Ford Hatches

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões

Olá a todos os leitores! O NA é para mim, assim como para muitos, uma dose diária de alegria e satisfação para aqueles apaixonados por carros, portanto, decidi contribuir com o relato das primeiras impressões sobre um Ford New Fiesta 1.6 SE manual adquirido há pouco tempo.


Antes, algumas breves informações sobre o carro: está atualmente com 750 km rodados, faturado como 2014/2014 e rodo diariamente com ele, tendo utilizado em duas viagens curtas (uma 300 km ida e volta) e outra com 60 km de distância (ida) e o resto em uso urbano. O intuito era versão 1.5 S ou 1.5 SE, mas na hora de conhecer o carro, a emoção e a racionalidade mudaram.

Carros procurados antes da compra

Passei em torno de dois meses estudando as opções, desde usados até 0 km, passando por diversas ideias na cabeça:

Peugeot 208: Cheguei a visitar o carro logo no começo de minha pesquisa, fui muito bem atendido na concessionária de minha cidade, onde todas informações e valores foram repassados corretamente, conforme valor de tabela. Me interessei no Peugeot 208 1.5 com o Active Pack, que inclui a central multimídia, volante revestido em couro, rodas em liga leve e outros. Na época, o valor ofertado foi de R$ 45.990. Achei um pouco alto devido o motor ser pequeno (8v e 95 cv). O carro me agradou muito foi que achei o interior o melhor da categoria, com materiais de boa qualidade ao toque, e bom espaço para todos passageiros, o painel de instrumentos era um show a parte, com suas informações claras e velocímetro digital. Ao ficar meio indeciso em relação ao preço, o vendedor pediu para que eu levasse até ele as melhores ofertas dos concorrentes para ver o que ele poderia fazer por nós. Por que não ele? Bom, sinceramente, o medo de ter um Peugeot (má fama de pós venda) me afastou, e um amigo o qual tem um Peugeot 208 Griffe AT está passando por alguns problemas no carro, após um ano de uso sem defeitos apresentados. Na época o qual fechei negócio no Ford, pediram R$ 47.990 nele (nova tabela de preços), portanto, não cheguei nem a visitar novamente à loja. Descartado.


Citroen C3: Apesar de ter lido ótimas impressões sobre o carro, caiu na mesma do Peugeot, são carros parecidos, e ambos têm a má fama de pós venda e preços caros para o que oferecem, não cheguei a conhecer o carro pessoalmente e nem estudar os seus valores. Descartado.

Hyundai HB20 1.0/1.6: Fomos até a concessionária e fomos muito bem atendidos, melhor atendimento dentre as concessionárias visitadas, nos interessamos na versão 1.0, fomos repassados o valor de R$ 36.900 na época, pela 1.0 top, que já vinha incluso direção hidráulica, ar condicionado, som com Bluetooth e entrada USB, dentre outros. O valor do 1.6 na época fomos repassados de R$ 41.900 ou R$ 42.900, não lembro exatamente o valor, conhecemos os carros e nos interessamos muitos, fizemos test drive apenas na versão 1.0, porém, apesar de ter achado um ótimo carro, achamos que valeria mais a pena os R$ 39.900 do Ford Fiesta 1.5S na época e levar um carro que possuía alguns itens a mais, como direção elétrica e ABS (O HB20 ainda fazia parte do lote que não possuía freios ABS), além de ser um carro estruturalmente superior ao HB20. Descartado.

Ford New Fiesta 1.5/1.6: Liguei para diversas revendas Ford (na época, os valores eram de R$ 39.900 para a versão S), todas repassaram os valores de tabela, escolhemos uma para visitar e fomos fundo (dois meses depois, quando íamos bater o martelo). Conhecemos a versão 1.5 S e a 1.5 SE, e gostamos do que vimos, o interior não era como o do 208, porém o conjunto como um todo agradou, tinha direção elétrica, trio elétrico (versão 1.5 SE), AB2 e ABS. Fomos aos preços, achamos alto o valor cobrado na versão 1.5 SE (R$ 46.900), sendo apenas de R$ 2.000 a diferença entre ela e a 1.6 SE, na qual mudava o painel (SYNC), controle de tração e de estabilidade, ar digital e hill holder. Ficando então entre a dúvida do Fiesta 1.5 S ou 1.6 SE. Pedimos descontos e eles vieram, foram dados R$ 2.000 de desconto na versão 1.5 SE, mais a pintura metálica (que custa R$ 1.090, totalizando R$ 3.000 de desconto), e R$ 1.000 reais na versão 1.6 SE, portanto, R$ 44.900 da versão 1.5 SE contra os R$ 47.900 da versão 1.6 SE. Os 130 cavalos e os itens de segurança eletrônicos, juntamente com o sistema SYNC fizeram toda a diferença, fechamos negócio.

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões

Conhecendo o carro

Bom, Antes, alguns detalhes do carro: Seu motor é de 130/125 cv (etanol/gasolina), quanto aos itens, se mostra bem completo, trio elétrico, direção elétrica, ar digital, controle de tração (TCS) e controle de estabilidade (ESP), airbag duplo, freios ABS com EBD, rodas de liga leve 15’’, faróis de neblina, retrovisores com pisca e dentre outros. Irei começar tentando detalhar o máximo possivo sobre o acabamento do carro:

Exterior

A primeira impressão que tive de cara foi que a Ford resolveu os problemas às primeiras unidades do New Fiesta, onde muitos reclamavam da baixa qualidade de pintura (arranhava fácil) e peças (como parachoque traseiro) com pequenos vãos no final da junta. Não encontrei nenhum desses problemas no carro atualmente, a pintura se mostra forte e peças como para-choques, estão todas bem encaixadas.

Interior

O interior do New Fiesta é predominante de plástico, com uma pequena área de tecido na parte de apoio dos braços, no geral, apesar de ser de plástico, é bem montado, sem rebarbas ou peças batendo (pelo menos, por enquanto), O material do painel é rígido, porém os botões são firmes e não apresentam fragilidade, eu, particularmente, gosto muito do desenho do “cockpit”, a área em frente ao volante, até o outro lado, tem um textura diferenciada, também de plástico, mas que quebra um pouco a monotonia de um padrão igual. Não é o interior do 208, mas que são claramente compensadas pelas outras áreas do carro, como comportamento dinâmico e itens de segurança.

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões

Desempenho

Como já era de se esperar, o motor 1.6 desenvolve bem, em baixas rotações, no começo, acredito que falta um pouco mais de força (tenho pé pesado), porém após ter rodado (está com 750 km), o carro se mostra mais disposto, mostrando força em baixas rotações. O motor sobe de giro fácil ao ser necessitado, e esse carro quando chega em torno de 4500-5000 rotações, o carro realmente acorda, chegando a ‘’empurrar’’ você um pouco contra o banco, empurra com vigor, retomadas se tornam fácil, e apesar de a direção ser elétrica, mostra-se ser comunicativa e tem peso ideal em baixas e altas velocidades (ela fica mais pesada à medida que a velocidade sobe), o carro se mostra sempre na mão, em uma viagem que fiz (300 km), o carro me impressionou com seu conjunto dinâmico, leve e ágil, e que estabilidade! chega a dar gosto de fazer curvas com ele, com uma suspensão mais firme, apesar de absorver bem nossas ruas lunares, o impacto é relativamente transmitido para a cabine, os bancos possuem bons apoios laterais, é um carro divertido e que trata você bem, me surpreendeu positivamente.

Consumo

O consumo do New Fiesta tem melhorado à medida que ele roda mais, atualmente, considero razoável-bom, ele, na gasolina, começou fazendo 6 km/l e agora está fazendo em torno de 7,5 – 8,5 km/l em trânsito pesado, do tipo anda e para. Abasteci o tanque com 50% etanol e 50% de gasolina, o carro se mostra bem esperto, o consumo ficou em 6,0 – 6,5 km/l. Na estrada, ele já se mostra econômico, nas ambas viagens que tive oportunidade de fazer, ele acusou uma média de 13,9 km/l em uma velocidade em torno de 100 km/h constante e na outra viagem acusou 11,4 km/l, essa foi com o pé pesado, com direito a retomadas fortes, e esticando marchas, sempre mostrando boa disposição com seus engates curtos e precisos. Acredito que a média na cidade ainda vá melhorar no decorrer do tempo, mas estou feliz com a atual média.

Custo/benefício

Acredito que o item mais vantajoso do Fiesta, desde a versão básica, (1.5 S), já vem com um pacote interessante, nessas 1.6 SE manual, já vem com o SYNC, que funciona muito bem, e não tive problemas até agora, apesar da conexão Bluetooth já ter caído uma vez ou outra perdida, e algo que me surpreendeu positivamente, foi o sistema de som, são 6 altos falantes, (2 menores do lado do trinco das portas) e os outros 4 em cada porta, mostra ter uma boa fidelidade em graves e agudos, claro, não é um Bose ou JBL, mas é bem decente o seu som. Além disso, estão presentes ABS com EBD, airbag duplo, trio elétrico, direção elétrica, controle de sons no volante, TCS e ESP, faróis de neblina, roda de liga leve, retrovisores com pisca e dentre outros.

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões

Entrega do carro

A entrega foi bem feita, o carro estava todo em ordem, limpo, e com tudo já configurado, o ‘’apresentador’’ do carro explicou bem suas funções (já tinha fuçado antes na internet) e outras coisas pequenas, vamos aprendendo no cotidiano.

Conclusão

O Fiesta tem se mostrado um ótimo carro, com bom desempenho, acabamento razoável, ótimo pacote de itens e um conjunto mecânico/estrutural bem interessante, ótimo atendimento da concessionária. Seu desempenho com uma pegada mais forte, e o seu conjunto como um todo, deixa o carro bem interessante, me fazendo bem feliz com a sua compra e não me arrependendo nem um pouco de não ter olhado outros carros, o seguro ficou cotado em torno de R$ 2.350 reais, sem perfil de condutor. Recomendaria? Muito!

Obs: Frisos das janelas laterais e a antena pequena coloquei após a compra do carro, visto que ele não vinha com esses itens (a antena original é muito grande)

Por AndreSt

Ford New Fiesta SE 1.6: leitor relata processo de compra e primeiras impressões
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email