*Destaque Europa Ford SUVs

Ford EcoSport 2018 ganha novo motor diesel e outras novidades na Europa

ford-ecosport-2018-europa-6 Ford EcoSport 2018 ganha novo motor diesel e outras novidades na Europa

Após anunciar produção em Craiova, Romênia, substituindo assim a minivan B-MAX, a Ford agora apresenta oficialmente o Novo EcoSport 2018 para o mercado europeu. Semelhante em aspecto ao modelo brasileiro, o SUV compacto traz algumas diferenças importantes no velho continente, incluindo estética e mecânica.



No visual, o Ford EcoSport 2018 europeu adota o mesmo padrão de estilo frontal já em uso no Brasil e em outros mercados. O utilitário esportivo vem com LEDs diurnos nos faróis duplos, bem como faróis de neblina e luzes de convergência. O interessante é que a maior parte dos protetores pretos visto no modelo brasileiro estão na mesma cor da carroceria na Europa. A parte inferior do para-choque é diferente.

ford-ecosport-2018-europa-7 Ford EcoSport 2018 ganha novo motor diesel e outras novidades na Europa

Na traseira, esqueça o famoso estepe que, de acordo com a Ford Brasil, é a identidade do modelo por aqui. Outra novidade do Ford EcoSport 2018 europeu é o pacote ST-Line, que acrescenta saias laterais, spoilers e para-choque traseiro com difusor de ar. Mas não é só isso, um exclusivo jogo de rodas aro 18 polegadas de aspecto esportivo dão ao crossover uma aparência mais jovial. Mais um diferencial é a pintura em dois tons, com preto cobrindo teto e colunas. As barras no teto também são pretas.

Por dentro, o Ford EcoSport 2018 com esse pacote ST-Line vem com ambiente preto. No mais, tem a mesma aparência visual do equivalente brasileiro e vem com a multimídia SYNC 3 com Android Auto e Car Play, bem como telas de 6,5 e 8 polegadas, mas com sistema de som B&O Play de alta qualidade no lugar do Sony. Display TFT de 4,2 polegadas no painel e duas entradas USB também estão lá.

ford-ecosport-2018-europa-8 Ford EcoSport 2018 ganha novo motor diesel e outras novidades na Europa

Na versão ST-Line, o Ford EcoSport 2018 europeu tem ainda padronagem exclusiva nos bancos e outros detalhes estéticos, entre eles os pedais de alumínio. Uma opção de roda de liga leve aro 17 polegadas com acabamento escurecido também é oferecida. Câmera de ré, piloto automático com limitador e ar-condicionado automático também são oferecidos. A Ford pouco fala sobre os sistemas de segurança, mas espera-se que tenha frenagem automática de emergência e outros auxílios.

Para a marca americana, no entanto, a ênfase no lançamento do Ford EcoSport 2018 na Europa é o novo motor diesel 1.5 EcoBlue. Ele poderia ter três cilindros e ser derivado do Dragon a gasolina, mas ele mantém quatro pistões, turbo e intercooler. O novo propulsor usa uma combinação de recirculação de gases de escape de baixa pressão com injeção de água para reduzir emissões e consumo. Além disso, vem com turbina de baixa inércia e injeção de combustível com alta pressão.

ford-ecosport-2018-europa-3 Ford EcoSport 2018 ganha novo motor diesel e outras novidades na Europa

Com isso, o 1.5 EcoBlue tem 125 cv e 30,5 kgfm. O consumo médio é de 22,2 km/litro com emissão de 119 g/km de CO2. O velho 1.5 TDCI atualizado e com 100 cv será oferecido novamente mais adiante. Em ambos, o câmbio é manual de seis marchas. Para completar a gama, o Ford EcoSport 2018 europeu vem com o EcoBoost 1.0 de 125 cv ou 140 cv, aguardando ainda a versão de 100 cv, que só chega em 2018. O câmbio manual de seis marchas será de série, enquanto o automático de seis – que substitui o malfadado Powershift – só não será oferecido na versão de entrada.

Além disso, o Ford EcoSport 2018 traz um novo sistema de tração nas quatro rodas chamado Intelligent All Wheel Drive, que distribui de forma eletrônica o torque entre os eixos, chegando a 50/50 e com transição de apenas 20 milissegundos. O SUV será vendido na Europa com 12 cores e uma série de acessórios. O preço ainda não foi revelado.

Ford EcoSport 2018 – Galeria de fotos

 

  • Natán Barreto

    Só uma nova geração vai tirar esse aspecto de carro instável do Ecosport. O carro é estreito demais e muito alto. Não tem proporção nenhuma.
    Nem com essa frente do Edge resolveu

    • Handlay P.B.

      O Ecosport 2 foi projetado com uma filosofia já defasada de um SUV com estepe pra fora enquanto a concorrência desenvolveu SUVs compactos já alinhados a nova tendência de SUV de shopping.

      • Luis Burro

        Sei nao,tem algns adeptos ainda.

    • RSRX

      nas reviews, ele é o mais estável. tsc

    • Francisco Helio

      Só impressão de instabilidade, na pratica anda bem e transmite segurança nas curvas, o 2.0

    • Paulo Lustosa

      Instável só com os pneus ATR de fábrica que vem nos Freestyle. Dirigi um Titanium 2.0 manual um tempo desse e retiro o que eu disse uma vez por todo EcoSport ser instável por conta dos pneus mistos do Freestyle AWD que tive.

  • Handlay P.B.

    Gostei desse Ecosport azul e preto com rodão, essa iluminação ambiente verde escuro ficou bonita. Dá para ver que o Ecosport é bizonho diante da concorrência europeia que tem um visual + comum, isso deve mudar quando o Ecosport 3 for lançado.

    • Luis Burro

      Eu gosto do desenho dele,soh nao curto o parabrisa.Muito inclinado,tira espaco do interior.

  • leandro

    Queria ver aqui no Br uma versão diesel AT p concorrer com o Renegade

  • Mr. Car

    Na boa, o B-MAX é muito mais bacana. Muuuuuuuuito.

    • Luis

      Mas muito, muito mais. O fato de não ter a coluna B e ficar aquele vão é sensacional.

      • Luis Burro

        Na praticidade sim,mas no desenho prefiro o Eco.

  • Mardem

    É…essa reestilização do Ecosport não foi muito feliz! Mesmo a versão brasileira tem uns problemas de proporção na frente, com uma grade exagerada e um excesso de faróis. Essa versão européia tentou disfarçar esses problemas, mas ficou com cara de carro maquiado (o que realmente é). Está tudo pintado, mas o excesso de linhas continua ali. A opção de tentar forçar duas cores foi terrivel, principalmente porque o carro não tem linhas que permitam a aplicação dois tons de um modo que respeite a continuidade das linhas. Aí temos esse dente na coluna C, com cara de carro envelopado na esquina. Depois não adianta reclamar que o exigente consumidor europeu rejeitou o projeto…

  • Filipe Augustus

    Eu já envelopava o capo de preto brilhante tbm!!!!!!

  • Fabio Marquez

    Queria saber porque o modelo americano tem as pqlahetas do limpador de parabrisa com abertura invertida (estilo Cruze e Civic) e o modelo brasileiro e europeu seguem o esquema do modelo anterior, além do uso de freios a disco traseiro no modelo yankee…

    • No_Name

      Quanto aos limpadores deve ter sido uma exigência dos clientes de lá dos EUA. Eu tenho esse sistema no meu Focus e acho muito bom, é mais sofisticado e possui um módulo eletrônico que controla a posição de descanso deles, permitindo assim que os braços fiquem destravados nos eixos quando o carro está desligado (bom para as lavagens). Os limpadores do EcoSport da Europa apesar de serem no mesmo sistema de limpeza do nosso, utilizam palhetas melhores. O romeno pelas fotos usa o sistema proprietário da Bosch enquanto o brasileiro que antes usava palhetas lixo da Dyna agora usa palhetas Valeo, que ainda são inferiores a Bosch. Os discos traseiros também serão padrão no EcoSport europeu, a exemplo do novo Fiesta.

      • th!nk.t4nk

        Na Europa o Ecosport é “carrinho” demais pra receber qualquer sofisticação, é um veículo queimado pela montagem horrível que tinha anteriormente. É difícil empurrá-lo pro consumidor, por isso a única alternativa é barateá-lo, seguindo o mesmo caminho do Duster. O que vende pra valer na Europa é o Kuga, esse sim é altamente tecnológico (e curiosamente barato frente à concorrência). Sao particularidades de cada mercado.

        • 4lex5andro

          Impressão que a base, ou plataforma, do Eco fosse a mesma do Fiesta, tanto o brasileiro quanto o europeu.

          Porém se a referência for o modelo brasileiro, de fato, tinha falhas básicas de montagem, na primeira geração tinham folgas nos plásticos do painel de quase meio centímetro.

  • Bruno Gomes

    Acho que no Brasil deveriam oferecer o estepe como opcional ou somente em versões AWD. O carro fica mais limpo. Mesmo com essa atualização e a melhoria em acabamento a Ecosport junto com o Duster já mostram sinal de cansaço e o peso da idade do projeto. Essa pintura no teto a la Captur não caiu muito bem, e deveriam oferecer a versão Diesel se querem voltar a liderança, vide as inúmeras versões de acabamento e motorização do Renegade.

    • Paulo Lustosa

      Problema é que se não usarem o estepe, o jeito ou é kit de reparo rápido ou pneus runflat que são caríssimos, fora que se for por o estepe embaixo, só tem espaço no 1.5 porque o 2.0 e o AWD é tomado pelo sistema de escape e a suspensão multilink

  • Alexandre

    Bang & Olufsen! Mando bemmm demais a Ford.

    • dallebu

      Calma, é “Bang & Olufsen Play”, uma versão de baixo custo que a B&O desenvolveu e que algumas montadoras da Europa estão adotando em seus compactos, não creio que seja tão superior ao Sony Premium adotado pelo modelo Brasileiro, não espere o nível dos B&O adotado nos Audi e BMW top de linha hehehe, é mais uma questão de marketing.

      • Alexandre

        Nunca tive um B&O Play mas tive um B&O… E pra falar a verdade deve ser bem melhor que Sony mesmo sendo a versão “baixo custo”.

  • Dreidecker

    Esta traseira sem estepe pendurado e parachoque traseiro pronunciado, ficou show. Mais ainda o motor turbo diesel 1.5 EcoBlue com 125 cv e 30,5 kgfm, tração nas quatro rodas chamado Intelligent All Wheel Drive ou o motor EcoBoost 1.0 de 140 cv.

    • th!nk.t4nk

      O 1.5 (tanto o diesel quanto a gasolina) é motor demais pra esse carro. Creio que poucos terao coragem, já que dá pra pegar modelos bem melhores pelo preço dessa configuraçao. O que casa melhor com o pequenino Eco é o 1.0 turbo mesmo, aí sim. A traçao 4×4 também é totalmente dispensável nele, vai muito na contra-mao da proposta de um veículo de baixo custo.

      • Lucas de Lucca

        Também acho rasgar dinheiro comprar um carro desse porte 4×4, deve ser para subir melhor as rampas dos shoppings.

        • Dreidecker

          E o que dizer do Suzuki Jimny ?

          • Lucas de Lucca

            Cara não sei o perfil dos compradores do Jimmy, que diga-se de passagem vejo mais Porsche na rua que ele, mas o pessoal que compra Eco, HR-V, Duster não precisam de 4×4 em 99,9% dos casos.

            • Dreidecker

              Na verdade, o pessoal que compra Eco, HR-V, Duster não precisam de SUVs.

              • Lucas de Lucca

                É mais ou menos por aí. Dizem que compram pela posição alta de dirigir ou por ser um pouco mais alto do chão, o que facilita enfrentar a buraqueira.

                • th!nk.t4nk

                  Mas olha a ironia: nesses SUVs sente-se muito mais a irregularidade do pavimento, comparado a um carro comum. É verdade que evita bater o fundo por bobeira, e dá mais segurança quando encontra uma lâmina d´água, mas só. Todo o resto do tempo vai ter um veículo com maior ruído de rolagem, maior consumo, pior desempenho, pior dinâmica.

                  • 4lex5andro

                    Os SUV médio e compactos, são um simulacro dos grandes Suv e Crossovers norte-americanos, de alto consumo e motores grandes.

                    Sutilmente transmitem a mensagem de estar mais perto do padrão de consumo da maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos.

                    Foi um “insight” que as montadoras já perceberam desde o lançamento do primeiro Eco {não por acaso, um produto da norte-americana Ford, desenvolvido em uma filial de país pobre que não teria como consumir em larga escala Suburban e Explorer}.

                    O fato de serem altos, calhou com as péssimas condições de pavimento no Br. No entanto, altura á parte, analisando com a razão, um Suv altinho, perde em tudo pra um station-wagon.

                  • Lucas de Lucca

                    Também penso assim. Jamais trocaria um médio por um SUV compacto. Mas o consumidor brasileiro gosta né, fazer o que.

                    • Martini Stripes

                      Não é só o consumidor brasileiro…

                    • Lucas de Lucca

                      De fato não mesmo, apenas citei o brasileiro pois o que importa é o nosso mercado, se não gostássemos, independente de ser moda no mundo ou não a oferta iria ser menor por aqui.

                  • Martini Stripes

                    Discordo, não sinto mais as irregularidades do pavimento não.
                    Tenho um Renegade e é bem confortável.
                    Já tive Corolla Altis (2013) e Focus Ghia MT (2009), coloco o Renegade junto deles. Anda menos, mas não deixa a desejar não. Faz o precisa ser feito.

                • Martini Stripes

                  Não é nem buraqueira, é dia-a-dia.
                  Entrar e sair, pegar filho, acesso à malas, é tudo mais prático num SUV/Crossover.
                  Não tem a melhor dinâmica, mas faz bem o que um carro deve fazer. Te levar aos lugares e ser prático.
                  Tudo depende do perfil de uso.

  • Thiago André

    Dá muito para Ford colocar o pneu dentro da mala do carro, é só a Ford redesenhar o assoalho em baixo dá mala que tem espaço suficiente, e até mesmo usar pneu temporário.

    • Lucas de Lucca

      “Só” redesenhar o assoalho.
      Mais fácil aguardar a próxima geração mesmo viu.

    • Jaspion

      Da pra usar pneus Run Flat e não oferecer o Step…

      • Lucas de Lucca

        Run Flat são caríssimos, donos de BMW reclamaram quem dirá compradores de popular.

    • Paulo Lustosa

      E refazer o escape do 2.0 e a suspensão traseira dos AWD né?

  • NaoFaloComBandeirantes

    A Ford fez o que gostaria que todas montadoras fizessem com mais frequência: evolução em vez de revolução.

  • Lucas de Lucca

    Incrível como pequenos detalhes no visual fazem diferença. Achei esse modelo europeu bem mais agradável do que o vendido aqui.

    ps: Cade o pessoal que disse que o Powershift só ia ser substituído aqui, que na Europa iria continuar pois só dava problema aqui pelas condições das vias? Pior câmbio da história da Ford… e tem louco que ainda defende.

    • Paulo Lustosa

      Getrag foi infeliz com o desenvolvimento do poweshift a seco

  • Luis Burro

    Estes difusores de ar traseiro tem algum papel ou sao puramente estetica?

  • Davi Millan

    Se o nacional fosse igual ao europeu e não tivesse aquele step na traseira eu iria nela. Mas como continuam com aquela breguice eu passo…

    • Martini Stripes

      Acho que deveria ser opcional, sem alteração de custo.

  • Martini Stripes

    “Após anunciar produção em Craiova, Romênia” Na mesma hora me veio a imagem do Tom Hanks em Terminal. hahah

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend