Ford Hatches Longform Manutenção

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

O leitor Thiago Porto adquiriu em março de 2013 um Ford New Fiesta com carroceria hatchback e relatou a troca de seu antigo mexicano pelo modelo brasileiro. Agora, ele relata sua experiência com o veículo após um ano. Segue o relato abaixo:


Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Ford New Fiesta: revisão de 1 ano e comportamento geral

Algumas semanas após realizar a revisão de 6 meses resolvi fazer uma viagem com o carro até o Rio de Janeiro. O trajeto de ida entre Curitiba e Rio de Janeiro foi feito a noite, com uma hora de congestionamento na Serra do Cafezal e mais 1 hora de engarrafamento na junção da Carvalho Pinto com a Pres. Dutra.


Tempo de duração da viagem de Ida, 11 horas, média de combustível (100% Etanol + 100% com Ar Cond. Ligado) no trajeto de Ida, 12,1 km/l.

Como já havia relatado o comportamento do carro em curvas é excepcional, mas me incomodou a configuração das trocas de marcha que o câmbio tem na posição D quando se está dirigindo em condições de rodovia, nota-se nessa configuração o câmbio prioriza o consumo em função rendimento.

Assim, constantemente era acionado o Modo S até que em certa altura da viagem resolvi apenas utilizar esse modo, na minha sensação, bem mais adequado.

A volta fora realizada com dia claro, houve perda de 1:30hr em congestionamento na Ayrton Senna logo na chegada a SP. No trajeto de volta o tempo total de viagem foi de 10:30, a média de combustível ficou em (100% de Etanol + 100% Ar Cond. Ligado) no trajeto de volta em 11,8 km/l.

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Primeira Preocupação com o carro

Após a Serra do Cafezal no retorno para Curitiba já com mais de 7 horas de viagem um som proveniente da parte frontal do veículo semelhante a um assobio começou a invadir a cabine, som que cessava toda vez que se imprimia aceleração ou que se fazia uma curva. Quem conhece ou já ouviu o som de um diferencial cantando? Pois é meus amigos era exatamente esse som.

Os últimos 300 km foram feitos nessa condição, ora o barulho sumiu, ora retornava, durante uma parada no posto em Registro para abastecimento fiz vários testes com o carro e com o câmbio, não havia nenhum indicio nem indicação de mal funcionamento do sistema mas o barulho incessantemente teimava em voltar assim que se ultrapassava 80km/h.

Fiquei de levar o carro na concessionária na primeira hora do dia seguinte para verificar o problema pois havia chegado em Curitiba já depois das 18 horas. No dia seguinte, surpresa! Cadê o barulho? Ainda assim levei o carro na concessionária, fiz todo relato da situação, foi designado que o chefe de oficina fizesse um teste de rodagem comigo ao lado para eliminar qualquer possibilidade de identificação do problema, após rodarmos pela cidade e na Br-116 por mais de 40 minutos, não foi notado mais qualquer som não característico vindo da parte frontal do carro.

Foi solicitado que constasse no laudo da minha visita as características do problema e a intermitência do mesmo. Em conversa pessoal com o mecânico, chegamos eu e ele a conclusão de que a maior possibilidade para resultar no barulho foi o aquecimento de algum rolamento do diferencial ou da manga de eixo e após isso com seu resfriamento a consequente acomodação da peça.

Desde então, nunca mais ouvi o maldito barulho, após isso já fez duas pequenas viagens de menos de 2 horas, não houve evento semelhante nessas viagens.

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Ainda sobre o câmbio

Vez por outra erra marcha em uma retomada de baixíssima velocidade (típica situação de passagem sobre quebra-molas), o que causa um tranco bastante desconfortável. Essa situação não acontece com muita regularidade, possivelmente em 1 ano foram menos de 10 vezes mas ainda assim é inconveniente.

Me dei ao trabalho de prestar enorme atenção no tal “Barulho” que o câmbio faz em ruas esburacas, é verdade que há mesmo um som vindo da frente do veículo parecido com o de peças soltas mas, para ouvir esse ruído (que já foi divulgado ser normal) é necessário estar com vidro aberto, som desligado em rua de Nenhum movimento e prestando atenção.

O som tende a ser mais audível também com o sistema quente depois de ter funcionado por longo período de tempo. Logo na minha avaliação, isso não causa nenhum desconforto sonoro nem parece ser defeito do sistema, a impressão que fica mesmo é que tem gente se incomodando por pouco ou procurando chifre em cabeça de cavalo. Mas não entremos nesse mérito.

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Altura do veículo

O Fiesta é um carro baixo para o padrão das nossas ruas, mais baixo ainda é a porcaria do modelo de protetor de cárter que a Ford resolveu instalar no Fiesta Nacional (No mexicano era diferente, era mais rente ao motor), de forma que não tão raramente assim há impactos do protetor com quebra-molas, depressão, rampas íngremes, ou mesmo aqueles acúmulos de asfalto provocado pelo tráfego de ônibus.

Eu penso que sinceramente se uma pessoa com intenção de compra do carro for para usá-lo em Zona Rural deveria rever sua escolha.

Além do relatado o único contratempo com o carro nesse período foi que uma das borrachas de vedação da porta traseira soltou-se quase completamente nos dias de forte calor, recentemente acabei descobrindo em leitura no Fórum especializado que esse problema é mais recorrente do que se imagina.

Na época eu mesmo fiz o conserto, apliquei pequeno fio de cola 3M e a borracha ficou exatamente como de fábrica, mas a Dona Ford deveria atentar para isso também, afinal se isso acontece em Curitiba que tem um dos verões mais amenos do Brasil, imagina em cidades como o Rio de Janeiro, Cuiabá ou no Semiárido Brasileiro.

Pintura

Sobre o problema com a Pintura do carro e sua facilidade para descascamento, não tive mais problemas, parece que fazer uso de cera na lavagem ou pós lavagem, resolve mesmo a questão.

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano

Consumo

O Consumo urbano do Veículo em épocas de férias escolares fica entre 8,7km/l e 9,2km/l de Etanol, durante o ano Letivo escolar (quem é de Curitiba sabe o quanto Escolas e Faculdades pioram o transito) o consumo do carro fica entre 7,8km/l e 8,2km/l.

Essa variação de consumo se deve a situações as vezes atípicas de trânsito bem como o uso ou não do Ar Condicionado, no entanto não há incidência de consumo semanal inferior a 7,8km/l (Normalmente gasto ¾ de tanque por semana e o reabastecimento é sempre realizado aos domingos em posto de Bandeira BR).

Não uso Gasolina no carro, as raras vezes que usei o combustível não se mostrou vantajoso financeiramente elevando muito pouco a média de consumo e piorando o rendimento do carro.

Desgaste geral de peças e fluídos

• O Estado geral de desgaste dos Pneus é regular no centro e nas bordas de rodagem, após os 16 mil km, creio superaremos fácil os 40 mil quilômetros.

• Não há barulhos de amortecedores ou batentes.

• Há pequenos ruídos provenientes do quadro de instrumentos do Painel quando se trafega com o veículo em ruas esburacadas.

• Não houve redução nos níveis dos fluídos de freio nem de arrefecimento, a redução do nível de Óleo foi muito pequena senão insignificante, totalmente dentro da margem constante no Manual.

Na Revisão

• Atendimento marcado para as 8:00 da Ford Center Alto da XV, fui atendido com a costumeira presteza.
• Oficina limpa, mecânico ágil, Jovem e pouco comunicativo.
• Feito o Check-in dos itens da revisão foi notado necessidade de regulagem do freio de mão, não foi cobrado por esse serviço.
• Os demais itens foram trocados conforme manda o manual de revisão.
• Eu solicitei que fosse feito o rodizio, Balanceamento e verificação de necessidade de Alinhamento.
• Não houve necessidade de alinhar o carro, posto sobre plataforma de verificação, mesmo com nossos buracos Lunares o veículo continua devidamente Alinhado, somente o Balanceamento foi cobrado a parte. (R$40). Foi Solicitado troca do limpador de Para-brisa do Motorista por já estar apresentando desgaste e pouca eficiência. (R$60).
• Gasto total da Revisão R$420.
• Tempo total da Revisão 50 minutos.
• Foi ainda oferecida Limpeza do Veículo como cortesia, aceitei de pronto, no entanto a demora para realizar esse serviço foi grande, aproximadamente 40 minutos.

Isto posto, continuo satisfeito com o Veículo e com a Concessionária.

Agradecimentos ao Thiago Porto pelo relato.

Ford New Fiesta: Leitor relata sua experiência após 1 ano
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email