já o Palio Fire tem um desenho mais sóbrio agradando que gosta de um carro mais atemporal, e como seu desenho esta no mercado desde 2004, logo muito mais facil de achar peça e partes.

    Sem falar no custo, o preço para frotista no Palio Fire devera ser muito bom a fim de manter a Fiat em 1 lugar, tirar o cavalo de guerra da batalha e deixar só o Novo Uno ( com os problemas ja citados) e o Novo Palio ( muito mais caro e focado no consumidor final) , iria fazer as vendas cairem muito, dando o 1º lugar com facilidade para a VW, que com o UP vai brigar feio pelo posto.

  • _Adriano__

    Se celta ainda está "vivo" e vendendo 6 mil por mes, pq a fiat iria tirar o palio? Que é superior ao celta.

  • MuriloSoares

    A Similaridade de preços, vai decidir o destino do Palio Fire.

  • Rogerio_R

    Eu prefiro mil vezes um Uno que um Palio, o primeiro tem design e espaço interno bem melhores.

  • Renato_Dantas

    Que tal sumir com os dois com motorização 1.0, hein…hein…

  • SAM

    A Fiat ta meio perdida nesta onda de lancamentos que 2014 reserva. Acho que suas vendas de Palio e Uno vao cair, sua lideranca esta ameacada. Nenhum destes carros sera competente frente ao Up, novo Ka , HB20 e Onix. O Novo Palio nao pegou, pelo menos nao os vejo nas ruas, este Palio antigo ta muito defasado e o Uno, pelo que comentam, muito simplista.

  • marcos

    tenho 1 palio 2011 c/ 5000km e ja veio cheio de defeitos, qdo puder mudarei de marca…

    • salomao lindolfo

      seria bem melhor quer a fiat tirace esse dois de linha nao sao atraente em nada porquer agora temhe outros mais bunitinho quer esses dois ai

  • livecajo

    é foda, o carro de entrada da fiat deveria ser o palio mod 2013, mais como o povo brasileiro adora lixo existe uno e palio fire, bem como g4 e futuramente up, o gol que er p ter essa inovação de motor que vem no up e ser o carro de entrada, mais ai vem novamente um povo que aceita quaquer coisa e paga num gol como se fosse carro superior fui ontem 09/01, ver o gol, o modelo mais completo era super espartano a ponto de se ver o espaço no plastico da porta onde deveria ser o pino e a alavanca p subir vidros, e o cumulo isso, e o povo aceita como um carro superior e ainda vai permitir um up. fazer oque, por isso temos carros caros desse jeito e por isso que o brasileiro nunca vai saber oque é poder escolher entre carros de verdade que habitam paises onde consumidor se faz levar a serio

  • O_Corsario

    Acho que a grande diferença entre os dois é que o Palio tem visual mais antigo porém mais espaço, enquanto o Uno tem visual mais moderno mas é menor.

  • gustavo

    O Palio Fire é muito melhor que esse Novo Uno…

  • Yuri Schneider

    Pergunta pra qualquer mecânico que trabalhe numa rede Fiat e escutem o que eles tem a dizer. Eles tem PAVOR do novo UNO. Falam que é um carro mal construído e barulhento para andar. Sem contar que é menor que o palio em espaço interno (e não adianta dizer o UNO é mais alto que isso não conta, digo espaço para pernas e bagagem de porta malas).

    Quando eu comprei meu carro estava entre um Novo UNO e um Palio. Depois de todas essas opiniões dos próprios mecânicos e de uma pesquisa da internet, descartei o UNO por completo.

  • Palio Fire dá de dez a zero no espaço pro passageiro do banco traseiro, tenho um 1,8m e não fiquei confortável no banco traseiro do novo uno.

  • oravlá

    E o Palio fire ainda é mais bonito que o Novo Uno !!!

  • macumba_online

    Não entendi a lógica da conclusão do texto: Se ambos possuem o mesmo preço poderia haver apenas um???
    e não reclamam tanto da falta de opções?? há quem goste do uno, e quem goste do palio…. Que venda os dois, e compra quem quer…



Send this to friend