Crossovers Hyundai SUVs

Ficará a Hyundai com uma quantidade exagerada de SUVs/crossovers em nosso mercado?

hyundai-caoa-suvs

Temos vários exemplos no universo automotivo de veículos que estão em produção há décadas. Mas para que isso aconteça é necessário que o modelo esteja em processo constante de atualização, visando se manter atraente e rentável.

As atualizações consistem em intervenções superficiais no visual (facelift) ou até mesmo em novas gerações do modelo. Regra geral, o advento de uma nova geração causa a extinção da geração substituída. Porém um caso me chamou a atenção.

A Hyundai (mais precisamente a CAOA) fabrica no Brasil duas gerações do mesmo veículo: Tucson (lançado mundialmente em 2004) e seu sucessor natural ix35 (lançado mundialmente em 2009). Entretanto, recentemente foi lançado o novo Tucson, que nada mais é que o substituto natural do ix35. Eis a problemática: conviveriam os três modelos aqui em nosso país?

substituição natural

Diante disso, analisei como seriam os prováveis portfólios e a faixa de preços da marca tendo em vista os modelos ‘altinhos’ presentes em nosso mercado, assim como os que podem ser trazidos para cá, tendo em vista que já foram lançados em outros países.

Os atuais são: HB20X (recente reestilização), Tucson, ix35 (recente reestilização) e Santa Fé. Os possíveis novos integrantes: ix25 e New Tucson – ambos já flagrados em testes no Brasil.

Considerações Preliminares Para os Prováveis Cenários:

HB20X – o hatch compacto que é encarado como uma espécie de “crossover” pelos leigos poderia ser descontinuado para não disputar internamente com um eventual IX25.

Tucson – excetuando a hipótese de que a Hyundai/CAOA deixe tudo como está, esse modelo está predestinado a sair de linha.

ix25 – pode muito bem ocupar o lugar da Tucson, mas para alcançar faixas de preço mais elevadas, precisa ter como opção um motor maior (em outros mercados é vendido com o motor 1.6 usado em nosso HB20).

ix35 – habita em uma faixa de preço (a partir dos R$100.000,00) onde seria complicado conviver com o New Tucson e Santa Fé. Seria difícil comportar os três modelos em uma faixa que vai de R$100.000,00 a R$200.000,00.

New Tucson – tendo em vista a evolução que o mesmo representa e o atual preço do seu antecessor, dificilmente viria por menos de R$120.000,00.

Santa Fé – Analisando o porte do veículo e seus itens de série, dificilmente o New Tucson conseguiria navegar em sua margem de preços. Sendo assim, difícil imaginar esse modelo fora do portfólio.

Nessa análise já está inclusa a versão 7 lugares, como se fosse um só modelo.

Cenário Atual

001

Como está a distribuição atual dos modelos com suas respectivas faixas de preços, a extensão de suas versões e a distância entre os modelos.

Cenário 1:

002

A Hyundai/CAOA não traz o New Tucson e o IX25 ao Brasil. A Tucson finalmente descansa em paz. O HB20X sobe de preço, ao passo que a IX35 fica mais em conta a fim de preencherem o hiato aberto com a saída da Tucson. A Santa Fé tem seu preço diminuído com o intuito de evitar uma grande distância para a IX35.

Cenário 2:

003

New Tucson substitui o IX35. A Tucson antiga é eliminada do portfólio. O HB20X recebe elevação no preço, para que possa ocupar o lugar da Tucson. O New Tucson, naturalmente mais caro que o sucedido, provoca um aumento de preços no Santa Fé.

Cenário 3:

004

A IX25 vem substituir a Tucson, provocando uma pequena queda nos preços do HB20X. A IX35 sofre uma elevação nos preços, assim como o Santa Fé. Tudo isso visando evitar muita proximidade entre os preços desses quatro veículos.

Cenário ideal:

005

Substituição do HB20X pela IX25 e substituição do IX35 pelo New Tucson. O New Tucson vem em uma faixa de preço maior que o IX35, por consequência, causando um acréscimo nos valores do Santa Fé.

Legenda:
Preços: faixa de preço em que a montadora etiquetou seu produto.
Extensão: diferença entre o preço mínimo e o máximo das versões daquele veículo.
Ação: indica se o veículo ficou mais caro ou mais acessível, com base em um plano horizontal de preços. A referência é o preço atual dos modelos.
O símbolo da esquerda representa se o preço da versão inicial sofreu aumento ou acréscimo no preço, ou se permaneceu estável. Aplicar a mesma lógica ao símbolo da direita.
Hiato: faixa de preço não preenchida entre dois veículos mais próximos da mesma montadora.

Todas as combinações possíveis

Todas as combinações possíveis entre os 5 modelos da montadora. O Tucson não foi cogitado, haja vista que o mesmo está há 10 anos em nosso mercado e fadado a ser retirado.
As combinações estão catalogadas para facilitar os comentários dos leitores.

c01

c002

c003

c004

Considerações Finais

* Os preços citados foram arredondados e colhidos no site do fabricante em 27/10/2015.
* Na colheita dos valores, não foram considerados acessórios, nem como os voluptuosos opcionais.
* Os preços colocados nos cenários não refletem o quanto o autor do texto os julga adequados para o consumidor. Foram definidos com base em expectativas fulcradas no atual mercado.

Bem sei eu que o HB20X não é um SUV. Entretanto, devido à sua roupagem aventureira, sua faixa de preços que pode alcançar a do Duster, e à alta possibilidade de seus donos migrarem para um legítimo SUV ao saírem desse crossover, o mesmo foi incluído na análise.

Por Assuero Queiroz





  • pedro rt

    acho q o mais certo q pode acontecer e tirar de linha o tucson e ix35 e deixar o hb20X em linha na faixa de 55mil a 65mil o IX25 entre 70mil e 90mil, new tucson entre 110mil e 140mil e o santafe entre 170mil e 200mil

    • Notaste o vácuo entre o All New Tucson e o Santa Fé na sua classificação? Eis pq o ix35 tem espaço pra ficar, e elevar as margens do novo Tucson.

      • Ciências Jurídicas

        o IX25 só consegue chegar aos 90ooo se tiver outra opção de motor. 1.8 ou 2.0.
        Pois com o 1.6 128cv não dá

        • Wellington Myph13

          Você está subestimando o poder da CAOA de fazer preços absurdos, kkkk
          Mas concordo que de acordo com o mercado não teria como, mas é a CAOA, da pra esperar de tudo…

        • A Hyundai estuda o lançar somente na versão 1.8, seguindo Honda, Jeep e GM. Seria comercializado tanto na rede HMB, quanto na rede CAOA, mas seria montado na CAOA Montadora, juntamente com o i30, que passará a ser montado por aqui.

          • Junior Castelo

            Dimithri, i30 montado no Brasil? Isso procede ou é sua opinião?

        • Silvio Brito

          O hb20X e um carro de nicho e pelo seu numero de vendas não incomoda ninguem, apesar da faixa de preço. A prova disto esta na Renault.
          Penso que a HMB vai produzir o ix25 com motor 1.6.
          A CAOA por sua vez deve retirar o velho Tucson e criar uma versão 2.0 (140CV) flex capada do ix35 de maneira que ele possa ocupar o lugar do irmão.
          O Novo Tucson ocuparia a faixa de preços do ix35 com o motor 2.0 (170CV).

  • afonso200

    mais bolado que a propria hyundai e caoa bolam…………agora jogar HB20X a mais de 75mil, uahsuahsuahsuhas só se tiver 8 airbags, ESP, motor 2.0, cruise control, sistema de som top com subwwofer,,,,,,,,

  • pedro rt

    e certeza o CRETA e o new tucson chegarem em 2016 ai nao havera mais espaço pro tucson e ix35

    • ix35 tem muita lenha pra queimar ainda. Nem na Coreia do Sul ele foi retirado de linha. All New Tucson tem porte e evolução tecnológica para vir acima.

  • Sinceramente, achei a análise pouco prática e destoante em parte.
    O HB20X, como o mesmo afirmou, é outro nicho, e uma montadora não monta portfólio por base em preços… é um modelo extremamente lucrativo, logo, não sairia. Renault não tirou o Stepway, por causa do Duster, tirando a versão Lada Niva Style de linha para que o SUV não invadisse a enseada do hatch aventureiro sob nenhuma hipótese (ainda que não fosse necessário).

    Opções de SUV não é exagero, existindo espaço para todos os demais. Dá pra resumir em uma curta classificação, com base nos preços de hoje:

    – Tucson: R$ 65.990 (deve sair, deixando a faixa de preços livre pro HB20X)
    – ix25 (provavelmente com o motor 1.8 do i30): R$ 69.990 – R$ 89.990
    – New ix35: R$ 94.990 – R$ 119.990 (esse cairia em média R$ 5.000 em cada versão),
    – All New Tucson: R$ 124.990 – R$ 149.990
    – Santa Fé: R$ 165.990 – R$ 185.990
    – Grand Santa Fé: R$ 199.990

    • C.A.

      Haha Qual era a versão ”Lada Niva Style” do Sandero Stepway?

      • Seria do Duster, que competia com o Sandero Stepway em preços (essa versão começava custava R$ 46.990, assim como está e o Sandero Stepway topo de linha custava R$ 48.490):

        • C.A.

          Ah, sim! Obrigado por esclarecer! Pensei que você estava falando do Sandero Stepway. Eu me lembro dessa versão… Talvez a aceitação não tenha sido muito boa entre os consumidores convencionais, mas entre os frotistas…

        • HelderV6

          essa versao do duster, eh rarissima , acho q nem o pessoal q gosta de SUV de aparencia, comprou essa versão, ai saiu de linha,,,

        • Bruno Wendel Marcolino

          meu olhos queimaram arderam.

    • Silvio Brito

      E só criar um ix35 com o motor do tucson, e capar ele. Que o valor che aos 70 do tucson fácil

    • Francisco

      “…e uma montadora não monta portfólio por base em preços…” O preço é um dos 4Ps considerados em qualquer estratégia de marketing nessa área e talvez um dos mais importantes. Aliás, seu ótimo exemplo de montagem de um portfólio se baseou explicitamente nisso!

      • Desculpe, me expressei mal (faltou informações. Eu quis dizer: com base em preços de outra categoria, mas sim pela categoria a qual o produto compete. Sim, o preço é um dos P’s mais importantes em qualquer estratégia mercantil. Já atualizei o post.

  • Ciências Jurídicas

    Uma boa análise sobre a indecisão da CAOA-Hyundai.
    Realmente inadmissível a Tucson ainda existir.
    Torço pela [C25], mas acho difícil…

  • C.A.

    Acho mais lógico a Hyundai – Caoa aposentar o Tucson velho de guerra, ficando apenas com o Ix35 nacional e o novo Tucson, importado, além do Grand Santa Fé e Santa fé. Isso seria mais rentável. No fim, ter todos em linha, tanto faz para mim … não vou comprar nenhum mesmo, mas para quem vai, é mais opção no mercado, o que eu acho bom. Por fim, mas não menos importante, o Hb20x não pode ser considerado de maneira alguma um SUV ou crossover. É uma coisa pragmática, mas se começarmos a chamar o carro daquilo que não é, as marcas também se acostumarão e entrarão na mesma onda (é o que elas mais querem). O Hb20x é uma versão de um compacto de entrada e por definição (aventureiro ou não), é um compacto também.

  • C.A.

    Sobre o trabalho feito por Assuero Queiroz, autor da matéria, achei muito interessante, principalmente por abordar todas as possibilidades de combinação — o que me atrai em matérias assim. Mostrou também, como a estrutura de preço da Hyundai Br.- Caoa é modulada no Brasil (através dos ‘hiatos’). Ou seja, não cobram o preço que o carro vale ou que o mercado pede ou até conforme o valor do dólar, mas sim cobram exata e precisamente o valor que eles Querem, dentro de uma margem viável de preços.

    • Assuero Queiroz

      vlw Man. :)

      • C.A.

        Ora, por nada! Você fez por merecer! :-)

  • V12 for life

    Desconsiderando o HB20 com menos pintura nos plásticos esternos, o Tucson realmente já passou da hora de sair, tirando a versão diesel, Renegade e HR-V só tem uma motorização, e o 1.6 não deve passar vergonha diante deles, uma redução nos preços e principalmente nos equipamentos já é o suficiente para que o IX35 cubra e muito bem a lacuna entre o IX25 e o New Tucson, ficando o Santa Fé como está.

    • C.A.

      Eu concordo sobre o IX35, mas acho que o Tucson velho de guerra poderia ficar aí. Não está atrapalhando ninguém (canibalizando vendas) e serve como uma opção mais barata para quem não quer gastar tanto. Por fim, nos ajuda, afinal impede que a Hyundai hiperinflacione o preço do HB20x por ora, ainda que este último não seja um SUV…

      • V12 for life

        Só acho que é o mais lógico, quando o New Tucson foi apresentado consultaram a CAOA sobre a vinda dele e o fim do Tucson, e a resposta foi de que não há intenção de tira-lo de linha. Isso pode ser interpretado de duas formas, ou a CAOA estava querendo tirar o foco do IX25 para não criar expectativa no mercado, ou a intenção é fazer dele o mesmo que fazem com Classic, Palio fire e Clio, mas nesse caso tem uma grande diferença, esses modelos continuaram em linha perdendo itens e acabamento para se tornarem os mais baratos de suas marcas, mesmo que o Tucson siga esse caminho ele é um carro caro não pode perder muitos itens de conforto ou acabamento, então posicionar abaixo do IX25 é um problema mesmo que ele tenha vantagem em espaço interno, pode ter a mesma dificuldade que o Gol tem agora.

  • rayner patrick pontes imanobu

    Sinceramente se fosse a CAOA, não tiraria o velho Tucson da jogada. O carro tá desatualizado visualmente, e esse é seu grande defeito, mas é um ótimo custo benefício, tem uma mecânica confiável e cada vez mais barata. O projeto e de uma década atrás, mas temos vários exemplos tão ou mais antigo que ele, como o classic. Enfim gera lucro, tem proprietários felizes, gente comprando pelo seu custo benefício, todos ganham.

    • C.A.

      Sobre o Tucson velho de guerra ser desatualizado… A Hyundai poderia fazer uma reestilização leve, como aquela feita na China (só trazer o ferramental, está fácil, mas com algumas mudanças simples, para agradar o gosto local). Acho que de uma reestilização ele precisa, mas sair de linha não…

      • rayner patrick pontes imanobu

        Opa, concordo, reestilizar daria um fôlego novo e incomodaria a concorrência. Resta saber se a Hyundai permite, afinal o projeto é dela e se ela tem planos com o Ix25 no Brasil, ela venderia e não a CAOA, então será que ela permitirá fogo “amigo”?

        • C.A.

          É verdade! Não sei se seria fogo amigo… Acho que são categorias diferentes (atendendo consumidores diferentes): O Ix25 é moderno e custará mais caro, mesmo sendo menor, enquanto o Tucson velho de guerra será uma opção que visa CustoxBenefício, para quem quer ter um SUV, mas sem pagar tão caro por melhorias tecnológicas ou de design.

        • O projeto do Tucson para a América Latina pertence a CAOA, assim como o projeto chinês pertence a Huatai (Hawtai). Ambas podem fazer novos carros em cima do projeto e plataforma, utilizando suas marcas próprias ou então re-estilizar os modelos, mantendo o nome da Hyundai, e pagando os royalties pelo uso das marcas.

          Sobre o ix25, deverá ser lançado no Brasil, mas vai ser através de acordo com a CAOA, pois a faixa de preços do mesmo é acima do que a HMB pode assumir em todas as versões (até R$ 70.000 no preço público ao consumidor), de acordo com o contrato. Outro fato é que a capacidade fabril da HMB chegou ao limite e uma expansão que está em andamento ainda demorará algum tempo para iniciar as atividades, podendo esta não ser o suficiente para atender a demanda da linha HB20, quiçá para um novo modelo. A CAOA deverá ser a montadora do Ix25, juntamente com o i30 e ambos deverão ter motor 1.8, mas a comercialização do ix25 deverá ficar com as duas redes (tanto HMB, quanto H-CAOA).

          • C.A.

            Não acha provável que a Hyundai irá esperar o contrato com a Caoa vencer, para então tomar uma providência sobre o Ix25? Não falta muito tempo para isso acontecer, todavia.

            • Falta bastante tempo… pois o contrato se encerra totalmente somente em 2024, podendo ser rompido com pequena multa entre 2021 e 2023, ou adquirindo toda operação da CAOA Montadora e Importadora entre 2017 e 2020, com bônus proporcional ao tempo restante de contrato e com base na expectativa de vendas da H-CAOA. Até isto acontecer, ela perderia uma boa oportunidade de estabelecer um modelo de notório sucesso em mercados emergentes, vide Índia e China estarem registrando recordes com o ix25/Creta, num país ávido por novidades SUV e que admira a marca Hyundai. Melhor fazer jogo com a CAOA e as duas saírem ganhando do que deixar como está, ou partir sozinha para a briga. Em Portugal a Hyundai vive situação semelhante, onde não pode implementar operação própria, graças a contratos que datam da época em que a marca não era notória.

              • C.A.

                Explicação bem completa! Muito obrigado! :-)

          • rayner patrick pontes imanobu

            Entendi, boa explicação, e aproveitando a deixa, não compensa para a CAOA atualizar o Tucson?

          • Edson Fernandes

            Só que quem oferta o ferramental especifico ainda é a Hyundai que trás como CKD para a CAOA.

            Ou seja, pode haver problemas nessa produção.

            • O Tucson já não depende tanto de ferramental coreano. Segundo o Inovar Auto, 65% do mesmo é composto de peças nacionalizadas, e 40% do ix35. Atingir 80% com o Tucson é fácil, bastando seguir importando a mecânica. É perceptível isto, pois o Tucson não teve seus preços alterados, mesmo com o aumento do dólar.

              • Edson Fernandes

                Sabe como é o esquema da CAOA trazer tendo os 65% de nacionalização? Coloca tudo que a fabrica produz como essa nacionalização (luz, telefone, agua, um ferramental de montagem).

                Obviamente sistemas como injeção eletrônica, amortecedores, entre outros componentes que são intercambeaveis é possível de nacionalizar.

                Mas motor e transmissão ainda continuam sendo de origem coreana assim como a chapa do modelo que ainda serve de fora.

                • Se isto que apontaste for a nacionalização do ix35, concordo, mas 65% de nacionalização no caso do Tucson indica que basicamente só a mecânica ficaria de fora. Sabe-se que motor, câmbio, aro e pneus são componentes do Tucson que chegam da Coreia do Sul, mas que vidros, bancos, suspensão, multimídia, parachoques, faróis e painel são brasileiros. Ao que parece, a chapearia também o é (vide o mesmo não ter sido impactado pelo dólar), pois a pintura ao menos é local. Em geral, saber tudo o que realmente é fabricado aqui no Tucson é uma incógnita.

      • HelderV6

        lançamento na china ja eh triste cara , quanto mais reestilização de coreano…

        • C.A.

          Então fique como está! Talvez seja até melhor, afinal manter-se-á os preços já praticados, com possibilidade de até baixar um pouco por conta da concorrência. Só não vejo razão para o old Tucson sair de linha.

      • Assuero Queiroz

        Quando fiz o texto lembrei dessa reestilização da Tucson na China.
        Mas a mesma é de gosto tão duvidoso, que nem quis cogitar essa hipótese aqui no Brasil. :(

    • Ciências Jurídicas

      Já tive uma Tucson e fugi daquele consumo…
      Porém, em espaço interno, é show!

      • C.A.

        A Caoa poderia mudar também o AT4 para um AT5…

        • Wellington Myph13

          Só atualizar o conjunto igual o i30, motor 1.8 com câmbio AT6.

          • C.A.

            Mas não seria rentável, considerando o Tucson velho de guerra.

            • Wellington Myph13

              Ahhh seria… Só dar um tratinho na cara do bixo, anunciar o NOVO Tucson e pimba. Se quiserem ainda trazer o New Tucson só chamar de ix45 que ta resolvido… CAOA é ninja nesse quesito… kkkk

              • C.A.

                Hahaha não vamos dar ideia, vai que tem alguém da Caoa lendo isso! Hahaha

              • A CAOA expert em pilantragem mesmo só trazer como ix45 ta tudo certo.
                Ser pilantra com eles mesmo.
                Visto que temos muitas notícias do grupo rolando na Zelote

  • Wellington Myph13

    Tem bastante SE nesse cenário…

    SE a Hyundai BR trouxer o ix25 teremos ele com motores 1.6 e 1.8, a Tucson velha sai de linha e trazem a New Tucson acima da ix35, Santa fé e Grand Santa fé.
    SE a CAOA trouxer o ix25, SE forem espertos trazem só com 1.8 ou SE forem burros só o 1.6, a Tucson velha morre, e o resto igual acima.

    SE não trouxeram o ix25, a Tucson velha (DEVIA) ganhar motor 1.8 e câmbio de 6 marchas, e o resto igual acima.

    O HB20X não vai mudar de preço nem nada porque ele é outro estilo de carro e mesmo que seja a mesma faixa de preço de um ix25 ou Tucson “velha renovada” ele tem seu mercado…

    Duvido que a Hyundai BR venha a fabricar o ix25, apesar de ser o melhor momento pra ela investir em um nova fábrica e gastar 4x menos pra isso, nessa nova fábrica ela pode fazer mais alguns hb20 pra deixar ele líder de mercado (porque o mercado consome mais pelo menos 1000 unidades a mais se tiver disponível, até 2000 eu diria…) fabrica o ix25 e o New Tucson… E já deixa preparada pra fabricar uma nova geração do i30… Já começa a eliminar a CAOA gradualmente pra quando acabar o contrato eles passem a melhorar no cenário da Hyundai e a Renault e Ford que se segurem, que o bicho vai pegar…

    • C.A.

      É, a Caoa parece ser um entreve para a Hyundai no Brasil.

    • Edson Fernandes

      Isso só se dará em 2021. É muito tempo até lá.

  • HelderV6

    se pode fingir q hb20x eh crossover , pra q lancar SUV de verdade ?

  • zekinha71

    Vendendo em média 1000 unidades de Tucson por mês, acho difícil tirarem de linha. Vende quase igual ao ix35.

    • 4lex5andro

      entao , por numeros assim, que o mais provavel o cenario ”c23” com uma pequena variaçao, com hb20x, ‘velho’ tucson, ix35, novo tucson e santa fe ..

      desse modo, ainda nao haveria espaço para um ix25, já que a ordem nas montadoras agora é gastar cada vez menos ..

  • Bruno Wendel Marcolino

    se a tucson velha ainda vende umas 1.000 unidades, na minha opinião, a Hyundai tem que trazer mais uns 8 SUVs.

    Brasileiro gosta é de SUV mesmo e ela está certa em oferecer o que o povo gosta.

    Eu gosto de peruas e to ferrado mesmo, já que só tem umas 3 ou 4 opções no mercado…hehe

    • Matheus Marques da Silva

      “Eu gosto de peruas e to ferrado mesmo, já que só tem umas 3 ou 4 opções no mercado…hehe”
      [2]

      e como não pretendo financiar nem gastar toda a verba em um carro, nenhuma descente cabe no meu bolso ainda..

      • Bruno Wendel Marcolino

        exato!

  • Jeanphil

    A Hyundai nunca vai tirar o HB20X do mercado…afinal um carro popular com alguns apliques de plástico vendido a preço de hatch médio é muito lucrativo…e ainda tem gente que paga porque acha bonitinho!!!

  • Jeanphil

    A Hyundai decepcionou muito nos últimos 2 anos. Lembro que o antigo i30 2.0 era um ótimo carro vendido na faixa dos 50 mil. Foi por isso que a marca começou a fazer sucesso. Hoje, esse é o preço de um HB20 1.6 “completinho”…

    • duhehe

      Com dolar a menos de 2 reais na epoca, fica facil.
      Na cotação atual o negocio fica tenso, a conta não fecha de jeito nenhum.

    • Edson Fernandes

      Pior que esse preço nem dá para comprar o HB20 1.6 “Completinho”, dá no maximo um comfort Style manual e/ou automatico… mas HB20X e S nem assim. Ou seja, olha opulo de preço que os carros sofreram.

  • Bittencourt

    Do jeito que o mercado de SUV’s / Crossoveres cresce, está certa ela em oferecer uma enxurrada de opções!

  • duhehe

    O unico que com certeza sai de cena é o Tucson, por ser defasado demais e por ter uma margem de lucro pequena, já que mais que 70k poucos estão dispostos a pagar
    Aposto no seguinte HB20X > IX25 > Ix35 > New Tucson > Santa Fé.

  • Raimundo M.

    Não adianta condicionar intervalos de preços para alocar produtos considerando que um poderá eliminar o outro, pois se o fabricante quiser vai fazer concorrência interna e deixar que o mercado defina quem irá ficar. Em vários segmentos existem produtos que invadem a faixa de preço de outros acima por conta da versão que tem tipo um popular Up TSI completo ou um Fox quase completo lembrando que no meio desses dois há o Gol.
    Dona Fiat, por exemplo, pelos boatos, deverá no próximo ano caso se cumpra o planejamento, ter o novo compacto, Uno, Palio e Punto.
    No caso da Hyundai e CAOA, poderão manter o fogo amigo, afinal tem consumidor para tudo, e como relatei, ocorrendo supremacia de um, o outro pode não ser mais viável de manter e ser eliminado. Se se deram ao trabalho de fazer um novo HB20X, não irão descartá-lo com o Creta/ix25, É muito mais fácil esperar este último ter preço inicial acima do hatch evitando concorrência direta e se irá atingir o old Tucson, são propostas diferentes. Quem quer espaço e não quer pagar muito ciente que a mecânica pode ser um limitador e o design não é relevante, verá o old Tucson como opção válida. Se com tantos suvs mais compactos mais sofisticados, design atraente, etc, o Duster continua vendendo bem, por que o old Tucson seria diferente e já sofre com a concorrência dos compactos?
    Pelas limitações do old Tucson e capacidade de maior conteúdo do Creta/ix25, o compacto pode bater a porta do ix35 de entrada e custar um pouco menos que o old Tucson na versão de entrada caso tenha dois motores. Teria a ideia de ou levo um veículo menor mais atual e com motor menor ou levo um maior, mais potente, apesar de projeto antigo. Na outra ponta, pago por Creta top ou levo um ix35, maior, não menos imponente, etc.
    Com relação ao novo Tucson, diante do buraco entre o ix35 e o SantaFé, novamente dá para encaixá-lo sem forçar a descontinuação do ix35.
    Convivemos há tempos com duas ou três gerações de um mesmo produto no mercado; veículos de portes diferentes colidem em preço por conta das versões; certos produtos continuam a venda porque tem demanda mesmo com a chegada de outros na marca e na concorrência. A marca vir a ter um suposto excesso de suvs não é nada. Claro, ao longo do tempo, por n motivos, alguns tenderão a sair e outros a se atualizarem. Saíram Uno Mille e Kombi por força de lei, mas tem país onde eles poderiam continuar em produção.

  • FocusMan

    Isso que o nosso mercado pede né? SUV, SUV and SUV…

    Logo chegará o Renault Kwid e até os compactos de entrada serão Crossovers…

  • Diógenes de Oliveira

    Acho que os 6 modelos conseguem conviver em harmonia!
    Hb20x R$ 55.395,00 – R$ 66.485,00
    Tucson R$ 69.990,00 – R$ 75.990,00
    IX25 R$ 79.990,00 – R$ 89.990,00
    IX35 R$ 99.990,00 – R$ 122.990,00
    All New Tucson R$ 139.990,00 – R$ 159.990,00
    Santa Fé R$ 170.990,00 – R$ 192.990,00
    Grand Santa Fé R$ 199.990,00

    Uma opção seria o lançamento da Ix25 apenas em duas versões: intermediária e top, assim os executivos verificariam a procura pelo lançamento e como andariam em paralelo as vendas da guerreira Tucson. Dependendo da aceitação da novidade, a Tucson perderia sua versão Top, sendo comercializada apenas na versão mais básica por R$ 69.990,00 (preço já praticado no mercado) e então lançariam a versão de entrada da IX25 por R$ 75.990,00. Assim teríamos a chance de verificar se os consumidores adquirem a Tucson porque gostam do carro ou porque era a única opção do mercado. Até porque não existe interesse da Caoa em retirar a Tucson de linha para lançamento do ix25 porque ele seria comercializado pela Hyundai.

    • Pela faixa de preços, o Ix25 terá que ser comercializado e fabricado pela CAOA, todavia ambas estão negociando para o modelo ser comercializado por ambas as redes e ser produzido pela CAOA. O segmento exige mais versões e volume para ser mais lucrativo, logo, eles não abririam mão de uma versão de entrada. Tucson pode vir a sair, para liberar o nome para o novo, mas segue sendo projeto da Caoa, de onde eles podem desenvolver um novo SUV sob aquela plataforma.

      • Diógenes de Oliveira

        Podem seguir o mesmo posicionamento da Chevrolet com a Tracker, lançando primeiro a versão mais cara (Top) depois uma mais em conta. A Caoa só tem prioridade na venda de veículos 2.0 e importados, não seria o caso da ix25. E a Caoa já comercializa também os veículos da HMB (Família HB20).

        • Se seguissem o posicionamento do Tracker, estariam fadados ao fracasso, como o modelo da GM se tornou.

          • Diógenes de Oliveira

            Mas a GM não tem todas essas opções de mercado como no caso da Hyundai HMB/Caoa

      • Assuero Queiroz

        Acho que a CAOA n tem know how para fazer um carro do zero.
        Uma reestilização, talvez sejam capazes.

        • Na verdade ela não faria do zero. Ela detêm a plataforma do Tucson, bastando desenvolver uma carroceria. Existem estúdios especializados nisto, tanto no mundo como o ITALdesign, quanto no Brasil. Depois, aperfeiçoamentos mecânicos podem ser encomendados a gigantes automotivas como Ricardo UK ou pra economizar, a equipes de universidades brasileiras. Base mecânica pra ser aperfeiçoada ela já detém.

  • CAOA já era!

    Em um ano ou menos deve decretar falência e a Hyundai do Brasil provavelmente fará uma bela proposta pela fábrica, assumindo de vez o controle sobre a produção de seus veículos no Brasil.

    Acreditem, os escândalos de corrupção no CARF envolvendo a CAOA vão acabar com ela.

    • Freaky Boss

      também acho

    • Freaky Boss

      Vida longa ao NOVO.

    • Fanjos

      Mas aqui é a Banania vc acredita mesmo que um cara rico e vigarista como o Carlos Alberto vai ficar pobre e decretar falência?
      O cara já passou a rasteira em meio mundo para chegar onde chegou, agora esse assunto novo é apenas mais um micro empecilho para ele, só subornar as pessoas certas.
      Pode anotar ae, não vai dar nada, infelizmente estamos no Huezil onde in maracutaia we trust

      • Muito difícil não dar nada.

        O desfecho natural do processo é a condenação da CAOA, que terá que pagar uma bela multa, além de devolver todo valor conseguido ilegalmente por meio de perdões fiscais junto ao CARF, com juros e correção monetária.

        Some-se a isso a crise financeira e econômica que está se instalando no país e continuará ao longo de todo 2016, o resultado será quedas nas vendas = queda de receitas = menos dinheiro em caixa. A empresa ficará, portanto, numa condição financeira insustentável.

        E Marcelo Odebrecht também é rico e vigarista, no entanto, está atrás das grades há muitos meses já, com um destino não muito favorável para ele.

        O Brasil está mudando, finalmente.

  • Christian Balzano

    Eu acho que ix25 não vem para cá. A ix35 seja rebaixada. Tucson sai de linha e entra New Tucson acima da ix35. Acima disso ficará como está.

    Ficando assim:
    HB20X < ix35 < New Tucson < Santa Fé < Grand Santa Fé

    As principais considerações.
    1. Nem todo carro da Hyundai vem para o Brasil, a exemplo disso i20, Solaris, Sonata.
    2. IX35 nas versões mais básicas vem praticamente "pelada", esse último facelift ficou espartano, então poderia ser facilmente rebaixada para ocupar o preço da Tucson.

  • Freaky Boss

    Esse Tucson tem uma cara de anos 90 que tá dando até pena

  • Dou a solução conhecendo o huebr:

    Hb20x: 65.990,00
    Tucson classic: 72.990,00 em versão única;
    Ix25: 73.990,00 até 89.990,00
    Ix35: 89.990,00 até 107.990,00
    New Tucson: 109.990,00 até 129.990,00 (tem que por o new, senão o preço cai em 20%)
    Santa fé: de 130.990,00 até onde o seu bolso aguentar pagar…

    • CanalhaRS

      Perfeito!!!

    • Assuero Queiroz

      O Santa Fé descer de 171 pra 130… [40.000…]
      Difícil mano!
      Surreal.

      • Kkkkk já está nesse valor? Pensei que 170 era a Grand Santa Fé…

        Então a CAOA tem mais espaço para manobra…

  • Jorge Motta

    Enquanto existirem trouxas comprando seu carros “velhos” a resposta é sim caro leitor.

  • Rude Voleur

    Bom, segundo o que a gente anda vendo no mercado, SUV nunca é demais pra o consumidor

  • RafaelC

    Agora assim, bem melhor com os gráficos

  • Mark Alan

    Quando vi pessoalmente o HB20X, achei a aparência estranha, ficou desproporcional, com a versão 2016 melhorou, mas ainda não vi pessoalmente.

    O Honda HRV tem um belo desenho, mas é muito pesado (1.740 k), não tem controle de estabilidade, e só tem Ar condicionado digital, Airbag lateral e central multimídia na versão EXL de R$90 mil. Então espero o IX25 que deve ser mais completo nessa faixa de preço.

    • HR-V tem 1265 kg somente. Renegade é o mais pesado da categoria, com 1393 kg.

      • Mark Alan

        No proprio site da Honda mostra que o peso é 1740 kilos::

      • Mark Alan

        Veja que inclui copia do site da Honda que prova que o HR-V pesa 1740 quilos!

      • Mark Alan

        Veja no proprio site da honda:

        • Eu vi, mas para fins de referência, se considera apenas o peso em ordem de marcha (massa), conforme descrito na imagem e não o Peso Bruto Total (PBT). O PBT do Renegade é astronômico, assim como ficarás surpreso com o PBT de todos os demais carros.

    • Mark Alan

      No proprio site da Honda mostra que o peso é 1.740 quilos:

  • Mark Alan

    Quando vi pessoalmente o HB20X, achei a aparência estranha, ficou desproporcional, com a versão 2016 melhorou, mas ainda não vi pessoalmente.

    O Honda HRV tem um belo desenho, mas é muito pesado (1.740 k), não tem controle de estabilidade, e só tem Ar condicionado digital, Airbag lateral e central multimídia na versão EXL de R$90 mil. Então espero o IX25 que deve ser mais completo nessa faixa de preço.

    Veja no site da propria Honda como ele é pesado, falam que é por causa do motor e da caixa que são ultrapassados:



Send this to friend