Ford Ranger Raptor é flagrada no interior paulista

Ford Ranger Raptor é flagrada no interior paulista

A Ranger Raptor foi flagrada rodando sem camuflagem na região de Tatuí, interior de São Paulo, onde fica o Campo de Provas da Ford. O modelo é a versão esportiva da picape média sendo vendida no mercado exterior.


As imagens, publicadas pela canal @bfmsoficial, foram feitas pelo seguidor @_montechiesi, que relatou que o modelo estava em uma rodovia local. No mercado internacional, a Ranger Raptor foi lançada inicialmente na Tailândia, em 2018.

Diferente de sua irmã grandalhona, ela não tem motor a gasolina e nem é V6, sendo movida por um quatro cilindros turbodiesel EcoBlue 2.0 de 213 cavalos e 50,8 kgfm.

Ford Ranger Raptor é flagrada no interior paulista

Este propulsor é o sucessor do Duratorq 3.2 de cinco cilindros que equipa a Ranger no mercado nacional. Menor e mais moderno, o EcoBlue também é mais eficiente e pode chegar a 238 cavalos, conforme visto no Kuga.

Além disso, a Ranger Raptor tem transmissão automática Ford-GM 10R80, com 10 marchas e tração 4×4 com reduzida. Bom, mas e o que ela anda fazendo aqui, além de testar o motor?

Provavelmente é exatamente isso, testar o EcoBlue 2.0 em condições de rodagem brasileira. O motivo é que a próxima geração da Ranger, a ser feita em General Pacheco, deverá trocar o 3.2 pelo 2.0 litros, assim como fez na geração atual em outros lugares.

Ford Ranger Raptor é flagrada no interior paulista

Além disso, a caixa automática de seis marchas deve dar lugar à nova 10R80 da parceria com a GM, sendo a mesma usada pelos muscle cars Mustang e Camaro. Ela trará mais eficiência e desempenho para a Nova Ranger.

Sobre a Raptor, essa é a versão com mecânica que a Ford parece indicar usar aqui, o que não é nada ruim, visto que seria a mais potente do mercado, superando a Toyota Hilux 2022.

Claro que, qualquer reação por parte da GM, a Ford teria como deslocar a cavalaria para 238 e ver até onde a Chevrolet aguenta. Mas, por ora, 213 ginetes já serviriam bem no último Ford regional.

Ford Ranger Raptor é flagrada no interior paulista

Por fim, se a Raptor não veio até hoje nessa geração T6 e muito menos a Ford se dispôs à, pelo menos, trazer o pacote mecânico e visual da versão, mantendo o 3.2 de 200 cavalos e a caixa automática de seis marchas, então não virá mais.

Pode ser que isso ocorra apenas na nova geração, mas vai depender apenas de quem compra picapes, visto que a marca, assim como as demais, pesquisam a opinião de seus clientes nas revendas.

 

[Fotos: Reprodução]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.