França: etanol barato faz kit de conversão saltar

combustiveis etanol gasolina diesel

A França, é um país que foi – e ainda é – dominado pelo diesel, mas lá os carros a gasolina também são parte da paisagem. No entanto, com a Guerra da Ucrânia, o barril de petróleo disparou.


Com a alta nos preços dos combustíveis, o francês não tem muito para onde correr, mas existem alternativas e uma delas está chamando atenção.

De acordo com a empresa FlexFuel Energy Development, a venda de kits de conversão de carros a gasolina para E85 (85% de etanol) subiu 80% em março.

O percentual se refere apenas aos primeiros 22 dias do mês, que ainda nem terminou, com a empresa vendendo 6.400 kits contra 3.468 unidades comercializadas em fevereiro.

Em janeiro, por exemplo, a empresa vendeu apenas 2.166 unidades, ou seja, um volume três vezes maior.

Segundo a FlexFuel Energy Development, líder no segmento, a procura disparou com o conflito.

Sylvain Demoures, secretário-geral do grupo francês de produtores de etanol SNPAA, disse: “As pessoas pensam ser agora a hora, realmente há interesse em mudar para o etanol”.

Com o litro do E85 saindo a € 0,92 contra € 1,97 o litro da gasolina SP95 (com 10% de etanol) nos postos de combustíveis franceses, o proprietário de automóvel já não pensa duas vezes antes de buscar uma alternativa.

Amplamente disponível tanto na Europa quanto nos EUA, o E85 é uma alternativa mais fácil para os consumidores locais fugirem dessa guerra de preços, que elevou os valores em praticamente todo o mundo.

Altamente dependente de gás e petróleo russos, a União Europeia queimará reservas para conter os preços, mas sabemos que isso não irá funcionar a longo prazo.

Na França, o bioetanol tem incentivos fiscais e tributação menor por ser um produto com base em grãos e beterraba, contribuindo para um preço bem menor que a gasolina.

Mesmo assim, alguns fabricantes apostam em carros a gasolina que podem ser movidos por E85, sendo no continente europeu, a Suécia o mais despontado nesse aspecto, desde os tempos da Saab e até a Koenigsegg.

[Fonte: CNN Brasil]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.