Ford Híbridos Pickups

Ford Ranger 2022 pode ter versão híbrida plug-in com até 365 cavalos

Ford Ranger 2022 pode ter versão híbrida plug-in com até 365 cavalos

A Ford está preparando uma nova disputa de poder entre as picapes médias globais (fora dos EUA). Recentemente, Volkswagen e Mercedes-Benz duelaram com seus Amarok V6 e X350d.


Nesse caso, as duas picapes buscaram mais potência com diesel em motores V6, brigando para ver quem entregava mais poder para os clientes da Europa e (quase) da América do Sul.

Essa briga parece ter sido vencida pela VW, já que a Daimler jogou a toalha com a Classe X. Enquanto isso, a Toyota está indo em outra direção, mas já está sendo seguida de perto por uma rival de peso.

Enquanto a Hilux parece mesmo pronta para uma versão híbrida, entrando assim em conformidade com a política da montadora japonesa, que é de hibridização em massa, a Ford está de olho nisso também, segundo o site australiano Car Expert.

Ford Ranger 2022 pode ter versão híbrida plug-in com até 365 cavalos

Com uma roda na Ranger e outra no SUV Everest, a Ford não vai apostar apenas no quatro cilindros EcoBlue 2.0, que sabemos tem força para ir até 238 cavalos (Edge na Europa). O propulsor será a base da picape média, que chegará em 2022.

Ele tem variantes que partem de apenas 105 cavalos, mas na Ranger, a principal terá 213 cavalos, porém, as versões de base enterrarão o velho diesel 2.2 de 160 cavalos do modelo atual. No EcoBlue, a Ford escolhe a potência que quiser nessa faixa.

Contudo, para também buscar Amarok V6 (a X350d certamente já será passado na ocasião), a Ford Ranger 2022 terá um V6 3.0, que é certo ser o Power Stroke usado na F-150. Com 252 cavalos, o propulsor é a principal arma da picape para não ficar atrás.

Ford Ranger 2022 pode ter versão híbrida plug-in com até 365 cavalos

Esse propulsor de origem Peugeot e JLR é uma saída lógica para forçar sobre uma esperada Hilux V6 diesel, que deve aparecer com algo entre 260 e 270 cavalos. A novidade mesmo, seria o uso do motor EcoBoost 2.3 com um propulsor elétrico (provavelmente montado na caixa de transmissão).

O conjunto teria nada menos que 365 cavalos e 61 kgfm, fazendo algo em torno de 33 km/l com gasolina. A proposta é interessante, visto que a Toyota poderia sacar o Dynamic Force 2.5 (Flex?) com uma caixa automática dotada de motor elétrico.

Assim, nas duas, as características essenciais dos produtos seriam mantidas, como eixo cardã, eixo rígido com diferencial, chassi de longarinas preservado e um agregado para suportar o conjunto motriz sem modificações, que encareceriam o produto. As baterias de lítio ficaria sob o banco traseiro ou caçamba de carga.

[Fonte: Car Expert]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • O futuro é elétrico!!!! o/ o/ o/ Quem não aderir, vai ficar pra trás…

    • Maycon Farias

      É sim. Inevitável. Espero um dia poder comprar um por aqui.

  • Wagner Alves

    já que a moda é a hibriditização porque não fazem um hibrido diesel?

  • Emygdio Carlos

    Muito interessante!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email