Fiat Segredos-Flagras

Fiat Uno estreará motor três cilindros em 2016, segundo site

uno_way_017

Apesar de se tratar de um modelo inédito, o novo compacto X1H da Fiat não será o responsável por estrear o novo motor três cilindros da marca. A novidade chegará ao mercado com o antigo 1.0 Fire. O novo propulsor, contudo, fará sua estreia no Uno em meados do segundo semestre de 2016.

Um dos motivos da estreia do novo carro da Fiat com o motor antigo são os custos, já que a ideia é que o modelo seja barato logo de cara, logo o atual “mil” de quatro cilindros seria mais barato. Além disso, o novo motor três cilindros deverá ficar pronto somente no fim do ano que vem, já que houve um atraso na liberação de um valor de R$ 6,25 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para diversos projetos da marca.

Ainda não há detalhes sobre o novo motor três cilindros da Fiat, mas é provável que a unidade se equipare aos propulsores de marcas rivais, como o da Ford e o da Hyundai, com cerca de 80 cavalos de potência e 10 kgfm de torque.

[Fonte: Jornal do Carro]





  • Paulinho Monteiro

    Enquanto isso, vai de Fire mesmo, até porque, quem compra Fiat e GM não deveria estar preocupado com inovação e tecnologia em se tratando de motor, pelo menos aqui no Brasil e na linha popular. Quem dita a regra é o mercado, a Hyundai/Kia estreou com o Picanto, mas explodiu mesmo no HB20, depois a Volks com Fox Bluemotion e UP!, e por último a Ford com o Ka…estamos no aguardo de GM e Fiat…para a alegria dessas montadoras, os consumidores “normais” não acompanham as notícias sobre carro como nós, apenas pergunta pro mecânico da esquina, pro vizinho exibicionista e pro colega de trabalho se tal carro “é bom”, isso quando procura se informar.

    • Pedro Montana

      A GM vai ser a última a abandonar os motores antigos especialmente os 1.0 e 1.4! A Fiat ainda arranjou uma desculpa com o BNDES mas a GM está pecando em oferecer um motor antigo e não muito econômico. Quem sabe criem vergonha na próxima geração/faclift do Onix.

      • Edson Fernandes

        Pedro, vergonha da Fiat sim. Lá fora ela tem um bicilindrico revolucionario com e sem turbo.

        Ela não teve é peito para colocar o motor em seus carros no Brasil. E esses 3 cilindros será o primeiro feito em cima de um motor 4 cilindros ao contrário dos demais que são projetos novos.

        • Christian Sant Ana Santos

          Edson, parece que Euro e Dólar agora se chamam peito…mas deixando de brincadeira, você parece bem informado quanto ao novo motor, conta mais pra gente. A VW usou o 3 cil. no Fox e não no Gol. Esse X1H me interessa muito, assim como qualquer produto FIAT.

          • Edson Fernandes

            Não podemos colocar a culpa na moeda somente. eles poderiam utilizar as fabricnates de auto peças no Brasil. O projeto já está pronto.

            O motor novo da Fiat será apenas mais moderno que o fire mas não promete revolucionar o segmento. A faixa de potencia será por volta de 80cv e 10kgmf de torque.

            Esse motor vai ser totalmente voltado para a cidade, pois o projeto não preve as melhorias introduzidas nos concorrentes, seja o comando que é SOHC, uso de apenas 6v (vai baratear o custo de manutenção) e está sendo elaborado a partir do motor Fire 1.0 4 cilindros.

            Acredito eu, que ele terá as mesmas deficiencias de motores 1.0 8v, com um agravante: 3 cilndros precisam ter compensadores por ter cilindros impares que costumam causar mais vibrações e o projeto não preve algo sofisticado. Para vc ter ideia, a VW utilizou no up, arvores de balanceamento para evitar vibrações e dar uma resposta bem lisa em alta rotação, o da Fiat será uma solução mais simples para o uso da cidade, creio que sendo 8v dar força em giro baixo.

            Bom para o carro se desenvolver em baixos giros, ruim para o consumo, comportamento e para uso em estrada.

            • Hugo Borges

              Vai aparecer uma britadeira na estrada. Sofro com meu 1.4 8v, ele tem alta potência específica para a litragem, porém, é áspero na estrada e gasta muito na cidade. Típico carro que tem potência só para “mostrar”.

              • Edson Fernandes

                Complicado isso. Por isso eu falo, o pessoal até critica o motor 1.4 da Fiat, sendo que ele é ruim apenas no Punto.

                No resto dos veiculos ele é satisfatorio. Obviamente Doblo 1.4 também sofre, mas o mix dessa versão é quase nulo.

                O mesmo eu digo do C3 1.4 e atualmente 1.5.. não é um motor para te dar um desempenho de assustar, mas está bem longe de não ser eficiente e é e economico. Porém todos esses motores que não possuem melhorias não tem jeito: É aspero.

                O C3 como compensação tem cambio mais longo o que propicia melhor possibilidade de extrair potencia de uma marcha e evita que ele seja beberrão. Em contrapartida na estrada sofre o mal de qualquer 8v… não responde nada acima de 4500rpm (é mais urro mesmo)

                Mas se vc for o tipo de pessoa que anda nos limites da via, iria achar o C3 tranquilo para tocar. Ele consegue manter sem esforço a velocidade das vias. Mas na hora de retomada, ele exige redução. Tem gente que não gosta desse tipo de comportamento (já que eu imagino que seu 1.4 seja exatamente esse que responde bem na estrada sem redução)

          • Gustavobrtt

            E aí, a Hyundai importa todos os motores. A Caoa monta o Tucson com motor importado. Estes carros acompanharam a alta do dólar?

        • Lucas Mendanha

          Fácil estar num grande centro e pensar assim..

          Mas a questão é: la no interiorzao do Brasil, é mais fácil vender o antiquado Fire 1.0 (de manutenção conhecida e “fácil”) do que um moderno e revolucionário Multiair 2c..e grande parte das vendas da Fiat são nesses lugares onde “importado” não tem assistencia.

          Só lembrar do bom e sensivel fivetech que é motivo de bullying até hoje..

          • Edson Fernandes

            Lucas,
            A diferença é que apesar de ter sido modernizado para um bicilindrico, olhe publicações internacionais acerca desse motor e verá que a manutençao de ele é simples e barata.

            A Fiat sempre foca em simplificar os produtos para atender a diferentes tipos de consumidores. (e não falo de piorar nesse caso mas facilitar mesmo)

            O sistema Start-Stop dela, o sistema de partida a frio (fora do Brasil), os motores a Diesel e esse 2 cilindros tem conceitos de barateamento de custos. Veja os dados técnicos do Twinair sem turbo e verá a semelhança com os 4 cilindros em termos e concepção. Ele seria mais barato para a Fiat e para o consumidor na manutenção.

            • Lucas Mendanha

              ok, ok.. mas nao to falando do motor em si, mas do conhecimento técnico para repara-lo e acesso a peças.

              Quer um exemplo? Tive que ir a Montanha, cidade do interior no extremo norte do Espirito Santo, à trabalho, e lá resolvi trocar o óleo da Kangoo Express, pois ja tinha passado da hora e o nivel tava quase no minimo.

              Fui obrigado a comprar o oleo e apenas completar, pois nem chave para abrir o bujao do carter o pessoal tinha. Isso em um Renault K4M já velho de guerra hein.. O cara disse que nunca tinha mexido num carro daquele..

              Dias após, ja em Vitória, tivemos que trocar a polia do virabrequim, que estava com o rolamento estourado, devido a enchente que teve dias antes e a peça de 800 reais só chegou depois de 7 dias. Tive que aguentar meu ex-sócio reclamando que deveriamos ter comprado uma Fiorino, que achava peça em qualquer lugar e num bom preço.. E olha que o que a kangoo tem de moderno ja tem 15 anos de idade..

              Enfim, é disso que to falando.. Na prática, para o publico destinado o custo e facilidade de manutenção conta mais que um motor revolucionário..

              Se nem os Fire 16v ela manteve em linha, imagina um Multiair..

              • Edson Fernandes

                Entendo. Mas vem cá… quanto custaria um virabrequim de Fiat?

                Esse tipo de peça não é comum de manutenção em qualquer lugar mesmo sendo um Fiat. Sobre a troca de oleo… se o cara não tinha do Renault, como faz dos demais? Porque o parafuso é de mesma especificação.

                Tanto que o comum é trocar o anel de vedação junto… e muita gente não o faz (pode apresentar vazamentos)

                O complicado e entendo sua situação, mas é que eu tbm quis explicar que a concepção do motor de 2 cilindros da Fiat é simples tbm.

        • Paulo_Lustosa

          Pelo que eu andei lendo não Edson, o GSE está sendo feito em versões de quatro e três cilindros e será um motor global, incluindo injeção direta, coisa que o Fire não possui nem com cabeçote multiair, e pelo que dizem sobre o projeto, será todo em alumínio.

          • Edson Fernandes

            Assim espero. Mas concorda que é estranho fazer um 3 cilindros mundial tendo um 2 cilindros revolucionario, moderno e economico?

            Inclusive recebeu titulo de motor do ano (não lembro o ano).

      • Junoba

        Na verdade é a Fiat que não tem coragem de tirar esses Bilhões de Reais do próprio caixa, e vai correndo pra pedir empréstimo ao BNDES a juros baixos.

        • Gustavobrtt

          qualquer empresa que tenha acesso a dinheiro barato do BNDES vai preferir ao invés de usar capital próprio. Ela abate o gasto com pagamento de juros do imposto de renda (lucro). Na prática, fica quase como se não pagasse por este financiamento. O problema é que nem todas as empresas no Brasil têm acesso ao BNDES…

          • Jose Silva

            Até eu pego dinheiro do BNDES para investir em melhorias na empresa. Tirar dinheiro do bolso ? Nem fodendo, juros do bndes é bom, com dinheiro em investimentos aplicados pago o BNDES com juros sem

            tirar 1 centavo do bolso.

    • ObservadorCWB

      Puxa, conta salgada que o consumidor vai ter que arcar… BNDES está liberando verba para lixo e aterro sanitário agora.

  • SDS SP

    Pelo menos teremos a oportunidade de ver o Uno equipado com um propulsor relativamente moderno.

    O que me deixa com a pulga atrás da orelha é esse propulsor ir na contramão dos concorrentes ao usar o velho comando do tipo SOHC que deve ser por conta de custos de desenvolvimento e fabricação.

    • 4lex5andro

      melhora em motorizaçao, mas fica faltando a fiat dar a carroceria do uno a mesma qualidade do panda europeu, no qual é inspirado ..

      • cepereira2006

        O Panda europeu é menor que o nosso Up em espaço interno. Mas a suspensão que regulada para conforto tem seu encanto, desde que com os pneus devidamente calibrados.

        • Christian Sant Ana Santos

          Exato, passar nas tachas que tem aos montes nos shoppings é um saco quanto se está no Up! ou no Picanto, já no Uno Evolution é bem melhor!

    • Marcelo Henrique

      A Fiat entendeu muito bem o que ela é depois de tentar vender Alfa Romeo em suas concessionárias e da família Marea com os seus motores modernos com manutenção complicada: Eles tem que vender o carro mais simples possível.

      • VW vendeu motor com 5 cilindros que não tinham a fama do Marea. Toyota, Honda e Hyundai vendem motores com 16V há tempos e nem por isso tem fama de manutenção complicada, muito pelo contrário.

        • Jose Silva

          vender vende, mas não lembro de nenhum deles em 1998.

          • Memória bem seletiva então… Civic e Corolla estão “com a gente” desde 92/93. O Jetta 5 cilindros veio depois mas… A questão não é porque a Fiat HOJE não faz motores modernos? Então, depois do Marea já teve gente que vendeu motor mais moderno, continua vendendo (Linha TSI, 3 cilindros Ford, Nissan e Hyundai) e só a Fiat que tem “medo” do passado não é?

            • Jose Silva

              Corolla, civic só foi emplacar no brasil em 2005/2005 pra frente. Fiat talvez tenha medo sim de tecnologia de ponta na bananalandia, mas a mesma tem o 1.4 t-jet por aqui, um motor mais eficiente que a turma do civic e corolla, só não é muito comercializado.

              • Não vai deixar de ser bananalandia enquanto bananas defenderem o atraso.

                • Jose Silva

                  É, pode ter certeza que na Bananalandia a FIAT lucra muito, deve ser o mercado que mais lucra no mundo disparadamente e todo ano manda seu lucro para Matriz. Alias, todas montadoras estão aqui pra isso, lucrar absurdamente e não se contentam com pouco lucro. Só que a FIAT agora está enrolada, a concorrência tem carros mais modernos e a FIAT não apresentou nenhuma novidade por aqui. A linha palio que é a linha do ouro está muito defasada e você não escuta nada sobre uma STRADA nova, Palio Wekeend nova e por ai vai… A motorização TOP que é a T-JET é muito cara, cobram muito por isso e não possui cambio automático… é 2016…. 2016 é o no que a FIAT vai rebolar e RODAR…

                  • A questão que me pergunto é porque? Ela foi a fabricante “3M” no Brasil, que mais corria atrás de inovações. Acredito que deva ter sofrido com a crise mundial de anos atrás, e sem dinheiro para inovar optou por “esquentar as sobras do almoço”. Mas você está certo. Abraços.

  • Airplane

    Assim que o 3 cilindros passar a equipar, no futuro, o compacto X1H os modelos 4 cilindros (Fire) ficarão superados e perderão muito valor. É melhor, portanto, para quem for comprar o o novo compacto X1H da Fiat, esperar as versões com o 3 cilindros, senão é fria !

    • V12 for life

      Pois a pessoa se ferra duas vezes, uma ao comprar o lançamento com motor defasado, e outra ao tentar vender depois que o motor saiu de linha, um mal negócio por todos os lados, melhor esperar mesmo.

    • André Maia

      Duvido disso. Os motores Fiat são de qualidade e nunca deram problemas como os EA111 por exemplo.

      • Airplane

        Todos carros se desvalorizam ao longo de sua vida. Os da fiat não são exceção.

    • Junoba

      Vai nada, carro da Fiat não cai de preço, e o consumidor comum nem vai sentir diferença.

      • Christian Sant Ana Santos

        Também acho, a diferença não mexe com o bolso da maioria, só quem anda demais.

      • Airplane

        Todos carros se desvalorizam ao longo de sua vida. Os da fiat não são exceção.
        No caso do novo compacto fiat X1H então será pior ainda pois será lançado com um motor jurássico que será logo a seguir substituído por outro de 3 cil. bem mais moderno.

  • Marco Antônio

    e tem quem diz que não há cartel por aqui. Governo financiando montadora pra cobrar preços estratosféricos ao consumidor. Boa Brasil.

    • Uber

      Pois é!
      Por que uma multinacional italiana precisa de empréstimo do BNDES?

      • Marco Antônio

        Detalhe, crédito vc encontra no mercado privado, mas é mais fácil pegar a grana com juros subsidiados do governo, BNDES esse que recebe dinheiro de endividamento direto, e que nós pagamos os juros… :D O governo dá dinheiro pra montar carteis e proteger os consumidores da concorrência CRUEL.

        • Uber

          E vai o microempresário pedir empréstimo no BNDES…

          • Marco Antônio

            Vai tentar até falir.

        • Murilo Soares de O. Filho

          O que não podemos confundir é uma porcaria de governo com as empresas que emprestam do BNDES. As multinacionais pelo menos pagam os empréstimos, o problema é quando empresas como a do Eike Batista emprestam fortunas e não se vê resultado do dinheiro utilizado.

          • Marco Antônio

            Pagando ou não meu amigo. Os juros são subsidiados. 2, 3% ao ano. Enquanto QUALQUER título do governo que abastece o tesouro direto, que é de onde sai maior parte dos recursos do BNDES, está em 14,25% ao ano.. Sabe quem paga a diferença? O contribuinte. Que além de pagar os carros caros, em um mercado monopolizado e protegido, tem que pagar os empréstimos para as grandes empresas, que possuem condições de adquirir crédito no mercado privado. Esse modelo beneficia empresas, e não o Mercado e os consumidores.

            • Junoba

              No exterior, créditos a 2, 3% ao ano é o comum de se ver.

              • João Cagnoni

                Crédito de dinheiro estatal para empresas estrangeiras? Meu conhecimento sobre economia é limitado, mas eu nunca vi isso. Hoje o acesso ao crédito para as empresas nacionais é extremamente limitado e saturado de juros.

                • Junoba

                  O que eu quis dizer, é que qualquer crédito em alguns países, seja pra consumidor ou quem quer que seja, gira em torno de 2, 3% ao ano. Tem lugar que seja ter crédito negativado…

              • Marco Antônio

                Justamente em países onde a moeda não se deprecia 10% ano ano. A moeda é a alma da economia de um país, e em nosso país nossa alma está apodrecendo. Não vale o risco de pegar crédito privado aqui, ou trazer dólares pra cá.

            • Murilo Soares de O. Filho

              Eu não sei o percentual, mas acho que não é só isso, vou pesquisar, porque, eu utilizo cartão BNDES da empresa e sei que os juros são maiores que esse que você citou, quanto a linhas de crédito do BNDES, não acredito que sejam tão baixas.

              • Marco Antônio

                Pois é. Posso estar equivocado sim. Agora o que ninguém nega é que é impossível para bancos privados competirem crédito com o BNDES.

      • Murilo Soares de O. Filho

        Porque o BNDES empresta, qualquer empresa tem acesso a linhas de crédito do BD ES, muitas utilizam.

      • Minerius Valioso

        Porque aqui existe um capitalismo de estado altamente sofisticado.

      • Para dar emprego… a Brasileiros?

        • Edson Fernandes

          Que isso Alessandro, as empresas são más. Acredita que querem lucro? Mas que absurdo!

          • Será que as pessoas não pensam antes de escrever?
            Aí daqui a pouco irão falar que empresas estrangeiras não poderão pegar dinheiro do BNDES. E criticar o PT e o comunismo! Bem coerentes mesmo… “Ah, mas se você é micro empresário é um parto conseguir dinheiro”… Então que se facilite o crédito para esses diminuindo a burocracia, não complicando para outras empresas que também geram empregos. Queria ver um desses comentaristas ministro da economia… “Ué, estou fazendo tudo certo, e o desemprego só cresce. Com certeza são essas empresas estrangeiras que estão fechando porque só querem lucro. Vou combater o comunismo fechando o mercado”.

            • João Cagnoni

              O seu argumento tem um ótimo raciocínio lógico, mas os trabalhadores dessas fábricas estavam desempregados antes da criação das fábricas porque o governo joga dinheiro fora com o BNDES e prejudica a criação de vagas de emprego nacionais através da alta carga tributária. Aliás, os trabalhadores das fábricas estão trabalhando pelo menos 6 meses de graça por ano pra pagar esses empréstimos através de impostos.

              • João, João… Você tão inteligente votou na Dilma? Hheheh… Tudo bem, ninguém é perfeito, Deus há de perdoá-lo. Então João, você citou o grande mal, a alta carga tributária. Claro que sabemos que tem desvio, uso do público como se fosse privada… Quer dizer, privado… E concordo com o que disse… E isso prova que o problema não é o empréstimo para multinacionais em si.
                Mas na verdade eu gostaria de saber se existe um plano de contra partida que as empresas apresentam em caso de empréstimo.

            • Edson Fernandes

              Mas eu tbm enxergo algo simples: Quais empresas ofertam garantia de pagamento futuro sobre aquilo que pediram para investir ?

              Uma empresa do porte da Fiat vai ter melhores condições porque na praça ela sem duvida garante o que pede. Se fosse uma empresa nova ou de fato para uso esporadico do BNDES, será inferior na concessão de emprestimos. Nada mais justo.

              Uma pergunta que pode facilitar o entendimento dessa questão:
              Você emprestaria R$10000 a alguem desconhecido?

              Porém, se você tem um amigo que é de longa data, um irmão, sempre honrou com tudo que fez…. e pedisse, se você estiver com esse dinheiro, você emprestaria?

              O que o BNDES faz ao meu ver é uma análise de possíveis e confiaveis empresas no qual ela pode “investir” seu dinheiro para ter um retorno certo.

              Ok, tem outras questões que é um dinheiro que vem do contribuinte, mas está longe de ser algo para não ser benéfico aos trabalhadores. (ou futuros trabalhadores)

              • Outra coisa que vejo direto na internet é quando uma empresa ganha um terreno ou descontos em impostos para se estabelecer em algum lugar. E aí vem a manchete: “Empresa XYZ terá abatimento de X milhões em impostos para se estabelecer em Minas Goiás do Sul”… E lá vem os entendidos “Com esse dinheiro que o governo está dando para XYZ dava para construir X milhões de hospitais”. Só que se a empresa não se estabelecer lá, não terá nenhum real de imposto, e não terá o X milhões para construir hospital e nem os empregos.

          • João Cagnoni

            Edson, as empresas são naturalmente “más” em qualquer lugar do mundo, justamente por visarem somente o lucro e não ter nenhum valor moral como no caso de uma pessoa física. Cabe ao estado dizer o que pode e o que não pode, e aqui a venda de canetada rola solta. Apenas acrescentando, rola com o PT, rolou com o PSDB, sempre foi assim e provavelmente sempre será. Não tenho uma solução para o problema igual a maioria da internet e não acredito no poder do voto.

            • Edson Fernandes

              Penso que as empresas também geram riquezas para o local ond se instalam, seja ele em formato de empregos ou de fortalecer uma economia.

              Não podemos enxergar só como sugadores de dinheiro, pq quem compra carros não foi obrigado a te-lo. Agora, lobby, entre outras coisas, infelizmente também existe.

      • Gustavobrtt

        Dinheiro barato, mais barato que capital próprio. Até porque os juros deste financiamento a empresa abate no imposto de renda (sobre o lucro). O problema é que nem todas as empresas têm acesso ao BNDES.

    • João Cagnoni

      Concordo. Ao meu ver, governo que empresta dinheiro quase sem cobrar juros (igual o BNDES) está DANDO dinheiro, sim, o nosso dinheiro. Vamos lá eu e vc tentar pedir dinheiro pra montar uma fábrica e ver se alguém empresta… É mais do que óbvio que precisaríamos defender o interesse de muita gente de dentro do governo pra conseguir isso.

  • Rodrigo

    As informações desse 1.0 tricilíndrico da Fiat disponíveis na internet dizem que será 6 válvulas, logo esperemos potência e torque abaixo dos principais concorrentes já existentes. A menos que a Fiat extrapole na taxa de compressão (como costumou fazer com os Fire quando saiu de 55 para 65 cv), prejudicando o consumo com gasolina.
    Fiat, melhore!

    • Lobo

      Se for 6v, já vai começar mal, os concorrentes usam 12v.

      • Gustavobrtt

        no post anterior estavam defendendo motores 8V srrsrrsr

    • Retrato do Papai

      bem lembrado em relação a taxa de compressão… tenho um palio elx 1.3 8v flex (compressão 11:1) e, de fato, ele é muito mais econômico (ou menos beberrão) no álcool do que na gasolina… na cidade com gasolina faço 10km/l, enquanto no álcool fica em 9km/l… sem contar que ele fica mais esperto (no papel aumenta apenas 1cv e 0,2kgfm, mas a diferença é bem perceptível, o giro sobe mais solto)

  • Rafael Santos

    Se os 4 cilindros já são bons para vazarem oleo, quem sabe com 3 o gasto é menor

  • Marcelo

    Ai pela lógica a FIAT teria que lançar um novo motor para substituir o 1.4 também, certo? Pq esse novo 1.0 vai ter praticamente os mesmo cavalos e torque que o atual 1.4

    • Edson Fernandes

      Só um detalhe…. o atual 1.4 tem 12,5 kgmf de torque…. e o 3 cilindros terá 10kgmf de torque, logo, não, não terá só apenas cavalos para justificar performance.

  • DTF

    Diria que a Fiat hoje é a montadora mais defasada do país…..com exceção do Fiat 500, sua linha é jurássica.

    • Fábio

      Freemont, Toro? O Uno foi lançado em 2010, o Palio em 2011, Grand Siena em 2012.

      • DTF

        Freemont não é um Fiat, é um Journey da Chrysler e já tem mais de 5 anos de mercado….o Toro não foi lançado ainda….o Uno foi lançado em 2010, isso é uma eternidade hj em dia…o mesmo diria sobre o Palio e Siena e pior o Punto, que pararam no tempo…

      • Junoba

        Não é questão de data de lançamento, eles não apresentam diferencial nenhum. E agora vem a Fiat lançar o Fire no novo modelo, enquanto até Chery e Geely já lançaram motor 3 cilindros.

  • afonso200

    e cambio AT de verdade que é bom nada para todos modelos de todas marcas

  • Sandro

    A próxima evolução será colocar no Uno um motor de CG Titan.

    • João Cagnoni

      Fala baixo… Não dá idéia… Além de criarem eles podem subir de novo o preço de todos os modelos e colocar o Uno com motor 125cc por apenas 35 mil reais.

  • Natanael Gomes Lima

    A Fiat já tem um motor, agora o que falta é por um carro nele…

  • Bittencourt

    Beleza de planejamento e estratégia…

  • O Negociador.

    ‘pra ficar barato’ kkkkkk como se a margem da montadora não fosse grande o suficiente.

  • Marllon Sousa

    Vai ser um aborto ! Já estamos caminhando para motores 1.0turbo e esse ai vai nascer morto!

  • Cyro

    Banco emprestando 6,5 bilhões para a Fiat… pqp

  • A Fiat é a marca que mais vende no Brasil, possui todos seus custos de projeto amortizados a anos, tem 50% de lucro por carro vendido e não tem dinheiro para investir? Como diria o saudoso Batoré “Á para ô”.

    • Ernesto

      Gostaria de saber como você chegou nesse número de 50% de lucro.

      • Simples assim, quando você coloca um novo projeto no mercado parte do valor de venda é revertido para cobrir os custos de projeto, assim, quando este custo é totalmente amortizado o valor que era utilizado para cobrir este custo é revertido ao fabricante do produto em forma de lucro, já que a destinação daquele valor embutido no preço não é revertido em forma de bônus ao consumidor, assim, considerando que a linha palio, uno, strada, idea, etc, utilizam a mesma plataforma do palio 1996 e que línea e bravo utilizam a plataforma do stilo, todos estão com custos de projeto amortizados, somando-se a isso ao lucro médio por carro vendido hoje no Brasil que é de 30%, mais o fato de a FIAT vender seus veículos a preços compatíveis com o de veículos que utilizam plataformas mais recentes que ainda não se pagaram mas que a montadora também trabalha com margem de 30% por carro, você fazendo todas as contas chega a um valor aproximado de 50% por carro vendido, antes que venha falar mais, se você tem um veículo a venda por 30 mil reais ele certamente não custou esse valor para ser produzido, ele te custou entre 15 e 20 mil, pegando o valor mais alto que é de 20 mil, 30% que á a margem real são 6 mil reais tirando 6 mil sobram 4 mil, que é 20% de 20 mil, 4 mil + 6 mil = a 10 mil que é 50% de 20 mil, ai você vai falar mas tem impostos e tudo mais, sim, tem, mas eles já estão embutidos no custo de produção, fiz as contas com um valor fictício para ficar mais fácil de compreender, agora faça você mesmo as contas sobre o valor da strada que tem custo de produção baixíssimo e tem os valores que todos conhecemos. Ainda, isso não ocorre só na FIAT, ocorre na VW e principalmente na Chevrolet, mas a campeã em termos de projetos velhos e veículos caros é a FIAT, infelizmente, porque eu era super fã da FIAT.

        • Ernesto

          Jorge, empresa nenhuma no setor automotivo trabalha com lucro de 30%, nem mesmo no Brasil. Sei que aqui as montadoras trabalham com lucro maior em relação a países com economias estáveis, como EUA, Japão, Europa no geral. Porém, 30% é extremamente fora da realidade. Fiz uma rápida pesquisada na internet e achei uma reportagem dizendo que o lucro das montadoras no Brasil é de 10%, enquanto nos EUA gira em torno de 2% e nos outros países, 5%. É uma reportagem da quatro rodas. Não coloquei o link aqui porque não sei se pode, mas é só buscar no google “lucro montadoras Brasil”.

          • Certo, então vou te apresentar mais uma prova, as montadoras costumam dar descontos para vendas diretas correto? Esses descontos variam 05% (para um lançamento) até mais de 25%( para projetos pagos) do preço sugerido pela montadora, mesmo com esse desconto ela está tendo lucro na venda, na mesma situação, um veículo de 30 mil reais com menos os 20% da 24 mil, se ele custou para a montadora 20 mil a diferença é equivalente a 30% do custo de produção e não se esqueça, eles ainda estão tendo lucro na venda, eu também achava que era menos, mas ai comecei verificar os custos operacionais para se manter a empresa (energia, água, telefone, internet, encargos, salários, etc.), que no Brasil são elevadíssimos e fui correr atrás dessas informações na internet sobre os automóveis que é algo que amo e infelizmente cheguei a este triste resultado, mas já que gosta de pesquisar também, veja quantos bilhões as montadoras “brasileiras” mandam para as matrizes por anos depois de pagar toda a operação e ainda assegurar caixa para eventuais pesquisas e custos extraordinários. Quem realmente tem um lucro pequeno são os concessionários, com média de 10% como bem falou a matéria da 4 rodas. Obrigado pela conversa educada e bacana, dificilmente encontramos pessoas cultas e educadas como você na internet.

            • Ernesto

              Jorge, o próprio nome já diz: venda direta. Ou seja, não é faturado para a concessionária e sim para a empresa que a comprou. Sendo assim, menos imposto (sabemos que aqui no Brasil pagamos imposto sobre imposto) e sem pagamento de comissão. E este desconto sempre é sobre o preço de tabela, coisa que sabemos muito bem que é um valor referência mas que sempre tem gordura para ser negociado. Não acredito mesmo em 50% de lucro. É algo impensável na maioria dos setores, principalmente em bens duráveis, com valor alto como é o automotivo.

  • Lucas Irrthum

    É uma tendência de todas as montadoras equipar seus carros com propulsores modernos e de baixa cilindrada. Desde que a Fiat parou de produzir o Mille, vem procurando um sucessor para ele. O Palio Fire não conseguiu cumprir essa função e, ao meu ver, a montadora italiana está apostando no X1H para isto.

    • Junoba

      Como o Palio não compriu isso !? Foi ele e o Uno que seguraram os clientes.

      • Lucas Irrthum

        O intuito da Fiat, ao lançar o Palio Fire, era substituir o Mille. O Palio acabou tornando-se um carro de uma categoria “acima” em relação ao Mille, o que a montadora italiana não esperava. Vendeu muito bem sim, mas a Fiat esperava que ninguém mais fosse comprar o Mille com o lançamento do Palio.

  • CanalhaRS

    Oh, que notícia incrível!!! Fiat é uma maravilha mesmo….hehehehe



Send this to friend