Fiat Pulse: Procon-SP notifica aumento de preços na pré-venda

Fiat Pulse: Procon-SP notifica aumento de preços na pré-venda

A Fiat foi notificada pelo Procon-SP. O motivo foi o aumento de preços do Pulse após seu lançamento, ainda no período de vigência da pré-venda.

Com 9.000 unidades reservadas pelos clientes com preços de lançamento, a tabela foi simplesmente alterada e quem não havia tido o carro faturado até o dia do aumento, teve que pagar uma diferença de até R$ 4.000.

O órgão de defesa do consumidor em São Paulo, agora está exigindo explicações da Fiat quanto à informação aos clientes sobre possível reajuste, se o mesmo estava em contrato e, em caso de previsão de alta, se houve aviso aos compradores.

Pelo que se sabe, os clientes, no ato da reserva da pré-venda, teriam sido informados que os preços poderiam ser alterados sem aviso.

No contrato de reserva, os compradores também poderiam desistir da compra se não concordassem com os termos, recebendo o dinheiro do sinal de volta.

Ainda assim, o ajuste de preços do Pulse (confira Avaliação NA das versões Pulse Drive 1.3 e Pulse Audace Turbo), pouco tempo depois do lançamento, pegou muita gente de surpresa e motivou desistências, relatadas em grupos nas redes sociais.

Lançado em outubro, o Fiat Pulse subiu em dezembro. Na ocasião, 3.286 unidades das 9.000 reservadas em pré-venda haviam sido faturadas com os preços de lançamento, porém, as demais embutiram o reajuste.

Fiat Pulse: Procon-SP notifica aumento de preços na pré-venda

Segundo reportagem do site UOL, concessionárias de São Paulo, na capital e interior, negociaram com os clientes para amortizar o reajuste, de modo a evitar desistências.

Em outubro, revendedores teriam alertado os clientes de que haveria aumento de preços do Pulse, mas o reajuste teria sido negado pela Fiat. O tempo de espera era de até 90 dias em média, com o aumento ocorrendo dentro desse período.

Questionada pela reportagem, a Fiat enviou uma longa nota para explicar o aumento:

A pré-venda do Pulse foi um sucesso, e desde o início a Fiat trabalhou com transparência junto a seus clientes, informando antecipadamente o tempo de espera para cada versão.

O mercado de insumos e a alta volatilidade do câmbio impedem a manutenção do preço dos veículos entre a reserva e o faturamento, mas, mesmo assim, a Fiat garantiu o valor anunciado para todos os clientes do Pulse que fossem receber seu veículo em até 30 dias.

O sucesso do SUV fez com que o tempo de espera por algumas versões chegasse a até 90 dias, sendo necessário o repasse nos preços. Reforçamos que a possibilidade de reajuste foi informada antecipadamente aos consumidores pelos concessionários e registrado no contrato de reserva.

A economia brasileira está passando por um momento desafiador por conta da inflação elevada, e o reajuste dos valores não é uma exclusividade da indústria automotiva, tendo se repetido em setores como serviços, eletrodomésticos e matéria-prima. A Fiat trabalha junto a seus fornecedores para manter o preço de seus produtos competitivos, o que resultou no sucesso de vendas de seus últimos lançamentos.

 

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.