Cupês México Mercado Montadoras/Fábricas Volkswagen

Fusca continua para a América Latina, segundo mexicanos

fusca-mexico Fusca continua para a América Latina, segundo mexicanos

Era para ter saído, mas não saiu. Essa é a situação do Volkswagen Beetle, o nosso Fusca, na planta de produção de Puebla, México. De acordo com o site Al Volante, o besouro mais famoso do mundo estava confirmado para deixar a linha de montagem no final de 2017. A decisão da VW era por conta dos enormes custos com o Dieselgate e isso significa eliminar carros não rentáveis, como o clássico alemão.



As filiais da Volkswagen em vários lugares já haviam cancelado pedidos para o carro e até mesmo o mercado americano o fez. Por aqui, o Fusca simplesmente deixou de ser oferecido também, reforçando a ideia de que logo o carro viraria história. No entanto, houve uma reviravolta em Puebla, com uma ordem vindo da Alemanha, pedindo que o carro continue a ser feito.

fusca-mexico Fusca continua para a América Latina, segundo mexicanos

Apesar de lá (na Alemanha) não ser querido da mesma forma, a ordem agora é fazer o Beetle apenas para o mercado latino-americano. A situação é estranha, visto que o Fusca atual não corresponde ao que os consumidores mexicanos pensam dele. No país, o modelo sempre foi associado com baixo custo, robustez e confiabilidade. Aliás, em todo o mundo. No entanto, o carro atual é feito sobre a plataforma PQ35, tem motor dianteiro, estilo cupê (com direito a conversível) e um artifício técnico para o som ser audível na traseira.



Mesmo nos EUA, o Beetle – símbolo da nova estratégia de avanço da VW no país – vendeu cerca de 500 mil exemplares da atual geração – onde o mercado é de 16 milhões de carros anuais. Caro, o Fusca atual também foi para poucos no Brasil. Aqui, a pegada era bem mais esportiva, então a releitura clássica era impressa na versão americana, que vinha com rodas Disco e com séries históricas, fazendo algo semelhante ao que o Fiat 500 executa fielmente, embora de forma mais sóbria e discreta.

fusca-mexico Fusca continua para a América Latina, segundo mexicanos

Agora, não se sabe quais mercados receberão temporariamente o Beetle e nem quanto tempo ele dura na linha de montagem. Atualmente, ele é oferecido nas versões Sportline, Coast (visual clássico), Sound e Dune, cujos preços partem de 337.990 pesos ou cerca de R$ 61.480. O motor é o cinco cilindros 2.5 de 170 cavalos ou 2.0 TSI de 211 cavalos na versão Dune.

Aqui, o Fusca tinha também motor 2.0 TSI de 211 cavalos e câmbio DSG, custando bem mais de R$ 100 mil até sair do mercado. Para reduzir o custo e melhorar a oferta, o Fusca/Beetle poderia empregar um motor mais fraco e um visual simplificado, porém, de acordo com o estilo clássico?

[Fonte: Al Volante]

COMPARTILHAR:
  • Cardoso (não aquele)

    Ta ai um carro que não faz mais sentido existir.

    • Catucadao

      faz sim… vc que escreve besteira demais

      • EDU

        Ou talvez vc ! Respeitar a opniao dos outros e de bom tom.

      • pedro

        Estou contigo Catucadao. O Fusca não pode sair de linha. Nem 500. que deveria ter só o MultiAir.

      • thi

        pq não?? cada uma kk

      • Vattt

        Liga mesmo não, essa nova geração “mimizenta” só gosta de pãozinho com nutella e celular!!! Os valores deles são outro inclusive nenhum.

  • Cleidson

    Cujos preços começam em 61.480 reais. Vem do Mexico, sem imposto de importação. Por que não trazem essa versão inicial pra cá?

    • Edson Fernandes

      Pq ele teria uma tributação ainda maior. Pois o de entrada tem motor 2.5 que aqui ficaria até mais caro que trazer o 2.0 tsi.

      • marcos souza

        era só mandar sem o motor e cambio e colocar o 1.0T do polo, acho que daria conta e ficaria mais barto por ser 1.0…mas acho que esse nicho tá meio morto aqui no brasil

        • Edson Fernandes

          Aí precisaria homologar no Fusca o novo powertrain…rs

          Aí fica caro no desenvolvimento ao produto…rs

          • marcos souza

            verdade, ainda mais por ser um carro de nicho…rs

  • Marcus Vinicius

    O Beetle teria que ser um pouco mais depenado para os mexicanos para ficar mais em conta, lembrando o primeiro Fusca Mexicano(Vocho) era de baixo custo só saindo de linha no ano de 2.003 por obrigatoriedade de itens de segurança, algo semelhante a Kombi brasileira que saiu de linha em 2.013 !

    • Gil de Piento

      Para ser de baixo custo, teria de ser feito sobre a plataforma de um carro de entrada como o Gol, ao invés da de um médio. E gente com dinheiro contado não compra carro somente por estilo, como acontece nas faixas acima dos 100 mil reais.

    • Gu92

      O Vocho era quase igual nosso Fusca, mas adotou o motor 1,600 aprimorado e injetado já em 1993, ou seja o nosso Fusca Itamar lançado no mesmo ano já poderia ter usado injeção eletrônica mas infelizmente o motor 1,600 injetado só chegou por aqui na Kombi em 1998, 5 anos depois do México!!

  • Renato Gomes

    Sonho em ter um desses novos… se viesse a um valor justo (50-70mil) ele venderia mto! Ficaria perfeito ao lado dos meus 59,69,77,79,88.

    • Gu92

      Fusca 88??

      • Renato Gomes

        Sim.

        • Gu92

          Mas não é nacional né, visto que o último Fusca foi fabricado em 1986 e o primeiro Itamar é 1993, ou seja de 1987 até 1992 nenhum Fusca foi fabricado no Brasil, logo um 88 nacional não existe!!

          • Renato Gomes

            Exatamente

            • Gu92

              Então você possui um Vocho mexicano, poderia nos contar as diferenças dele em relação aos Fuscas nacionais? Sempre tive curiosidade a respeito!!

          • Ernesto

            Mas onde ele disse que é nacional?

            • Gu92

              Apenas fiz um questionamento, pois fiquei curioso com este Fusca 88, visto que neste ano apenas a planta da VW de Puebla no México ainda produzia o modelo e também lembrando que no Brasil só podemos fazer a importação de veículos 0 km ou com mais de trinta anos de uso, ou seja se é realmente importado foi trazido para o Brasil em 1988 através de importação independente ou trazido neste ano de 2018 quando atingiu os 30 anos de produção, além de eu achar o Vocho mexicano muito interessante e querer saber a opinião do dono a respeito do modelo em comparação com o Fusca nacional!!

  • Júnior Nascimento

    O Fusca é um clássico, não um esportivo. Poderia vir com o 1.0 TSI e 1.4 TSI com pacotes fechados de equipamentos e preços mais competitivos.

    • Novaess GTO

      Aqui na Europa tem o 1.4…mas o preço ainda sim é bem salgado.
      De repente ele faria sucesso no Brasil com aquele famoso 1.6 revisado. É velho eu sei, mas é robusto e confiável.

    • Punta-tacco

      Mas o legal desse carro aqui no Brasil é exatamente o motor forte. Ele só é caro pq a VW quer. Eu acho que deveriam simplificar o cambio, oferecendo apenas manual como uma opção a quem não quer o Golf GTI DSG.

      • Edson Fernandes

        Aí que não vende. Infelizmente o publico-alvo prefere o DSG.

        Pra mim, como uma medida entre os dois, poderiam ofertar o 1.4 TSI. E ainda de quebra com preços entre Golf 1.0 TSI e 1.4 TSI.

        • Punta-tacco

          Pois é, mas ao meu modo de pensar, quem quer DSG deveria ir do GTI e quem quer Manual deveria ir no FUSCA. Acho que a VW deveria trabalha-lo de uma forma semelhante ao que a Renault faz com o Sandero RS, como um modelo esportivo econômico, para isso retirar sistema de som Premium, faróis de xenom, bancos elétricos, coisas desse tipo.

          • Edson Fernandes

            Mas isso hoje em dia tem sido os atrativos para esses produtos de nicho. Tirar os itens desejados é queimar o produto.

            Pra mim, seria mais factivel um Golf GTI com DSG e opção manual. E aí sim ter um Fusca.

            Ele é de nicho, poderia explorar coisas que não necessariamente precisariam ter o mesmo apelo do Golf GTI.

            Além do que, é o “diferenciado” na linha VW para nosso mercado. Mas não tendo uma coisa nem outra, fico tentando pensar como emplacar um carro que agora sequer tem sido vendido aqui.

        • Punta-tacco

          Quem sabe até colocar o 2.5 5 cilindros aspirado e MT pra bater de frente com o Civic SI.

          • Edson Fernandes

            Não vai. Iriam pagar uma tributação maior para ter o motor 2.5. Seria otimo ouvir a sinfonia do 2.5 conjugado a um cambio MT de 6 velocidades, mas ficaria muito caro para esse conjunto.

            Mas que seria interessante ter produto para ser similar ao SI seria.

  • invalid_pilot

    April Fools Day fazendo vítimas aqui nos comentários kkkkk

    Viva o Haterismo gratuito

  • NYC_Man

    Se quiserem volume precisaria vender por R$ 80K a R$ 85K ainda que fosse simplificado.

  • Hernan Carlos Granda

    Porsche 911 é velho?

  • Catucadao

    carro daora se pudesse compraria…

  • afonso200

    tenho um vizinho com um fusca TSI vermelho desses 2014/2015 com apenas 214km no painel, tem todos plasticos e alguns plasticos nos cintos, e painel…..vai deixar pra coleção, a cada 2 dias ele liga ele por 5min até chegar na temperatura, liga o AC junto, anda pra frente e tras na garagem, pra mecher a s marchas do cambio(oleo)

  • Alessandro Vallone

    Eu tive um e digo: espetáculo de carro. Moro hoje no México e aqui no prédio tem um conversível que eu sempre fico babando.

  • A VW poderia lançar várias séries especiais desse carro, usando um motor menos potente para baixar os preços. Fico imaginando uma série Herbie 53 todo branquinho do Beetle.

  • Giuseppe

    Já coloquei o meu azulão na garagem, podem encerrar a produção.

    • Danilo Melo

      e o meu já esta rodando por ai, só não chegou na minha mão ainda.. Podem encerrar! kkkkk

  • George

    Colocassem a 1.4 TSi e o 1.0 TSi com preços bem mais em conta. Mantenham a qualidade de construção e preço mais baixo. Viraria hit aqui no Brasil

    • George

      Lembrando que tem Picanto sendo vendido por 60 mil reais rsrsrs

    • awatenor

      Podia ser só montado aqui (a carroceria), via CKD, sendo o resto em produção local, já que grande parte quem faz mesmo são as empresas “parceiras”.

    • leitor

      Tinha comentado aqui que o Civic tem motor 1.5 turbo. Pra que mais que isso?

    • Punta-tacco

      Infelizmente continuaria caro, nesse carro em questão não é o motor o grande vilão que eleva os preços. Acredito que a unica culpada é a própria VW em querer lucrar muito com esse carro. O motor 2.0 TSI é o que torna esse carro interessante, eu mesmo cogitaria a compra de um 2.0 TSI Manual.

  • Ricardo Prado

    “Era pra ter saído de linha, mas não saiu.” Será essa a versão moderna do Fusca Itamar?

  • José Eduardo D’Acampora Guazzi

    Uma versão com o 1.4 TSI de 150cv começando em 79mil poderia vender bem.

    • Edson Fernandes

      Poderia. Mas com Polo por R$75000 e Virtus por R$85000 nunca imaginaria um Fusca custando R$79000 (que realmente é um otimo preço).

  • Gil de Piento

    Tomando como base os preços atuais da Volks, um Fusca 1.0 TSI não sairia por menos de 90 mil reais, um 1.4 custaria no mínimo 110 mil. Quantas vendas iria ter com esses preços?

  • leitor

    Por que não poderia ter motor 1.8 ou 1.6 com Turbo? O Civic mais caro tem motor 1.5 Turbo, além de ser bem mais pesado e ainda é esportivo, caríssimo por sinal. Mas se quiser o mesmo preço por um carro menor, que exige menos do motor é muito. É um carro que ainda deveria ser de entrada na marca, considerando o mercado europeu e americano.

  • Isaac Ferreira Santo

    Não vejo a menor graça nesse carro. Tentou ser clássico. Mas seu tempo já passou. Perdeu o encanto. Péssima relação custo x beneficio

  • Vattt

    A VW deveria manter o Fusca para ser customizável como os antigos!!! Hoje em dia ficou difícil pegar um carro da década de 90 para reformar e torná-lo clássico. Muito plástico e eletrônica deixam a reforma cara e ineficiente.
    A coisa mais interessante de um fusca clássico, são as milhões de opções de personalizações que podem ser feitas no besouro e qualquer um sabe e aprende a mexer nele. A mais interessante que eu acho da atualidade, é torná-lo elétrico!!!

  • Ubiratã Muniz Silva

    essa versão com essas rodinhas estilo “retrô” é muito mais bacana visualmente que aquela “tunada” que foi vendida no Brasil.

  • Leonardo Fernandes

    Lindo carro! Meu sonho! O presidente Temer poderia solicitar a retomada da comercialização dele, assim como fez o Itamar rsrsrs.

    • Esquilo Tranquilo

      Pensou só a propaganda: Ele voltou, o Fusca Temer está ao seu alcance na concessionária mais próxima!

  • Leandro Pimenta

    motor acima de 2.0 paga ipi MUITO maior. Sairia mais caro que trazer o 2.0 TSi de uma vez

  • CÁSSIO

    coloca nele o conjunto motris do novo polo 1.0 TSI com cambio 6 marchas e matem o visual clássico ai sim teria um bom conjunto .

  • Filipe Augustus

    Porque não colocar o 1.4TSI e cobrar uns 85 mil reais! Além das opções de 211cv!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email