Fiat terá um hatch e três SUVs elétricos na Europa

fiat centoventi concept 1 1

A Fiat acelera seus planos para ser uma marca 100% elétrica na Europa em 2027. Olivier François, CEO da marca italiana, disse que haverá 10 modelos principais da Fiat nos próximos anos.


Destes, quatro novos serão lançados na Europa e todos serão elétricos. O primeiro deles será a próxima geração do Punto, mas não chamado Punto.

Este produto será um hatch com pouco mais de 4,00 m de comprimento e terá um irmão crossover.

Olivier François revelou ainda que haverá três crossovers ou SUVs elétricos até 2027 e que eles terão atuação somente no segmento B, reforçando a posição da Fiat no segmento de entrada.

François disse: “Haverá um grande retorno no segmento B e crossovers. Voltamos aos segmentos mais relevantes. Só temos o 500X agora. Meu objetivo é ter três.”

Isso significa que a Fiat pode dispor aí de pelo menos três faixas de tamanho ou dois estilos de carroceria para estes produtos.

Um dos crossovers poderá ter pouco mais de 4,00 m de comprimento e acima disso, outros dois com carrocerias diferentes, porém, derivados.

fiat 500x yatching 4

Nesse caso, estamos falando em um SUV sucessor do Fiat 500X e outro com carroceria em estilo cupê.

Dificilmente a Fiat colocará os projetos brasileiros no mercado europeu, mas podemos pensar em uma dupla equivalente a Pulse e 376, mas de tamanho maior.

Assim, a Fiat também entrará na onda do crossover-cupê, mas elétrico, assim como um SUV maior com algo entre 4,25 e 4,30 m.

Com menos de 4,00 m, apenas o hatch Panda fará parte do pacote, tal como o Fiat 500, que continuará.

Comenta-se que todos os modelos da Fiat na Europa terão entre 3,6 m e 4,5 m, com François apontando que a Citroën é “prima” da Fiat.

A indicação é que o duplo chevron pode ir até  segmento D, mas a Fiat não.

Sobre o futuro elétrico da Fiat, François comentou: “A Fiat deveria ser a Tesla do povo : elétrico para todos. Claramente, precisamos que o custo da eletrificação diminua. Em 2027, estaremos prontos, mas possivelmente, antes. Dependerá do custo. Quero que sejamos a primeira marca do mercado de massa a ser apenas elétrica.”

[Fonte: Autocar]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.