Finanças Ford Mazda

Ford quer vender parte da Mazda para fazer dinheiro

mazda32010seraapresentakd9 Ford quer vender parte da Mazda para fazer dinheiro







As montadoras americanas passam por um momento péssimo, e por causa disso começam a pensar em todas as maneiras possíveis e imagináveis de fazer dinheiro rápido. A Ford já vendeu bastante coisa nos últimos anos, e continua com o mesmo pensamento.

Agora quer vender pelo menos uma parte da Mazda, para fazer uma grana. O Wall Street Journay revela que a Ford quer continuar com parte da empresa japonesa e mantendo acesso a sua tecnologia, o que é óbvio, pois hoje a Ford chupa bastante coisa da Mazda para aplicar em sua linha principal.

Perguntada sobre o assunto, a Ford disse que não vai fazer comentários por enquanto, é claro.

[Fonte: The Wall Street Journal]



  • Gustavo Miranda

    Meldels, eles estão tão perdidos, mas tão perdidos que já começaram a tentar piorar a situação… se a Ford perde a Mazda aí sim ela está morta! Quem foi que salvou ela nas últimas décadas? A Mazda! Qual foi o primeiro Escort a ser sucesso de vendas mundial? O Escortinho de 1980, que era um Mazda Astina 323, e a versão beta do Mondeo, o Telstar? Nada mais do que um belo e redondinho Mazda Capella 626. Sem falar no cupezinho esportivo que deu uma refrescada na imagem de velha cafona da Ford nos EUA e Europa no início dos anos 90, o Probe, que era em tudo um Mazda Precídia MX3.
    A Ford é louca isso sim! Por que eles não fazem como aquele texto de email melodramático da águia que se recolhe para fazer o processo de renovação? Que fechem Lincoln, Mercury, desative as produções das pick-ups imensas e beberronas, reduzam de tamanho! Fiquem com uma Ford enxuta, só com os melhores produtos, invistam pesado no marketing e parem com essa frescura de modelo exclusivo para Estados Unidos, vendam Fiesta, Focus e Mondeo por lá, invistam no novo Taurus e no popular Fusion, ou então se aproximem ainda mais da Mazda, que só tem acertado ultimamente, quando voltarem a ser lucrativos, que parem de criar carros à toa só para impressionar a GM com essa competição infantil de que tem mais brinquedos no pátio, é por isso que estão aí, com duzentos carros diferentes e nenhum é um expoente de vendas comparados aos das marcas que souberam crescer com prudência nos últimos anos. :teeth: :teeth: :teeth:

  • DarK_FlooD

    :drinkk:

  • Rafa_Gueiros

    O Gustavo Miranda é o autor do comentário mais sensato e correto nesse blog em anos…

    Em meio a tanto comentário infantil nos últimos tempos por aqui, fiquei surpreso pela coesão do que ele disse, e eu concordo em absolutamente tudo.

    :drinkk:

  • Rodrigomc

    eu nem sabia q a ford tinha essa coisa com a mazda!!! :eyess: mas agora eu entendi tudo oq o Gustavo falou!!!! esse cara sim tem a palavra! :cool:

  • helmygalindo

    Esse carrinho ai da foto eu nunca tinha visto…

  • rdish

    As pessoas confundem ‘sensatez’ com ‘alinhamento de opinião’. Só porque a pessoa concorda com sua linha de pensamento, não significa que ela é sensata. É algo até arrogante pensar assim.

    Concordo em parte com o Gustavo, mas não acho que o mercado americano tenha de ser tratado como outro mercado. Aliás, NENHUM MERCADO deve deixar de ser tratado individualmente. Cada um tem suas necessidades, desejos, limitações, potencialidades, questões culturais… O que dá certo lá, nem sempre dará certo aqui, e vice-versa.

    Acho muito leviano uma pessoa dar tantos pitacos a partir de um mercado que não é o nosso. Dar opinião, apenas observando de fora, é fácil. Difícil é estar lá, viver o dia-a-dia do mercado, acompanhar o anseio do empresário e do consumidor de lá. As soluções propostas pelo Gustavo dão uma solução pra ele de um ponto de vista muito brasileiro. Isso não é nada eficaz, ao meu ver.

    Qualquer solução que a empresa adote, ela deve pensar em seu mercado, e adotar soluções que atendam a si, como empresa, seus fornecedores e, principalmente, seus consumidores. A Ford precisa separar o que é tendência temporária de mercado, do que é tendência definitiva, conhecer melhor o seu próprio mercado consumidor, e trabalhar a partir destes dados. Isso, e também conseguir aportes pra fazer os investimentos necessários, o que ultimamente tá um pouco complicado… A receita também pode ser aplicada em outros mercados no mundo.

  • Diguinho

    Tomara q naum mude em nada né :cool: :banana:

  • Gustavo Miranda

    [Comentario #109569 sera citado aqui]

    Bom, eu agradeço os elogios dos amigos acima, agora, quanto à visão bem brasileira, hehehe, na verdade eu não descobri essa solução, ela foi tomada pela Volkswagen a partir do final dos anos 70 na Europa, (não esqueça que durante os anos 50, 60 e 70 a VW tinha somente modelos ultrapassados, feitos sob uma arquitetura já abandonada pelos demais fabricantes há 10 anos e só lucrava com o Fusca), ela precisou se reorganizar, criar modelos que vendessem bastante e oferecessem o máximo aos seus donos, ficou pequena durante anos, até conseguir verba para ser o que é hoje. Ela não conseguiu ser o que é hoje porque só têm homens belos loiros de olhinhos azuis ou verdes lá dentro).
    Além da Toyota e Honda, esqueça o que aconteceu nos anos 60 e 70 com os pequenos japoneses nos EUA e crise do petróleo, pule direto para os anos 80, quando as três grandes estavam no auge e os americanos, nacionalistas como nunca. Nessa época a Honda e Toyota fizeram exatamente isto, lançaram modelos inteligentes, que conquistassem o máximo e oferecesse o máximo a seus donos, nada de faz-de-conta ou tapeação pela carinha bonita do carro ou sacanagem com preços de revisões. Tinham poucos carros, mas carros honestos, polivalentes, resistentes e preços atraentes. A Honda até fez um mimo para alisar o orgulho dos americanos botando um boton com uma águia prateada nos Hondas produzidos na América, resultado, hoje, por mais que Ford e GM se esforcem com seus Fusion, Taurus, Impala, Monte Carlo, G8, etc…, eles não conseguem bater o carisma e a solidez do Accord, Camry e seus irmãos ricos da Acura e Lexus.
    Eu apenas refleti o caso das duas nos EUA e transpus para a realidade atual da Ford e GM.
    Tropicalizar automóveis sempre foi excelência das duas, o mercado norte americano não é tão exclusivo assim e tão diferente dos demais, basta notar quantos fabricantes precisam de modelos exclusivos para terem sucesso por lá…
    Mas o que temos é muito orgulho por lá, e orgulho só serve para acelerar a destruição dos orgulhosos. É como o presidente da associação dos fabricantes automob. alemães falou, “GM e Ford nunca vão aprender, porque o governo norte-americano sempre vai recompensar as decisões erradas tomadas por eles”. :cavera: :cavera: :cavera:

  • Tteurafa

    [Comentario #109544 sera citado aqui]

    Cara eh o novo mazda 3.
    https://www.noticiasautomotivas.com.br/mazda-3-2010-sera-apresentado-no-salao-de-los-angeles/

  • IGAUM

    [Comentario #109593 sera citado aqui]

    pow Gustavo… esmerilhou no comentario. Vamos abrir uma empresa cara? heheh

    Mas é bem isso mesmo. Os norte americanos “caras rosadas” estão mais perdidos q cego em tiroteio e tudo por um orgulho besta.

  • Gustavo Miranda

    É… eles estão mais perdidos que fdp em dia dos pais… :down: :down: :down:

  • Hodney Souza

    A Ford se comporta como uma verdadeira suicida. Vender as marcas como Mazda e Volvo é colocar o pé na cova. Marcas como estas são a primicia em termos de qualidade e por isso são as responsáveis pelo equilibrio da Ford no mercado internacional. :hauhau:

  • Hodney Souza

    [Comentario #109593 sera citado aqui]
    Meu amigo!
    Você se engana em respeito de solidez. As japonesas se deram bem no mercado americano devido a fama antiga de carros “inquebráveis”. A nova safra de carros americanos são de uma robustez superior aos antigos justamente com o intuito de competição com as rivais. As montadoras americanas sabem muito bem disso e conseguiu projetar carros tão confiáveis quanto os rivais. O problema que aflige as montadoras é o antigo preconceito sobre as marcas que tinham fama de beberronas e problemáticas.

    Vivenciamos a competição, ganha quem produz melhor e acima de tudo se faz um nome. Isto as japonesas fizeram melhor frente as americanas e as mesmas tentaram correr atrás do prejuízo construindo carros melhores. Na minha opinião acho o Fusion melhor e mais confortável que o Acord mas a midia parcial anti-americana, digo a deles, sempre tem feito propaganda negativa das marcas pátrias. Isto tem sido um verdadeiro “bofetão” na cara das montadoras. Acho que por mais que as montadoras americanas façam produtos incomparavelmente que as japonesas o desgaste já foi feito e só resta mesmo é esperar pra ver.

  • Powerbest

    Sinceramente! Quero mais é que ela venda uma parte mesmo, e que o(s) novo(s) sócio(s) diga(m): Agora vamos vender os carros da MAZDA no Brasil também!!! :clapp:

  • Luis.J.R.

    Será que a ford vai mesmo vender parte da mazda?Sei não? :??:

  • evandro17

    A Ford já tava com um pé na cova, agora tá botando os dois!

    A Mazda vende muito cara! E a Mercury não vende nem 200000 mil carros por ano, coisa que a Toyota andava vendendo num mês! Eles deveriam de arriscar agora vender os carros europeus com a marca Mercury, que não serve para nada mesmo…

    Tirar de linha carros que vendam pouco e investir nos que dão certo. Eu duvido que uma beleza como o Mondeo ou o Focus europeu não dariam certo por lá. Eu acho que o Gustavo Miranda tá super certo na sua colocação. O importante é primeiro fazer dinheiro e depois pensar no prestígio, é assim que as coreanas da Hyundai-Kia estão fazendo.

    Mas claro, que como outro citou ali, a mídia americana acaba com as montadoras americanas. Para eles mesmo parece que carro americano é ruim, parece síndrome de vira-lata dos brasileiros que acham que tudo que é bom é o que vem de fora…

    NÃO VENDA A MAZDA FORD! E de preferência venda seus carros no Brasil, nem que sejam importados…

  • JDFortuna

    [Comentario #109641 sera citado aqui]

    É isso aí!!

    Ela pensou em vender a Volvo, agora está tentando ter um feedback de uma decisão de vender a Mazda.

    Uma Mazda livre da Ford e assim talvez comercializada aqui, pode nos mostrar que não precisamos em nada da marca norte-americana. Afinal, a Ford é mais uma que aqui vende carros depenados e nos desmerece de grandes carros vendidos lá fora como a S-Max, Kuga, Mondeo e novo Ka.

    Sou mais a Mazda se livre da Ford, assim como a Volvo, a Aston Martin e qualquer outra marca que leve a Ford às costas.

  • Rafael FM

    O MAZDINHA TRAIS ESSE 3 ,,, >>>>> :rayban: :rayban:

  • fr_amaral

    [Comentario #109607 sera citado aqui]

    (2) Concordo com o Igaum…


Send this to a friend