Freio baixo: o que pode ser?

freio pisar

Está com o freio baixo? Bem, sabemos que o sistema de freios do carro é um dos itens de maior relevância quando pensamos na segurança veicular.


Muitos dos problemas deste dispositivo de frenagem do automóvel podem ser observados no próprio pedal de acionamento. Por isso, este artigo vem falando sobre a questão. Freio ficou baixo: o que pode ser?

Uma das situações mais temidas pelos proprietários de veículos é quando se sente a perda de eficiência nos freios.

Se isso ocorre de repente, o susto pode ser grande e, dependendo da situação, pode gerar um acidente com consequências que podem ir de leve até grave, com sério risco de morte ou invalidez.

Veja também: como verificar o nível do fluído de freio

Freio baixo: o que pode ser?

freio

Você está dirigindo e de repente, o pedal do freio baixa. Que susto, não é mesmo? Entretanto, nem sempre acontece assim. No uso cotidiano do automóvel, muitas vezes os donos de carros nem percebem que o perigo já se instalou há algum tempo.

Eles só se dão conta quando outra pessoa assume a direção e avisa sobre o pedal baixo ou mesmo quando o proprietário se dá conta (tardiamente) de que o pedal está baixo. Não é comum o pedal de freio baixar. Se isso aconteceu, de imediato ou ao longo tempo, é porque existe um problema no sistema.

Então, a recomendação é buscar reparação de preferência numa oficina especializada em freios. Caso contrário, um mecânico bem recomendado, pode ser a solução.

Veja: o que é freio ABS?

Vazamentos de fluído

freio baixo 1

Uma das principais causas para o freio estar baixo nos carros é o vazamento de fluido hidráulico. Este é o elemento que faz todo o circuito do sistema de freios funcionar.

Um esvaziamento do nível de fluido pode se dar em qualquer parte da rede de dutos onde este líquido passa ou mesmo nos tambores de freio.

O vazamento em apenas um dos cilindros dos freios nas rodas (o chamado burrinho), pode fazer com que o nível geral baixe e a pressão também, fazendo com que o pedal tenha seu curso efetivo reduzido, aumentando o tempo de resposta do condutor à frenagem e colocando-o em risco.

Deve-se observar desde o reservatório de fluido de freio até os cilindros nos tambores, assim como os dutos e o cilindro-mestre de freio.

A reparação deve ser imediata em um especialista, que irá substituir o fluido e sangrar o sistema para eliminar entrada de ar, equalizando assim a pressão e o pedal voltará à posição normal, atuando como se deve.

O cilindro-mestre com problema também fará o pedal de freio baixar. O especialista saberá se ele está distribuindo corretamente a pressão no circuito ou não.

Entrada de ar no sistema de freio

freio baixo 2

A preocupação com os freios é algo de suma importância. Quando na garantia, a rede autorizada é obrigada e verificar o estado do sistema.

Depois, é o proprietário que terá de marcar revisões estabelecidas pelo fabricante do carro (dentro ou fora da rede de assistência).

Assim, um dos pontos principais é a substituição do fluido de freio. Este líquido tem prazo de validade e quando este expira, geralmente em torno de 20.000 km ou um ano, o mesmo deve ser trocado. O motivo é que com o tempo, ele absorve umidade do ar e isso gera ar dentro do circuito.

Por conta disso, o pedal de freio baixará, pois, a pressão interna foi alterada. A troca do fluido hidráulico também necessitará de sangria para ficar 100% sem ar.

Instalação

freio baixo 3

Se o condutor é precavido, ele fará a manutenção como se deve. Porém, mesmo assim, é necessário observar algumas características do sistema de freio.

As pastilhas ou discos de freio novos demoram em média 300 km para assentar corretamente um no outro. Então, além de pedal baixo, é verificado perda de eficiência. Após o assentamento, fica tudo normal.

Outro ponto é que pastilhas mal colocadas, acabam também gerando perda de frenagem e pedal baixo por tempo indefinido, necessitando correção. Tambores de freio sem regulagem das lonas ou com as mesmas gastas, também geram freio que fica baixo.

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.