Esportivos Europa História Tecnologia Volkswagen

G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

vw-g60-corrado G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

No final dos anos 80, a Volkswagen queria introduzir mais performance em seus modelos mais populares, no caso Golf e Passat. A solução viria de um compressor volumétrico integrado ao motor 1.8 8V, bem conhecido dos brasileiros. A primeira iniciativa começou com o Polo GT em 1986.

Naquele ano, a Volkswagen introduziu um compressor integrado ao propulsor 1.3 do chamado Polo GT G40, que fazia a segunda geração do compacto entregar 116 cv a 5.500 rpm e 15,3 kgfm a 3.500 rpm. A designação “G40” era referente ao diâmetro da entrada de ar no compressor, que era de 40 mm. Este tinha duas espirais giratórias para produzir pressão elevada, necessária para se obter o desempenho desejado.

vw-g40-polo G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

Com um intercooler para fazer o resfriamento do ar de admissão, o G40 proporcionava ao pequeno motor VW 1.3 8V (1.272 cm3) uma performance superior até ao do motor 1.8 8V, comum na gama de modelos da Volkswagen. Por conta desse dispositivo, o motor – alimentado por uma injeção eletrônica, era designado apenas como G40, sendo considerado um motor à parte.

Dois anos depois, a Volkswagen decidiu dar aos modelos Golf e Passat essa tecnologia, introduzindo o motor “G60”. Este era o tradicional motor 1.8 8V de 1.781 cm3 com injeção eletrônica Bosch Digifant. Para manter o ar resfriado na admissão, a montadora introduziu um intercooler mais volumoso bem próximo ao para-choque.

vw-g60-esquema G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

A questão era fundamental, já que o compressor G60 sofria com temperaturas altas, fazendo com que perdesse eficiência. Assim, um intercooler considerável era necessário para manter o bom funcionamento do dispositivo. No G60, o 1.8 entregava 160 cv a 5.800 rpm e 22,9 kgfm a 4.000 rpm. Ou seja, nada de torque abundante em baixas rotações como agora no TSI, por exemplo.

Conhecido como “G-Lader”, o G60 (60 mm de diâmetro) estreou em 1988 na terceira geração do Passat – que pela primeira vez tinha motor em transversal e suprimia a grade, tendo apenas o logotipo perfurado na parte superior – e na segunda geração do Golf. Este último fazia de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos e tinha máxima de 216 km/h. Algo excelente para a época.

vw-g60-golf-gti G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

O propulsor dava ao Golf II uma performance muito boa, tanto que a versão Rallye foi disponibilizada em poucas unidades, equipadas com o sistema de tração Syncro. Porém, neste caso, a Volkswagen chegou até a reduzir o tamanho do 1.8, baixando o volume para 1.763 cm3. No entanto, os números eram exatamente iguais. Houve também uma versão de 150 cv para o Passat.

Pouco depois do Golf G60, a Volkswagen lançou o Corrado G60, modelo que substituiu posteriormente o Scirocco (ambos foram vendidos ao mesmo tempo durante pouco tempo). Ele era mais lento que o clássico hatchback, indo de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos. Porém, o cupê era mais veloz, atingindo 225 km/h. Vendeu em torno de 18 mil unidades nos EUA.

vw-g60-golf-motor G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

Mesmo dependendo das condições climáticas para manter sua performance, dada a sensibilidade com o ar quente na admissão, o Golf G60 ainda ganhou uma versão mais anabolizada, mas igualmente limitada. A Volkswagen utilizou dessa vez o motor 1.8 16V usado no GTI que, carregado pelo compressor G60, atingia 209 cv 6.300 rpm e 25,1 kgfm a 5.000 rpm.

Este equipou o Golf Limited Syncro 4WD. Para funcionar com eficiência, um enorme intercooler foi introduzido na frente do carro, que atingia máxima de 247 km/h e fazia o “quadradão” da VW ir de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos. Lançado em 1989, o bólido era realmente impressionante na gama VW, tanto que foi a opção mais rápida da marca por mais de 10 anos, sendo só superado pelo Golf R32 em 2004. Só 71 foram feitos.

vw-g60-golf-rallye G60: O compressor que moveu carros da Volkswagen nos anos 80 e 90

A gama Volkswagen com G60 durou até 1993, quando o motor VR6 entrou em evidência no lineup da Volkswagen. Em motores com gasolina, o grupo alemão só viria a apostar no compressor em 2005, quando o motor 1.4 TSI “Twincharger” foi apresentado. Porém, este reunia um turbocompressor e um compressor Rootes da Eaton. Este podia pular de 122 cv para 181 cv com os dois dispositivos em uso. Outro que usou compressor foi o V6 3.0 da Audi com 290 cv ou 333 cv.

Infelizmente, nenhum Volkswagen G60 foi vendido oficialmente no Brasil. Porém, seria interessante imaginar alguns modelos nacionais com o famoso compressor alemão, tais como Gol GTI G60 (quadrado) e Santana/Quantum G60. Com o AP 2.0, teria alcançado 172 cv?

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend