*Destaque *Featured Ford Hatches Lançamentos Tecnologia Test Drive

Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Importado de Craiova, Romênia, o motor EcoBoost 1.0 chega para iniciar uma mudança na filosofia de produto da Ford no Brasil. O propulsor de três cilindros com turbo e injeção direta de combustível é reconhecido e premiado no exterior e agora pode ser experimentado pelo consumidor.



Custando R$ 71.990, o Ford New Fiesta EcoBoost em sua única versão, a Titanium Plus, não sai barato e quem quer provar da tecnologia, terá que pagar um preço alto. Apesar do bom recheio, o compacto premium ainda sente falta de alguns itens, necessários em um carro que já invadiu o segmento médio.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Parte da linha 2017, que agora parte de R$ 51.990, incluindo aí as versões SE, SEL e Titanium Plus, o New Fiesta EcoBoost tem a companhia do motor Sigma 1.6 Flex de até 128 cv, já que o 1.5 saiu das opções para pessoa física. Pouco mais caro que o 1.6 (R$ 70.690), o Titanium Plus “turbinado” vem com a transmissão de dupla embreagem, a chamada Powershift.

Além da força da nova opção turbo, que pode futuramente chegar à versão SEL, o New Fiesta 2017 vem com novo plano de manutenção com três revisões em três anos, totalizando R$ 1.540. Mas, mais do que isso, a Ford introduziu dois pacotes de revisão e garantia.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

O que custa R$ 2.500 inclui uma revisão e um ano a mais de garantia. Já o pacote de R$ 3.000 é composto por cinco revisões, ou seja, até os 50.000 km. O valor pode ser pago à vista, parcelado ou financiado junto com o veículo.

Bem equipado, o New Fiesta Titanium Plus com motor EcoBoost 1.0 vem com visual discreto em relação ao topo de linha que todos já conhecem. A única diferença visível é o logotipo “EcoBoost” junto ao nome na traseira. No mais, só o ronco vai denunciar a força extra do modelo.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Entre os itens de destaque, sete airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, assistente de emergência (ligação automática para o SAMU 192), SYNC com AppLink e comandos de voz, entradas USB e Auxiliar, Bluetooth, rodas aro 16, sensor de estacionamento, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico, trio elétrico, faróis e lanterna de neblina, direção elétrica, entrada/partida sem chave, ar-condicionado automático, bancos em couro, piloto automático e computador de bordo.

Ainda que o pacote seja bom, falta uma multimídia SYNC com tela de 7 polegadas e navegador GPS, por exemplo. Retrovisores com rebatimento elétrico, paddle shifts, apoio de braço para motorista e câmera de ré poderiam estar no pacote. Fora isso, o conjunto do New Fiesta EcoBoost agrada.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Impressões ao dirigir

Campinas/SP – Sem mudanças visuais dignas de nota, dentro e fora do veículo, o que o New Fiesta EcoBoost tem a mostrar está no cofre do motor. Logo ao dar a partida, o ronco do propulsor já se mostra muito diferente daquele que os proprietários do modelo já estão acostumados.

O ronco grave e forte aumenta rapidamente ao se introduzir o pé no acelerador com mais vigor. O ponteiro atinge quase 5.000 rpm antes de cortar e manter. Pouco antes, um “soco” é sentido por todos no veículo. O New Fiesta EcoBoost já mostra muito sem mesmo sair do lugar. Dá para notar também o corte da turbina aos 1.500 rpm.

Durante o test drive, realizado entre Campinas e Mogi Guaçu, ambas no interior de São Paulo, pudemos observar bem como se comporta o New Fiesta EcoBoost. A aceleração é a esperada, vigorosa e progressiva, sem vacilos. O ponteiro sobe rapidamente ao se acelerar e a força inicial empurra muito bem o compacto da Ford.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Mesmo em baixa rotação, basta uma pequena acelerada para que os 17,3 kgfm a partir de 1.400 rpm sejam suficientes para que o carro ande com agilidade, sem exigir muito do motor. Com 125 cv, esse 1.0 surpreende pela performance. Retomadas e ultrapassagens não exigem muito do conjunto motriz, que permite uma condução agradável e segura.

O câmbio de dupla embreagem – o Powershift – não sofreu alterações. A Ford nem precisou adapta-lo para que o casamento com o EcoBoost fosse perfeito. As trocas de marchas suaves e “no ponto” permitem uma condução muito prazerosa, mesmo sem o uso do modo Sport.

A ênfase, no entanto, não é a esportividade e sim a eficiência energética. Para quem quer explorar as marchas, existe a opção de trocas manuais em um botão na alavanca, pouco ergonômico, por sinal. Aliás, nesse modo, o câmbio interfere bastante nas escolhas, especialmente nas reduções.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

Por isso, após algum tempo, percebe-se que o propulsor trabalha solto, sem picos exagerados de rotação. Mesmo no modo Sport, que aproveita mais os giros altos, o EcoBoost parece estar sempre com folga e pronto para fazer uma boa média com gasolina, seu único combustível. A Ford fala em 12,2 km/litro na cidade e 15,3 km/litro na estrada. Bons números, que resultaram em nota “A”.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro em “D” marca 2.500 rpm. Com isso, o New Fiesta EcoBoost oferece mais conforto ao dirigir e mantém a frugalidade em dia. Como não é um esportivo, o compacto apresenta direção com boas respostas e leveza em manobras, mas sem ser muito direta.

Freios e suspensão também não sofreram alterações, por isso a percepção é a mesma da versão 1.6. O nível de ruído é bom e se o giro alto do 1.6 incomoda alguém, o giro alto do EcoBoost soa como música, especialmente com os vidros abertos, quando o silvo da turbina e a válvula de alivio são perfeitamente audíveis.

ford-new-fiesta-ecoboost-impressões-NA-1-700x381 Ford New Fiesta EcoBoost: Impressões ao dirigir

No geral, o comportamento do New Fiesta EcoBoost é muito bom. Potência e torque oferecidos estão mais do que de acordo com a tendência downsizing e a performance oferecida reúne sim, o melhor de dois mundos.

Não tão surpreendente quanto o up! TSI, por vários motivos, o hatch da Ford agora se diferencia dos demais do segmento em busca daqueles que querem tecnologia, performance e economia num pacote único. Ruim é o preço a se pagar. Se pelo menos tivesse recebido a novidade nas demais versões, o New Fiesta 2017 seria bem mais interessante.

Galeria de fotos do Ford New Fiesta EcoBoost:

Evento a convite da Ford.

4.0

COMPARTILHAR:

306 Comentários

Clique aqui para postar um comentário
    • Caro Caio, todos os carros estao caros. Vejamos:
      Palio Sporting – 60 mil
      Up TSI – 55 mil
      Onix 1.4 – 60 mil
      Golf 1.6 – 90 mil
      Kia Soul – 90 mil
      Nao estou justificando o preco absurdo do new fiesta nao, mas comparando o que ele oferece em tecnologia, conforto e seguranca (fora o design, que é subjetivo) a ford apenas posicionou seu preco.
      E outra, power shift é o que ha de mais moderno se comparado aos outros, pelo que entendi vc parou la em 2014 onde a ford resolveu o problema em definitivo.

      • Não resolveu não.. meu sogro tem um PS e vive na conce$$ionária para arrumar… sempre está patinando e dando problemas…. e é sempre a mesma desculpa “agora a Ford arrumou…”

            • Foi arrumado nos 2015 em diante. Os 13-14 a Ford esta trocando a embreagem.

              • Já trocaram… umas 3 vezes que eu lembro… e nunca arrumam.. está com um MICO na mão agora para vender…

                e por que não colocar a embreagem do 2015 em diante nele para resolver?

                • Mico mesmo, o certo seria ela trocar o cambio pelo mesmo modelo que esta nos 2015 em diante, onde, salvo meu engano, foi reforcado o sistema de vedacao.

                  • a sorte da Ford é que ele tem esse tempo para ir na concessionária arrumar e que ele realmente gostou do carro, é econômico, confortável… mas o PS arruinou o tesão pela Ford que ele teve… agora a cabeça dele é só Corola…
                    Se livrar desse mico e ir para um carro que nunca deixou ele na mão.

                    • Meu irmão está na mesma situação com o Fiesta Titanium dele, já colocaram a embreagem da versão 2015, mas não resolveu. Está na concessionária novamente.

                    • Entendo. Muitos estão dizendo isso. Já achei na internet muitas reclamações de proprietários de modelos 15 e até 16. Então não sei se resolveram realmente.

                  • O daqui, Titanium 2015 já troquei as embreagens com 7.000 km e já está trepidando novamente aos 13.500 km, novamente vou agendar pra arrumar e no ano que vem volto pra Citroën.

                • Apesar de eu nao ter um Fiesta, mas sim um carro com PS, não tive nenhum tipo de problema ate agora com o cambio.
                  Pessoal de blog faz muito “barulho”.

                • Agora no final de maio saiu um novo informe técnico da Ford que permite a instalação da embreagem mais nova FA6Z/7B546/A/ em transmissões mais antigas, depois da troca dos retentores pelos mais resistentes (marrons).

                • o meu foi trocado este ano, e olha, se o carro ja era bom antes, agora ta TOP! Agora, quanto ao MICO, se lá, acho mais quem esta trocando a marcha num transito pesado, do que estar andando num fiesta powershift. Cada um vê de uma forma.

              • A ford só vai resolver se trocar o câmbio. É ali o problema. Mas vai sair caro e com uma logística complexa. Infelizmente vive-se num país ordinário, com empresários ordinários, com autoridades sacanas e um povo desassistido judicialmente. Fosse em qualquer outro país, era caso para RECOMPRA com valor integral corrigido de todos esses carros. Tal como no dieselgate da VW.

                  • Sim. Igual tantos outros produtos que temos no nosso mercado, de “marcas internacionais”, mas com padrão “banânia” de produção/montagem/controle de qualidade.

              • No site ReclameAqui tem casos de Focus 2016 já com problemas no PowerShift.

              • Não, não foi arrumado não. Seguem dando problemas. Modelos 2016 inclusive.

          • Tenho um PS 15/15 e até agora nada de problemas…..gosto muito do cambio na real….mas tenho este receio de tanto ler comentários falando sobre do problema.

            • Quantos kms tá o seu? Roda prioritariamente em cidade, estrada? Cidade íngreme e com muito trânsito? O meu começou a tremer com 11 mil km e depois foi só dor de cabeça, era um Titanium 14/15. Uma pena porque eu gostava do carro.

              • Vai do uso também, é um carro com embreagem, muitos desgastam a embreagem sem saber.

                • Não é isso, é defeito do câmbio mesmo. Nem a Ford fala isso em lugar nenhum, nem em manual do proprietário para dirigir com algum cuidado visando a não desgastar a embreagem. Ela apenas menciona que pode ter superaquecimento do sistema e como proceder, tá lá no manual. Pelo que li até agora, inclusive nos debates do New Fiesta Clube, é que a Ford lançou, em janeiro de 2015, uma nova versão do câmbio, com outro tipo de embreagem, que teoricamente resolve de vez o problema (ou ele vai demorar bem mais para aparecer). Essa embreagem nova não serve no câmbio “antigo”, ou seja, pelo que comentam lá, a Ford precisaria trocar os câmbios de todos os Fiestas de antes de janeiro de 2015. E tem mais, não tem como controlar o uso da embreagem se o câmbio é automatizado, não? Quer dizer que compro um carro desses para ficar me adaptando a ele? Não pode. E eu tive o problema e não ficava “segurando” o carro em subida (como muita gente faz em câmbio manual), nem ficava forçando nem nada, apenas condução normal. E olha que nem pegava tanto trânsito pesado do tipo anda e para, eu pegava mais estrada, e estrada boa do interior de SP. Com tantos e tantos relatos por aí (eu tive o problema, um tio meu teve o problema e um amigo do meu irmão está com o problema em um Focus 2.0, são casos reais), não tem como duvidar. Vai em alguma concessionária e tente deixar seu carro com PS para vender: ou vão abaixar muito o preço ou nem vão aceitar. Não adianta, mesmo que a Ford tenha de fato resolvido o problema, o nome PS está meio queimado por aí. E, sinceramente, torço para que realmente ela tenha sanado isso de vez e ainda torço para que troque os câmbios de todos os outros carros (mas duvido que ela faça isso).

                  • Entendo, existem vários casos mesmo, não nego. Mas não sei se é nessa proporção toda que comentam aqui. Do jeito que falam é como se todo câmbio desse problema. Na audiência do Procon em Minas foram 40 pessoas. Acredito que se fosse um defeito generalizado, mais pessoas teriam aparecido. E sobre a revenda de carro com PS. um amigo meu vendeu o Focus Titanium dele 2015 quase pelo valor da Fipe, para particular. Demorou dois meses, o que eu acho normal, tendo em vista o alto valor do carro. Não sei como seria no Fiesta.

                    • Se ele tiver um Focus feito em 2015 e a pessoa que comprou souber que resolveu o problema, eu não veria problema. O Focus é um carro maravilhoso, já tive dois e em dirigibilidade, prazer ao dirigir, não tem igual. Se um dia eu souber que a Ford resolveu de fato o problema e o pós dela melhorar a ponto de pelo menos chegar perto de Honda e Toyota, eu com certeza considerarei um. Sempre tive Fords até ter o problema com o PS e ser muito mal atendido, reprogramações e mais reprogramações, uma demora para chegar a embreagem, carro tremendo igual a carro manual com embreagem gasta, quando eles trocaram a embreagem, passei pra frente. Uma pena, o Fiesta é gostoso de dirigir e, no caso do Titanium que tive, era até bem completo.

                    • O dele era 2014/2015. E vou falar uma coisa, a maioria dos compradores não são as pessoas que comentam em blogs não, por que de outra forma não teríamos nenhum Renegade 1.8 vendido. É unanimidade nos comentários que o Renegade 1.8 é fraco. Mas todo mês ele emplaca mais de 2000 unidades e, do que eu vejo na rua, a maioria esmagadora é de 1.8. Achar que ninguém vai comprar o carro por conta dos comentários do Powershift é complicado. Eu adoro meu carro, acho que só saio do Focus pra outro Focus ou para o Golf, pois são as duas referências na categoria..

                    • Ah, os dois são referência, se tivesse que escolher, iria de Focus, é mais a minha cara, o Golf e os VWs em geral não são a minha cara, se é que você me entende. Mas, hoje, por questão de segurança, eu iria de Focus 1.6 SE Plus manual, rs. Dose é que acostumei com carro AT, e para voltar para o manual… Ah, sim, aqui no ABC tem Renegade 1.8 aos montes é sair na rua e ver vários.

                    • Sim, se o cambio não te passa confiança vai de manual. Pena a Ford não ter colocado manual no 2.0 nessa geração. Tem muita gente que gosta. Mas o problema do automático/automatizado é que a comodidade dele vicia, quando eu viajo pelo Brasil e alugo carro manual, deixo morrer algumas vezes, por esquecer que precisa colocar no ponto neutro ao parar no sinal… vou parando, parando e quando vejo o carro morreu, rsrsrs.

                    • KKKKKK, faço isso toda vez que pego um manual agora. É condicionamento. No começo do ano, bateram no meu carro, usei um Ka 1.5 do seguro por uma semana e depois o Siena da minha mãe o restante do tempo. Quando fui pegar o carro (era um City, agora estou com um Civic), fiz a mesma bobeira que fiz quando estava com o Fiesta nos primeiros dias: fui “buscar” o pedal da embreagem e pisei no freio. O condicionamento é dose. Tinha ficado 30 dias sem o City, ou seja, 30 dias dirigindo manual. Mas se, neste momento, eu for pegar um manual, vou fazer isso, esquecer de desengatar e deixar morrer, pode ter certeza, rs.

                      Ah, sim, meu Focus 2012 era manual, 2.0, o ruim dele é que era fraco em baixos giros, mas a tocada dele com câmbio MT não tem igual, se tivesse um atual MT, seria muito divertido.

              • O meu eh um SE 14/15
                Esta com 26 mil km
                Rodo +-40/60 cidade/estrada
                Câmbio eh ótimo e até agora não apresentou problemas..

              • vc vendeu o seu mauro? o meu é 14/15 titanium sedan, deu problema com 30 mil, trocaram por esse tal de kit embreagem mais resistente fa6z/7b546/A rodei 5 mil km e ate agora nao deu pau, mas que da medo de voltar o problema dá…

                • Opa. Vendi sim, no ano passado, logo após trocar o kit de embreagem. Desculpe desanimá-lo, mas o problema volta para a maioria (espero que não volte no seu, mas as chances são altas). Meu tio mesmo, teve um 13/14 que trocou a embreagem duas vezes, quando ele trocou pela segunda vez, passou pra frente. Até onde sei, foi a partir de janeiro de 2015 que os Fiestas começaram a sair com um câmbio PS melhorado, com outro tipo de embreagem, que vem dando menos problemas, mas teve gente já relatando sim problemas, mas bem menos do que antes.

                  • Então, eu fiquei até um pouco animado pq conversei com um cara num fórum americano, ele trabalha com uber, disse que deu problema no powershift o ano passado, ai ele trocou por essa transmissão nova série AA e rodou 14 mil milhas (22 mil km) e a transmissão continua intacta, sei lá, torço pra que esteja corrigido mesmo, de qualquer forma vc conseguiu vender rápido? pegou um preço razoável?

            • O problema é que a maioria dos relatos é de donos imaginários de carros com PS…

              • Pior que é verdade, eles “compram” todos os carros disponíveis do Brasil por meio do configurador on-line e vêm comentar aqui (imaginariamente) sobre o que acharam, suas impressões etc.
                kkkkk

              • Como assim? Só nesse tópico já vi uns 4 donos reais. O Powershift é ótimo!

                • Para engrossar o coro, eu sempre disse isso: “Dois PS na família” e um amigo com Focus Sedan PS…nenhum com problema…

                  • Bom, Robinho, não posso dizer o mesmo. Tive um Fiesta 14/15 que deu problema no PS, tanto que o passei pra frente. Um tio meu teve um 13/14, vendeu após trocar a segunda embreagem, e um amigo do meu irmão está indo para o segundo jogo de embreagem de seu Focus S 2.0 13/14. A menos que a Ford tenha de fato corrigido isso nos câmbios de 2015 para frente (se não me engano, janeiro de 2015) e vocês que dizem não ter problemas tenham esses modelos produzidos de janeiro de 2015 em diante. Aí sim seria a prova de que ou ela corrigiu o problema ou que o problema viria muito mais tarde.

                    • Mauro, eu tenho um 2015. No Forum do New Fiesta não há relatos dos 2015 em diante.

                    • Então resolveram mesmo o problema, pelo menos por ora (e espero sinceramente que sim, ninguém merece passar por isso). O problema é quem tem os modelos com o câmbio antigo, e a Ford vai é se calar e apenas estender a garantia. Eu já vendi meu faz mais de ano, mas sabendo disso, eu entraria com ação na certa, pena que uma ação dessa levaria a eternidade. Infelizmente, neste país, a coisa é assim.

                    • O meu comprei em Outubro de 2014 modelo 14/15. Ate agora com 26 mil km nao deu problema…

                    • Vocês são muito pacientes e perseverantes trocando várias vezes as embreagens e continuado com problemas.
                      Eu teria vendido o carro e partido pra outro.
                      Abs

              • Ou do amigo, irmão…nem a sogra escapa rss.
                Eu procuro evitar comentários desse tipo.

                Para procurar relatos, os lugares mais adequados (nem sempre rs) são os clubes de proprietários ou em sites de reclamações…

                • Pois é, eu frequento o Focus clube, houveram sim algumas citações a respeito de problemas, mas agora não tenho visto mais.

            • Eu também tenho e nunca tive problema. Se eu acreditasse em energia negativa já teria vendido o carro, porque o que mais tem são palpiteiros de internet colocando pensamento negativo pro câmbio dar defeito..

              • Uma reclamação tem repercussões muito maiores do que um simples elogio. Por isto, vemos tanto “barulho” pelos fóruns automotivos…

                Muita gente fez um barulho danado quando apareceram alguns motores 1.0 TSI com problemas.

                • Rapaz, pra Ford ter aumentado a garantia do câmbio e estar trocando sem nem reclamar, não acho que seja “exagero” do pessoal não. Também acredito que não seja a maioria dos carros que apresentem defeito, mas é uma quantidade considerável para os padrões da indústria.

                  • Problemas nós sabemos que tem, mas sinceramente é difícil levar a sério todos os comentários feitos nos fóruns, salvo algumas exceções, há muitos torcedores por aí (leia-se fanboy se haters)…

                    • É, o “ouvi falar de um caso” é complicado. Olha o renegade cheio de hater e com fila de espera na concessionária. rs

                    • Que fila de espera? Negativo. Tem pronta-entrega a rodo, e já vários semi-novos sendo repassados pelos donos arrependidos.

        • Ford deveria ter feito um recall assumido…está na cara que algumas unidades apresentaram problema, a questão é: será que a Ford tem esse controle. Acho que não. Por isso enviou cartas para os proprietários aumentando a garantia do câmbio para 5 anos, e dizendo que se apresentar problemas compareça na css para reparo. O meu, é 13/14 e nunca apresentou problemas…está com 50.000km e o casamento câmbio motor é melhor que muito automático de verdade, eu eu não alivio o pé não…quando quero andar ando mesmo. Meu caro faz 14km/l de média só na gasolina. Acho que a Ford peca no pós venda. É meu terceiro e último Ford zero…o pós venda é horrível. Sei que não é exclusividade da Ford o problema de pós venda, mas está na hora de mudar de marca…aliás, fidelidade à marca não é algo que tenho, já tive carros de diversas marcas. Voltando ao assunto do câmbio, outras montadoras já tiveram recalls piores: Ônix teve recall de possível quebra de parafusos de roda (perigo de acidente) e vende igual água, toyota corola problemas no câmbio automático invertendo e engatando ré, e não perdeu a majestade…O PS é sim um excelente câmbio, a atitude da Ford para com o consumidor que não foi nada legal.
          E esse turbo por 72k, é piada…como eu disse em um comentário anterior aqui, a Ford deu atestado para a VW que o UP TSI está barato para caramba, 25k à menos! Nem dá para reclamar do painel simples do TSI, falta de controles no volante e vidro eltrico traseiro…são 25k à menos!
          Enfim, por 72k existem outras opções…de turbo tem por menos. Acho que não deve vender bem não…vamos aguardar para saber.

        • Interrompemos seu comentário para uma informação “inédita”: A Ford informou que a partir de hoje ela arrumou o PS, que passará a chamar PS4 e agora será Ultra HD e os proprietários poderão usar seu carro para jogar GTA. Minha fonte é Times New Roman.

        • o meu é 13/14 com 147mil com embreagens originais e funciona muito bem

      • Up Tsi R$47.890 acho que é o único que merce ser citado já que os motores tem a mesma tecnologia. E talvez seja essa a frustração de alguns. A Ford por ter optado em um primeiro momento pelo menos em importar ao invés de produzir aqui o 1.0 Ecoboost limitou a versão mais cara do Fiesta. Enquanto a VW espalhou pela linha do Up o Tsi. Fora isso tem a questão das nomenclatura dos modelos. Afinal a SE antiga e Titanium antiga foram elevadas na nomenclatura SE>SEL e Titanium ganhou o plus junto com um aumento de preços já que hoje a Titanium custa R$69.4 90 ea SE PS R$62.290 e não ganharam nenhum equipamento. Fora isso a SE atual não é nada além da S anterior vom o 1.6 dando a impressora que essa versão perdeu equipamentos, mesmo que tenha ganhado o 1.6 no lugar do 1.5 também com aumentos de preços. Acho que a Ford poderia ter mantido a nomenclatura das versões criando uma S 1.6 ou equipado melhor as versões que foram”elevadas” na sua denominação. Isso fez para muitos passar batido a diferença entre o 1.6 e o 1.0 em valores. Tá certo que o 1.0 paga menos IPI que o 1.6. mas o segundo é mais moderno e provavelmente mais caro de produzir. Ser importado pode contar, mas duvido que tenha redução se ou quando fo nacionalizado. Com relação ao PS não basta fazer, mesmo que tenha resolvido o problema a desconfiança do mercado não some assim.o caso da PSA com o at é um bom exemplo. No 208 fira a limitação do número de marchas não vejo o mesmo número de reclamação de antes. Mas mesmo assim ele é tratado com desconfiança até hoje.

        • No caso do PS..Já que a Ford não tem um substituto, deveria renomeá-lo.E vir a público mostrando o que, de fato, mudou no câmbio e o tornou muito mais confiável.Agora, ela fica quieta e deixa que as CSSs se virem..Ai não dá..

        • O problema do UP não é motor e sim um caixinha de fósforo mais de 40 mil absurdo

          • Uma caixinha de fósforo com o mesmo espaço interno que outros players que também passam de 40 mil. Mas claro, carro é vendido a metro e coitado dos que vão no cofre do motor.

          • Custa na faixa e tem mais espaço que Mobi e Uno. O espaço a frente do eixo dianteiro não importa. O entre-eixos e a mala sim.

          • para mim o único problema do Up é ser feio (ta é subjetivo, mas é feio).

        • E se der pra comprar (nem que seja com o desconto na concessionaria) o futuro Golf 1.0 TSI por 75 ou 79900, não vai restar dúvidas sobre qual comprar.

      • Preço de outros Hatch’s Full para comparação:

        New Fiesta 1.6 + PS6 Sem CMM = …..69.490 + 4800 CMM CSS
        HB20 1.6 + AT6 = ……………………….66.735
        208 1.6 + AT4 =………………………66.580
        Palio 1.6 + Dualogic5 = …………64.721
        Gol 1.6 + Imotion5 = ………….63.187
        Onix 1.4 + AT6 = ……………59.740
        March 1.6 + CVT = ………58.390
        Etios 1.5 + AT4 = ……..57.545

        POR $ 71.990 SEM CENTRAL MULTIMÍDIA esse carro está acima do que considero “caro”.

        Fora que seus valores não são reais.

        • O Fiesta não tem CM, mas a qualidade de áudio é muito boa.
          Melhor do que ter uma CM e som ruim.

        • Os reais a mais que o Fiesta custa são os prêmios que o ecoboost recebeu rsrsrs..

        • Com certeza muito caro o Fiesta Ecoboost, mas CxB ainda superior a um Gol, Onix (Onix aqui na cidade AT sai 63k), Palio nesses valores com certeza…

        • Cara, você colocou apenas a CMM como diferencial?
          Ok. E a direção elétrica? Ar digital? Controle de Tração e Estabilidade? 7 Air Bags? Banco de Couro? Entre outros vários itens? Dos citados apenas o 208 com sua péssima caixa AT4 é um rival de peso. O que eu penso é o seguinte: Se um Onix 1.4 que não tem nada disso vale 60 mil um Fiesta Ecoboost Titanium não valeria 71 Mil?

          • Pois é, como se uma CMM fosse o “santo graal” dos opcionais rs…Mas entendo o ponto dele, o consumidor comum não enxerga os itens mencionados por você…

          • Não é péssima a caixa de quatro marchas da Peugeot. Pode não ser a mais moderna e, de fato, já deveria ter mais marchas, mas é bem mais robusta que o PS da Ford e resolveu os problemas da antiga AL4.

      • Você chutou de 7.000 a 8.000 a mais nos valores de cada modelo aí, a não ser que você esteja inserindo todo equipamento possível e imaginável, só para fazer parecer que o preço do Fiesta está ok.

        • O amigo está certo, Onix pode ser confirmado no Monte o Seu, hj mesmo um amigo estava olhando, sem NENHUM extra, um onix 1.4 azul, automático, 59.740,00, via site, na concessionaria o valor era maior.

          PS: Não entendi pq disse que o usuário acima chutou o valor? O palio no site da Fiat, versão 1.6 dualogic, e com 4 airbags, e rodas de liga 15″, ficou eh 59.885,00 (cor sólida, metálica subiria o preço) Lembrando que nem vi o Sporting como o amigo disse, o qual já arranca com 3.000,00 reais a mais que o essence. Até agora não vi onde o usuário Alessandro exagerou o preço em 7.000,00, 8.000,00 reais. Lembrando que nem o Onix, nem o Palio, tem o nível de equipamentos do Fiesta.

          Se for falar que o preço da concessionaria aí eh mais baixo que no site, bom, aí não temos como comparar com o Fiesta, pq este também é o preço do site.

      • Todos esses carros se compram com no mínimo 5 conto de “desconto”. Acho que menos o Golf.

      • Preços totalmente fora da realidade (ou chutou, ou colocou absolutamente todos os opcionais possíveis… coisa que ninguém faz). Tenho um Cross UP! Tsi cor metálica (ou seja, paguei por isso), só não coloquei o Maps and More paguei R$46.400. Por mil a mais levaria o Speed.

        • Está gostando dele, principalmente do consumo e do desempenho? Meu irmão torcia o nariz para o up!, mas foi dirigir o de um amigo e mudou de ideia, rs.

          • Mauro, desculpe a intromissão. Minha esposa tem um speed up! e está gostando muito. Te garanto que não tem carro mais divertido de guiar nessa faixa de preço. Quanto ao consumo, te digo que ele não faz milagre mas também não faz feio, principalmente porque é difícil não pisar um pouco mais com o carro. Mesmo assim, na estrada e sem pressa, é fácil fazer 20km/l.

          • Cara, ele, como qualquer outro veículo, tem prós e contras.
            Se a análise for feita somente sobre consumo e desempenho, tenho só elogios. Já dirigi de Mille Fire 1.0 pelado a BMW Z4.
            Por ter um bom torque em baixa aliado ao baixo peso, o carro fica muito ligeiro. Para pessoas mais empolgadas, o carro pode decepcionar. O controle de tração “estraga” muito a diversão para quem quer sair “fritando” pneu. Mesmo assim de 1 marcha ele canta, jogou segunda o controle corta a brincadeira.
            Se andar tranquilo, moro em capital, consigo 14km/l em média na gasolina (cidade sem ar). Tenho um trecho que faço, 54km misto de cidade e estrada, que consigo em torno de 19, 20 km/l, mas andando no máximo 110km/h e sem ar. Meu ápice foi 24,5km/l num pequeno trecho de 23km. Mas obviamente, isto não retrata a realidade do veículo.
            Agora, peca por não oferecer coisas simples como, vidro elétrico (falo de fábrica) nas portas traseiras e nem iluminação no porta-malas. Se tivesse comprado o Move, trocaria imediatamente os pneus, o mínimo que esse carro pede é 185. Fiz o teste no move com 4 passageiros, peguei uma reta, acelerei e soquei o pé no freio. O carro balançou muito a traseira, até o colega que estava sentado ao lado comentou, sendo que o carro estava na reta. Testei o cross e o carro foi mais estável (Usa 185 contra 175 do move). Agora não dá para entender, o carro não tem iluminação do porta-malas mas tem sensor de luminosidade para o painel. Você entra em lugar claro demais, ele acende o painel, em local escuro, ele apaga (parece que está trocado mas não, apaga no escuro para alertar o motorista para acender o farol).
            Abcs

        • Isso no lançamento aposto. Por que hoje um Move UP TSI é 50 pratas. O cross Up deve estar beirando os 60 mil. (E nem vidro traseiro elétrico tem).

          • R$ 47,980 no configurador, segundo o configurador da VW. Mais próximo do que o amigo falou. Cross up! 51.690,00… Que baita arredondamento, não?

            • Só se você estiver em um configurador diferente, pois acabei de configurar um move up completo por R$50.310,00!
              E mesmo assim, com todos os opcionais não oferece nada demais.

              • Preço do configurador é diferente do preço que se negocia com o vendedor na loja. É só ter paciência e um pouco de saliva que o carro sai com mais que 6% de desconto.

          • Comprei em outubro de 2015, ou seja há 8 meses atrás. Peguei o carro em novembro. Amigo meu vendeu a saveiro dele e pegou um move tsi branco semana passada por 43.000. Mesmo assim, configurado é uma coisa realidade é outra. Consegue um belo desconto em qualquer versão e em qualquer ccs da VW.

      • Sim meu amigo, TODOS estão caro, todos, por iso eu nao compro mais um 0km, e onde a ford arrumou os problemas do powershift? A internet esta inudanda de reclamações do cambio, ate travar ao vivo na televisao ele travou

        • Meu caro, está inundada de reclamações dos fabricados entre 2013 e 2014.

        • Amigo, o powershift que eu vi que travou foi o do novo Focus 2.0 2016 no teste de uma revista, além de sofrer com sobreaquecimento do câmbio.
          O do Fiesta travou ao vivo também?

      • Concordo quanto aos preços, e quanto ao fiesta ser superior ao onix e palio.

      • conforto só se vc tiver 1,50m eu tenho 1,82 entrei dentro desse carro atras e piloto me senti uma sardinha dentro do carro

      • Sim esta justificando , afinal o cartel trabalha assim e trabalha bem, qd uma aumenta e todas seguem, vem as pessoas dizer que nao ta caro por isso.

        • Seminovo. Versão Move. Sem ter nem vidro elétrico traseiro. Novo é a partir de 50k.

          • Não, conforme resposta em outro comentário seu. Não é mais fácil ir pesquisar do que ficar postando mentira?

            • pesquise você mesmo antes de desqualificar os outros.

              www. seminovosbh .com.br

              e

              • “…Novo é a partir de 50k…”

                Você sabe que “a partir” é o preço mínimo, não sabe?
                Aí ele vai lá, coloca os opcionais contrariando o que ele mesmo escreveu. Porque não mostrou o preço básico?
                Como pode ver, não preciso te desqualificar. Você o fez sozinho. E muito bem!

                Abraços!

                • kkkk, putz, você é dose, não deixa passar uma, rsrsrs. Eu começo a ler suas respostas e meio que imagino o que vai escrever. Não virou advogado ou promotor não? rsrs

                  • Hehehe… Que nada! Eu sou uso a técnica do Steven Seagal: Usar a força do adversário para derrubá-lo. Eu não preciso fazer nada, só apontar as contradições no próprio discurso da pessoa! O que convenhamos, na net no Brasil é muito fácil. Se for para site de futebol então… Pior que o cara até tem um nome lugar… O que vimos não ser suficiente para garantir coerência.

                    • Ahahahahaha, pior que você tem razão, Alessandro, e esse tipo de discurso bomba na net.

                    • Pior é a preguiça e a falta de humildade. Quantas vezes alguém não falou um preço que eu achei muito fora, fui rebater mas resolvi chegar antes no site do fabricante, na Webmotors, Olx… E vi que a pessoa estava certa? Aí ou escrevia para concordar com ela, ou simplesmente não escrevia nada. Mas a pessoa tinha acesso ao configurador e mesmo assim saiu escrevendo mentiras. Quando desmascarado, em vez de aceitar que não colou e simplesmente não escrever nada, vai atrás de algo para rebater! Internet não forma opinião, é Caixa de ressonância.

      • Então está me dizendo que se eu for em fóruns hoje, não vou encontrar nenhum problema relacionado ao PS de carros 2015/2016? Porque eu li recentemente de uma Ecosport 2016 que já foi três vezes para a css devido ao problema no PS…sei não…

      • Muito mais absurdo um Onix com aquele motor jurássico e sem todos os equipamentos de segurança que o Fiesta tem…
        E o Soul, o que tem de mais para custar tanto?
        É caro? Claro, mas tem carros com preço mais absurdo pelo que oferecem…

      • Posicionou errado! É verdade que todos os carros estão muito caros, mas por mais coisa que venha neste Fiesta e seu motor seja excelente, R$ 72.000,00 é ultrajante!
        Este carro, para mim, irá encalhar nas revendas Ford. Perde-se a ótima oportunidade em ofertar o Ecoboost em outras versões (por que não ofertá-lo na SEL?).
        Nenhum destes veículos citados é concorrente do Fiesta Ecoboost. O Kia e o Golf são de categoria superior, O Palio e o Onix são bem inferiores ao Fiesta e o Up! TSi, o que chega mais perto, é compacto de entrada, concorrente do Ka. Mas o Up! com motor TSi e o Golf com motor 1.6 não custam a partir de 55 e R$ 90.000,00, respectivamente.
        Um que chega mais próximo ao custo/benefício do Fiesta Titanium Plus Ecoboost é o Sandero RS, apesar da proposta diferente.

      • Definitivo eu ainda não sei, troquei embreagem em 2015 e agora em 2016 de novo. Em 2017 eu confirmo ok? rsrs

        • O seu também?! Vixe! Deu problema, trocou, deu problema de novo e trocou de novo. Tem que ter paciência.
          Parabéns

          • É, já troquei duas vezes. No momento, tudo ok, vamos ver até quando. Mas esse histórico não anima a comprar outro carro igual não…

      • Nao resolveu nao!! Aluguei uma eco 15/16 e as trepidacoes estao lá… Ela estava com 18mil km. Aluguei um new fiesta tbm automatico e tbm trepidava. Que as mudanças de marcha desse cambio sao muitos boas isso é indiscutivel, mas essa trepidacao (principalmente em subidas) a ford vir me falar que é “caracteristica” do produto… Aí chamar os brasileiros de palhaço na cara dura!

      • Pois é meu caro. A moda da galera agora toda vez que tem uma matéria de um da Ford é sempre falar do Powershift como se fossem conhecedores e usuários deste câmbio. Tá enchendo o saco já! Como voce

      • Legal, vou falar pro meu amigo que tem um sedan titanium 2015 que o treme treme é coisa da cabeça dele e pedir pra tirar do site de vendas.

      • Vamos la: nesse preco, deveria ter ao menos os equipamentos do sedan, que sao o teto solar, ilumnicao interna em led, central multimidia c gps de 7 polegadas. Sendo que considero q pelo preco deveria ter um console diferenciado com apoia braco, farois com projetores e drl e paddle shifts

      • Nada, tenho um simples 208 hahaha que nao sera trocado por nenhum outro carro, daqui uns meses vou deixar o absurdo mercado automobilístico brasileiro para vocês.

    • Resumiu de forma sintática e perfeita oq iria escrever; N precisa mais nada pra expressar.

    • Acabei de ler que o C4 agora conta com o plano de revisão novo da Citroen, do R$1 real por dia. Parece que até os 30 mil KM o C4 Lounge passa pouco dos R$1 mil. Além disso, aboliram o 2.0 aspirado e passa a oferecer EM TODAS AS VERSÕES o motor 1.6 THP. Detalhe, o manual parte de R$69.990.00 e vem equipado com controle de estabilidade e tração em TODAS as versões.

      É uma COMÉDIA pediram R$72 mil nesse NF.

    • Em casa temos um manual SE, só alegria, não confio em AT, nem novo nem usado… Isso sem contar qualquer manutenção que é uma facada…

      Sem mimimi, é a MINHA opinião, sei lá, só esclarecendo…

    • 72000 sendo que neste carro 48% do preço são impostos, ou seja, o carro custa de fato R$37500, os outros R$34500 que você paga a mais são impostos federais e estaduais. Lindo né ? Precisamos reclamar é do governo que não faz nada e ganha muito mais que as montadoras que pagam impostos nas peças que compram para montar o carro, paga funcionário, paga impostos atrás de impostos e ainda consegue entregar o carro por um valor aceitável de tantos impostos e cargas tributarias e trabalhistas que pagam. Ai vem o governo e morde 48% do valor do veículo neste caso e carros médios como corolla da vida ele morde 54,5%, e muitos aqui ainda reclamando de lucro abusivo das montadoras. Lucro abusivo das montadoras ???? !!! Lucro abusivo dos impostos dos governos. Acordem !

  • Só agora que a Ford resolveu colocar cinto de tres pontos e encosto de cabeça pro ocupante do meio no New Fiesta? Mas com esse precinho também…

    • Infelizmente até então só os antigos importados tinham, a Ford demorou a reintroduzir os items.
      Fora isso, os mexicanos ainda vinham com o apoio de braço, coisa que o atual não possui, uma pena.

  • Se ainda fosse espaçoso atrás… mas é apertado demais. Mt gente prefere o City (qnd comparado c o fiesta sedan) pq ele tem um bom espaço p ocupantes do banco traseiro, apesar de mais caro e menos equipado nas versões equivalentes.

  • $72mil reais num carro pequeno e ainda por cima com a economia porca de um volante PARCIALMENTE revestido em couro? É um disparate ao meu ver….esse carro não deveria passar dos $60/65mil reais completo e….com volantes inteiramente revestidos em couro.

  • Bora dona honda, traga seu o 1.0 turbo pro Fit que aí vai acabar com esse Fiesta aí! hahaha.

      • Mas ele já “está” entre nós aqui no Brasil, sabia? O dono de uma CSS Honda que conheço já comentou que o 1.0 turbo já está na fábrica, e ele viu o motor na frente dele. Disse que a Honda ainda vai fazer inúmeros testes e que vai esperar o momento certo para lançar, e que o mais provável é que equipem Fit e City, só não sabe quando (ou ele sabe e não quis me dizer, claro).

        • O motor existe, mas hoje é usado em um único modelo e no Japão e se não me engano uma minivan baseada do Fit/City. Mas como disse não existe em outros lugares nem mesmo na terra do downsizing a Europa. Até chegar aqui demora, lembrando que hoje o 1.5 usado lá fora no City e Fit é superior ao usado aqui. Mas enfim, na Europa especulasse que esse motor chegue junto com o facelift previsto para o Fit no ano que vem. Aqui não se tem nenhuma previsão é só ver que no Civic o 1.5T será importado e só estará na versão top do mesmo. Acho que Fit e cia não vêem um motor desse tipo por um tempo.

          • Também acho. Se a Ford já foi meio resistente a lançar o motor turbo em toda a gama do Fiesta apenas, imagina as conservadoras japas. Ou seja, a Honda tem o motor, mas vai ficar “testando” e segurando o lançamento até quando for necessário. Você não vê, por exemplo, sinalização de turbo em Sentra ou Corolla. A exceção será o Civic, e como você bem disse, apenas na versão topo e importado. Nesse caso, palmas para a VW por “arriscar” no up!. Quem já dirigiu um disse que adora.. Meu irmão mesmo, foi guiar um de um amigo dele e ficou muito surpreso. Antes, ele nem considerava um up!, hoje, já pensa em comprar um, devido ao desempenho e devido ao relato do amigo dele de que gasta bem pouco.

            • A Nissan tem o 1.6 TGDi na Europa mas acho que não desse lado do Atlântico. Já a Toyota não tem nenhum para o Corolla, que eu saiba só um 1.2 com 114cv.e um 2.0 usado pela Lexus com.mais de 200cv. Aqui então os japas são conservadores e seus consumidores mais ainda. Mas como a InovarAuto está apertando no que diz a consumo( podendo inclusive aumentar is impostos) não seria surpresa o 1.5 mais moderno aparecer aqui antes do 1.0 T da Honda. Pelo menos no Fit/City

              • Então, alguma medida eles vão precisar tomar, e indo para o lado do “conservadorismo”, pode ser que adotem esse 1.5. Aliás, precisa ser mais potente e ter mais torque, eu tive o City 1.5, e o desempenho dele ficava um pouco a desejar na estrada.

                • O motor tem injeção direta duplo comando variável, acho que são 130cv e 15 kgfm. A potência é maior só não sei ob torque frente ao nacional.

      • Mas o Up, por exemplo, chegou com esse motor aqui antes das “Oropa”…Pelo menos uma a gente levou né? Vai que chegue primeiro no Honda….

        • O Up aqui recebeu o motor antes do Up europeu. Mas o motor já estava no Polo e Golf europeus antes.

          • Mas o UP estreou lá primeiro que aqui também. Temos que ganhar uma né?

  • Definitivamente é um motor moderno, econômico, potente, “torcudo”,…
    Mas se tem uma coisa que esse motor não é, é organizado. Que bagunça de fios e mangueiras!

    • De repente esse é o motivo de o projeto, desde sempre, ter privilegiado o cofre do motor em detrimento dos ocupantes do veículo.

        • Entenda minha lógica: mais espaço no cofre do motor, menor necessidade de realizar arrumação do cabeamento e demais componentes. Se fosse um cofre compacto, teria arrumação esmerada como, por exemplo, tem o Honda Fit.

  • 72 mil e não tem um mísero pano nas portas de trás. Puta que pariu Ford.

    • isso é que dar pegar um carro que lá fora é popular e empurrar na nossa goela como se fosse “premium”

  • Esperava um pouco mais neste consumo, por ser monofuel, esta media eu faço no meu Cross Up Tsi no etanol.

    • As medias divulgadas sao sempre “médias “. Na vida real da pra conseguir mais ou menos, dependendo do estilo de condução…

      • Sim, porém por ser monofuel normalmente é melhor calibrado e tem consumo melhor, e com toda a fama de econômico que colocaram sobre ele, eu esperava mais!

  • Ainda não vejo essa vantagem toda, se esse motor virar flex, o consumo vai ficar parecido com o 1.6. O 1.6 já é bem acertado no Fiesta. A versão Sport saiu de linha? Mal passou 1 ano no mercado.

    • Espero que não vire flex.
      A Sport saiu mesmo de linha, mas de todo jeito era uma versão bem ridícula, não tinha sequer um acerto diferente na suspensão ou na direção.

      • Verdade, e o body kit com as rodas originais 16′ pintadas, ficou ridículo mesmo.

  • O melhor são esses estepes escrotos, q até na uno vem com o msm pneu q vem no carro

    • Tem carro mto mais caro que nem step vem…. O step mais fino ocupa menos espaço do porta malas. E step não foi feito para substituir o pneu original, foi feito para ser um paliativo até que seja feito o reparo ou troca do pneu danificado. No Brasil que as pessoas compram carro sem ter grana pra manutenção e que acham que precisam de step do mesmo tamanho, pra usar no lugar do pneu original.

      • Ai o pneu fura em uma rodovia onde dificilmente tem um borracheiro vai fica rodando com um pneu desses em uma rodovia, até pq corrija-me se eu estiver errado mas esse pneu acho q roda uns 80km ou nao ?

        • Não roda 80 km, ele é indicado para rodar até 80km/h, o limite é de velocidade e não de quilometragem…

        • Aí eu te pergunto, quantas vezes isso já aconteceu com você??????
          Eu já tive 5 carros em 12 anos, troquei o pneu uma única vez, e a culpa foi minha, que passei por cima de um “olho de gato”, fazendo a própria roda furar o pneu. E, convenhamos, qual o problema de andar a 80 km numa rodovia?

          • Eu pensei nisso. Tudo bem que moro em São Paulo, mas será que se rodaria tanto sem nenhuma borracharia?

            • Se não tiver, hipoteticamente, na rodovia, com certeza na cidade destino haverá.

                • Passei perrengue em Sampa esses dias por causa de borracheiro. Meu pneu furou em um sábado a tarde e a única borracharia aberta queria me empurrar o reparo por 60 reais…

                    • Desculpe ser chato, mas acho que quis dizer “estepe”, não? “Step” é uma palavra inglesa, que quer dizer “passo”, “etapa”, “degrau”, nesse sentido. E “estepe” em inglês é “spare tire”.

                    • Na verdade não queria usar o estepe (preguiça de trocar mesmo rs), mas pelo preço cobrado pelo borracheiro tive que arregaçar as mangas hehe

                  • Caramba! Se bem que o limite de velocidade andando dentro de São Paulo não será problema para o pneu provisório. Os problemas serão os buracos.

                    • Na verdade estava com preguiça de trocar o estepe (em pleno sábado à tarde me sujar todo, não dá rs), mas pelo preço, acabei arregaçando as mangas mesmo rs

      • Só para esclarecer, a palavra certa para o pneu reserva é ESTEPE e não STEP (passo em inglês).

        O termo vem da palavra inglesa step, uma abreviação de Stepney, que era o nome da rua onde se localizava a oficina que fabricou as primeiras rodas sobressalentes, a Stepney Motor Wheel Co. O estepe foi criado pelos irmãos Walter e Tom Davies,em Pembrokeshire, País de Gales. A invenção foi patenteada em 1902 e era exportada para o mundo inteiro. A empresa fabricava cerca de 2 mil rodas reservas por mês.

          • Estepe é spare tire. Já o termo hatch não tem tradução, nosso idioma o adotou, assim como adotou “marketing”.

    • melhores mesmo, são mais leves, deixando o carro mais economico e facilitando uma troca numa situação de emergencia.

    • Há estudos no Brasil para tirar a obrigatoriedade do step, amigo.
      Tem países que não é mais obrigado a ter step.

  • Minha nossa, quando a Ford irá inovar no design interno do carro? Esse grafismo azul no Painel, no Display Central e, pasmem, no Ar Condicionador é antiquado!!! Enfim, não gostei do carro. Esse New Fiesta em nada se diferencia dos demais, exceto no Motor Turbo nele embarcado.

    • Nem para colocar o farol com projetor e LED que tem no europeu, fora o start-stop. Ridículo o preço desse carro. É um carro bom, mas o preço é terrível.

  • Por que o velocímetro também tem a marcação para milhas? Será que esse painel também equipa o modelo inglês e americano?

    • Não tenha dúvidas disso meu amigo. E esse mesmo painel tem a marcação para o start-stop.

  • Temos em casa um Titanium 1.6 16v Powershift 2015, eta carrinho gostoso e delicioso de se usar, quando se chega na garagem para guardar ele é impossível deixar de dar mais uma voltinha na quadra só para tirar mais uma “casquinha”, realmente carro muito macio, suspensão que é um primor, câmbio excelente, direção com um conjunto elétrico fora de série, costumo brincar que no trânsito pesado da cidade parece uma formiga atômica, entra em qualquer cantinho, tem uma resposta do motor que muito carro não tem, se faz milagres com ele. Se esse novo 2017 viesse com a central multimídia do sedan, opção de teto-solar e apoio de braço dianteiro eu juro que venderia o atual mesmo perdendo $$$ e mesmo que fosse 80 mil comprava o novo, é um carro que a cada dia que passa, cada vez que se usa ele mais o cara ama de paixão, palavra de quem tem um Focus na garagem e meu pai um Fusion.

      • Não sou puxa saco da Ford não, passei anos na linha GM, aqui em casa entrava só GM desde 1981, e no ano passado passamos para a Ford pois a GM não nos atendia mais na sua linha de produtos defasada, e assim, com a qualidade, com o prazer de dirigir esses carros a gente virou fã da marca, ainda dá para destacar o bom atendimento nas concessionárias e mais outras coisas, quando falo bem falo por experiência própria, por vivência, por me sentir satisfeito, não ganho nada de nenhuma montadora, e o dia que a Ford não me satisfazer mais é claro que eu passo para outra marca.

        • E sim. Vc disse que pagaria 80 mil em um hatch 1.0. Aliás estes itens ae e só vc colocar ele chega aos 80. Boa sorte brazucas, rumo aos hatches ultrapassando a barreira dos 100 mil kkk pobre é quem não pode pagar né quem pode pode no brejil dar 80 mil pilas num fiesta.

  • Se colocassem nele o acabamento do Fiesta mexicano até que não ficaria tão caro, mas com esse painel de garrafa PET não vale nem 50 mil.
    A única coisa que gostei nele foi o motor não flex, portanto inflex.
    Flex é uma gambiarra que só serve para o carro gastar mais.

    • Esperar a Ford colocar esse motor no sedan. Será que rola? Problema, como sempre, é o preço.

  • Bem legal, potente e econômico. Caro como todos, nenhuma novidade.

    Só faltam duas coisas:

    (a) central multimídia com espelhamento de celular

    (b) a Ford emitir um comunicado oficial, uma garantia extra, enfim, alguma coisa que dê segurança para o consumidor adquirir um carro com esse câmbio, tendo certeza de que não há mais problemas

    • A garantia extra ela já disponibiliza. 3 MIL REAIS POR 2 anos… hahaha… a Ford não dá murro em ponta de faca. Vai aproveitar para tentar se capitalizar com vistas a corresponder às expectativas de quem vem enfrentando problema com o câmbio e para quem foi concedida, gratuitamente, extensão da garantia.

      Aliás, é raro presenciar o fabricante de carro oferecendo garantia estendida direta para o seu produto mediante pagamento. Isso, para mim, mostra a confiança que a Ford tem no seu projeto, para não dizer o contrário.

      Eu acho que, se ela realmente confiasse nesse veículo, ofereceria a garantia mediante simples compromisso de realização das revisões, política padrão consolidada no mercado.

  • O motor é bom, mas poderiam ter dado uma geral no painel que já está bem datado sem CMM e muito plastico duro. Na certa deixaram para o modelo 2017 junto com os R$4000 a mais nos preços.

  • E as rodas continuam toscas. As rodas do modelo mexicano eram bem mais bonitas.

  • Voltaram com o que nunca deveriam ter removido do carro, principalmente em se tratando de um caro bem apertado: banco traseiro bipartido; além dele, cinto de 3 pontos e encosto de cabeça para o passageiro traseiro central. FordA e suas brilhantes reduções de custo sempre pensando no cliente.

    No mais, poderiam ter declinado os vários motivos, além do preço, que fazem o carro não surpreender tanto quanto o up! TSI.

    • Aliás, o Fiesta pouco mudou depois de sua nacionalização. Tive um Titanium 14/15, e notei que colocaram 3º encosto atrás, banco bipartido e partida sem chave. No resto, continua igualzinho ao que tive, mas custando 13k a mais (valores de tabela). Vendi o meu por causa do câmbio PS, só me deu dor de cabeça. Uma pena, gostava do carro, era bem equipado.

      • Ele não mudou, na verdade. Apenas trouxeram os bancos de volta. Por dentro, desde a chegada do hatch, afora bancos, encosto e cinto, nenhuma mudança. Por fora, nenhuma.

        Sobre o câmbio, acho que você deveria realmente ter pesquisado. Em 2013 já era problemático e o IB5 cuspidor de ré era, de fato, a escolha mais acertada.

        • Ah, sim, então, eu pesquisei, mas sabe qual foi meu erro mesmo? Acreditar no papo “mas a Ford já resolveu esse problema”. Note aqui neste post mesmo que tem comentarista dizendo que já resolveu e tal (pode até ser), mas na época disseram que já tinham resolvido e caí nessa. Não tem como ter confiança nesse câmbio hoje. Certamente se tivesse escolhido o manual, estaria com ele até hoje, mas aí sabe como é, acostumei com carro automático, rsrsrs. Bom, há males que vêm para bem, a Ford perdeu um cliente e hoje estou satisfeito com um Civic.

          • Esse carro já passou, desde o lançamento do hatch, por problemas de pintura, de quebra de borracha da coluna B, de amortecedores, de caixa de direção, de regulagem do trambulador, de quebra do encosto do banco do motorista por não usar molas, de quebra do acabamento do banco (ali na parte da alavanca de ajuste de altura) até hoje não resolvido… esses são os que recordo.

            O fato é que, na verdade, o que consegue salvar a Ford são os poucos concessionários que trabalham bem em razão da experiência de décadas com a marca. Afora esses, poucos outros menos longevos que se preocupam com a satisfação do cliente. Não fosse isso, a Ford poderia baixar as portas e eu, honestamente, acredito que não faria muita falta já que a fabricante tem um péssimo pós-venda.

            No mais, também já tive Honda e não tenho uma vírgula sequer a citar que venha a desabonar a marca. Parabéns pelo Civic. No momento, também aguardo um, só que de um colega de trabalho… hehehe…

          • Como frequentador do Forum do New Fiesta, posso dizer que se a Ford não resolveu, no mínimo diminui drasticamente, já que os novo proprietários não vem reclamando

      • Opa, o Titanium 14/15 não tem partida sem chave nem encosto bipartido nem 3º apoio de cabeça, a partida sem chave é só no ano/modelo 2016 e os demais itens só agora na linha 2017 como cita a própria reportagem, o meu é um Titanium 2015 e sem os itens citados por vc.

  • 12,2 km/litro na cidade e 15,3 km/litro na estrada é um consumo ruim perto do UP TSI

    • Mais potência, torque e, salvo engano, peso. Qual a receita para ser tão econômico quanto o VW?

      • Receita eu posso passar a da minha vó. Ela faz um pão de ló que é uma delícia.

        • Ow, rapaz… aproveitando o fato de você ainda ter avó, por que não aproveita a provável longevidade dela e, certamente, a educação e vivência da mesma para solicitar o PAI DOS BURROS? Lá você encontrará as várias definições de receita. Acredito que, se tomar gosto, também achará uma delícia adquirir conhecimento.

            • Longe disso. Apenas não sou afeito às práticas largamente utilizadas por leitores de QR, Globo ou similares.

  • “iniciar uma mudança na filosofia de produto da Ford no Brasil” sim, de aumento abusivos e sem nexo dos preços…no mais, não há o que falar do motor. Eu vejo quatro defeitos nesse carro: pouco espaço interno (e porta-malas); qualidade do acabamento/montagem do interior; insistir no powershift e, por fim, o preço. No mais, não há o que criticar esse motor, sem dúvidas é excelente.

  • Uma coisa que eu notei é que não vi ninguém falando que esse carro não tem apoio de braço central nos bancos da frente. Uma coisa que meteram o pau no March, agora ninguém fala no Fiesta, mesmo ele sendo mais caro.

    • Eu tenho um carro MT com apoio de braço e acho excelente, sem conseguir ter um carro sem esse item hoje em dia. Imagina em um AT… Também achei uma mancada da Ford não oferecer tal item, ainda mais que no sedan tem. Eu, sim deixaria de comprar um carro por não ter apoio de braço.

  • o que adianta cambio dupla embreagem ,motor turbo …e sem paddles pra trocas de marcha !!!
    a ford não se manca que não existe a possibilidade de eu comprar nenhum carro automático que não tenha opção de mudanças em modo manual no minimo-no minimo- pela alavanca , mais preferencialmente pelos paddles ( meu carro atual [civic lx] teme eu sim, uso muito este item ) . isto vale pro sentra tb / versa / march e todos os outros cambios sem opção de troca manual ou com botões ridículos como esse do fiesta/onix pra trocas.

          • editei não amigo… já estava la desde o inicio por isso só frisei …

              • Isso amigo frisei pra te chamar atenção que o vc respondeu já estava descrito no texto original ! preste mais atenção ao ler ! pra não rescrever o que já esta escrito colega !
                Quando edito um texto sempre coloco o [editado] o que não foi o caso .
                Se ler com atenção todo o texto é uma critica ao botãozinho ( fista / onix / tracker antigo focus e outros ) e a carros sem opção de mudança manual … seria estranho eu estar fazendo um critica a algo que eu não sabia que existia … ( se eu não soubesse ) .
                Mais sem estres ta perdoado . Pode pagar um shop desse ai do seu avatar pra ficar tudo no 0x0 …

  • Imagina esse motor equipando uma nova edição do Ka XR. A diferença de peso do Fiesta pro up apaga boa parte do brilho do motor. Quem andou de Ka 1.5 e Fiesta 1.5 sabe bem da diferença de performance entre os dois.

    • O Ka voa baixo, o 1.5. Pode estar com o ar ligado, em baixa rotação, pisou, responde, e bem. Se estiver com etanol então, melhor ainda. Usei um durante uma semana quando bateram no meu carro.

      • Sim…só quem dirigiu o Fiesta e o Ka notará isso. O Fiesta 1.5 é somente “ok”. O Ka, vc rela o pé no acelerador, ele responde na hora. Muito responsivo. Com etanol então, igual vc disse…

        • Sim, então, minha cunhada tem o Fiesta 1.5, já com seus 40 e poucos mil km, dirigi outro dia novamente, e é bem perceptível a diferença. O Ka 1.5 anda de forma bem igual ao 1.6 da primeira e da segunda geração. Eu tive o 1.6 da segunda geração e costumava deixar carros 1.8 e 2.0 da época para trás, andava junto de Astra 2.0 na arrancada, era interessante. Por isso que o up anda bem, é leve e com um motor torcudo que só, não teria como não andar. O up deve deixar muito dono de 2.0 hoje com olhar perplexo, rs.

  • Quanto mais eu uso, mais gosto do carro, um prazer diário. Esse será o próximo. Bela matéria, ótimas fotos NA.

  • Tenho impressão q alongaram o diferencial. O meu PS sedan a110km/h beira as 2900 rpm

  • Vou ser sincero. Se eu tivesse 72 mil reais, compraria o Peugeot 208 GT, como segundo o terceiro carro, que anda mais e é mais potente…

  • Na conta que fizemos de economia de combustível, não colocamos os preços das revisões maiores.

    • Homi… a Ford está até sendo boazinha. Não se esqueça de que eram 6 revisões, o que foi mudado em 2014 apenas para os modelos 2015 em diante. Acho que se o pessoal começar a apontar o incremento no custo da revisão ela volta com a programação semestral. E olha que há outro acréscimo, visto que ela aumentou em quase 2 mil reais o valor do câmbio.

      • É que na verdade no outro post falamos de uma suposta vantagem de consumo do motor 1.0 sobre o 1.6, mas o valor maior das revisões em que entrar nessa conta.

  • Queria somente, sem causar comoção nem minimizar as pessoas que estão aí num perrengue danado com a Ford (se fosse eu tb estaria puto) sofrendo com o Powershift, dizer que quem fabrica esse câmbio Powershift, é uma empresa alemã bastante antiga. Se chama GETRAG. Não tem nada desenvolvido no Brasil, portanto resumindo…deu problema? SIM. Os caras tem capacidade de arrumar? TOTALMENTE. A Getrag nesse momento fornece caixas de dupla embreagem pra vários fabricantes, inclusive BMW e Maserati. Potencial pra corrigirem o problema, eles tem.

    • Sem falar que o problema ocorreu apenas em algumas unidades, num universo de milhares de câmbios que equipam os modelos Ecosport, Fiesta e Focus, não mais que algumas centenas apresentaram problema. Isso não exime a Ford de responsabilidade, nem significa que ela não tenha que resolver esses problemas. No entanto, com exceção desses poucos casos (considerando o número de carros com Porwershift), o câmbio é espetacular! Eu tenho um New Fiesta com esse câmbio e nunca tive qualquer problema com ele. Nesses dois anos e meio que estou com ele, já fiz viagens longas, passei férias em cidades com muitos acrives e declives, além de pegar trânsito pesado. Enfim, já vivenciei todas as situações em que ele poderia apresentar esse problema de trepidação, mas nunca aconteceu. Pelo contrário, em todas essas situações o câmbio sempre respondeu de forma eficiente, melhor inclusive que câmbios automáticos convencionais, por ser mais rápido e eficiente nas respostas. Ou seja, o câmbio é bom, o problema está na demora da Ford em resolver os casos dos clientes que tiveram algum problema com o câmbio.

      • Mesma coisa o meu, nunca apresentou qualquer problema, um dos melhores (se não o melhor) carros que já tivemos em casa, se o Fiestinha fosse um filho eu diria que é muito comportado, muito doce, querido e obediente. Só cuida, que elogiar o Fiesta ou o câmbio Powershift aqui no NA é algo considerado fanatismo, pornografia, etc…daqui a pouco vão pensar que a gente pertence ao Estado Islâmico por ter um Ford PS.

  • Que legal, mas não pago 70 mil por isso!!! em 3 anos vais tá valendo os mesmos 20 mil que qualquer carro usado vale pra logista aceitar como troca por outro.

  • Por que não tem 1.0 EcoBoost no SEL e manual, de 6 velocidades? 😞
    Espero que logo arrumem isso, e usem np Focus…

  • O Powershift hoje não tem dado mais problema.

    Acho que a Ford merece um crédito por tentar inovar. Tudo bem que o pós venda que era muito ruim ajudou com a má fama, porém até o pós venda melhorou com a quantidade de problemas recentes.

    Acho que não podemos condenar nunca um bom produto por uma falha. Todos merecem uma segunda chance.

  • “Custando R$ 71.990, o Ford New Fiesta EcoBoost (…)”
    Parei de ler ali.

  • É bem interessante esse ecoboost. Mas eu tenho receio com o Powershift e se tivesse que escolher um seria com o bom e velho cambio manual. O Preço é outro problema, se pelo menos fizesse jus a nomenclatura titanium plus e agregasse teto solar, central multimídia e apoio de braço como acontece com o sedan, teria alguma desculpa pelo preço alto, tornando assim um produto mais interessante. No mais esse propulsor poderia ter vindo como opção a todas as versões e colocando a escolha do consumidor o cambio a equipar seu modelo. Agora se o NF Ecoboost está em 71mil nem quero ver o quanto a VW vai pedir pelo Golf 1.0 TSI… (ainda tenho esperança no Golf com um valor “pagável”)

  • Eu sei que já foi questionado várias vezes isso aqui NA, mas não é possível que a pessoa que realiza os testes tenha uma GoPro e faça os vídeos onboard igual era antes? Hoje em dia é uma coisa simples de se fazer….não faz sentido um site do tamanho do NA não ter vídeos (onboard) sobre os testes dos carros.

  • Boa tarde pessoal, fui dar uma olhada nos lançamentos no segmento médio esse final de semana, e dentre Sentra, Cruze e Civic, apenas este último continua com a versão antiga,e por esse motivo a CCS está vendendo a versão LXR 0km por 78k (independente da cor). Agora eu me pergunto, e abro espaço para vocês comentarem também, o que vale mais à pena, 78k num civic (modelo prestes a ser renovado) ou 72k em um Fiesta Hatch 1.0 Turbo??

      • O 208 GT tá 79k, e a proposta é totalmente diferente do Civic e Fiesta (o ecoboost é mais voltado à economia do q à esportividade), sendo o GT mais condizente com a proposta do DS3, 500 Abarth e Sandero R.S.
        Por isso questionei entre Fiesta e Civic, por serem modelos mais “racionais” do que “passionais” como os q citei acima. Abraço

        • Sugeri o 208 GT pq vc colocou o FIesta junto do Civic…

          Civic e Fiesta não tem nada a ver em propostas. Civic não é econômico.

          Apesar de todos atributos, não simpatizo com o New Civic, e ele estando prestes a sair de linha, eu não compraria.

            • Em tempo, vc tendo já um New Fiesta, como vc mesmo disse: não sei se seria indicado gastar uma grana pra ficar com o mesmo carro, só por causa do motor.
              E usados, já chegou a cogitar? Golf TSI usado pode ser uma boa nessa faixa ou até mais barato.

      • Difícil é escolher diferente..
        Até pq já tenho um Fiesta Titanium PS, q comprei por 56k em 08/2014..
        Seria um contra-senso investir essa carrada de dinheiro e continuar “na mesma”..

        • Sim, mas o motor novo turbo deve ser uma delícia. Porém no dia a dia o civic vai te entregar mais.

          • irmão, nem me fale.
            O único motivo que me faz “pensar” quanto ao Civic, é esse bendito motor aspirado.. Depois que o cara conhece a realidade do turbo (original de fábrica, obviamente), fica realmente difícil escolher diferente. Mas infelizmente a família tá “exigindo” um carro de categoria superior, e os 100k das próximas gerações de médios, tá inviável..

            • Sim, em relação ao turbo, você tem razão, mas o 2.0 do Civic não faz feio não. Tente negociar na CSS Honda um valor menor e ainda a documentação/IPVA, eu consegui a documentação e preço menor, mas levou um tempo.

        • Pois é, o Civic embora fique desatualizado em breve, possui bons atributos frente ao Fiesta (conforto, acabamento, pós vendas). Mas vai da necessidade de cada um. Se você tem os 78k, vá de Civic.

        • Eu tive um Fiesta desse, só vendi por causa do problema no câmbio PS, e paguei 55k em 05/2014, era aquele azul lindo. Bom, deu problema no câmbio, peguei um City, aí o motor 1.5 é um pouco aquém para uso em estrada e acabei aproveitando esse preço melhor do Civic e peguei. Eu e a minha esposa estamos adorando. Ele não é econômico não, digo, até é se você andar bem na manha e ficar em 110, 120 na estrada, se andar puxando, aí não tem milagre, mas proporciona prazer e conforto bem melhores que o Fiesta, atendimento bem melhor na Honda do que na Ford. Mas, como eu disse acima, avalie suas reais necessidades. Nessa faixa de 80k hoje, você consegue ele e o Sentra reestilizado (o S), além do Lounge 2.0.

    • Olha, eu iria de Civic. Apesar de ficar desatualizado em breve, tem um mercado de revenda monstruoso, suspensão mult-link, amplo espaço interno, câmera de ré, porta malas grande etc.

      • Certamente Leandro, muito difícil n chegar a essa conclusão.
        Principalmente com os concorrentes (apesar de renovados), beirando ou ultrapassando os 100k..

    • Eu tenho um civic lxr 14/15 excelente carro , econômico ( 11km/l na cidade e 15,5km/l a 16,5km/l sempre com ar ) sem manutenção e revisões baratas , alem de de ter um revenda fácil.
      Em termos de conforto ele não e tão macio ( os aros 17 da lxr atrapalha bastante nesse item ) quanto um corolla ou cruize ( antigo mesmo) ou focus, porem a vantagem é um carro agarrado no chão quase impossível de se perder ( mais sempre é possível ) porem a posição de dirigir é das melhores no mercado ( o cokpit todo virado pro motorista com tudo a mão ) .

      • É amigo, n tenho como não fechar esse negócio.. Nem tinha a intenção de trocar de carro agora, mas a nossa realidade tá foda.. 100k ou mais em um sedã médio (cogita-se o novo civic a 115k), é algo que realmente inviabiliza a classe média de subir de segmento..

        • eu até penso em trocar pelo novo mais só quando o motor turbo vier numa versão intermediaria ( tipo a lxr ) … mais com essas previsões de preço acho que só pra 2019 …

    • Victor, não sei onde você está, mas eu consegui por menos que isso, 74,5k, mas 78k, dependendo da região, está um bom preço sim. O meu peguei começo deste mês e estou gostando bastante, mesmo sabendo que vai mudar, pois o outro modelo seria impagável para mim. Mais um pouco e não será mais possível comprar sedã médio por 78k. Já o Fiesta é outra proposta, carro compacto, maior economia de combustível, essas coisas. Se você não tiver medo do câmbio PS, pode ser uma opção. Mas veja antes suas reais prioridades. Eu, por exemplo, tenho viajado com certa frequência, e levando bagagem, então hatch estaria fora de cogitação. Tudo vai depender de suas necessidades e, o principal, de quanto pode pagar. Hoje, se fosse ficar nos hatches, acho que eu também seguiria a sugestão do Guedes e pegaria 0 208.

    • Hoje mesmo mostrou um caso na Record, 6 meses pra reparar o câmbio num EcoSport. A esposa grávida e marido gastaram mais de 10 mil reais em locação de carros para se virar no período.

  • É questão de tempo esse motor chegar a outras versões do Fiesta. Não veio ainda pq o motor é importado. Em breve vai virar flex, ser fabricado no Brasil e aumentar de preço. O problema é o cambio PowerShit….

  • auhauhauahuahauhauhauha 72 mil ????
    brasil é um grande circo, mas nós somos os palhaços mesmo, montadoras mercenárias, CARTEL da ANFAVEA

  • Esse é tipo de carro que consta no lineup só para ajudar na imagem de modernidade da fabricante e ajudar nas vendas das outras versões. É igual o 500 abarth, a montadora não esta preocupada com vender e se alguém quiser que pague caro.

  • Fiesta foi o melhor carro que eu tive.
    Pena o valor dos carros aqui esteja ficando irreal.
    Mas vou esperar a próxima geração.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email