*Destaque Ford Mercado Sedãs

Ford Fiesta Sedan tem vendas suspensas temporariamente no Brasil

ford-new-fiesta-sedan-titanium-plus-2015-2 Ford Fiesta Sedan tem vendas suspensas temporariamente no Brasil

Se você acessar o configurador online da Ford, irá se deparar apenas com o Ka+ na linha de sedãs compactos da marca. O Fiesta Sedan, que era oferecido na faixa dos R$ 65 mil, deixou de ser importado do México de forma temporária pela empresa e por um prazo indeterminado. Embora a marca não confirme, há alguns motivos pelo “fim de linha” do modelo em nosso mercado.



De acordo com algumas concessionárias, havia pouca lucratividade na importação do Ford Fiesta Sedan devido à alta do dólar e também um baixo volume de vendas no mercado. Por outro lado, outras revendas alegam que a empresa norte-americana está preparando a produção do sedã compacto na planta de São Bernardo do Campo (SP), que é responsável pela produção do Fiesta Hatch há três anos.

No ano passado, apenas 1.637 unidades do Ford Fiesta Sedan foram emplacadas no mercado brasileiro. Para efeito de comparação, o Honda City, seu principal rival, conseguiu regirar 15.422 exemplares comercializados no mesmo período.

ford-new-fiesta-sedan-titanium-plus-2015-3 Ford Fiesta Sedan tem vendas suspensas temporariamente no Brasil

O Ford Fiesta Sedan era oferecido em quatro versões de acabamento: SE, SE Plus, Titanium e Titanium Plus, com preços de R$ 61.590 (ou R$ 66.090 com câmbio automatizado), R$ 67.990, R$ 74.190 e R$ 77.190, respectivamente. O motor era sempre o 1.6 litro, de até 128 cv e 16 kgfm, com transmissão manual de cinco velocidades ou PowerShift de seis marchas e dupla embreagem.

A versão topo de linha do Fiesta Sedan saía de fábrica com sete airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, sistema multimídia SYNC com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas, câmera de ré, teto solar elétrico, rodas aro 16, ar-condicionado automático e digital, bancos em couro, iluminação ambiente com sete cores, destravamento das portas e partida do motor sem chave, sensor de chuva, controle de cruzeiro, entre outros.

[Fonte: WM1]

  • R1 o comentário no1

    Deve ser por conta das vendas em baixa.

    • vicegag

      Êta repúbliqueta das bananas, tudo que começa a ficar ou já é mais elaborado e de qualidade acaba sendo expurgado, já perdemos o novo March e quase com certeza não deveremos ter o novo Fiesta.

      • Fernando Clemente

        Fiesta Sedan elaborado e de qualidade? Fala isso para as duas embreagens trocadas do meu powershift.

    • leandro

      Provavelmente não é só as vendas baixas, 1637 unidades num preço médio de 65 mil reais dá mais de 100 milhões de reais apenas num modelo que “vendeu pouco”, imagine aí um lucro mínimo de 10%…

      Com certeza é um conjunto de fatores.. ou a fábrica mexicana mudou a linha, ou querem mudar a cota pro fusion, ou talvez vão meter o PowerShift no Ka+ e aumentar a margem de lucro…

  • Lucas086

    Já vai perder o acabamento emborrachado.

    • ViniciusVS

      Acabamento emborrachado não vende carro…

      • Lucas086

        Por isso os preços dos carros estão onde estão… e subindo…

  • Rafael Straus

    Acho isso lamentável. O carro é lindo (apertado, mas muito bom)

    Mais lamentável que isso é saber que a Ford poderia ter mudado o nome do carro ao lançá-lo aqui no Brasil em 2010. Naquele tempo, os Fiestas ainda estavam na geração antiga e dar esse nome ao carro praticamente o matou no nascedouro devido ao preconceito das pessoas – o preço do carro era considerado alto demais para ser pago num “reles fiesta”.

    Tivesse a Ford resgatado o nome “Escort” para esse carro (o Fiesta Hatch só veio aparecer um ano e meio depois), talvez o carro vivenciasse um sucesso maior, competindo melhor com City e Linea.

    • Gustavo73

      Desculpe a Ford foi bem sucedida na transição do Fiesta Rocam para o New Fiesta. O problema foram os sucessivos aumentos (no geral no mercado automotivo) e provavelmente os problemas com o PS.

      • Rafael Straus

        Discordo.

        Em 2010 e 2011 as vendas beiraram o fracasso. Ninguém queria pagar em um “Fiesta” o preço que a Ford pedia. O carro nada tinha a ver com o Rocam que ainda rodava aqui e ficava difícil convencer o consumidor.

        A nova geração só se tornou sucesso quando foi nacionalizada e o Hatch passou a custar algo em torno de 39 mil reais. O Sedan nunca gozou de sucesso por aqui.

        • Gustavo73

          Tanto não beiraram o fracasso que o carro foi nacionalizado. O hatch vender mais que o sedan é normal nos compactos. O Fit vende o dobro do City. Mas os aumentos de preços e o PS mataram inclusive o Fiesta hatch e olhe que ele é o vice líder em vendas e não é de hoje. Mas vendeu em 2016 quase metade do que vendeu em 2015. No caso do Sedan o principal problema é que fakta espaço, isso é o que o consumidor procura na categoria. Principalmente porque muitos migraram fos médios com os aumdos últimos anos. Não se esqueça que quando o Fiesta custava 39 mil o Uno custava 25. Então ele não era barato.

          • Dead Lock

            Na verdade, o Fiesta importado do México vendia pouco porque a Ford priorizou o Fusion (mais lucrativo) na quota sem o super-IPI. Nacionalizado, nunca foi um estrondoso sucesso, mas, após o lançamento do KA+, as vendas definharam, pois esse é mais barato e com mais espaço.

            • Rodrigo

              Só foi o hatch compacto “premium” mais vendido de 2013 a 2015 justamente por virar nacional. Antes disso (quando o hatch vinha do México) vendia menos até que o Sonic.

          • Thales Sobral

            Pois é, o Fiesta no começo tinha fila de espera, hoje em dia tem é desconto. A proximidade do preços com o Ka e os problemas com o câmbio automático quebraram as pernas dele.

            • Gustavo73

              Todo o mercado passa por uma crise, salvo raríssimas exceções descontos são o padrão. O Ka tem nas versões com motor 1.0 a maioria de suas vendas. Esse nunca foi o mercado do Fiesta.

        • pedro rt

          verdade, o sedan sempre foi bem caro, valia mais apena comprar ou carro do msm segmento da concorrencia ou partir logo pra um medio q custava pouca coisa a mais

    • Gustavo Zoch

      Me corrija se eu estiver errado, mas o Escort não deu origem ao focus??

      • Diego Lip

        O Focus sucedeu o Escort.

      • Gustavo73

        Sim o Escort foi substituído pelo Focus. Mas não acho isso relevante, o nome. Mesmo sendo chamado de Escort ele sofreria do mesmo jeito já que os preços e os problemas com o PS continuariam.

    • ViniciusVS

      “o preço do carro era considerado alto demais para ser pago num reles fiesta.”

      E o “New” Fiesta não é um “reles Fiesta” ?

      Os dois são compactos a diferença é que um tem o projeto bem antigo e o outro é mais atual ( nem tanto) porém ser mais atual não faz o carro ser de categoria superior, pelo contrário o “new” (entre aspas pois já tem quase 10 anos nas costas) é somente um substituto do Rocam.

      Infelizmente uma parcela coloca esse carro em um pedestal.

      • th!nk.t4nk

        Aí que você se engana. Mesmo na Europa o “novo” Fiesta foi enquadrado num segmento ligeiramente superior. Mas não foi só ele; vários concorrentes também subiram “meio degrau” no lineup, liberando espaço pra novos modelos de entrada. Note que o Fiesta na Europa por um tempo custava o mesmo que o antigo Ka, pois eram produtos do mesmíssimo segmento. Isso já não acontece mais faz tempo. Então não: o atual Fiesta não é o “reles Fiesta” de antigamente, nem na Europa, nem no Brasil. Só o nome ficou, mas o produto mudou um pouquinho de segmento sim.

        • Gustavo73

          Aí viraram Supermini

        • ViniciusVS

          Esse “meio degrau” não é que o carro mudou de categoria e sim que ele é atual, continua sendo um reles compacto 1.6 com cambio problemático, espaço interno ridículo, acabamento porco no caso do nacional, tambor atrás, eixo de torção, peças com encaixe torto…

          Fiesta não é Focus, colocam esse carro em um pedestal surreal.

  • Alexandre Maciel

    Se não vende, motivo não há para importar. Aliás, o próprio Fiesta hatch, depois de sucessivos aumentos de preço, vende pouquíssimo. Em tempos de baixa nas vendas, não seria de impressionar se a Ford suspendesse a produção do hatch no mercado nacional.

    • pedro rt

      carro nacional acho dificil parar as vendas agora importados de fora do mercosul e bem provavel

    • Luiz Ramos Jr.

      Vamos voltar aos tempos das carroças de Collor, ferrou!

  • JCosta

    Por esse preço, pode deixar de vender mesmo…

  • Diego

    Por que Será ? Preços Altos e baixa demanda. Fato incontestável.

  • Leo

    Tecnicamente muro superior ao City, mas vende muito menos. Brasil…

    • Serkot

      Ambos são escolhas horríveis…
      O New Fiesta consegue ser muito menor que o City ainda…
      Como Justificar investir 70…80k nesses carros?

      • Thales Sobral

        Investir? Ou gastar?

      • pedro rt

        melhor pagar 79mil num jetta tsi manual do q o msm nesse NFS ou no city

      • Leo

        Custo-benefício terrível em ambos, é fato.

        • Renato

          no Caso do City nem tanto, pois brasileiro tem uma “tara” por carros da honda que não sei de onde vem.

      • th!nk.t4nk

        Aí depende se o sujeito carro por metro ou não. Na Europa é praticamente impossível você ver alguém carregando gente no banco traseiro de um Fiesta ou de qualquer outro modelo desse segmento, então espaço pra esse público é irrelevante. O problema é no Brasil, onde é o único carro de família e o cara tem que socar de gente e bagagem. Aí vai ser “horrível” mesmo.

        • ViniciusVS

          Cada mercado tem suas características, se a Ford fracassou em entender o consumidor paciência.

          Se aqui espaço interno é fundamental nessa categoria e ela tentou empurrar um carro popular com espaço medíocre por um preço muito acima da sua categoria sem ter “tradição” ( o emblema na grade que “prospera” o valor do carro) então é previsível o fracasso nas vendas.

          Ainda mais aliado ao problemático powershift que já queimou esses carros no mercado de usados.

          • Edson Fernandes

            Não a toa, o proximo Fiesta esta crescendo de tamanho justamente para atender a esse mesmo consumidor. Mas quem sabe sejamos nós “os culpados” por isso.

            • ViniciusVS

              Vai saber né? kkkkk. Mas é assim mesmo que deve funcionar, os carros que precisam ser adaptados para determinados mercados e não as pessoas que tem que se adaptar aos carros.

              Acima comentaram que na Europa é praticamente impossível ver um Fiesta com gente no banco traseiro, mas precisamos entender que isso é uma provável característica deles, Não é o Brasileiro que tem que se adaptar e sim a montadora.

              Lá fora tem várias opções de peruas, mas adianta vender perua aqui? quem vai comprar?

    • Renato

      São dois casos estranhos, Fiesta oferece um pacote de saltar aos olhos, milhões de airbags e o escambau, mas tem um cambio problemático, já o city tem bom espaço interno, mas em termos de pacote é ridículo, num preço surreal. Na época comprei o fiesta sedan titanium por 57k, e o city era vendido a 65k, mas não vinha praticamente nada! nem ar condicionado digital tinha, assistente de partida? nem em sonho. Em contrapartida o cambio deu pau ahahha, aparentemente o problema agora foi resolvido, vou demorar muito pra passa-lo pra frente.

      • Leo

        Parece que finalmente a Ford resolveu. E de qualquer maneira a extensão de garantia deve abranger o seu veículo.

        • Renato

          o meu é 2015, a garantia não foi estendido para esse ano, apenas o modulo TCM que foi para 10, na verdade isso vem causando muita duvida do pessoal que pensa que 10 anos é a garantia estendida do veiculo mas não. Enfim parece que agora resolveram, pelo menos já rodei 20.000 km desde que trocaram o kit de embreagem nova (a serie A) e reprogramaram o TCM e continua perfeito, espero que de forma permanente

          • Leo

            Penso em comprar um Focus seminovo (2015) e a resolução definitiva desse problema é decisiva pra eu fazer a troca.

  • Anderson Trajano

    Tiver a oportunidade de conhecer bem de perto esse carro. Apesar do espaço interno acanhado, tinha bons predicados. O acabamento é superior ao nosso Fiesta, o motor 1.6 Sigma de 130 CV é dos mais modernos, e o desenho sempre me agradou. É recheado desde a versão de entrada (SE) inclusive com assistente de partida em rampas e controle de estabilidade, que muitos atualmente não trazem nem como opcional. Mesmo assim, os preços eram compatíveis com o que existe no mercado, quando não até mais baixos.

    Os problemas foram :

    1 – A Ford nunca ligou para ele. Mesmo nas css nunca havia exposição, nunca houve campanha de marketing, nunca entrava nas promoções, etc.

    2 – Pouco espaço para um Sedan.

    3 – O problemático PowerShift. Esse carro sempre concorreu com HB20S, City, Cobalt/Prisma e Siena. Com excessão do Fiat, todos trazem um câmbio automático de verdade.

    Para uma família pequena e para um dono que não se importasse em usar um câmbio manual, era o produto de melhor custo x benefício do segmento, pelo menos na minha opnião.

    • Thales Sobral

      O câmbio é ótimo. Até dar problema. Rs

      • Anderson Trajano

        E digo mais, enquanto a Ford não tirar o PS de toda a sua linha, vai continuar perdendo vendas e dependendo cada vez mais do KA. Nem é uma questão de dar ou não dar problema, e sim uma questão de mercado. Ninguém quer mais e ponto final, pois é um produto queimado, assim como o AL4 da PSA.

    • pedro rt

      o proximo podera ser o focus fastback, sempre vendeu pouco e seus concorrentes ate de marcas nao tradicionais vendem mais

      • Anderson Trajano

        Apesar de ser confortável de guiar, o Focus sofre dos mesmos problemas do New Fiesta Sedan. Falta de espaço e falta de câmbio automático. O consumidor dessa faixa de preço não atura certos desaforos, por isso a Toyota reina nessa categoria, mesmo tendo um produto inferior tecnologicamente.

      • Renato

        Na verdade no segmento dele o Focus é o mais vendido, qual o concorrente do Focus no segmento Hatch médio? o único que chega perto é o cruze, mas perde “feio” em vendas.

        • Edson Fernandes

          Ele se refere ao modelo sedan, que vende pouco.

          • Renato

            hm verdade, pra vc ver até esqueço que tem focus sedan rs

  • Rodrigo Alves Buriti

    Creio que seja pelas baixas vendas, apenas 1600 unidades em 2016 e, sendo nacional possivelmente virá com painel duro e mesmo preço, além de que a Ford não trabalhou bem sua imagem. Além do mais, 3 anos para cá para decidir produzir aqui algo que vende tão pouco?? Hum…sei não…

    Mais fácil matar o produto.

  • George

    Se fosse perder apenas o painel emborrachado, acho que seria uma pequena concessão para um excelente carro.
    Mas o carro irá perder a qualidade de montagem geral mesmo.

    • Bruno Luís

      Bem que a Ford poderia investir mais na qualidade de montagem dos seus carros.

      • Thales Sobral

        No que, por exemplo?

        • Bruno Luís

          Novo Ford até os faróis vem desalinhados.

      • pedro rt

        poderia msm, sao os piores em qualidade de montagem de peças de acabamento e carroceria

  • Bruno Gomes

    Problemas com o câmbio, o valor elevado e o péssimo pós venda da Ford contribuíram para tal ocorrido. Engraçado que na semana passada vi uma versão do sedan com a frente do hatch nacional. Sem os faróis de milha e os olhos de gato. Até achei que já tivessem com a produção nacional. Outra fator deve ser a preparação da fábrica mexicana para a nova geração do modelo.

    • ViniciusVS

      Alguém que bateu e fez gambiarra porque não achou peça kkkkkkkkkk

      • Thales Sobral

        Bem capaz. Dá pra brincar de Lego com as peças dele.

  • Douglas

    Compacto Premium nenhum dá certo no Brasil, pois brasileiro compra carro por metro.
    O único que ainda vende alguma coisa é o Fit por causa da marca.

    • th!nk.t4nk

      Entende por que fazem tanto carro “exclusivo pro Brasil”? Tem que ser por metro mesmo, estilo Sandero e Cobalt. Aí o povo adora e considera com custo x benefício. A qualidade de projeto em si ninguém quer saber não.

  • Zé Mundico

    Hora de encarar a realidade sem milongas: sedã é uma espécie destinada a extinção dentro de poucos anos.

    • ViniciusVS

      Os médios já estão quase mesmo, o único que ainda vende alguma coisa é o Corolla e também é o único que entra em programa PCD além de ser comum em frotas de taxi/uber/locadoras o que justifica o volume um pouco maior também, o resto já não vende mais nada.

      Acredito que em poucos anos se nada mudar praticamente só teremos “SUV” no mercado, o Kwid é um exemplo kkkkkk

      • Douglas

        408, Fluence e C4L também possuem versões para PCD e o Corolla vende bem mesmo sem as vendas para PCD.

    • pedro rt

      o sedan nao mas sw, minivan, multivan, hatch medio isso e certeza

      • Zé Mundico

        Todos esses já faleceram faz tempo. O próximo da fila é sedã.

  • Tygra

    Que o Fiesta era caro, isso é uma fato. Como é fato que todo carro vendido no Brasil é caro. Assim, como também tinha pouco espaço interno para sua categoria. Agora, na sua faixa de preço era uma referência em segurança. Quando comprei o meu no final de 2013, procurei uma carro que pudesse me oferecer segurança, um bom porta-malas (carro sedan) e câmbio AT, simplesmente não existia (e ainda não existe) no mercado nenhum veículo que oferecesse esses três itens. Comprei o New Fiesta e compraria de novo, porque ele simplesmente não possui concorrente no mercado. Não é possível fazer outra escolha para quem não abre mão de segurança. Qual carro em 2013 ou agora oferece o pacote de segurança do New Fiesta na sua faixa de preço? Nem vou citar os itens de conforto e comodidade, vou enumerar apenas os itens de segurança: 07 airbags, ESP, controle de tração, ISOFIX, retrovisor eletrocrômico e uso de aço de alta resistência. Hoje, quem quer um carro com essas características só vai encontrar nos sedans médios, bem mais caros.

    • Daniel

      Fiat 500. Exceto pelo fato de não ser um sedã.

    • Edson Fernandes

      Esse é o maior problema no campo de compactos. Pra mim, não existe um compacto “completo” porque sempre falta alguma coisa. Sendo bem justo, mas o proprio Fiesta tem espaço de subcompacto.

      Então o maior problema é esse no mercado: Onde vc deseja item de um carro, falta no outro. Onde tem algo no outro que agrade, falta naqueleque poderia ser perfeito.

      Pra mim, a Peugeot BOBEOU muito em não colocar um cambio AT6 em alguma versão ou trazer logo o motor 1.2 turbo com essa opção. Ela poderia incluindo ESP nessa variante, ter um produto mais completo e competitivo (ou mais competitivo).

      Por isso na epoca em que troquei meu carro, acabei pulando para os médios, justamente por essa falta em comum entre compactos.

  • Rodrigo

    “Parece que o jogo virou”
    Assinado: Chevrolet Sonic

    Risos

  • Luiz Pereira

    Bom carro, mas apertado e caro demais para fazer sucesso. Se for nacionalizado, já sabemos: vai perder muito em qualidade e já não terá os itens de segurança que sempre foram destaque.

  • Lucas086

    Só pecava no espaço e câmbio, mas muito mais completo que City e Cobalt, contra hb20s então, era um espanco… pena que vai perder o bom acabamento mexicano, mas talvez venha com o facelift que está sendo propagado para o new fiesta, antes da nova geração.

  • Jeep Compass

    A culpa é do câmbio powershit, uma bomba!

  • Haggard

    Vendas em baixa, modelo ficando envelhecido, perdendo o apelo e outros carros mais interessantes (Honda City) tomando conta do mercado, sem contar que estava ficando caro demais e perdendo itens de série. Enfim… uma pena, é um carro bonito.

    • pedro rt

      o city nunca foi interessante pra compra, carro caro dmais e oferece menos q qualquer carro medio em segurança e equipamentos… pelo preço dele e mais negocio comprar um jetta TSI manual

  • sepchampions

    Abril de 2015 estive perto de comprar um carro, Fluence priv. 11/12 com 27k km rodados por 50 mil, um N. Fiesta sedan Tit. se não me engano 14/15 18k km por 52 mil e o New Fiesta hatch tit. para PcD por 54, o acabamento muito bom de TDs até pq rodei de Mille, towner e Kombi, classic e Busu por muito tempo. Tenho 1,82 e meu pai 1,87 não achei o sedan apertado, meu pai colocou o banco na posição dele é sentei atrás sem apertar as pernas( não dava pra sentar “deitado” como no Fluence). Se o N. Fiesta sedan pudesse ser comprado por PcDs teria levado ele( era o carro que eu era “fanboy” pelos itens que não se encontrava em muitos médios da época). Acabei dando entrada num ap e continuo andando de ônibus e Uber, a melhor coisa que eu fiz.

    • Robinho

      kkkkkk, melhor escolha…tem razão !

    • zekinha71

      E se livrou de gasolina, revisão, IPVA, seguro, estacionamento, flanelinha …

      • sepchampions

        IPVA sou isento mas em compensação o seguro ia ficar na casa dos 5 mil pela azul. Se td vez que for sair usar Uber black não dá 5 mil no ano.

        • Edson Fernandes

          O lance de usar Uber eu já analisei de diversas formas… mas meu problema seria… me manter no mês usando em uma quantidade grande. Ou seja, no meu caso ter o carro é que eu diluo os meus gastos em um valor bem menor do que se eu usasse o Uber para uma boa quantidade de idas aos lugares que vou.

          Talvez na sua familia vcs já possuam um carro, porque pra mim, eu percebi que mesmo que fosse alugar um carro, ficaria pesado para uma viagem, ou mesmo para certos usos necessários.

          E nisso o Uber também sairia alto no uso geral. Infelizmente para meu tipo que uso o carro todos os dias, fica inviavel. Mas se o seu caso é não existir dependencia é a melhor opção de fato.

          • sepchampions

            Pra mim compensa, ainda mais se levar em conta que um valor de 40k/50k carro que compraria rende 4 mil num investimento mais valor do seguro e gasolina que eu não gastaria, só aí dá uns 10mil por ano pra gastar com transporte, gasto médio em viagens longas na cidade com Uber dá uns 40 reais que são raras, na maioria das vezes gasto uns 15 reais por viagem.

            • Edson Fernandes

              Ida e volta de 15 reais ou ida de 15 reais?

              Porque meu caso é que indo para meus pais ou sogros, eu gastaria mais… compras eu gastaria… passeios… eu coloquei na ponta do lapis e aí fica desequilibrado no meu caso. Só funcionaria comparando entre ter carro e não ter, se usasse só para a semana. Aí equilibra até em custos. (na verdade fica elas por elas)

              Usou para qualquer outro proposito eu tenho gastos a mais que no mes me pesam bastante.

              • sepchampions

                Ida 15 mais 15 da volta. Moro e trabalho em Brasília no plano piloto então pego ônibus pra trabalhar ate a rodoviária na maioria das vezes vazios, raramente cheio e quase nunca lotado 10/15 minutos de viagem ,pra ir pro shopping vou de Uber da 20 reais ida e volta( é bem perto). Aí se eu for pro aeroporto da 33 reais em média ida ou volta, festas que dificilmente eu tenho ido aqui da esse valor de 30 reais em média , em Salvador que é onde eu morava e quero voltar vou usar mais vezes pq rola muita festa e tenho conhecidos mas vai ficar na média de 40 reais ida. Supermercado que minha mãe faz compra de mês em Salvador da 10/12 reais de Uber ida. O que pega é se quiser ir a praia mais afastada da capital que tem que ter carro ou uma viagem que tem que alugar carro mas dá pra fazer o preço é 90/130 reais a diária, geralmente viagem em família sem ser férias só ficamos 3/4 dias fora no máximo e é raro.

  • pedro rt

    esse carro nao vendia quase nada, provavelmente o focus fastback tmb va sair de linha ja q vende pouco tmb

  • Felipe

    Independente do motivo maior que levou a Ford a tomar esta decisão, os recorrentes problemas com o câmbio Powershift, certamente contribuíram para a suspensão da importação.

  • delvane sousa

    Agora só falta colocar um cambio automático no Ka. É um projeto bem acabado, mas a questão do cambio é fundamental hoje.

  • Paulino Lino

    Só não vendia mais por causa dessas rodas feias! kkkkk aliás, a Ford é cheia dessas rodas sem nenhum nexo

  • Danilo Figueira

    nem deviam perder tempo em produzir no BR, carro apertado por dentro, traseira estranha e caro. Ja esta com baixa nas vendas, so tira de linha.
    Meu cunhado foi ver um pra comprar a uns 3 anos atras sentamos juntos na frente e quase encostavamos o ombro um no outro…. carro estreito… enfim compra o Ka+ ou pula pro Focus.

  • Manuel

    SUV não é um automóvel. É apenas uma coisa,……e horrorosa

  • Com uma queda no mercado e um aumento na variedade de carros disponíveis no nosso mercado, é natural que as vendas tendam a diminuir. No caso desse Fiesta Sedan, os problemas já citados pelos colegas agravam ainda mais essa situação.

    O que é uma pena, pois é um belo carro!

    E se a segunda suposição estiver correta, é mais um indício que a nova geração não vem para o Brasil.

  • Name

    O “PowerShit” tem sua parcela de culpa nisso.

  • Alexandre Machado Pereira

    uma pena , tive um carrão vendi o meu por que precisava de uma caminhonete pra trabalhar, este carro feito no mexico e melhor do que o carro hatch feito no Brasil, qualidade do Brasileiro e pior.

  • O Fiesta pode ser comparado ao HB20 ou não? Sem levar em conta o motor, porém o Fiesta parece ser mais parrudo.

  • Fabão Rocky

    É um carro mto bonito cheio de mimos e recheado de opcionais, difícil é alguém querer pagar em torno de 70k p/ comprar um compacto premium c/ nome de carro popular, como algumas pessoas dizem: “70k num Fiesta?”

  • Sandro Pereira

    Excelente sedan para famílias pequenas. Uma pena se não voltar ao portfólio da Ford. Porta-malas grande e espaço suficiente para 4 pessoas. Acabamento bom e bem equipado. Optaria pela versão manual. De fato, o preço é abusivo como o de qualquer carro no Brasil. É outro carro quando comparado ao Rocam..muito superior..não enxerga quem não quer ou não conhece os carros.

  • roberto de lima

    new fiesta otimo carro…quando sair a nova roupagem sem duvida ,atualizarei…fox,punto,prisma fracotes..

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend