*Destaque *Featured Ford Hatches Test Drive

Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

new-fiesta-2018-impressões-NA-12 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

O Ford New Fiesta 2018 recebeu uma leve atualização visual, mas não de meia vida, já que se trata da segunda modificação de estilo do modelo, que chegou ao mercado brasileiro em 2011, passando a ser nacional a partir de 2013. Este é um prolongamento de vida, visto que a nova geração já está presente na Europa e por lá irá ficar, sendo exclusiva daquela região.



Em relação ao modelo brasileiro, feito em São Bernardo do Campo-SP, a Ford diz que a atualização é um desenvolvimento pensado para o mercado regional, não tendo assim correspondente planejado para o México e nem para a Tailândia, onde o modelo também é feito. Seria natural que a marca fizesse a mesma atualização, cujo estilo é inspirado no Ford GT (de acordo com a empresa), nos demais similares fabricados nos mercados emergentes.

new-fiesta-2018-impressões-NA-20 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

Diferente de marcas como Fiat e Volkswagen, a Ford não fala em unificação de segmentos de entrada e compacto premium, deixando a dupla Ka-New Fiesta devidamente separada. A marca naturalmente vai manter seu hatch recém-atualizado por mais algum tempo, mas não se fala em sucessor e nem em buscar o mesmo caminho trilhado por Argo e Polo. O fabricante de Dearborn alega que os clientes de New Fiesta não querem associação com o segmento de acesso, por isso o modelo mantém a motorização maior e mais potente.

A Ford também revelou que o New Fiesta Sedan não deverá ser atualizado como seria de se esperar. Importado do México, o modelo e seu equivalente hatch não estou em boa posição no mercado americano, onde as vendas de carros pequenos está em queda. A Ford Europa declarou que a nova geração não irá aos EUA por causa dessa despencada nos emplacamentos de pequenos, causados pela alta nos utilitários esportivos e picape. Não à toa, o EcoSport 2018 já tem passaporte com visto americano.

new-fiesta-2018-impressões-NA-17 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

Aqui, o New Fiesta 2018 vai partir para cima de Honda Fit, Volkswagen Polo, Fiat Argo, Peugeot 208 e Citroën C3, os rivais apontados pela Ford. Como sempre, a marca não abre o volume de vendas esperado e nem o mix de emplacamentos das versões. Com preços entre R$ 56.690 e R$ 75.190, ele fica dentro da faixa de preços dos modelos apontados. Confira aqui todos os detalhes do modelo da Ford.

Para fazer a diferença, o Ford New Fiesta 2018 vem com uma frente bem interessante. Mesmo se tratando de um carro com bons anos nas costas, o hatchback continua com linhas modernas e um aspecto atraente, especialmente após a mudança na grade, com elementos cromados e formato hexagonal, bem como molduras redesenhadas no para-choque e faróis com LEDs diurnos. As rodas de liga leve aro 16 foram redesenhadas e reforçam as mudanças. Na traseira, as lanternas com assinatura em LED não impressionam. O mesmo em relação ao para-choque repaginado.

new-fiesta-2018-impressões-NA-28 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

Por dentro, para quem esperava um conjunto semelhante ao do EcoSport 2018, há somente a decepção. O conjunto do painel continua o mesmo, exceto pela presença do SYNC 3, que traz uma tela de 6,5 polegadas e layout do sistema bem leve, agradável e intuitivo. A novidade começa na versão SE Plus e acrescenta imagem da câmera de ré e navegador nativo a partir da Titanium. Vale lembrar que o dispositivo traz Android Auto e Car Play, mas apenas o do Google reproduz Maps e Waze. Para quem tem iPhone, o alento é ter o GPS a bordo.

Os bancos tiveram a densidade da espuma modificada e nos pareceu mais firme, porém, com conforto. A padronagem também é diferente, assim como o posicionamento dos apoios de cabeça dianteiros. O ambiente já conhecido do brasileiro reserva um bom cluster com mostradores analógicos bem vistosos, computador de bordo completo e volante multifuncional com detalhes cromados na versão top de linha.

new-fiesta-2018-impressões-NA-35 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

O ar-condicionado é digital e a ergonomia se mantém aceitável. Duas entradas USB entre os bancos carregam smartphones lentamente, mas dão acesso aos sistemas de Google e Apple. Por ser automático, poderia dispor de um apoio de braço para o condutor. Também falta luz para os espelhos nos para-sóis, mas os porta-copos são bem resolvidos, exceto o traseiro, único, que poderia ter um segundo espaço. O Ford New Fiesta 2018 tem pouco espaço para quem vai atrás, como era de se esperar. Já o porta-malas está no limite da categoria com seus 281 litros.

A composição das versões ficou mais enxutas e agora há somente uma opção com motor EcoBoost, o SEL Style. A Ford também mexeu na estrutura do New Fiesta 2018, acrescentando maior proteção contra impactos laterais, bem como um novo ajuste da suspensão. Mas não foi apenas isso. O câmbio de dupla embreagem Powershift também teve alterações.

new-fiesta-2018-impressões-NA-8 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

Impressões ao dirigir

Em termos de performance, o Ford New Fiesta 2018 não teve mudanças, já que manteve os propulsores Sigma e EcoBoost. No evento de test drive, realizado entre Cesário Lange-SP e o Campo de Provas da Ford, em Tatuí-SP, apenas as versões com motor 1.6 Sigma Flex estavam disponíveis. O modelo com o motor EcoBoost 1.0 de 125 cv ficou realizando provas de aceleração em um trecho da pista de teste.

O motor 1.6 Sigma Flex tem funcionamento suave e respostas animadoras para um propulsor aspirado, mas tem necessidade de assumir giros altos para corresponder. Com 125 cv na gasolina e 128 cv no etanol, ele apresenta 15,6 e 16,0 kgfm, respectivamente. Para uma condução mais econômica, a rotação fica na casa de 2.000 rpm, mas ele sobe bem para 4.000 rpm ou mais quando em retomada ou ultrapassagem na estrada. O ruído aumenta, mas é aceitável. No entanto, o rodar é muito sentido no habitáculo.

new-fiesta-2018-impressões-NA-11 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.900 rpm e o Ford New Fiesta 2018 se comporta bem na estrada, não devendo em desempenho quando é exigido, mas claro, sem comparação com o EcoBoost, que é naturalmente muito mais esperto. A direção elétrica é leve e gostosa de manusear, enquanto os freios são firmes na atuação, mas sem exageros. Apesar do ajuste da suspensão para mais conforto, nitidamente sentido em lombadas e buracos do meio urbano, a estabilidade se manteve justa, mesmo sem ajuda de controles de tração e estabilidade.

E o câmbio? O nome Powershift foi retirado oficialmente pela Ford, agora chamando de “automático sequencial”. Bom, continua a ser o mesmo automatizado de dupla embreagem com seis marchas já conhecido. A marca adicionou materiais de atrito da embreagem com maior resistência, assim como um novo módulo de gestão eletrônica, novos retentores e calibração alterada, tudo para promover mais conforto, resistência e rapidez nas trocas.

new-fiesta-2018-impressões-NA-10 Ford New Fiesta 2018: Impressões ao dirigir

A caixa não teve alterações perceptíveis no teste rápido, sempre trocando de forma suave e silenciosa. O modo S parece exigir mais do que o Sigma pode oferecer, mas corresponde ao que se espera do propulsor. As mudanças manuais pelo botão da alavanca não são as ideais, sendo pouco ergonômica.

Pena também o histórico de problemas do câmbio, que a Ford diz já ter resolvido no modelo até 2014. Mesmo assim, expandiu muito a garantia da transmissão. Os bancos reformulados também garantem conforto ao dirigir. O comportamento no geral foi bom no Ford New Fiesta 2018 equipado com motor 1.6 Sigma. Continua dentro do esperado e não surpreende. Para quem já conhece o produto e aceita sua proposta, não haverá surpresas ao volante.

Ford New Fiesta 2018 – Galeria de fotos

Viagem a convite da Ford.

5.0

  • Pedro Evandro Montini

    Vou de Polo!

    • Luconces

      Não amigo…

      Considere o pic@ das galáxias…

      destruidor de concorrentes…

      criador de novos sentidos e sensações…

      referência na categoria…

      Fiat Argo também, né?

      kkk

      • th!nk.t4nk

        O Argo tá beeem pra trás de Polo e Fiesta, só compete em preço e equipamentos mesmo 🙂

        • Luconces

          Acho que destaque do Argo mesmo é o interior que é bacana e a tecnologia embarcada da FCA. Só.

          • Debraido

            Más é exatamente isso que o cliente normal olha quando vai comprar um carro. A FIAT foi muito esperta nesse sentido.

            • Luconces

              Tem isso e o design externo tb. Não adianta ser bom internamente e por fora ser discutível…

              Mas fora os dois pontos que citei acima, o Argo não tem diferencial nenhum.

              • Roxxton

                Cara, acho uma falta de respeito colocar o visual de um carro barato como o Mobi em um carro caro como o Argo.
                Eu não gostei da frente do Argo. Mas o visual interior ficou muito bom.
                Mas acho que deveriam tentar deixa-lo mais leve.

                • Luconces

                  O problema é que a Fiat começou com essa nova linguagem pelo Mobi. Carro de entrada, popular.

                  Qualquer variação dessa linguagem acima do Mobi todos associam com algo simples e básico (vide Gol/Polo).

                  Se tivesse aplicado o visual da Toro no Mobi e depois no Argo não teria esse problema.

    • Mauro Moraes

      O Polo parece ser um excelente carro. Mas longe de ser um “divisor de águas” como foi o HB20 e o Onix para o segmento de compactos. Ontem vi um no trânsito. O carro não chama a atenção e quase “passa batido”. Tem que prestar bastante atenção pra reconhecer um no meio dos Gols. Principalmente de traseira.

      • DaniloRHF

        No que o Onix foi um divisor de águas?

        • Vicktorio Lopez

          foi praticamente por causa dele que “todos os populares no mercado” hj em dia tem a “telinha” como opcional ou de serie.
          só não entendo no que o HB20 foi divisor de águas.

          • DaniloRHF

            Deixa de ser fã boy cara. Onix não foi divisor de águas em absolutamente nada. Telinha? É essa geração nutella que gosta dessas porcarias. Entre os líderes é o que oferece o pior motor, motores ultrapassados, gambiarra atrás de gambiarra

            HB20 sim foi um divisor de águas em qualidade de construção, design, acabamento, motor 3 cilindros, equipamentos…

            • Vicktorio Lopez

              eu fãboy de GM ??ahahhaahah
              vc é fãboy da hyundai por falar bem do hb20??
              Po, os piores carros que eu tive foram da chevrolet, pra mim é a pior marca do mercado. se fosse para eu ser fanboy de alguma marca, seria da ford, que nunca me deu dor de cabeça…
              enfim, Hyundai com qualidade de construção?? hahaha nem meu veloster é bem construido, quem dirá um hb20 né hahaha, nem de construção, nem de acabamento.
              design é relativo, eu particularmente não gosto, mas é bem mais bonito que o onix.
              geração nutella gosta de telinha mesmo, não tem como negar, mas é oq “ta na moda” hj em dia, eu por exemplo, não faço questão nenhuma, mas O MERCADO procura isso, e o onix é a prova viva disso.
              mesmo sendo ultrapassado em questão de motor, e sendo feioso daquele jeito, sempre vendeu bem, foi praticamente o carro que trouxe a ‘central multimidia’ pras “massas”. não tem como negar isso né.

            • Roxxton

              Pois é!!
              Só quem é desinformado, ou a mulherada que não liga pra essas coisas, compra um Onix!

          • Psicopatadabr

            Sabe nada de carro !

    • Rafael Santos

      só fica de olho no modelo a ser escolhido, o basicão tem mais plástico que tudo

      • Bruno Dantas

        O Highline não é muuuito diferente. Mas me surpreendeu mesmo na versão 1.0 MSI, de entrada, o modelo conservar coisas como luz no para-sol, entre outros minos. Depenation team ainda não entrou em ação e a tropicalização da plataforma MQB conservou ainda fecho duplo no capô. “Notável” como diria Bob Sharp.

    • Marques Goron

      Vou de busão mesmo…

  • SDS SP

    Ficou com aquele ar de gambiarra à introdução da CMM.
    Carro que era à frente dos concorrentes, acabou definhando. Um pena.

    • Filipe

      Exato. Interior pobre, e o que falar do trem de força com o famigerado PowerShit!?

      Minha leitura é que essa é uma gambiarra que a Ford adotou até a chegada da nova geração do Ka, com câmbio automático. Daí o Fiesta morre de vez.

    • Eskarmory .

      Resumiu precisamente.

    • André

      Foi lançado na Europa em 2008, praticamente 10 anos de projeto.

      • th!nk.t4nk

        Curiosamente, poucos meses antes da nova geraçao ser lançada, o Fiesta “velhinho” ainda vendia muito e liderava o segmento na Europa. Mas eis a diferença: na EU o carrinho é bem mais acessível, e ninguém reclama de espaço porque o povo anda sozinho ou no máximo em 2 nesses compactos. Pro Brasil o Fiesta sempre foi um bicho exótico, deslocado.

    • Martini Stripes

      Pq o interior nao ficou igual ao da Eco/Fiesta Euro?
      Que lanterna traseira feia! Poderiam ter feito um facelift melhor

  • Brasil_MG

    Achei estranho esses riscos na lanterna traseira. Também achei forçado essa moldura triangular no farol de neblina… (além de exagerado não casou bem com o design do carro)

    • VaeVictis

      Ford quer sair da América do Sul. Seu único objetivo agora é reduzir as perdas, elas não irão fazer novos investimentos.
      http://www.thedetroitbureau.com/2017/11/is-ford-ready-to-drive-out-of-south-america/

      • Filipe

        É possível. Só que a Ford deveria investir em produtos com o gosto da região. Basta ela seguir os inúmeros exemplos que estão aí no mercado. Acho que Fiesta deverá sair do mercado em no máximo 3 anos. Ficará apenas Ka, EcoSport, talvez mais um ou dois SUV e nada mais.

      • RBuriti

        Sair do Brasil e Argentina creio ser difícil. Sair de países como venezuela ela já deveria ter saído há muito tempo atrás.

        Só acho.

      • Bruno

        Lembrando q ela só não saiu no começo dos anos 2000 pq acertaram em cheio com a Ecosport.

    • Bryan Silva

      Na real, eu tenho um New Fiesta com o Powershift. Cara, na boa, ele nunca deu problema. E os que deram problemas, a Ford trocou. Então, meu amigo, problema é coisa do passado.

      • Thales Sobral

        É uma pena que o câmbio tenha ficado com o filme queimado. Eu tenho um Fiesta PS e andei no Ecosport com o 1.5 automático, ficou legal, mas pra mim a embreagem é mais eficiente, a sensação ao dirigir é melhor no powershift.

      • vicegag

        Fora que nesta nova versão do câmbio, ela fez muitas modificações, vamos aguardar para ver se as modificações sanaram os problemas mais comuns.

      • Peuooo

        Concordo. Tive o problema e foi trocado a 2 anos atrás… esta super tranquilo o carro. Não tenho do que reclamar. A ford não esta se negando em arrumar a transmissão. Deu problema, troca. Simples assim…

        • Jackson A

          Claro, no tempo o carro da mulher aqui passou na duas visitas, quase 3 messes esperando peça sem o carro.
          Maaas ai é super tranquilo né ? ninguém precisa de carro todo dia, é só chegar e trocar… tsc

          • Peuooo

            Vivem falando que o carro ficou 3 meses parado. Fiz o teste, eles pediram a peça, marcaram e ficou 4 dias na concessionária e arrumaram fácil fácil. Não tenho do que reclamar.

          • Francisco Helio

            Troquei da minha Eco 2.0 com 15mkm e agora com 40mkm. A queixa era trepidação quando muito quente ao passar em lombadas. Nunca fiquei no prego, nem precisei de reboque (graças a Deus!).
            Dessa vez demorou 20 dias pra chegar o cambio e trocaram em um dia. Acho que os mecânicos já estão acostumados. O consultor disse que estão trocando até dos carros fora da garantia.
            Pelo menos a empresa assumiu o erro e está tentando arrumar as coisas para não depreciar tanto o produto. Além de evitar mais processos judiciais.

        • Gunga

          No meu caso fiz a segunda troca do Fiesta 2014 no começo do ano, testaram na sexta, deixei pra troca na segunda e retirei na terça.

      • Louis

        O seu não deu, mas se 30% der problema precocemente, não é um produto confiável.

      • Car-Lover

        Explica então as 2.500 reclamações do câmbio no Reclame Aqui (onde se tem que comprovar que tem o carro) ou o abaixo assinado com 4.000 assinaturas de proprietários infernizados pelo câmbio.

        • Ralf

          I´m one of those! rs
          Falam assim: ah, quem reclama é quem não teve. Eu tive. E deu pau. E perdi 35% do valor da tabela fipe na hora de desovar.

      • Ralf

        Cara, o meu deu problema 2 vezes, e no fim da garantia já estava trepidando de novo… Isso porque na 2a troca falaram que eram peças novas com solução definitiva. Vendi o carro com menos de 50.000km, após 3 anos de uso, com perda de 35% sobre a tabela fipe.
        Eu jamais gastaria novamente meu dinheiro nesta bomba.

        • Alessandro

          ^^^^^^^

          Mentiroso Detected.

          1) Perdeu 35% sobre a tabela FIPE pq entregou o carro na concessionária.

          2) Não colocou o Kit A de embreagem e está aí vomitando asneira que o problema não foi solucionado.

    • Car-Lover

      ProblemaShift ou PowerShit?

      • Brasil_MG

        Alguns dizem que o problema ficou no passado e que o câmbio é excelente, mas acho que não é tão simples apagar a má fama adquirida. Sempre haverá uma desconfiança em torno do polêmico câmbio. ( meu vizinho mesmo diz que nunca mais compra carro com esse câmbio )

  • Luis Burro

    Pô, não falei q iriam ser muito moles na avaliação! Cadê as críticas?
    Merece enferrujar nos pátios!

    • Luconces

      Até agora achei a avaliação do M1(pasmem) como a mais dura nesse sentido.

  • Tosca16

    A dianteira ainda é bonita, esse ar de “Aston Martin” me agrada, mas de resto exceto o motor 1.0 EcoBoost o conjunto já deu; e essa transmissão problemática mata o conjunto do carro.

    • ViniciusVS

      Achei a frente anterior melhor, essa atual parece um cabo serial…

      Enfim, design é algo bem pessoal, a Ford tem tudo na prateleira e parece que faz força para fracassar…

      Poderia lançar:

      -Ka e Ka+ com motor 1.0 Ecoboost e opção AT6

      -Fiesta 1.0 Ecoboost ou 1.5 Dragon com AT6 e novo painel no padrão do Ecosport tanto no desenho e central quanto no acabamento…

      • Tosca16

        A anterior é boa, gostei dessa nova com ressalvas, a parte da grade em si gostei, para-choque bom, poderia ser deletado.

        também acho isso, Dragon de entrada e Ecoboost como top de gama; CVT ou AT6, nada de Powershift.

      • Edson Fernandes

        Acho que Ecoboost no Ka, poderiam oferecer na variante manual e manter apenas powershift no Fiesta. Assim vc não canibaliza de vez o Fiesta. Triste é a perda da versão com 7 air bags e motor 1.6.

        • ViniciusVS

          Sim, no caso do Ka o automático seria uma opção e não sistema único…

          O Ka 1.0 Ecoboost teria potencial para roubar alguns clientes do UP TSI

          • Edson Fernandes

            Eu já acho que o ka não poderia ter automatico com ecboost porque canibalizaria o Fiesta. Pra mim, cabe um ka 1.5 powershift.

            • ViniciusVS

              Se o Ka canibalizar o Fiesta só vai provar que o Fiesta não tem capacidade de ser um compacto “premium” e brigar com os seus concorrentes… Em outras palavras seria um carro nivelado por baixo.

              A Ford precisa melhorar o Fiesta para ele se distanciar ficando equivalente ou superior ao Polo e não limitar o Ka…
              O Fiesta tem que ser mais sofisticado em todos os sentidos, se ficar equivalente ao Ka em acabamento e equipamentos ele será atropelado mesmo…

              É questão de evolução e posicionamento.

              • Matthew

                Aí que fica com preço de Focus

                • ViniciusVS

                  Não necessariamente.

                  É sim possível

                  • Matthew

                    Procura o review feito pela Car and Driver norte americana. Eles elogiam bastante o carro, mas dizem que o preço é inviável para o mercado deles para um modelo subcompacto. Se é caro pra eles, imagina pra nós.

              • Edson Fernandes

                Por isso nesse aspecto a VW hoje se dá bem.

                Porque o gol está bem desatualizado e faz ela ter um buraco entre o produto moderno e o produto desatualizado. A Ford não. Ambos os produtos são oriundos da mesma plataforma, o que difere é motorização.

                Ok que talvez no Fiesta ele seja mais seguro, mas hoje, vc pagaria na versão de entrada 1.6 do Fiesta R$56000? O ka 1.5 é mais jogo pq tem tudo que o Fiesta tem, com mais espaço e até ESP custando menos.

                Aí olha o Fiesta e tem oque? Concorrencia mais acirrada. Aí qdo o Fiesta fica equipado e superior ao ka, ele pega outros mais equipados ou melhor cadenciados em itens de série. E ainda tem um rival com motor 1.0 turbo.

                Voltando ao ka… aí vc coloca o Powershift nele…. acaba com o que existe de Fiesta que tem opção ecoboost mas que eu mesmo optaria pelo Polo que tem mais conteudo, não é todo adaptado de interior e é mais agradavel no conjunto (no meu gosto). A vida está dificil ao Fiesta do jeito que é hoje. De duas uma: Ou a Ford retira ele, ou melhora os itens de série.

  • Lucas

    Que porcaria essas lanternas traseiras.

    • Brasil_MG

      Os riscos na lanterna parecem fita crepe

      • Luconces

        No Fiesta é fita crepe e no Up fita isolante kkk

        • Gabriel Medeiros

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkk muito boa!
          Isso ta parecendo aqueles tubos de led branco que compra no ML. Se duvidar é isso.

          • Luconces

            Não vou nem pesquisar para não passar raiva kkk

    • André Francisco

      Parece que a Ford quis imitar aquele efeito fosco esbranquiçado das lanternas dos antigos Idea e Punto, porém não ficou nada agradável não…

    • Alessandro Araujo

      Lanternas Xuning!

    • RBuriti

      Usadas faz um certo na europa e estados unidos.

  • Iran Borges

    A ford é lerda mesmo. Poderia ter colocado pelo menos o interior e câmbio do Ecosport.
    Diante de tantas novidades, duvido q vá atrair alguém com esse carro já manjado. Só se for na base da promoção.

    • MauroRF

      Acho que haverá promoções mesmo, só assim.

    • Eskarmory .

      Não precisa ser do Ecosport, ela tinha um interior excelente no mesmíssimo carro. Falo do Sedan mexicano, quem já entrou sabe que aquele painel soft é primazia no segmento.

      • Iran Borges

        Pois é… poderia ser também.

  • afonso200

    ahhh nao, Powershift nao

  • Retrato do Papai

    Rapaz, mas esse detalhe cromado na lanterna traseira ficou uma desgraça mesmo! O carro já sai da cc com aspecto xuning

    • leomix leo

      O Corolla também tem uma cara de Xing ling depois do face lift, aquele farol espichado, com as lanternas VF, mataram o carro, sem falar que agora ele é mais elevado que muito SUV aí.

      • Thales Sobral

        Virou Corolla Cross mesmo kkk

  • Guedes

    Em pensar que esse carro já foi campeão de vendas, saía igual a pão quente.
    Primeiro erro foi cair a qualidade do acabamento na nacionalização.
    Segundo erro foram os sucessivos aumentos.
    O terceiro foi essa duvidosa estilização.
    Ford perdendo a oportunidade de seguir a VW Polo, lançando a nova geração de fato. Cabeça de montadora é complicado de entender…

  • No_Name

    Muito mau gosto esses pára-choques. Ridícula aquela “colméia” esguia no nicho preto do pc traseiro. Poderiam ter colocado essa colméia na porção inferior (abaixo do vinco) do plástico, ficaria 1000x melhor. O pc dianteiro tem a grade bonita, mas esses faróis de neblina estão horríveis, péssimo mesmo, exagerado e desproporcional. De longe deve parecer um buraco p r e t o na frente do carro. Os faróis com projetores na Europa tem regulagem elétrica de altura, mas aqui vieram apenas os faróis mesmo e só. Na boa, se tivessem trazido o interior do europeu da última geração (sem ser o atual) seria muito melhor que essa gambiarra toda que fizeram no carro.

  • Janderson von Neumann

    Bom, como muitos aqui devem saber pelos meus comentários anteriores, temos aqui em casa 3 Fords, um Fusion , um Focus e um Fiesta, todos Titanium e todos 2015, sobre o Fiesta eu sou apaixonado por ele, excelente carro mesmo, gosto dele, do conforto de rodagem e do jeito como ele anda assim como gosto do Focus, o carro é bem equipado, bonito, confortável, muito estável, muito econômico mesmo, câmbio perfeitissímo, sem ruídos internos nem defeito algum até hoje, tudo isso só faz pensar em trocar ele por outro Fiesta, mas já que a Ford fez essas poucas alterações aí é mais negócio trocar no Fiesta sedan mexicano, até dias atras estava analisando um Titanium Plus na css. e o acabamento é muito superior ao hatch, quem olha rápido não nota, mas para quem é crítico nota o painel emborrachado, a central Sony, a pintura e os encaixes superiores, etc…enfim, são diversas diferenças que vale a pena, incluindo é claro o teto solar que me esqueci de mencionar, e com descontos me ofereceram um prata por 75 mil, achei bem razoável, é um carro muito show mesmo, pensando nas pequenas mudanças que teve o hatch dá até para pensar em fazer uma “arte”, kkk…comprar um sedan mexicano e atualizar ele, colocar os faróis novos e trocar o para-choque, as rodas da versão anterior são bonitas e a traseira não tem nada pra fazer, ou então comprar lanternas de led no exterior, pronto, teria um sedan atualizado e com melhor acabamento e mais equipado.

    • MauroRF

      Interessante o seu relato, principalmente por não ter tido problemas com o PS no Fiesta e no Focus.

      • Tygra

        Pois é MauroRF, na vida real não conheço ninguém que teve problema com o câmbio e a Ford não tenha resolvido. Essa realidade do EDU é a realidade da maioria absoluta das pessoas que possuem algum automóvel com essa transmissão, ou seja, foi um número reduzido de casos em que o PS apresentou problemas, bem diferente da realidade que alguns tentam passar nos comentários. O fato é: a Ford deu 5 anos de garantia para as embreagens e 10 anos para o módulo. A Ford solucionou o problema do PS, a demonstração que isso é verdade está no fato dela manter o câmbio nos principais mercados que atua, como nos EUA e na China (o Ecosport chinês continua com o PS). Existe inclusive um New Fiesta Sedan que rodou mais de 1 milhão de km nos EUA e as embreagens duraram em média 400 mil km. O PS de fato apresentou problemas e a Ford demorou para reconhecer, como também houve demora na reparação, mas isso faz parte do passado, está superado. O meu New Fiesta Sedan está com 67 mil Km e o câmbio continua igual 0 Km. Como no manual diz que a primeira revisão preventiva é com 240 mil km (já que ele não requer manutenção) ainda tenho que rodar muito até chegar nessa quilometragem. Enquanto isso vou relatando aqui meus dias felizes com PS para o ódio daqueles que nunca andaram com essa transmissão, mas dizem que o câmbio não presta, robusto é o conversor de torque que a cada 60 mil km gasta-se R$1.500,00 com a troca de óleo.

        • Francisco Helio

          O PS deixa o carro mais solto, diferente daquele com conversor de torque. Mas o PS realmente é mais frágil e menos durável que o tradicional.

      • CharlesAle

        Tem um canal no Youtube”João Santos na BR”. Em que ele sai aqui de SBC, rumo as praias do Nordeste. Foi até o Rio Grande do Norte, em uma Ecosport powershift. Vi alguns vídeos, foi e voltou de boa, sem problema nenhum.Então, tem muito exagero nessa questão dos problemas do PS..

        • Bruno

          Peguei um fiesta PS em dez/16. Já fui para Santiago no Chile logo em janeiro e agora fui para Montevidéu no Uruguai. Sem qquer tipo de problemas… Ano q vem quero ir para Ushuaia. O carro é ótimo na estrada, da pra seguir em velocidades fora da lei confortavelmente e com baixo consumo de gasolina. O q mata são os bancos curtos, q cansa depois de um tempo por falta de apoio nas pernas.

          • CharlesAle

            São vários casos de pessoas satisfeitas com o PS.. Mas o pessoal difama muito, ao mer ver, de forma injusta. E acredito que com o tempo, essas reclamações tendem a sumir com o aumento de confiança do consumidor. Foi assim também com o cabeçote 16V. injeção eletrônica e vários outros..

    • EDU

      Se e para trocar tudo melhor partir pro focus fastback que por sinal acho o desenho dele lindo. Deveria vender muito mais .Tive um Fusion titanium awd 13 e tirando que era muito baixo e raspava demais a frente de resto era um excelente carro. O ladrao tambem achou e levou rs .

  • EDU

    E impressao minha ou essas rodas vieram do modelo mexicano la de 2012 ? Sobrou um bom lote pelo jeito e essas fitinhas pratas ai na lanterna bizarro. Reuniu uma par de gente pra mostrar um parachoque novo uma lanterna zuada e roda do Fiesta mexicano de 2012 . Essa multimidia esta presente faz tempo la nos Fiesta do EUA. Nao gosto de carro da VW mas parabens a ela por lançar o POLO que e bem montado e tecnologico.

    • Stark

      São rodas diferentes

    • Rafael Lima

      Estão no KA trail também

  • Bruno Silva

    Tem nem comparação com o Polo. A base de promoção, a versão 1.6 Manual será a única interessante. Novamente ficamos pra trás em relação à Europa.

  • Luconces

    Essa adapiteishoon da lanterna ficou mais mal resolvida do que a lanterna do Up!

    Parabéns Ford! kkkk

  • RKK

    “E o câmbio? O nome Powershift foi retirado oficialmente pela Ford, agora chamando de “automático sequencial”. Bom, continua a ser o mesmo automatizado de dupla embreagem com seis marchas já conhecido. A marca adicionou materiais de atrito da embreagem com maior resistência, assim como um novo módulo de gestão eletrônica, novos retentores e calibração alterada, tudo para promover mais conforto, resistência e rapidez nas trocas.
    A caixa não teve alterações perceptíveis no teste rápido, sempre trocando de forma suave e silenciosa.”

    –> Me cheirando a lorota…

    • Tosca16

      Mas não tem o que melhorar em funcionamento, ele sempre foi bom a questão é durabilidade, Powershift nunca foi lento nas trocas nem tinha trancos ou algo do tipo, a questão é não dá pau.

      • Rafael Lima

        Em reduções ele é meio bobo

        • Tosca16

          Bom, geralmente tenho visto ao funcionamento só elogios.

          • Rafael Lima

            Quando você faz o kick down, ele demora um pouco, como se hesitasse, não sei se melhorou isso, quando dirigi um Fiesta que na epoca queria tanto comprar achei isso do câmbio, mas pra marchas ascendentes é maravilhoso

  • André Francisco

    A central multimídia parece um armengue, muito feia a forma como foi colocada no painel.
    Merecia mais atenção o acabamento interno, um painel melhor que esse daí.
    A frente ficou legal, mas poderia ter mudado a traseira, já que não é um mero facelift à espera da nova geração, então que mudasse mais o design.
    Deveria aumentar mais a oferta do Ecoboost e trocar o 1.6 pelo 1.5, tal como o Ecosport. Mesmo caso o Powershift…. Pra que insistir numa bomba de cambio como esse?

  • Bruno Costa

    Resumindo, ficou uma porcaria. A frente ficou de um mal gosto terrível (a do 2017 é muito mais bonita), a traseira, principalmente a lanterna, parece vinda dos piores xunings dos vileiros no Brasil e o interior parece uma gambiarra onde adaptaram uma TV de tubo no painel já bem idoso. A principal reclamação que era o câmbio a Ford andou e obrou. Resumindo mais ainda: lixo total. Todos esses concorrentes citados pela Ford são superiores ao NF, até o Argo 1.3 com aquele câmbio desengonçado é melhor que as versões de preço equivalente do NF 2018.

    • Renato1983

      Concordo demais. Aquele calombo no centro do painel parece abrigar uma daquelas pequenas televisões de tubo que costumamos ver em balcão de portaria de prédio. Sobre o câmbio, até acredito que esteja tão durável quanto um automático, mas dá medo. Fora que a execração pública pela internet queimou o filme. O facelift ficou sofrível. Desnecessário, melhor não mexer do que piorar. O conjunto mecânico é até condizente, não tem 1.0 aspirado igual Polo e Argo. Ficar trocando motor para pouco ganho de torque e potência é de necessidade questionável.

  • Fanjos

    Devolve para o mar a oferenda

  • Cleidson

    Quem quiser um Fiesta, compre o Sedan, esse ainda vem do Mexico

  • Bryan Silva

    A Ford poderia ter acoplado o motor 1.5L de 137cv ou colocar a calibração do Focus 1.6 de 135cv para render 140cv. Aí sim justificaria a mudança para melhor. Apesar de nova grade e mudanças internas, os preços não foram afetados.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Foram sim, começava em R$ 52 mil (promoções em R$ 48.900). Agora parte de R$ 56.600

    • Bruno Costa

      Na verdade ficou mais caro e um pouco pior.

    • Uranium

      O preço subiu entre 2600 e 5000 dependendo da versão.

  • Marquinhos

    Uau , que Design incrível !!!! SQN, conseguiram deixar o carro igual a que estava kkkkk. Novo Slogan: FORD, Sempre Mais do Mesmo.

    • Renato1983

      Sempre mais do mesmo, só que um pouco pior!

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Minha nossa , esse Sync 3 parece uma tv de tubo de 14, que gambiarra.

  • Wellinton Portugal

    Perdeu a chance de ser lider entre os compactos premiuns. Vi o polo de pertinho ontem e sem chance, é um gol, nao da, simplista demais, a “casca” nao ajuda o “recheio” bola fora demais da VW. O Argo parecer melhor nessa briga, quem sabe o Kia Rio qdo chegar?

  • Louis

    “o New Fiesta 2018 vai partir para cima de Honda Fit, Volkswagen Polo, Fiat Argo, Peugeot 208 e Citroën C3” hahahahahahaha

    • Bruno Costa

      Foi o que eu pensei… A Ford está louca? Qual a chance? HAHAHA

  • marcosCAR

    Lendo a reportagem parece que ficou aceitável… poderia partir de 49.990,00 e movimentaria o mercado.

  • d59

    Rapaz, não consigo entender a Ford Brasil. Eles acompanham fóruns, sites especializados, comentários/discussões a respeito do segmento ?! Acho que estão em outro planeta. Não é possível …

  • luiz

    Gambiarra mal feita, isso sim. Ford mexeu onde não precisava (design), pegou soluções prontas de outros mercados (esse sync 3 já tava disponível no Fiesta desde 2016; faróis e lanternas são do europeu de 2014) e ainda teve a pachorra de aumentar os preços pra um carro com quase 10 anos de lançamento.
    Aí, pra completar a c@gada, não mexeu no powershift, muito menos no acabamento porco e limitou o turbo a uma versão somente (ao invés de expandir).
    Quase 2018 e vidro a manivela num carro de 57 mil Ford? Na boa, era melhor ter deixado como tava e dado uns bons 5k de desconto!

    • PedroGolzinho

      Eu teria comprado aquele 1.6 da promoção, de R$ 47.900. Dá uma briga boa com carros bem populares e 1.0

  • Gabriel Medeiros

    Cara, tô impressionado como a Ford conseguiu matar o Fiesta. Quanta incompetência!

    Pior que era tão fácil! Não precisava de muito: Trocava o câmbio AT pelo do Eco; Deixava o Ecoboost nas versões SEL e Titanium como já era antes, mas agora com opção de câmbio manual. Colocava o Sync 3 mesmo mas sem aquela traseira de TV de tubo dos anos 90, fazia uma coisa bem acabada sem cara de acessório barato. NÃO MEXIA NO DESIGN e colocava um DRL no farol (ou parachoque). Mantinha os preços, pelos menos nos primeiros meses. Se o orçamento permitisse, câmbio MT 6 e rodas diamantadas.

    Pronto, receita para trazer o Fiesta de volta a luta. Fácil assim.

  • Bruno@BRN.CS

    Que mrd é essa que fizeram com a lanterna traseira? Se fosse comprar fazia um rolo na concessionária e mandava por a lanterna do anterior.

  • Bruno@BRN.CS

    Legal, parece que só o Titanniun tem a lanterna tunning tosca, vamos ver poucos, amém.

  • Bruno Leite

    New Fiesta? Chamar de New é sacanagem. Old Fiesta. né.

  • Gunga

    O negócio é que aqui o nosso mercado está interessado em comprar apenas compacto de entrada ou SUV, o resto está virando nicho. Talvez por isso o investimento no Ecosport e não no Fiesta, e provavelmente o Focus deve seguir o mesmo caminho.

  • Edson Fernandes

    Ford, sua atualização para o Ecosport foi de meia vida para esticar a um projeto novo… porque não copiou o interior? Não precisaria nem ter dois padrões de cores, poderia manter o preto usual de sempre. Pra que essa coisa de fazer um interior todo dedicado ao brsileiro que ficou muito feio?

    E olha que o do Polo não é nenhuma maravilha, mas ele tem tudo no lugar e feito para isso. A tela de TFT de uma central (que não deixa a desejar perante a Ford que antes era uma Sony), os itens melhor cadenciados e uma motorização tão moderna quanto com um carro igualmente seguro.

    Prevejo que inclusive perante a preços dos rvais, sofrerá muito para vender bem. Eu nãocompraria um Fiesta como esse.

  • leandro

    Bom que melhoraram os bancos, um cancer nos compactos, o polo na versão topo deveria ter bancos melhores nao sei como ficou do 208 e c3 pois não andei neles. Ai os caras querem dizer que o polo é um minigolf tu ta loco anda de medio focus, golf e anda de compacto é água pro vinho.

  • Felipe S. Rangel

    Nítido o desânimo, falta de entusiasmo que a Ford causou.

  • Ricardo Blume

    Merecíamos a versão européia. Vai continuar penando nas vendas o que é uma grande pena.

  • Anderson Moraes

    tá maluco! Depois de ter um Focus 2.0 Titanium com esse cambio, só digo uma coisa: FORD NUNCA MAIS!!!
    Fiquei com o carro por menos de 1 ano e vendi.. Selo BINO DE CILADA

  • Thiago André

    Está na hora da Ford rebaixar o Fiesta para popular de verdade o carro é bonito sem dúvidas, tem suas qualidades, mas seria ideal ganhar 1.0 do Ka e ficar abaixo do Ka nos preços.

  • Caio Elisei

    Recebemos agora o restolho da Europa. Esse farois, rodas e etc….já rodavam no Fiesta europeu desde essa reestilização de 2013.

  • matheusguila

    A ford resolveu empurrar as vendas para o Polo, só pode. O fiesta era um carro muito bonito, principalmente na versão titanium. Com essa reestilização ficou horrível. Ficou com cara de tunning, parecendo adaptação.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend