Argentina Brasil Chevrolet GM Mercado

GM anuncia 20 lançamentos até 2022

onix-prisma-2017-argentina-1-1-1024x557

Em nota breve, a General Motors anunciou que fará 20 lançamentos até 2022 no Mercosul. A montadora americana pretende não só colocar 20 modelos novos no mercado local, mas também “10 novas versões e séries especiais”, a fim de diferenciar mais a gama de produtos. Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul diz: “Esta é a maior renovação da linha Chevrolet na história da marca na região, reforçando o nosso compromisso em colocar o cliente no centro de tudo o que fazemos. Os novos produtos vão surpreender o mercado com conteúdo e tecnologias inéditas”.


Então, o que esperar desse novo plano estratégico da GM para a região? A montadora já investiu R$ 13 bilhões até 2019 e confirmou mais R$ 4,5 bilhões para modernização e ampliação das fábricas em Gravataí-RS, Joinville-SC e São Caetano do Sul-SP. O objetivo é fazer uma nova gama de produtos e motores mais modernos. No primeiro caso, as duas plantas de produção de veículos no RS e em SP concentrarão seus esforços na nova plataforma GEM da empresa para mercados emergentes, que será compartilhada com produtos similares na China.

chevrolet-bolt-ev-2018-1-1024x717

Dessa nova gama surgirão os sucessores de Onix, Prisma, Cobalt e Spin, bem como da Montana. Mas, a GM Mercosul focará mais nos SUVs e crossovers, trazendo à luz um sucessor para o Tracker, hoje importado do México. Este novo SUV compacto deve ganhar mais corpo que o atual e buscar o Compass, mas não deve vir sozinho, trazendo consigo um irmão menor para cobrir uma faixa de público maior, ficando este mais próximo dos compactos de entrada. A estratégia está sendo executada também por outras marcas, visto que esse segmento de utilitários compactos ampliou-se muito nos últimos anos.


Também podemos esperar uma picape de porte compacto maior que a Montana para rivalizar com a Fiat Toro, sendo esta feita provavelmente na Argentina, junto com parte da gama de produtos. Além disso, naturalmente a GM irá lançar as novas gerações de Cruze, Cruze Sport6, S10, Camaro, Trailblazer e Equinox no decorrer do período. O elétrico Bolt e seu equivalente crossover devem surgir por aqui também. Pelas contas acima, já temos 15 lançamentos, que inclui novos e sucessores dos atuais modelos.

chevrolet-tracker-premier-2018-1-1024x791

Ou seja, a GM ainda pode sacar outras opções, como um subcompacto de entrada – talvez até em versão sedã – para ganhar em volume e substituir os Onix e Prisma Joy, por exemplo. Embora a GM não tenha conseguido executar isso há algum tempo atrás, pode ser que venha a encontrar o equilíbrio financeiro para uma nova investida nessa proposta.

Um crossover baseado no Onix pode substituir também o Activ, ampliando assim a gama de utilitários esportivos. O Volt e/ou seu sucessor em forma de crossover híbrido de porte maior que o Bolt SUV podem ser outras opções. Assim, com esses 20 modelos, a GM Mercosul teria um portfólio realmente bem competitivo.

COMPARTILHAR:
  • Vitor Barcellos

    Fico com duvido com relação a alguns lançamentos, devido a algumas declarações recentes da GM. Por exemplo, os sucessores da Montana e a futura picape para concorrer com a Toro.
    Sobre a Montana, a GM disse que não tinha intensão de “melhorá-la”, pois ficaria cara, e o foco dela é o trabalho e está boa do jeito que tá.
    Outra é com relação a essa picape para brigar com a Toro, já que a GM tbm havia dito que tem a S10 naquela faixa de preço, e não quer fogo amigo.
    E esse subcompacto, será que vem? Vemos na Fiat que essa ideia não da certo

    • Raphael Pereira

      Na FIAT não deu certo por ela ter 3 modelos embolados. A GM tem apenas o Onix, ha sim espaço para um modelo menor.

      • Roberto

        E nem dá para saber quanto Onyx Joy vende e quantos Onyx LT ou superior…
        as vezes 50% das vendas são do Joy e isto seria o equivalente a juntar as vendas de Mobi e Uno…

      • visanpai

        Vacilo da Fiat foi superestimar o Argo e Mobi em detrimento de Bravo/Punto e Uno. Na Volks, com excessão do caro Up, todos os hatchs pequenos estão vendendo relativamente bem, até o moribundo do Fox.

  • FREDRED

    Líder de mercado. Ponto.

    Ela faz o que quer e o brasileiro vai comprar. Ponto.

    Todo mundo (quase) quería um motor turbo no “dupra” Onix e Prisma, mas para que?! O brasileiro vai comprar mesmo sendo um motor de base de 1994, acredito que 80% do seus clientes não sabem disso. Ponto.

    Gm fique a vontade para fazer o que quiser, o brasileiro adora seus carros e vai continuar comprado sem reclamar.

    Ponto gigante.

    • Rodrigo Santos

      Vejo de forma diferente. O brasileiro compra não porque ela é líder do mercado, é o contrário. Foi o fato de oferecer produtos mais próximo da expectativa e possibilidade do consumidor que ela se tornou lider.
      Se fosse como vc diz, nao haveria alternância na liderança. VW e Fiat já estiveram nesta posição.

      • Vitor Barcellos

        Sim! A GM se tornou líder por oferecer o que o brasileiro queria naquele momento, que era carros mais “modernos” e espaçosos.

        • Fabio Onofre

          Sem contar que são “completos” (direção elétrica, ar condicionado, vidros elétricos nas QUATRO portas, travas e alarme), sem pacotes adicionais.
          Aliado a uma boa mecânica. Pode ate ser um motor “velho”, mas é econômico e anda bem.

      • Fabão Rocky

        Concordo. Alguém sempre tem q estar na liderança. E a bola da vez é a GM.

    • Vitor Barcellos

      Com relação aos motores, acho que quase todo mundo sabe, e talvez por isso que as pessoas compram. Podem ser jurássicos, mas são confiáveis, de manutenção fácil e qualquer um consegue mexer. Não estou defendendo, já que nem carro da GM eu tenho, mas a lógica das pessoas é essa.

      • Vitor

        Se o motor é de concepção antiga, mas atende bem ao consumidor, acho que está de bom tamanho.
        Os carro evuliaram de forma geral e em especial na segurança. Lógico que sou a favor da evolução mas se o 1.8 da GM e 0 1.6 da VW atendem bem seus consumidores e oferem custo x benfício adequado, acho que não há tanto motivo pra reclamação.

        • FREDRED

          O ea111 de 1999 (ou antes se não me engano) que até hoje é vendido também é um bom motor, bom torque em baixa e potência mediana, mas o consumo muito ruim.
          Hoje o fator consumo é muito decisivo na compra. E infelizmente a “duprinha” lá não consegue entregar.

          • Fernando Sampaio

            As atualizações nos motores da GM deixaram os carros na mesma média de economia dos demais, vide Ford Ka, Nissan March, tanto nas versões 1.0 como 1.4. Ou seja, conseguem – SIM – entregar economia.
            Hoje, inclusive, os motores presentes no HB20 bebem mais, e não vejo ngm reclamando do tempo de concepção x eficiência dos motores Hyundai.

            • FREDRED

              Vc pode achar que a “dupra” é econômica, pra mim não é e nunca será mesmo com “atualizações” (risos altos, me olharam perguntando-se sobre a gargalhada) do motor.

              • Fernando Sampaio

                Quem fala sem conhecer, é só um ignorante sem a menor relevância. Vlws’ :)

              • José Barbosa

                Os motores da GM são monstros de confiabilidade, e atendem em consumo. De fato, não serão tão econômicos quanto o “sucesso” Up TSi, mas estão na média de mercado. Aliás, quero só ver como vai ficar a confiabilidade de alguns motores que já são clássicos de serem “chipados” daqui a alguns poucos anos. Ou seja, mesmo sem culpa alguma da montadora, a imagem pode ir lá para baixo.

    • Vitor

      Honda fez isso e já está colhendo os frutos…
      Depende muito do que o que a concorrência fará.

    • Hugo Victor

      “Gm fique a vontade para fazer o que quiser, o brasileiro adora seus carros e vai continuar comprado sem reclamar.”

      Foi isso que a Volks pensou com o Gol, e está a 10 anos com a mesma carroceria e apenas sobrevivendo.
      Foi isso que a Fiat pensou, e esqueceu de atualizar o Palio por 08 anos até sair de linha e não pensou duas vezes antes de deixar seu Uno chegar em R$50mil…

      Enfim, GM, faça o que for necessário pra se manter na liderança. O brasileiro (quase todos) adoram seus carros porque tem motor de manutenção barata, consumo aceitável e design mais ou menos, mas você sempre esta passando a sensação de ser um carro “moderno”, mesmo com motor antiquado, mesmo com segurança pífia, mas ao menos faça algo.

      • FREDRED

        Se eu fosse a GM colocaria uma tela de 12″ no painel, “multimídia” e pedisse uns 10 mil a mais.
        Sucesso na certa.
        Imagino o Slogan:
        “Único na sua categoria com tela sensível ao toque de 12 polegadas”

    • Rodrigo

      A Fiat já foi líder, ficou deitada em berço esplêndido e perdeu a liderança, hoje mal consegue um terceiro posto.
      Antes dela a VW, que só agora está em posição de ameaçar a líder GM.
      Ou seja, se não se mexer e ficar confiando apenas na fama pode esquecer, não dou mais 2 anos e ela vai ficar pra trás.

      • José Barbosa

        Um dos grandes acertos da GM foi advinhar o que o público queria. Talvez o mais “polêmico” exemplo seja o câmbio automático. Algo impensável na categoria e ainda superior à média do que a concorrência oferece, veio trazendo para o carro de “entrada” o mesmo conjunto utilizado no Cruze a um preço aceitável.
        Nos últimos anos, se houve um erro na estratégia da GM, foi no fato de não ter se atentado ao mercado de SUV’s. A Tracker ficou um carro muito interessante após o face-lift, mas ficou devendo em não apresentar o controle de estabilidade. Afinal de contas, mesmo sendo carro altinho, brasileiro quer continuar andando muito acima dos limites razoáveis de velocidade, especialmente quando compra um “turbo”.

        • Rodrigo

          Vc citou um erro grosseiro, mas muito comum na cabeça do brasileiro típico: controle de estabilidade não é salvo conduto nem anjo da guarda de quem fica por aí barbarizando na velocidade. Até porque as leis da física ainda funcionam (inclusive nesse país).
          Se fosse assim o cantor sertanejo e sua noiva não teriam morrido num Evoque (supostamente anos-luz a frente de um singelo Onix em termos de segurança).
          O simples fato da GM não ofertar o equipamento em um carro como Tracker até pouco tempo atrás já denota a (pouca) atenção que ela dispensa a seus consumidores no quesito segurança.
          Mas felizmente muita gente está abrindo os olhos para isso (e os meios de comunicação são excelentes nesse aspecto: quem diria, até o Etios 2019 já oferece o dispositivo.

          • José Barbosa

            No caso da Tracker, o mais grave é o fato de que o carro americano tem o equipamento, foi realmente capado. Mas o brasileiro acha que é um salvo conduto e um milagreiro. Basta um simples controle de estabilidade (que está longe de ser mais do que um bom assistente) e se pode fazer tudo. No caso do cantor sertanejo, inclusive, numa rodovia muito segura, a morte foi provavelmente causada pela falta de cinto de segurança, ao passo que o acidente foi causado pelo fato de ter sido adaptada uma roda não original.

            • Rodrigo

              Mas na cabeça de alguns, pelo fato de ter ESP não deveria ter acontecido, ainda que (como vc bem citou) estivesse usando rodas não homologadas, bem assuma do limite de velocidade e, claro, o casal não estava usando cinto atrás.

          • MauroRF

            E o City não, um desastre.

            • Rodrigo

              Quero mais que a Honda amargue uma venda pífia do City por conta disso.

  • Abdallah

    Mais da metade vai vir com adesivos, aerofolios, nome de sport, e 30 mil mais caro!

  • El Gato Negro

    Se somar os 20 lançamentos dá umas 3 estrelas no Latin NCAP… Tá serto!!

    • Retrato do Papai

      no protocolo atual, no protocolo válido em 2022 vai continuar zerado huehuehue

    • Nicolas_RS

      O segredo pra vender é 0 no NCAP e telinha colorida.

      • invalid_pilot

        Negócio vender projeto indiano gambiarrado como SUV

    • José Barbosa

      Vai ter no mínimo umas 40 estrelas. Porque mesmo que seja só uma, o Latin N-Cap vai fazer dois ou três testes em cada modelo de sucesso que ela apresentar, enquanto não sabemos nada sobre outros concorrentes.

    • Flavio de Castro

      isto não é nda.. e com certeza o motor do monzão continuará reinando.. irão “recalibrar”… piada

  • octavio cesar godoy

    Vou esperar a trailblazer, comparar com a Pajero sport, vamos ver

  • Tem gente que não gosta e sei bem disso, mas a GM parece também não gostar de painéis totalmente digital, como tem acontecido com a VW, Audi, BMW, dentre outras.
    Tomara que um dia um Cruze da vida, tenha um opcional de painel totalmente digital.

    • Nicolas_RS

      Serio isso? Me diz o que o painel digital traz de tão bom assim?

      • Já li em diversos lugares de algumas pessoas ainda preferirem os mostradores analógicos, mas depois que conheci os painéis totalmente digital da Audi e agora no Polo/Virtus… não da pra voltar atras.

        • Nicolas_RS

          Não passa de firula! Não muda em nada a experiência e não traz nada de beneficio!

      • cepereira2006

        Para mim esse painel digital é uma firula totalmente desnecessária, mais uma coisa para travar e dar manutenção. Prefiro que seja agregado algo mais prático como piloto automático adaptativo ou feagem de emergência para pedestres que se metem na frente do carro a partir do seu ponto cego. Muitíssimo mais importante e útil, na minha opinião.

        • Louis

          Eu acho que a tendência é o cluster digital se popularizar e ficar mais barato que colocar um analógico de qualidade. A tela digital pode servir em vários carros, ganhando em escala, e apenas configurando o layout. Ou seja, creio que no futuro, só os carros de luxo terão mostradores analógicos. Como exemplo cito os relógios de luxo.

          • Hugo Victor

            Personalização, status, preço… Pode até ser legal.
            Mas pra mim, nada como ver os ponteiros reais aliado, ai sim, a uma tela LCD.
            Acho bem sem graça somente aquela tela gigante no centro do painel. Quanto a funcionalidade, ai são outros quinhentos. Bem melhor a tela.

          • Nicolas_RS

            Desde quando só existe relógio analógico de luxo? Na verdade a maioria dos relógios mostra que é o melhor para os carros, ter os ponteiros analógicos e e ter um painel para mostrar outros detalhes! Tipo o painel do Fiat Argo de 7 Polegadas.

            • Louis

              Nunca vi um Patek Philippe digital. Nem Rolex. Nem Omega… Agora se ficar procurando exceções, provavelmente via achar algum…

        • Nicolas_RS

          Concordo, essas telinhas só acho necessário em carros de luxo, em carros como o Polo é o mesmo que admitir que tem problemas de ego!

        • Rodrigo

          Essa da frenagem automática para pedestre eu não compraria, pelo simples fato de viver no BR.
          Quanto ao painel digital, há casos e casos. Eu teria um carro com um desde que fosse item de série. Pagar como opcional (como Polo é Virtus e até alguns Audis) já não rolaria.

          • cepereira2006

            É que eu moro em uma capital onde os carros param para pedestres nas faixas. Só que tem pedestre sem noção, sai atravessando sem dar tempo de que você o veja e em alguns casos você não vê pois ele estava bem na área da coluna A do carro, ponto cego. Já tomei sustos.

            • Rodrigo

              E se o tal pedestre for um ladrão, como faz?

              • cepereira2006

                Se for ladrão vai estar armado e, portanto, é melhor parar.

                • Rodrigo

                  Se eu tiver em um carro blindado passo por cima sem nenhum remorso. Paro alguns km adiante e aviso a polícia pra não ser indiciado por omissão de socorro.

                • José Barbosa

                  hahahahaha

      • José Barbosa

        Redução de custos, simples assim.
        Você gasta quase nada numa tela, e conforme o nível do carro, apenas em software, dá mais ou menos informações e sofisticação.
        Particularmente, não gosto de telas totalmente digitais, o melhor do mundo é um misto de ambos. Mas a tendência, assim que o consumidor se acostumar, é que tenhamos telas como a do C4.

  • TiagoNA

    Querendo dar uma resposta à VW, mas a VW sera lider e não vai ter como fugir disso. (na minha opinião)

    • Guedes

      VW líder por qual motivo? lançamento de SUVs?

      • Hugo Victor

        Sim! O trecktam, o Tikun e o Tokairo. Ou algum outro nome Coreano (sei lá) que a Volks queira trazer.
        Sinto muito, mas a Volks tá perdendo o time do lançamento de algum SUV, já tinha que está com o Gol 2019 (totalmente novo) pronto há tempos, dado um banho de loja por dentro do Up! há tempos, etc, etc.

        Ela não será líder só por causa de Polo/Virtus.

        • Guedes

          Concordo, duvido a vw virar lider com os preços que ela pratica e fama de pós venda ruim e mercenário.

        • Cesar Oliveira

          Mas se a gente for analisar os próximos lançamentos da marca, pode ser que consiga sim a liderança. Polo se mantendo na casa dos 6 mil e Virtus na casa dos 3 mil, aí chega o Jetta novo importado do méxico, e o T-Cross fabricado aqui. A GM em Abril vendeu mais que a VW 3.501 unidades, se o Jetta conseguir ficar na casa dos 1.500 ao mês e o T-Cross nos 3.500, o que pode muito bem ocorrer a VW toma a liderança. Isso se a GM não lançar um carro de grande volume no período, e a Fiat provavelmente não tem planos para isso.

  • Paulo César de Carvalho Júnior

    Depois que vi que o velho Cobalt dá coro no Virtus TSI no 0 a 80… hehehehe. Deixava esse 1.8, mas colocava uma injecao direta ou algo assim.
    Brincadeira ehhehehe.

    • Geraldo Xavier

      Realmente foi vergonhoso. O pior era que quem estava a bordo do cobalt era um repórter que pouco sabe de pilotagem e na dupla virtus / cronos eram os apresentadores do programa que participam de algumas corridas automobilísticas. Os fanboys vw disseram que o responsável pela Vitória do cobalt foi o câmbio at6 da gm.

      • Paulo César de Carvalho Júnior

        Mas se eu fosse comprar, iria de Virtus ou Cronos hehehehe! Cobalt, quem sabe na proxima geraçao.

    • José Barbosa

      Ah, mas a galerinha “modernosa” deve ter ficado uma arara. Mas deviam ter mostrado o preço da manutenção de um e outro ao longo da vida útil.

  • Rogério R.

    Pelo visto Spark GT e Beat(versão sedan) colombianos irão desembarcar aqui. Bacana serão mais opções pra gente.

  • Joaquim Grillo

    Muito bom ler essa notícia, não pela marca mas pelo fato de que montadoras são o termômetro do avanço no país, elas sabem de tudo pois conhecem politica e economia como ninguém, podem ver que elas são sempre as primeiras a fazerem planos de diminuição de gastos no pais antes mesmo de entrar em crise, sempre foi assim, é sinal que o pais vai voltar logo a crescer.

  • Razzo

    O mais importante agora para a GM do Brasil é um motor de entrada moderno no lugar do jurássico OHC 8v, como o SGE 1.0 12v.

    • Geraldo Xavier

      Meu sogro trocou o hb20 1.0 dele por um ônix joy. Segundo ele o ônix tem muito mais força em baixa rotação, não sente tanto o ar condicionado como o hb20 e as médias de consumo dele com o hb eram cidade 10,5 estrada 15 e com o ônix cidade 13 e estrada 18. É por isso que o requentado ohc ainda é usado pela gm e o ônix é líder. O 3 cilindros não faz falta pra gm. O 3 cilindros do ka é um foguete mas bebe igual um 1.6.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Um novo celta/classic com o visual do spark com motor 1.0 3 cilindros cairia bem

    • Cesar Oliveira

      Esse estilo de city car europeu não faz muito sucesso aqui, um exemplo é o Up, pessoal quer algo mais próximo de Onix e HB20.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Depende do city car, o Up não deu certo pq o visual não ajuda, nem o preço. Kwid até tá vendendo bem Mas minha opinião é a seguinte, o ônix e prisma vão aumentar de tamanho e esse novo carro de entrada pode ser mais ou menos do tamanho do Ka.

  • Rodrigo

    Mais do que 20 lançamentos a GM precisa emplacar um modelo 5 estrelas no LatinNCAP pra tirar de si o estigma de carros inseguros.

    • Mas no Brasil já teve carros com nota alta. Malibu, Captiva e Cruze.

      • Rodrigo

        Mas nenhum deles foi 5 estrelas.

        • Malibu importado dos EUA Top Safety Pick. 5 estrelas.

          • Rodrigo

            O Malibu avaliado pela Latin NCAP em Nov/13 pontuou 4 estrelas pra ocupantes adultos e 1 estrela para passageiro infantil. Acesse o site e veja.

            • Por causa de um aviso de cinto. Mas ok, vou comprar um Polo 5 estrelas ao invés do Malibu de 10 airbags porque é mais seguro segundo a NCAP. Tá certo.

              • Rodrigo

                Segundo o critério vigente com certeza será. Lembre-se que o testado em 2013 provavelmente não portuaria o mesmo se fosse testado hoje.
                Além disso, o Malibu testado sequer foi comercializado no Brasil, logo sua comparação só reforça o estigma que a GMB nao vende carros seguros por aqui. Exceção feita ao Equinox, que não tem teste no Latin NCAP e logo não podemos assumir nada.

                • Então, seguindo sua lógica, o Latin NCap, tem uma avaliação mais rígida que o IIHS???

                  Mesmo 2013, as exigências de testes dos carros americanos, são bem maiores que dos carros feitos hoje aqui em Banana’s Country.

                  Lembrando que Malibu e Equinox, são os mesmos vendidos no Brasil e nos EUA.

                  • Rodrigo

                    Não tem essa de mais ou menos rígido, mas sim protocolos de testes diferentes. Inclusive na essência: os testes do Latin NCAP não são mandatórios, já os do IIHS americano são, sendo que neste último se o modelo for muito ruim ele nem comercializado nos EUA pode ser (inclusive há algumas suspeitas de que montadoras preparam seus carros para passar neste teste, mas isso não vem ao caso. Vamos crer que isso não exista).
                    Voltando ao ponto, o que podemos afirmar é que segundo os padrões do IIHS ambos modelos são seguros, mas no caso do Malibu testado em 2013 pelo Latin NCAP podemos afirmar que desempenhou pior que o Jetta de mesmo ano.

              • Nicolas_RS

                Não sei se dou risada ou se choro com sua mentalidade! Airbags não é sinônimo de segurança, só olhar os casos dos Onix e JAC que tem 2 Airbags e zeraram no NCAP! Tem um outro carro, se não me engano da JAC também, que tinha mais de 2 airbags e também zerou!

                • Convergimos em várias discussões aqui, mas essa, creio que você não interpretou.

                  Todos sabemos as qualidades que o Malibu inegavelmente possui.

                  Seu pacote de segurança está longe de ser só os 2 airbags.

                  Esses produtos sobre rodas da china, nem considero carro.

                  Pelo conjunto de segurança ativa e passiva dos dois, mesmo gostando de VW, é óbvio que vou de Malibu.

        • Hugo Leonardo Dos Santos

          Não tenha duvidas que o Equinox é ou será 5 estrelas

  • Tinho Tenório

    SÓ NÃO VEJO A FORD SE MEXENDO! ÓTIMOS CARROS LÁ FORA E VAMOS FICAR AQUI SÓ COM KA E ECOSPORT?

  • Erivelton Freitas

    Não me animei com nada, sério mesmo! Acho que a única coisa que dá para esperar é a nova Gen do Cruze/Sport6, que tá belíssima, e também que a GM dê para a Equinox um Design que lembre um carro do porte e categoria dele, e não aquela coisa ‘feia/velha/simples by 2005’. No mais, também espero que eles tragam um CUV compacto que possa ser mais digno que o asquerosinho do Tracker.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Minha opinião é a seguinte, o Ônix e Prisma vão aumentar de tamanho e esse novo carro de entrada pode ser mais ou menos do tamanho do Ka seguindo a velha receita: 1.0 3 cilindros com kit dignidade por 40 mil, vai vender tipo bicho

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Minha opinião é a seguinte, o Ônix e Prisma vão aumentar de tamanho e esse novo carro de entrada pode ser mais ou menos do tamanho do Ka seguindo a velha receita: 1.0 3 cilindros com kit dignidade por 40 mil, vai vender tipo bicho

  • Alexandre TRE

    Preparem o bolso

  • Mike

    Vai abocanhar todo o mercado que a Ford está abandonando, infelizmente…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email