Finanças Hatches Volkswagen

Fox Bluemotion: leitor faz relato de consumo e gastos com 1 ano

Meu nome é Paulo Henrique, leitor assíduo do NA e resolvi fazer uma avaliação dos gastos e do consumo do meu Fox Bluemotion de três cilindros ao longo de um ano, para, quem sabe, poder mostrar o quanto um carro custa de fato, principalmente para aqueles que acham que o carro gasta apenas a prestação e o combustível.

Comprei esse Fox em jan/2014, o relato sobre as primeiras impressões dele foi publicado aqui no NA na época. Duas semanas após a compra, fui sorteado por um caminhoneiro recém-habilitado e tive que trocar as duas portas do lado do motorista.


Não tive nenhum problema com o carro, não apresentou nenhuma falha, fui muito bem atendido nas revisões com preço tabelado. Atualmente, já esta com 30.600km rodados ao longo de 1 ano e 4 meses.

Sou representante comercial, e como relatei na compra buscava um veículo que me atendesse para trabalho e lazer, além de oferecer um bom espaço interno (tenho 1,93 m de altura), conforto, alguns opcionais, seguro, manutenção entre outros. A empresa em que trabalho paga um valor mensal para que eu utilize o meu carro, logo, sou muito rígido com os gastos do carro, pois quanto mais eu economizar, mais sobra desse valor que recebo.

Como o Fox é um carro bastante conhecido, vou me ater ao que nos interessa: o custo com o carro e ao “diferencial” do Fox Bluemotion, o consumo de combustível.

Quanto ao custo do carro: fui muito cuidadoso em controlar cada centavo que gastava com o carro, a intenção era calcular seu gasto ao longo de um ano, e assim o fiz. Depois de muita negociação, o carro saiu por R$ 38.000, com R$ 11.000 de entrada e R$ 27.000 financiados em 60x de R$ 705 com 1,4% de taxa a.m., como a empresa em que trabalho me paga um valor mensal pelo uso do meu carro em trabalho, logicamente quanto maior o prazo do financiamento, menos eu iria gastar por mês. Temos R$ 53.300 gastos (60 x R$ 705 + R$ 11.000), que dividindo em 60 parcelas, daria R$ 888,33 de custo mensal com a prestação.

Seguro, R$2.818,70 (meu perfil era ruim, menos de 25 anos, sem garagem, carro para trabalho, a única parte boa é que já era casado); película solar, alguns enfeites, material de limpeza do ano todo somaram R$ 602,44, primeira e segunda revisão R$ 472,00 (2 x R$236,00), higienizar o ar-condicionado eu mesmo fiz R$ 49,00, o pneu furou duas vezes R$ 20,00 (2 x R$ 10), alinhar/balancear foram duas vezes R$ 180,00 (2 x R$90).

Até agora foram R$ 53.300 da compra, mais R$ 4.142 (soma dos valores acima). A gasolina do ano todo saiu por R$ 5.319,07. Não vou considerar os gastos com estacionamento, pois esse valor me é reembolsado se estiver a trabalho, e se for para lazer eu lanço em outra planilha pessoal.

Logo, somando R$ 888,33 de prestação, mais R$ 345,17 (R$ 4.142,14 ÷ 12) de custos extras, mais R$ 443,25 (R$ 5.319,07 ÷ 12) de gasolina, temos um custo mensal com o carro de R$ 1.676,75. Não tive multas. Nem vou me aprofundar muito, pois poderia incluir nessa conta, o “custo do dinheiro”, tendo em vista que esse dinheiro poderia estar aplicado e rendendo alguma coisa.

Quanto ao consumo: como disse no relato da compra do carro, eu fiz a melhor escolha para a época, hoje temos o Up! e Ka que me atrairiam. Dirijo economicamente, quase igual a uma velhinha, mas sem atrapalhar o trânsito: calibro os pneus semanalmente e enquanto ainda estão frios, descidas sempre com o carro engrenado, sinal fechando lá na frente já retiro o pé do acelerar e deixo o carro ir no embalo e engrenado, acelerações sempre contínuas, nada de pisar fundo feito um louco e parar no próximo sinal, giro do motor na casa das 2.000 rpm, se o percurso é curto não ligo o ar, carro sempre alinhado e balanceado, revisões em dia, na estrada dificilmente passo dos 110 km/h, ando sempre com meio tanque para diminuir o peso… tudo isso para ajudar na economia.

Por outro lado, meu percurso não é muito favorável, sou representante comercial e rodo na maior parte do tempo por dentro de bairros, cheios de lombadas, subidas, semáforos, ligo e desligo o carro no mínimo umas 15 vezes ao dia.

Bom, vamos aos números. Não confio muito no computador de bordo, pois ele sempre me apresentava números muito animadores e comecei a comparar com o consumo da bomba. Nas mesmas situações do antigo carro, um VW Fox 1.6 11/12, os números saltaram de 9,50km/l para a casa dos dois dígitos.

De 21/08/2014 a 02/05/2015 o carro consumiu 1.008,05 litros de gasolina e percorri 15.143 km (84,15% do percurso em cidade [2.400 km de estrada]) o que dá uma média de 15,02 km/l (entre cidade e estrada), um pouco melhor que os 13,55km/l (entre cidade e estrada), divulgados pelo Inmetro, que por sinal, faz suas medições com 50% na estrada e 50% na cidade, mas sempre com o ar ligado. Acredito que a minha média seria melhor se rodasse mais na estrada.

Fox Bluemotion: leitor faz relato de consumo e gastos com 1 ano

Peço desculpas aos apaixonados por outros carros e marcas, mas acho esse consumo ótimo para a minha realidade e condições de trafegabilidade, só vi um número próximo desse com o Clio. Por fim, o computador do carro estava sempre errando por pouco, ele acusava cerca de 0,5 km/l a mais do que as minhas contas.

Sempre escuto pessoas falando de boas médias de consumo com seus carros aqui no NA, espero que essas médias sirvam de parâmetro para os colegas, e quem sabe ajude na decisão de compras futuras. Os motores de três cilindros são a vedete da vez, mas pelo que pude comprovar não é apenas nome, e sim uma nova categoria que traz eficiência energética e ótimos números de consumo, para o nosso mercado é claro.

Por Paulo Henrique

Eber do Carmo

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 13 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email