Comprando e Vendendo

Fique atento na hora de comprar um carro usado (10 dicas)

Fique atento na hora de comprar um carro usado (10 dicas)

Saiba o que é preciso verificar antes de fechar negócio para fazer a escolha certa


Sueli Osório

Um carro usado pode ser uma ótima opção para quem não tem dinheiro suficiente para adquirir um modelo zero-quilômetro ou para quem teria recursos suficientes para comprar um automóvel novo ‘pelado’, mas prefere um modelo mais equipado.

Mas, antes de concretizar o negócio, é bom ficar atento a algumas dicas para não ter dor de cabeça com o veículo depois.


Em primeiro lugar, é necessário checar se o automóvel não foi roubado ou clonado, se não está alienado e se não tem nenhuma pendência, como multas ou falta de pagamento do IPVA.

“Atualmente, há empresas que fazem laudos técnicos dos veículos e verificam até se já passaram por algum sinistro”, avisa o engenheiro mecânico Rubens Venosa. Uma dessas empresas é a Dekra, que oferece um serviço que analisa mais de 70 itens, como quilometragem adulterada, histórico de acidentes, roubo ou furto em aberto, multas, recall, numeração de motor, chassi, entre outros.

O consultor automotivo Francisco Satkunas, conselheiro do SAE, alerta que se deve olhar o estado geral do carro, mas lembra de que é preciso ter mais flexibilidade com um veículo usado. “Às vezes é necessário abrir mão de certas preferências, como a cor desejada, em favor de um automóvel em melhor estado de conservação.”

Satkunas orienta também que o comprador preste atenção aos equipamentos. “É melhor comprar um carro com 30 mil quilômetros rodados que tenha ar-condicionado do que um que tenha 10 mil quilômetros sem ar”, exemplifica.

O que observar

Venosa lembra que nem sempre um carro limpinho e brilhando é sinal de bem conservado. “Não vá só pela aparência, às vezes pequenos riscos na pintura não significam nada”, avisa.

Satkunas recomenda que se preste atenção ao estado dos pneus, da parte traseira – para checar se o suporte do para-choque está bem alinhado, por exemplo, o que é sinal de que o carro não sofreu colisão traseira grave.

Se possível, coloque o carro num elevador para saber se não há cicatrizes na parte de baixo, feitas por pedras, por exemplo, o que pode indicar que o carro rodou muito na terra.

Interior

Do lado de dentro, é bom prestar atenção no estado dos bancos, como afundamento da espuma, o que indica que o automóvel tem quilometragem alta. “Veja se há desgaste maior do lado direito do banco traseiro, que é o lado da calçada, e é indício de que o carro era usado como táxi”, adverte Satkunas. “Também se deve observar os pedais de freio e embreagem, ver se o volante e a manopla de câmbio têm marcas, e fazer o cruzamento dessas informações com a quilometragem marcada no hodômetro, para ver se batem. Se não, evite comprar o carro, que pode estar muito mais rodado do que o hodômetro mostra”, orienta o conselheiro da SAE.

Outra dica é levantar o tapete e a borracha da porta para ver se não tem barro ou lama, indício de que o veículo passou por enchente.

Também é bom dar uma olhada no manual do carro e checar se as revisões no período de garantia foram feitas na concessionária, ou se há ordens de serviço de uma oficina mecânica.

Se for comprar o veículo em uma loja e não direto do proprietário, procure saber quem foi o antigo dono para obter informações de como cuidava do carro, se rodava na terra, se houve colisões. “Minha recomendação é, sempre que possível, comprar direto do proprietário,” diz Venosa.

Dê uma volta

Depois de analisar o veículo por fora e por dentro, é recomendável dar um volta e sentir o seu rodar. “Coloque o carro numa rua plana, solte o volante e veja se não muda de direção sozinho, o que aponta que ele está desalinhado”, recomenda Satkunas.

“Acelere mais forte ao trocar de segunda para terceira marcha e veja se a embreagem não trepida ou patina”, aconselha Venosa.

Mesmo após todos esses cuidados, sempre é recomendável levar o carro até o seu mecânico de confiança antes de ‘bater o martelo’. “Tem muitas coisas que podem ser maquiadas no carro na hora da venda, por isso é bom que o mecânico faça uma checagem final, inclusive indicando o que tem de ser revisado ou trocado no veículo para que você saiba o quanto vai gastar com ele”, diz Satkunas.

 

 

Fique atento na hora de comprar um carro usado (10 dicas)
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email