Europa Koenigsegg Tecnologia Vídeos

FreeValve é a proposta de motor sem comando da Koenigsegg (vídeo)

freevalve

A Koenigsegg, tradicional fabricante de hiperesportivos da Suécia, há anos vem tentando melhorar a performance de seus motores, mas buscando também ganhos em termos de eficiência energética. Parece que agora eles estão perto de atingir isso.

A marca nórdica apresentou um novo conceito de motor que dispensa de uma vez por todas o tradicional comando de válvulas. Chamada FreeValve, a tecnologia permite o acionamento individual e no tempo certo de cada válvula atráves de comandos pneumáticos, tendo sua retração por meio de molas ou pressão do ar.

Cada válvula é totalmente variável e possui um controle específico. Além disso, o FreeValve permite a desativação dos cilindros de forma mais rápida e eficaz que no sistema atual. Com isso, o propulsor revolucionário da Koenigsegg permite aumento de 30% em potência e torque, bem como eficiência energética 30% superior.

[youtube id=”https://www.youtube.com/watch?v=ppKy6Qp5pLU” width=”600″ height=”350″ autoplay=”no” api_params=”” class=””]





  • Angelo_RSF

    Até onde eu lembro a F1 já usa ou usava esta tecnologia à vários anos…a novidade é aplicação em carros de rua.

    • Deadlock

      É verdade, a própria Renault havia desenvolvido um sistema semelhante, mas que não chegou às ruas. A Fiat desenvolveu o sistema multi-ar, que utiliza sistema eletro-hidráulico na admissão, mas não eliminou a árvore de cames.

    • Dafomg

      Pois é, a tecnologia já é conhecida. A questão fica na confiabilidade e durabilidade. Confiar o comando de válvulas á solenóides? Se esse troço falha empena válvulas e além de deixar o sujeito na mão, vai gastar uma grana. É ver pra crer.

      • fredggp .

        Imagino que a bobina ao falhar a mola associada ao conjunto faria com que a válvula retornasse para a sua sede fazendo com que a mesma não fosse atingida pelo cilindro. Apenas mataria a função daquele cilindro específico….

        • Angelo_RSF

          Acho que o colega quis dizer é se a válvula é aberta pelo solenoide na hora errada pode causar danos.

      • Angelo_RSF

        Acho que como num F1 que chega a mais de 12000 rpms e cujo motor tem que durar umas três corridas de aproximadamente 300 km cada…creio que não falte muito para a confiabilidade ser ser suficiente a carros de passeio que mal chegam a 7000 rpm. Mas concordo que dá um baita frio na barriga ao imaginar os riscos…

        • Hilquias Santos

          Os atuais F1 V6T-Hybrid 1.6 são limitados a 15000rpm. Na era dos V8 2.4 a partir de 2008 foram limitados a 19000rpm e entre 2009 e 2013 a 18000rpm. Há relatos que os Cosworth V8, acho que de 2006, chegavam a rodar 20500rpm. Acho que os V10 giravam 20000rpm e os V12 chegavam a girar 24000 por minuto. Ahh e tirando os atuais V6T o resto era tudo aspira.

          Lembrando que no regulamento atual cada piloto pode usar 5 motores por temporada.

  • Rodrigo Pasini

    Isso ai é muito bom pra ser verdade.
    Pena que ficará restrito aos carros deles.

    • Yamaha Mt-09

      Patente amigo, então quem quiser usar só pagar os royalties

  • Arthur Lima

    Aquele careca é gênio, não duvido de nada do que ele propuser como alternativa energética.

  • Bruno_O

    Koenigsegg sendo Koenigsegg, sempre inovando, com o motor de maior potência/litro do mundo, câmbio AT com perda 0 e etc… tudo com pouca grana mas muito trabalho e competência. Enquanto no lado esfumaçado da força, a Bugatti (com os bilhões da VW) continua com seu W16 absurdamente ineficiente, com péssima autonomia e potência/litro medíocres.

  • afonso200

    koenigseg e pagani sao genios

  • Wellington Myph13

    “Chamada FreeValve, a tecnologia permite o acionamento individual e no tempo certo de cada válvula através de comandos pneumáticos, tendo sua retração por meio de molas ou pressão do ar.”

    30% Mais potente e eficiente ao custo de 300% de chance de dar problema a longo prazo…

    É esperar na pratica pra ver o que da… Como disseram, já usaram ou usam na F1, agora ali é correr 72 voltas no máximo do carro e ponto final (Depois acertam tudo direitinho pra próxima corrida), e no carro que vai passar de 72 voltas? Vai ser usado em Baixas, médias e altas rotações, tem muitas variáveis ai que não acontecem na corrida…

  • Bikudin

    Muito bem, adeus correia dentada e corrente.

  • zekinha71

    Se com comando já dá zica, imagina usando solenóides, justamente isso que detonou os câmbios da PSA.

  • Marcelo Nascimento

    Não entendi. Como é controlada a entrada e saída do ar e óleo? Em rotações altas, como alterar a direção do óleo (que no vídeo só tem uma linha), de forma rápida e imediata?

  • Celso

    Pelo q eu saiba, na F1 os motores usam molas pneumáticas em substituição às molas helicoidais, as válvulas continuam a ser acionadas pelos comandos de válvulas tradicionais. Aqui o acionamento das válvulas é diferente.



Send this to friend