Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

A Nissan Frontier 2008 chegou em nova geração, chamada D40, sendo a segunda da picape média japonesa. Inicialmente ela veio importada da Tailândia, mas rapidamente passou a ser produzida em São José dos Pinhais-PR.


Oferecida somente na versão topo de linha SEL, a Frontier veio com transmissão manual ou automática, ambas com tração 4×4 e somente com cabine dupla, não sendo comercializada aqui com outra carroceria desde então.

Rival de Ford Ranger e Mitsubishi L200, a Frontier D40 foi uma boa evolução da geração anterior e trouxe modernidade ao segmento, que vinha com as rivais citadas envelhecidas desde os anos 90 e pronta para impor resistência em vendas.

Quadradona e robusta, a Frontier 2008 veio apoiada em um motor turbo diesel 2.5 de 172 cavalos e 41,1 kgfm, o mais potente do segmento e com visual inspirado no Nissan Pathfinder da época, que ainda pode ser visto nas ruas brasileiras.

Além disso, trazia a sofisticação da tração 4×4 com acionamento por botão, embora a Ranger já tivesse isso. No entanto, a transmissão automática de cinco marchas tinha trocas manuais na alavanca e modos de economia e desempenho.

Frontier 2008 – detalhes

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

No caso da tração 4×4, a opção 4×2 podia ser usada livremente, mas o 4×4 só ativava em velocidades de até 100 km/h. Já a tração 4×4 com reduzida era acionada somente com o veículo parado e havia ainda uma trava de segurança no seletor.

Tendo 5,23 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,78 m de altura e 3,20 m de entre-eixos, a Frontier era construída sobre um chassi de longarinas em C com carroceria de aço galvanizado em duas partes conectadas.

A suspensão dianteira era de duplo braço com molas espirais e a traseira com eixo rígido, tendo feixes de molas. Já a caçamba de carga tinha 1.012 litros, maior que as das rivais citadas, assim como capacidade para até 1.020 kg de carga.

Tendo rodas de liga leve aro 16 polegadas e pneus 255/70 R16, a Nissan Frontier 2008 trazia ainda faróis quadrados, faróis de neblina, retrovisores cromados, estribos laterais, trio elétrico, ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.

Também vinha com sistema de áudio com CD player e MP3, bancos e volante em couro, piloto automático, freios com ABS e EDB, airbag duplo, computador de bordo, volante com comandos de áudio, apoio de braço traseiro, entre outros.

Leia também sobre a Frontier 2010.

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Com bom espaço interno, a Frontier tinha ainda uma gama a acessibilidade com alças de teto e colunas. Além disso, a rede Nissan tinha uma gama de acessórios, que incluía santantônio, capota marítima, protetor de caçamba e rack de teto.

Tendo recebido posteriormente outras versões, especialmente a bem-sucedida Attack, a Frontier teve sua boa trajetória como produto nacional, ganhando até alguns cavalos a mais, antes de voltar a ser importada.

No mercado de picapes, é um modelo de boa relação custo-benefício, dado o preço mais competitivo em relação aos modelos mais tradicionais do mercado. Boa para quem precisa ir ao campo ou mesmo viajar, ela tem boa mecânica.

Buscando no mercado de usados, a Frontier 2008 tem algumas ofertas com quilometragem muito alta e deve-se observar o histórico, especialmente se já fez retífica e se o sistema 4×4 está plenamente operacional. O estado geral também conta.

A Frontier 2008 tinha um visual quadradão com faróis igualmente quadrados, tendo piscas e lanternas na parte superior da lente, com parábola única na parte inferior. A grade treliçada tinha o V-Motion cromado da Nissan, tal como seu logo.

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Já o para-choque formava um conjunto com as saias de rodas dianteiras, que eram abauladas. O protetor tinha faróis de neblina circulares, vinco profundo e grade central com a parte inferior em preto.

Nas laterais, havia repetidores de direção nos para-lamas e as maçanetas eram na cor do carro, com retrovisores cromados e com rebatimento elétrico. Estranhamente a Frontier vinha com antena elétrica para o rádio.

Além disso, trazia ainda estribos laterais tubulares e cromados, que facilitavam o ingresso na cabine de passageiros. As rodas de liga leve aro 16 polegadas tinham cinco raios e pneus 255/70 R16.

Na traseira, a Nissan Frontier trazia lanternas verticais, assim como tampa da caçamba lisa, mas com aplique preto central-superior com maçaneta e a logotipia da marca. O para-choque era cromado com degrau central.

Ela ainda tinha luz auxiliar de freio no teto, para-barros nas saias de rodas e vidro traseiro térmico, além de vidros verdes e para-brisa degradê. Já a caçamba conta com ganchos móveis para amarração de carga e estrutura reforçada.

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Santantônio, rack de teto, protetor plástico da caçamba, capota marítima e outros, eram acessórios. Dentro, a Frontier 2008 tinha acabamento cinza com detalhes prateados. Os bancos eram em couro, assim como o volante.

O assento do motorista tinha ajuste em altura, assim como os cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e a coluna de direção, com assistência hidráulica. No painel, o cluster era analógico com iluminação laranja.

Ela trazia velocímetro, nível de combustível, temperatura da água e conta-giros, além de computador de bordo e indicador de marchas. O volante de três raios tem aspecto robusto e comandos de mídia, com o piloto automático numa haste.

Ao centro, o sistema de áudio trazia leitor de CD com MP3, além de disqueteira com seis discos, permitindo assim viajar com música por muito tempo. Havia ainda quatro alto-falantes e dois tweeters no habitáculo.

O ar-condicionado era manual e logo abaixo ficava o seletor de tração, com opção 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida, além de um botão para bloqueio do diferencial traseiro. Sua chave tinha telecomando com acionamento do alarme.

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

 

No lado do passageiro, havia dois porta-luvas, sendo um superior e menor, além do principal, mais abaixo, que tinha um bom espaço. Sobre o túnel, havia alavanca de câmbio manual em couro, assim como fonte de 12V e freio de mão.

Na Frontier 2008 automática, havia o seletor reto com botão de trava de marchas e posições 1 e 2, além de D, N, R e P, com o espaço para mudanças manuais junto ao número 1.

A Frontier tinha ainda maçanetas cromadas nas portas, assim como travas indexadas e vidros elétricos. Os retrovisores tem ajustes elétricos também e seu rebatimento automático. A picape vinha com travamento central elétrico.

Ela também permitia abrir o bocal do tanque por dentro, além de ajustar a altura dos faróis. No teto, luzes de leitura, para-sois com espelho e retrovisor interno dia e noite. Havia um acessório, o navegador GPS em multimídia.

Alças nas colunas e teto facilitavam entrada e saída dos passageiros, com cintos de segurança de 3 pontos para todos, além de Isofix e apoio de braço traseiro com porta-copos. Havia outro na frente, mas separado dos copos.

As portas traseiras traziam ainda travas de segurança para crianças, assim como os vidros tinham bloqueio eletrônico. Também o banco traseiro tinha encosto rebatível e o assento podia ser erguido. Além de outra fonte 12V, porta-revistas.

Frontier 2008 – versões

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

  • Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 manual
  • Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 automática

Equipamentos

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 manual – Motor diesel 2.5 com transmissão manual de seis marchas e embreagem de acionamento hidráulico, mais faróis de neblina, grade cromada, repetidores de direção laterais, retrovisores cromados, retrovisores externos com rebatimento elétrico, maçanetas e para-choque na cor do carro, para-choque traseiro cromado, rodas de liga leve aro 16 polegadas, pneus 255/70 R16, antena elétrica, vidros verdes, para-brisa degradê, vidro traseiro térmico, ganchos para amarração de carga, degrau de acesso traseiro, tampa da caçamba com chave, estribos laterais cromados, para-barro, luz auxiliar de freio, bancos em couro, volante em couro, alavanca de câmbio em couro, luzes de leitura, para-sóis com espelhos, retrovisor interno dia e noite, alças de teto e colunas, regulagem elétrica dos faróis, coluna de direção ajustável em altura, direção hidráulica, ar-condicionado, sistema de som com CD player e MP3, disqueteira com seis discos, dois tweeters, quatro alto-falantes, abertura interna do bocal do tanque, banco do motorista com ajuste em altura e lombar, fonte 12V (2), seletor de tração 4×4, bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, freios ABS com EDB, airbag duplo, cintos dianteiros com pré-tensionadores e ajuste em altura, Isofix, apoio de cabeça para quatro pessoas, computador de bordo, piloto automático, porta-copos, apoio de braço traseiro com porta-copos, porta-revistas, travas de segurança para crianças nas portas traseiras, bloqueio eletrônico dos vidros, vidros elétricos, espelhos retrovisores externos com controle elétrico, travamento central elétrico, chave com telecomando, alarme, porta-luvas auxiliar, alarme de cinto desafivelado, alarme de faróis acesos, encosto do banco traseiro rebatível, luz da caçamba, entre outros.

Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 automática – Itens acima, mais transmissão automática de cinco marchas com conversor de torque, mais mudanças manuais na alavanca, indicador de marcha no painel e modos de condução: Eco e Sport.

Preços

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

  • Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 manual – R$ 112.285
  • Nissan Frontier SEL 2.5 4×4 automática – R$ 118.285

Frontier 2008 – motor

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

A Nissan Frontier 2008 era equipada com motor da série YD da marca japonesa, sendo um motor surgido em 1998 e que equipou inicialmente um monovolume e perua comerciais no Japão.

Tendo quatro cilindros em linha com bloco de ferro fundido, o YD tinha cabeçote de alumínio com duplo comando de válvulas acionado por corrente, além de quatro válvulas por cilindro.

Ele apareceu em duas versões, sendo uma 2.2 litros e outra 2.5 litros, sendo que nesse último, a opção oferecida ao Brasil era a mais moderna da série YD, com turbocompressor de geometria variável da Garret.

Além disso, trazia injeção eletrônica direta Common Rail, bem como sistema de controle de emissões EGR, que é a recirculação dos gases de escape. Oficialmente ele era chamado de YD25DDTi High Power. 

Tendo assim uma taxa de compressão de 16,5:1 com 2.472 cm³ de volume, o YD25DDTi ou 2.5 dCi, quando em uso na Renault, entregava 172 cavalos a 4.000 rpm e 41,1 kgfm a 2.000 rpm.

Eram bons números, que superavam os rivais e ele vinha ainda com transmissão manual de seis marchas ou automática de cinco marchas, dotada de conversão de torque, modos Eco e Sport, além de mudanças manuais na alavanca.

Isso era uma vantagem para a Frontier 2008, visto que picapes como S10 e Ranger nem tinham opção de câmbio automático na época. A tração tinha seleção por botão e opções 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida, além de bloqueio diferencial.

Desempenho

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

  • Nissan Frontier 2.5 4×4 manual – 13,0 segundos e 168 km/h
  • Nissan Frontier 2.5 4×4 automática – 13,2 segundos e 165 km/h

Consumo

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

  • Nissan Frontier 2.5 4×4 manual – 10,2/14,0 km/l
  • Nissan Frontier 2.5 4×4 automática – 10,0/13,5 km/l

Frontier 2008 – manutenção e revisão

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

A rede Nissan tem plano de revisão de 10.000 km ou 12 meses para a Frontier 2008. A picape média importada da Tailândia pode ainda requerer uma revisão mais breve, caso seja usada em ambientes considerados severos.

Nesse caso, a troca de fluidos deve ocorrer na metade do tempo, com intervalos de 5.000 km ou seis meses. Nas revisões da Nissan, a Frontier passa por inspeção de itens como suspensão, direção, freios, motor, câmbio e sistema de segurança.

O serviço consiste ainda em troca de óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível, filtro de partículas do diesel, correia em V, fluido de freio, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, líquido de refrigeração, entre outros.

Também são feitos serviços de troca de palhetas dos limpadores do para-brisa, molas, amortecedores, feixes de molas, buchas de balança, pastilhas de freio, lonas de freio, discos de freio, pivôs de direção, coxins de motor e câmbio, etc.

Igualmente são trocados retentores, fluido do sistema hidráulico do 4×4, complemento do óleo da transmissão automática, fluido do acionador de embreagem, fluido da direção hidráulica, buchas das barras estabilizadoras e batentes.

Nas concessionárias Nissan, também são feitos serviços de funilaria, pintura, instalação de acessórios, alinhamento e balanceamento, cambagem, troca de pneus e rodízio, recall, higienização, lavagem e limpeza oxi-sanitária.

Frontier 2008 – ficha técnica

Frontier 2008: versões, preço, motor, consumo, revisão, ficha

Motor2.5
Tipo
Número de cilindros4 em linha
Cilindrada em cm32488
Válvulas16
Taxa de compressão16,5:1
Injeção eletrônicaDireta, turbo
Potência máxima172 cv a 4.000 rpm (diesel)
Torque máximo41,1 kgfm a 2.000 rpm (diesel )
Transmissão
TipoManual de 6 marchas ou automático de 5 marchas
Tração
Tipo4×4
Direção
TipoHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraDuplo braço
TraseiraEixo rígido
Rodas e Pneus
RodasLiga leve aro 16 polegadas
Pneus255/70 R16
Dimensões
Comprimento (mm)5.230
Largura (mm)1.850
Altura (mm)1.780
Entre eixos (mm)3.200
Capacidades
Caçamba (L)1.012
Tanque de combustível (L)80
Carga (Kg)1.015 (MT) 1.020 (AT)
Peso em ordem de marcha (Kg)1.985 (MT) 2.005 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx)ND

Frontier 2008 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.