Cupês Esportivos EUA GM Híbridos

GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

Chevrolet-Corvette-ZR1-2018-1 GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

Em tempos de carros elétricos de alta performance e esportivos híbridos, qual seria o destino de bólidos como os Chevrolet Corvette e Camaro ZL1? Parece que a General Motors já tem a resposta. A montadora americana arquivou um registro de patente bem interessante no serviço de propriedade industrial dos EUA.



O projeto da GM leva em conta uma motorização híbrida de alta performance para carros esportivos, o que significa dizer que bólidos como os citados acima, deverão entrar na lista dos que serão beneficiados pela tecnologia em desenvolvimento. Basicamente o registro fala de um motor a combustão interna de alta taxa de compressão, que trabalhará com dois turbos e um ou dois motores elétricos, que estão ausentes dos esboços técnicos desse projeto. No documento, a GM dá a entender que estes terão dupla função como geradores e impulsionadores.

Chevrolet-Corvette-ZR1-2018-1 GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

Pela imagem vista na patente, a GM estaria pensando em um propulsor de quatro cilindros ou algo semelhante, que funcionaria com um sistema de variação de abertura e fechamento de válvulas eletrônico, que permitiria não só simular um ciclo Atkinson ou o ciclo normal de quatro tempos, mas também elevar e reduzir a taxa de compressão entre 11:1 e 16:1.

Chevrolet-Corvette-ZR1-2018-1 GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

Mas não é somente isso. Para buscar mais força em baixas rotações e oferecer um torque elevado em uma faixa extensamente plana, sem qualquer lag, a GM propõe introduzir dois turbocompressores, sendo um de baixa pressão para as faixas iniciais de rotação e outro de alta pressão para os níveis mais elevados. Esse sistema, porém, poderia ser acionado de duas formas. Uma delas é por meio do próprio virabrequim e o outro através de um motor elétrico.

Chevrolet-Corvette-ZR1-2018-1 GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

No entanto, neste segundo caso, a velocidade do rotor seria controlada por uma transmissão CVT, que permitiria ao compressor volumétrico manter a carga alta em rotação abaixo de 3.000 rpm, para evitar o turbo lag, ou em níveis elevados para manter o ritmo do propulsor. Além disso, a ECU pode acionar cada um dos compressores de forma sequencial ou em conjunto, criando diversas possibilidades de atuação do propulsor.

Chevrolet-Corvette-ZR1-2018-1 GM desenvolve motor de alta compressão com dois turbos para esportivos híbridos

Por fim, ainda não se sabe qual sistema de acionamento de válvulas será usado, pois a patente demonstra não só o sistema eletro-mecânico como também o eletro-hidráulico, ambos já utilizados por outros fabricantes. O segundo, com atuadores hidráulicos, possui maior capacidade de exploração dos tempos de abertura e fechamento das válvulas, trazendo mais eficiência. Assim, poderemos vislumbrar no futuro um Corvette ou Camaro ZL1 “twin-turbo hybrid”, que poderão lançar mais de 650 cv, segundo estimativas.

[Fonte: GM Inside News]

 

 

COMPARTILHAR:
  • Gilberto DePiento

    Interessante, sobretudo quando pensamos na possibilidade de aplicar esse conceito de taxa de compressão variável e dois turbos elétricos a motores flex. Iria otimizar muitíssimo o rendimento e a economia. Mas para que fizesse sucesso no mercado seria necessário formar uma nova geração de mecânicos, eliminando definitivamente a figura do mecânico sem formação.

    • leandro

      No caso do Brasil iria se criar a figura do motor descartável já que 90% são arranca e fuça

      • RRodrigo Souza

        Concordo, a grande maioria das pessoas que se dizem mecânico são aquelas que apenas fuçam e abrem um oficina e tem outros que estudaram mecânica no tempo de fusca e até hoje não se atualizaram. Vamos lembrar de alguns anos atrás mais ou menos 2006 , se chegássemos com um Peugeot 206 numa oficina os “mecânicos”olhavam para nós e falavam seu carro é importado não trabalhamos com carros importados, até hoje existe isso mas um pouco menos, tem muitos carros que chegam com uma tecnologia avançada e infelizmente as vendas fracassam no brasil por falarem que a manutenção é cara ou algo do tipo,mas na realidade é a falta de conhecimentos dos “mecanicos”

  • CÁSSIO

    projeto interessante mas muito complexo , terão que fazer um tremendo trabalho em reduzir custos e tornar tal projeto viável em larga escala .

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email