China Europa FCA Finanças Mercado Montadoras/Fábricas

Geely vira bicho papão e oferece US$22 bilhões pela Fiat Chrysler

geely-gs-2

Quem segura a Geely? Esta é a pergunta que fizemos em 16 de dezembro de 2017. Naquela ocasião, a montadora chinesa queria levar de forma amigável 5% das ações da Daimler por US$ 4,7 bilhões. Mas, a empresa alemã se recusou a dar privilégio para a empresa liderada por Li Shufu e o mesmo teve que buscar o que queira no mercado financeiro, onde gastou US$ 9 bilhões, mas levou 9,69% da composição acionária, se tornando o maior acionista individual da empresa.


Mas, se você achou que esse era um passo largo demais para uma montadora chinesa, então é melhor colocar as barbas de molho, pois a Geely não está de brincadeira e a mais recente oferta revelada sobre a empresa, é de cair o queixo. Como já se sabe, a Geely entrou com conversas com a FCA, mas Sérgio Marchionne disse que não interessa a venda da empresa, pois pretende focar na produtividade e rentabilidade.

Pois bem, houve uma oferta por parte dos chineses, de acordo com o site Automotive News, e essa foi de US$ 22 bilhões! Li Shufu teria viajado em maio de 2017 até a Itália, onde se encontrou secretamente com John Elkann, herdeiro da família Agnelli do grupo Exor, que controla a Fiat Chrysler. Nesse encontro, o bilionário chinês ofereceu US$ 20 bilhões pela empresa, mas a oferta foi recusada por ter sido considerada baixa demais. Dela ainda era composta a compra de 71% das ações de outros investidores.

Alfa-Romeo-Giulia


Então, Shufu, através de seus emissários posteriormente, elevou a proposta para US$ 22 bilhões. Esta também foi recusada por Elkann. Daí, surgem algumas informações sobre o real motivo da recusa. O que parece ser é que a Exor quer fazer dinheiro com o desmembramento da Fiat Chrysler, vendendo as empresas em pacote, sendo esta uma posição revelada por uma fonte em anonimato.

Nesse caso, a FCA seria dividida em quatro partes, sendo uma delas a menos rentável, que seria Fiat, Lancia, Iveco, Chrysler e Dodge. Um segundo grupo envolveria as marcas americanas Jeep e RAM, bem rentáveis. Outro lote corresponderia às igualmente lucrativas Alfa Romeo e Maserati. Por fim, o quarto seria a venda da Magneti Marelli, o que deve acontecer esse ano, segundo Marchionne.

Outra fonte diz que Li Shufu teve sua oferta de US$ 22 bilhões aceita, mas sem Alfa Romeo e Maserati, o que fez o chinês desistir do negócio. Ainda no primeiro caso, a intenção da Exor era vender a parte deficitária (Fiat e companhia) para um fabricante chinês. Agora, não se sabe se o plano de Elkann ainda está de pé, pois Marchionne parou de buscar sócios e parece focar mais na busca por lucro da empresa do que dividir os custos.

RAM-1500-2019-6

Na outra ponta, a Geely acabou indo até a Daimler e conseguiu o que queria. Mas, de onde sai tanto dinheiro da marca chinesa? Dona da Volvo, a empresa converteu a Polestar em marca, ao mesmo tempo em que criou a Lynk & Co. Não satisfeita, domina a operação de táxi híbrido em Londres e comprou o controle acionário da Lotus, sendo agora também segundo acionista da malaia Proton. Ou seja, Li Shufu não para de comprar.

O ímpeto da Geely seria explicado pelas conexões políticas de Li Shufu na China, onde é membro de um conselho consultivo político ligado ao governo central e com grande influência pessoal em Pequim. Por conta disso, analistas dizem que não seria difícil para o executivo obter financiamento para a expansão do grupo fora do país, o que atende diretamente ao desejo da administração pública no sentido de ampliar a presença chinesa nos mercados globais. E agora, qual é o próximo alvo da Geely?

[Fonte: Auto News]

 

COMPARTILHAR:
  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Invés de apenas a Geely comprar toda a FCA seria preferível ” fracionar ” elas entre outras automobilisticas chinesas

    A Geely já possui ” várias e várias ” marcas portanto as marcas pertencentes á FCA ” fracionadas ” seria bem melhor

    Isso seria melhor tanto para o mercado automobilistico em si quanto para os consumidores além também para Geely

    • JOSE DO EGITO

      Prefiro a FCA nas maos da HIYNDAI do que nas mas dessa Chinesada

      • Tosca16

        E os egípcios ? rsrs.

        • JOSE DO EGITO

          rsrs ate poderia ,menos a Chinesada

          • Tosca16

            Acho que vc não curte um “pastel de flango” rsrs

            • JOSE DO EGITO

              Nesse caso eu prefiro uma boa “Pasta” !

              • pedro

                Então vai na Cavezzeli.

            • Antonio

              Ele está atrasado e fora de sintonia.
              Os chineses estão comparando tudo.
              Deve estar nos tempos dos faraós.

              • JOSE DO EGITO

                ……Os chneses estao comprando tudo…. sabe o que isso vai significar pra todos nos ? Nao teremos escolhas pra consumir algo,sou a favor da liberdade de escolher um produto,nao quero ter que comprar algo de um pais somente,se eu gosto dos carros da ITALIA ,com seu “DNA” italiano,se eu gosto dos carros da FRANÇA,se eu gosto dos carros JAPONESES nao importa,o que importa é a liberdade de escolha e se tudo for comprado pela China,como vc mesmo diz,seremos apenas “escravos” de produtos

                • Antonio

                  Pelo que parece que está acontecendo, vc terá carros, italianos, alemães, franceses e americanos, só que o lucro irá para os chineses. Algo como o que está acontecendo com a Volvo. No que me diz respeito, sem objeções.

                  • Pedro Neto

                    Exatamente. Eles estao comprando o capital financeiro. A sede e o capital intelectual (P&D, engenharia, desenvolvimento tecnologico, patentes, concepçao de produtos )continua no pais de origem. Isso e muito comum. Exemplo um bsnco chines comprou a ARM Holdings mas td isso que citei continia na Inglaterra

                  • Edu

                    Comentário perfeito. Senão qual seria a vantagem da Gelly ao comprar marcas europeias?

                  • Rafael Neves

                    Exatamente!

                • Alvaro

                  Infelizmente nesse mundo atual globalizado não é possível defender um “nacionalismo”. Como exemplo, a questão que cita do DNA italiano. A Volvo não virou uma marca genérica depois da aquisição pela Geely. Jaguar Land Rover idem. Embora MG por outro lado, virou uma marca genérica sem o carisma britânico de antigamente. Ao final, vai tudo para bolso chinês ou indiano, mas melhor assim do que a Saab que está praticamente inoperante.

                • Luis Burro

                  E qm disse q isto já não ocorre?
                  Eu duvido q este é o destino q os fundadores de cada marca imaginou pra cada uma delas.
                  Pior coisa é qndo seus descendentes destroem tdo q vc construiu.Eu voltava do além só pra castigar!

                • Edilson

                  eu estava vendo um video no youtube sobre o onix e para a minha surpresa o cara mostrou varias peças no cofre do motor com etiquetas made in china, ou seja , quem comprar um onix já vai levar meio carro chines . entao entendi pq a gm da tanto desconto na hora de comprar o onix.

                  • Car Xpert

                    Fato é que até os IPhone são chineses!

                    • Brasileiro

                      Eu sei que boa parte do Iphone é fabricado pela Samsung, telas, memorias e etc
                      Curiosamente fabricados na China…rs

                    • Rafael Neves

                      O fato é que QUASE TUDO é chinês… kkk

                  • JOSE DO EGITO

                    Esperar o que da GM que sequer coloca um simples filtro de cabine e pior,nem avisa que nao vem com o filtro !

                  • Marcus Mendes
                    • José Barbosa

                      Tá desatualizado, hem? O Ônix já foi reformado e tirou a maior nota possível para um carro sem controle de estabilidade, 3 estrelas.

                  • José Barbosa

                    Vai acontecer o mesmo com qualquer carro. E não só isto, eletrônico ou bem industrializado.

                • Rafael Neves

                  Mas a Volvo é de propriedade dos Chinas e a marca continua Sueca e com a mesma qualidade construtiva quiçá melhor que muitas marcas Italianas, Francesas e Alemãs.. o fato de ser de controle Chinês não significa que o marca perderá qualidade e tecnologia já que, na maioria das vezes, a fábrica continua com o mesmo “Modus Operandi” anterior a compra..

              • Deadlock

                Os empresários já vaticinavam, um dia todos vamos trabalhar para os chineses…

      • Costarlc

        A China tem trabalhado duro para se fortalecer e para quem já tinha negócios com grupos chineses em 2003/2004 já tinha essa percepção. No segmento automotivo, somente grandes grupos saudáveis conseguirão permanecerem em pé. A Fiat é mal administrada, é notório há tempos, e está em pé graças a Jeep que foi estruturada pela Daimler e da RAM, entretanto, as outras marcar são deficitárias, tirando a Alfa e Maserati que são de nicho. Num futuro próximo, tudo isso vai ser dividido, podem aguardar…

        • dallebu

          Cara, de onde você tirou isso de que a FCA é mal administrada e a Jeep foi estruturada pela Daimler?
          Lembre-se que a Fiat comprou a Chrysler/Jeep/Dodge falidas e conseguiu transformar a Jeep em uma marca muito lucrativa e de sucesso mundial, uma marca que só vendia SUVs 4×4 com eixo rígido, mal acabados, gastões e sem refinamento, além de dar oxigênio pra Chrysler e Dodge.

          • Car Xpert

            Falou por mim, fiz foi rir do comentário do colega acima que parece que parou no tempo..rs

            • dallebu

              Acho que ele está nos falado do ano de 2003~2004, tipo De volta para o futuro kkkkkkk

        • Car Xpert

          Cara como você tá EXTREMAMENTE MAL INFORMADO E ATRASADO kkkkkk ri muito rs

        • Car Xpert

          Graças a boa administração dos Italianos, bom manejo nos negócios, ao bom design italiano que ressuscitou a JEEP, Chrysler e Doodge com belos e ótimos carros…. A Fiat salvou a Jeep e deu uma fortificada na imagem da Dodge, Chrysler e fez muito bem.a RAM..

        • Pedrob

          Cara, realmente falou bastante besteira.
          A Daimler vendeu a Jeep mais barato do que comprou…
          Dai vc tira como a marca estava bem estruturada pela Daimler…

        • Pastor Turando

          Você está mais atrasado do que saco de porco…

      • Car Xpert

        Se tornaria o MAIOR grupo automotivo do mundo.

        • JOSE DO EGITO

          A FCA esta presisando do CARLOS GOHNS esse cara teria condiçoes de tirar a FIAT da lama

  • Tosca16

    GFCA= Geely Fiat Chrysler Automobiles; rsrs. Bricadeiras à parte, FIAT vai ser vendida querendo ou não, ou falirá dado a sua má administração na Europa e demais mercados.

    • Alexandre

      Cara, Fiat… Isso parece tão anos 90. É uma marca morta! Falo do nome em si, da marca, perdeu valor demais. Não dos produtos. Mas uma coisa influencia na outra a longo prazo.

      • Tosca16

        Seria uma boa pras marcas chinesas emplacarem em mercados como o nosso; pela qualidade de produto não deixariam muito a desejar frente aos FIAT (sem origem JEEP) vendidos aqui, então pra Geely fazer volume aqui e outros mercados com a marca FIAT seria mais simples que com sua marca própria, e como as chinesas tem focado nos SUV’s poderíamos ter GEELY nos SUV’s e os compactos e sedans FIAT.

  • Louis

    O povo chinês poupa muito, e também investe muito em ações. Não sei se é o caso da Geely, mas lá deve haver muito crédito disponível e muito dinheiro em caixa das empresas para aquisições. Quando há muito dinheiro em caixa, os conglomerados partem para aquisições.
    Diferentemente daqui, onde o povo só pensa em fazer dívidas.

    • Hugo Borges

      O governo auxilia e muito as suas empresas. Começaram com a obrigação de fabricantes estrangeiras firmarem joint-venture com as locais. Elas se fortaleceram e agora espalham os seus tentáculos pelo globo.

      • Tosca16

        Acho isso uma medida capitalista, e que alavanca o desenvolvimento local. Um regine de esquerda iria fazer era despropriação e tomada de empresas estrangeiras, o que eles estão fazendo através das aquisições rsrsrs.

        • Erivelton Freitas

          Que bom que você tem essa visão, de uma China capitalista. Porque o partido que domina o país em seu regime, tem de enfeite no nome, a palavra ‘Comunista’, e devido a isso, todos acreditam que o regime chinês é comunista. Que bom que existe alguém que sabe que a China é 10x mais capitalista que o USA.

          • Tosca16

            Tão capitalista quando os EUA, e digo mais, nessa onda capitalista a China vai se dando super bem, obrigado… nesse regime onde lucro é a base de tudo, e conglomerados de empresas maiores comparam cada vez mais empresas, diminuindo a competitividade que um dia alegaram ser um dos trunfos do sistema capitalista, a China passou a muito tempo de uma coadjuvante para protagonista mundial.

          • Luciano RC

            Sinto que a China faz um Comunismo com Capitalismo… ela está nacionalizando tudo… se fortalecendo. Um plano que começou a 20 anos atrás e agora está mostrando os dentes. E se ninguém tomar cuidado, em breve ela vai dominar tudo.

            • Leonardo M. G.

              É um Capitalismo de Estado. A China “Comunista” (porque nunca existiu um país comunista de fato) terminou quando expulsaram o Bando dos Quatro do PCC (Partido Comunista Chinês, não tenha ideias LOL), e colocaram o Tseng Hsiao Ping como homem forte do governo, no fim dos anos 70.

              • Luciano RC

                Exatamente… a China hoje é mais capitalista que os EUA. Comunista é a Coreia do Norte e a Venezuela. Até Cuba está querendo virar capitalista.

                • Leonardo M. G.

                  Nenhum dos dois exemplos são comunistas. A Coréia do Norte é uma Ditadura Familiar, que nem a Arábia Saudita. A Venezuela é capitalista, com leves toques socialistas (a famosa “burguesia bolivariana ” existente na Venezuela não me deixa mentir). O comunismo tem por base a propriedade COLETIVA dos meios de produção. Não são do GOVERNO, são da POPULAÇÃO (e por isso nunca deixou de ser uma utopia do Karl Marx). Os países reais mais próximos do Comunismo (e não são, são capitalistas com leves toques de comunismo)são Noruega e Finlândia, por causa das Leis de Jante. Algumas áreas da China tem mega fazendas chamadas Comunas, semelhantes aos Kibbutz israelenses, que são experiências comunistas da mesma forma, mas não passam de experiências/vitrines. Exemplo de sociedade comunista ultra avançada: Star Trek TNG

          • Junoba

            O governo chinês continua sendo comunista, só que adotou medidas Liberais ao longo dos anos. Se Xi Jinping quiser fechar a China pro mundo e virar uma ´´Coreia do Norte´´, ele faz isso hoje se ele e o Partido Comunista Chines quiser.

            • Erivelton Freitas

              O Partido Comunista da China é tão Comunista quanto Hittler era Socialista por ter o ‘nome’ Socialista no partido! ‘-‘

        • Matafuego

          O capitalismo é um sistema de trocas voluntárias. Se o governo força joint-ventures, isso não é capitalismo. Aliás, isso é muito próximo do fascismo: os donos das empresas são figurantes, quem dita o que deve e o que não deve ser feito é o governo. O modelo petista de campeões nacionais segue mais ou menos essa ideia, em que o governo escolhe quem vai se dar bem. Quando esse arranjo estoura, muita gente se dá mal.

          Na China não vai ser diferente. O “presidente” Xi Jinping quer se tornar um Mao Tse Tung e se eternizar no cargo – aumentou a censura da internet para evitar críticas a mudança do regime de sucessão presidencial. Lembre-se de que a China é uma ditadura. Qualquer índice econômico deve ser visto com cautela.

          https://www.youtube.com/watch?v=44gXs4ydE6s

          • Tosca16

            Trocas voluntárias kkkkkk; cara, a medita é um protecionismo desenvolvimentista, criei agora rsrs. Eu defendo minhas empresas abrindo o mercado as estrangeiras mas dando como troca a parceria do estrangeiro com o nacional. Complexo ou não, tem dado certo… E se as empresas de fora se sujeitam a isso, está sendo bom para ambas as partes, ninguém é obrigado a querer adentrar naquele mercado, com regras tão peculiares quanto.

            • Matafuego

              Trocas voluntárias, essa é a (simples) definição do capitalismo. Lembre-se que a política de campeões nacionais do petismo também pareceu dar certo por um tempo. Mas não se preocupe, a bolha chinesa vai estourar também – sempre estoura.

              • Antonio

                Parece que os estratosféricos ‘deficits’ comercial e orçamentário americanos vai estourar bem antes.

                • Matafuego

                  Dos EUA é fácil saber, não é mesmo? Não é uma ditadura, os dados estão expostos. Já da China…

                  • Antonio

                    O que não ajuda os EUA em nada, né?

                    • Matafuego

                      Não ajuda, mas os EUA não são a bola da vez. Tem muita gente apostando economicamente em uma ditadura (que por definição, não é transparente). Quando a China quebrar (e vai quebrar), a crise de 2008 vai parecer uma “marolinha”.

          • Antonio

            Tá! E qual a importância disso? O fato é que o ‘capitalismo de Estado’ deles está se mostrando bem superior ao capitalismo tradicional.
            Ou seja, a iniciativa empresarial orientada e fomentada pelo Estado é bem mais eficiente do que a livre iniciativa pura.
            Tanto é que estão ganhando de lavada.

            • Matafuego

              Veja só como o capitalismo de compadrio deu certo no Brasil. Sempre dá errado, a história mostra isso. Só não vê quem não quer.

              Engraçado como o pessoal fica passando pano quente em ditadura…

              • O que você chama de “capitalismo de compadrio” deu certo em outros lugares, como a Coreia do Sul. Para que isso ocorra, contudo, é preciso que as grandes famílias queiram investir no país – o que não ocorre por aqui.

                • Matafuego

                  Deu certo mesmo? Toda vez em que uma empresa amiga do governo tem problemas, usa-se o dinheiro do pagador de impostos para cobrir a ineficiência dos outros. É justo? É moralmente correto tomar dinheiro dos pagadores de impostos e dar para quem um burocrata escolher? Por que dar dinheiro para a empresa X e não para empresa Y?

                  A Coréia do Sul deu certo (aparentemente) porque é uma nação rica – e não ficou rica tendo Paulo Freire como patrono da educação. Lá não deixaram a cultura na mão de esquerdistas e ao contrário daqui, onde arrastar um tijolo com o pênis na universidade é considerado “performance de arte”, se valorizou as ciências exatas. Tendo como tirar dinheiro de quem produz e dar para empresas amigas do governo é fácil dizer que o capitalismo de compadrio deu certo.

                  • A Coreia do Sul deu certo por uma combinação única: dinheiro a granel dos EUA, posição estratégica, um ditador maluco (que chegou a ameaçar de morte as famílias ricas coreanas para que investissem no país) e um pé no confucionismo (que faz qualquer sociedade ser ordeira “na marra”).

                    Seria possível fazer isso no Brasil? Bom, tentamos com Getúlio, e houve sucesso; os militares tentaram, e falharam vergonhosamente. No contexto atual, porém, só uma mudança bastante radical faria o país voltar “ao prumo”, do jeito que você falou.

                    • Matafuego

                      Então, Confúcio não é Paulo Freire. Posso não concordar com a execução do método do primeiro, mas está longe de ser o idiota que é o segundo.

                      Discordo que tenha dado certo com Getúlio. Ele foi um ditador que, só para variar, nos deixou uma crise. Não acho que o Brasil tenha jeito, essa terra falhou como nação. Talvez com a divisão do território tenha alguma chance de dar certo, mas é apenas chute.

                    • Discordo que tenhamos falhado como nação. Só não encontramos o nosso caminho para o sucesso – o que é muito relativo, se considerarmos que uns querem ser Coreia, e outros, Dinamarca.

                  • Ah, a propósito: a China é uma nação rica, mas não é justa. Se o seu objetivo é ter um país melhor, eles também estão muito longe disso.

                    • Matafuego

                      Na verdade a China é uma nação pobre. O PIB per capita chinês é de algo em torno de US$ 8K (Ante US$ 57K dos EUA, por exemplo). As “zonas especiais” onde o capitalismo (deles) é autorizado são extremamente ricas, mas o interior do país é extremamente pobre.

      • Antonio

        Se está dando certo, palmas para os chineses.
        Estão dominado o mundo.

        • O Brasil já tentou fazer isso, não custa lembrar. Foi bombardeado, sem dó.

          • Antonio

            Só que a China é beeeeeeeeeeem diferente do Brasil, né?

            • Nem tanto. Uma diferença a favor deles é que o PC chinês é, na prática, uma empresa de burocratas – que se obriga a funcionar direito.

              De resto, é a mesma política de privilegiar campeões nacionais, que Coreia e Japão também fizeram no passado.

              • Guilherme Batista

                Ou seja, a diferença é que PC chinês tem pessoas um pouco mais inteligentes e que sabem pensar, aqui é um bando de idiotas tentando ver quem rouba mais pra si mesmo

                • Antonio

                  Mitou!

                • O PC chinês tem o que Confúcio chamava de “mandato dos céus”. Se começar a fazer bobagem, no melhor estilo Dilma Rousseff, o próprio povo tem o poder (e o dever) de expulsar o governante do cargo.

                  Não é democrático, nem ordeiro – mas funciona muito bem.

      • Tosca16

        É uma linha de mão dupla, as empresas de fora só se sujeitam a isso porque sabem de todo o potencial daquele mercado, hj está fora do mercado chinês é está fora globalmente em volume de produção e vendas…

      • Junoba

        Joint-venture não é mais obrigatório. De qualquer forma isso era vantajoso pra qualquer empresa, pois reduzia muito o preço de produção.

    • Pedro Henrique

      muito dedo do partido comunista nas empresas amigo, esses super empresários chineses que lucram horrores por causa daquela lei que obrigava as estrangeiras se aliarem a um chines e aí com aquela mão amiga do partido tão comprando as empresas internacionais e expandindo a influencia e poder chines, meio que um BNDES com fome de empresas

      • Tosca16

        Geely se orgulha de ser uma das maiores empresas de capital privado deste setor.

        • Pedro Evandro Montini

          Como se viu na matéria, com ajuda do partidão.

          • Junoba

            Se não fosse o governo americano a GM teria falido. Sempre tem o dedo do Estado em megacorporações.

        • Marcus Mendes

          Com muita grana do estado Chines.

          • Leonardo M. G.

            Assim como a Space X tem como um dos seus grandes financiadores o governo dos EUA… Nenhuma dessas mega empresas existiria sem a mão amiga do governo.

      • Antonio

        E se não abrirem os olhos, as próximas da fila serão a Ford e a GM.
        A Ford está perdendo mercado em, literalmente, todos, os mercados. Além de estar bem atrasada em elétricos.
        A GM, já se desmanchou pela metade. Exibe certo fôlego, mas vem dependendo cada vez mais da China.
        Olho vivo.

        Obs. Segundo os últimos dados (jan-fev/18) a Toyota praticamente empatou com a Ford no mercado americano e está vendo suas vendas caírem em 6,8% em relação ao ano anterior:
        1) GM – 419.453 (-3,20%)
        2) Ford – 353.773 (-6,80%)
        3) Toyota – 349.251 (+10,0%)

        • Kiyoshi Yamashiro

          GM só tem o mercado americano ( latino e norte) e o mercado chinês, não conseguiu ter lucro no mercado europeu e na Coréia do Sul parece que está saindo, já quebrou uma vez e se não fosse o Brasil e os EUA (onde ainda vale o patriotismo) já teria falido de vez, sem contar os problemas na qualidade dos seus produtos antes de 2008, quando prezou mais pelo preço do que pela qualidade e causou a morte de motoristas por isso, arranhando a imagem da marca

          • Antonio

            É isso mesmo.

        • Thiago Maia

          A Ford tem perda controlada. Ou seja, só tem uma marca praticamente, a nível global ( as outras são Lincoln e Troller, restritas e com baixo volume). O que eles precisam é de aliança e compartilhamento para elétricos. Mas isso, a maioria precisa.

          Não se compara a Fiat-Chrysler, fusão de duas empresas que se complementavam (em termos de produtos e geografia) mas estavam em dificuldades, e possuía ao menos OITO MARCAS que precisavam de novos produtos e reestruturação.

          Se toda a marca precisasse ser a campeã de vendas, não existiriam Mazda e Subaru.

        • Car Xpert

          Gm já escapou uma vez da falência por causa de ajudinha do governo…

      • Junoba

        Essa parceria que obrigava as estrangeiras se aliarem a uma empresa chinesa não é mais obrigatório, já deve ter uns 2 anos.

        • Pedro Henrique

          sim, por isso mencionei que obrigava…
          mas mesmo hoje graças ao poder de investimento desses empresários as empresas ainda fazem joint’s, pois se torna mais “barato” entrar na china e prover um investimento absurdo instantâneo, em contra partida vai se lucrar menos…

    • Ducar Carros

      Sabe por que poupa muito?

      Porque a saúde não é gratuita, e a previdência é quase inexistente. Então, para se precaver para problemas de saúde e a velhice, eles têm de poupar muito. E essa poupança ainda é pessimamente remunerada, devido ao excesso, ou seja, agrava mais ainda o problema. O Estado acaba usando esse excesso de poupança para obras faraônicas e investir no exterior.

      • Previdência chinesa = filho homem. Daí o infanticídio feminino.

        • José Barbosa

          Na verdade já estão mudando isto, desde 2007 foi iniciado um sistema previdenciário. Ainda incipiente, posto que país pobre e que se assume como tal (não como fazemos), mas que em 20 ou 30 anos deve estar BEM MELHOR do que o nosso.

    • José Barbosa

      Exato. Eles poupam pensando no futuro, brasileiro é imediatista. E depois reclama do capitalismo, coisa que até eles viram que tem sua vantagem.

    • Guilherme Batista

      Eu tava vendo uma reportagem da Forbes sobre os bilionários do mundo..
      Ano passado, surgiram 2 bilionários na China por semana. É surreal o que acontece por lá

  • beto

    A novela continua e os comentários dos “leitores entendidos” também.

    • Hugo Victor

      Sim. Aparentemente alguns acham que a Fiat é aquela empresinha que só fabrica o Mobi.

      • Thiago Maia

        A Fiat pode estar em dificuldade e com maioria de produtos defasados(em parte, porque congelou investimentos para adquirir e se fundir com a Chrysler), mas tem história de bons produtos e inovações.

        Eu critico o que deve ser criticado ( qualidade de alguns carros tupiniquins, defasagem)
        Porém, negar a importância da FIAT para a industria automobilistica mundial, não passa de birra ou exibicionismo pelo fato de a FIAT vender modelos menores.
        A FIAT sempre vendeu, majoritariamente e com mais sucesso, carros pequenos. No entanto, não eram produtos ruins e há também os pequenos estilosos ( veja o legado de pequenos coupes que a Fiat fabricou). O próprio 500 é o menos funcional, mais caro, e vice líder do segmento A europeu, atrás apenas do Panda

        Ainda que fosse uma marca 100% baixo custo, se o produto é adequado e honesto, não é demérito nenhum.

      • Car Xpert

        Verdade, poucos sabem que o mix da FCA é bastante imenso, e quão grande é o arsenal tecnológico e a estrutura da Montadora.

      • Ernesto

        Engraçado é falar o que você falou num site automotivo. Rsrsrsrs

  • vi.22

    isso mostra q o problema da fiat está na administração, pois a empresa é um bom negócio, sem dúvidas que o marchionne é um bom administrador, mas são mtas empresas, mtos países, mercados diferentes, não da pra acertar em tudo… creio que a fiat do brasil está perdendo mercado por falta de atenção do grupo voltada pra ela, pois o mercado aqui é grande e lucrativo, ela saiu do quarto lugar e chegou a no primeiro, se manteve por um bom período, agora está em declínio e n acredito em uma recuperação rápida, hyundai e renault estão se esforçando e colhendo os frutos…

    • Car Xpert

      Só esqueceram que NÃO SE FAZ TUDO ao mesmo tempo, é necessário imensos investimentos em cada ação articulada. A FCA precisou reorganizar TODA A CASA e começou pelas empresas adquiridas na época. Jeep, Chrysler e Dodge… Foram altos investimentos em novos produtos, novas tecnologias, uma imensa e super moderna fábrica em Goiana além de tantos outros investimentos, com isso a Fiat ficou com a linha de automóveis “paralisada” por um período, e nesse espaço de tempo fortemente contra atacada com produtos concorrentes, onde o Palio, apesar de um bom produto, foi ficando aquém dos concorrentes diretos. Assim tbm com outros modelos. E há alguns anos ela volta a atenção ao seu portfólio de pro com produtos diferenciados como o grande sucesso da Toro e outros (Argo, Mobi, Cronos, nova Ducato e outros que estão sendo desenvolvidos..)

      Tudo necessita de um tempo!

      Então aos “entendidos” de plantão, vamos por cada momento e cada raciocínio no lugar devido!

      • Ernesto

        Bom, então você também é um entendido do assunto, não é isso?

  • Antonio

    E os chineses não param. Depois de comprar a Pirelli, estão comprando participação importante na também tradicional Kumho Pneus.
    Nem os sul-coreanos estão resistindo.

    • Car Xpert

      Eles realmente são poderosos.

  • Pedro Henrique

    fca não ta valendo nada em kkkkkkk
    9 bilhoes por 9% de ações da daimler e depois oferecer 22 bilhoes pela FCA inteira kkkkkkkk
    alguém avisa a geely que FCA é FODI#@ CAÍDA E ACABADA

  • Saulo Gomes

    Faria muito sentido a VW ou Renault comprarem o bloco: Fiat, Lancia, Iveco, Chrysler e Dodge. Dodge garantiria uma marca para competir nos EUA e Fiat (com modelos bem construídos) daria uma boa fatia na Europa.

  • Thiago Maia

    A EXOR só venderia tudo por um preço muito alto

    Querem manter a Alfa Romeo/Maserati por que seriam as mais rentáveis, que demandariam menos fábricas, menor volume de produção e lucro por modelo, além de fabricação concentrada na itália. E conseguiram uma ótima plataforma modular RWD , a Giorgio.

    Fato é que venderiam todas as outras sem a Jeep, por um preço bem menor, mas o inverso não ocorreria. Jamais venderiam a Jeep para ter o trabalho de recuperar marcas de grande volume (Fiat e Dodge ) + a Chrysler sem contar com a Jeep para segurar os custos.

    Caso alguém aceite a compra em pacote das outras, quase certeza que a EXOR ficaria ainda com a Jeep

    Lamento a possibilidade, em uma possível venda, de Dodge e RAM acabarem em grupos distintos.

  • Eduardo

    Ninguém quer a Lancia…

    • Thiago Maia

      Amigo, isolada, a Lancia nao vai ser vendida. Irá com a FIAT, caso alguém aceite o pacote sem ALFA, MaseratI e JEEP

      Quando a Geely adquiriu a Volvo veio junto o centro técnico em Gotemburgo, engenheiros e fabricas em Suécia, Bélgica e outras, além de plataformas. De igual forma, a JaguarLandRover.

      O que a Lancia tem a oferecer que não apenas o nome para um comprador? Foi absorvida pela Fiat, suas duas fábricas não existem mais, e qual seria a plataforma?

      Poderia ser vendida para uma grande montadora já estabelecida e crível, você pode questionar. Mas a FCA ganharia o quê com isso? O valor da venda seria baixo para os cofres da EXOR e a FCA correria o risco de ter uma rival ou para a Fiat ou Alfa Romeo ( se uma Hyundai da vida reativasse a Lancia como marca premium que era há 50 anos).
      É a típica venda que seria cara para o comprador e/ou acrescentaria pouco ao vendedor.

      Entretanto, quem comprar a FIAT(o que seria uma oferta maior e livraria a FCA do plano de reestruturá-la), leva a Lancia e Abarth de brinde. Não querem vender Alfa e Maserati

      A EXOR é uma holding que investe em várias áreas, e provavalmente quer economizar se desfazendo de várias fábricas e marcas de volume que demandarão dinheiro, investimento e planejamento, tais quais FIAT, Chrysler e Dodge

  • Tochio

    Quem segura os chinas ??

    • Junoba

      Somente o Tio Sam, mais ninguém.

  • Dick Buck

    Compre a FIAT, Geely! Não deixe a FCA matá-la!

    • Wellington Myph13

      Pode ter certeza que se a Geely fizesse uma oferta só pela FIAT, teriam fechado…

  • Duh

    A Fiat precisa de um bom administrador, Marchionne tá matando uma marca com potencial, afinal já tem historia.

  • Luis Burro

    Sou saudosista e me decepciona muito o q fazem com estas empresas.Como disse antes,antigamente fazer carros era uma paixão e hj em dia virou apenas mais um negócio!
    Triste ver q marcas consagradas e históricas tem este tipo de destino!

  • rayner patrick pontes imanobu

    Quero ver comprar a Gurgel.

  • Filipo

    Cum issu, futulamenti telemus muitu carru chinês nu Blasil, pastel di flangu também!
    Fiat vai virar low cost de conglomerado chinês. Que fase, que fim!

    • Car Xpert

      Que comentário tosco kk

  • Danilo

    O cara gasta 9 bilhões pra ter 9% da Daimler e oferece só 22 bilhões pela Fiat Chrysler??? Claro que não iam aceitar.

    • Wellington Myph13

      A Daimler rende muita grana, e esta no Top3 das maiores empresas automotivas que geram lucros…
      Enquanto a FCA esta quebrada e em dívida… Pode valer mais sim, mas eles jogaram um valor pensando que pra investir nela e passar a gerar lucros, vai levar anos, e isso esta “abatido” no valor da oferta, claro.
      Só não aceitaram porque eles querem tudo, enquanto o Marchionne esta interessado em uma empresa pra investir uma grana preta por uma % que possa ser generosa, mas que ainda mantenha ele em controle da situação e pra que ele possa passar a investir mais pesado com o dinheiro que entrar…

  • pedro

    Seria bom negócio a compra da marcas Fiat, Lancia e Chrysler pela Geely, assim elas seriam rejuvenescidas, pois a Lancia está quase extinta, a Fiat tem diminuído a participação em quase todos os mercado gradativamente e a Chrysler praticamente só tem dois carros.

    • Gil de Piento

      Fiat poderia focar em carros pequenos, médios e utilitários; Lancia em sedãs e SUVs médios e grandes, e a Chrysler em sedãs, SUVs e minivans ao estilo americano. Um veículo aos moldes do Volvo XC90 – estilo externo SUV e design interno de minivan – com preços bem mais baixos seria a saída para a fabricante da lendária Caravan. Também poderiam investir em sedãs elétricos com o estilo tradicional Chrysler para competir com os Tesla.

  • Kleber Andrade

    O correto é dizer: “Governo Comunista Chinês, oferece us 22 bilhões pela FCA”. Partindo do principio que o comunismo buscar centralizar tudo, ao meu ver as empresas chinesas são “trans privadas”, parecem ser, mas na verdade são controladas pelo estado. Fazem esse simulacro de capitalismo liberal, para poderem dominar todos meios de produção em escala global….Socialismo/Comunismo é uma Desgraça.

  • Edu

    Se ninguém quiser a Abarth eu fico com ela.

  • Natán Barreto

    Olha a m**** q esse Marchionne fez com a FCA. Fiat, Dodge e Chrysler quase extintas e eram os nomes mais fortes do grupo.
    Ele simplesmente abandonou, parou de investir e tá matando aos poucos três marcas q eram pra estar na frente do grupo. Até onde ele acha q vai conseguir vendendo apenas Renegade e Compass?

  • Nutz Nutz

    Carro chinês, você ainda vai ter um…
    Infelizmente…

  • Erivelton Freitas

    Essa nova onda de corporativismo predatório, NeoLiberalismo Exagerado e política de MegaFusões empresariais está acabando com a concorrência no mundo. Daqui a pouco, teremos 10, 15, 30 marcas de carros que pertencem ao mesmo grupo e por isso, deixam de serem concorrentes para serem ‘empresas irmãs’ e assim, quem se ferra é o consumidor, a mercê dos carteis!

  • Marcelo Henrique

    Deve ser complicado trabalhar duro na Fiat e no fim do dia ler uma notícia que a marca não é lá aquelas coisas e que a holding pode ser fragmentada em 4 pacotes e a sua empresa vai para o grupo “pouco-lucrativo” para depois ser vendida por um preço de banana para os chineses ou que nem eles queiram comprar.

  • Ricardo Blume

    A Geely comprando a FCA entra de cabeça na Europa e nos EUA, sem contar o Know-how que irá adquirir. Não é difícil imaginar o interesse pela gigante italiana.

  • Marco Monteiro

    É a JBS dos fabricante de automóveis. Com dinheiro público compra o mercado todo! Já já aparece uma lava jato chinesa !

    • FrankTesl

      lá só existe um partido, a imprensa é toda estatal, judiciário aparelhado por default.

    • Junoba

      Lava Jato chinesa !? A China não é um país democrático, só existe um partido, eles fazem oque querem.

      • Antonio

        Certamente, lá não tem essas palhaçadas, nem Juiz ganhando acima do teto constitucional e muito menos auxílio moradia. Vai tudo para o paredão.

        • Ernesto

          E muito menos um barbudo de língua presa, bandido da pior espécie!

          • Antonio

            Mas, queriam ter. Basta ver a quantidade de honrarias que o barbudo recebeu por lá, né?
            Agora, capa preta malandro não querem. Ainda mais os que costumam saquear e afundar o País.
            Nem preciso dizer. Basta assistir o que está acontecendo.
            Bandidagem oficial travestido de legal.

            • Ernesto

              KKKKKKKKK!!! Isso é passado! Vai ver se eles querem contato com um cara tão envolvido em corrupção e enriquecimento ilícito! Só os ignorantes mesmo!
              E falar em protetor de bandido, é falar na laia da esquerda, como Maria do Rosário e muitos outros que ficam nessa de chamar bandidos de coitados!

              • Antonio

                Nada rapaz. Protetor de bandido, participa de banquetes e palestras oficiais.
                E ainda levam auxílio-moradia pra casa.
                E pior. Querem fazer acreditar que isso está certo.
                Como disse, é malandragem oficiail

                • Ernesto

                  Então pode mudar o seu nick para Rubinho pois não sou eu o atrasado! Não sou eu que fica criticando juiz que está botando bandido no seu devido lugar! E a hora do barbudo está chegando! Chora mais! KKKKKKK

                  • Antonio

                    Vc está um ano e meio atrasado. Rubinho as placas agora são: Fora Vampiro! Devolva o auxílio-moradia, malandro! Não dê auxilio-moradia. Ensine a pescar!. Acabou a Reforma da Previdência!
                    O resto perdeu a graça e será logo resolvido no STF. Aliás, acho que essa semana mesmo.

                    • Ernesto

                      Tenho certeza que você usa essas frases: “Não reconheço governo golpista” e “É golpe”. Rsrsrs
                      Chora mais, petralha! A hora do Luladão está chegando!

                    • Antonio

                      Rubinho. Troca essa placa
                      A moda agora é político corrupto aliado com juiz malandro.
                      Bateu panela? Deu nisso!

                      A propósito: Hoje, o STF já resolve esse problema do auxílio moradia.
                      Logo depois, será pautada a liberdade do nosso Líder.
                      Menos mal.

                    • Ernesto

                      “Liberdade do nosso líder”…KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!
                      Chora mais, esquerdoso! Nem pão com mortadela vocês estão ganhando mais! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!

                    • Antonio

                      Manifestoche. Já foi usado e agora perdeu a serventia.
                      Bagaço mastigado.
                      hehehehehehe

    • Só se o cidadão não baixar a cabeça para o Partido, e resolver fazer tudo por conta própria.

  • Luciano RC

    Todos sabemos que a gestão dos Chineses é faca na caveira. Pode esperar que se conseguirem comprar, em uns 2 anos eles mudam tudo isso.

  • Samluzbh

    Esse Li Shufu, tá nem sifu pro que os outros pensam, tá igual mulher no shopping com cartão do marido (governo chines).

  • leitor

    Eu pensava que a Ferrari fazia parte desse grupo.

  • Bruno Costa

    E a morte da FCA está cada vez mais próxima… De certa forma é a tendência, poucos grupos com várias marcas. Ruim, já que concorrência é sempre bom. A Fiat e a Lancia devem deixar de existir mesmo. A VW deveria adquirir a Dodge e a Chrysler, enfiar a MQB com os TSI ou até os novos híbridos e elétricos pra tentar usar o nome das duas pra aumentar a penetração no mercado americano. Alfa e Maserati deveriam se unir novamente a Ferrari e criar um grupo forte pras marcas de luxo. RAM e Jeep devem ir pras mãos da China mesmo, que está louca pra entrar de vez na moda dos SUVs. O resto deve ser adquirido por um ou outro como nicho mesmo. E Ford que não se cuide que é a próxima, já que já está definhando.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email