Cupês Elétricos Esportivos Europa Volkswagen

Futuro do Volkswagen Scirocco é ser um cupê elétrico

Volkswagen-Scirocco-R1 Futuro do Volkswagen Scirocco é ser um cupê elétrico

Ele já está há quase uma década no mercado europeu e não terá sucessor imediato. O Volkswagen Scirocco é um dos modelos clássicos da marca alemã, mas nos últimos tempos tem sido colocado de lado nas atualizações de produto do fabricante de Wolfsburg. Nascido em 1974, o cupê duas portas é ainda um modelo desejado, mas oferecido em poucos mercados fora do velho continente. O mais próximo de nós, por exemplo, é a Argentina.



Sendo assim, qual será seu futuro? Irá de fato desaparecer? De acordo com o Dr. Frank Welsch, o Volkswagen Scirocco não morrerá, mas também não seguirá como um carro convencional. Segundo o chefe de pesquisa e desenvolvimento da VW, o nome é muito forte dentro da marca e não há outro pensamento dentro da empresa que não seja a de um cupê com duas portas no futuro.

Atualmente, a Volkswagen está discutindo a melhor forma de reapresentar o Scirocco para o futuro. A ideia principal é começar por um conceito feito sobre a plataforma modular MEB. Ou seja, um cupê totalmente elétrico e dedicado aos novos tempos automotivos. Segundo Welsch, a VW tem um histórico de carros emocionais e estes permanecerão no futuro, sendo este modelo um bom exemplo. O executivo diz que o Scirocco em formato elétrico seria “excelente e divertido”.

scirocco-rline-2 Futuro do Volkswagen Scirocco é ser um cupê elétrico

Para quem ainda tem um pé atrás com os SUVs, o Dr. Frank Welsch assegura que o crescimento dos utilitários esportivos não compromete o futuro de carros esportivos. Ele também descartou que crossovers como o T-ROC – que será revelado nesta quarta (23) – assumirão o lugar de cupês e outros tipos esportivos. Ele define basicamente o seguinte: Não se compra um Scirocco quando há família para transportar. Trata-se de um carro individualista, jovial e focado na esportividade. Já o T-ROC ele define como familiar, com quatro portas e naturalmente um porta-malas adequado.

Sobre a identidade, Welsh fala que não há como confundir. Não dá para criar um crossover ou SUV batizado de Scirocco. Este nome representa um cupê, assim como Golf o hatch mais vendido do mundo e o Tiguan o tradicional utilitário esportivo da marca. Então, reforçando esses pontos, o chefe alemão indica claramente que o Vokswagen Scirocco volta como cupê duas portas legítimo e com propulsão elétrica. Quando?

volkswagen-scirocco-2014-12 Futuro do Volkswagen Scirocco é ser um cupê elétrico

Ainda não há data para isso, mas podemos esperar até 2025. Comenta-se que não perderá seu DNA em estilo. Além disso, fala-se que seus motores elétricos terão de 170 cv à 300 cv, assim como as baterias com autonomia de 322 km até 600 cv. Isso sem contar com condução autônoma de Nível 5, ou seja, totalmente independente do condutor. Pelo que se vê, parece que o caminho para os elétricos da VW será similar ao dos carros atuais, potências e densidades de baterias diferentes para cada versão.

Outro indicativo sobre o futuro elétrico da VW é que o Scirocco retorna como um cupê MEB. Isso poderia significar que outros modelos atuais poderão manter seus nomes no futuro movido plugado e autônomo. O I.D. é tido como um sucessor espiritual do Golf, assim como I.D. Crozz em relação ao Tiguan e o I.D. Buzz em comparação com a clássica Kombi. Ainda não sabemos como o I.D. Aero-e será em definitivo e parece que o I.D. Lounge pode ser um vislumbre futuro do Atlas. Sendo assim, teremos um Polo I.D. e um Passat I.D., por exemplo?

[Fonte: Auto Express]

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend