_Featured Avaliações Eventos Geely Lançamentos Sedãs Test Drive

Geely EC7: Impressões do sedã médio chinês que está chegando ao Brasil

geely-ec7-impressões (7)

A Geely Motors está chegando ao Brasil representada pelo Grupo Gandini e, como primeira ação, coloca no mercado nacional o sedã médio EC7. Lançado em 2009, o modelo é montado no Uruguai e chegará aos 15 concessionários da marca chinesa em março. A empresa pretende ainda ter 25 pontos de vendas até dezembro. Inicialmente, a maioria das lojas ficará no Sul e Sudeste, que concentram 67,9% das vendas.

O Geely EC7 deverá chegar ao mercado com preços na casa dos R$ 50.000. A empresa ainda não definiu preço exato, dizendo que pretende estudar a flutuação do dólar. A expectativa da empresa é vender 3.500 unidades – EC7 e GC2 – em 2014, esperando ainda utilizar toda a capacidade da fábrica no Uruguai em 2015. A planta no país vizinho pode produzir até 20.000 carros/ano.

geely-ec7-impressões (2)

Com 4,63 m de comprimento, 1,78 de largura, 1,47 de altura e 2,65 de entre-eixos, o Geely EC7 entra no segmento de sedãs médios com bons atributos para atrair o consumidor que está pretendendo um automóvel maior, espaçoso, confortável e melhor desempenho.

Em março, o modelo chega com motor 1.8 16V de 130 cv a 6.100 rpm e 16,9 kgfm a 4.400 rpm movido por gasolina. No entanto, a versão flex desembarcará em julho, poucos meses depois da chegada do sedã aos concessionários. Para quem não dispensa um câmbio automático, a Geely Motors do Brasil promete versão CVT em 2015.

O irmão menor GC2 chegará em abril já com motor flex, no caso, um propulsor 1.0. Tanto GC2 quanto EC7 terão a nova tecnologia da Delphi, que extingue o reservatório de gasolina no cofre do motor, aumentando a segurança e melhorando as partidas em dias frios. As revisões a cada 10.000 km – com a primeira de 3.000 km – ainda terão seus preços definidos e o mesmo vale para o pacote de peças. Todas as concessionárias terão serviço completo.

geely-ec7-impressões (15)

Detalhes

O Geely EC7 apresenta frente com detalhes em acabamento preto, destacando-se mais na cor branca. A grade avança sobre o protetor frontal e possui frisos cromados e o logotipo da Geely, que lembra vagamente o da Cadillac. O para-choque possui luzes de neblina e lanternas em um mesmo corpo, cujo fundo é preto. A grade inferior tem formato simples.

Nas laterais, destaque para os retrovisores com repetidores de direção em LEDs, assim como maçanetas com acabamento cromado, assim como um friso na base das janelas. As colunas B são pintadas de preto. As rodas de liga leve aro 16 são montadas em pneus 215/55 R16 – mais largos que o normal do segmento – e apresentam visual atraente e formato aerodinâmico. Vincos proeminentes nascem nos para-lamas dianteiros e terminam sobre as lanternas traseiras, criando uma identidade própria do Geely EC7.

geely-ec7-impressões (46)

Na traseira, as lanternas possuem iluminação por LEDs e são moldadas pelos vincos laterais e pela tampa do porta-malas, mais proeminente que o restante do conjunto. O logotipo da Geely e um friso cromado ficam sobre a placa, enquanto o para-choque exibe os sensores de estacionamento e luzes de posição.

No interior, o painel é contemporâneo, sendo mais prático e funcional do que esteticamente atraente. O cluster tem dois instrumentos circulares com fundo preto e azul e há um display central com hodômetro, autonomia e velocidade média. Para níveis de temperatura da água e combustível existe um display oval no alto do conjunto. A iluminação geral é azul.

O console central possui display com relógio e luzes-espia, enquanto abaixo há dois difusores de ar retangulares com acabamento cromado e fundo preto. Nas laterais, o visual é o mesmo, mas as saídas de ar são verticais. O sistema de áudio é do tipo 2din e integrado, apresentando rádio/CD/MP3/miniUSB/Aux, enquanto o ar condicionado é digital. O fundo de ambos é prateado, assim como a parte inferior do conjunto, onde existem espaços para botões (um deles é o ESP na China) e uma fonte 12V. Abaixo, isqueiro e mais dois espaços para botões.

A alavanca de câmbio é cromada. O conjunto frontal é feito em plástico duro e o porta-luvas tem espaço mediano. O volante tem visual simples e não há comandos de áudio. O modelo possui regulagem de altura da coluna. Não há piloto automático, mas existe sensor crepuscular. O contato da chave é iluminado e na parte inferior do painel há comandos para abertura do porta-malas e regulagens dos faróis e iluminação do cluster.

geely-ec7-impressões (30)

Os bancos em couro do Geely EC7 tem certa maciez e proporcionam conforto ao dirigir. O do motorista possui ajustes de altura e lombar, enquanto o traseiro tem apoio de braço central com porta-copos, além de apoio de cabeça retrátil e cinto de 3 pontos em todos os assentos. Há também o sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis. Não há luzes de leitura traseira, apenas dianteiras.

Os para-sóis têm espelhos e há um porta-óculos. Alças de mão com gancho para cabide estão presentes atrás. O modelo possui quatro alto-falantes e dois tweeters. Entre os bancos dianteiros, existem dois porta-copos com cinzeiro móvel e acabamento cromado, além de um apoio de braço com tampa dividida em dois compartimentos. As soleiras das portas possuem plaqueta com o nome “Emgrand”, submarca de luxo da Geely na China.

As portas possuem acabamento em plástico duro e tecido, além de porta-garrafas e comandos iluminados dos vidros e retrovisores (azul). Maçanetas e base dos botões são em cor cinza e há friso em preto brilhante, o mesmo que divide o painel frontal de forma horizontal. Os encostos dos bancos dianteiros possuem porta-revistas. O porta-malas tem 670 litros e possui estepe de liga leve.

geely-ec7-impressões (45)

Impressões

O Geely EC7 passa uma boa impressão visual. Várias peças estão bem encaixadas e o cuidado na montagem é nítido se comparado a outros modelos de origem chinesa. No interior, o visual é sóbrio com tons escuros e alguns detalhes prateados ou de cor cinza. O volante de quatro raios tem aparência simples e sem comandos de áudio ou telefonia, não agrada muito. Outro item que chama atenção é o painel com iluminação azul, de boa visualização.

O conjunto frontal tem aspecto contemporâneo, mas a parte inferior com formato retilíneo, destona e lembra carros dos anos 80. A ergonomia é muito boa e a posição de dirigir também. A visibilidade é interessante para todos os lados, exceto o traseiro. A alavanca também está em posição agradável e o pedal de embreagem é bem macio. Os sistemas de áudio e climatização apresentam visual moderno.

O espaço no banco traseiro do Geely EC7 é generoso. Mesmo com condutor de mais de 1,80 m ao volante, quem senta atrás não reclamará do espaço para pernas. No entanto, a altura interna não é muito grande, fazendo a cabeça de quem tem mais de 1,80 m raspar no teto. Os bancos são confortáveis e o couro tem certa maciez, mostrando-se firme em segurar o corpo nas poucas curvas mais fechadas que fizemos.

geely-ec7-impressões (47)

Na estrada, o Geely EC7 se comportou bem. O motor 1.8 16V de 130 cv a 6.100 rpm responde prontamente e as marchas estão bem escalonadas. Só mesmo as retomadas foram um tanto fracas se considerarmos o tamanho e a potência do motor. Não pudemos ter uma ideia de consumo, o que ficará para uma Avaliação NA. O câmbio apresentou engates macios e precisos, o que ajudou a ampliar o prazer ao dirigir.

A direção hidráulica é muito leve em velocidades altas. Poderia ser mais progressiva, transmitindo sensação maior de controle. Os freios com ABS funcionaram de forma adequada, enquanto a suspensão mostrou um ajuste mais voltado para a estabilidade. Não chega a ser dura e absorve razoavelmente bem as imperfeições do solo. O ruído interno é moderado, sendo maior na parte traseira, onde se pode ouvir mais o som dos pneus.

O Geely EC7 de modo geral foi bem nesta primeira impressão com poucos quilômetros rodados em cidade e estrada na região de Itu, interior de São Paulo. Subidas, lombadas, pistas livres e pisos esburacados mostraram que o sedã médio da marca chinesa foi bem adaptado ao terreno brasileiro e respondeu bem quando necessário, sempre transportando três pessoas.

geely-ec7-impressões (42)

Com conteúdo generoso, o Geely EC7 pretende oferecer mais por um preço mais competitivo. Pelo menos é o que se espera. O sedã médio da proprietária da Volvo já vem de série com ar condicionado, direção hidráulica, trio elétrico, sensor crepuscular, CD/MP3/miniUSB/Aux, rodas de liga leve aro 16, freios ABS, airbag duplo, faróis de neblina, regulagem elétrica dos faróis, bancos em couro, sensor de estacionamento, entre outros.

Dependendo das vendas, versões com teto solar elétrico e até com seis airbags e/ou ESP podem aparecer. No entanto, tudo vai ficar a cargo do mercado. A garantia de 3 anos ou 100.000 km é padrão e o pós-venda ainda precisará ser avaliado pelos consumidores, mas a Geely Motors já conhece bem os erros cometidos por outras chinesas no Brasil, conforme mencionado na coletiva de imprensa. Então, agora é esperar eficiência no pós-venda.

Enfim, o Geely EC7 chega para aumentar a concorrência no segmento médio, que é o que mais cresce no mercado brasileiro. Naturalmente a concorrência vai observar primeiro antes de reagir. Então, esperamos que haja boas respostas à chegada desse chinês, pois nessa briga quem sairá ganhando é o consumidor. Para 2014, o volume ainda será muito pequeno, mas para 2015, a projeção é bem mais significativa nesse sentido.

Galeria de fotos do Geely EC7:

Viagem a convite da Geely Motors do Brasil.





  • Tosca16

    Concordo que aparentemente o ponto que ficou a desejar foi esse volante sem teclas de controle multimídia , parece de um popularzinho qualquer . No demais da pra notar a qualidade dos materiais, bom design mesmo que não tão moderno mas que conserva sua elegância . Acredito que se tiver bom marketing como dona da Volvo e tal a marca pode sim até superar suas metas com esse modelo, esse modelo EC7 passa um algo a mais pro mercado em sua faixa de preço. Já o GC2 vai sofrer bastante por que não traz muita coisa pra categoria e terá bem mais concorrência até de marcas contemporâneas.

  • Simples DEMAIS, pouco motor e preço ALTÍSSIMO. Ninguém merece, parabéns brasileiros por mais uma "vitória" !!!!

    • DougSampaNA

      "Várias peças estão bem encaixadas e o cuidado na montagem é nítido se comparado a outros modelos de origem chinesa"
      Será que se comparar com o "atual modelo de qualidade de montagem " da Ford no New fiesta, ele perde?
      Depois do que ví numa ccs …o desempenho do 1.6 fake-AT no test drive não me foi peso suficiente para vencer a rejeição do acabamento da Ford new Fiesta.
      New Fiesta riscado da lista…vamos ver outras opções que não sejam fake-AT e até 1.6.

  • Landrutt

    "No entanto, a versão flex desembarcará em julho, poucos meses depois da chegada do sedã aos concessionários."

    Como se não bastasse ser chinês, ter uma rede de concessionárias reduzidíssima, sem nenhum diferencial em equipamentos(seis airbags e ESP), sem câmbio automático, com estimativa de preço alta e com motor monocombustível, ainda anunciam que o modelo novinho que os primeiros compradores levarem virará um mico gigantesco poucos meses depois. O mercado exige flex, o grupo Gandini deveria saber disso, já que se viu obrigado a colocar a tecnologia nos importados que já vende aqui (Picanto, Cerato, Soul e Sportage). Não torço contra mas esse Geely aí tem a receita completa para o insucesso. Nasceu morto.

    • Hans_Volgel

      Nem todos gostam de carro Flex que nem vc!

      • Landrutt

        Em momento nenhum eu falei que gosto de flex mas que O MERCADO EXIGE.

        • Thiago_NCO

          Você está certo: o mercado EXIGE.
          Trazer inicialmente mono, sem câmbio automático, etc, é realmente um tiro no pé!

      • silvio_Brito

        Não q eu goste de carros flex.

        Mas se ate BMW e flex não precisa dizer mais nada

      • Cara, é como o GOlF 7, logo mais ele virá flex.

        Ai, quem comprou agora com gasolina, com mais um ano, terá um carro defasado diante do modelo 0km.
        É como se lançassem o carro hoje e, em um ano, ele viesse reestilizado, ou com novo motor.

    • Não amigo, o Brasil não se resume ao Estado de São Paulo. Não amigo, o carro flex não é uma exigencia nem uma unanimidade. Na grande maioria do território de nosso grande país o carro flex nunca foi uma boa.

      • Landrutt

        Eu não moro em São Paulo, meu caro, moro no Rio Grande do Norte, onde nunca compensou abastecer com álcool, pelo menos não que eu me lembre desde meus 18 anos, quando tive meu primeiro carro, uma Meriva 1.8 flex beberrona com gasolina e pior ainda com álcool. Mas mesmo onde o Etanol não compensa, como aqui, não existe mercado para carros monocombustível. No final do ano passado meu pai pegou um BMW 320i GP ainda mono com um desconto bom, "encalhado" na concessionária porque desde a chegada do ActiveFlex os consumidores só compravam o flexível, segundo o vendedor. O Focus Sedan 2 micou justamente por ter sido lançado com motor 2.0 mono em uma época que os flexíveis já dominavam o mercado, em 2009. A questão abordada é que não se trata da minha preferência, até porque eu jamais compraria esse chinês nos tempos de hoje, mas a da maioria do mercado. De nada adianta a Geely me agradar, ou a meia dúzia de comentaristas do NA, e não corresponder ao desejo da maioria.

        • Anonimo

          Tive um PSA 2.0 mono antes do atual, que é flex.
          Uma porcaria, bebe bem. Pra fazer 12km;l na estrada só pisando em ovoc.
          O mono nas mesmas condições ía a quase 13,5km/l
          E o outro era sedã, maior. Enquanto o atual flex

    • Marcos

      VOCÊ exige flex !

      EU exigo só a gasolina !
      EU NÃO COMPRO CARRO FLEX !

      mais esse chines eu to forrisima! não pensaria nem se fosse no max 25k ( e obvio:NÃO FLEX ), carro anos 80 total.

    • DougSampaNA

      Landrutt, o mercado exige flex é meio lenda, se eu tenho uma opção 1.5 ou 6 que faça na gasolina 10 km/l edepois de flexibilizada passa a fazer 8,5 km/l na mesma gasolina, que raio de preferencia é esta que prefere consumo maior?
      Isso aconteceu com o Sentra quando mudou do Gasolina pra flex..basta olhar as avaliações do Antes-Depois; isso aconteceu com varios modelos.
      O Old Fit x New Fit, ambos 1.35 (fake 1.4) tem diferenças de consumo na gasolina que vão de 30 a 35% para pior no NewFit.
      Flexibilizou…acabou a economia; ou o motor é adaptado pra rodar melhor com um ou outro combustível; no New Fit AT só compensa rodar no alcool; ainda sai mais barato, pelo difer de consumo e pela difer de preço dos combustiveis alcool x gasolina.

  • andrevidigal

    Frente de Old Azera, traseira de Cruze, motor de Spin, Painel de Uno. Frankenstein feio esse ai…

    • XandeeM

      Até hoje procuro a traseira de Cruze aí.Olhei na internet,fui na garagem olhar o meu,e ainda assim não consegui achar tal semelhança!!Devo ter lido errado o seu comentário…

      • Lucas

        Também não achei… hahahha
        Se fosse chutar uma traseira, diria que é a do Versa

      • Antoniokings1

        Essa valeu 'XandeeM' ! kkkkkk!!!!!

      • Zé tros

        Ele deve tá usando algum tipo de óculos vendido na Galeria Pajé.

    • ultimate_rr

      Cada um com sua opinião… Mas ver Cruze e Uno ai também já e exagero.

      • Andrex2501

        Dos grandes

    • RX8

      Me lembra um "pouquinho" a traseira da Meca classe S,

    • juninho1000

      É, tem também pneu de borracha.

    • MaksoudMassud

      Traseira do Chery G5…. chinês copiando chinês…

    • Rodrigo_Galera

      Motor de Spin? Jura? Duplo comando variável e 16 válvulas… Está LONGE de ser comparado com o motor da Spin.

    • junior silva

      Traseira de cruze a onde, tem gente que comenta aqui no na só por comentar mesmo.

  • Antoniokings1

    Se colocar os comandos no volante e uma central multimídia, vai ficar muito legal. o design ficou muito bom. Tem o aspecto sóbrio e elegante que eu gosto.

  • Bonito. Resta ver se presta.

    • silvio_Brito

      Mais um j5.
      Um chines metido a besta.
      Pra gastar 50 eu ponho mais 10 e levo um carro com mais credibilidade no mercado.

      • granrs78

        Mas 10 mil é muito dinheiro meu amigo.

        • silvio_Brito

          Exato.

          Pense bem. Quem comprou um j5 2012 por 50 e hj não consegue vender ele nem por 30.
          Isso não ocorre com quem comprou um city por exemplo. Digamos q o cara pagou 57 num city com configuração parecida Q hj esta valendo na faixa dosn45 mil.
          Vc ganha 10 hj pra perder 20 amanha.

          • granrs78

            Amigo, no mercado automotivo nao existe vencedor ou perdedor, pois todos nos somos perdedores no quesito qualidade e preço dos carros vendidos no Brasil. Na hora da revenda todos nós iremos perder, portanto carro nao é investimento.Quanto ao seu comentário, discordo pela seguinte coisa: O City que vc mencionou nao é concorrente de sedan médio, no caso do J5, portanto acho que temos que analisar que quem optou pelo J5, comprou por um preço mais baixo que o City, e levou um carro melhor acabado, maior e com maior potência que o Honda, e mesmo que na hora da revenda, o City seja melhor negocio que o J5, mas temos que levar em consideração que quem comprou o J5, levou mais por menos.

            • silvio_Brito

              Tenho certeza absoluta q carro não e investimento.

              De fato não da pra ganhar dinheiro vendendo carro. Só q vc pode ter um produto semelhante perdendo menos, e neste caso bem menos.
              Dizer q j5 não pode ser comparado com o City e o mesmo q dizer q não podemos comparar o hb20 ao new fiesta. Ago verdadeiro no papel, porem impraticável na vida real.

              Olha só o comparativo do na: http://www.noticiasautomotivas.com.br/honda-city-
              Ficou claro q são equivalentes. Mas se vc pra comparar sedan médio poderíamos colocar um fluence, a perca também seria menor em relação ao j5.
              Este e o tipo da credibilidade q as chinesas não merecem pela cxb q oferecem.

              • granrs78

                Amigo, vc querendo ou nao, o J5 nao concorre com o City, bem diferente do Fiesta e HB20 que podem ser concorrentes, inclusive sao parecidos em vários aspectos. É só verificar a ficha técnica e tamanho dos dois para ver o que eu estou falando, pois pelo seu pensamento, a Ecosport é concorrente de Captiva, afinal crossover/suvs.

  • gusgm

    Pra que vender o carro com esse motor se alguns meses depois ele vai vir com um FLEX?? Não dá para esperar um pouco mais?

    Esses chineses não aprenderam nada com os erros dos seus compatriotas, como os brasileiros não tem uma visão muito boa dessas marcas, elas precisam oferecer algo a mais, um diferencial que vai além do preço mais baixo que a concorrência. No caso mais itens de série e qualidade (que é primordial). Para vender por R$ 50 mil vão ter que colocar muito mais itens de série, tais como: central multimídia, Airbag laterais e de cortina, ESP, TCS, e um câmbio CVT.

  • Supramagnus

    Bom, a JAC da minha cidade (Itajaí-SC) fechou, e parece que a de Blumenau também. Chery e Lifan sem comentários. E daí aparece mais uma chinesa pedindo 50k num carro que não tem nem bluetooth, coisa que até meu Logan pobretão tem. Sem mais…

    • D_Millan

      a Jac de itajaí fechou? Diziam que aí que tinham os melhores mecânicos, por que a de Florianópolis foi só dor de cabeça…

    • No chile custa 24,500 e aqui vai sair o dobro. Eeeeee brasi com b minúsculo.

      • granrs78

        Como todos os carros vendidos no Chile sao mais baratos que os vendidos no Brasil, esse modelo nao seria diferente dos outros.

  • _William

    Muito bonito, ainda mais na cor preta.
    Não entendo alguns, todo lançamento que sai Flex o pessoal reclama, e diz que é uma porcaria, que mono combustível é melhor, que só a gasolina deveria ser oferecido pra quem não quer Flex e etc, aí a chinesa lança primeiramente um que roda só a gasolina e o pessoal reclama? Ela já esta lançando dizendo que o Flex sai depois, quem fizer questão de ser assim espera, que não faz compra a gasolina, ela não esta enganando ninguém. O erro que vejo é não sair da zona de conforto do "Kit china" e oferecer logo de cara os 6 AB, ESP e teto solar , pra se diferenciar das demais, aí sim se tornaria uma opção ao Cobalt e concorrentes (em preço), e quem sabe poderia até compensar.
    Não sou muito fã de carro chinês, mas esse aí se não bobearem, pode ser o que mais pode ir pra frente….

    • Thiago_NCO

      Não, querido.
      Não se trata de reclamar do motor monocombustível, e sim da FALTA DE VISÃO DE MERCADO, pois sabemos que o comprador brasileiro médio EXIGE motor flex. É só isso.
      Eu e 95% dos leitores do NA preferem motor à gasolina.
      Mas o comprador médio não lê NA, não se informa, enfim…

      • _William

        Não concordo muito com isso de o consumidor de médios exigir Flex.
        Vamos pegar os que vendem mais, Corolla vende muito por ser flex ou por ser Toyota? Civic vende muito por ser Flex ou por ser da Honda? Cruze vende muito por ser Flex ou por ser Chevrolet ?o fato de ser Flex é algo que na minha visão nem conta tanto assim pra quem compra, você acha que alguém deixaria de comprar um deles se fosse só a gasolina pra comprar esse Chines Flex? Tenho certeza que não, então não dá pra dizer que o mercado exige Flex não.
        E com certeza esse vai vender pouco por ser Chinês, mesmo quando for Flex.

    • HenriqueHJ

      Por experiencia propria. a conversão do mono para o flex no Nissan Sentra CVT ficou pior no consumo. antes de eu comprar um sentra CVT andei em um mono que fazia 10 km/l na minha cidade andando com vontade. mas o meu sentra CVT andando normal dando umas esticadas de vez em quando dá 8,0 a 9,0 km/l. reza a lenda que a nissan para tornar o sentra flex além de compontentes contra a corrosão e eletronica, a nissan apenas abriu (alargou ) o bico injetor para dar passagem ao alcool. e com isso o bico injeta mais que o necessario, por isso o gasto maior em combustivel.

      por isso nos foruns da vida os comentários sobre os sentras mono são mais economicos e no flex o gasto é maior.

  • netovski

    É um carro pouca coisa menos moderno que o Corolla Brad, mas vendido em 2014.

    É um alívio saber que isso vai amargar em vendas. Imagina se isso vira padrão de mercado e voltamos a ter carros da década retrasada nesse segmento?

  • juca jones

    50 mil nisso aí?

    Ah meu, fala sério! Estão pensando o que?

    Tinha que ser a preço de Cobalt pra valer o risco.

  • Evandro

    a tampa do porta malas parece com a do versa, radio e painel dos instrumentos com o do focus, sei lá, pra mim chines junta várias coisas que não combinam em uma só

    • Zé tros

      Eles cometeram o pecado no interior desse carro que não combina com o exterior. Por fora, ele tem até um design moderno, porém, o interior de carros dos anos 80 e 90, destoa completamente do exterior.

      Além disso, não é flex, tem um motor "manco", um preço de R$50 mil e uma rede de assistência reduzida…sei não hein!.

      • Evandro

        é verdade cara, tem toda a razão, doidera geral….rsss

        abs

  • Rafael

    Um sonho de carro!!!!

    • Renato_Dantas

      Cê quis dizer pesadelo de carro.

  • ultimate_rr

    Nada demais. Só supera City e New Fiesta em espaço, o que até o Versa faz, e por menos de 40 mil. Nem falo devido ao motor flex, pois dispensaria também (apesar do mercado exigir), mas pela lista de itens de série. Apenas o banco de couro e os sensores são diferenciais…. Que, por eles somente, já teriam que compensar a falta do motor flex, da ausência de comandos no volante. Hoje em dia, se equipa até Voyage com esses itens. Se viesse com ESP e 6 airbags poderia soar como uma compra razoável, porém, assinar um cheque de 50 mil por um chinês totalmente desconhecido, não vai ser muito fácil. Além do mais, toda a hora batem na tecla 'a chinesa proprietária da Volvo'….como se a qualidade desses carros fosse baseada nos modelos da Volvo… Os chineses apenas administram a sueca. Basta dar uma olhada nesse volante: a vagabundice do plástico utilizado é gritante. Não foi dessa vez que um china me surpreendeu…

  • ultimate_rr

    Sem falar da ausência de transmissão automática. Sem chance.

  • Bob Granna

    Se comparar com o J5, este aí parece melhor.
    Acredito que venda, mas não para mim, pelo valor já embute uma boa desvalorização de um seminovo de marcas estabelecidas.

  • tatu_peba

    O carro não chega a ser feio mas também não é bonito. Pelas fotos parece ter um acabamento decente, num nível um pouco acima dos chineses que estão no mercado brasileiro. Mas fica devendo em desempenho e a falta de itens importantes de segurança e conforto que, na categoria dele, considero obrigatórios. Na minha modesta opinião a escolha do modelo foi errada, o grupo Geely possui outras opções mais interessantes.

  • alexhmoraes

    50mil ???????? assim de cara?

  • Louis

    Por fora é bonito, mas o painel deixou a desejar. R$ 45k estão bem pagos. Mais que isso é pra encalhar.

    Percebi que o farol de neblina é duplo, será que 1 é neblina e o outro milha ?

    • gcarlos

      Tá vendido! Pelos 45k, pode assinar o cheque! rs.

  • zeuslinux

    É idêntico mesmo !!

    O carro tem logotipo clonado da cadillac, traseira de mercedes, motor de Corolla 1.8 de algumas gerações passadas, painel de xing ling mesmo e sem nenhum atrativo tecnológico a mais. Para vender bem teria que custar menos de 45 mil reais.

    Passando de 50 mil, vai ter muitos carros de marcas mais confiáveis.

  • MPilha

    Gostei do design, bem bacana mesmo. Acredito ser o chinês com visual mais apurado nesse segmento. Há detalhes que não combinam com o "status" que o carro quer passar. O problema como sempre, é o exagero em plásticos. Mas não podemos reclamar, afinal, qual carro não faz uso excessivo de plásticos hoje em dia?

  • Pedro_Rocha

    Resumidamente, não me convenceu. Com míseras 15 css, preço pouco agressivo (deveria custar no máximo 42K), sem câmbio automático/CVT e não se destaca nem em itens de conforto (sem tela e botões no volante) tampouco em segurança (sem ESP e AB6).

    Vai vender menos que o J5.

  • luizj

    Não me agradou muito não.

  • Cara, parece muuuuuuuuuuito! Será que não é o mesmo? A potencia e o torque são parecidos!

    • gringo_vtec

      Se realmente for o mesmo motor, até seria uma compra "aceitável".. pelo menos não ficaria na mão com peças de mecânica, só colocar as do Corolla e já era..

  • cirne

    tem pessoas que acham mustang pareciido com fusca .

    • luizj

      Tem louco pra tudo meu caro.

  • Marco_ABP

    Hum, grupo Gandini? Então teremos:

    1) "Na faixa dos 50.000,00" vai ser coisa pra 59.900,00;
    2) O preço vai subir muito em vez de cair quando começar a não vender bem;
    3) se o dólar cair, o preço vai subir!

    • MajorAutomotivo

      Esqueceu do frete.

      • E só mqnda por PAC ou SEDEX mandou chegou kkkkkk

  • DaysanF

    Sinceramente…. Carro já vem pelado… Sem Esp… sem diferencial…

    Por 50k tá caro… Em 1 ano de uso… vai vender por 20mil…

    Se vier completo… com esp… 6 air bag… valia a pena…

    • luizj

      Não compro esse carro nem pensa.

  • D_Millan

    Olha aí, um chinês que eu voltaria a apostar! Caso realmente invista no pós venda, onde é o ponto de maior problema nas marcas chinesas, ele vai se sobressair.

    • Thiago_NCO

      Não vai, não.
      Com esse volante de carro de 25k, sem câmbio automático, sem central multimídia (a nova mania da galera), vai micar, micar lindo!!

  • Thiago_NCO

    "modelo montado no Uruguai"

    Alguém mais imaginou, ao ler isso, martelos, alicates, um galpãozinho, alguns peões?

    • Landrutt

      Como isso?
      Galpão, ops, fábrica da Lifan no Uruguai: http://goo.gl/MRaLTR (não é vírus, só encurtei a URL)

      Também imaginei algo do tipo mas vi em outro site que esse carro SUPOSTAMENTE é montado na fábrica da Kia no país, onde fazem o Bongo…não sei se procede e não sei se ela seria mais moderna que a da Lifan.

      • MajorAutomotivo

        Tenso.

  • Diens_mg

    Me parece o melhor Chinês até aqui.

  • Marcos

    direção hidraulica , 2 airbag e abs , manual , motor com baixo torque , interior de 1980, radio de 1985 e volante aspirante a monza tubarão de 1985 …
    e ainda querm vender a R$ 50 ?
    sem falar que esse 'couro' ai pelas fotos parecem bem vagabinhas …

    a unica vantagem é não ser flex ( por equanto ) mais 30k ja estava muito do bem pago por isso …

  • Marcelo

    Só eu estou achando estranho o pouco torque deste motor 1.8? E o porta malas de 670 litros? Quero ver neguinho encher o porta malas se a suspensão vai aguentar.

  • Marcos Villela

    Mais um CKD vindo do Uruguai …

  • Cristiano Mendes

    O carro ao meu ver é feio, acabamento duvidoso, o motor manco e imagina a rede de css quando você precisar de manutenção… mas esperar o que de um carro chinês.

    Mas o que cansa mesmo é a cada carro apresentado aqui os caras ficarem reclamando do preço, porque nos EUA custa X, não sei aonde custa Y… mimimi

    O carro esta na faixa de valor do Cobalt, o esquisito nacional que mais se aproxima a ele.

    • luizj

      Isso se chama carro de fresco.

  • schweinerei

    Por mais que alguns de nós torçamos por mais concorrência, para que carros chineses venham em maior quantidade, mais modernos, equipados, seguros e, principalmente, baratos, vem a Geely com um modelo datado, com equipamentos básicos, nenhum diferencial em design ou segurança e, cereja do bolo, com um preço desses!

  • Gui

    O painel é muito estranho, parece que simplesmente encaixaram uma torre com um rádio antigo e feio ali no meio e mais uma telinha pequena.
    O volante sem nenhum controle multimídia ficou terrível.

    O design é duvidoso, não chama atenção, parece um mix de Civic com Sentra.

    Pior problema em todos os carros que vem da China: nunca tem câmbio automático e o motor é sempre fraco.

  • CanalhaRS

    É carro para 35 mil, no máximo. Basta ler a avaliação e ver as fotos para concluir isso.

    • Journeyer

      Exatamente esse valor que deveria ser

  • Renato_Dantas

    Como dizem alguns entendidos quando há lançamento de sedã médio no Brasil "agora sim o reinado do Civic e Corolla estão ameaçado", foi assim com o C4 Lounge, Sentra, Fluence, Jetta e o lanterninha 408, esse vai ser mais um a ter vendas baixas e virar um gorila.

    • o mediador

      Nesse caso tem que ser muito sem noção…..

  • o mediador

    " Inicialmente, a maioria das lojas ficará no Sul e Sudeste, que concentram 67,9% das vendas." Ou seja, um mercado que compra carros deste seguimento com câmbio AT/CVT, etc… flex, com muitos itens de conforto e segurança a mais, marcas consolidadas, inúmeras css, e por aí vai. Vão lançar monocombustível agora e torná-lo flex dentro de poucos meses, manual agora e cvt ano que vem….
    Aposto $$1milhão que será mais um mico chinês no mercado. Como pode uma empresa contratar executivos tão tapados assim????? Esses caras vivem onde? Na lua? Fracasso líquido e certo.
    Ah, ia me esquecendo… devem estar confiantes pela "pechincha" que estaõ pedindo….

  • Tá aí um chinês que aparenta mudar a visão do consumidor , vamos esperar pra ver .

  • Alec_T

    Mico por mico prefiro um 408 Allure… que não raramente é oferecido a 49.990.

  • Alan

    Agora a coisa está começando a mudar de figura, pra começar 4 estrelas no EuroNcap…
    segue o link para os céticos de plantão… http://www.euroncap.com/results/geely_emgrand/ec7

    • ProfPR

      Tanque de guerra deve ter umas 10 estrelas. Poe na loja para ver se vende…

      (Perdi o amigo, mas não perdi a piada… :-p

  • Temos que entender quanto mais concorrência tiver no mercado brasileiro mais baratos os outros carros vão ficar para não perder as vendas além de tudo o carro da Geely é bonito sim e tem boa potência melhor que muito 1.0 fraco que é fabricado aqui no Brasil.

    • ProfPR

      Fernando, concordo em partes. A concorrência só e concorrência quando os produtos são razoavelmente equivalentes em vários aspectos. Ai sim estimula a concorrência de verdade e com qualidade.

      Não encontrei ainda um chines que poderia fazer frente de verdade a um produto já presente em nosso mercado, seja ela qual for. Sempre ha algo que os colocam em certo pé de desigualdade (embora a maioria das pessoas não enxerguem).

      Minha opinião. Abraco.

  • Edu_Airtrek

    Nunca dei tanta risada com os comentários do NA como nesta matéria. Há os comentários lúcidos, inteligentes, mas há também aquele pessoal que não fez nem um test drive e sai berrando 'Chinês!11! Lixo!11onze!". Esse último caso é digno de boas risadas.

    Dos chineses apresentados até agora, é o que se mostra melhor construído. Design bem sóbrio, mas harmônico.

    Sobre o desempenho, encontra-se na faixa das versões civis e aspiradas da categoria, que vão de 120 cv (Volkswagen Jetta) a 178 cv (Ford Focus), com o torque variando de 15,5 kgfm (JAC J5) a 22,5 kgfm (Ford Focus). Não coloquei o Lifan 620 na lista pois apesar de ser um sedã médio, concorre com modelos mais compactos, e não coloquei as versões esportivas (Fluence RS e Jetta TSi) e turbo (408 e C4 Lounge THP) de alguns modelos por ter propostas diferentes (versões esportivas) e motor diferente dos demais (versões turbo).

    O que precisa ser verificado é se o escalonamento das marchas atrapalha muito o desempenho. Mas o fato de não ter chegado já na versão flex acaba o deixando em desvantagem aos concorrentes. O preço também não parece muito bom, poderia sair por uns R$ 47 000 que teria boas chances de fazer sucesso. E também faltam alguns itens de segurança que poderiam ajudar ele a se diferenciar na multidão, como ESP e airbags laterais e de cortina.

    De todas as marcas chinesas, a Geely é a que tem mais possibilidades de fazer sucesso se souber aproveitar a fama da subsidiária sueca Volvo, que é sinônimo de carros de qualidade, estabelecer rapidamente uma rede mediana de concessionárias e oferecer um bom preço de revisões e pacote de peças, além de contornar rapidamente possíveis problemas de logística relacionados a importação de peças.

    • Julio

      Até que enfim um comentário com algum embasamento… Falam mal demais da Marca chinesa… porém os mesmos ainda compra fox 1.0 com ar condicionado sem abs, esp, airbag de cortina, sensor de estacionamento, cambio automatico ou palio fire pelado… e por ai vai… reclama de atendimento e falta de peças.. sem contar na falta de concessionárias. Porém marcas como Nissan, Hyundai, Ford e a renomada VW, tratam mal e muito mal seus clientes seja na parte de vendas, seja na parte de manutenção e reposição de peças… Acordem.. a 20 anos atras a KIA motors era enxergada apenas pelos "tiozinhos" do dog.. Hoje cobiça olhares e muitos magnatas que aqui escrevem…

  • Renato_Dantas

    Fernando Nassi, concorrência para valer é quando um carro vende 5.000 e outros do mesmo modelo vendem também alternando-se nas primeiras colocações, mas o que temos?, dos 22 sedãs médios classificados pela FENABRAVE dois, apenas dois Civic e Corolla vendem juntos mais que os 20 restantes, pergunto: onde há concorrência?, não vai ser os chineses a modificar o quadro atual.

    • Amigo entendo o que vc quer dizer não estou falando que vai vender mais que os atuais Civic e Corolla nem se compara com eles não está no nível deles ou qualquer outro.

  • Junior Costa

    O Brasil é uma piada, ou melhor acham que nós brasileiros engulhemos tudo o que é posto aqui, cara os caras tem o top e trazem o mais simples para vender aqui, que decepção. Pergunto pq não trouxe logo o top, vão esperar as vendas para ver se vale a pena trazer, essa marca já chega pensando ir embora. O top tem ESP, teto solar, câmbio CVT, central multimídia, 6 airbags, ABS e EDB, mas os caras tentam empurrar o mais simples para nós, achando que somos tontos, é melhor voltar para china que vcs ganham mais, ou melhor Grupo Gandini consolida uma marca com qualidade e produtos tops, para depois visarem o lucro.

  • johnnyburanelo

    tava indo bem

    até ver o painel de instrumento com aquelas coisas azuis, e aquela telinha onde marca o combustível, azul???
    afff parece aqueeles aparelhos vagabundinhos q vendem em camelô

    de resto é um corolla de geração 2004-4008 atualizado
    plataforma, motor, cambio e suspensoes de corolla, nao tem como ser ruim

  • Como já disseram , o carro é um Corolla 2003 com uma casca nova , não tem como ser ruim , esse motor é super ecônomico e 100% confiável!!!!!

  • strifernet

    carro muito legal, esta dentro do meu gosto pessoal, mas em viagem com 5 pessoas e porta malas cheio vai sofrer muito(apesar do nosso versa, lotado 1.6 116cv, nunca ter negado fogo)….outro detalhe que o modelo menor da materia http://www.noticiasautomotivas.com.br/geely-gc2-e… tem volante em couro e o top não tem???????

  • Vanderson Silva

    Geely EC7 é um carro bonito equipado mais deixa a desejar.
    Nessa versão bem que poderia ter uma Central Multimídia e comandos nos volantes e um acabamento mais requintado e poderia ter também Controle de Cruzeiro e 6 Airbags e como opcional um Câmbio CVT.

  • MajorAutomotivo

    Destruidor de Civic e Corolla, sqn.

  • Um Nissan genericão… os 50 mil pode embaçar os planos da marca…

  • FlavioBlom

    Alguém reparou que o banco traseiro tem 3 cintos de segurança e quatro conectores junto ao assento?

    • strifernet

      achei genial, pois assim do lado que eu estiver eu vou conseguir colocar uma cadeira de bebe com facilidade e o passageiro do meio pode prender o sinto do lado que estiver menos apertado….

    • Landrutt

      Meu ex-carro, um New Fit, era assim também, mas o cinto do meio saía do teto. Não entendi o motivo disso nesse Geely, já que o cinto fica em posição normal, saindo de dentro do banco.

  • FelipeLange

    Esse motor deveria ter mais torque, e ter um desempenho melhor, já que é um médio.

    • strifernet

      1.8 ou 2.0 com 150CV com uns 20kgfm de torque seria interessante….agora se este 1.8 fosse milagroso igual ao 1.6 do versa com apenas 15.1kgfm seria outra história….

  • Maycon102

    O carro é bonito… mas o painel hummmmmmm. tenso.

  • SAM

    Acho um bom custo x beneficio. Quase o mesmo preco que Voyage , Prisma e HB20S, mas pertence a uma categoria superior. Milagres nao existem. Se viesse com preco menor, o consumidor iria ficar mais desconfiado de sua qualidade. Se o motor for o mesmo do extinto Corolla, a fabrica deveria investir nesta informacao. A montagem parece ser bem feita, apesar dos irmaos uruguaios nao terem tradicao nesta area. Se nao tivesse trocado de carro, ate iria coloca-lo em minha lista. Quem se lembra de um mico chamado Elantra 1994 e Corolla 1998, com farois redondos? O mundo gira, vamos dar tempo ao tempo.

  • SuperSincero

    Tenho um XC60 de 2012 com 62000Km que perdeu os freios e está há 1 mês na autorizada: Um parafuso custa R$1000, e tem peças que custam R$6.600. Com mão de obra e revisão, os valores chegam a estratosféricos R$20.000. VOLVO NUNCA MAIS AMIGO!!! Não é a toa que está em queda livre nas vendas! GEELY = VOLVO = Made in China

    • Diegorji

      Que mentira !!! Meu avô tem esse carro e eu mesmo levei para revisão, o carro é super confiável e os valores são tabelados, a não ser que vc more nos grotões do nordeste para custar um valor tão absurdo, obviamente merecido.

      • MajorAutomotivo

        Quer dizer que nós do nordeste merecemos pagar mais caro pela manutenção dos nosso veículos, é isso?

    • Tá procurando peça no lugar errado amigo , desculpa mas tenho 2 volvos em casa e nunca tive sse tipo de problemas . . . . . Só vai na autorizada quem não tem conhecimento . . . .

  • Otavio

    Se baixar o preço para uns 45/47.000,00 pode tomar tomar mercado do Gran Siena,Voyage,Prisma,Nissan Versa,Cobalt,etc.Obs.Quem é + bonito:Ele ou o Cobalt?

  • Agenor

    Tenho medo dos carros montados em galpões no Uruguai..

  • Diegorji

    Se custasse por volta de 39,900 seria um sucesso. Outro dia li a respeito dos carros que mais desvalorizam, honestmente esses chineses são pouco valorizados, vide os modelos da JAC. Um J5 custa 32 mil Reais ano 2013, já 0km custa 52,900 Reais, desvalorização absurda.

    Acredito que seja uma boa compra usado.

  • Rafael

    Na minha opinião, não vale 50 mil, não vale e nós brasileiros não devíamos comprar por vários motivos, mas um deles é por não conhecermos o produto, não sabemos se presta, isso não é um AP que você acha todas as peças em qualquer loja de auto peças, então eu acho que essas montadoras deviam baixar a bola e manterem os preços baixos, assim a população irá comprar, se o produto for bom, ganhará mercado e depois de um tempo, vendendo seus carros ai sim podem valorizar um pouco mais seus próprios veículos. Prefiro ainda comprar um carro nacional do que estes importados, não sabemos a qualidade de seus componentes, não sabemos a logística de peças, e o mercado automobilístico está crescendo muito no brasil, devemos valorizar nosso dinheiro suado e fazermos compras inteligentes.

  • Fellipe

    CVVTs entre nós!

    Dessa vez copiaram descaradamente o motor 1.8 dos Corollas 2002-07. Incrível a semelhança.
    http://images.gtcarlot.com/customgallery/engine/5

    • Não copiaram amigo , este motor do corolla da penultima geração foi fruto de uma joint-Venture , inclusive a lifan tinha direitos de produção deste motor VVT 1.8 de 132cv . . . . . . . o motor deste carro é exatamente o mesmo do Corolla Brad Pitt . . . . .

      • Fellipe

        A Lifan ainda tem direitos da produção do bloco apenas, já as outras peças, são de outras fabricantes, tanto o alternador, velas, compressor do ar condicionado e entre outros. Mas as placas de comando de válvulas e afins, até onde eu sei, não são igualmente configuradas, tanto que por causa disso, até esse momento, eu sei que o consumo e emissão de carros da Lifan são diferentes(pra pior). Os da Geerly desconhecia até agora.

        Nesse vale a pena esperar.

        • Obrigado pelas informações adicionais amigo!

          Abraço!

          • Fellipe

            De nada.

            Caso tenha curiosidade, vá em uma concessionária Lifa, abra o capô de um Lifan 1.6(acho) e verá um bloco indentico ao do toyota 1.6… Mas aí param as semelhanças, veja a injeção multiponto antiquada, veja o posicionamento do cabo do acelerador e veja como funciona o sistema de arrefecimento. Caso tenha mais curiosidade, veja as marcas destes componentes, verá que aí está a má qualidade às vezes deste equipamento, comparado ao bloco.

            Esse Geerly deve ser extrinchado para um dia eu ver :)

  • #CJ#

    Sinceramente esse geely ai tá só colecionando decepção mesmo! Coitada, mais uma que vem… e depois irá

  • Andre

    Depenar o carro retirando 4 airbags e o ESP foi uma atitude muito infeliz para quem se diz dona da VOLVO! Torço para que fiquem todos encalhados até que a GEELY passe a respeitar os consumidores brasileiros. Segurança não pode ser tratada como item opcional.

  • André Ricardo Mazon

    É uma mistura de Holden Commodore (frente) com Honda Accord (traseira). Mas, todavia, é visível a evolução dos carros chineses, o Chery Tiggo 2014 é prova disso. Continuam pecando e muito no acabamento interno, os painéis dos carros chineses são inconfundíveis, de um mal gosto terrível, principalmente os mostradores. O maior desafio para os chineses será o investimento em centros de design próprios para o desenvolvimento de novos modelos, pois ficar copiando as linhas dos carros de outras montadoras acaba retirando a credibilidade das suas marcas. Mas todos devem se lembrar que mais ou menos uns 15 anos atrás os carros sul coreanos recebiam os mesmos "elogios". Atualmente marcas como Hyundai são objeto de desejo de alguns. Eu jamais subestimaria os chineses.

    • felipe camargo

      Exatamente isso André… acho que os chineses não vem para brincar… a KIA deu uma virada de jogo no seu desing com o Peter Schreyer o cara mudou completamente a montadora… tanto é que hoje ele é o segundo presidente da marca que não é sul koreano… se os chineses arrumarem um designer bom… em 5 anos acho que eles viram esse jogo…

  • Sérgio

    Para quem ta achando caro vão pagar 45 mil em um HB20s 1.0 então. Concordo que não é muito barato mas no mercado podre que vivemos até que ta mais ou menos. Eu ainda iria de J5 falando em seda médio chinês, mas parece um carro com um bom custo-beneficio esse geely.

  • Felipe Camargo

    Quando o grupo Gandini, lançou a KIA no Brasil todos diziam que ele era louco que a BESTA era um carro que não ia dar certo… enfim, as BESTAS conseguiram seu lugar no mercado a KIA cresceu, mudou completamente de mercado ao mudar o desing dos carros, conquistou o respeito e hoje é sem duvida a marca sem fabrica no Brasil que mais vende. Acredito que com a GEELY não sera diferente o grupo tem conhecimento de mercado e não arriscaria a reputação deles para uma “aventura´´ em trazer uma nova marca ao Brasil. quanto a questão de primeiro vir um carro só a gasolina, hoje em dia quase que não se compensa mais abastecer a Alcool acho que isso já deixou de ser um grande diferencia, os preços dos dos combustivel estão muito proximos e o alcool subindo constantemente. Acredito que os chineses são hoje o que foram os Koreanos na decada de 90… acho que eles não vem para brincar não…

  • BituMattioli

    Só eu achei a cara do "new" new civic? haha



Send this to friend