Chrysler Fiat Governamental/Legal Montadoras/Fábricas

Fusão Fiat Chrysler é confirmada oficialmente, Fiat será dona de 35% da americana

fiat-e-chrysler-poderao-se-unir-para-enfrentar-a-crise Fusão Fiat Chrysler é confirmada oficialmente, Fiat será dona de 35% da americana







A Fiat e a Chrysler acabam de confirmar uma fusão. Detalhes sobre o negócio foram colocados em um press-release lançado pelas duas. A Fiat será dona de 35% da Chrysler, de início, e poderá aumentar essa fatia para 55% futuramente.

Os termos do negócio não exigem que a Fiat pague quaisquer quantias de imediato. Pelo contrário, ela ganhará uma parte da Chrysler por investir na renovação do maquinário da Chrysler, em uma fábrica que será usada também para produzir modelos da Fiat para o mercado americano.

A Chrysler então terá acesso a toda a plataforma de modelos compactos e econômicos da Fiat, junto com outros componentes. Os 35% da Fiat na Chrysler serão alcançados apenas no meio do ano. Pode ser que então a Fiat volte a vender seus modelos nos EUA, ou a Chrysler os venda com a sua logomarca.

Uma fusão entre as duas é algo que as irá beneficiar bastante, pois a Chrysler vende seus carros praticamente só nos EUA, e a Fiat vende os seus fora desse país.

Veja o press-release:

Fiat Group, Chrysler and Cerberus Announce Plans for a Global Strategic Alliance

Fiat S.p.A., Chrysler LLC (Chrysler) and Cerberus Capital Management L.P., the private investment majority owner of Chrysler LLC, announced today they have signed a non-binding term sheet to establish a global strategic alliance.

The alliance, to be a key element of Chrysler’s viability plan, would provide Chrysler with access to competitive, fuel-efficient vehicle platforms, powertrain, and components to be produced at Chrysler manufacturing sites. Fiat would also provide distribution capabilities in key growth markets, as well as substantial cost savings opportunities. In addition, Fiat would provide management services supporting Chrysler’s submission of a viability plan to the U.S. Treasury as required. Fiat has been very successful in executing its own restructuring over the past several years. The alliance would also allow Fiat Group and Chrysler to take advantage of each other’s distribution networks and to optimize fully their respective manufacturing footprint and global supplier base.

The proposed alliance would be consistent with the terms and conditions of the U.S. Treasury financing to Chrysler. Per the U.S. Treasury loan agreement, each constituent will be asked to contribute to Chrysler’s restructuring effort including: lenders, employees, the UAW, dealers, suppliers and Chrysler Financial. Such steps would greatly contribute to Chrysler’s long term viability plan. Completion of the alliance is subject to due diligence and regulatory approvals, including the U.S. Treasury.

As a consideration for Fiat Group’s contribution to the alliance of strategic assets, to include: product and platform sharing, including city and compact segment vehicles, to expand Chrysler’s current product portfolio; technology sharing, including fuel efficient and environmentally friendly powertrain technologies; and access to additional markets, including distribution for Chrysler vehicles in markets outside of North America, Fiat would receive an initial 35 percent equity interest in Chrysler. The alliance does not contemplate that Fiat would make a cash investment in Chrysler or commit to funding Chrysler in the future.

“This initiative represents a key milestone in the rapidly changing landscape of the automotive sector and confirms Fiat and Chrysler commitment and determination to continue to play a significant role in this global process. The agreement will offer both companies opportunities to gain access to most relevant automotive markets with innovative and environmentally friendly product offering, a field in which Fiat is a recognized world leader while benefitting from additional cost synergies. The deal follows a number of targeted alliances and partnerships signed by the Fiat Group with leading carmakers and automotive suppliers over the last five years aimed at supporting the growth and volume aspirations of the partners involved,” the CEO of Fiat Group, Sergio Marchionne said.

“A Chrysler/Fiat partnership is a great fit as it creates the potential for a powerful, new global competitor, offering Chrysler a number of strategic benefits, including access to products that compliment our current portfolio; a distribution network outside North America; and cost savings in design, engineering, manufacturing, purchasing and sales and marketing,” said Bob Nardelli, Chairman and CEO of Chrysler LLC. “This transaction will enable Chrysler to offer a broader competitive line-up of vehicles for our dealers and customers that meet emissions and fuel efficiency standards, while adhering to conditions of the Government Loan. The partnership would also provide a return on investment for the American taxpayer by securing the long-term viability of Chrysler brands in the marketplace, sustaining future product and technology development for our country and building renewed consumer confidence, while preserving American jobs.”

“This is great news for the UAW Chrysler team and we look forward to supporting and working with them to ensure Chrysler’s long term viability,” said Ron Gettelfinger, President United Auto Workers (UAW).

“We’re on board with this important strategic initiative as it will help preserve the long-term viability of our great company, its brands and of course UAW-Chrysler jobs,” said General Holiefield, Vice President, United Auto Workers (UAW).

[Fonte: Wall Street Journal]



  • mcrafilski

    ai ooo
    ate que enfim!
    agora o que eu nao entendo eh a tal da burocracia
    com a crise pegando fogo nas montadoras ha pelos menos 3 anos, só agora eles resolvem se fundir…
    tomara que ainda de tempo de salvar as 2 montadoras…
    pq se nao salvar, vao as 2 pro buraco hehehe

  • LFSP2

    Vai ser o melhor que elas tem de fazer, pois a Chrysler precisa de compactos e pode usar as plataformas da FIAT, tradicional empresa no ramo dos carros pequenos enquanto que a FIAT precisa entrar no mercado americano.

  • Leonel

    :cool:Bom prá Chrysler :down:Ruim prá Fiat! :assob:Ou não!

  • Osprey

    Achei bastante estrategica essa fusão! Cada uma precisa daquilo que a outra tem. A Fiat precisa entrar no mercado norte-americano e a chrysler precisa das plataformas e motores da Fiat e introduzir seus carros em mercados onde a Fiat já está relativamente consolidada.

  • WILBER

    Será que agora sim a FIAT BRASIL terá carros médios de verdade e uma pick-up!

  • RT

    Imagine um Fiat 300C rodando por aí.. hahahahaha
    ou um Chrysler Punto.. hahahaha

    Fusão interessante para as duas, e na crise vale de tudo…

    E por um lado elas nem são concorrentes diretas, pois vendem seus carros em nichos e mercados completamente diferentes..

    Chrysler é o carro do patrão e Fiat o do “empregado”…

  • IGAUM

    Meu Deus…

    :cavera:

  • The_mal_voltou

    das 2, uma:
    ou as 2 quebram ou a Fiat começa a prestar.
    isso me lembra quando a Chrysles tava mal das penas por volta dos anos 80, e vendeu a Dodge do Brasil pra volkswagen, que fabricou o polara por mais um ano ou 2,depois fechou a produção porque não tinha mais mercado(já tinha o passat na vaga do polara..)

  • tonywalker

    Prevejo empresas MUITO fortes saindo depois dessa crise ai. Estamos diante de uma delas…

  • JBAFilho

    Achei bom. O único problema é que as duas fazem carros horrorosos, feiosos que dá dó. Mas, até que é uma boa solução. Quem achava que a FIAT ia se unir à PSA, se equivocou. Se der certo, foi uma tacada de mestre da FIAT. E a bolha de oxigênio de salvação para uma Chrysler agonizante. Mas, pelo amor de Deus dona FIAT, não traga os bagaços da Chrysler para cá.

  • Pedro

    Po… uma pena que a Chrysler se junte a Fiat. Uma pena mesmo. Coitada da Chrysler uma marca tão boa com carros tão bons se juntando a Fiat. Mas no ponto de vista estratégico será bom pras duas, porque a Fiat vem correndo atrás de parceiro pra sobreviver e a Chrysler precisa ser rápida pra introduzir no mercado americano carros menores e menos gastadores, além de expandir suas vendas para além dos EUA.

    Agora… Éber, esse símbolo não é o da Chrysler.

  • macarrone

    [Comentario #135028 sera citado aqui]

    A fusão com a Chrysler, meu caro JaBA, é para atender o mercado dos EUA. A fusão com a PSA acredito que ainda possa acontecer visando outros mercados.Nosso mercado de carros pobres feitos para pobres, vai continuar a mesma coisa.
    É a FIAT se preparando para assumir o 1º lugar também nos EUA !!!!rsrsrs..brincadeirinha, tá!

  • Agora a Fiat podera ter as picapes que quiser com a marca Fiat. Isso sem contar na invasão de Alfa Romeo nos EUA. Fora tantas outras possibilidades novas….
    :clapp: :clapp: :clapp:

  • Matheus_O._A.

    [Comentario #135013 sera citado aqui]

    Acredito que sim!!

  • LeoBH

    Para quem recentemente disse que precisava se fundir a outra empresa para ser grande, a Fiat me surpreendeu…

  • victor191095

    eu acho bom por que a fiat faz otimos carros ea chrysler tam bem intaum a fkat vai ter caminhonetes e sedas medios e a chrysler vai ter compactos super economicos que vai vender que nem agua nos eua eu acho bom :)

  • rafael santana

    Isso vai ser muito bom para FIAT

  • msof

    Foi tacada de mestre!

    Virou dona de 35% sem gastar um centavo…a Fiat vai preencher a Chrysler com modelos pequenos e médios e junto com a Chrysler irá desenvolver os seus modelos maiores, fora picape e suvs, a Chrysler precisa de motores a diesel, e a Fiat já os tem, motores a diesel de maior cilindrada é só questão de tempo tbém…

    Pode esperar em breve uma picape Fiat no Brasil, acho até que a Chryler agora, vai lançar realmente os carros pequenos que tanto ela precisa para sobreviver nos Eua.

    é esperar pra ver…

  • JBAFilho

    [Comentario #135034 sera citado aqui]

    Realmente, acho que uma coisa não inviabiliza a outra. Acho que podemos ser beneficiados, pois a FIAT pode fazer médios de verdade, desde que não sejam beberrões, mas isso a FIAT sabe que não pode ser. Só espero que, caso essa fusão dê bons frutos, a FIAT não esqueça o Brasil.

    Quanto a assumir o 1º lugar também nos EUA, aquilo lá é um país de malucos. Logo, tudo é possível. E viva OBAMA!!!

  • sabatino

    Nossa agora a FIAT vai poder vender seus Alfa Romeos nos EUA.
    E’ uma ottima soluçao.
    Sim talvez a Fiat vai fazer um “carro medio de verdade” como voces falaram mas conserteza vai ser sò para os americanos e para o terceiro mundo pois aqui na europe ninguem suporta sedans horrorosos como o Corolla, Civic e Linea.
    Se a Fiat tiver un sedan aqui na europa tem que ser da Alfa Romeo.

  • tonywalker

    Finalmente vou ter uma STRADA V6 :teeth2: :teeth2: :teeth2:

  • Cetral

    Li em algum lugar que a Chrysler estaria vendendo os projetos do Dodge Viper e do Chrysler PT Cruiser.
    Um Fiat PT Cruiser eu até imagino, mas um Alfa Romeo Viper seria bizarro.

    Podiam tirar aquele motor beberrão do PT Cruiser e colocar um T-Jet 1.4 de 152cv. Bem melhor! hehehe

  • D.Lobo

    [Comentario #135051 sera citado aqui]
    Cada uma q a gente vê por aqui

    :humpf:

  • Polara

    fusão da Nanica com a Falida.. :teeth2:

    se merecem

    :banana:

  • rmuller

    [Comentario #135070 sera citado aqui]

    Cada uma O QUE, cara? Ele disse a verdade, poxa! Ninguém na europa ocidental gosta de carros sedans, eles não vendem quase nada! Exceto, claro, que sejam de marcas de um nível superior: Volvo, BMW, Mercedes, Alfa Romeo…

    Sedan no nível de Linea, Corolla e Civic só vendem no leste europeu! Eles até colocam a venda no resto da Europa, mas… é pro leste mesmo, que pra carro de família precisa de modelos mais baratos.

    Aprende sobre o comportamento dos mercados antes de tirar com a cara de alguém assim, viu? :down:

  • Jeff Brown

    Lendo a notícia de cara, pensei: Puxa que puta negócio, GANHAR 35% de uma empresa desse porte!!!.

    Mas parando para analizar…

    A FIAT saiu do sufoco faz pouco tempo, se o Cinquecento e o Punto não tivessem emplacado na Europa a FIAT estaria quebrando nessa crise.
    A coisa melhorou quando Luca di Montezemolo assumiu o grupo FIAT. O que ele toca vira ouro( o exemplo fica a competencia que era a Ferrari na F1 quando ele mandava).

    A FIAT é mal vista nos EUA, tanto que vem ensaiando a volta da Alfa-Romeo faz tempo, a última vez que a Alfa teve os pés nos EUA ficou com má fama.

    A Chrysler vai voltar a ter resultados menos piores quando a crise amenizar um pouco, e pricipalmente com o petroleo abaixo de U$100, pois as pickups já comecaram a vender bem de novo.

    Com a queda do petróleo as vendas dos ‘compactos americanos’, cairam bastante, vejam o caso do Jetta, que parecia que iria se dar bem com a ideia dos americanos passarem a consumir carros economicos.
    Mas bastou a gasolina ficar mais barata de novo, e pronto, toma pickups e SUVs.
    Como eu disse em outro Post, o caminho para a Chrysler são os Crossovers e nisso a FIAT não vai ajudar em nada, exceto se a gasolina subir muito de novo.

    Finalizando, DAR 35% de nada é nada, DAR 35% de um rombo é LUCRO, acho que foi esse o pensamento da Cerberus. Afinal os rombos são grandes na empresa, agora fica mais difícil o governo ajudar a empresa. A FIAT também não tem capital para investir, pois está pagando suas próprias dívidas, do sufoco que passou até uns 3 anos atrás.

  • duhehe

    Se a FIAT trouxer carros da chryler para o brasil , fabricados aqui ..ai o negocio fica legal

    Fiat GrandCaravan …. Não vai ter Carnival que se sustente .

    Vamos ver no que da né

  • Rodrigo joi

    Se durante a crise uma não tiver dinheiro para investir (desenvolver, melhorar, etc) e a outra não tiver como entrar no maior mercado do mundo de forma a atingir o grande publico e assim sobreviver no mercado, que acaba perdendo é o consumidor, pois seriam 2 fabricantes a menos, aumentando o monopólia da grandes, logo, se assim salvar uma e ajudar a outra e ambas puderem competir com “saúde”, então será uma boa para o consumidor ………

    Quanto menos concorrentes pior para o consumidor, quanto mais concorrentes, melhor…

  • fr_amaral

    [Comentario #135028 sera citado aqui]

    Caramba, eu acho o 300C e Dodge Ram dos carros mais bonitos da atualidade!

  • peterson666

    ñ vai dar certo americano ñ gosta de carro compactp a fiat so sabe fazer esses carros e chrysler é uma fabriqueta de m**** q já ñ deu certo nem com a mercedez q pessimo negocio esse as duas vão falir :teeth2:

  • macarrone

    [Comentario #135123 sera citado aqui]

    Típico comentário de ‘fusqueiro’ frustrado!!!

  • Moriath

    [Comentario #135135 sera citado aqui]

    Essa de fusqueiro frustado ganhou o dia.

    :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2:

    :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau:

  • Moriath

    [Comentario #135135 sera citado aqui]

    Essa de fusqueiro frustrado ganhou o dia.

    :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2:

    :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau:

  • Limelight

    Depois desta crise, muitas marcas vão desaparecer.
    A Fiat, como sempre, sai na frente se aliando a uma grande montadora para se fortalecer.
    Esperemos que seja um sucesso.
    Aos que criticam ou fazem brincadeiras, torçam pra que suas marcas favoritas sobrevivam. A crise é geral! A diferença é que a Fiat já se mexeu!

  • Limelight

    Quem fez esse comentário?
    Foi a Mãe Dinada?

  • Jeff Brown

    [Comentario #135145 sera citado aqui]

    Chega a ser hilário.

    A crise é agora, no PRESENTE. Essa fusão pode dar algum resultado daqui 2-3 anos. Pelo menos pelos termos do acordo, como a FIAT não tem obrigação de investir, ao menos fica mais difícil ela quebrar.

    Já, se a crise durar todo 2009, e a gasolina subir, em 2010 não existirá mais Chrysler, e a FIAT continua na dela.

    A FIAT ‘se mexer’ seria SE a fusão com a PSA (que está pedindo ajuda ao governo francês) se concretizar. Nesse caso haveria sinergia entre as empresas, e poderiam começar a se beneficiar em menos tempo. Essa seria uma fusão que faria muito mais sentido.
    Embora muita gente criticasse o parceiro certo para a Chrysler ao meu ver é a GM.

  • fr_amaral

    [Comentario #135141 sera citado aqui]

    :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :hauhau: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2: :teeth2:

  • kristiang

    Se a fusao com a GM e 5 anos atras nao deu certo, quem garante que essa vai dar? E outra, carro Fiat nao tem qualidade para ser vendido nos EUA. Os estadunidenses nao aceitam carros pelados de acabamento plastico sofrivel e com projetos de mais de 10 anos, vide Uno, Palio, Stilo…

  • Commando

    [Comentario #135172 sera citado aqui]

    :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips: :lips:

  • Luis.J.R.

    Bom tomara que dá certo!Apesar que a fiat todos esses anos estão melhorando muito seus carros, mais será que é o suficiente para agradar o povo e lá?Bom vomos ver o que vai dar!Agora acho que vai fazer muito sucesso mesmo são os carros da alfa romeu. :blink:

  • sabatino

    [Comentario #135182 sera citado aqui]

    Nossa quanta besteira!

    Voce acha mesmo que a Fiat vai levar Uno, Palio, Stilo para os EUA?
    Esses carros sò existem no terceiro mundo. Nem na Italia se vende Palio ou Stilo!!

    A Fiat tem otimos carros aqui na europa e todos sao completos (500, Bravo, Croma, Punto, etc). Nao existe carros pelados por aqui isso è so no Brasil.

    A Fiat vai levar carros como Alfa Romeo que è adato para o mercado americano.

    Imagine sò: o novo Alfa Mito è um carro compacto e è lindo. Nem imagino como vai ser os novos 149,159 e 169 (nao vai existir carros com o mesmo design no mercado).

    A Fiat fez uma otima coisa. Atè se a Chrysler tiver problemas a Fiat vai poder usar as fabricas e todas as concecionarias da Chrysler para vender em um mercado grande como o americano.

  • Roberto Marconi

    A melhor notícia do dia!
    PT Uno
    Dodge RAM Economy
    Linea 300C STR

  • Mirax

    Mais uma marca européia vai quebrar a cara se fundindo com a Chrysler. Depois da Mercedes, que acumulou enormes prejuízos, e depois vendeu muito mais barato do que comprou pra se livrar do abacaxi, vem a Fiat fazer a mesma coisa.

    As culturas, americana e européia, são diferentes no sentido de gerir as empresas também. A Mercedes teve enormes dificuldades de adaptação assim como a Chrysler com relação à Mercedes.

  • macarrone

    Os EUA estão realmente mudando seus conceitos…Obama…FIAT….

  • poneis88

    ótimo negócio, as duas se completam perfeitamente

    mas acho difícil a fiat ter sucesso com modelos médios nos EUA. Lá a concorrência com os japoneses está bem acirrada, acho que não há mais espaço para novos modelos. Talvez seja melhor levar os carros pequenos como o 500 ou o o alfa mito, são carros muito bons, vão vender bastante como o smart

  • JBAFilho

    [Comentario #135409 sera citado aqui]

    :hauhau: :hauhau: :hauhau:


Send this to a friend