Ford F-150 já dá as caras no site da marca no Brasil

A Ford F-150 virá em 2023, mas a marca americana já antecipa alguns detalhes da picape grande, feita nos EUA.


O modelo finalmente chegará ao mercado após tantos anos de ausência da Ford do segmento de picapes grandes, lembrando que a F-250 foi produzida aqui durante algum tempo, como sucessora da F-1000.

Uma página no site da Ford tem formulário para os interessados terem acesso a informações sobre o produto, que bem poderia chegar aqui em versão diesel, porém, foi mostrada com gasolina na Agrishow.

Como se sabe, a F-150 tem opções de motor diesel Power Stroke V6 3.0 de origem britânica, que entrega 250 cavalos e 60 kgfm, podendo levar 916 kg e 5.175 kg de reboque.

Com consumo médio de 12,75 km/l, a Ford F-150 Power Stroke é uma opção que poderia ser considerada para o mercado nacional, ainda mais com transmissão automática de 10 marchas.

Tendo tração 4×4 com reduzida, a F-150 é um produto que se coloca acima da Ranger. No mercado americano, a picape tem diversas versões e configurações de cabine e caçamba.

Oferecida nas versões XL, XLT, Lariat, King Ranch, Platinum, Limited, Tremor e Raptor, com a maioria das motorizações a gasolina.

Por lá, ela utiliza os motores Cyclone V6 3.7 de 290 ou Coyote V8 5.0 de 405 cavalos, sendo estes flexíveis, usando gasolina e E85.

Existem ainda os EcoBoost V6 2.7 de 325 cavalos e 3.5 com 400 cavalos, além do 3.5 Biturbo com 450 cavalos para a F-150 Raptor.

A versão híbrida plug-in tem mecânica PowerBoost V6 3.5 com 430 cavalos.

Já a Lightning é vendida separadamente, mas tem 458 ou 588 cavalos, respectivamente com menor e maior alcance.

Destas opções, no entanto, a F-150 provavelmente chegará com uma opção a gasolina, no caso mais notadamente a Lariat FX4.

Existem alguns motivos para isso e um deles é a colocação no mercado. Já se sabe, é claro, que uma F-150 diesel geraria um fogo amigo intenso sobre a Ranger.

Além disso, a Ranger perdeu as versões flex e o público nas cidades. Com a nova geração chegando, a Ford não pode nem pensar em qualquer coisa atrapalhando a vida da Nova Ranger.

Juntando isso, a F-150 V8 5.0 com 405 cavalos, câmbio de 10 marchas e tração 4×4, com tudo dentro, supriria essa demanda de nicho e ainda bateria de frente com a RAM 1500 Rebel.

Por outro lado, uma F-150 Power Stroke seria a felicidade de muitos, mas somente daqueles com CNH C para cima.

Devido ao peso, obrigatoriamente com capacidade de no mínimo 1 tonelada, mais o peso da picape, o PBT seria de caminhão.

Nesse caso, melhor seria vender a F-250 americana que, por estar em um patamar mais elevado, não competiria com a Ranger, mas como já dissemos, a Ford evitará outro diesel acima.

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.

Deixe um comentário