Combustíveis Ecologia Matérias NA Mercado

Gasolina x álcool

Gasolina x álcool

O Brasil é o único país do mundo onde dois combustíveis diferentes são usados ao mesmo tempo nos automóveis e comerciais leves. Etanol e gasolina são duas das três principais matrizes energéticas que movem a frota de veículos do país. Graças à tecnologia flex, desde pequenos carros de passeio até picapes médias podem ser movidas pelos dois combustíveis amplamente disponíveis em todo o território nacional.


Com origens diferentes, os dois produtos possuem também preços diferentes. Mas não para por aí, eles também possuem características muito distintas. Mesmo assim, elas funcionam perfeitamente em motores flexíveis, que hoje dominam parte da frota nacional e são preferência em vendas. Mas, quais as vantagens de cada um? Vale mais gasolina ou etanol? No mercado, o que realmente manda em muitos casos é o preço, porém, boa parte dos motoristas prefere um ao outro. A questão gera muitos debates entre os motoristas sobre qual é o melhor em termos financeiros e energéticos.

Gasolina x álcool

Etanol e suas vantagens

Com a Crise do Petróleo nos anos 70, o Brasil se viu praticamente em apuros com a alta nos preços do barril dessa commoditie que move o planeta. Por conta disso, lançou mão de algumas estratégias, entre elas eliminar o diesel dos carros e criar o Pró-Álcool. De lá para cá, esse combustível de origem na cana-de-açúcar ganhou importância considerável e chegou a ter seu período de declínio nos anos 90, quando se chegou a ver conversões sendo feitas no mercado para mudança do combustível para gasolina.

Em 2003, o motor flex surgiu e uniu pela primeira vez em 25 anos de convivência no mercado o álcool e a gasolina. A partir daí, o etanol só ganhou força e hoje está presente até na gasolina que consumimos. Fonte renovável de combustível, o derivado da cana é ecologicamente mais limpo que a gasolina, reduzindo as emissões de dióxido de carbono na atmosfera em até 73% numa comparação com a gasolina. Numa comparação com o diesel essa redução é de 68%.

Uma das vantagens do etanol é exatamente ser uma fonte renovável, não dependendo de reservas limitadas no subsolo, como no caso da gasolina. Assim, basta fazer um novo plantio da cana para que haja produção do etanol. Como o Brasil possui um vasto território cultivável e a indústria desse setor já está consolidada há décadas, então o produto não tem limitação nesse aspecto, o que reduz a dependência do país em relação ao petróleo.

Mas, no processo para se obter o etanol existe a queimada, que produz uma grande quantidade de dióxido de carbono. Porém, se a colheita for mecanizada, a redução de poluentes do etanol de forma geral aumenta para 82% numa comparação com a gasolina e 78% em relação ao diesel. Outra vantagem do etanol é que o mesmo é solúvel em água, evitando assim a contaminação do solo. Para o consumidor, a principal vantagem é o preço menor que a gasolina, mas isso só compensa se o mesmo tiver um valor por litro até 70% do preço do derivado de petróleo, caso contrário não vale a pena. Mas por que?

Gasolina x álcool

Desvantagens

Apesar de o etanol ser renovável, não poluente e ainda custar menos para o consumidor, ele tem menor rendimento calorífico em comparação com a gasolina. Em outras palavras, é preciso queimar mais etanol para ter o mesmo desempenho de um motor a gasolina. Essa diferença a favor da gasolina e contra o álcool é de 70%. Porém, a Unica (União dos Produtos de Cana) diz que essa média é histórica e feita em laboratório, usando gasolina com 22% de etanol e não reflete a realidade, onde a diferença estaria na casa de 75% atualmente.

De qualquer forma, o consumo com etanol é sempre maior que aquele registrado com gasolina. Por isso, nem sempre compensa utiliza-lo, especialmente em circuito urbano, se a diferença de preço estiver acima dos 70%. A variação do preço do etanol também é outra desvantagem e praticamente fica dependente da cotação internacional do açúcar, que se aumenta, faz com que os produtores mudem a produção para beneficiar o produto em detrimento do etanol, cuja demanda naturalmente vai aumentar e a produção cair, ocasionando redução na oferta e preços mais elevados.

Além disso, contribui também a mistura de 27% de etanol anidro, presente na gasolina, o que demanda mais volume do produto. Em motores não flexíveis, o álcool tem maior poder de corrosão e o desgaste é mais acentuado, o que não ocorre em motores flex. Em dias frios, a partida é mais demorada, sendo obrigado a injeção de gasolina em motores antigos ou flex com o sistema anterior, ainda em uso. Nos mais modernos, usa-se o pré-aquecimento antes da injeção no coletor de admissão ou câmara de combustão, se for injeção direta.

Gasolina x álcool

Gasolina e suas vantagens

No mundo, a gasolina é o principal impulsionador da frota de veículos, sendo o diesel o segundo mais usado. Popular em todo mundo, pode ser encontrado facilmente em diversos lugares e em termos de escala, é o mais difundido e viável, pois já está no mercado mundial há mais de um século. Seu uso também permite um custo menor de manutenção, pois a cadeia global de suprimentos com componentes e peças para motores de ciclo Otto (que se beneficiam da gasolina, mas também do etanol e do GNV) está consolidada.

Graças à enorme cadeia produtiva envolvida com a produção da gasolina, seus custos são baixos, fazendo com que o combustível seja até um incentivador comercial de produtos como picapes e SUVs em países onde seu preço por litro é muito baixo, como acontece nos EUA. Outra vantagem da gasolina é seu poder calorífico, superior ao do etanol e que produz maior economia de combustível, mais rentável mesmo com seu preço maior que o do derivado da cana, mas somente quando este tem proporção acima de 70% do preço.

Quando com octanagem maior, o rendimento da gasolina aumenta muito, assim como a eficiência na queima e na economia de combustível. O uso de aditivos misturados em sua composição também ajuda a limpar e preservar mais o motor ao longo do tempo, evitando assim a corrosão acelerada, como no caso do etanol. Outro ponto é que a gasolina suporta melhor o clima frio em relação ao etanol, produzindo partidas mais rápidas sob este aspecto, exigindo assim menos combustível.

Gasolina x álcool

Desvantagens

Apesar de enormemente popular em diversos lugares, o derivado do petróleo é um grande poluidor global, tanto que até o diesel em certas situações é mais eficiente em redução da emissão de carbono. Por conta disso, a pressão ambiental obrigou os fabricantes a desenvolverem tecnologias que permitam a melhor eficiência energética no uso da gasolina, mesmo que essa tenha recebido alguns tratamentos, como redução do enxofre, eliminação do chumbo e acréscimo do etanol, que ocorre no Brasil e em outros países.

Além disso, a gasolina depende essencialmente das jazidas de petróleo mundiais para continuar existindo e elas não só são limitadas, mas estão acabando. Com isso, haverá futuramente uma tendência de aumento nos preços com a queda na produção. Outro ponto é a política global, pois em caso de conflito no Oriente Médio, a cotação mundial sobe e os preços sobem imediatamente, prejudicando o consumidor. No final, mesmo sendo mais eficiente no consumo que o etanol, a gasolina tem poder calorífico ainda baixo para ser totalmente aproveitado pelo motor.

Gasolina x álcool
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email