Combustíveis Manutenção Matérias NA

Gasolina batizada: sintomas

Gasolina batizada: sintomas

O ponteiro está chegando na faixa vermelha e você já começa a varredura visual para encontrar um posto de combustíveis com preço do litro da gasolina muito bom. É verdade que você não quer apenas isso, quer também que o posto seja de “bandeira”. Ok, você quer algo mais, que o combustível a ser adquirido seja de qualidade comprovada. Esses três desejos nem sempre são atendidos e você pode ter os dois primeiros muito facilmente. O problema é com o terceiro objetivo.


Não adianta tubo e bolinha ou outros dispositivos que ajudariam a comprovar que aquela gasolina é de boa qualidade. A malandragem dos falsos (sim, falsos, porque não são comerciais, são criminosos) donos de postos não têm limite e a qualidade da gasolina acaba muitas vezes sendo prejudicada por estes fraudadores, que adulteram o combustível para ganhar mais.

Nessa história, quem paga o pato é o proprietário do veículo. E quem sofre é o automóvel. A famosa gasolina batizada pode vir tanto de postos sem bandeira quanto daqueles que apresentam belas fachadas e um ambiente que parece acima de qualquer suspeita. Não existe um equipamento portátil como um Tricorder para analisar a qualidade do combustível no ato do abastecimento e nem um app milagroso com a mesma função.

O que sobra ao consumidor é a experiência. Abastecer sempre naquele posto onde a gasolina parece render mais e não dá nem trabalho para o carro é o ideal. Se for de bandeira, melhor, mas isso não é requisito para ter sempre gasolina boa, como dito acima. Se tiver um preço legal, ótimo! Nesse caso, não o deixe a menos que seja impossível retornar para encher o tanque novamente. Sim, se você tem histórico de problemas com outros postos, melhor se precaver e encher logo o tanque no posto de confiança.


Sempre é bom lembrar que quando a esmola é muita, o santo desconfia. Então, não arrisque em postos onde os preços dos combustíveis estão muito abaixo da média. Tenha em mente o lema: Não existe almoço grátis. Então, busque algo mais dentro da média. Mas, vai que você abasteceu em qualquer posto por aí. E agora, como saber se a gasolina é batizada? Quem vai te responder é o próprio carro. Os sintomas são os mais diversos e o proprietário precisa prestar atenção ao seu automóvel, pois quando ele começar a ter problemas, haverá tempo hábil para resolve-los.

Gasolina batizada: sintomas

Sintomas do batismo

Se você sempre faz o mesmo percurso geralmente e roda em condições muito parecidas todos os dias, você tem uma rotina muito chata, é verdade. Porém, essa mesmice do dia a dia é uma boa quando há algo errado com o combustível. Como assim? A resposta é o consumo. Como você tem seu cotidiano já marcado por uma média de consumo, o que acontece com a maioria dos condutores que saem de casa para o trabalho ou faculdade, normalmente, significa que qualquer alteração será sentida mais facilmente.

Caso o consumo repentinamente aumente, isso pode significar uma alteração no combustível. Claro, existem outros fatores, mas lembrando que você saiu da rotina e abasteceu em lugar diferente e logo após começou a notar números mais elevados de km/l, então pode colocar as barbas de molho em relação ao local do último abastecimento. Gasolina adulterada, a chamada “batizada”, rende menos e eleva o consumo. Então, olho no computador de bordo ou na hora de reabastecer.

Mas se acontecer apenas isso, você já pode considerar que saiu no lucro, pois muitas adulterações não apenas elevam o consumo, mas danificam gravemente o motor. Para começar, falhas no funcionamento. O motor começou a oscilar de rotação sem motivo aparente ou trepidar quase próximo de morrer, saiba que aquela gasolina de preço barato está fazendo o seu trabalho, que é o de prejudicar o funcionamento do motor.

O propulsor começa a engasgar ou ter dificuldade na partida a frio são outros sinais de que a gasolina batizada está fazendo das suas dentro do motor. E não para por aí. A perda repentina de força é outro indício de que o combustível tem mais coisas do que deveria, coisas ilícitas. Fora de sua composição estabelecida por lei, a gasolina tende a prejudicar o motor de diversas formas, uma delas é rendendo menos energeticamente, o que significa uma queima pobre e consequentemente um rendimento menor do propulsor.

Quanto aos sintomas, não basta apenas verificar os números de consumo e nem sentir o trabalho irregular do motor, mas deve-se ouvir o que o carro está dizendo. Preste bem atenção a qualquer ruído estranho vindo do motor e o mesmo em relação ao escapamento. Caso estejam alteradas, não pense duas vezes em buscar uma assistência técnica para verificação do sistema de injeção e outros sensores do carro. É melhor prevenir do que remediar. Mas, às vezes nem dá tempo e logo aquela luz da injeção acende e o mundo parece vir abaixo… Um diagnóstico computadorizado vai dizer o que está errado no motor e sua possível causa.

Em alguns casos, especialmente em carros importados, a gasolina batizada simplesmente desliga o motor. Casos de pane por conta disso não são raros e o prejuízo pode ser enorme se as medidas de correção não forem de um especialista. E por que isso ocorre? Por causa do que está misturado ilegalmente na gasolina.

Gasolina batizada: sintomas

Danos provocados pela gasolina batizada

A gasolina adulterada por sua própria definição está fora dos padrões estabelecidos por lei, como já comentado. Para tapear o consumidor e ganhar mais, os falsos donos de postos de combustíveis utilizam solventes e outros produtos químicos baratos para substituir parte da composição do produto, comprometendo suas especificações.

Os solventes usados acabam por danificar diversos componentes, entre eles velas de ignição e bicos de injeção. Esses produtos de origem desconhecida e que, mesmo se fossem conhecidas, não estão previstos na composição da gasolina, acabam também afetando outros componentes, tais como filtro de combustível, bomba de combustível, sonda lambda, catalisador e mesmo revestimentos isolantes, como a borracha, por exemplo.

Também ocorre a formação de resíduos na câmara de combustão, em especial nas válvulas, bem como o funcionamento geral comprometido, inclusive com a chamada “batida de pino”, que é a pré-detonação do combustível. Ou seja, ela está queimando antes do momento correto e isso traz consequências muito ruins para o motor. E isso porque falamos apenas de solventes na gasolina, mas a realidade também tem o etanol como vilão, pois muitos postos acabam misturando mais álcool à gasolina do que o estipulado por lei, que é de 27% de etanol anidro.

Em motores flex não haverá tantos problemas mecânicos, mas em carros que só queimam o derivado de petróleo, isso significará problemas, pois estes motores foram projetados para suportar até 27% de etanol anidro na gasolina, embora os antigos sofram ainda mais, já que anteriormente, os limites dessa mistura eram inferiores ao atual patamar.

Gasolina batizada: sintomas

Na dúvida, teste!

Foi num posto que não é o de costume e ficou em dúvida? Não hesite, peça para fazer o teste. Todos os postos de combustíveis são obrigados a dispor de equipamentos para essa aferição de qualidade. No caso da gasolina, adicione água em um recipiente com medidas padronizadas e com indicação do nível em que a gasolina deve estar.

O derivado de petróleo irá se separar da água, enquanto o etanol anidro se mesclará com esta última. Lembre que a diferença de volume tem de ser de no máximo 27% de etanol. Caso haja problemas no teste, entre em contato com a ANP pelo site ou telefone. Se o posto for de bandeira, ligue para as empresas responsáveis pela rede.

Gasolina batizada: sintomas
Nota média 5 de 1 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Louis

    Muita pilantragem por causa de um dos maiores problemas deste país: falta punição.
    Tem posto que é lacrado, e poucos dias depois volta a funcionar. Talvez porque o pilantra do dono tenha contatos com autoridades responsáveis. Um comerciante que frauda combustíveis deveria ser banido de ter qualquer empresa, e deveria ser enjaulado por alguns anos. Tenho certeza que se houvesse punição severa, este tipo de fraude seria rara. Mas estou pedindo demais em um país onde a malandragem impera, e onde há muitos defensores de meliantes.

    • Peerre

      Concordo!
      Sem punição esses vagabundos pintam e bordam com o consumidor (acaba passando a ideia de que até existe uma parceria entre esses parasitas e os órgãos “competentes”).

      Pior que não é só postos “baratos” que podem está vendendo gasolina batizada, já vi situações de postos de bandeira conhecida e com valor normal/caro vendendo combustível batizado. E nós, consumidores ficamos como vitima pagando pela pilantragem desses bandidos donos de postos e do governo incompetente que só sabe regular os preços e tocar o F*** na hora de fiscalizar e punir…

    • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

      Tem um posto “Jack Sparrow” aqui perto de casa que já fechou umas 3/4 vezes e sempre reabre, o combustível é horrível, meu irmão fez o favor de abastecer meu carro lá uma vez e senti na pele o que é um combustível ruim, a aceleração do carro ficou falha, em lugares que subia uma ladeira de 3º tive que colocar 1º, mas em outros postos eu sinto que as vezes o combustível não rende a mesma coisa que havia abastecido antes, o carro rende menos, tá difícil achar algum estabelecimento honesto.

      • CharlesAle

        Eu procuro postos de mercado. Mas sei que isso não é garantia de qualidade. Este pais é muito corrupto…

    • Ronald

      Você com razão se indigna e ao mesmo tempo joga a toalha?! Tudo bem, esse país é uma mer.. mesmo, mas não podemos esmorecer. Há um tempo atrás denunciei um posto aqui no RJ, na Rua uranos, no bairro de Ramos. O posto chegou a ser fechado por alguns dias e reabriu. Só que descobri que ele reabriu na marra e fui denunciando. Foram 3 abre e fecha e depois não reabriu mais. Temos que insistir, ser chatos. Obviamente esse sujeito dono do posto já deve ter reaberto em outro lugar. Mas se TODOS fizessem isso, também ajudaria bastante a minimizar. É óbvio que as coisas não deveriam ser assim, mas já que o governo não faz a sua parte, pelo menos a gente vai perturbando os caras, dando trabalho. Só que a maioria quando constata um posto assim, simplesmente para de ir e não faz nada, lava as mãos. Dessa forma, nos tornamos coniventes. Além, é claro, da questão do voto e cobrar aos órgãos fiscalizadores que façam a sua parte. Mas como disse, as pessoas só sabem vir reclamar na internet. Lavam as mãos. Não querem se envolver, ter trabalho. É principalmente por isso que a situação do país está essa mer…

    • SDS SP

      Posto de combustível é no geral, uma grande fonte para lavagem de dinheiro.

    • Marcio Souza

      Deveria ser feito o seguinte: constatou adulteração, remove as bombas.

  • Zé Mundico

    Tem um posto aqui numa cidade vizinha onde gasolina e etanol sempre foram mais baratos, coisa de 20 centavos a menos no litro. Fica na rodovia que faz a rota das praias, muito movimento mesmo. Postinho vagabundo, sem bandeira, no barro, sem cobertura, funcionário de bermuda e chinelo, tudo bem fulêro mesmo.
    Nos fins de semana tinha até fila para abastecer e os dois pivetes mal davam vencimento da procura. Eu sempre achei aquilo meio esquisito e num fim de semana voltando da praia fui abastecer o Peugeot 408 que eu tinha na época. Deu mais de meio tanque e logo na volta o carro já estava falhando, engasgando e com a luzinha vermelha acesa acusando alguma marmota. Deu para rodar mais 1 dia e voltei a completar com gasolina de um posto conhecido. Resultado: em questão de minutos a luzinha apagou e o carro voltou ao normal.
    Entrei no site da ANP e do Procon aqui do estado e fiz denúncia nos dois. Não sei no que deu mas o posto ainda está lá aberto e com fila na porta…..Complicado isso….

    • adrielmenezes

      E quem abastece lá sujeitando a pegar fila não percebem que o carro ficou com funcionamento errôneo? Ou será que os 6 reais economizados valem a pena destruir o motor?

      • Zé Mundico

        Aí é que está o problema. A maioria dos carros brasileiros engole qualquer porcaria de combustível, só indo dar problema a médio e longo prazo. Só muito depois o cara vai perceber o problema e levar na oficina para limpar ou trocar as velas ou fazer algum reparo.
        Já o motor THP do Peugeot acusa na hora qualquer combustível vagabundo. Na verdade, qualquer carro monocombustível é mais sensível a combustível adulterado. Esses marreteiros deitam e rolam em cima da escassez e liseira do povo.

  • Maycon Farias

    Ótima matéria. Foi fazer um teste quando der. Aqui no meu bairro dois postos ficaram interditados ano passado por gasolina adulterada.

    • th!nk.t4nk

      Em pleno 2018 ainda existem postos vendendo gasolina adulterada. É impressionante como o Brasil não evolui, isso desanima demais!

  • Lucas086

    Muito bom, uma vez em uma celta que tive, abasteci em um posto no interior que minha avó mora, depois de uns 5 km, luz da injeção acesa e carro 3 cilindros… resumindo, travou um bico. Fiz limpeza dos bicos, do tanque, filtros e tudo e o carro voltou a ficar bom que nem era e nunca mais voltei nesse posto.

  • Ailton Junior

    Os carros deveriam vir com sensores de qualidade de combustível. Não é dificil

  • Xandy Paiva

    Eu acho que a responsabilidade é das autoridades e não do cliente de testar a gasolina, todos os dias da semana na forma de um sorteio,já que o governo detona nos impostos o que justifica o altíssimo preço, o mínimo que deveriam fazer e forcar os postos a oferecer um produto de qualidade.
    Mas no Brasil sobra tudo pro cidadão, visto que o governo nunca consegue fiscalizar nada

  • Ricardo Blume

    A partir do momento que o alvará for cancelado do posto que reincidir o erro pela segunda vez, acabam os problemas. Faça isso com dois ou três que servirá de exemplo aos demais.

    • CharlesAle

      Brasileiro morre de medo da cadeia. Só cadeia mesmo para estes pilantras respeitarem o consumidor. Paises sérios isso da cadeia, por que aqui não? …

      • Ricardo Blume

        Se você tem dinheiro, você não vai para a cadeia. Cadeia, amigo é depósito de pobre no Brasil.

  • Davi Millan

    O pior é quando posto tem “bandeira”, é caro (acima da média) e ainda tem gasolina adulterada…

  • julio

    Carro elétrico acabaria com esta pilantragem. Pelo menos até descobrirem uma forma de fraudar o carregamento das baterias. O que resolve mesmo é PUNIÇÃO!!!

    • Marcio Souza

      Eu sou entusiasta do veículo elétrico, primeiramente por não jogar dióxido de carbono no ar que respiro. Segundo: não ficar refém de refinarias e usinas. Ai vai vir alguém e falar: vc ficará refém das geradoras de energia. Sem problemas, mas estarei pagando de fato o que eu estou comprando.

      • Louis

        Também sempre penso nisso, petróleo é grande financiador de ditaduras e terroristas.
        Com energia elétrica, temos opção de instalar placas foto-voltaicas no telhado. Eu ainda não instalei, mas estou comprando ações de empresa geradora hehehehe.

  • Marcio Souza

    O pior que as vezes não adianta ir num posto com gasolina a preço de mercado pois isso pode ser uma fachada também. Ja tive uma péssima experiência, na qual tive que trocar todas as velas e bicos. O pior é o prejuízo que fica na sua mão e o vagabundo dono do posto continua fazendo isso com centenas de pessoas. Quando tiver cadeia pra isso, esses infelizes vão pensar duas vezes antes cometer falcatrua. O que eu costumo fazer é sempre abastecer com etanol, onde a probabilidade de adulteração é menor, mas já ouvi falar que para burlar o densitometria do etanol, costumam misturar água do mar.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email