Fiat terá somente eletrificados no mercado britânico

fiat tipo cross hybrid 1

A Fiat deu início ao processo de eletrificação plena na Europa com a decisão de eliminar todos os carros puramente abastecidos com gasolina no Reino Unido.


No mercado britânico, a partir de 1 de julho, a Fiat já eliminou a oferta de motores diesel e agora chegou a vez das versões com gasolina, ficando somente os modelos com micro-híbridos e elétricos.

No portfólio europeu, a Fiat usa um sistema MHEV com diferentes motores e também com duas voltagens.

Os modelos Fiat 500 e Panda, por exemplo, possuem motores GSE 1.0 Turbo com sistema híbrido leve com 12 volts.

Nos modelos Fiat 500X e Tipo, o motor 1.5 Turbo com sistema MHEV de 48 volts. O Fiat 500e é o único da marca italiana com propulsão 100% elétrica no segmento de automóveis.

Contudo, entre 2023 e 2027, a Fiat terá um subcompacto elétrico que assumirá o lugar do Panda, assim como haverá três crossovers e SUVs elétricos, além do Fiat 500.

Para 2017, a gama será 100% elétrica e bem distinta daquela vendida no mercado latino-americano.

Fiat Panda renovado 2 1440x960 1

Aqui, a Fiat deve apostar em híbridos flex para reduzir o impacto das emissões, especialmente usando micro-híbridos de 12V ou 48V, para reduzir os custos de implantação do sistema.

Os motores são os mesmos usados na Europa nestes modelos híbridos, com exceção do Firefly 1.5, que ainda é exclusivo do velho continente.

A Fiat ainda guarda segredo sobre o que fará, embora tenha revelado um projeto de motor abastecido apenas com etanol, mas que não era híbrido nem micro-híbrido.

Com sistemas MHEV sendo mais baratos e fáceis de instalar, a Fiat pode seguir o caminho da hibridização leve flex para servir de ligação para uma fase mais avançada.

O pacote de hibridização da Fiat deve ser utilizado em outras marcas do grupo para reduzir os custos de implantação e produção, tornando a tecnologia mais acessível.

Sobre o Firefly 1.5, este propulsor é bem novo e deve chegar adiante no Brasil, uma vez que não será mais usado pela Fiat, Lancia e Abarth, que serão totalmente elétricas antes das demais.

[Fonte: Carscoops]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.