Ford Manutenção Matérias NA Pickups

Ford F250 – defeitos e problemas

Ford F250 - defeitos e problemas

A Ford F-250 foi uma picape grande produzida no Brasil entre 1998 e 2012, sendo o último exemplo de veículo dessa categoria a ser produzido no país.


Lançada com cabine simples e dupla, a F-250 tinha porte imponente e espaço para até seis pessoas, oferecendo grande capacidade de carga e capacidade off road robusta.

Embora com visual de poucos adornos e interior ainda mais simples, a Ford F-250 foi um produto que atendeu bem os interessantes em um veículo maior que a antiga F-1000 e a Ranger.

Aqui, ela foi produzida inicialmente com motor diesel Cummins 3.9 litros com 145 cavalos, que depois foi substituído pelo MWM 4.2 de seis cilindros, que entregava 177 cavalos.

Depois, em 2006, este foi trocado pelo mesmo Cummins 3.9 de antes, porém, atualizado e disponibilizando 203 cavalos. A picape da Ford chegou a ter um seis cilindros em linha 4.2 abastecido com gasolina e 205 cavalos.

No Brasil, a F-250 teve apenas transmissão manual de cinco marchas, ficando assim devendo uma caixa automática, embora não fosse difícil encontra-la. Mas, o que os donos da picape da Ford falam de defeitos e problemas?

Alguns donos reclamam dos freios, sistema de alimentação e entrada de ar, entre outros.

Ford F250 – defeitos e problemas

Ford F250 - defeitos e problemas

A Ford F-250 é elogiada pela robustez, força e economia, sendo um veículo classificado como caminhão e útil para cargas e também para lazer.

Trata-se de um modelo que também tem muitos relatos de defeitos e problemas, mas não em sites de opinião ou mesmo em locais de reclamação. Eles se concentram mais em depoimentos de fóruns e clubes especializados em 4×4.

Um dos defeitos e problemas mais citados são os freios com forte vibração na direção. Alguns proprietários relatam que isso é devido aos discos empenados, especialmente nos modelos a partir de 2009.

Um dono de F-250 2011, por exemplo, retificou os discos de freio de sua picape ao descobrir que os mesmos estavam empenados aos 76 mil km. Contudo, mesmo após a revisão, eles continuaram trepidando em contato com as pinças.

Alguns donos recomendam troca-los, mesmo que estejam com baixa quilometragem por discos originais. Ainda nos freios, alguns relatam que tiveram problemas também com o sistema ABS, atuando de forma irregular durante a condução.

Outros apontaram que a falha seria num sensor do ABS da Ford F-250.

Motores

Ford F250 - defeitos e problemas

Com dois motores diesel, sendo que um deles em duas versões, além de um seis em linha movido por gasolina, a Ford F-250 concentra a maioria dos relatos de defeitos e problemas no conjunto motriz, sendo o diesel com maior número.

Boa parte dos casos relatos envolve o sistema de alimentação da F-250 diesel, especialmente a questão da entrada de ar através do filtro de combustível separador de água.

Vários relatos falam de entrada de ar e da necessidade de substituição desse elemento antes do tempo, mas nem sempre envolvendo o mesmo. Alguns falam no cabeçote que sustenta o filtro, indicando substituição por um original.

Um proprietário de F-250 (não especificou o ano/modelo) teve que ir quatro vezes ao concessionário por causa de falhas no motor, decorrente do sistema de filtragem de água da picape, sem resolução do problema.

Também comentam sobre vazamentos em mangueira de combustível, recomendando a substituição junto com o filtro. Ainda no sistema de alimentação, a bomba injetora também é relatada como dando entrada de ar nos modelos recentes.

Muitos relatos dizem que o motor “eletrônico” da Cummins apresenta alguns inconvenientes, sendo este um deles. Um proprietário teve problema com a bomba injetora por falta de combustível em sua F-250 Maxpower 2011 com 47.000 km.

Ou seja, um veículo com quilometragem muito baixa. Ainda assim, alguns falam ainda de defeitos na eletrônica dessa versão, limitando, por exemplo, a rotação do motor.

Ainda em relação ao motor, muitos falam de falhas na partida ou mesmo ignição e funcionamento sustentado por algum tempo e depois desligamento repentino.

Diferencial de velocidade

Ford F250 - defeitos e problemas

Na Ford F-250, existe um sensor de rotação que fica no diferencial traseiro e na falha deste, o propulsor fica limitado a certa rotação. Donos sem conhecimento do assunto, buscaram informações na internet aos mais experientes no caso.

Eles relataram limitação aos 1.700 rpm e mesmo aos 2.000 rpm, impedindo o progresso na condução ao limitar a velocidade em determinado giro. A maioria recomenda a troca por um original.

Dentro da Ford F-250, comenta-se ainda que o painel apresenta defeito no velocímetro e no hodômetro. O problema teria a mesma origem, o sensor de rotação no diferencial.

Os relatos falam de marcação errada ou não funcionamento do indicador de velocidade, bem como oscilação do ponteiro, dificultando a interpretação pelo motorista.

Já em relação ao hodômetro, o mesmo trava e não marca a quilometragem que está sendo percorrida. Por fim, os relatos falam de defeitos no sistema de alarme, que possui imobilizador com disparo da buzina em modelos antigos.

Um dos proprietários, de uma F-250 4.2 ano 99, disse que a buzina fica disparando quando o carro está parando, incomodando muito. Outro diz que não consegue dar partida com o sistema em pane, igualmente num modelo 2000.

Recall

Ford F250 - defeitos e problemas

A Ford F-250 teve um recall declarado em 2005, quando descobriu-se que o material do eixo de entrada da caixa de transmissão poderia apresentar trincas e quebrar, cortando assim a tração durante a condução, imobilizando a picape.

Na ocasião também foram chamados os modelos F-350 e F-4000, sendo exigida a verificação do eixo piloto do câmbio e, caso necessário, providenciar gratuitamente sua substituição.

Os terminais de direção da F-250 de 1999 a 2003, também foram alvo de recall, com substituição dessas peças por novas, visto que existia a possibilidade de rompimento dos mesmos, ocasionando a perda de controle da picape.

A F-350 também foi chamada para o mesmo recall, que envolveu 24.300 unidades da F-250 e mais 7.871 da irmã maior.

 

 

 

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

    Quem somos

    O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

    Notícias por email