Crossovers Cupês Elétricos Europa Ford

Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu com 600 km de autonomia

Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu com 600 km de autonomia

O Ford Mustang Mach-E já tem sua versão para a Europa, porém, diferentemente dos EUA, os consumidores do velho continente terão o SUV elétrico da marca americana com autonomia de 600 km.


Parte do programa de 18 carros elétricos e híbridos até 2021 na Europa, o Mach-E tem 85% das reservas para a versão de longo alcance com tração traseira, podendo esta ser dispor de 93 km de alcance em apenas 10 minutos num carregador de 150 kW da IONITY, parceira da Ford.

Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu com 600 km de autonomia

Além dessa versão, a Europa recebe ainda o Ford Mustang Mach-E 4, que tem tração nas quatro rodas com a adição de um segundo motor elétrico no eixo dianteiro. Visualmente idêntico ao modelo americano, o SUV elétrico de estilo cupê custa a partir de € 46.900 na Alemanha, onde terá pelo menos quatro versões.

Provavelmente essas opções terão lugar em vários mercados da União Europeia. Utilizando uma plataforma com baterias planas sob o assoalho, o Mustang Mach-E tem visual expressivo e interior com enorme tela de 15,5 polegadas da multimídia SYNC com Google Android Auto, Apple Car Play e AppLink.

Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu com 600 km de autonomia

Também com cluster digital, o Mustang Mach-E tem interior amplo e confortável para cinco pessoas, além de um bagageiro generoso. Fabricado no México, o modelo tem grandes chances de chegar ao mercado brasileiro, assim como o Maverick, um SUV baseado no Escape e com proposta visual do Novo Bronco.

Nos EUA, a Ford está entusiasmada com o Mustang Mach-E, apesar da reação negativa dos entusiastas e fãs do pony car, que chegaram a fazer uma petição pública para retirada do nome Mustang do produto, que iria contra a imagem que o clássico esportivo americano representa no país.

Ford Mustang Mach-E chega ao mercado europeu com 600 km de autonomia

Para a versão de lançamento, por exemplo, todas as reservas já foram preenchidas. Lá, ele é vendido nas versões Select (US$ 43.895), Califórnia Route 1 (US$ 52.400), Premium (US$ 50.600), First Edition (US$ 59.900, mas esgotada) e GT (US$ 60.500), tendo potências de 259, 285, 338 e 465 cavalos.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • RicardoVW

    Não desistiram da heresia!

    • Tibúrcio

      Não! Ainda vão ensinar a VW fazer pickup!!

    • th!nk.t4nk

      Olha, se não fosse um altinho, esse carro entraria no meu radar. Gostei muito das specs e em termos de custo ele está relativamente bem posicionado. Nem precisaria ser um Mustang de fato visualmente, mas o que ferra com tudo é ser um SUVzinho. Isso tira totalmente o prazer de guiar um elétrico rápido na estrada, é um desperdício enorme.

      • Aristênio Catanduva

        eu esperaria pelos lançamentos alemães, pois essas jabuticabas da Ford México tem um acabamento medíocre comparados aos padrões europeus

  • T1000

    Por quê carro elétrico tem que ter tablet no painel?

    • Rubens Rogato

      Para hartes serem hartes.

    • BuffyDawn Summers

      Para ler um livrinho no Amazon Kindle enquanto ele carrega na estrada. 😂😂😂

    • Aristênio Catanduva

      Audi e-tron não tem Tablet no painel e já desbancou as vendas do Tesla S + Tesla X na Europa

      • th!nk.t4nk

        Andei outro dia no e-tron quattro (não dirigindo, mas como passageiro). Não curto SUVs, mas confesso que fiquei impressionado com o interior. Capricharam muito. É algo anos-luz à frente dos Tesla. Se fizerem um sedã elétrico com esse nível de refinamento, confesso que eu ficaria balançado. Moro em prédio, mas tem totens na calçada a uns 200 metros daqui e também no trabalho (embora sejam bem disputados, é preciso chegar cedo). Vamos ver como isso evolui.

  • Fellipe Z

    Esse para-choque c essa grade frontal é de fuder. Feio demais

    • Eskarmory .

      Na mesma hora, rsrsrs

  • Eskarmory .

    Como esse parachoque e grade fechada são feios! Tem uma outra versão com parachoque diferente e grade colméia, melhora só uns 200% essa dianteira.

  • Chap

    Eu acho que esse carro está meio superfaturado, mas, enfim…
    Imagine se a Ford quiser vender por aqui essa versão de USD 60 mil… Pedirão no mínimo R$ 500 mil por esse Focus elétrico.
    O carro pode ser o que for, ter o desempenho que for que sua alma é de um Focus. A gente sabe disso pela plataforma, pelas dimensões, pela carroceria quase igual e pelo interior. Não querendo desmerecer o Focus que é um excelente carro, mas sessenta mil dólares é muito.

    • passis

      Tem que ver que é um carro de imagem. Ele tem o nome Mustang justamente para evitar concorrer com os compliance cars da concorrência generalista. A montadora vê essa oportunidade como um recomeço e se posiciona para ir para cima da Tesla, que tem uma legião de fãs, mas muitos pontos fracos. Se o consumidor comparar pode achar que vale a pena. Afinal, os Audi também têm alma de VW, inclusive os elétricos, e vendem com um prêmio. Acho uma estratégia menos arriscada e mais inteligente que a a da VW, cujos lucros dependem de grande escala já nessa fase inicial. Mas concordo que com o dólar, o preço aqui no Brasil, torna qualquer um desses uma triste piada. Quanto a dimensão de Focus, me parece que ele é do porte do Edge.

    • Aristênio Catanduva

      Mercedes EQC, Audi e-Tron, Jaguar I-Pace são mais caros e não custam 500 mil reais

      • Chap

        Tomei por comparação o Mustang GT Premium que chega aqui por mais de R$ 300 mil e custa pouco mais de USD 40 mil nos EUA.

        • Aristênio Catanduva

          elétricos e híbridos tem menos impostos

          • passis

            Vir do México diminui ainda mais os impostos ou os elétricos já estão no piso?

            • Aristênio Catanduva

              acho que o IPI é o mesmo

              • Julio Alvarez

                imposto de importação é zerado e IPI é menor, variando de 7 a 20%.

                • Aristênio Catanduva

                  se eu não estou enganado o México não tem importação e 7% é o IPI de 1.0 e 20% de motores 2.0

    • Aristênio Catanduva

      plataforma Focus tração traseira???

      • Chap

        Sim. A arquitetura é a C2, embora a Ford prefira chamar essa do Mach E de “GE2”, tipo a VW que chama a MQB para elétricos de MEB. O conceito de plataforma específica para determinado tipo de tração já não faz mais tanto sentido uma vez que com a motorização elétrica é possível instalar os motores em qualquer uma das rodas.

  • Daniel Deichmann

    Isso é uma TV de lado no painel. Que coisa horrorosa.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email